Você está na página 1de 46

AULA CORPOS ESPIRITUAIS – 1° CORPO –

FÍSICO (ANATOMIA)
15 DE OUTUBRO DE 2015 DEIXE UM COMENTÁRIO

Anatomia:
Para compreendermos todos os corpos é necessário começar pelo básico, compreendendo
nossa própria anatomia e todo universo existente dentro de nós.

Dito isso começaremos pelas aulas de biologia onde explica tintim por tintim as funções
internas, com isso vamos englobando as explicações emocionais associadas a problemas em
determinadas partes do organismo que por vezes podem comprometerem nossos órgãos e
nossas vidas…

A Célula

 Toda
Célula Nasce, alimenta-se, combate corpos estranhos, elimina resíduos, se reproduz, e
morre.
Tipos de Células
 Nervosa (neurônios)
 Ósseas
 Hemácias e Leucócitos (Glóbulos Vermelhos e Brancos) e Plaquetas – Sangue
 Musculares
 Células tronco
Células Tronco
Embrionária e Adulta

 Embrionária: Constituem qualquer parte dos 216 tecidos do corpo.


 Adulta: Produzem pouco ou apenas 1tipo de tecido.
São retiradas do cordão umbilical, da placenta, da medula óssea e nariz do feto.

As células possuem um núcleo, porém há algumas que não possuem núcleo, é o caso das
Hemácias, outras possuem vários núcleos como as musculares.

Tecidos
 Formados por grupo de células que realizam mesma função a união de diferentes
tecidos dão origem aos órgãos.
Tipos de tecidos
 Epitelial – pele
 Muscular
 Nervoso
 Conjuntivo
Circulação
 Rede de vasos que conduz o sangue do coração para todo o organismo.

Diferença entre Veia e Artéria


 Artéria – conduz sangue oxigenado do coração pra todo organismo.
 Veia – Traz o sangue venoso para o coração (sem oxigênio)
Sangue
 Único tecido líquido do corpo
 Circula pelas veias e artérias
 É transporte de oxigênio e hormônios
 Defende o organismo de vírus
 Recolhe detritos do metabolismo celular e conduz aos órgãos de eliminação
 Mantém temperatura do corpo
 Auxiliar no processo de cicatrização
 Composto por: plasma, hemácias, plaquetas e leucócitos
Leucócitos (glóbulos
brancos) defendem o organismo, no organismo, há cerca de 5 a 10 mil leucócitos por
milímetro cúbico de sangue.
Hemácias (glóbulos vermelhos) transportam oxigênio para as células, no organismo, há
cerca de 4,5 Milhões de hemácias por milímetros cúbicos de sangue.
Plaquetas: auxiliares da cicatrização, evitam hemorragias, no organismo há cerca de 300
mil plaquetas por milímetro de sangue.
Plasma: Parte líquida do organismo, formada por água e proteínas, de cor amarelada.
A partir daqui traremos causas espirituais e emocionais que geram certos
problemas e conflitos no corpo humano, cabe aqui explicar também que o estudo a
seguir se deve a uma série de estudos holísticos desenvolvidos ao longo dos anos
por várias fontes, onde tomamos a liberdade de falar do maravilhoso exemplar
Linguagem do Corpo vol. 1 e 2 da  Cristina Cairo (vale muito a pena ter como livros
de cabeceira)… ao final colocaremos também as fontes das pesquisas para
facilitação no complemento de estudos.
Causas de problemas sanguíneos – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL
Leucemia: doença sanguínea que aumenta excessivamente a quantidade de leucócitos
(glóbulos Brancos) no organismo.
Leucemia = dificuldade entre casal
 Caso 1: se houver sangramento cutâneo em vária partes do corpo = marido e mulher
autoritário, mulher não aceita submissão abertamente. Assim tanto a mulher, quanto
alguém da família pode absorver o problema e apresentar a doença.
 Caso 2: se a doença for nos filhos = revolta inconsciente em relação aos pais ou
relacionamento amoroso, ou insegurança aos dois casos. Lembrando que filhos são
reflexos dos pais e assim se há desarmonia entre pais, este procurará relacionamentos
semelhantes aos dos pais.
 Solução: quando há consciência da causa e procura-se mudar os pensamentos e
hábitos, revertendo a situação.
Hemorragias = saída ou perda da alegria
 Caso 1: Pessoas que vivem contrariadas e não sentem alegrias no que realizam.
 Caso 2: Pessoas que se anulam por imposição de valores alheios.
 Solução: faça o que te agrada, exprima emoções, harmonize-se, sorria com
espontaneidade, faça amizades novas que te valorize, e amadureça sua forma de pensar e
agir.
Anemia = ego descontrolado, orgulho, soberba, autopunição.
  Caso 1: Pessoas que precisam de reconhecimento, admiração dos outros, incentivos,
e querem ser sempre o centro das atenções. Isto afasta os outros e cria sentimento de dó,
inclusive próprio.
 Solução: Seja vaidoso saudavelmente, tenha amor próprio, e cuide de si sem se
importar com a opinião alheia, tenha coragem e mantenha o bom humor sempre. Tomar
Vitaminas são arquétipos, necessidade psicológica. Basta mudar suas ações e a moléstia
sumirá.
Reumatismo no sangue = Tristeza profunda causada por frustrações, falta de amor
e amarguras.
 Caso 1: Vítima – a pessoa mais sofrida da face da Terra.
 Caso 2: Moléstia nos filhos – um dos pais não se sente amado e mantém essa tristeza
em segredo. Se faz de vítima, denota insegurança, com complexos de inferioridade, os
filhos sorvem a energia negativa da situação ou percebe o ocorrido e se cala, sofrendo
sozinho também. Acaba desenvolvendo a doença facilmente.
 Caso 3: Moléstia nos filhos – repressão dos pais.
Solução: Diálogo entre a família é fundamental. Expor suas ideias e desejos faz com que se
sinta ativo no lar e solte as amarras da doença que até então está no ar procurando uma
oportunidade pra atacar. Coloque na mente: EU EXISTO, e deseje ser feliz e faça por onde.
Coração: seu trabalho é bombear o sangue, desenvolve sua função sob impulsos elétricos,
tem o tamanho de um pulso (adulto) fechado, está localizado entre os pulmões, e é formado
de músculos que contraem e relaxam continuamente.
Causas de Problemas no Coração – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL 
Coração = Órgão que representa sentimentos de perdas

  Caso 1: Pessoas que se permitem afetar-se por problemas emocionais tanto seus
quanto de familiares, amigos e até desconhecidos, preocupações com o futuro aumentam
e o coração padece fisicamente.
 Caso 2: Insuficiência na válvula mitral significa que a pessoa acha que está sendo
lesada, nutre sentimento de vingança e ódio contra o “vilão” da história, e a válvula
apresenta problemas.
 Caso 3: O medo de ver seus bens materiais diminuírem ou serem roubados, arrasta
problemas emocionais por muito tempo.
 Caso 4: Falta de alegria de viver e sentimentos de “coração apertado” de tanto
sofrimento, acarretam doenças cardíacas.
 Caso 5: Perdas de familiares e amigos também trazem uma depressão emocional que
se não tratada e conscientizada logo pode trazer desde as simples doenças no coração e
no sangue, tais como diabete, hipertensão, problemas com pressão [tanto alta como
baixa], entre outros, e agravando até casos de parada cardíaca e morte.
 Caso 6: pais e mães que passam a ter sérios problemas cardíacos e até fatais, devido
ao apego aos filhos, e estes afastam-se indo morar fora de casa, casando ou indo estudar
fora.
Pessoas com problemas cardíacas geralmente são:

 Autoritárias
 Tem insônias
 Não admitem erros
 São inflexíveis
 São teimosas
 Tem medo de traições
 Julgam aparência
 Criticam muito
 São turronas
 Muito exigentes
 Desconfiam de tudo e todos
Solução: Envolver-se com a sensação de bem-estar e calma, tendo humildade e
arrependendo-se de tanto alimentar sentimento de vingança. Perdoar é a porta da solução.
Procure desenvolver seus conhecimentos espirituais e frequentar um local religioso,
desapegue das pessoas e dos bens materiais.
Sistema Linfático: estruturas de defesa do organismo.

Temos dois mecanismos de defesas no


corpo, o natural, presente desde o nascimento, e o adquirido, imunidade desenvolvida ao
longo do tempo.
¤ Glândulas Lacrimais: produzem lágrimas que contêm enzimas antibacterianas que
protegem os olhos
¤ Tonsilas: tecidos linfoides que protegem de infecções da orelha, nariz – Tonsila Faríngea
(adenoide), garganta – Tonsilas Palatinas (antes chamadas amígdalas) e vias respiratórias –
Tonsila Lingual.
¤ Glândulas Salivares: produzem a saliva que contêm substâncias antibacteriana.
¤ Timo: glândula responsável pela produção de linfócitos, e a modificação destes em
leucócitos (linfócitos T).
¤ Baço: Filtra o sangue, destrói glóbulos vermelhos velhos e ajuda a produzir linfócitos.
¤ Placas Linfoides: agregados a nódulos linfoides, impedem a passagem de bactérias do
trato intestinal, para o abdômen. Estão localizados nas paredes do intestino delgado.
¤ Medula Óssea: Tecido mole, localizado no interior dos ossos longos. Responsável pela
produção de leucócitos (glóbulos brancos) e outras células sanguíneas.
Baço: Lado esquerdo do
abdômen, função: limpar sangue. Pesa em média 200 g, de cor vermelho escuro, Tem forma
ovoide alongada e cabe na palma da mão, tem 12 cm de comprimento e 8 cm de largura.
O baço influi na composição do sangue que irriga nosso corpo e ele controla a quantidade
desse líquido vital em nossas veias e artérias. A atividade do baço está relacionada com
o aparelho circulatório.
Quando o baço aumenta, está acumulando sangue como um “banco”. Esse sangue
traz glóbulos vermelhos jovens e velhos, ou seja, uns podem fixar o oxigênio de que
precisamos e outros não podem mais. Então, o baço faz sua seleção e retém alguns dos
glóbulos vermelhos velhos, destruindo-os. A hemoglobina desse é, posteriormente,
transformada em bilirrubina, pigmento da bile, restando o ferro. O ferro é outra vez utilizado
pela medula óssea na formação de nova hemoglobina, preparando-se, por esse processo, o
caminho para a produção de novos glóbulos vermelhos. Estes só são produzidos no baço
durante a fase embrionária, sendo depois formados na medula óssea.
O baço também produz glóbulos brancos e regula o volume de sangue em circulação nas
artérias e veias. No caso de sofrer um corte ou hemorragia, o baço bombeia imediatamente
mais líquido para o aparelho circulatório, restabelecendo aos poucos, o equilíbrio.

Baço = simboliza Pai (hemácias) e Mãe (leucócitos).


Causas de problemas com o Baço – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL
Baço: A pessoa que perde o equilíbrio entre seus dois hemisférios cerebrais, perde
seu apoio natural da razão.

 Caso 1: Pessoa obcecada por determinado fato, sente-se desamparada


emocionalmente e desenvolve problemas no baço.

 Caso 2: Filho que tem desentendimento profundo com os pais ou cônjuge, faz com
que o baço não trabalhe corretamente.

♀ Quando a mãe não é atuante na educação do filho, o baço não produz leucócitos.
♂ Quando o pai não é atuante na educação do filho, o baço não reserva hemácias.
 Solução: Equilibrar pensamentos, ter segurança e confiança, perdoar pais ou cônjuge, se
perdoar (para compensar carência na infância), se libertar da velhas lembranças e a partir de
agora criar suas lembranças novas. Parar de reclamar, ver o lado bom da vida e de viver, se
integrar a sociedades, participar de grupos sociais e fazer exercícios de relaxamento.
Permitir-se ter amigos (projetando-os confiáveis)

Sistema Respiratório: dois
movimentos alternados, que leva o oxigênio pra dentro do organismo e que expulsa o gás
carbônico pra fora do corpo.
Formado pelas cavidades:

  Nasal
 Oral
 Vias de passagem (faringe, laringe e traqueia)
 Pulmões
 Diafragma – músculo que proporciona o movimento de contração e relaxamento da
caixa torácica. Obedece impulsos nervosos emitidos pelo SNC.
Pulmões: Localizado na cavidade torácica, entre as costelas. São órgãos pares de tecidos
esponjosos.
◄ Pulmão Esquerdo (menor) se divide em dois lobos.

► Pulmão Direito (maior) se divide em três lobos.

▲ Função: fazer a troca do gás carbônico por oxigênio. Fazendo essa troca mais de 20 mil
vezes por dia.

Causa de Problemas nos Pulmões – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL


Pulmões = ansiedade de viver, espírito de crítica, agressão e repulsa
☻ Caso 1: Pessoas com problema nesses órgãos, demonstram que seu maior motivo de vida
está bloqueado, e que sua luta é em vão. Vê seu castelo desmoronar, e como está cansado
de sustentar o peso da amargura, sua respiração é ofegante

Pneumonia = desespero secreto, mágoa profunda, falta de coragem pra continuar,


descrença, falta de energia.
☻ Solução: Busque na razão e lógica, entender suas emoções. Destrua a mágoa guardada,
solte tudo que te faz sofrer, recomece a viver, mude sua “estrada”, respire novos ares.
Acredite no tempo, ele é sábio e resolve tudo. Desapegue-se do passado, construa um
projeto de vida, coloque nele tudo que lhe agrada e o deixe vivo na memória, Sonhe! Realize!
Seja otimista e habitue-se a sorrir.
Tuberculose = peito dolorido devido as preocupações, mente aflita que acumula
angústias e tristezas, representa o tamanho da sua fé.
 Solução: Acredite na bondade e na justiça divina de quem o criou. É injusto querer
resolver tudo sozinho, divida o peso, carregue somente o que te pertence e que é teu, o
que teus ombros podem carregar. Dilua a falsa crença e espiritualize-se. Somos
responsáveis pelo que criamos.
Use seu livre arbítrio para corrigir sua conduta.

Bronquite = ocorre em famílias extremistas, com emoções desequilibradas.


♪ Caso 1: Relação conjugal em crise = problemas respiratórios.
♪ Caso 2: Mulher ciumenta pelo marido, faz com que filho tenha crises de bronquite. Filhos
até 7 anos são reflexos da mãe.
 Solução: trabalhar pensamentos bons a favor da saúde e de seus familiares. Não
querer carregar a bandeira da verdade, dialogar e dividir tudo, desde as tarefas do lar
como educar os filhos como dividir sentimentos, discutir relação é importante, mais nunca
na frente dos filhos.

Bronquite Asmática nas crianças


 Caso 1: a doença é psicológica dos pais, ou seja os pais criam a doenças nos filhos
através dos pensamentos. A criança é vulnerável e frágil e tem o canal aberto até os 7
anos, como não tem conhecimento acaba captando todas as energias negativas do
ambiente em que vive.
 Caso 2: Pais não reconhecem seus erros, e acham que a doença do filho deve-se aos
fatores climáticos, genético, alimentares ou congênito. Para os pais é mais fácil crer nisso
que assumir seus erros.
 A bronquite asmática ocorre pelo mesmo motivo da bronquite normal.
Solução: Pais devem resolver as pendengas emocionais, colocar na cabeça que a
HARMONIA É IMPORTANTE PARA A SAÚDE DA CRIANÇA.
 Não querer estar sempre com a razão, saber assumir seus erros, então, conserte-os.
 Doença é ilusão, é a manifestação dos pensamentos e condutas dos pais.
 Orem pelos antepassados, tenha mais gratidão por eles. Elogie os acertos alheios e
agradeça o próximo pelos exemplos de vida.
Aceite as mudanças.

Asfixia = pessoa não está respirando como queria. (Prisão)


 Pessoa que vive e revive as lembranças da infância por medo de viver no “mundo de
gente grande”.
Solução: Sinta-se puro como criança, mas CRESÇA, auxilie os outros com pensamentos e
conselhos, largue a postura de vítima, sofredora e abandonada, fraca, e nasça novamente
em pensamentos novos cheios de otimismo e conhecimento.

Sistema Esquelético e Articular – Esqueleto:


 206 ossos – adultos
 Sustenta o corpo
 Protege os órgãos
 Possibilita a locomoção
 Produz células sanguíneas
 Armazena minerais
 Tem flexibilidade graças as articulações
 Se forma na 4ª semana de vida
 Se ossifica por completo depois dos 20 anos
 Sofre transformações na velhice – osteoporose
Crânio:
 Composto de conjuntos ósseos
 8 ossos unidos pelas articulações no “crânio”
 14 ossos unidos pelas articulações na face
 Possui orifícios, que dão passagem aos nervos, e vasos sanguíneos, e diminuem o
peso da cabeça.
Ossificação do Crânio:
 Na infância os ossos do crânio são separados por tecidos fibrosos (chamados de
fontículos)
 Nesse período possuímos 6 fontículos, o mais conhecido é o chamado popularmente
de “moleira”
A ossificação se completa entre 20 e 24 meses de idade.

Coluna Vertebral:
 Formado por conjunto irregulares (vértebras)
 Separado por discos de fibrocartilagem (discos invertebrais)
 Composto por 33 vértebras, algumas fundidas
 6 Estende-se da base do crânio à pelve.
 Protege a medula espinhal
 Sustenta o crânio
 Se divide em quatro partes para cuidar da sustentação:
Possui 4 curvatura:

1. Curvatura cervical                 3. Curvatura lombar


2. Curvatura torácica                 4. Curvatura sacral
Os discos são como almofadas, amortecem e absorvem o impacto das atividades como
andar, correr e pular.

Causas de Problemas na Coluna Vertebral – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL


Coluna Vertebral = nossas raízes genealógicas e tudo que suportamos dos dilemas
da vida.
A parte invisível, no caso da coluna, são os nossos antepassados.

  Caso 1: criança que nasce com problema de coluna ou desvio de vértebras, deve-se
a desarmonia familiar que vem de muitas gerações. No caso a família precisa de apoio
espiritual e psicológico.
Solução: Pais devem procurar um local religioso e orar pelos seus antepassados, para cortar
a interferência energética.
 Desvio de coluna significa que a pessoa tem medo de tomar decisões importantes
porque não querem magoar ninguém. Está lotada de responsabilidades (que na maioria
das vezes não é sua) Costuma assumir tarefas dos outros e, com isso, suas costas ficam
sobrecarregadas.
Por mais que ore, essa pessoa tem sempre dúvida e não confia plenamente no futuro.

Apoiar-se em velhos pensamentos, provoca desvio de vértebras, e pensamentos travados,


“travam” a coluna.

Solução: Respeite a si e seus limites, a coluna foi projetada para nos suportar e não para
suportar o mundo. Cuidado com volume de pensamentos e emoções que você carrega.

Vértebras
Cervicais
 Problemas nessa área simboliza que a cabeça está sem apoio, confusa, com medo do
ridículo, indecisa, amargurada e sobrecarregada. Sentimento de culpa, ressentimentos e
responsabilidades em excesso desencadeiam crises de dores nessa região.
Solução: Seja mais flexível, e não sirva de apoio para os outros. A cruz e o ombro todos tem,
cada um faz o seu peso.
“Na dimensão da leveza, quem dá o peso é você”  Mestre Porteira

Vértebras Torácicas
 Simbolizam contrariedade, o problema se apresenta em pessoas que vivem
suportando a vida de maneira que não gostam, têm medo de fracasso, jogam a culpa nos
outros, são frustradas, vivem amarguradas e tristes. Não admite seus erros.
 Solução: Analise esse simbolismo através de seus desejos secretos.

Vértebras Lombares
 Caso 1: Simboliza contradições nos sentimentos, surgem em pessoas com problemas
emocionais, que precisam de amor, e que recusam a necessidade pra não ter que entregar
sua liberdade e individualidade. São indecisas e tem dúvidas com seus sentimentos.
 Caso 2: Problemas financeiros, insegurança quanto ao futuro profissional e
insegurança em relação as contas a pagar no futuro.
 Caso 3: Bloqueio dos prazeres sexuais ou no seu extremo oposto (abuso sexual).
O fato de não conseguir tomar decisões e arrastar problemas sentimentais por muito tempo,
faz com que a pessoas sinta raiva de si mesma. A inflexibilidade amorosa é a causa dos
problemas lombares, desvios típicos, o que torna a região mais rígida e dolorida.

Solução: seja mais dócil com as pessoas e faça exercícios para estimular o amor próprio.
Mude seus atos e pensamentos para encontrar sua estabilidade vertebral e emocional.
Sacro
 Dificuldade para compreender as mudanças na hierarquia e problemas nesta área
traduzem uma pessoa que não sabe perder, não quer ajudar nas mudanças, na
implantação de novas ideias, perde o controle do seu próprio poder, se apega no passado
e não aceita renovações.
A pessoa pensando desta forma se destrói emocionalmente.

Solução: Lembre que aceitar coisas novas não significa abandonar seus ideais ou seus
princípios, mas, sim, aperfeiçoar suas próprias ideias. Solte-se sem medo. Siga o seu rumo, o
seu destino, sem se preocupar com o do lado, se preocupe com você. Aumente seu poder
sobre você mesmo, e determine-se sem dependências.

Cóccix
 Caso 1: Problemas ou acidentes nesse local, significa desequilíbrio de energias,
sofreu um abalo emocional muito forte, sentimentos feridos violentamente e insegurança.
Base estremecida. São mágoas profundas, solidão e falta de forças.
 Caso 2: O cóccix é responsável por filtrar energias densas do ambiente, que podem
provocar dores nesse local.
Solução: Perdão ao próximo e perdão a si, limpeza do ambiente e dos pensamentos para
elevar suas energias.

Dor Ciática
Dor ciática é afecção extremamente dolorosa do grande nervo ciático.

 Caso 1: falta de prazer, não vive do jeito que gostaria.


 Caso 2: mágoas guardadas causando bloqueio.
Solução: Se permita ser feliz, perdoe, e procure um local pra limpeza energética, você está
precisando desabafar e limpar a poeira da mente e do coração.

Membros
 Se divide em superior e inferior
 Permitem a movimentação
 Superiores são mais delicadas
 Inferiores mais fortes por estruturar o peso corporal
 27 ossos formam as mãos
 A pelve ♀ é diferente da ♂, é mais inclinada e larga para acomodar o feto.
 26 ossos formam os pés
Causas de Problemas nos Membros – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL
Braços  = ambição, trabalho, desejo de realização profissional, vontade de conseguir seus
ideais a sua maneira.
 Caso 1: ao receber críticas, proibições, anulação de personalidade, chantagens,
imposições, desencadeiam problemas internos e causam acidentes ou dores no braço direito.
Problemas com o lado ♀. Problemas internos consigo.

 Caso 2: problemas com figura ♂ – pai, marido, irmão, patrão, sogro – projeta-se
problemas no braço esquerdo.

 Caso 3: Se o problema não estiver relacionado com pessoas, cabe aqui uma análise
mais detalhada, procuremos a causa nos pensamentos com relação ao trabalho. Talvez
estejamos limitando nosso sucesso devido à dúvidas e crenças errôneas (não é crença de
religião e sim crença de verdade ensinada pelos antecedentes).

Solução: entrar em contato com a mente e provocar perdão no inconsciente. Liberte-se da


sensação de impotência, acredite em si e nos seus valores não limite-se. Seja mais flexível.

Ossos:
 Estrutura rígida, resistente e leve
 Fixa os músculos, ligamentos, tendões
 Alavanca para os movimentos
 Protege estruturas internas
 Produzem células sanguíneas
 Armazenam cálcio (Ca) e fósforo (P)
 Constituem proteínas (colágeno) por isso são flexíveis
 Constituem Minais (Ca e P) que garantem a dureza
 Tecido ósseo é vivo, por isso se regenera em casos de fraturas ou fissura

Articulações:
 São pontos de conexão entre dois ou mais ossos ou cartilagens
 Mantêm o esqueleto unido
 Garante estabilidade
 Possibilitam a mobilidade corporal
Tipos de articulações:
 Fibrosas – praticamente imóveis subdividem-se em:
1. Gonfoses
2. Sindesmoses
3. Suturas (essas unem o crânio)
 Cartilagíneas – possibilitam movimentos limitados e recebem o nome de:
1. Sínfises
2. Sincondroses
 Sinoviais – favorecem amplos movimentos, são envolvidas por cápsulas contendo um
líquido lubrificante que permite que os ossos deslizem uns sobre os outros sem atritos. As
sinoviais se dividem em:
1. Trocoide (Pivô) entre as duas primeiras vértebras da coluna e a base do
crânio, permitindo girar a cabeça para os lados.
2. Gínglimo (Dobradiça) possibilita estender ou dobrar o membro, funciona
como uma dobradiça, é o que ocorre no cotovelo e nos dedos entre as falanges).
3. Esferoides (Bola e Soquete) possibilita movimentos em todos os planos e
rotação. É o que ocorre no quadril e nos ombros.
Causas de Problemas na Articulação – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL
Articulações = a gratidão no relacionamento humano e felicidade para
compreender as mudanças obrigatórias no seu rumo.
Artrite: coração cheio de críticas e ressentimentos por pessoas que não valorizam seus
esforços.
Cotovelos: Surpresas da vida quando precisamos mudar de caminho, mas resistimos as
mudanças porque não cremos que será bom.
 Solução: acalme-se e pense cuidadosamente na decisão a ser tomada, assim evitará
surpresas, com tombos ou entorses. Concentre seus pensamentos numa só direção.
Hérnia de Disco: pessoa profundamente indecisa quanto à sua vida. Sente-se totalmente
desamparada e seus pensamentos a deprimem. A Hérnia de Disco é a forma de impedir a
articulação da coluna, ela mostra simbolicamente, o quanto a pessoa se sente “amarrada”, o
quanto os movimentos estão presos e essa dificuldade é gerada porque o apoio necessário
para a movimentação não é encontrado. Então simboliza quando a pessoa precisa de alguém
e não recebe apoio, no momento que mais precisa.
Inflamação: (- ite) = todas as inflamações que terminam em ite significam ira constante,
raiva acumulada, nervosismo contido, geram contrito interno, febre e inflamação que são
somatizadas em seguida.
 Solução: se os sentimentos forem desabafados e retirados completamente do
coração, a inflamação sumirá, conforme o grau de compreensão e de seu perdão.
Joelhos = suas atitudes com você mesmo, no presente. Não aceita opiniões alheias, e agem
como crianças para defender seu espaço. Por vezes faltam o respeito consigo, deixando de
realizar seus objetivos. ANULAÇÃO DE SI. Assim seus ligamentos e ossos do joelho serão
afetados.
Se o caso for de acidente, é mais complicado que se esperava, pois a pessoa somatizou tanto
o seu desrespeito e anulação de si que formatou fisicamente de forma grave. Agora fica mais
complicado o tratamento, e se não houver colaboração, aceitação e mudanças as sequelas
se apresentarão.

Joelhos = problemas sentimentais – Justus (entidade espiritual)


 Solução: Devemos reconhecer nossas emoções diárias e não somente nossos
pensamentos, para que possamos trabalhar na mudança do nosso interior.
Ombros: carregam as responsabilidades.
Inflamações nessa área = nossos superiores não reconhecem nossos esforços, não elogiam
nossos trabalhos, tomam pra si ideias nossas, criam conflitos desnecessários, não colaboram
conosco e, ainda, negam que estejam causando qualquer infortúnio. Isso gera ira, e
passamos a desejar golpeá-los até inconscientemente.

► Bursite = prisão interna e conflitante do seu coração que está relacionada a um superior.
Os ombros são responsáveis pelas tarefas e serviços de nossa vida. Então tudo que visar o
bloqueio dos movimentos, causará somatização, mostrando amargura, por não podermos
desenvolver as ideias, a criatividade e o desempenho ideais.

 Solução: questione-se sinceramente a respeito disto e descubra se esse trabalho é


realmente importante para você ou se ele propicia o seu desenvolvimento profissional e
pessoal. Ajude seu inconsciente a compreender que algo deve ser mudado, tanto na
conduta quanto na expressão do seu serviço.
Dividir o trabalho e reeducar os entes do nosso convívio requer sabedoria, força de vontade,
desprendimento, diálogo e fibra nas decisões.

Quanto mais esperança você tiver, mais seus ombros se corrigirão.

Ombros Inclinados Para Frente = ombros sobrecarregados, vítima da fatalidade.


 Solução: solte-se plenamente e acredite que, da mesma forma que você conheceu
seu potencial, assim outras pessoas – pais, filhos, cônjuge, etc. – também necessitam
exercitar-se a fim de desenvolverem suas capacidades. Incentive-os positivamente
mostrando-lhes as qualidades que possuem, mas que ignoram.
Pulsos: sinônimo de frustração
No momento que mais precisou mostrar seus conhecimentos, fraquejou, quando você
acreditou dominar o que aprendeu, mas, em determinada situação, se sentiu encurralada e
perdida, os pulsos passam a doer.

LER (Lesão por Esforço Repetitivo) = os profissionais tentam mostrar o melhor de suas


habilidades, muitas vezes esses veem sua atividade apenas como meio de sobrevivência que
não traduz as suas verdadeiras expectativas para a realização profissional. E dificultam o
manejo dessa experiências em sua mente.
 Solução: Os pulsos apenas avisam que precisamos confiar em nossos conhecimentos
e assumi-los, com modéstia e eficiência. Seja mais flexível consigo, aceite as mudanças.
IGNORE O SEU EGO. Agradeça a tudo e a todos, seja mais dócil e flexível.
Tornozelos:  pessoa que não consegue seguir caminho com convicção, se sente impedida de
agir e tornar-se flexível a ponto de provocar vários entorses ou rompimentos de ligamento.
► Tornozelos inchados = o fluxo dos seus pensamentos está bloqueado por medo ou ira
contra os opositores.
 Solução: seja mais natural em suas atitudes e esqueça os descontentamentos. Fale
com calma e abertamente sobre seus sentimentos pelos seus bloqueios. Harmonize-se e
encontre o ponto de equilíbrio entre seus relacionamentos.

Sistema Muscular:
 Músculos estriados esqueléticos – respondem a estímulos voluntários
 A maioria dos músculos atuam em grupo – chamados de
Sinergistas

 Os que se opõem, ou anulam ações de outros músculos são denominados


Antagonistas
 Quando os Sinergistas contraem, os Antagonistas relaxam e vice-versa
Tipos de Músculos:
 Estriado esquelético – fixados ao esqueleto por meio de tendões, permitem tais
movimentos: chutar a bola, arremessar o disco, passar uma linha pela agulha. Suas
contrações são voluntárias
 Liso – presentes nas paredes trato gastrointestinal, das artérias e vias respiratórias,
suas funções são involuntárias, comandadas pelo SNA (Sistema Nervoso Autônomo)
 Estriado cardíaco – Constituem a maior parte das paredes do coração, suas
contrações são involuntárias e rítmica.
 Fibras musculares esqueléticas são células alongadas – possuem diversos núcleos.
Causas de problemas nos Músculos – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL
Torcicolo: inflexibilidade dos pensamentos, dificuldade pra relaxar em relação as cobranças
alheias e mesma a auto cobrança.
Pessoa que não dá o braço a torcer, quer sempre estar com a razão, recusa a mudar hábitos,
ganha um pescoço duro, igual a sua cabeça. Perfeccionistas geralmente tem muito
torcicolos.

Amanheceu com o pescoço duro? Pare logo e pense, será que agi de forma inflexível com
algo ou alguém ontem ou anteontem? Quais foram meus últimos pensamentos ou atos de
ontem? Tenho alguma ideia fixa? Analise e conscientize-se e mude, assim a dor vai embora.

Costas: desapegue-se de tudo que não é seu, deixe as coisas acontecerem por si só, não
procure culpar nem se culpar de nada, deixe o destino guiar você. Procure a tranquilidade e a
paz interior e você encontrará o fim das dores musculares das costas.

Cãibras:
 Caso 1: tensões e medo de soltar-se e traduzem uma necessidade de querer manter
os próprios direitos, nem que seja através de atritos. SE você tem cãibras fique atento pois
alguém tem certa autoridade ou domínio sobre você e está controlando sua vida e seus
negócios. Daí surge a contração muscular, que mostra o quanto você está tenso e na
defensiva.
 Caso 2: Cãibras são inseguranças em progredir mais. Pra que tanta desconfiança em
relação aos outros? Solte-se!!
 : as cãibras acontecem quando não estamos pensando no problema. É quando a
mente consciente já mandou o recado para o subconsciente e passou a pensar em outras
coisas.
Mãos e Pés:
 Formados pelas combinações ósseas (músculos esqueléticos, tendões e ligamentos)
 A destreza das mãos deve-se a união do polegar à ponta dos outros dedos.
Causas de problemas nas Mãos – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL
Simbolizam as experiências da vida e tudo o que alcançamos para nós. Mãos feridas = dores
e dificuldades relacionadas com o trabalho.

Devemos tocar, carregar, pegar ou transportar tudo com carinho e harmonia. Devemos abrir
as mãos para ajudar e fechar pra evitar desperdícios. Pelas mãos o amor e o ódio se
encontram. Pelas atitudes e movimentos das mão conhecemos nosso estado emocional.

Ombros, braços e mãos mostram os problemas relacionados à ambição no trabalho ou


ideais.
Causas de problemas nas Pernas – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL
Pernas = Simbolizam nosso caminho.
Problemas nas pernas = caminho errado ou bloqueado
 Coxas = Equilíbrio do passado = sofrimentos e traumas de infância que seguramos
no coração, magos do passado, que revivemos no presente. Qualquer problema nessa
região mostra o rompimento de comunicação do consciente com o inconsciente.
 Pernas = Equilíbrio com o seu futuro = se houver medo do futuro ou preocupação
intensa faz com que haja acidentes e dores nessa região.
 Solução: agir com maturidade e saber o que quer, traçar uma meta e segui-la o resto a
espiritualidade encaminha.
 Panturrilha fina = precisa de mais coragem pra enfrentar os medos, dê impulso pra
frente sem apoio alheio.
 Varizes = fluxo de pensamentos prejudicado pela sobrecarga. A pessoa não suporta
onde está, o que faz, se sente frustrada, irritada e não se realiza, então bloqueia o fluxo da
vida, como forma de rejeição contra o que está vivendo.
Casos de:

 Mulheres que não querem mais ser donas de casa


 Pessoas que querem independência pessoal e profissional
 Pessoas que não suportam o trabalho
 Pessoas que não tem instabilidade
 Pessoas que vivem infelizes
Solução: não se sobrecarregue, dê o grito de independência, assuma suas insatisfações e
parta pro que lhe convêm, descarregue a mente, tenha mais gratidão pelas coisas.
As varizes são como um mapa onde existem milhares de estradas que podemos seguir. Não
fique preso num labirinto. Ouça seu coração e aja.

Causas de problemas nos Pés – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL


Pés = quanto compreendemos a nós mesmo
Pés = pessoa não esclarecida quanto aos rumos a se seguir, pessoas com problemas no
pés não andam com cautela, pisando em ovos mais o medo é tão grande que quebram!
Espertos são os que saem cuidando e conhecendo o território, e depois dão passos largos e
decididos. Seja assim!! Saiba onde pisa.
 Ferimentos e dores nos pés = pessoa que reage de maneira infantil, frente a
problemas.
Solução: caminhe no seu tempo, mais persista com seus planos. Cresça!

Sistema
Urinário:
Trabalha para limpar as impurezas da corrente sanguínea.

 Constituído por 2 Rins


 2 Uréteres
 Bexiga urinária
 Uretra
Sistema Urinário = Elimina produtos finais do metabolismo, retirados da corrente
sanguínea e excretado em forma de urina.
 Controla quantidade de água no organismo
 Remove resíduos tóxicos ou drogas introduzidas no corpo
 Os rins são os órgãos mais importantes do sistema urinário
 Os rins filtram o sangue e produzem urina
 Rins processam 1,2 litros de sangue por minuto
 Rins parecem grão de feijão, tem 11cm de comprimento, por 5,5 a 7,5 cm de largura
e 2,5 cm de espessura
 Rins localizam-se entre as últimas costelas
 Os uréteres enviam a urina para a bexiga
 Bexiga armazena e elimina através da uretra
 Bexiga tem forma de saco que serve como reservatório, cheia de pregas como as do
estômago. Seu tamanho varia conforme volume de urina. É um órgão oco.
 Bexiga ♂ tem 20 cm e tem forma de letra S – conduz a urina e o líquido seminal
 Bexiga ♀ tem 4 cm – conduz apenas urina
Causas de problemas nos Rins – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL
Rins = filtro das emoções futuras
Quem sofre de rins são pessoas inseguras em relação ao futuro, entregam-se a pensamentos
tensos provocando dores agudas nos rins.
Se você acredita mesmo nas pedras do seu caminho, como reflexo de sua crença,
surgirão pedras nos rins.
O medo do futuro fará que o organismo passe a reter o líquido, que simboliza o fluxo da
energia vital.
Quando achamos que alguém está nos prejudicando, esquecemos que essa pessoa também
está se defendendo ou precavendo de nós.

Seus pensamentos nessa situação está negativo e tende a atrair tudo que você teme, o
problema se soluciona quando você toma consciência e munda a freqüência do seus
pensamento.

Se o problema for de infecção nos rins, a causa vem do subconsciente, quando


reclamamos e choramingamos toda hora, todas essas informações são guardadas no
subconsciente, e quando menos se espera e não há mudanças, o problema físico se
manifesta. No caso infecções.
Tire as preocupações da mente e deixe o fluxo da vida seguir normalmente.

Cada um tem suas verdades, carregue o seu sem guerras. Penas leve no coração para servi-
lhe de guia em seu caminho.

O mundo é de todos. Relaxe!

Causas de problemas na Bexiga – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL


Bexiga = toda lágrima contida por longo tempo (suportar) A bexiga retêm e armazena
a urina com seu formato de saco membranoso.
Quem tem problemas na bexiga são pessoas que:

 Não suportam mais aborrecimentos


 Tem problemas mentais em níveis variados
 São paranoicas
 Faltam o respeito consigo (infecções na bexiga)
 São perfeccionistas
 Se preocupam com a vida e erros alheios
Solução: aprenda a perdoar, e saia da posição de vítima, lute pelos seus sonhos.
Cistite = inflamações emocionais
Dores ao urinar representa que a pessoa não quer soltar, não quer perder, tem medo de
continuar.
 Solução: Se permita ser feliz, sinta alegria nas suas ações e tudo que for realizar
faça com calma. Faça você, não exija do outro as suas ações.

Sistema Endócrino
Glândulas endócrinas:
 Hipófise = glândula Mestra, regula funções das outras glândulas, produz hormônio
do crescimento.
 Tireoide = atua no metabolismo determinando o ritmo do funcionamento do
organismo.
 Paratireoide = localizada atrás da tireoide, regula o cálcio no sangue.
 Suprarrenais = produzem adrenalina, que prepara músculos para esforço físico.
 Pâncreas = secreta insulina que controla açúcar no sangue.
 Gônadas (ovários e testículos) = na ♀ produzem os óvulos e hormônios
femininos. No ♂ produzem espermatozoide e hormônio masculino.
 Pineal = produz melatonina que regula o ritmo do sono
 Timo = A principal função da glândula timo é a produção de células T, também
conhecidos como linfócitos T. Os Linfócitos são células brancas do sangue (glóbulos
brancos), que também são conhecidas como leucócitos. Após os glóbulos brancos estarem
maduros, eles saem do timo e se fixam no baço e um novo lote de células T é produzido. A
glândula timo, que é moldada como uma borboleta, é um órgão especial do sistema
imunológico humano. É também uma das mais importantes glândulas do corpo humano. É
um órgão de cor cinzento rosado, situado na região superior do tórax, abaixo do esterno,
ou osso do peito. A glândula timo é composta por dois lobos, que são divididos em lóbulos
por um septo. Estes lóbulos são chamados lóbulos do timo e são colocados em uma
cápsula.
 Placenta = A placenta é a estrutura através da qual são realizadas as trocas
gasosas, de nutrientes e excretas entre o feto e a mãe. Ela permite ao feto receber
oxigênio e alimento e eliminar o gás carbônico e os excretas produzidos por suas células.
O sangue da criança chega até a placenta através do cordão umbilical e do outro lado da
placenta encontra-se o sangue da mãe. Esse contato do sangue de ambos com a região da
placenta garante que através dela passem o oxigênio e os nutrientes (da mãe para o filho)
e os excretas e gás carbônico (do filho para a mãe). O sangue da mãe e do filho não se
misturam e a placenta constitui uma barreira à passagem de moléculas maiores do que
aquelas que normalmente a atravessam para garantir a sobrevivência do embrião.  
Juntos produzem hormônios, que trabalham junto com os sistema nervoso para ativar,
regular e ajustar funções essenciais para desenvolvimento e crescimento, mudanças físicas e
reprodução. Também participam da digestão.

Glândulas exócrinas
Produzem e secretam substâncias no interior dos órgãos. Que é o caso das glândulas
salivares.
Glândulas Mistas: tanto produzem hormônios como secreção exócrina. É o caso
do Pâncreas.
Algumas funções de destaque:

Suprarrenais: fazem o fígado liberar mais glicose no sangue.


Gônadas: preparam o corpo para reprodução.
Causas de problemas no Pâncreas – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL
Pâncreas = produz atividades da continuidade
da vida
Ajuda na digestão lançando o suco pancreático no duodeno, produz insulina.

Quem tem problemas no pâncreas são pessoas que:

 Sentem a vida triste, sem doçura


 Não eliminam acidez dos sentimentos
 Não mantêm pensamentos doces
 São frustradas
 São ranzinzas
 Solução: aceite os acontecimentos de forma analítica e não de forma emocional, sonhe
mais e se permita ser feliz, produza pensamentos de alegria e seja mais sorridente e dócil.

Diabete
Diabete = sentimento de perda
Quem sofre de diabetes são pessoas que:

  Se sentem golpeadas continuamente


 Tem amores perdidos
 Tem prejuízos financeiros
 São traídas
 Perderam entes queridos
Solução: Espiritualize-se até o ponto de sentir que é agradável pode mudar os caminhos e
tentar novos caminhos e horizontes. Solte o que passou e perdoe sinceramente todos
aqueles que, pela ignorância, o fizeram sofrer.
Hipoglicemia = fuga generalizada por sensação de opressão e opiniões familiares.
 Quem sofre de hipoglicemia são pessoas que:
 Se fecham para a vida
 Não tem opiniões próprias
 Não possuem coragem
 Tem pena de si
 São vítimas dos próprios sentimentos
 Entregam-se ao desespero
 Querem ser o centro das atenções
Solução: não se anule, se respeite e respeite o próximo, não reprima as decisões e ações do
próximo, seja mais leal consigo, se ame e perdoe-se. Usufrua do prazer da vida, do conforto
que puder e tiver.
Sistema Digestório
Retira dos alimentos todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do
organismo.

O alimento entra em decomposição no organismo quando entra na boca. Depois passa o bolo
alimentar pelo esôfago que dirige-o até o estômago, onde diminuem em partículas ainda
menores e libera as enzimas para ajudara a decomposição, após são enviados ao duodeno,
onde recebe o suco pancreático e o suco biliar que ajuda a decompô-lo ainda mais e envia-o
para o intestino delgado onde os nutrientes são retirados e após para o grosso, onde se
formam as fezes e é defecado do organismo o que não tem mais serventia.

Digestão é a soma do trabalho conjunto dos órgãos digestivos. São eles:

 Boca (língua, dentes)


 Glândulas anexas (salivares)
 Faringes
 Esôfago
 Estômago
 Fígado
 Pâncreas
 Vesícula
 Intestino Delgado (fino)
 Intestino Grosso
 Reto
 Ânus
Curiosidades:
 O sistema digestório tem 9 metros de comprimento, que se estende da boca ao ânus.
 Temos 32 dentes (16 superiores e 16 inferiores) que ajudam a quebrar o alimento,
diminuindo em pequenas partículas. Os dentes se dividem em 4 pares: incisivos, caninos,
pré-molares e molares
 Esôfago é um tubo muscular flexível, tem 25 cm de comprimento, contraem e
relaxam suas paredes durante a passagem do alimento para evitar o refluxo.
 O bolo alimentar leva cerca de 5 a 8 segundos para chegar ao estômago.
 As glândulas gástricas produzem 3 litros de suco gástrico por dia.
 O aumento da secreção de enzimas e suco gástrico causa gastrite e úlceras
estomacais.
 Intestino Delgado (fino) possui 6 metros de comprimento, 2,4 cm de largura, tem
forma de tubo enrolado em volta de si mesmo, é o principal órgão do sistema Digestório, é
onde ocorre a maior absorção de nutrientes
 Duodeno é a porção inicial do intestino delgado, é responsável pela maioria das
atividades químicas da digestão. É no duodeno que é absorvido as gorduras ingeridas
através da bile e das enzimas.
 Intestino Grosso possui 1,5 metros de comprimento, 6,5 cm de largura, absorve
água, dispensa os restos alimentares = fezes, se divide em 4 partes: Ceco, Colo, Reto e
Canal Anal, tem capacidade para absorver 850 ml d’água por dia.
 Vesícula Biliar, pâncreas e fígado não fazem parte do tubo digestivo.
 Pâncreas produz enzimas e bicarbonato
 Vesícula Biliar armazena a bile e libera-a no duodeno. Localizada junto ao fígado,
armazena cerca de 35 a 50 ml de bile, é como uma bolsa e expande-se até o tamanho de
uma pera, sua função é diminuir as moléculas de gordura em partes cada vez menores,
facilitando a digestão.
 Fígado produz a bile e manda para a vesícula biliar, pesa em média 1,3 kg, é o
maior órgão interno, localizado na cavidade abdominal, degrada as substâncias tóxicas, é
o único órgão interno que se regenera, produz 80% do colesterol.
Causas de problemas No Fígado – DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL
Fígado = aceitação, análise e transformação benéfica para a vida
Quem sofre de problemas no fígado são pessoas que:

 São rebeldes
 Guardam mágoas do passado
 Alimentam raivas constantes
 Não aceitam determinadas ajudas
 Possuem orgulho
 Rejeitam amor
 Tem ira dominante
 Tem nervosismo expresso
 Possuem crises de raiva
 Fazem críticas rígidas e crônicas
  Atribui sofrimento aos outros
  Não aceitam mudanças
  Somatizam sentimentos negativos
 Deixam o ego dominar
 Não tem amor próprio
 São prepotentes
 Só condena os outros
 Tem inseguranças pra tudo
Solução: amar-se, respeitar-se, cuidar da sua vida, se preocupar consigo, perdoar os outros,
respeitar os limites, conquistar a segurança, e deixar a vida seguir conforme as suas
escolhas, e livre-arbítrio, desde que isso não se transforme num martírio, deixa o destino te
guiar.

Hepatite em crianças:
Mostra os sentimentos dos pais e avós. As crianças até os 7 anos são influenciadas pela
mente da mãe, após essa idade, até os 14 anos, o serão pelo pai. Portanto, se seu filho está
com os sintomas da hepatite, mude imediatamente seu próprio comportamento para que ele
não sofra injustamente.

Alcoolismo
Alcoolismo não é difícil de curar, o difícil é fazer com que as pessoas entendam do que o
alcoólatra precisa.

Quem sofre de alcoolismo são pessoas que:

 Não amadureceram áreas do cérebro adulto, o que a faz ver a vida de forma
distorcida.
 São complicadas
 Tiveram uma educação rígida
 Sentem o peso muito forte das responsabilidades
 Educação que ensinou que homem não chora (no caso de ♂)
 Tem bloqueios emocionais
 Tem muitos problemas emocionais
 Foi muito reprimido, e talvez ainda seja
 São agressivos porque assim o aprenderam ser
 São algumas vezes inibidos
 Foram ou são autocensurados
 São obsediados na maioria das vezes.
Solução: o A.A. é a melhor solução social e a espiritualização do ser o ajudará 90%, um bom
tratamento espiritual prolongado o ajudará a ser desobsediados, ajudando a cura do
problema. Isso precisa de muita força de vontade, fé e compreensão dos familiares e
aceitação.

Estômago:
Gastrite = incertezas prolongadas
 Solução: amor próprio, ser compreendido por você e por quem te rodeia, receber
conforto e ajuda. Encare a vida de frente e se permita evoluir. Seja mais otimista, e mude
a si por razões e decisões próprias, se analise primeiro.
Úlcera = Medo e insegurança
 Solução: passe a trabalhar o autoconhecimento para registrar coisas boas em seu
inconsciente. Antes de ir dormir repita a você várias vezes: “sou livre e feliz, sou calmo e
seguro, decido, rápido e confiante em todas as situações de minha vida”
Vesícula: trabalho harmonioso e repleto de
satisfação Quem sofre de problemas na vesícula são pessoas que:
 Quem perde a harmonia com alguém
 Não gosta de receber ordens ou ter alguém superior
 Está sobrecarregado          de     responsabilidades      e       sem reconhecimento
 Perdeu o prazer pelo trabalho
 Tem amarguras no coração
Isso provoca cólica. Quem come muita gordura são exatamente quem sofre de conflitos
internos e desarmonias profundas com alguém.

Solução: liberte-se das amarras, respeite seus limites e dívida as responsabilidades, exerça


sua autoridade, não deixe ninguém pisar em você, mostre seu valor e se reconheça primeiro
para que os outros possam te notar. Seja fiel aos seus ideais e ame o que faz.

Sistema
Nervoso
 Comanda, regula e administra o funcionamento do organismo
 Responde as ações do indivíduo voluntario ou involuntariamente
 Formado por encéfalo, medula espinhal e nervos
 Orienta e organiza funções humanas, como: falar, raciocinar, aprender, memorizar,
elaborar pensamentos, tomar decisões, etc.
 O sistema nervoso se divide em:
 SNC – sistema nervoso central – (encéfalo e medula espinhal),
 SNP – sistema nervoso periférico – (nervos cranianos),
 SNS – sistema nervoso somático – , SNV – sistema nervoso visceral – ,
 SNA – sistema nervoso autônomo (coordena o coração, rins e sistema
Digestório)
 O sistema nervoso transmite impulsos elétricos que vão para todo o corpo pelos
nervos
 Nervos = neurônios = células nervosas
Divisão do sistema nervoso
 Cérebro – maior parte do encéfalo, controla os 5 sentidos e outras funções
 Cerebelo – tronco encefálico = bulbo, ponte e mesencéfalo
 Medula Espinhal – protegida pela coluna, forma com o encéfalo o SNC
 Nervos Torácicos – Conjunto de nervos que se ramificam a partir da medula
espinal, na altura do tórax.
 Rede de Nervos – ramos nervosos que interligam todas as partes do organismo.
 Neurônios são células especializadas em transmissão e recepção de impulsos
elétricos (ou nervosos), respondem estímulos físicos e químicos, conduzem impulsos
elétricos ao cérebro, possuímos bilhões de neurônios. Estes após a morte do corpo, só
encerram suas funções após 37 horas do falecimento.
Tipos de Neurônios
1. Dos sentidos
2. Músculos e articulações – sensitivos ou sensoriais
3. Motores
4. Mistos – sensitivos e motores
Encéfalo
Protegido pelo crânio, abriga o hipotálamo e a hipófise, junto da medula espinhal forma o
SNC, concentra o cérebro, bulbo e cerebelo, pesa 1,5 kg, é composto por milhões de
neurônios

Medula Espinhal
Transporta os impulsos nervosos, comanda os reflexos (reações rápidas), formada por 31
pares de nervos espinhais na coluna.

SNP – constituem caminho dos impulsos nervosos entre o SNC e demais regiões.

SNA – ações involuntárias, inerva o coração, pulmões, rins, fígado, pâncreas, intestino
delgado, etc.

O SNA se divide em SNS (sistema nervoso simpático) e SNP (sistema nervoso parassimpático)
que atuam normalizando um ao outro quando há alguma disfunção.

 Visão – Células fotossensíveis que


captam os raios luminosos.
 As células fotorreceptoras são sensíveis a luz, a retina é constituída de luz, os
bastonetes registram as cores preta, branca e variações. Os cones registram as demais
cores. Tudo que os olhos captam viram impulsos nervosos e são enviados ao lobo
occipital, parte do cérebro, onde forma, da cor, ajusta a luz, o tamanho e interpreta as
imagens, que até então estavam de cabeça pra baixo.
 Audição – Capta ondas sonoras e as converte em impulsos nervosos enviados ao
cérebro.
 Ondas sonoras virão impulsos nervosos, que vão para o nervo auditivo que o capta e
envia-o ao cérebro que interpreta os sinais e distingue os diferentes sons.
 Meato acústico – conduz o som
 Tímpano – ressoa como tambor
 Membrana timpânica – estimula o martelo, a bigorna e estribo que ampliam as
ondas sonoras e as projetam pela cavidade timpânica até a janela do vestíbulo. Dentro do
“caracol” atuam 2 líquidos que incitam os receptores de audição contidos na cóclea. A
cóclea converte as vibrações em impulsos nervosos, que passam pelos sensores cocleares
do nervo vestíbulo coclear à área de audição do lobo temporal do cérebro, onde interpreta
os sons. Orelha é composta de:
1. Externa – meato acústico
2. Média – martelo, bigorna e estribo
3. Interna – nervos auditivos -caracol
 Olfato – Informações referente aos odores que são captados por sensores do epitélio
olfatório. O nariz aquece, umedece, limpa o ar e participa da formação de voz.
 Paladar – Receptores gustatórios que captam os diferentes sabores.
 O paladar e olfato juntos ajudam o cérebro a distinguir os alimentos. Só funcionam
em conjunto.
 Tato – Na pele há terminações nervos que captam sensações como temperatura e
dor.
Pele: Protege órgãos, controla temperatura, elimina toxinas, possuem três camadas:
epiderme, derme e hipoderme
Unhas:  Protege terminações nervosas do final dos dedos das mãos e pés, dão firmeza aos
dedos, são constituídas de células mortas, possuem queratina, o que dá dureza a elas.
Pelos e Cabelos: Protegem o corpo, protegem da luz solar, protegem os impactos, se
originam dentro da pele, ganham coloração na camada da melanina abaixo da epiderme, na
derme inicial.

Sistema Genital:
 Reprodução humana
 Formado pelos órgão genitais ♂ e ♀, hormônios e gametas (células sexuais) –
gametas – espermatozoide e óvulo.
 Possuem diferenças entre ♀ e ♂.
Masculino ♂
Feminino ♀
Segue agora um guia de cores para auxiliar em tratamentos cromoterápicos, uma vez que se
tem a informação da cor e o problema fica mais fácil saber qual cor vestir, comer, e deixar
próximo para visualização. para um estudo mais completo indicamos o livro Cromoterapia a
cor e você de Valcapelli.

Vermelho
 Anemia
 Asma
 Ataque cardíaco
 Cirrose
 Desidratação
 Doença de chagas
 Edema
 Hepatite
 Hipotiroidismo
 Infarte
 Má Circulação
 Pressão baixa
 Resfriado
 Torcicolo
Contraindicação do uso de vermelho nos casos de:
 Febre
 Pressão alta
 Taquicardia
 Inflamação
 Neurite
 Flebite
 Distúrbios Emocionais
 Temperamento excitado
Laranja

 Ácido úrico
 Amenorréia
 Artrite
 Artrose
 Asma
 Ataque cardíaco
 Aterosclerose
 Bronquite asmática
 Bronquite crônica
 Cãibra
 Cálculo renal / biliar
 Câncer
 Cistos
 Cólica
 Depressão
 Derrame
 Difteria
 Edema
 Enfisema
 Epilepsia
 Fibrona
 Fibrose
 Fimose
 Fraturas
 Furúnculo
 Gagueira
 Gota
 Hematoma
 Hemorragia Interna
 Hipotiroidismo
 Indigestão
 Infarte
 Intestino Preso
 Intoxicação
 Joanete
 Leucemia
 Luxação
 Má Circulação
 Miopia
 Paralisia
 Psoríase
 Resfriado
 Reumatismo crônico
 Sarampo
 Tuberculose
 Tumor
 Varizes
Contraindicação do uso de Laranja nos casos de:
 Febre alta
 Vômito
 Infecção
Amarelo
 Acne / espinha
 Bexiga
 Bico de papagaio
 Cálculo renal / biliar[
 Catarro
 Cirrose
 Cravos
 Depressão
 Derrames
 Diabete
 Eczema
 Enfisema
 Furúnculo
 Hematoma
 Indigestão
 Intestino Preso
 Intoxicação
 Paralisia
 Queimaduras
 Reumatismo Agudo
 Verme
Contraindicação do uso de Amarelo nos casos de:
 Inflamação aguda
 Delírio
 Excitação mental
 Histeria
 Superexcitação
 Palpitação do coração
 Cólera
 Diarreia
 Gastrite
 Ulcera gástrica
Verde
 Acidez gástrica
 Ácido úrico
 Afonia
 Afta
 Aids
 Alergia
 Aneurisma
 Apendicite
 Arteriosclerose
 Ataque cardíaco
 Aterosclerose
 Azia
 Bexiga
 Bico de papagaio
 Bronquite aguda
 Bronquite asmática
 Bursite
 Calos
 Caxumba
 Celulite
 Cirrose
 Cistite
 Cistos
 Coceira
 Cólera
 Colite
 Conjuntivite
 Convulsões
 Coqueluche
 Coriza
 Corrimento
 Dengue
 Derrame
 Diabete
 Diarreia
 Difteria
 Doença de chagas
 Dor de cabeça
 Dor na coluna
 Eczema
 Edema
 Encefalite
 Enfisema pulmonar
 Enjoo
 Enxaqueca
 Erisipela
 Escabiose
 Faringite
 Fibrona
 Fibrose
 Fimose
 Frieira
 Gangrena
 Gastrite
 Gonorreia
 Gota
 Gripe
 Hepatite
 Hipertensão
 Indigestão
 Infecção
 Infarte
 Inflamação
 Insônia
 Intoxicação
 Laringite
 Leucemia
 Má circulação
 Malária
 Menopausa
 Nevralgia
 Palpitação
 Pneumonia
 Pressão alta
 Pressão baixa
 Psoríase
 Queimaduras
 Resfriado
 Reumatismo agudo
 Rouquidão
 Rubéola
 Sarampo
 Sinusite
 Taquicardia
 Tifo
 Torcicolo
 Tuberculose
 Tumor
 Varizes
Contraindicação do uso de Verde nos casos de:
Não há contra indicações, apenas recomenda-se que o não seja usado em demasia pois pode
trazer esgotamento pelo excesso.
Azul
 Acidez gástrica
 Acne / espinha
 Afta
 Aids
 Alergia
 Amidalite
 Ansiedade
 Ataque cardíaco
 Artrose
 Artrite
 Arteriosclerose
 Apendicite
 Aneurisma
 Angina
 Bexiga
 Bico de papagaio
 Bronquite crônica
 Bronquite asmática
 Bronquite aguda
 Catarata
 Calos
 Cãibra
 Caxumba
 Celulite
 Ciática
 Cirrose
 Cistite
 Cistos
 Coceira
 Cólera
 Cólica
 Coqueluche
 Cortes
 Corrimento
 Dengue
 Dermatite
 Derrames
 Desidratação
 Difteria
 Doença de chagas
 Dor na coluna
 Dor de garganta
 Dor de dente
 Dor de cabeça
 Eczema
 Escabiose
 Encefalite
 Erisipela
 Enjoo
 Estomatite
 Faringite
 Febre
 Febrite
 Fratura
 Frieira
 Furúnculo
 Gastrite
 Gonorreia
 Hepatite
 Herpes simples
 Hipertensão
 Hipertireoidismo
 Infecção Gripe
 Inflamação
 Intoxicação
 Insônia
 Joanete
 Laringite
 Luxação
 Nevralgia
 Palpitação
 Pneumonia
 Queimaduras
 Reumatismo agudo
 Resfriado
 Rubéola
 Sarampo
 Sífilis
 Sinusite
 Taquicardia
 Tifo
 Torcicolo
 Úlcera
 Varizes
Contraindicação do uso de Azul nos casos de:
 Contrações musculares
 Gota
 Paralisia
 Resfriado (exceto em caso de febre que ajuda a baixar)
 Reumatismo crônico
 Tremores de frio
Índigo
 Afonia
 Angina
 Asma
 Bronquite aguda
 Bursite
 Câncer
 Caxumba
 Cistite
 Cólera
 Colite
 Conjuntivite
 Coqueluche
 Coriza
 Convulsão
 Dermatite
 Diarreia
 Enxaqueca
 Faringite
 Glaucoma
 Hemorragia interna
 Inflamação
 Icterícia
 Infarte
 Laringite
 Malária
 Menopausa
 Miopia
 Meningite
 Rubéola
 Sinusite
 Psoríase
 Tumor
Contraindicação do uso de Índigo nos casos de:
 Não recomendado para tratamento de doenças causadas pelo frio por ser uma cor
fria.
Violeta
 Aids
 Artrose
 Câncer
 Cistite
 Cólera – Cortes
 Epilepsia
 Escabiose
 Gripe
 Icterícia
 Infecção
 Malária
 Meningite
 Sífilis
 Tifo
 Tumor
Contraindicação do uso de Violeta nos casos de pessoas:
 Deprimidas
 Mente subdesenvolvida
 Atraso mental
Fontes de pesquisa:

Livros:

 Cromoterapia a Cor e Você – Valcapelli (6ª edição 2005)


 Linguagem do Corpo vol. 1 – Cristina Cairo (edição 2006)
 Atlas do Corpo Humano Vol. 1 ao 6 – Gold Editora Ltda (edição 2006)
 Manual de Reflexologia e Cromoterapia – Pauline Wills (edição de 2007)
Sites:

O corpo e a espiritualidade

O corpo e a espiritualidade segundo


Jean Yves Leloup
Seu corpo imprime sua historia
Mais eficiente que a memória do computador, seu corpo registra tudo que aconteceu com você
desde a infância até agora. O psicólogo e teólogo francês Jean-Yves Leloup relaciona símbolos
arcaicos com várias partes do corpo e esclarece as causas físicas, emocionais e espirituais das
boas sensações e de algumas doenças.

Uma página branca. É assim o corpo novinho em folha do recém-nascido. Desde o instante do
nascimento e a cada fase da vida, a pele, os músculos, os ossos e os gestos registram dados
muito precisos que contam nossa história. “O homem é seu próprio livro de estudo, basta ir
virando as páginas para encontrar o autor”, diz Jean-Yves Leloup, teólogo, filósofo e terapeuta
francês.

É possível escutar o corpo e conhecer sua linguagem, que muitas vezes se expressa por
sensações prazerosas, por bloqueios ou pela dor, que nada mais é do que um grito para pedir
atenção. “O corpo não mente. As doenças ou o prazer que animam algumas de suas partes têm
significados profundos”, revela Leloup no livro O Corpo e Seus Símbolos (ed. Vozes).

Ele nos convida a responder algumas questões sobre pés, tornozelos, ventre, genitais, coração,
pulmões e muitas outras partes. Elas podem ser nosso guia em uma viagem de autoconhecimento
que toca em aspectos físicos, emocionais e espirituais: “Primeiro, podemos notar qual é nosso
ponto fraco, o lugar de nosso corpo em que vêm se alojar, regularmente, a doença e o sofrimento.
Há a escuta psicológica pela qual podemos prestar atenção no medo ou na atração que vivemos
em relação a algumas partes do corpo. E há ainda a escuta espiritual. O espírito está presente em
nosso corpo, e certas doenças e algumas crises são manifestações do espírito, que quer trilhar
um caminho, que quer crescer, que quer desenvolver-se em membros que lhe resistem”, diz ele. E
continua: “Algumas depressões estão ligadas a fatores emocionais, a um rompimento, uma perda,
uma falência. Mas há também depressões iniciáticas, em que a vida nos ensina, por meio de uma
queda, um acidente, que devemos mudar nosso modo de viver”.

Descubra a seguir quais são os símbolos associados por Jean-Yves Leloup a cada parte do corpo
e responda às questões, que facilitam a reflexão e o reconhecimento do que está impresso em
você. Boa viagem!

Pés, as nossas raízes

“Será que experimentamos prazer em estar sobre a terra? Podemos imaginar o corpo como um
árvore. Se a seiva está viva em nós, ela desce às raízes e sobe até os mais altos galhos. É de
nosso enraizamento na matéria que depende nossa subida à luz. É da saúde de nossos pés que
vem o enraizamento”, explica Leloup, no livro o Corpo e Seus Símbolos, que serviu de base para
esta reportagem.

Ele lembra que em diferentes práticas de ioga há a purificação dos pés, que são mergulhados na
água salgada. “Pelos pés podem escorrer nossas fadigas e tensões.”

“A palavra pé, podos, em grego, relaciona-se à palavra paidos, que quer dizer criança. Cuidar dos
pés de alguém é cuidar da criança que o habita. Perguntei a um sábio: ‘O que posso fazer para
ajudar alguém?’ Ele respondeu: ‘Lembre-se de que essa pessoa foi uma criança, que ainda é uma
criança. E que tem dor nos pés.’”

Preste atenção: verifique se seus pés são seu ponto fraco. Como você se apóia sobre eles? Em
seguida, toque-os, sentindo ossos, músculos e partes mais ou menos sensíveis. Quais são suas
raízes familiares? Quais as expectativas de seus pais em relação a você? Qual seu sentimento em
relação a filhos?

Tornozelos, a possibilidade de ir em frente

Termômetro da rigidez ou da flexibilidade com que levamos a vida, os tornozelos têm relação
direta com o momento do nascimento. “Por que esse é também um momento de articulação entre
a vida dentro e fora do útero. Alguns de nós conheceram dificuldades e viveram até traumas nesse
elo que une a vida fetal com o mundo exterior. O corpo guardou essa memória e a expressa na
fragilidade dos tornozelos”, diz o filósofo.

Segundo Leloup, os tornozelos simbolizam também o refinamento da vida, as relações íntimas e a


articulação do material com o espiritual. As pessoas em que o tornozelo é o ponto fraco têm
dificuldade de avançar nos vários aspectos da vida. Dar um passo a mais é ir além de nossos
limites e também saber aceitar o que se é, seja isso agradável ou não. “Essa é a condição para ir
mais longe”, finaliza ele.

Preste atenção: você costuma ter dor nos tornozelos? Essa região é rígida ou flexível? Sofreu
entorses? Em que momentos de sua vida eles ocorreram? É difícil avançar em direção ao que
você quer? Qual é o passo que você precisa dar e o passo ao qual resiste?

Joelhos, o apoio para dar e receber colo

A flexibilidade é uma das qualidades importantes para que os joelhos sejam saudáveis. “Quando
eles são rígidos, é provável que surjam problemas na coluna vertebral e nos rins”, lembra Leloup,
que nos revela o significado mais profundo dessa parte do corpo. “Em algumas línguas,
estranhamente há uma ligação entre a palavra filho e a palavra joelho. Em francês, por exemplo,
genou, joelho, tem a mesma raiz da palavra générer, gerar. Em hebraico, joelho é berekh, e
também bar e bèn, que significa filho. (...) Assim, ser filho, ser filha é estar no colo, envolvido por
esse gesto, que é o elo entre os joelhos e o peito. (...) Temos necessidade de dar e receber essa
confirmação afetiva. E manter alguém no colo, sobre os joelhos serve para manter o coração
aberto”, finaliza.

Preste atenção: observe como são seus joelhos. Eles são flexíveis, rígidos, doloridos? É bom
tocá-los ou não? Quem o pegou no colo quando você era criança? Esse gesto de intimidade é
familiar para você? Qual a sensação? E você, para quem dá colo (seja fisicamente, seja como
símbolo de acolhimento)?

Genitais, a energia de vida

Nesse extenso capítulo do livro O Corpo e Seus Símbolos, o teólogo Jean-Yves Leloup fala dos
tipos de amor e prazer, dos traumas e das sensações vividos na infância que marcam para sempre
nossa sexualidade. Ele ressalta que o encontro de dois corpos pode ser mais que físico. “A
representação mais primitiva de Deus foi encontrada na Índia e são o lingan e a ioni, o símbolo
fálico masculino e o genital feminino. Assim a representação do sexo foi a primeira feita pelo
homem para evocar Deus – porque o sexo é onde se transmite a vida. Dessa maneira, passa a ser
o local da aliança, algo de muito sagrado”, considera Jean-Yves Leloup. “Portanto, a sexualidade
não é somente libido. Essa libido pode tornar-se paixão, passar através do coração e transformar-
se em compaixão. É sempre a mesma energia vital, que muda e se transforma de acordo com o
nível de consciência no qual nos encontramos.”

Preste atenção: quais são suas dores ou doenças relacionadas aos órgãos genitais? Você sofre
desses males? Qual a sensação diante dos seus genitais (vergonha, repulsa, prazer)? Qual sua
postura em relação à sexualidade (à sua própria e ao sexo no contexto cultural)?

Ventre, o centro processador de emoções

Estômago, intestinos, fígado, vesícula biliar, baço, pâncreas, rins são os órgãos vitais abrigados
em nosso ventre. Eles são responsáveis pela transformação do alimento em energia, pela
absorção de nutrientes e pela eliminação de toxinas.

Emoções como raiva, medo, prazer e alegria acertam em cheio essa região e também precisam ser
digeridas. Leloup aponta que “o perdão tem uma virtude curativa porque podemos tomar toda
espécie de medicamento, sermos acompanhados psicologicamente, mas há, por vezes, rancores
que atulham nosso ventre, nosso estômago, nosso fígado”. Ele destaca que todas as partes do
corpo lembram a importância de respeitar o tempo de digestão e assimilação de tudo que nos
acontece de ruim e também de bom.

Preste atenção: como é sua digestão? Quando você tem uma forte emoção, sente frio na barriga
ou alguma reação na região? Quais foram os fatos difíceis de ser digeridos em sua vida? O que há
por perdoar?

Coração e pulmões, o pulso vital


Esses dois órgãos estão intimamente ligados a nossa respiração. “O coração é um dos símbolos
do centro vital, ele é o centro da relação. (...) E é importante observar como nossa vida afetiva
influencia nossa respiração. (...) Às vezes, nos sentimos sufocar porque não correspondemos à
imagem que os outros têm de nós, e isso também impede que o coração bata tranqüilamente. Para
alguns, querer ser normal a qualquer preço, querer agir como todo mundo, pode ser fonte de
doenças”, assinala o psicólogo Jean-Yves Leloup.

Agir de acordo com suas vontades mais genuinas e aceitar o que se é, mesmo que isso não
combine com o grupo, pode ser uma das formas de se libertar e sair do sufoco.

Preste atenção: você já teve períodos prolongados de angústia ou tristeza? O que liberta sua
respiração e o que o sufoca? Você se preocupa muito com a imagem que as pessoas têm de
você? Já parou para ouvir as batidas de seu coração e o das pessoas a quem você ama? O que
deixou seu coração partido? O que o fez bater feliz?

A Harpa de Dez Cordas


Segundo um conhecimento ancestral, o ser humano é uma harpa com dez cordas, cada uma delas
representando um nível do corpo. E elas precisam estar em afinação não só para que o indivíduo
alcance equilíbrio físico, mental e espiritual mas também para que duas pessoas experimentem a
comunhão em seu estágio mais elevado: o sagrado. O psicólogo e teólogo francês Jean-Yves
Leloup reafirma essa teoria e explica como alcançar a comunhão nas diversas linguagens do
corpo.

Segundo Leloup, os antigos falavam de um corpo plural, referindo-se a ele como uma harpa com
dez cordas. Nessa visão, cada corda representa um nível corporal. "Para que haja harmonia,
precisamos ajustar a tensão em cada corda", frisa o teólogo. "Se estiverem muito tensas, o som
será demasiadamente agudo. Se estiverem frouxas, não haverá som." Para o especialista, a
relação que temos com nosso corpo determina a relação que estabelecemos com o corpo do
outro. E cada um dos dez corpos interage de forma distinta com os corpos dos parceiros. Veja
como cada uma das cordas da harpa traduz um aspecto do corpo humano, segundo Jean-Yves
Leloup.

1 - CORPO DE MEMÓRIA: é aquele moldado pelas características genéticas, herdadas não apenas
dos pais e da família mas também de antepassados, e condicionadas às raízes raciais e culturais.
"Esse corpo é habitado por todas as memórias passadas de geração em geração", explica Leloup.
"Algumas pessoas sentem falta desse corpo, pois desconhecem suas raízes. Para outras, essa
memória é excessiva, uma herança pesada demais que carregam vida afora. Por isso, é
fundamental avaliar como nos relacionamos com as memórias que nos habitam. Pois, quando
encontra outro, nosso corpo se depara com a linhagem presente nele. E, por vezes, essas duas
linhagens sentem dificuldade em se entender e se entrosar pelo excesso do peso do passado."

2 - CORPO DO APETITE: para o padre Leloup, somos feitos do que comemos. "Nosso melhor
médico é o que está no prato", diz. Mas às vezes, segundo ele, nos falta o apetite - não apenas
pelo alimento mas pela própria vida. "Dessa falta de gosto é que surge o desgosto pelo mundo,
pela matéria, trazendo como conseqüência algumas patologias, por exemplo, a anorexia e a
bulimia", afirma Leloup. Para ele, a comunhão entre as duas pessoas se estabelece igualmente por
meio dos corpos de apetite, o compartilhar do alimento e do prazer em viver. "Às vezes, nossos
apetites não combinam, não temos os mesmos gostos, e isso é uma fonte de sofrimento. Mas,
quando há um acordo entre nossos apetites pelo alimento e pela vida, se estabelecem os
momentos sagrados de comunhão", explica.

3 - CORPO DO DESEJO: esse nível, de acordo com Leloup, guarda a mais pura essência do ser.
"Para a realização pessoal, temos que viver de forma coerente com nossos desejos, e não com os
de nossos pais ou sociedade. A maior busca do ser humano é saber o que deseja realmente: todo
o trabalho da psicanálise está em sintonizar o ser humano com sua essência mais verdadeira",
frisa o teólogo. Para que haja a verdadeira comunhão entre duas pessoas, os corpos de desejo
têm que se harmonizar. "Há que se ouvir o desejo do outro. Podemos alimentar um leão com as
verduras mais frescas ou um coelho com deliciosas carnes, mas no fim ambos morrerão de fome.
Podemos dar a outra pessoa o que é para nós o mais precioso, mas ela não recebe nada e morre
de inanição. Porque seu desejo, sua verdadeira natureza, não tem a ver com o que damos a ela",
diz Leloup

4 - CORPO DE PULSÃO: esse nível abarca a libido, vista não apenas como o instinto sexual mas
como a energia ativa e criadora que move o ser humano. "Alguns sentem falta dessa energia,
enquanto outros a têm em excesso e se deixam levar por impulsos", diz Leloup. O desafio é usar
de forma positiva essa força instintiva, primordial, que habita cada um de nós. "No
relacionamento, precisamos estar sempre atentos a nosso corpo de pulsão e também ao do
parceiro. Quando essas energias entram em acordo, há um encontro sagrado", define.

5 - CORPO EMOCIONAL: há um nível conformado pelas emoções. "Elas dão cor à existência. E
nosso corpo encontra em outro corpo também uma gama de emoções. É importante poder rir ou
mesmo chorar juntos e experimentar a união em nível emocional", ressalta o teólogo francês. "Às
vezes, podemos ser muito inteligentes, porém incapazes de comunicar nossas emoções",
continua. Segundo Leloup, em uma empresa, família ou comunidade, às vezes são os corpos
emocionais que não estão em acordo, comprometendo a troca e a expressão.

6 - CORPO DO PENSAMENTO: segundo Jean-Yves Leloup, memórias de todas as nossasvivências


e experiências habitam o corpo e essa carga, quando excessiva, impede a expressão mais
espontânea e transparente do ser. "Muitas vezes, nosso corpo fica extremamente pesado sob
todas as falas e pensamentos não expressos", ressalta o especialista. É preciso prestar atenção e
saber até que ponto o que fica por dizer pode atrapalhar a comunhão entre dois seres. E também
não há por que temer manifestar as diferenças de opinião. "Pensamos de maneira diferente para
que possamos crescer", salienta Leloup.

7 - CORPO DO CORAÇÃO: às vezes, a principal dificuldade nos relacionamentos reside na


dificuldade de expressão no nível desse corpo. "A pessoa gostaria de amar, mas sente como se
essa energia, essa presença, a tivesse abandonado. E isso pode ser a causa de um imenso
sofrimento. Então, enxerga o mundo, aos outros ou a si mesma de um modo seco, frio, sem
coração", explica Jean-Yves Leloup. Abrir o coração ao outro é uma forma de suprema entrega,
segundo o padre. E essa experiência pode até mesmo transcender o encontro entre dois seres.
"São Francisco de Assis expressou em seu corpo de coração a compaixão por toda a
humanidade", diz o teólogo.

8 - CORPO DOS SONHOS: é aquele que nos visita a cada noite, segundo o especialista. "É
importante conhecer nossos sonhos, pois eles revelam em nós a presença de arquétipos, as
imagens do inconsciente comuns a toda a humanidade. Por isso, devemos nos perguntar quais
são essas grandes imagens que moram dentro de nós, pois elas podem dirigir e iluminar nossa
vida. Novamente, trata-se de trazer harmonia para essa corda da harpa. Quando meu corpo
encontra outro corpo, fundem-se esses universos de imagens. É importante conhecer que sonhos
habitam o outro, que arquétipos o animam, para que haja o encontro sagrado."

9 - CORPO DE LOUVOR: nesse espaço dentro de nós, celebramos a alegria em seu nível mais
profundo, que é a simples satisfação por estar vivo. Quaisquer que sejam as dores que possamos
estar experimentando, há de existir essa fagulha que nos anima. "Quando encontramos outro
corpo, é importante poder comungar nessa celebração da vida. Que pode ser compartilhar uma
boa refeição ou talvez rezar juntos, aproximados nesse corpo de louvor", afirma Leloup.
10 - CORPO DE SILÊNCIO: em cada um de nós, há um campo feito de puro silêncio que é às vezes
justamente algo que nos falta. "Somos preenchidos por ruídos, pensamentos, memórias,
emoções", explica Leloup. "Não se pode esquecer da presença do ser silencioso que habita nosso
corpo. E há algo de muito belo quando nosso corpo encontra o corpo de silêncio do outro.
Simplesmente estar calado ao lado de alguém. Não se trata do silêncio negativo, quando faltam as
palavras ou há algo que não é dito. Mas o silêncio que representa um abraço de união,
compartilhamento, paz", finaliza

Texto: Wilston F. D. Weigl

Dores na Coluna Vertebral e Metafisica I

COLUNA VERTEBRAL: O que ela diz em suas dores?

Quase todos nós conhecemos as dores e os desconfortos da coluna vertebral. O que poucos de
nós sabemos são quais os aspectos emocionais se expressam ou se escondem nestes sintomas.
Afinal, quais são as prováveis relações emocionais que acometem a coluna vertebral?

A coluna vertebral relaciona-se com a estrutura da personalidade. É por assim dizer o eixo central
do ego, que é a parte da personalidade que faz contato com o mundo externo. Problemas de
coluna indicam desequilíbrios ou dificuldades na formação da personalidade ou conflitos no
relacionamento com as pessoas ou com o mundo que nos cerca.
A coluna trás em suas partes, determinados aspectos prováveis de relação mente e corpo
relacionados a cada região. A região cervical relaciona-se à flexibilidade e amplitude de
perspectivas. As duas primeiras vértebras relacionam-se mais com as dificuldades que temos na
formação dos nossos conceitos e as duas últimas, a ressentimentos, e da mesma forma as
primeiras torácicas.

Na altura da sétima cervical, em muitas pessoas ocorrem materializações relacionadas a


ressentimentos, situações emocionais do passado mal resolvidas evidenciando saliências nesta
área corpórea. Pessoas inflexíveis e de padrão de comportamento rígido tendem a calcificações na
região cervical. A retificação da lordose anatômica cervical relaciona-se ao excesso de exigência
sobre si mesmo e perfeccionismo. A hiperlordose cervical relaciona-se ao medo, sobretudo sustos
na infância, tristeza e dificuldade de acreditar na própria felicidade. Algumas exceções acontecem
em pessoas que querem ocultar o medo e “levantam o nariz”, como popularmente é referido para
descrever a postura de arrogância. A escoliose cervical muitas vezes relaciona-se a uma tristeza
do passado que “murcha” a pessoa, “caindo” a cabeça para um dos lados. As patologias da
região cervical estão mais relacionadas à inflexibilidade e à tentativa de controlar tudo, ou de
racionalizar tudo; no entanto, às vezes elas são conseqüentes a conflitos que relacionam-se a
outras áreas, sobretudo da coluna dorsal.

A região dorsal ou torácica relaciona-se à postura diante da vida, especialmente diante do


emocional. Problemas na região dorsal indicam dificuldade de posicionamento, sobretudo diante
das emoções. As calcificações na dorsal estão relacionadas a tristezas profundas. Os casos de
hipercifose ( acentuação da cifose) evidenciam um esconder-se do mundo, um encolher-se diante
dos fatos que não sabemos como administrar. Já os casos de retificação (perda da curvatura
anatômica) relacionam-se a um excesso de exigência sobre si mesmo.

A escoliose (curvatura lateral) da região dorsal em muitos casos relaciona-se ao “encurvar-se”


diante de fatos que “não sei como”, ou “não posso mudar”, ou “sou forçado a aceitar”. É muito
comum acontecer na adolescência, porque o jovem não sabe como se portar. Não é mais criança,
nem adulto. Para algumas coisas, os pais e a sociedade o tratam como adulto; para outras, como
criança, e isso gera uma confusão muito difícil de esclarecer. As pessoas “retas”, retificadas nesta
região, sofrem muito com a necessidade de ostentar o não são.

Já os hipercifóticos em geral são tristes e assumiram que a vida é triste mesmo, e nada se pode
fazer para mudar. As patologias da região dorsal, em geral, relacionam-se à tristeza, por a pessoa
não viver as emoções de forma equilibrada, especialmente nos casos de hipercifose. Os casos de
retificação relacionam-se mais ao perfeccionismo. Ocorrem em geral nas pessoas que foram muito
cobradas e que acabaram se cobrando muito, especialmente a perfeição.

A região lombar está relacionada ao “ter” na vida. Problemas na lombar relacionam-se em geral a
perdas, ou medo de perdas, ou de não conquistar, tanto no aspecto material, quanto emocional. A
hiperlordose lombar, muitas vezes relaciona-se aos aspectos acima referidos, e em alguns casos
relaciona-se à repressão sexual. É uma tentativa de “esconder” o sexo, que acontece sobretudo
nas mulheres. A famosa “bundinha arrebitada” em muitos casos esconde uma repressão sexual e
uma necessidade de ser dominada, ou ainda uma supervalorização da estética diante das
emoções.

A retificação lombar também pode ocorrer pelos motivos citados acima, e pelo perfeccionismo. Já
a escoliose lombar pode relacionar-se à rejeição intra-uterina, por patologia congênita óssea, o
que às vezes também acontece na sétima cervical. Algumas pessoas que sofreram rejeição,
especialmente de sexo, apresentam estas patologias congênitas nesta região. As patologias da
região lombar geralmente relacionam-se a medos, ou à situação de muita cobrança, interna e
externa, relacionadas a questões com conotações emocionais.

fonte:  Paulo Henrique de Abreu 

Fisioterapeuta especializado em RPG

Dores na Coluna Vertebral e Metafisica II- continução

A região sacral está relacionada à sexualidade. Problemas na região sacral relacionam-se a


conflitos relacionados a sexualidade, sobretudo traumas e repressão. Nos casos de meninas que
são esperadas meninos, é muito comum encontrarmos uma materialização sobre o sacro e dores
na região. Estas mulheres, em geral, apresentam dificuldade nos relacionamentos íntimos,
dificuldade de engravidar, cólicas menstruais, suscetibilidades a problemas no aparelho
reprodutor (útero, ovários, seios etc.) frigidez e tendência homossexual conflitiva. (Condição
sexual homossexual que só acontece porque a pessoa não se permite ter o que quer, no caso uma
relação heterossexual).

Homens com esse tipo de conflito materializam menos sobre o sacro, mas também manifestam
problemas com a sexualidade, tanto com os relacionamentos, como no que diz respeito à
suscetibilidade a problemas no aparelho reprodutor, inclusive em muitos casos sendo estéreis e
tendo tendência homossexual conflitiva.

É muito importante destacar que as dores do isquiático (ciático) também estão relacionadas aos
problemas de coluna da região lombar e sacral. Correspondem aos medos de seguir em frente,
inseguranças diversas e dificuldade de adaptação as situações de vida, especialmente aquelas
que requerem mudança de comportamento ou que transformam nossa rotina.

Não são apenas os problemas de coluna, mas todas as articulações relacionam-se à nossa
capacidade de nos “articular” na vida, ou seja, capacidade de relacionamento político. Problemas
nas articulações relacionam-se à rigidez e à dificuldade de superar situações difíceis. Incluem-se
nesse contexto todas as “ites” que afetam as articulações e que estão relacionadas a situações
desagradáveis a que a pessoa se submete mesmo não gostando, por não saber com resolver.
Quando nos referimos a “articular-se” na vida, estamos enfocando nossa capacidade de
relacionarmo-nos equilibradamente sem machucar o outro nem nos deixarmos machucar,
respeitando os limites de cada um, inclusive os próprios. Viver é relacionar-se de forma
equilibrada; do contrário, é muito difícil termos uma perspectiva feliz e saudável. Portanto, a forma
como nos relacionamos é fundamental para o nosso equilíbrio. Essa maneira equilibrada de viver
constrói-se a partir da espiritualidade e do amor, que sempre deve começar pelo amor por si
mesmo. O equilíbrio sempre parte do respeito mútuo entre as pessoas, o que em nossas relações
é fundamental. A capacidade de se “articular” é muito importante para o êxito ser alcançado, tanto
no trabalho, quanto nas relações mais próximas, e consiste na flexibilidade e maleabilidade que
precisamos ter para não desrespeitarmos os outros e nem a nós mesmos.

Para ser infeliz e desamado, ninguém nasce. Se, nascemos dentro de uma perspectiva negativa, é
porque temos a esperança de reversão. A vida é incompatível com a tristeza e a falta de amor.
Portanto, “articular-se” é relacionar-se dentro da interdependência saudável que rege o universo
com respeito pelo outro e por si mesmo, sem toda a rigidez que se relaciona à maioria dos
problemas articulares. Desculpem a repetição, mas no que se refere ao inconsciente, que assimila
bem o que for repetido, esta repetição é produtiva: precisamos melhorar nossas relações, para
que possamos mudar o mundo.

fonte: Por Paulo Henrique de Abreu –

Fisioterapeuta especializado em RPG

Endireite as costas !!!


A posição ereta do homem só foi possível pelas modificações que surgiram na coluna. A cabeça
teve que se equilibrar na porção superior da coluna e, assim, permitir que os olhos pudessem ficar
voltados para a frente; a cabeça e o tronco tiveram que se equilibrar sobre os membros inferiores,
por meio da cintura pélvica; e o corpo todo teve que se apoiar no espaço ocupado pelas plantas
dos pés, com isso modificando o centro de gravidade.

Essas manobras só foram possíveis pelo aparecimento das curvas lordóticas, secundárias, na
região cervical e na lombossacra; nisto desempenhou papel fundamental a massa muscular, por
desenvolver uma força antigravitacional poderosa, que permitiu aos primitivos seres antropóides
erguer-se do chão, adquirir a postura ereta mantê-la e andar. Esses atos eram voluntários,
comandados pelo sistema nervoso central, e, com o passar dos séculos, transformaram-se em
atos regulados pelo sistema nervoso involuntário.O feto da espécie humana encontra-se, no útero,
numa posição de flexão total, com a coluna em "C", cifótica. O único músculo de inervação
voluntária que está em atividade é o iliopsoas, que permite ao feto dar pontapés. Este, porém, não
pode dar cabeçadas.

Na vida pós-natal, a criança consegue, logo nas primeiras semanas, levantar a cabeça, o que é
feito pela presença da musculatura antigravitacional do pescoço e resulta na formação da lordose
cervical. Aos nove meses, quando a criança começa a engatinhar e a sentar, surge a presença da
musculatura da região lombar, antigravitacional, que molda a curvatura da coluna na região
lombossacral. O início do amadurecimento neuromuscular, que se manifesta no controle dos
esfíncteres e dos glúteos, permite à criança ficar de pé.As curvas são divididas em primária, que já
existe no feto e é a cifose dorsal, e secundárias ou adquiridas, que são as lordoses cervical e
lombar.Essas curvas (lordose cervical e lombar), convexas anteriormente, são moldadas pelos
músculos e pelos discos intervertebrais, que são cuneiformes. Na região dorsal, a curvatura é
côncava anteriormente e determinada pelas alturas dos corpos vertebrais.

Os bebês devem passar os primeiros meses em pronação ou supinação, ou seja, devem ser
deitados em decúbito ventral, como ocorre no Brasil e nos Estados Unidos, ou em decúbito
dorsal, como é tradição na Inglaterra ou vários países europeus. As crianças colocadas em
decúbito dorsal têm maior desenvolvimento motor; alguns autores acreditam que esta posição
seja a causa do aparecimento da escoliose infantil, comum na Inglaterra e praticamente
inexistente no Brasil e nos Estados Unidos.
Figura: Evolução cronológica do desenvolvimento da postura no.homem. A -Coluna no útero não
tem nenhuma curvatura. B - Formação da lordose cervical para suportar a elevação da cabeça. C -
Formação da lordose lombar devido à força antigravitacional dos músculos.

Durante os dois primeiros anos de vida, as vértebras lombares crescem rapidamente, com
conseqüente alongamento lombar e aumento das nádegas, resultantes da posição ereta.

Acompanhando 600 crianças de um orfanato, verificou-se que, durante o crescimento, de 2 a 6


anos, os joelhos se aproximam (joelho valgo) para dar uma base mais ampla feita por uma torção
da tíbia.

A taxa de crescimento em altura diminui rapidamente nos dois primeiros anos e continua a
diminuir na idade pré-escolar, havendo um pequeno aumento entre 11 e 14 anos, para as meninas,
e entre 12 e 15 anos, para os meninos. A mesma evolução ocorre em relação ao peso.

Até os 9 anos, não há diferenças significativas entre meninos e meninas, apesar de as meninas
serem um pouco mais gordas e um pouco mais baixas. A partir daí, as meninas crescem mais
rapidamente e essa taxa de crescimento continua por 2 a 3 anos, sendo a velocidade máxima
atingida por volta de 12 anos, aproximadamente um ano antes da menarca. Nos meninos, tudo
ocorre dois anos mais tarde. Entre 16 e 18 anos, cessa o crescimento em estatura e o ponderal.O
crescimento das partes do corpo é diferenciado. Durante a infância, o crescimento mais rápido é o
da cabeça; depois, o do tronco. No segundo ano, as pernas começam a crescer mais rapidamente
que o tronco, e isso continua até o início do crescimento da puberdade, quando, em ambos os
sexos, o tronco cresce mais rapidamente do que os membros. Nos meninos, os ossos da cintura
escapular crescem mais rapidamente do que os da cintura pélvica, e,nas meninas, vice-versa.O
peso corporal está em função da gordura, músculos e vísceras. Os músculos constituem-se no
maior contingente do peso corporal. No nascimento, constituem 25% do peso corporal, e, no início
da adolescência, podem constituir 43% do peso corporal.

Você também pode gostar