Você está na página 1de 3

BRASIL PRÉ-COLONIAL (1500-1530)

América Portuguesa - Colônia: 1500-1822


EXPANSÃO

 Formação do reino de Portugal

- Histórico do território:
Até o séc. V: Império Romano (cristãos)
Do V ao VII: Presença muçulmana
VIII: Guerra da Reconquista
- Independência:
Rei de Leão: D. Afonso
Henrique de Borgonha (auxilia na expulsão de muçulmanos) > recebe o condado portucalense e a
mão da filha > nasce Afonso Henriques (por 200 anos)> Independência do condado em 1139
- Consolidação do Estado Nacional:
- Revolução de Avis (1385)
- Fim da dinastia de Borgonha: Início da Dinastia de Avis, com D. João I > primeiro Rei europeu a
centralizar o poder em suas mãos > capitais e poder da burguesia > expansão.

 Motivos:

Força do comércio:
Final da Idade Média: Ranasc. Comercial e urbano
- Os produtos orientais/das índias eram comercializadas: através do Mediterrâneo estavam os
italianos
- Interesse Português
- Impulso para a expansão marítimo-comercial portuguesa:
1453: turcos otomanos conquistam Constantinopla e bloqueiam o comércio de especiarias
ao Mediterrâneo
Urgência de descoberta de uma nova rota para o Oriente
- Não havia alternativa o desenvolvimento de Portugal a não ser o Oceano, dominado pelos
italianos
- Busca por novas rotas comerciais p/Índia sem pagar impostos à Itália

Mercantilismo (XV e XVIII)


- Política econômica adotada na Europa
- Objetivo: fortalecimento do Estado Nacional (aliança com reis e burguesia comercial)
- Embora variasse em cada país, tinha premissas básicas:
O comércio deve guiar e controlar a produção
Necessidade de um Estado forte
Balança Comercial equilibrada (vender mais do que comprar)
Economia forte: reserva de metais preciosos
Súditos fortes e ricos para fortalecer o Estado: união do Absolutismo com o privado (o
Estado deveria defender o comércio com armas e barreiras alfandegárias; comerciantes
enriquecidos deveriam trazer metais preciosos)

 Pioneirismo português/ condições políticas para o controle:

- Unificação precoce > monarquia nacional (resto a Europa: feudal)


- Posição geo. Privilegiada: acesso ao mar
- Tecnologia: (Escola de Sagres: Desenvolvimento técnico da caravela; Astrolábio; Bússola; Cartas
náuticas)
- Burguesia enriquecida: financiava / Clero: vontade de Deus

 Tratado de Tordesilhas (1494)


- Port. e Esp. vão ao Papa Alexandre VI > divide todo o mundo em posses
- Bula Inter Coetera: primeira divisão
- 1492: chegada de Colombo na América > ação diplomática p/ dividir entre Portugal e Espanha
(potencias de navegação da época) as terras descobertas e a descobrir.
- Tratado: estabelece uma linha imaginária (370 léguas a Oeste do arquipélago de Cabo Verde) >
Portugal ao leste da linha e Espanha ao Oeste

 A expansão

- Mitologia (Atlântico/Cabo do Bojador, o mar tenebroso; monstros; sereias)


- Primeiro alvo: tomada de Ceuta em 1415 (costa africana)
- Apoio aos estudos náutico > expedições > exploração da costa oeste africana
- 1498: Vasco da Gama descobre o caminho marítimo para a Índia pelo continente africano > série
de expedições com o mesmo objetivo
- 1500: chegada ao Brasil

O PERÍODO PRÉ-COLONIAL

“Relativo abandono”:
- Sem interesse comercial e ocupação
- Foco no Oriente
- De imediato, o Brasil não parecia oferecer metais preciosos ou especiarias
- O Brasil não possuía uma civilização estruturada para oferecer excedente comercial a uma
metrópole e nem para absorver manufaturados da Europa
- Anos iniciais: ligação por expedições ocasionais (p/ reconhecer e policiar o litoral)

Pau-Brasil:
Corantes
Mão-de-obra indígena: livre; escambo > Etnocentrismo
Feitorias: galpões
Estanco
Exploração predatória; sem povoamento

Motivos da efetiva colonização:


- Garantia da posse
- Metais
- Decadência do comercio oriental
- atenção de outros países (como França) que visitam o litoral
- Portugal investe na proteção da costa: insuficiente
- 30 anos depois: necessidade de ocupação p/ proteger os interesses comerciais

Início da colonização:
- 1530: envio da esquadra de Martim Afonso de Sousa: funda a vila de São Vicente > exploração
mercantil mais intensa: início da colonização
- Era preciso povoar e tornar produtiva por meio do investimento em produtos de exposição (mas
nenhum metal precioso havia ainda sio encontrado)
- No lado espanhol, havia notícias que a prata já começava a ser explorada
- Portugal teria que mudar de estratégia: capital financeiro e mão-de-obra

Você também pode gostar