Você está na página 1de 5

1. O que é o Sistema de Posicionamento Global (GPS)?

O Sistema de Posicionamento Global, popularmente conhecido como GPS é um sistema que


utiliza satélites para localizar onde o receptor do sinal do satélite está naquele momento. Ele
funciona a partir de uma rede de 24 satélites que ficam distribuídos em seis planos, próximos a
órbita do planeta Terra. Estes satélites enviam sinais para o receptor, ou seja, o GPS e então,
a partir disso, o aparelho de GPS interpreta esses sinais dizendo onde exatamente você está
naquele determinado momento.

2. Quando, onde e com que finalidade surgiu o GPS?

O GPS foi desenvolvido em 1960 pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos. O projeto
resultou em um sistema capaz de oferecer diversas informações sobre qualquer parte do
planeta, como localização e clima, a qualquer hora do dia, algo que era de extrema importância
em eventuais conflitos militares ou operações de guerra.

3. Sabe-se que os elementos que compõem o GPS são o segmento espacial, o


segmento de controle e o segmento de usuários. Faça uma descrição de cada um
deles.

Segmento espacial - é formado por 24 satélites que estão distribuídos uniformemente por seis
órbitas. As órbitas estão contidas em planos que fazem entre si um ângulo de 60º. Os satélites
descrevem órbitas aproximadamente circulares e dão duas voltas à Terra por dia, obtendo
energia a partir de painéis solares que são orientados conforme o Sol. Estes, transmitem e
captam ondas eletromagnéticas que têm que atravessar a atmosfera terrestre, fornecendo
dados referentes à posição e ao tempo. Para calcular a posição exata de um qualquer ponto é
necessária a informação de três satélites mas, por uma questão de sincronização acrescenta-
se a informação de um quarto.

Segmento de controle - O segmento de controle é responsável por controlar todos os 24


satélites. É constituído por cinco estações terrestres que enviam informação aos satélites para
controlarem a sua posição e velocidade, e para acertarem os seus relógios de forma a que o
tempo marcado em ambos seja equitativo. A composição da atmosfera, na ionosfera e na
troposfera, altera a velocidade de propagação das ondas eletromagnéticas o que produz erros
no sistema, cabe a estas estações controlar ao máximo o erro.

Os locais onde estão instaladas as estações de monitoramento são os seguintes:

- Colorado(EUA - Estação Master).

- Ilha de Ascención (Atlântico Sul).

- Diego Garcia (Oceano Índico).

- Kwajalien (Oceano Pacífico).

- Cabo Kennedy (Florida - EUA).

- Hawaii (EUA - Oceano Pacífico).

Segmento de usuários - Este segmento é formado pela comunidade de usuários e pelos


receptores GPS que podem variar de tamanho, modelo, fabricante e qualidade. O receptor
GPS é um equipamento que converte sinais de rádio vindos dos satélites para determinar a
posição geográfica (latitude, longitude e altitude) de um ponto no globo terrestre, orientando
qualquer tipo de navegação. A maioria dos receptores GPS pode rastrear até 12 satélites ao
mesmo tempo.

4. Qual a altura e a velocidade que os satélites que compõem o GPS podem ter em
relação à Terra?

As órbitas geoestacionárias estão sobre a linha do Equador e correspondem a


aproximadamente 6,6 vezes o raio da Terra. Sendo assim, os satélites desse tipo possuem uma
órbita em torno de 36.000 km, contanto a partir da superfície da terrestre.
A velocidade linear de movimento de um satélite geoestacionário deve ser de aproximadamente
11000 km/h.

5. A altura e a velocidade dos satélites em relação à Terra interferem nas medidas


de posição de um GPS. Assim, relógios de Césio 133 levados pelos satélites
devem se adiantar ou atrasar em relação a medidas feitas na terra? Ao
responder, use argumentos de relatividade restrita e a equação de dilatação do
tempo.

Uma pesquisa apontou que o relógio atômico do Laboratório de Física Nacional da Grã-
Bretanha é o mais preciso do mundo. Segundo a pesquisa, feita por pesquisadores americanos
e britânicos, o relógio CsF2 se atrasa ou se adianta em um segundo a cada 138 milhões de
anos. Essa precisão é o dobro da que se estimava, aponta o estudo, que será publicado na
revista científica especializada Metrologia. O CsF2 é um relógio de fonte de césio que usa o
movimento em forma de fonte dos átomos de césio para determinar a duração de um segundo.
Os átomos são reunidos em maços de cerca de 100 milhões e direcionados através de uma
cavidade onde são expostos a ondas eletromagnéticas. Estas ondas estimulam o átomo para
que oscile de forma regular. O Sistema Internacional de Unidades (SI) considera que
9.192.631.770 ciclos de radiação equivalem a um segundo.

• N(t): número de múons que sofreram decaimento em função do tempo;


• N0: quantidade inicial de partículas;
• t: tempo;
• T: tempo médio de vida dos múons.

Os elementos dessa equação são:


• Δt0 = Intervalo de tempo marcado pelo observador parado;
• Δt = Intervalo de tempo marcado pelo observador em movimento;
• v = Velocidade do corpo em movimento;
• c = Velocidade da luz (c = 3,0 x 108 m/s).

6. Além da altura e da velocidade dos satélites em relação à Terra, existem outros


fatores que influenciam nas medidas de posição de um GPS?
Ao utilizar um dispositivo outodoor portátil Garmin, há uma série de fatores que podem afetar a
precisão das leituras de posição, distância e velocidade que aparecem no dispositivo. Com um
forte sinal de satélite, a posição GPS relatada por um dispositivo outdoor deve ser precisa
dentro de cerca de 3 metros ou 10 pés. Um sinal de satélite mais fraco pode diminuir essa
precisão de posição, afetando a precisão das leituras de distância e velocidade que serão
relatadas pelo dispositivo. As seções abaixo fornecem informações sobre o que pode afetar a
força do sinal do satélite GPS e, portanto, a precisão do dispositivo e alguns passos que
podem ser seguidos para prevenir ou minimizar esta perda de precisão.

Fatores ambientais

É importante lembrar que o sinal do GPS não é suficientemente poderoso para percorrer entre
muitos dos objetos sólidos. Ao utilizar um dispositivo de exterior numa área como um caminho
densamente arborizado ou no meio de uma cidade com edifícios altos, pode-se levar um tempo
maior para que o dispositivo adquira um sinal de satélite.

Método de gravação

A gravação inteligente registra pontos-chave onde o dispositivo muda de direção, velocidade,


ritmo cardíaco ou elevação. Este tipo de gravação permite um tempo de gravação prolongado
do utilizador, uma vez que estará gravando menos pontos de trilha, utilizando assim menos
memória. É importante notar que a Gravação Inteligente não afeta o desempenho de uma
atividade no que se refere aos dados que estão sendo gravados.

7. Em linhas gerais, como são realizadas as correções necessárias ao pleno


funcionamento do GPS, isto é, para que ele tenha grande precisão nas medidas
de posição no globo terrestre?

8. Cite possíveis aplicações do GPS

Existe 6 tipos de aplicações de GPS que são:

O GPS nas aplicações militares: o GPS mas aplicações militares na guerra tinham uma grande
importância no campo de batalha. O GPS permitia o guiamento preciso de misseis balístico, o
GPS tem potencial para cumprir os requisitos de navegação de todas as missões militares tanto
navios como áreas ou terrestres. O GPS, ao providenciar informação extremamente exata de
posição, velocidade e tempo, permite um cumprimento mais eficiente das missões. Além disso,
o GPS é aquilo que, na terminologia NATO, se designa por force multiplier ou force enhancer,
que se pode traduzir como multiplicador de força, pois além da melhoria das missões individuais,
permite executar operações combinadas ou conjuntas com uma flexibilidade e uma precisão que,
antes do GPS, não eram possíveis. Os fatores que mais contribuem para essa melhoria são a
grade de referência comum e a informação de tempo altamente exata, proporcionadas pelo GPS,
que permitem melhorar imenso as capacidades C3I (Comando, Controlo, Comunicações e
Informações) das forças aliadas. O papel do GPS num teatro de operações é, portanto, cada vez
mais relevante. Daí advém a importância de conhecer e tentar ultrapassar as vulnerabilidades
do sistema GPS num teatro de operações, pois em caso de conflito qualquer inimigo procurará,
sobretudo, explorar essas fraquezas. No entanto, a identificação das vulnerabilidades do GPS
não é tarefa fácil porque o GPS é um sistema extraordinariamente evoluído e possui poucas
fraquezas, sobretudo para os utilizadores militares

O GPS na topografia : Mesmo sendo um estudo realizado há muitos anos,


a Topografia atualmente conta com tecnologia que torna todo o processo ainda mais preciso e
mais simples para o topógrafo. Além da Estação Total e dos drones que já são utilizados, um
dos equipamentos importantes é o GPS. É importante que os resultados do estudo topográfico
sejam precisos porque, antes de um projeto de construção em um determinado terreno, é
extremamente importante realizar o levantamento topográfico para ter noção de todas as partes
do terreno. Dessa forma, com a topografia é, possível saber se a obra está alinhada e
posicionada corretamente, podendo também identificar possíveis deslocamento de estruturas.

Maior praticidade e precisão

Optar pelo GPS é uma das formas de realizar o levantamento topográfico usando tecnologia de
ponta e cálculos bastante precisos. O serviço fundamenta-se em utilizar o Sistema de
Posicionamento Global para analisar o solo que foi demarcado em determinados pontos,
anteriormente. Além de conseguir informações como o comprimento, largura, altura e altitude do
terreno, por meio da topografia com GPS é possível definir as áreas verdes preservadas e ainda
delimitar um espaço conforme exigido por lei, em casos de herança, litígio, etc. De tal maneira,
é possível ter resultados a respeito do terreno analisado de maneira muito mais rápido, além de
ter também resultados muito mais precisos e mais rápido, diminuindo o tempo de projeto e
potencializando todo o estudo.

o GPS e os transportes: As empresas de transporte rodoviário com a crescente concorrência


do mercado e a necessidade de melhorar a qualidade de seus serviços perceberam a
necessidade de investir em sistemas de rastreamento de veículos (GPS – Global Positioning
System) para diminuir a incidência de roubo de cargas e entregar pontualmente o produto em
local previamente acordado ao menor custo possível. O objetivo deste artigo é demonstrar os
benefícios que o GPS traz a estas empresas. As empresas de transporte rodoviário com a
crescente concorrência do mercado e a necessidade de melhorar a qualidade de seus serviços
perceberam a necessidade de investir em sistemas de rastreamento de veículos (GPS – Global
Positioning System) para diminuir a incidência de roubo de cargas e entregar pontualmente o
produto em local previamente acordado ao menor custo possível. O objetivo deste artigo é
demonstrar os benefícios que o GPS traz a estas empresas.

O GPS nos esportes: Largamente utilizado na vida cotidiana, o GPS passou a ser
também um grande aliado no mundo dos esportes. Seu uso é feito de várias maneiras,
sendo empregado não só no automobilismo, como navegador em trilhas off-road, por
exemplo, como também em esportes de aventura, como auxílio em voos de asa-delta, ou
parapente. Inclui-se neste rol, atividades voltadas para o lazer, como o trekking,
caminhadas, ou corridas. Quem pensa que é preciso carregar um trambolho para ter acesso
a todos os benefícios da localização via satélite, engana-se, pois diversas empresas têm
investido em aparelhos cada vez menores e ergonômicos, que se moldam ao corpo dos
atletas.

Segurança a partir do GPS:


O GPS auxilia para você recuperar bens que você perdeu ou no caso de ter sido
roubado ele ira ajudar a rastrear o seu celular ou seu veiculo.

Softwares de auxilio : Existem diversos softwares que trabalhando em conjunto com


equipamentos gps, estes softwares tem uma enorme utilidade pois combinam
informações como posição global, velocidade e aceleração sobre a Terra com
algoritmos complexos, podendo fazer diversas aplicações ficando limitado apenas pela
imaginação do desenvolvedor.

9. É possível estabelecer alguma relação entre a utilização do GPS e a diminuição da


privacidade dos cidadãos, se levarmos em consideração que grandes empresas
de tecnologia detêm a informação de posição real de muitos indivíduos em todo
tempo

Nós sabemos que os smartphones e outros dispositivos móveis podem usar a localização para
expandir os recursos de vários aplicativos e serviços. No entanto, embora esses aplicativos
geralmente exijam a permissão do usuário, agora há evidências de que os telefones Android
podem estar enviando informações de volta para o Google sem autorização explícita.
os dispositivos Android gravaram a localização das torres celulares próximas e transmitiram
essas informações de volta ao Google . Este processo foi realizado mesmo em dispositivos
com serviços de geolocalização desabilitados e nenhum cartão SIM instalado. Esta atividade
do Google usa o mesmo mecanismo utilizado para transmitir notificações e mensagens aos
usuários. Desde então, a empresa admitiu a prática, afirmando que nunca realmente usou ou
armazenou os dados, e prometeu que ele vai parar de gravar a informação até o final de
novembro de 2017.