Você está na página 1de 16

PLANEJAMENTO

UNIASSELVI-PÓS
1
CENTRO UNIVERSITÁRIO LEONARDO DA VINCI – UNIASSELVI
UNIASSELVI-PÓS

PLANEJAMENTO

Pró-Reitor da Pós-Graduação EAD: Prof. Carlos Fabiano Fistarol

Coordenador da Pós-Graduação EAD: Prof. Norberto Siegel

Equipe Multidisciplinar da Pós-Graduação EAD: Profa. Bárbara Pricila Franz


Profa. Cláudia Regina Pinto Michelli
Prof. Ivan Tesck
Profa. Kelly Luana Molinari Corrêa

Autoras: Bárbara Pricila Franz e Tathyane Lucas Simão

Indaial
2015
SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO ........................................................................................................ 4
O QUE É PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PESSOAL? ........................................... 5
CARACTERÍSTICAS DO PLANEJAMENTO ................................................................ 5
O PROCESSO DE PLANEJAMENTO .......................................................................... 6
PLANEJAMENTO PESSOAL ....................................................................................... 7
PLANEJAMENTO FAMILIAR........................................................................................ 8
PLANEJAMENTO PROFISSIONAL ............................................................................ 10
PLANEJAMENTO FINANCEIRO ................................................................................ 11
ALGUMAS CONSIDERAÇÕES .................................................................................. 15
REFERÊNCIAS .......................................................................................................... 15

3
APRESENTAÇÃO

Em algum momento, todos nós já nos perguntamos: O que é planejamento?


Ainda que de forma genérica, temos uma ideia do que seja, mas é preciso
compreender sua importância e aplicação.

Muitas vezes, até mesmo sem perceber, planejamos nossas atividades, seja
nos afazeres domésticos, no trabalho, ou nos estudos. Todos nós temos algum
objetivo, almejamos trocar de carro, comprar uma casa nova, realizar uma viagem, dar
mais conforto à família, crescer na carreira e, para isso, é necessário
PLANEJAMENTO!

Prado (2006 apud ESTRADA; NETO; AUGUSTIN, 2011, p. 122) salienta que,
“da mesma forma como as empresas utilizam essa ferramenta para planejar e obter
resultados, a pessoa também pode se beneficiar desse conhecimento, aplicando-o em
sua vida.”. Planejar a vida significa saber onde se está hoje, onde se quer ir e o que
deve ser feito para que se atinja os objetivos esperados.

Planejar consiste em observar, pensar, sonhar, desejar, desenhar...

O planejamento pessoal apresenta objetivos visando à felicidade enquanto ser


humano.

Existe uma canção maravilhosa da nossa música popular que diz


“Deixa a vida me levar, vida leva eu...”. A par da beleza desta canção,
a verdade é que não podemos deixar a vida nos levar, se não,
acabaremos indo para onde não desejamos. Devemos tomar as
rédeas de nossa própria vida e definirmos com a melhor precisão
possível o melhor caminho para as nossas vidas. Repare que eu falei
“a melhor precisão possível”, pois na vida não existe receita de bolo.
O que funciona para mim poderá não funcionar para você.
(LUCINDA, 2014, s.p., grifos do autor).

Para facilitar o seu planejamento pessoal, neste material, elucidaremos


brevemente o planejamento nas perspectivas: pessoal, familiar, profissional e
financeira. Salientamos que ao planejar é preciso levar em consideração aquilo que é
importante para você, logo, é possível que você defina outras perspectivas. Mas, a
princípio, vamos nos ater a essas quatro, pois entendemos serem as essenciais.

Vamos lá?

4
O QUE É PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PESSOAL?

Primeiramente, vamos compreender o que é Planejamento Estratégico


Pessoal.

Assim como o termo “planejamento”, a expressão “estratégia” normalmente nos


remete à gestão de empresas. Mas, e na vida pessoal, o que significa?

Lucinda (2014, s.p.) nos esclarece tal questionamento, informando que:

Planejamento: Ato de planejar, definir objetivos e a melhor maneira


de alcançá-los. Preparar-se da melhor maneira possível para um
futuro incerto.
Estratégico: [...] é tudo o que é importante para a sua vida no longo
prazo. Tudo o que resultar em sucesso, realização pessoal e
felicidade é estratégico para você. Tudo o que representar um
crescimento pessoal sustentável.
Pessoal: Tudo aquilo que diz respeito à vida pessoal. Tudo o que diz
respeito à sua realização como pessoa nos diversos aspectos da
vida.

A partir do que foi exposto, percebe-se que planejamento estratégico pessoal é


uma metodologia para definir objetivos pessoais e a melhor maneira de alcançá-los
em busca da realização pessoal, em todas as áreas da vida.

CARACTERÍSTICAS DO PLANEJAMENTO

Segundo Chiavenato e Sapiro (2003), a partir da análise da realidade atual e


futura (que se pretende alcançar), o planejamento visa dar suporte para que a
organização defina as ações que devem ser executadas, com vistas a alcançar os
objetivos propostos por ela. Ainda segundo o mesmo autor, o planejamento apresenta
as seguintes características:

 É um processo constante, pois a todo o momento é preciso planejar as


atividades a serem realizadas. Quando são alcançados os objetivos propostos,
outros são almejados, reiniciando o processo de planejamento.

5
 É voltado para ações futuras, ou seja, antecipa situações e planeja ações e
atitudes para serem tomadas diante de tais situações, ou planeja ações com
vistas a melhorar o desempenho.
 É um processo racional, uma vez que a definição das ações é baseada em
informações concretas, não em empirismo ou aspectos emocionais.
 É flexível, visto que a qualquer momento é possível rever ações e fazer
correções.

Compreendidas as principais características do planejamento, apresentamos


algumas instruções para elaboração de seu planejamento na perspectiva pessoal.

O PROCESSO DE PLANEJAMENTO

Para que seja realizado um planejamento adequado, alguns passos devem ser
seguidos:

• Definir os objetivos: Este é o primeiro passo do planejamento, é quando são


definidos os objetivos que se pretende alcançar. Eles servem como base para os
principais planos e devem evidenciar quais são os resultados almejados.

• Diagnóstico: Ocorre simultaneamente à definição dos objetivos, é quando se avalia


a situação atual, que ajuda ou prejudica a busca dos objetivos, verificando onde se
está e o que precisa ser feito para chegar ao ponto final.

• Previsões: Devem ser criadas situações hipotéticas quanto ao futuro das ações,
analisar o que pode auxiliar ou se contrapor ao progresso do planejamento. A previsão
é um aspecto relevante, pois é a partir dela que serão desenvolvidas premissas
consistentes, garantindo o sucesso do planejamento.

• Analisar as alternativas de ação: Uma vez analisadas as situações atuais e futuras,


chegou o momento de buscar e analisar alternativas de ações. O quarto passo refere-
se à elaboração de ações que poderão ser tomadas para prosseguir rumo a um ou
mais objetivos.

6
• Tomada de decisão: Avaliadas as alternativas de ação, na tomada de decisão é
necessário escolher o caminho mais adequado, desconsiderando as demais
alternativas, definindo assim um plano para alcançar os objetivos.

• Implementar o plano e avaliar os resultados: Neste último passo, deve-se realizar


o que ficou definido no plano e cuidadosamente avaliar os resultados que estão sendo
atingidos para garantir que os objetivos definidos sejam alcançados. Deve-se seguir o
que foi planejado e, sempre que necessário, executar as ações corretivas.

Agora que já compreendemos o passo a passo de um planejamento, vamos


conhecer alguns tipos dele.

PLANEJAMENTO PESSOAL

Quem nunca quis ser rico, ter a casa própria, um emprego melhor ou se sentir
melhor com o próprio corpo? Quando o ano se inicia, a maioria de nós faz uma lista
com nossos desejos e metas a curto e longo prazo, porém, a maior parte desses
propósitos não sai do papel, e não é por falta de vontade e sim por falta de
planejamento. O Planejamento Pessoal é uma ferramenta que auxiliará na definição
dos caminhos necessários para alcançar tais metas, tanto as de longo quanto as de
curto prazo.

O Planejamento Pessoal é baseado nos desejos, valores, sonhos e aspirações


de cada pessoa, relaciona-se aos sentimentos de cada um, principalmente com
relação à saúde, afetividade, lazer, cultura, tempo, entre outros.

No que diz respeito à saúde, ela pode ser física e mental. A perspectiva da
saúde mental se refere às condições de vida impostas pela sociedade atual, e na
saúde física, você pode traçar objetivos como começar a praticar um esporte, perder
ou ganhar peso em um determinado período de tempo. A saúde física considera a
alimentação, atividade física, controle médico e a saúde mental.

A afetividade refere-se à capacidade de amar, de ser uma pessoa boa,


simpática, cordial, altruísta. É a forma como a pessoa se relaciona com os outros e
sua capacidade de construir laços de união. Trata do relacionamento com as pessoas,

7
sua qualidade e quantidade. Pessoas que têm com quem compartilhar suas alegrias,
assim como as tristezas, são mais felizes.

O lazer refere-se às atividades de recreação, de diversão e entretenimento. É o


momento de se desligar dos compromissos profissionais e sociais. Já a cultura alude
aos costumes, aos valores que interferem no comportamento da pessoa, e que
contribuem para o desenvolvimento do conhecimento, do intelecto, da arte e da
ciência. Nesses dois campos, consideram-se atividades como viagens, saídas e
hobbies, que podem ser tanto como forma de lazer como de cultura.

Por fim, o tempo. Segundo Proença (2003) é um recurso altamente perecível.


O tempo que você perde hoje não poderá ser recuperado amanhã. Nesse sentido, a
palavra de ordem é: ORGANIZAÇÃO. Organize suas atividades estabelecendo
prioridades, a fim de equilibrar todos os aspectos da vida.

Citamos alguns aspectos que podem ser melhorados, mas é lógico que, em se
tratando de pessoas, os assuntos relacionados a essa perspectiva são muito
diversificados. É preciso que cada um pense naquilo que deseja, pense em suas
vontades e trace formas de alcançá-las.

PLANEJAMENTO FAMILIAR

O Planejamento Familiar apresenta os objetivos coletivos das pessoas,


pensando no futuro e na felicidade da família como um todo. Envolve o cônjuge, filhos,
pais, irmãos, avós, sogros, enfim, todas as pessoas que você acredita que devam ser
levadas em consideração no momento de você realizar seu planejamento.

Qualquer pessoa necessita de equilíbrio emocional, logo, se existem problemas


de ordem familiar, o emocional das pessoas é afetado, o que implica em baixa no
rendimento profissional, nos estudos, mas, principalmente, no relacionamento com a
própria família.

Logo, é preciso planejar o lazer, moradia, alimentação, saúde, educação, a fim


de evitar ou minimizar problemas e melhorar a qualidade de vida.

8
Vamos verificar o que é preciso levar em consideração no planejamento de
acordo com os vínculos:

Cônjuge ou companheiro é a pessoa com quem


você partilha sua vida. Logo, entende-se que seu
relacionamento seja baseado no amor e é a partir
daí que se constrói um caminho a dois, tendo
projetos em comum. Ainda assim, cada um deve
Planejamento com o
preservar sua individualidade, pois os projetos
Cônjuge
individuais são seus desafios, suas motivações e
prazeres. É preciso planejar o relacionamento com o
objetivo maior de conseguir resolver problemas,
aperfeiçoando a convivência e aumentando a
felicidade do casal.
Uma das coisas mais importantes diz respeito à
quantidade desejada e a dependência aos pais. É
preciso planejar desde os cuidados básicos até a
Planejamento com os Filhos
interiorização de valores, crenças e projetos de vida.
O relacionamento com os filhos, assim como o do
casal, é baseado no amor e no diálogo.
Diz respeito ao relacionamento com os pais.
Conforme os filhos crescem, a dependência dos pais
(cuidados e fatores financeiros) diminui. Esse
Planejamento com os Pais processo de maturação dos filhos e “desligamento”
dos pais pode ocasionar problemas familiares por
falta de intimidade entre pais e filhos. Através do
diálogo é possível solucionar o problema.
Os avós influenciam os netos tanto no aspecto
pessoal como no social, sendo vistos pelos netos
como pessoas amáveis e importantes. O
Planejamento com os Avós
relacionamento é baseado na compreensão do
ponto de vista um do outro, sendo essencial o
diálogo.

9
PLANEJAMENTO PROFISSIONAL

Passamos boa parte do nosso tempo no ambiente de trabalho, e problemas


nesta área podem causar desequilíbrios emocionais que acabam interferindo em
outras áreas.

O planejamento profissional permite que o indivíduo estabeleça objetivos


coerentes com suas expectativas profissionais e com seu plano de carreira para
transformá-los em ação. Nele, você traça o que quer fazer ao longo de sua carreira,
seja como colaborador, empregador, autônomo, enfim, você deve pensar no seu futuro
e na sua felicidade enquanto profissional de alguma área. Engloba as aspirações
profissionais, o que desejamos ser, as relações de trabalho, o reconhecimento
profissional.

Para realizar esse planejamento, é preciso mapear suas competências


pessoais e profissionais. Você pode utilizar uma técnica muito conhecida no ambiente
empresarial, que é a análise SWOT, definindo suas forças, fraquezas, oportunidades e
ameaças, conforme veremos a seguir:

Forças: pontue suas qualidades pessoais e profissionais, reiterando suas


características positivas, boas e relevantes.
Fraquezas: identifique suas dificuldades pessoais e profissionais, reiterando suas
características negativas, ruins e irrelevantes.
Oportunidades: descreva as possibilidades pessoais e profissionais vislumbradas
para seu presente e futuro, que podem influenciar de forma positiva o seu
desempenho ou que possibilitem a criação de condições favoráveis ao seu sucesso.
Ameaças: apresente os problemas externos (não inerente a pessoa) observados no
presente e que possam, no futuro, influenciar de forma negativa o seu desempenho ou
criar condições desfavoráveis a ele. Tais ameaças devem ser enfrentadas, é preciso,
ao menos, tentar superá-las.

Além de fazer a análise de suas competências, é preciso analisar o contexto no


qual você está inserido no que diz respeito à sua profissão. Verifique quem tem
interesse em uma determinada profissão, quem poderá lhe auxiliar na aquisição de
conhecimentos e diferenciais, onde existem oportunidades de crescimento, identifique
possibilidades alternativas. Enfim, verifique suas competências e as oportunidades
que o mercado oferece para crescer profissionalmente.

10
PLANEJAMENTO FINANCEIRO

A perspectiva financeira diz respeito ao dinheiro, salário, bens materiais,


imóveis, investimentos, tudo o que representa nossa segurança (ou insegurança)
financeira.

Problemas nessa área influenciam todas as outras. Atualmente, é comum ver


relacionamentos se arruinarem; membros de uma família se acusarem mutuamente na
tentativa de encontrar um culpado pela situação financeira ruim.

Em um mundo onde tudo pode ser comprado, quando as necessidades


materiais não são satisfeitas, os problemas começam a aparecer.

Para problemas dessa natureza não acontecerem, é preciso planejar!

A seguir apresentaremos um exercício de planejamento sob o ponto de vista


das finanças pessoais, para cinco anos.

Quadro 1 – Plano de ações – finanças pessoais


OBSERVAÇÕES
AÇÕES PRETENDIDAS PARA O
ANO COMPLEMENTARES
PERÍODO
(caso necessário)
- Renegociar minhas dívidas para - Dívidas a serem renegociadas:
prestações que estejam dentro do prestação da casa, do carro, do
limite da minha renda mensal. crédito pessoal, do cartão de crédito

- Encerrar o primeiro ano pagando e do limite de cheque especial.
as parcelas vencíveis no próprio
ano e poupar R$ 300,00 por mês.
- Utilizar o recurso da poupança do - Caso meu salário aumente além
ano anterior para liquidar um dos da reposição sindical, quero poupar

meus financiamentos e, assim, R$ 700,00 neste ano.
auferir maior capacidade de poupar
No segundo ano.
- Encerrar o segundo ano pagando
as parcelas vencíveis no próprio
ano e poupar R$ 500,00 por mês.
- Da mesma forma que no final do - Da mesma forma que o ano
ano anterior, liquidar anterior, se houver aumento real de
antecipadamente alguns contratos salário quero aumentar a
de dívida com o recurso da perspectiva de poupança mensal.
poupança.

11
- Replanilhar minhas dívidas e
reprogramar os pagamentos
visando à liquidação total das
dívidas.
- Continuar os pagamentos e,
simultaneamente, liquidar parcelas
futuras antecipadamente.
- Como margem de segurança,
sempre poupar ao menos R$
200,00 para eventualidades.
- Novamente, fazer um - Enumerar as dívidas cuja taxa
levantamento dos contratos de nominal de juros forem maiores –
dívida restantes. liquidar preferencialmente estas
- Replanilhar as parcelas e buscar dívidas.
liquidá-las, as vencíveis no ano e as
parcelas futuras. Tentar liquidar

integralmente todas as dívidas
neste ano.
- Chegando ao final do ano, utilizar
os recursos da poupança (se for
preciso) e liquidar efetivamente as
dívidas.
- Como estou? Tudo ocorreu - Caso tenha corrido tudo bem,
conforme planejado? Caso a projete uma poupança que permita
resposta seja positiva, parabéns! fazer novos investimentos;
Consegui cumprir minha meta. - Nunca mais usar cheque especial

Caso a resposta seja negativa e (regra de vida).
ainda sobraram dívidas, utilizar
esse ano para liquidá-las
efetivamente.
Fonte: Fistarol (2010 apud SIEGEL et al., 2010, p. 58-59).

Para algumas pessoas, elaborar um plano conforme o proposto no quadro 1,


pode trazer muitas dúvidas, enquanto para outras, é uma tarefa simples, isso varia de
acordo com a capacidade que cada um tem de visualizar e interpretar o contexto em
que se encontra.

Para realizar um planejamento, é preciso obedecer a alguns critérios, os quais


veremos a seguir.

a) Diagnóstico

O diagnóstico é a análise da sua realidade, do que você deseja e realmente


precisa e os fatores que potencializam e os que prejudicam o alcance de seus
objetivos. Em se tratando de potencial, deparamo-nos com fatores como o potencial
físico, intelectual, de mercado, logístico, artístico, tácito, enfim, são inúmeros fatores

12
potenciais. Então, como definir os fatores potenciais que se adequam à sua
necessidade? Essa não é uma resposta simples e depende, diretamente, da visão do
todo e da percepção de cada pessoa.

Vamos realizar o diagnóstico de acordo com as informações do quadro 1 sobre


as finanças pessoais? Vamos lá!

Quadro 2 – Plano de ações – finanças pessoais com diagnóstico


AÇÕES OBSERVAÇÕES
ANO DIAGNÓSTICO PRETENDIDAS PARA COMPLEMENTARES
O PERÍODO (caso necessário)
- Nos últimos anos tenho - Renegociar minhas - Dívidas a serem
gastado mais recursos dívidas para prestações renegociadas:
financeiros do que eu que estejam dentro do prestação da casa, do
realmente consigo fomentar. limite da minha renda carro, do crédito
- Preciso emergencialmente mensal. pessoal, do cartão de
reduzir meus gastos e - Encerrar o primeiro crédito e do limite de
enquadrar as prestações ano pagando as cheque especial.
dentro de minha renda parcelas vencíveis no
mensal. próprio ano e poupar
- É necessário que seja feita R$ 300,00 por mês.
uma sobra financeira
mensal para eventualidades.

- Preciso prever os
compromissos
extraordinários, como
imposto da casa, do carro,
seguro do carro,
contribuição sindical, viagem
já programada, etc. É
necessário prever essas
situações em meu fluxo
financeiro para não
comprometer o projeto.
- Etc.
- Posso ter ficado doente no - Utilizar o recurso da - Caso meu salário
ano anterior e necessitar poupança do ano aumente além da
utilizar os recursos da anterior para liquidar reposição sindical,
poupança. um dos meus quero poupar R$ 700,00
Por isso, manter as financiamentos e, neste ano.
prestações dentro de níveis assim, auferir maior
possíveis de serem capacidade de poupar
realizados. no segundo ano.
- Se a economia apontar - Encerrar o segundo

para crescimento, realizar a ano pagando as
liquidação antecipada de parcelas vencíveis no
algumas dívidas. Caso o próprio ano e poupar
cenário seja duvidoso, R$ 500,00 por mês.
liquidar somente parte das
dívidas futuras e
salvaguardar parte da
poupança para essas
eventualidades.
3º - Rever o cenário - Da mesma forma que - Da mesma forma que

13
econômico. no final do ano anterior, o ano anterior, se
- Novas necessidades liquidar, houver aumento real de
pessoais deverão ser antecipadamente, salário quero aumentar
deixadas de lado para que alguns contratos de a perspectiva de
meu planejamento possa dívida com o recurso da poupança mensal.
ser atingido. poupança.
- Posso ser demitido. Caso - Replanilhar minhas
isso ocorra, fazer um dívidas e reprogramar
levantamento do volume os pagamentos visando
financeiro que receberei e à liquidação total delas.
verificar se já é suficiente - Continuar os
para liquidação das minhas pagamentos e,
dívidas. simultaneamente,
liquidar parcelas futuras
antecipadamente.
- Como margem de
segurança, sempre
poupar ao menos R$
200,00 para
eventualidades.
- Ainda estou trabalhando - Novamente, fazer um - Enumerar as dívidas
pelo mesmo salário? levantamento dos cuja taxa nominal de
Algo está errado. Talvez contratos de dívida juros forem maiores –
precise fazer algum restantes. liquidar,
investimento pessoal para - Replanilhar as preferencialmente,
ser mais competitivo e parcelas e buscar essas dívidas.
angariar melhor renda. liquidá-las, as vencíveis
no ano e as parcelas

futuras. Tentar liquidar
integralmente todas as
dívidas neste ano.
- Chegando ao final do
ano, utilizar os recursos
da poupança (se for
preciso) e liquidar
efetivamente as dívidas.
- Devo redefinir meu perfil: - Como estou? Tudo - Caso tenha corrido
conservador ou arrojado? correu conforme tudo bem, projete uma
Como quero seguir minha planejado? Caso a poupança que permita
vida daqui por diante? resposta seja positiva, fazer novos
parabéns! Consegui investimentos.
5º cumprir minha meta. - Nunca mais usar
Caso a resposta seja cheque especial
negativa e ainda (regra de vida).
sobraram dívidas,
utilizar este ano para
liquidá-las efetivamente.
Fonte: Fistarol (2010 apud SIEGEL et al., 2010, p. 61-62).

b) Visualização Dos Cenários

Visualizar significa relacionar suas competências e carências em relação ao


seu objetivo, bem como, os riscos e oportunidades que poderão aparecer no futuro. É
uma análise SWOT da sua situação financeira. Vejamos o exemplo cujo objetivo é

14
aumentar a renda mensal, dentro do próprio emprego, em 50% nos próximos dois
anos:

Quadro 3 - Cronograma salarial


OPORTUNIDADES AMEAÇAS COMPETÊNCIAS CARÊNCIAS
Reestruturação da Nova política sindical Experiência Não saber falar
empresa prevê a prevendo diminuição vivenciada em vários inglês.
contratação de novos da jornada de departamentos da
funcionários e a Trabalho. empresa.
promoção interna.
Abertura de uma filial Enfraquecimento das Ser capaz de liderar Estar longe da
prevista para o vendas em razão de equipes com academia há muito
próximo ano. problemas presteza. tempo.
mercadológicos.
Criação de uma nova Entrada de Disponibilidade para Desconhecer novas
linha de produtos e concorrente residir em outra tecnologias de
serviços. disputando o mesmo cidade para gestão.
mercado. implementação de
novos projetos.
Fonte: Fistarol (2010 apud SIEGEL et al., 2010, p. 63).

No que diz respeito ao planejamento financeiro, nele, também é importante


levar em consideração a poupança financeira e a aposentadoria privada.

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES

Em todos os tipos de planejamento apresentados, é importante levar em


consideração a “qualidade total de vida”, que é o equilíbrio entre trabalho, diversão e
lazer, estudo, fé ou espiritualidade, família, entre outros temas.

Ressaltamos que, ao término de cada planejamento, é preciso formalizá-los,


para assim alcançar seus objetivos, sonhos ou desejos.

REFERÊNCIAS

CHIAVENATO, I. SAPIRO, A. Planejamento Estratégico: Fundamentos e Aplicações.


Rio de Janeiro : Elsevier, 2003.

FISTAROL, C. F. Planejamento, Organização, Direção e Controle da Carreira


Profissional. In: SIEGEL, N.; et al. Competências Profissionais no Mundo Moderno.
Centro Universitário Leonardo Da Vinci – Indaial: Grupo UNIASSELVI, 2010.

15
LUCINDA, M. A. Planejamento estratégico pessoal: ferramentas e estratégias de
administração para seu sucesso. Porto Alegre: Revolução E-book, 2014.

OLIVEIRA, F. C. Fundamentos do Planejamento. Disponível em:


<http://www.faccamp.br/apoio/FranciscoCoelhoOliveira/TGA-PLANEJAMENTO.pdf>.
Acesso em: 20 ago. 2015.

PRADO, L. J. Planejamento Estratégico Pessoal para uma vida melhor! 2006. In:
ESTRADA, Rolando Juan Soliz; NETO, Luis Moretto; AUGUSTIN, Eziane Samara.
Planejamento estratégico pessoal. Revista Ciências da Administração,
Florianópolis, v. 13, n. 30, p. 118-145, maio/ago 2011.

PROENÇA, J. Planejamento Pessoal e Administração do Tempo: otimização do


tempo com o Pocket PC. São Paulo: IEditora, 2003.

REZENDE, D. A. Planejamento estratégico público ou privado: guia para projetos


em organizações de governo ou de negócios. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2012.

16

Você também pode gostar