Você está na página 1de 30

Educação a Distância

Reflexão!
A onda de mudanças chega, independente
das vontades individuais.
Reflexão!
As tecnologias nos convidam a nos
embrenharmos numa teia de interconexões e a
constituir uma única humanidade, que, embora
repleta de conflitos e tensões, ressurge a cada vez
que um novo diálogo é estabelecido.
Conceitos de Educação à Distância
No sentido fundamental da expressão, Educação a
Distância é a modalidade de ensino que ocorre
quando o professor e o aluno estão separados (no
tempo ou no espaço).

Propõe-se que ela seja viabilizada através do uso


de tecnologias de telecomunicação e de
transmissão de dados, voz (sons) e imagens
(incluindo dinâmicas, isto é, televisão ou vídeo).

É importante ressaltar que todas essas tecnologias,


hoje, convergem para o computador, tablet e
smartfone.
Conceitos de Educação à Distância

Uma forma de ensino que possibilita a


autoaprendizagem, com a mediação de
recursos didáticos sistematicamente
organizados, apresentados em diferentes
suportes de informação, utilizados
isoladamente ou combinados, e veiculados
pelos diversos meios de comunicação.
(Decreto Federal nº 2494 de 10/02/98)
Conceitos de Educação à Distância

• Uma das modalidades de ensino-


aprendizagem, possibilitada pela mediação dos
suportes tecnológicos digitais e de rede, seja
esta inserida em sistemas de ensinos
presenciais, mistos ou completamente
realizada por meio da distância física (ALVES e
NOVA, 2003)
Objetivos do Educação à Distância
• Aumentar o acesso ao conhecimento
diminuindo barreiras geográficas (atendimento
simultâneo de alunos em qualquer lugar do
Brasil ou exterior)

• Facilitar o estudo flexibilizando o local e o


horário das aulas

• Proporcionar interatividade e feedback


imediatos

• Utilizar diferentes estratégias pedagógicas,


atendendo a diferentes perfis e necessidade de
desenvolvimento de competências.
História da EAD

• A gênese

“É possível substituir a presença cálida e


inspiradora do professor, por meio tecnológico
frio e impessoal?” (BORDENAVE, 1987)

A partir da invenção da imprensa por


Gutenberg em 1453, o homem começou a
aprender diretamente dos textos e não
diretamente do professor.
História da EAD

• No mundo

• O correio foi o modelo impulsionante da EAD,


nos EUA e na Europa.

• Open University da Inglaterra, criada em 1969


como um marco e um modelo de sucesso que
tem destaque até hoje.

• No final deste milênio que surge os grandes


sistema de educação superior à distância, na
Europa, Canadá, EUA e Austrália.
História da EAD
• No Brasil

• Escola Internacional (1904) – Cursos por


correspondência
• Fundação Radio Monitor (1939)
• Instituto Universal Brasileiro (1941)
• Tele-educação (anos 60)
• Projeto Minerva e Telecurso 2000
• Criação da ABED (1995)
• LDB – Criação da Lei de Diretrizes e Bases da
Educação Nacional (1996)
Legalidade do EAD no Brasil
• LDB (Lei Federal Nº 9.394, de 20/12/96)
• Decreto Federal Nº 2.494, 10/02/98

A EAD no Brasil foi normalizada pela LDB em


dezembro de 1996 e em fevereiro de 1998, para
cursos de ensino regular como fundamental, técnico
e superior.

Para a modalidade de Cursos de Formação ou


Capacitação Livres, não há regulamentação do
MEC ou Secretarias de Educação Estaduais.
Nestes casos, opta-se pela auto-regulamentação
através da vinculação a associações, sindicados,
federações e outros órgãos de classe.
Legalidade do EAD no Brasil
O Instituto Terceira Visão está vinculado aos
seguintes órgão de auto-regulamentação nacional e
internacional:

IELA – The International e-Learning Association

ABED – Associação Brasileira de Educação a


Distância

O Instituto Terceira Visão está também registrado no


CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento
Científico e Tecnológico do Ministério da Ciência e
Tecnologia.
Legalidade do EAD no Brasil

• De acordo com o artigo 2o do Decreto 2.494/98

.... Os cursos a distância que conferem


certificado ou diploma de conclusão de ensino
fundamental para jovens e adultos, do ensino
médio, da educação profissional e de
graduação serão oferecidos por instituições
publicas ou privadas especificamente
credenciadas para esse fim (...)
Modalidade do EAD
• Ensino por correspondência;

• Tele educação (via rádio e televisão);

• Sistemas integrados (via computador,


multimídia, redes locais, nacionais ou
internacionais - Internet e escolas virtuais).

• Portais de Educação a Distância, de Cursos


Livres, Técnicos, Superiores de Graduação e
Pós Graduação.
EAD e Educação Corporativa
• Demanda por mais conhecimento
especializado.

• Organizações com necessidades de atualizar


os conhecimentos dos colaboradores.

• Ênfase na educação continuada e no


constante desenvolvimento das lideranças nas
empresas.
EAD e Instituição de Ensino
Surgimento dos consórcios educacionais que
se encaminham em direção à Universidade
Virtual:

• CEDERJ – Consórcio Centro de Educação à


Distância do Estado do Rio de Janeiro

• UNIREDE – Consórcio de Instituições


Públicas de todo o país

• IUVB.BR – Rede Brasileira de Educação à


Distância para instituições particulares
(Instituto Universidade Virtual Brasileira)

• VEREDAS – MG (Instituições públicas,


comunitárias e confessionais
Tecnologias na EAD

Também:
• Aulas por streaming de áudio e vídeo
•Transmissões e Conferências via redes sociais
•Compartilhamento via grupos em redes sociais
•Aplicativos no celular, tablet e smartfone
•Aplicativos em smartv.
O Professor na EAD

• Papel de tutor, moderador e estimulador dos


alunos.

• Companheiro

• Líder

• Domínio do conteúdo e de técnicas didáticas


O Professor na EAD

• É necessário ter capacidade de:

• Mobilizar a comunidade de alunos em torno de


sua própria aprendizagem
• Fomentar debates
• Manter o clima para a ajuda mútua
• Incentivar a cada um a se tornar responsável
pela motivação de todo o grupo e de sua própria
motivação aos estudos.
O Aluno na EAD

• Ser capaz de perceber-se como parte de uma


comunidade virtual de aprendizagem colaborativa e
desempenhar o novo papel a ele reservado nesta
comunidade.

• Ser capaz de trocas interpessoais e comunitárias


sem o contrato face-a-face.
O Aluno na EAD

• Regras:

• Autonomia

• Cooperação

• Percepção do outro e de suas necessidade

• Considera o bem-estar da comunidade como


parte fundamental do seu próprio bem-estar.
Sistema de Suporte aos Alunos
•Ferramentas de atendimento em tempo real (chat)
•E-mail
•Telefone
•Correio postal
•WhatsApp
•Grupos em redes sociais
•Fóruns internos na plataforma EAD.
Sistema de Suporte
• Agentes envolvidos:

• Diretos:

• Professor e Tutor
• Monitor
• Suporte Técnico e Administrativo

• Indiretos

•Equipes: pedagógica, de logística e


tecnológica
Sistema de Avaliação
• Avaliação do Aluno

• Professor avalia e o aluno se auto avalia

•Avaliação do Professor

• Aluno avalia o professor e professor se auto avalia

•Avaliação do Curso

• Alunos, professores/tutores e instituição parceira


avaliam o curso, seu conteúdo, didática e
resultados.
Vantagens de Estudar EAD
• Alcança maior número de alunos
• Atende estudantes que não podem assistir aulas
na escola por limitações físicas ou geográficas
• Por ter custos mais baixos, podem ser oferecidos
a preços mais competitivos em relação a educação
tradicional
• Acesso facilitado 24h por dia, 7 dias por semana
• Favorece o aluno a possibilidade de escolher
rotas de aprendizagem
• Compartilhamento de recursos
Desvantagens do EAD
• Ausência da interação face-a-face do professor
com seus alunos e vice-versa

• Dificuldade de alguns alunos em lidar com a


tecnologia (dificuldade em usar o computador)

• Dificuldade em saber sobre a qualidade dos


cursos

• Dificuldade em saber se a instituição tem base


sólida para ofertar os cursos e se tem algum
tipo de reconhecimento legal.
Conclusão
• O ensino à distância apresenta-se como uma
alternativa para incrementar o déficit educacional
brasileiro, porém é necessário que os envolvidos:
governo, instituições, educadores, alunos e
professores cumpram bem o seu papel e que
tenhamos uma tecnologia adequada para cada
situação (público-alvo)

• Qualquer que seja a tecnologia e as ferramentas


selecionadas como recursos de aprendizagem, é
fundamental o planejamento e as estratégias de
ação didática.
Conclusão
• É preciso que fique bem esclarecido as
responsabilidades de cada parte envolvida,
conforme abaixo:

Aluno: Tem o dever de escolher qual o melhor


curso para atender suas necessidades, deve
pagar pelo mesmo, estudar e cumprir com as
avaliações de conteúdo e provas propostas.

Escola: Tem o dever de elaborar os cursos,


adequar e entregar os conteúdos conforme
proposta de cada curso, avaliar e emitir a
certificação aos alunos.

Seguindo nesta ordem, todas as partes estarão


satisfeitas em seus anseios.
GRATIDÃO!
REFERÊNCIAS
ALVES, Lynn; NOVA, Cristiane. Educação à distância: uma
nova concepção de aprendizado e interatividade. São
Paulo: Futura, 2003.
BAYMA, Fátima. Educação à distância e educação corporativa.
In: BAYMA, Fátima (org.). Educação corporativa:
desenvolvendo e gerenciando competências.São Paulo:
Pearson Prentice Hall, 2004.
BORDENAVE, J. E. D. Teleducação ou educação à
distância: fundamento e métodos. Rio de Janeiro: Vozes,
1987.
CHAVES, Eduardo. O ensino à distância: conceitos
básicos. Disponível em <http:/www.edutecnet.com.br> Acesso
em: 10 março 2005.
FORMIGA, Manuel, Marcos M. Evolução dos 100 anos da
educação à distância no Brasil. In: BAYMA, Fátima. Educação
corporativa: desenvolvendo e gerenciando
competências.São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2004.