Você está na página 1de 16

SIMULADO 3

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO


Esse documento é uma simulação que usa os mesmos padrões da Prova Prático-Profissional aplicada
pela Fundação Getúlio Vargas
Revisão: Prof. Nidal Ahmad

DIREITO PENAL
PROVA PRÁTICO - PROFISSIONAL

SEU CADERNO
INFORMAÇÕES GERAIS

Além deste caderno de rascunho contendo o


enunciado da peça prático-profissional e das quatro  Verifique se a disciplina constante da capa deste caderno
questões discursivas, você receberá do fiscal de sala: coincide com a registrada em seu caderno de textos
um caderno destinado à transcrição dos textos definitivos. Caso contrário, notifique imediatamente o fiscal
definitivos das respostas. da sala, para que sejam tomadas as devidas providências.
 Confira seus dados pessoais, especialmente nome, número
de inscrição e documento de identidade e leia atentamente
as instruções para preencher o caderno de textos definitivos.
TEMPO  Assine seu nome, no espaço reservado, com caneta
esferográfica transparente de cor azul ou preta.
 5 horas é o tempo disponível para a realização da
 As questões discursivas são identificadas pelo número que se
prova, já incluindo o tempo para preenchimento
situa acima do seu enunciado.
do caderno de textos definitivos.
 Não será permitida a troca do caderno de textos definitivos
 2 horas após o início da prova é possível retirar-se
por erro do examinando.
da sala, sem levar o caderno de rascunho.
 Para fins de avaliação, serão levadas em consideração
 1 hora antes do término do período de prova é
apenas as respostas constantes do caderno de textos
possível retirar-se da sala levando o caderno de
definitivos.
rascunho.
 A FGV coletará as impressões digitais dos examinandos na
lista de presença.
 Os 3 (três) últimos examinandos de cada sala só poderão sair
NÃO SERÁ PERMITIDO juntos, após entregarem ao fiscal de aplicação os documentos
que serão utilizados na correção das provas. Esses examinandos
 Qualquer tipo de comunicação entre os examinandos.
poderão acompanhar, caso queiram, o procedimento de
 Levantar da cadeira sem a devida autorização do
conferência da documentação da sala de aplicação, que será
fiscal de sala.
realizada pelo Coordenador da unidade, na Coordenação do
 Portar aparelhos eletrônicos, tais como bipe,
local de provas. Caso algum desses examinandos insista em sair
walkman, agenda eletrônica, notebook, netbook,
do local de aplicação antes de autorizado pelo fiscal de
palmtop, receptor, gravador, telefone celular,
aplicação, deverá assinar termo desistindo do Exame e, caso
máquina fotográfica, protetor auricular, MP3,
se negue, será lavrado Termo de Ocorrência, testemunhado
MP4, controle de alarme de carro, pendrive, fones
pelos 2 (dois) outros examinandos, pelo fiscal de aplicação da
de ouvido, Ipad, Ipod, Iphone etc., bem como
sala e pelo Coordenador da unidade de provas.
relógio de qualquer espécie, óculos escuros ou
quaisquer acessórios de chapelaria, tais como  Boa prova!
chapéu, boné, gorro etc., e ainda lápis, lapiseira,
borracha e/ou corretivo de qualquer espécie.
 Usar o sanitário ao término da prova, após deixar
a sala.

‘‘Qualquer semelhança nominal e/ ou situacional presente nos enunciados das questões é mera coincidência’’
*ATENÇÃO: ANTES DE INICIAR A PROVA, VERIFIQUE SE TODOS OS SEUS APARELHOS ELETRÔNICOS FORAM
ACONDICIONADOS E LACRADOS DENTRO DA EMBALAGEM PRÓPRIA. CASO A QUALQUER MOMENTO DURANTE A REALIZAÇÃO
DO EXAME VOCÊ SEJA FLAGRADO PORTANDO QUAISQUER EQUIPAMENTOS PROIBIDOS PELO EDITAL, SUAS PROVAS PODERÃO
SER ANULADAS, ACARRETANDO EM SUA ELIMINAÇÃO DO CERTAME.
-------------------------------------------------------------------------
PEÇA PRÁTICO-PROFISSIONAL
No dia 25 de março de 2018, Wilson encontra, em uma boate, Joaquina, com quem mantivera uma relação íntima de
afeto, na companhia de duas amigas, Vanuza e Roberta, mãe de uma linda menininha de 06 anos de idade. Já alterado
em razão da ingestão de bebida alcoólica, Wilson, com ciúmes de Joaquina, inicia com esta uma discussão. Vanuza e
Roberta, visualizando a cena, vão em defesa da amiga, mas, descontrolado, Wilson agride as amigas, causando lesões
corporais leves nas duas. Diante da confusão, o proprietário da boate acionou a polícia, sendo Wilson conduzido à
Delegacia de Polícia. Na sequência, as vítimas foram submetidas a exame de corpo de delito confirmando as lesões
corporais leves. Joaquina é ouvida na Delegacia de Polícia e confirma que o ex-namorado agrediu as amigas. Vanuza e
Roberta também confirmaram a agressão, mas não manifestaram interesse em ver Wilson responsabilizado
criminalmente. Diante disso, considerando que se tratava de lesões corporais leves praticadas contra mulher, o
Ministério Público, em 05 de outubro de 2018, oferece denúncia em face de Wilson, imputando-lhe a prática de dois
crimes de lesão corporal leve, em continuidade delitiva, nos termos do artigo 129, “caput”, do Código Penal, c/c artigo
71 do Código Penal, sem oferecer proposta de suspensão condicional do processo. Após o recebimento da denúncia,
o juiz da 5ª Vara Criminal da Comarca de Niterói/RJ, determinou a citação do réu. O oficial de justiça deslocou-se até
o endereço indicado na denúncia e citou o réu no dia 07 de novembro de 2018, que caiu numa quarta-feira, sendo o
mandado de citação juntado aos autos no dia 16 de novembro de 2018, sexta-feira. Considerando a situação narrada,
apresente, na qualidade do advogado(a) de Wilson, a peça jurídica cabível, diferente do habeas corpus, apresentando
todas as teses jurídicas de direito material e processual pertinentes. A peça deverá ser datada do último dia do prazo.
(Valor: 5,00)

Obs.: A peça deve abranger todos os fundamentos de Direito que possam ser utilizados para dar respaldo à pretensão.
A simples menção ou transcrição do dispositivo legal não confere pontuação.

É proibido a reprodução parcial ou integral deste material e a sua solicitação em meio eletrônico. O material é de uso exclusivo dos alunos CEISC.

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 2 – Prof. Nidal Ahmad
01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 3 – Prof. Nidal Ahmad
31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 4 – Prof. Nidal Ahmad
61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

71

72

73

74

75

76

77

78

79

80

81

82

83

84

85

86

87

88

89

90

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 5 – Prof. Nidal Ahmad
91

92

93

94

95

96

97

98

99

100

101

102

103

104

105

106

107

108

109

110

111

112

113

114

115

116

117

118

119

120

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 6 – Prof. Nidal Ahmad
121

122

123

124

125

126

127

128

129

130

131

132

133

134

135

136

137

138

139

140

141

142

143

144

145

146

147

148

149

150

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 7 – Prof. Nidal Ahmad
QUESTÃO 1
Wilson foi denunciado como incurso no crime de lesão corporal gravíssima, previsto no artigo 129, § 2º, inciso IV, do
Código Penal, já que resultou deformidade permanente na vítima. Ao longo da instrução, a vítima informou ter
lembrado que o réu lhe subtraiu o relógio na ocasião. Embora essa circunstância não estivesse descrita na denúncia,
o Magistrado, levando em conta as declarações da vítima, proferiu sentença condenando o réu pela prática do crime
de roubo qualificado pela lesão corporal grave, previsto no artigo 157, § 3º, inciso I, do Código Penal, aplicando-lhe a
pena definitiva de 07 anos de reclusão, em regime semiaberto. A defesa foi intimada no dia 11 de maio de 2016, que
caiu numa quarta-feira. Considerando as informações narradas, responda aos itens a seguir.
A) Qual a peça processual, diversa de habeas corpus, a ser adotada pela defesa técnica de Wilson e qual o último dia
do prazo para ser apresentada? (Valor: 0,60)
B) Ao condenar o réu pelo delito de roubo qualificado pelas lesões graves, previsto no artigo 157, § 3º, inciso I, do
Código Penal, sem adotar outras providências, agiu corretamente o Magistrado? (Valor: 0,65)

Obs.: O(a) examinando(a) deve fundamentar as respostas. A mera citação do dispositivo legal não confere pontuação.

É proibido a reprodução parcial ou integral deste material e a sua solicitação em meio eletrônico. O material é de uso exclusivo dos alunos CEISC.

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 8 – Prof. Nidal Ahmad
01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 9 – Prof. Nidal Ahmad
QUESTÃO 2
Wilson, muito conhecido no meio policial por seu longo histórico de crimes, efetua ligação telefônica para Joaquina,
gerente do Banco Meridional, anunciando que sequestrou o filho desta, tanto que lhe enviou uma imagem da criança.
Sabendo que Joaquina tinha acesso ao cofre do Banco, Wilson exigiu que Joaquina se apossasse da quantia de R$
100.000,00 e deixasse no local por ele indicado. Joaquina, atemorizada, não dispondo do valor exigido, valendo-se da
sua condição de gerente e do acesso ao dinheiro do Banco, retira do cofre a quantia de dinheiro solicitada e deixa no
local indicado por Wilson. Ao ser interrogada no inquérito policial, Joaquina admitiu ter se apossado do dinheiro,
acrescentando que fez isso porque o filho havia sido sequestrado, apresentando a imagem da criança em poder de
Wilson. Após a conclusão do inquérito policial, o Ministério Público ofereceu denúncia, imputando a Joaquina o crime
de furto qualificado pelo abuso de confiança, nos termos do artigo 155, § 4º, inciso II, do Código Penal. Joaquina foi
citada no dia 04 de março de 2019 (segunda-feira), sendo o mandado de citação juntado aos autos no dia 12 de março
de 2019 (terça-feira). Considerando as informações narradas, na condição de advogado(a) de Joaquina, responda aos
itens a seguir:
A) Qual peça a defesa de Joaquina deverá apresentar e qual o último dia do prazo para apresentá-la? (Valor: 0,60)
B) Qual argumento de direito material deverá ser apresentado voltado a afastar a responsabilização criminal de
Joaquina e qual o pedido a ser formulado? Justifique (Valor: 0,65)

Obs.: O(a) examinando(a) deve fundamentar suas respostas. A mera citação do dispositivo legal não confere
pontuação.

É proibido a reprodução parcial ou integral deste material e a sua solicitação em meio eletrônico. O material é de uso exclusivo dos alunos CEISC.

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 10 – Prof. Nidal Ahmad
01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 11 – Prof. Nidal Ahmad
QUESTÃO 3
Wilson e Joaquina deliberaram em praticar um crime de furto em uma residência onde ela exercia a função de
doméstica. Certo dia, Joaquina presencia a patroa dizer que a família irá viajar no feriado de Páscoa. Diante disso,
Joaquina considerou esse o melhor momento para subtrair objetos da residência, já que os patrões, de quem gostava
muito, não sofreriam qualquer ameaça ou violência. No dia do crime, enquanto Joaquina aguarda do lado de fora,
Wilson entra no imóvel para subtrair bens. Ela, porém, visualiza, através da janela da residência, que o filho mais velho
dos patrões estava no local e tenta avisar o fato ao comparsa para que este saísse rápido da casa. Todavia, Wilson, ao
perceber que a casa estava ocupada, decide empregar violência contra o filho dos patrões para continuar subtraindo
mais bens. Arrependida, Joaquina vai à Igreja e confessa o delito ao Padre Mateus, buscando expiar o seu pecado.
Descobertos os fatos, Wilson e Joaquina são denunciados pela prática do crime de roubo majorado, pelo concurso de
pessoas, nos termos do artigo 157, § 2º, inciso II, do Código Penal. A vítima não foi localizada para ser ouvida em juízo.
Durante a instrução, mesmo demonstrando interesse em não prestar declarações, o Padre Mateus confirma o que foi
dito por Joaquina em confissão. Em seus interrogatórios, os réus exerceram o direito ao silêncio. Considerando as
declarações do Padre Mateus, o Magistrado profere sentença condenatória condenando Wilson e Joaquina pelo crime
de roubo majorado, pelo concurso de pessoas, nos termos do artigo 157, § 2º, inciso II, do Código Penal. Considerando
as informações narradas, na condição de advogado(a) de Joaquina, responda aos itens a seguir:
a) Qual o recurso cabível da decisão proferida pelo magistrado e qual argumento de direito processual pode ser
apresentado em busca da desconstituição de tal decisão? (Valor: 0,65)
b) Existe argumento de direito material a ser apresentado, para questionar a capitulação jurídica apresentada pelo
Ministério Público e acolhida pelo magistrado na sentença condenatória? Justifique (Valor: 0,60)

Obs.: O(a) examinando(a) deve fundamentar as respostas. A mera citação do dispositivo legal não confere pontuação.

É proibido a reprodução parcial ou integral deste material e a sua solicitação em meio eletrônico. O material é de uso exclusivo dos alunos CEISC.

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 12 – Prof. Nidal Ahmad
01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 13 – Prof. Nidal Ahmad
QUESTÃO 4
Wilson, a pedido de um amigo de infância, com quem mantinha relação intensa de confiança, concordou em
transportar uma caixa com cápsulas que acreditava ser medicamentos, conforme lhe foi dito pelo amigo. Durante uma
blitz, o policial militar, em rotina de praxe, procedeu à revista no veículo de Wilson e abriu a caixa, que continha, na
verdade, quantidade de cocaína em seu interior. Diante disso, Wilson foi preso em flagrante, sendo após denunciado
pelo Ministério Público, acusado pela prática do crime de tráfico ilícito de drogas, previsto no artigo 33 da Lei
11.343/2006. Após regular instrução, com a oitiva dos policiais que realizaram a apreensão da droga, Wilson foi
interrogado, oportunidade em que alegou que desconhecia que a caixa continha drogas, acrescentando que supôs
estar transportando medicamentos, a pedido de um amigo de infância, não havendo nenhum motivo para suspeitar
dele. Encerrada a instrução, o Ministério Público pugnou pela condenação do réu, nos termos da denúncia. A defesa
foi intimada no dia 24 de agosto de 2016, quarta-feira. Com base no relatado acima, responda aos itens a seguir,
empregando os argumentos jurídicos apropriados e a fundamentação legal pertinente ao caso.
a) Indique a peça processual cabível no caso e o último dia do prazo para apresentá-la? (Valor: 0,60)
b) Qual argumento de direito material a ser apresentado em favor de Wilson e o pedido absolutório que poderia ser
formulado? (Valor: 0,65)

Obs.: O(a) examinando(a) deve fundamentar suas respostas. A simples menção ao dispositivo legal não será pontuada.

É proibido a reprodução parcial ou integral deste material e a sua solicitação em meio eletrônico. O material é de uso exclusivo dos alunos CEISC.

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 14 – Prof. Nidal Ahmad
01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO – PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL – DIREITO PENAL


Página 15 – Prof. Nidal Ahmad