Você está na página 1de 3

Anais do IX Seminário de Alunos da Pós-graduação em Letras da UERJ:

Marielles somos muitos, somos resistência


Anais do IX Seminário de Alunos da Pós-graduação em Letras da UERJ:
Marielles somos muitos, somos resistência

Ana Luíza Poyaes, Andréia Queila Santos Gomury, Émili Feitosa de F. Olenchuk, Felipe
Vieira Valentim, Maria Inês Freitas de Amorim, Jéssica Julliana Godim, Jhonatan Rodrigues
Peixoto da Silva, Monique Pereira da Silva, Nayara Helenn Carvalho dos Santos, Thayane
Verçosa da Silva, Thiago Wallace Rodrigues dos Santos Lopes (Orgs.)
Apresentação

O Seminário dos Alunos da Pós-Graduação em Letras da Universidade do Estado do Rio de


Janeiro é um evento anual organizado por e para estudantes com o objetivo de divulgar e
compartilhar a produção discente da Pós-Graduação em Letras da UERJ. Em 2018, o evento
chegou a sua 9ª edição e se realizou entre os dias 26-29 de novembro, no Instituto de Letras
da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, no Campus do Maracanã.

O IX SAPUERJ assumiu “Marielles” como temática (pluralização, de forma a acentuar que


somos muitos) e apresentou trabalhos que trouxeram reflexões acerca das relações entre
Línguas, Literaturas e Sociedade, destacando-se o poder de transgredir, transfigurar, nomear,
imaginar, ressignificar e criar mundos através de linguagens.

“Resistir” tem sido a palavra de ordem em tempos tão bicudos que silenciam, calam e
atravancam os caminhos: “vocês passarão, eu passarinho”- acentua Quintana. Desta forma, o
legado político deixado por Marielle Franco nos serviu de base para propor um conjunto de
vozes que seguem perseverando pela democracia, inclusão e fim das desigualdades. A
universidade pública, desta forma, se confirma como espaço para proposição de debates que
tenham por escopo a luta contra as injustiças e a valoração do ensino público (e popular) em
seus diferentes segmentos.

Nossas discussões perpassaram a Análise do Discurso; Poesia; Música; Cinema; Literatura e


Feminismo; Discurso e Identidade; Gênero e sexualidade; Teorias para o ensino e a
aprendizagem de línguas; Conceição Evaristo; Graciliano Ramos; Idade Média;
Renascimento; Narrativas identitárias: políticas, desvios e marcas corporais; Vertentes
insólitas na Literatura; Magistério, ensino e pesquisa; Violência; Transdisciplinaridades;
Novas tecnologias em sala de aula; Lexicografia; Práticas Políticas e (Re)existência; Direitos
Humanos; Peformances artísticas e a luta de Marielle Franco.

Você também pode gostar