Você está na página 1de 121

VADE MECUM

COVID-19
Leis e Portarias
Sumário
INTRODUÇÃO ................................................. 5
1. LEIS FEDERAIS ....................................... 6
LEI Nº 13.979, DE 6 DE FEVEREIRO DE
2020 ........................................................... 6
DECRETO Nº 10.282, DE 20 DE MARÇO
DE 2020 ................................................... 12
DECRETO Nº 10.288, DE 22 DE MARÇO
DE 2020 ................................................... 17
2. PORTARIAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE
18
PORTARIA Nº 188, DE 3 DE FEVEREIRO
DE 2020 ................................................... 19
PORTARIA Nº 237, DE 18 DE MARÇO DE
2020 ......................................................... 20
PORTARIA Nº 330, DE 18 DE MARÇO DE
2020 ......................................................... 22
PORTARIA Nº 356, DE 11 DE MARÇO DE
2020b ....................................................... 23
PORTARIA Nº 395, DE 16 DE MARÇO DE
2020 ................. Erro! Indicador não definido.
PORTARIA Nº 414, DE 18 DE MARÇO DE
2020 ......................................................... 29
PORTARIA Nº 428, DE 19 DE MARÇO DE
2020 ......................................................... 30
PORTARIA GM Nº 430, DE 19 DE MARÇO
DE 2020 ................................................... 38
PORTARIA Nº 545, DE 25 DE MARÇO DE
2020 ......................................................... 46
PORTARIA Nº 245, DE 24 DE MARÇO DE
2020 ......................................................... 47
PORTARIA Nº 580, DE 27 DE MARÇO DE
2020 ......................................................... 49
PORTARIA Nº 639, DE 31 DE MARÇO DE
2020 ......................................................... 51
PORTARIA Nº 237, DE 18 DE MARÇO DE
2020 (*) .................................................... 53

ii
PORTARIA Nº 414, DE 18 DE MARÇO DE
2020 (*) .................................................... 56
PORTARIA Nº 658, DE 1º DE ABRIL DE
2020 (*) .................................................... 58
PORTARIA Nº 660, DE 1º DE ABRIL DE
2020 (*) .................................................... 60
PORTARIA Nº 774, DE 9 DE ABRIL DE
2020 (*) .................................................... 62
PORTARIA Nº 795, DE 13 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 63
PORTARIA Nº 792, DE 13 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 65
PORTARIA Nº 794, DE 13 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 67
PORTARIA Nº 795, DE 13 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 69
PORTARIA Nº 796, DE 14 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 71
PORTARIA Nº 797, DE 14 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 73
PORTARIA Nº 803, DE 14 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 75
PORTARIA Nº 858, DE 17 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 77
PORTARIA Nº 861, DE 17 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 79
PORTARIA Nº 865, DE 17 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 81
PORTARIA Nº 895, DE 20 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 83
PORTARIA Nº 896, DE 20 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 85
PORTARIA Nº 898, DE 20 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 87
PORTARIA Nº 899, DE 20 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 90
PORTARIA Nº 900, DE 20 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 92
PORTARIA Nº 901, DE 20 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 94
PORTARIA Nº 902, DE 20 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 96
PORTARIA Nº 903, DE 20 DE ABRIL DE
2020 ......................................................... 98
PORTARIA Nº 924, DE 23 DE ABRIL DE
2020 ....................................................... 100
PORTARIA Nº 925, DE 23 DE ABRIL DE
2020 ....................................................... 102
PORTARIA Nº 893, DE 20 DE ABRIL DE
2020 ....................................................... 104
PORTARIA Nº 894, DE 20 DE ABRIL DE
2020 ....................................................... 106
PORTARIA Nº 1.011, DE 24 DE ABRIL DE
2020 ....................................................... 108
PORTARIA Nº 1.013, DE 24 DE ABRIL DE
2020 ....................................................... 109
PORTARIA Nº 1.014, DE 24 DE ABRIL DE
2020 ....................................................... 111
3. REFERÊNCIAS .................................... 113
VADE MECUM DO COVID-19
Leis e Portarias

INTRODUÇÃO

O presente Vade Mecum nasce do esforço de compilação da legislação aplicável à


instrumentalização jurídica das ações de combate à pandemia do Covid-19.

É certo que a urgência do momento requer respostas rápidas do gestor público, as


quais não podem, sob o pálio da estrita legalidade, olvidar da respectiva fundamentação jurídica
e da intrínseca normatividade que as permite subsistir como ato jurídico perfeito dentro do
Estado de Direito.

Forte, portanto, no Princípio da Legalidade, a presente compilação possui a dupla


injunção de, ao tempo que mantém o gestor público amparado pela legislação mais amiúde
(portarias e seus anexos, p.ex.), igualmente permite que este possa rapidamente localizar o
pressuposto jurídico necessário para sua tomada de decisões. Seu uso deve, de qualquer sorte,
associar-se a outras fontes do direito, sobretudo a jurisprudência especilizada dos variados
órgãos de controle.

Para realização desta tarefa, foi metodologicamente definido que a fonte primária de
informações seria o Diário Oficial da União - DOU, o que foi realizado pelo seu acompanhamento
diário desde que janeiro de 2020. A transcrição dos textos ocorreu por recorte do repositório
oficial ao DOU vinculado, posteriormente associando-se a ementa ao link virtual e, assim,
possibilitando que o pesquisador possa se valer da comunicação direta com o respecitvo
repositório para, por exemplo, checar atualizações e revogações ou, ainda, para facilitar a
transposição para o seu próprio documento de trabalho.

O presente Vade Mecum será atualizado sempre que sairem novos instrumentos
jurídicos relativos ao combate ao Covid-19 e, desde já, trabalha-se para que se torne possível
a inclusão de um indice por verbetes, para uma busca rápida e qualitativa de assuntos dentro
dos vários textos normativos.

Brasilia, 27 de abril de 2020.

5
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

1. LEIS FEDERAIS

LEI Nº 13.979, DE 6 DE FEVEREIRO DE Parágrafo único. As definições estabelecidas pelo


2020 Artigo 1 do Regulamento Sanitário Internacional,
constante do Anexo ao Decreto nº 10.212, de 30 de
Dispõe sobre as medidas para enfrentamento da janeiro de 2020, aplicam-se ao disposto nesta Lei,
emergência de saúde pública de importância no que couber.
internacional decorrente do coronavírus
responsável pelo surto de 2019. Art. 3º Para enfrentamento da emergência de
saúde pública de importância internacional
O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que decorrente do coronavírus, as autoridades poderão
o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a adotar, no âmbito de suas competências, dentre
seguinte Lei: outras, as seguintes medidas: (Redação
dada pela Medida Provisória nº 926, de 2020)
Art. 1º Esta Lei dispõe sobre as medidas que
poderão ser adotadas para enfrentamento da I - isolamento;
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do coronavírus II - quarentena;
responsável pelo surto de 2019.
III - determinação de realização compulsória de:
§ 1º As medidas estabelecidas nesta Lei objetivam
a proteção da coletividade. a) exames médicos;

§ 2º Ato do Ministro de Estado da Saúde disporá b) testes laboratoriais;


sobre a duração da situação de emergência de
saúde pública de que trata esta Lei. c) coleta de amostras clínicas;

§ 3º O prazo de que trata o § 2º deste artigo não d) vacinação e outras medidas profiláticas; ou
poderá ser superior ao declarado pela Organização
Mundial de Saúde. e) tratamentos médicos específicos;

Art. 2º Para fins do disposto nesta Lei, considera- IV - estudo ou investigação epidemiológica;
se:
V - exumação, necropsia, cremação e manejo de
I - isolamento: separação de pessoas doentes ou cadáver;
contaminadas, ou de bagagens, meios de
transporte, mercadorias ou encomendas postais VI - restrição excepcional e temporária, conforme
afetadas, de outros, de maneira a evitar a recomendação técnica e fundamentada da Agência
contaminação ou a propagação do coronavírus; e Nacional de Vigilância Sanitária, por rodovias,
portos ou aeroportos de: (Redação dada
II - quarentena: restrição de atividades ou pela Medida Provisória nº 926, de 2020)
separação de pessoas suspeitas de contaminação
das pessoas que não estejam doentes, ou de a) entrada e saída do País; e (Incluído pela
bagagens, contêineres, animais, meios de Medida Provisória nº 926, de 2020)
transporte ou mercadorias suspeitos de
contaminação, de maneira a evitar a possível
contaminação ou a propagação do coronavírus.

6
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

b) locomoção interestadual e § 5º Ato do Ministro de Estado da Saúde:


intermunicipal; (Incluído pela Medida Provisória
nº 926, de 2020) I - disporá sobre as condições e os prazos
aplicáveis às medidas previstas nos incisos I e II
VII - requisição de bens e serviços de pessoas do caput deste artigo; e
naturais e jurídicas, hipótese em que será garantido
o pagamento posterior de indenização justa; e II - concederá a autorização a que se refere o inciso
VIII do caput deste artigo.
VIII - autorização excepcional e temporária para a
importação de produtos sujeitos à vigilância § 6º Ato conjunto dos Ministros de Estado da
sanitária sem registro na Anvisa, desde que: Saúde, da Justiça e Segurança Pública e da
Infraestrutura disporá sobre a medida prevista no
a) registrados por autoridade sanitária estrangeira; inciso VI do caput. (Redação dada pela Medida
e Provisória nº 927, de 2020)

b) previstos em ato do Ministério da Saúde. § 6º-A O ato conjunto a que se refere o § 6º poderá
estabelecer delegação de competência para a
§ 1º As medidas previstas neste artigo somente resolução dos casos nele omissos. (Incluído pela
poderão ser determinadas com base em evidências Medida Provisória nº 927, de 2020)
científicas e em análises sobre as informações
estratégicas em saúde e deverão ser limitadas no § 7º As medidas previstas neste artigo poderão ser
tempo e no espaço ao mínimo indispensável à adotadas:
promoção e à preservação da saúde pública.
I - pelo Ministério da Saúde;
§ 2º Ficam assegurados às pessoas afetadas
pelas medidas previstas neste artigo: II - pelos gestores locais de saúde, desde que
autorizados pelo Ministério da Saúde, nas
I - o direito de serem informadas permanentemente hipóteses dos incisos I, II, V, VI e VIII
sobre o seu estado de saúde e a assistência à do caput deste artigo; ou
família conforme regulamento;
III - pelos gestores locais de saúde, nas hipóteses
II - o direito de receberem tratamento gratuito; dos incisos III, IV e VII do caput deste artigo.

III - o pleno respeito à dignidade, aos direitos § 8º As medidas previstas neste artigo, quando
humanos e às liberdades fundamentais das adotadas, deverão resguardar o exercício e o
pessoas, conforme preconiza o Artigo 3 do funcionamento de serviços públicos e atividades
Regulamento Sanitário Internacional, constante essenciais. (Incluído pela Medida Provisória
do Anexo ao Decreto nº 10.212, de 30 de janeiro de nº 926, de 2020)
2020.
§ 9º O Presidente da República disporá, mediante
decreto, sobre os serviços públicos e atividades
§ 3º Será considerado falta justificada ao serviço
essenciais a que se referem o § 8º. (Incluído
público ou à atividade laboral privada o período de
pela Medida Provisória nº 926, de 2020)
ausência decorrente das medidas previstas neste
artigo.
§ 10. As medidas a que se referem os incisos I, II
e VI do caput, quando afetarem a execução de
§ 4º As pessoas deverão sujeitar-se ao serviços públicos e atividades essenciais, inclusive
cumprimento das medidas previstas neste artigo, e as reguladas, concedidas ou autorizadas, somente
o descumprimento delas acarretará poderão ser adotadas em ato específico e desde
responsabilização, nos termos previstos em lei. que em articulação prévia com o órgão regulador

7
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ou o Poder concedente ou contratação por mais de um órgão ou entidade, o


autorizador. (Incluído pela Medida Provisória sistema de registro de preços, de que trata o inciso
nº 926, de 2020) II do caput do art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de
junho de 1993, poderá ser utilizado. (Incluído
pela Medida Provisória nº 951, de 2020)
§ 11. É vedada a restrição à circulação de
trabalhadores que possa afetar o funcionamento de § 5º Na hipótese de inexistência de regulamento
serviços públicos e atividades essenciais, definidas específico, o ente federativo poderá aplicar o
nos termos do disposto no § 9º, e cargas de regulamento federal sobre registro de
qualquer espécie que possam acarretar preços. (Incluído pela Medida Provisória nº
951, de 2020)
desabastecimento de gêneros necessários à
população. (Incluído pela Medida Provisória nº § 6º O órgão ou entidade gerenciador da compra
926, de 2020) estabelecerá prazo, contado da data de divulgação
da intenção de registro de preço, entre dois e
quatro dias úteis, para que outros órgãos e
Art. 4º É dispensável a licitação para aquisição de
entidades manifestem interesse em participar do
bens, serviços, inclusive de engenharia, e insumos sistema de registro de preços nos termos do
destinados ao enfrentamento da emergência de disposto no § 4º e no § 5º. (Incluído pela
saúde pública de importância internacional Medida Provisória nº 951, de 2020)
decorrente do coronavírus de que trata esta
Art. 4º-A A aquisição de bens e a contratação de
Lei. (Redação dada pela Medida Provisória nº
serviços a que se refere o caput do art. 4º não se
926, de 2020)
restringe a equipamentos novos, desde que o
fornecedor se responsabilize pelas plenas
§ 1º A dispensa de licitação a que se refere
condições de uso e funcionamento do bem
o caput deste artigo é temporária e aplica-se
adquirido. (Incluído pela Medida Provisória nº
apenas enquanto perdurar a emergência de saúde
926, de 2020)
pública de importância internacional decorrente do
coronavírus. Art. 4º-B Nas dispensas de licitação decorrentes
do disposto nesta Lei, presumem-se atendidas as
§ 2º Todas as contratações ou aquisições condições de: (Incluído pela Medida
realizadas com fulcro nesta Lei serão Provisória nº 926, de 2020)
imediatamente disponibilizadas em sítio oficial
específico na rede mundial de computadores I - ocorrência de situação de
(internet), contendo, no que couber, além das emergência; (Incluído pela Medida Provisória
informações previstas no § 3º do art. 8º da Lei nº nº 926, de 2020)
12.527, de 18 de novembro de 2011, o nome do
contratado, o número de sua inscrição na Receita II - necessidade de pronto atendimento da situação
Federal do Brasil, o prazo contratual, o valor e o de emergência; (Incluído pela Medida
respectivo processo de contratação ou aquisição. Provisória nº 926, de 2020)

III - existência de risco a segurança de pessoas,


§ 3º Excepcionalmente, será possível a
obras, prestação de serviços, equipamentos e
contratação de fornecedora de bens, serviços e
outros bens, públicos ou particulares;
insumos de empresas que estejam com
e (Incluído pela Medida Provisória nº 926, de
inidoneidade declarada ou com o direito de
2020)
participar de licitação ou contratar com o Poder
Público suspenso, quando se tratar,
IV - limitação da contratação à parcela necessária
comprovadamente, de única fornecedora do bem
ao atendimento da situação de
ou serviço a ser adquirido. (Incluído pela
emergência. (Incluído pela Medida Provisória
Medida Provisória nº 926, de 2020)
nº 926, de 2020)

§ 4º Na hipótese de dispensa de licitação de que Art. 4º-C Para as contratações de bens, serviços e
trata o caput, quando se tratar de compra ou insumos necessários ao enfrentamento da

8
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

emergência de que trata esta Lei, não será exigida d) contratações similares de outros entes públicos;
a elaboração de estudos preliminares quando se ou (Incluído pela Medida Provisória nº 926, de
tratar de bens e serviços comuns. (Incluído 2020)
pela Medida Provisória nº 926, de 2020) e) pesquisa realizada com os potenciais
fornecedores; e (Incluído pela Medida
Art. 4º-D O Gerenciamento de Riscos da Provisória nº 926, de 2020)
contratação somente será exigível durante a
gestão do contrato. (Incluído pela Medida VII - adequação orçamentária. (Incluído pela
Provisória nº 926, de 2020) Medida Provisória nº 926, de 2020)

Art. 4º-E Nas contratações para aquisição de bens, § 2º Excepcionalmente, mediante justificativa da
serviços e insumos necessários ao enfrentamento autoridade competente, será dispensada a
da emergência que trata esta Lei, será admitida a estimativa de preços de que trata o inciso VI
do caput. (Incluído pela Medida Provisória nº
apresentação de termo de referência simplificado
926, de 2020)
ou de projeto básico simplificado. (Incluído
pela Medida Provisória nº 926, de 2020) § 3º Os preços obtidos a partir da estimativa de que
trata o inciso VI do caput não impedem a
§ 1º O termo de referência simplificado ou o projeto contratação pelo Poder Público por valores
básico simplificado a que se refere superiores decorrentes de oscilações ocasionadas
o caput conterá: (Incluído pela Medida pela variação de preços, hipótese em que deverá
haver justificativa nos autos. (Incluído pela
Provisória nº 926, de 2020) Medida Provisória nº 926, de 2020)

I - declaração do objeto; (Incluído pela Medida Art. 4º-F Na hipótese de haver restrição de
Provisória nº 926, de 2020) fornecedores ou prestadores de serviço, a
autoridade competente, excepcionalmente e
II - fundamentação simplificada da mediante justificativa, poderá dispensar a
contratação; (Incluído pela Medida Provisória apresentação de documentação relativa à
nº 926, de 2020) regularidade fiscal e trabalhista ou, ainda, o
cumprimento de um ou mais requisitos de
III - descrição resumida da solução habilitação, ressalvados a exigência de
apresentada; (Incluído pela Medida apresentação de prova de regularidade relativa à
Provisória nº 926, de 2020) Seguridade Social e o cumprimento do disposto no
inciso XXXIII do caput do art. 7º da
IV - requisitos da contratação; (Incluído pela Constituição. (Incluído pela Medida Provisória
Medida Provisória nº 926, de 2020) nº 926, de 2020)
V - critérios de medição e Art. 4º-G Nos casos de licitação na modalidade
pagamento; (Incluído pela Medida Provisória
pregão, eletrônico ou presencial, cujo objeto seja a
nº 926, de 2020)
aquisição de bens, serviços e insumos necessários
VI - estimativas dos preços obtidos por meio de, no ao enfrentamento da emergência de que trata esta
mínimo, um dos seguintes Lei, os prazos dos procedimentos licitatórios serão
parâmetros: (Incluído pela Medida reduzidos pela metade. (Incluído pela Medida
Provisória nº 926, de 2020)
Provisória nº 926, de 2020)
a) Portal de Compras do Governo
Federal; (Incluído pela Medida Provisória nº § 1º Quando o prazo original de que trata
926, de 2020) o caput for número ímpar, este será arredondado
para o número inteiro antecedente. (Incluído
b) pesquisa publicada em mídia pela Medida Provisória nº 926, de 2020)
especializada; (Incluído pela Medida
Provisória nº 926, de 2020)
§ 2º Os recursos dos procedimentos licitatórios
c) sítios eletrônicos especializados ou de domínio somente terão efeito devolutivo. (Incluído
amplo; (Incluído pela Medida Provisória nº pela Medida Provisória nº 926, de 2020)
926, de 2020)

9
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

§ 3º Fica dispensada a realização de audiência § 2º O Ministério da Saúde manterá dados públicos


pública a que se refere o art. 39 da Lei nº 8.666, de e atualizados sobre os casos confirmados,
21 de junho de 1993, para as licitações de que trata suspeitos e em investigação, relativos à situação de
o caput. (Incluído pela Medida Provisória nº emergência pública sanitária, resguardando o
926, de 2020) direito ao sigilo das informações pessoais.

§ 4º As licitações de que trata o caput realizadas Art. 6º-A Ficam estabelecidos os seguintes limites
por meio de sistema de registro de preços serão para a concessão de suprimento de fundos e por
consideradas compras nacionais, nos termos do item de despesa, para as aquisições e contratações
disposto no regulamento federal, observado o a que se refere o caput do art. 4º, quando a
movimentação for realizada por meio de Cartão de
prazo estabelecido no § 6º do art. 4º. (Incluído
Pagamento do Governo: (Incluído pela
pela Medida Provisória nº 951, de 2020) Medida Provisória nº 926, de 2020)

Art. 4º-H Os contratos regidos por esta Lei terão I - na execução de serviços de engenharia, o valor
prazo de duração de até seis meses e poderão ser estabelecido na alínea “a” do inciso I do caput do
prorrogados por períodos sucessivos, enquanto art. 23 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993;
e (Incluído pela Medida Provisória nº 926, de
perdurar a necessidade de enfrentamento dos
2020)
efeitos da situação de emergência de saúde
pública. (Incluído pela Medida Provisória nº II - nas compras em geral e outros serviços, o valor
926, de 2020) estabelecido na alínea “a” do inciso II do caput do
art. 23 da Lei nº 8.666, de 1993. (Incluído pela
Art. 4º-I Para os contratos decorrentes dos Medida Provisória nº 926, de 2020)
procedimentos previstos nesta Lei, a administração
pública poderá prever que os contratados fiquem Art. 6º-B Serão atendidos prioritariamente os
obrigados a aceitar, nas mesmas condições pedidos de acesso à informação, de que trata a Lei
contratuais, acréscimos ou supressões ao objeto nº 12.527, de 2011, relacionados com medidas de
contratado, em até cinquenta por cento do valor enfrentamento da emergência de saúde pública de
inicial atualizado do contrato. (Incluído pela que trata esta Lei. (Incluído pela Medida
Medida Provisória nº 926, de 2020) Provisória nº 928, de 2020)

Art. 5º Toda pessoa colaborará com as § 1º Ficarão suspensos os prazos de resposta a


pedidos de acesso à informação nos órgãos ou nas
autoridades sanitárias na comunicação imediata
entidades da administração pública cujos
de: servidores estejam sujeitos a regime de
quarentena, teletrabalho ou equivalentes e que,
I - possíveis contatos com agentes infecciosos do necessariamente, dependam de: (Incluído
coronavírus; pela Medida Provisória nº 928, de 2020)

I - acesso presencial de agentes públicos


II - circulação em áreas consideradas como regiões encarregados da resposta; ou (Incluído
de contaminação pelo coronavírus. pela Medida Provisória nº 928, de 2020)

Art. 6º É obrigatório o compartilhamento entre II - agente público ou setor prioritariamente


órgãos e entidades da administração pública envolvido com as medidas de enfrentamento da
situação de emergência de que trata esta
federal, estadual, distrital e municipal de dados
Lei. (Incluído pela Medida Provisória nº 928,
essenciais à identificação de pessoas infectadas ou de 2020)
com suspeita de infecção pelo coronavírus, com a
finalidade exclusiva de evitar a sua propagação. § 2º Os pedidos de acesso à informação
pendentes de resposta com fundamento no
disposto no § 1º deverão ser reiterados no prazo de
§ 1º A obrigação a que se refere o caput deste
dez dias, contado da data em que for encerrado o
artigo estende-se às pessoas jurídicas de direito prazo de reconhecimento de calamidade pública a
privado quando os dados forem solicitados por que se refere o Decreto Legislativo nº 6, de 20 de
autoridade sanitária.

10
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

março de 2020. (Incluído pela Medida neles estabelecidos. (Redação dada


Provisória nº 928, de 2020) pela Medida Provisória nº 926, de 2020)

§ 3º Não serão conhecidos os recursos interpostos


Art. 9º Esta Lei entra em vigor na data de sua
contra negativa de resposta a pedido de informação
negados com fundamento no disposto no § publicação.
1º. (Incluído pela Medida Provisória nº 928, de
2020) Brasília, 6 de fevereiro de 2020; 199º da
Independência e 132º da República.
§ 4º Durante a vigência desta Lei, o meio legítimo
de apresentação de pedido de acesso a
JAIR MESSIAS BOLSONARO
informações de que trata o art. 10 da Lei nº 12.527,
Sérgio Moro
de 2011, será exclusivamente o sistema disponível
Luiz Henrique Mandetta
na internet.(Incluído pela Medida Provisória nº 928,
Este texto não substitui o publicado no DOU de
de 2020)
7.2.2020
§ 5º Fica suspenso o atendimento presencial a
requerentes relativos aos pedidos de acesso à
informação de que trata a Lei nº 12.527, de
2011. (Incluído pela Medida Provisória nº 928,
de 2020)

Art. 6º-C Não correrão os prazos processuais em


desfavor dos acusados e entes privados
processados em processos administrativos
enquanto perdurar o estado de calamidade de que
trata o Decreto Legislativo nº 6, de
2020. (Incluído pela Medida Provisória nº
928, de 2020)

Parágrafo único. Fica suspenso o transcurso dos


prazos prescricionais para aplicação de sanções
administrativas previstas na Lei nº 8.112, de 1990,
na Lei nº 9.873, de 1999, na Lei nº 12.846, de 2013,
e nas demais normas aplicáveis a empregados
públicos. (Incluído pela Medida Provisória nº
928, de 2020)

Art. 6º-D Fica suspenso o transcurso dos prazos


prescricionais para aplicação de sanções
administrativas previstas na Lei nº 8.666, de 1993,
na Lei nº 10.520, de 17 de julho de 2002, e na Lei
nº 12.462, de 4 de agosto de 2011. (Incluído
pela Medida Provisória nº 951, de 2020)

Art. 7º O Ministério da Saúde editará os atos


necessários à regulamentação e operacionalização
do disposto nesta Lei.

Art. 8º Esta Lei vigorará enquanto perdurar o


estado de emergência de saúde internacional
decorrente do coronavírus responsável pelo surto
de 2019, exceto quanto aos contratos de que trata
o art. 4º-H, que obedecerão ao prazo de vigência

11
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

DECRETO Nº 10.282, DE 20 DE MARÇO


DE 2020
III - atividades de segurança pública e privada,
incluídas a vigilância, a guarda e a custódia de
Regulamenta a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de presos;
2020, para definir os serviços públicos e as
atividades essenciais. IV - atividades de defesa nacional e de defesa civil;

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da


V - transporte intermunicipal, interestadual e
atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso IV,
internacional de passageiros e o transporte de
da Constituição, e tendo em vista o disposto na Lei
passageiros por táxi ou aplicativo;
nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020,
V - trânsito e transporte interestadual e
DECRETA:
internacional de passageiros; (Redação dada
pelo Decreto nº 10.329, de 2020)
Objeto

VI - telecomunicações e internet;
Art. 1º Este Decreto regulamenta a Lei nº 13.979,
de 6 de fevereiro de 2020, para definir os serviços
VII - serviço de call center;
públicos e as atividades essenciais.

VIII - captação, tratamento e distribuição de


Âmbito de aplicação
água; (Revogado pelo Decreto nº 10.329, de
2020)
Art. 2º Este Decreto aplica-se às pessoas jurídicas
de direito público interno, federal, estadual, distrital
IX - captação e tratamento de esgoto e
e municipal, e aos entes privados e às pessoas
lixo; (Revogado pelo Decreto nº 10.329, de
naturais.
2020)
Serviços públicos e atividades essenciais
X - geração, transmissão e distribuição de energia
elétrica e de gás;
Art. 3º As medidas previstas na Lei nº 13.979, de
2020, deverão resguardar o exercício e o X - geração, transmissão e distribuição de energia
funcionamento dos serviços públicos e atividades elétrica, incluído o fornecimento de suprimentos
essenciais a que se refere o § 1º. para o funcionamento e a manutenção das centrais
geradoras e dos sistemas de transmissão e
§ 1º São serviços públicos e atividades essenciais distribuição de energia, além de produção,
aqueles indispensáveis ao atendimento das transporte e distribuição de gás
necessidades inadiáveis da comunidade, assim natural; (Redação dada pelo Decreto nº
considerados aqueles que, se não atendidos, 10.292, de 2020)
colocam em perigo a sobrevivência, a saúde ou a
segurança da população, tais como: X - geração, transmissão e distribuição de energia
elétrica, incluídos: (Redação dada pelo Decreto
I - assistência à saúde, incluídos os serviços nº 10.329, de 2020)
médicos e hospitalares;
a) o fornecimento de suprimentos para o
funcionamento e a manutenção das centrais
II - assistência social e atendimento à população
geradoras e dos sistemas de transmissão e
em estado de vulnerabilidade;
distribuição de energia; e (Incluído pelo Decreto
nº 10.329, de 2020)

12
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

b) as respectivas obras de outros serviços não presenciais de instituições


engenharia; (Incluído pelo Decreto nº 10.329, financeiras;
de 2020)
XX - serviços de pagamento, de crédito e de saque
XI - iluminação pública; (Revogado pelo e aporte prestados pelas instituições
Decreto nº 10.329, de 2020) supervisionadas pelo Banco Central do
Brasil; (Redação dada pelo Decreto nº
XII - produção, distribuição, comercialização e 10.292, de 2020)
entrega, realizadas presencialmente ou por meio
do comércio eletrônico, de produtos de saúde, XXI - serviços postais;
higiene, alimentos e bebidas;
XXII - transporte e entrega de cargas em geral;
XII - produção, distribuição, comercialização e
entrega, realizadas presencialmente ou por meio XXII - serviços de transporte, armazenamento,
do comércio eletrônico, de produtos de saúde, entrega e logística de cargas em
higiene, limpeza, alimentos, bebidas e materiais de geral; (Redação dada pelo Decreto nº 10.329,
construção; (Redação dada pelo Decreto nº de 2020)
10.329, de 2020)
XXIII - serviço relacionados à tecnologia da
XIII - serviços funerários; informação e de processamento de dados (data
center) para suporte de outras atividades previstas
XIV - guarda, uso e controle de substâncias neste Decreto;
radioativas, de equipamentos e de materiais
nucleares; XXIV - fiscalização tributária e aduaneira;

XIV - guarda, uso e controle de substâncias, XXIV - fiscalização tributária e aduaneira


materiais e equipamentos com elementos tóxicos, federal; (Redação dada pelo Decreto nº
inflamáveis, radioativos ou de alto risco, definidos 10.329, de 2020)
pelo ordenamento jurídico brasileiro, em
atendimento aos requisitos de segurança sanitária, XXV - transporte de numerário;
metrologia, controle ambiental e prevenção contra
incêndios; (Redação dada pelo Decreto nº XXV - produção e distribuição de numerário à
10.329, de 2020) população e manutenção da infraestrutura
tecnológica do Sistema Financeiro Nacional e do
XV - vigilância e certificações sanitárias e Sistema de Pagamentos Brasileiro; (Redação
fitossanitárias; dada pelo Decreto nº 10.292, de 2020)

XVI - prevenção, controle e erradicação de pragas XXVI - fiscalização ambiental;


dos vegetais e de doença dos animais;
XXVII - produção, distribuição e comercialização de
XVII - inspeção de alimentos, produtos e derivados combustíveis e derivados;
de origem animal e vegetal;
XXVII - produção de petróleo e produção,
distribuição e comercialização de combustíveis,
XVIII - vigilância agropecuária internacional;
gás liquefeito de petróleo e demais derivados de
petróleo; (Redação dada pelo Decreto nº
XIX - controle de tráfego aéreo, aquático ou
10.292, de 2020)
terrestre;

XXVII - produção de petróleo e produção,


XX - compensação bancária, redes de cartões de
distribuição e comercialização de combustíveis,
crédito e débito, caixas bancários eletrônicos e

13
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

biocombustíveis, gás liquefeito de petróleo e XXXV - outras prestações médico-periciais da


demais derivados de petróleo; (Redação dada carreira de Perito Médico Federal indispensáveis
pelo Decreto nº 10.329, de 2020) ao atendimento das necessidades inadiáveis da
comunidade.
XXVIII - monitoramento de construções e
barragens que possam acarretar risco à segurança; XXXV - outras prestações médico-periciais da
carreira de Perito Médico Federal indispensáveis
XXIX - levantamento e análise de dados geológicos ao atendimento das necessidades inadiáveis da
com vistas à garantia da segurança coletiva, comunidade; (Redação dada pelo Decreto nº
notadamente por meio de alerta de riscos naturais 10.292, de 2020)
e de cheias e inundações;
XXXVI - fiscalização do trabalho; (Incluído
XXX - mercado de capitais e seguros; pelo Decreto nº 10.292, de 2020)

XXXVII - atividades de pesquisa, científicas,


XXXI - cuidados com animais em cativeiro;
laboratoriais ou similares relacionadas com a
pandemia de que trata este
XXXII - atividade de assessoramento em resposta
Decreto; (Incluído pelo Decreto nº 10.292,
às demandas que continuem em andamento e às
de 2020)
urgentes;
XXXVIII - atividades de representação judicial e
XXXIII - atividades médico-periciais relacionadas
extrajudicial, assessoria e consultoria jurídicas
com o regime geral de previdência social e
exercidas pelas advocacias públicas, relacionadas
assistência social;
à prestação regular e tempestiva dos serviços
públicos; (Incluído pelo Decreto nº 10.292, de
XXXIII - atividades médico-periciais relacionadas 2020)
com a seguridade social, compreendidas no art.
194 da Constituição; (Redação dada pelo XXXVIII - atividades de representação judicial e
Decreto nº 10.292, de 2020) extrajudicial, assessoria e consultoria jurídicas
exercidas pela advocacia pública da União,
XXXIV - atividades médico-periciais relacionadas relacionadas à prestação regular e tempestiva dos
com a caracterização do impedimento físico, respectivos serviços públicos; (Redação dada
mental, intelectual ou sensorial da pessoa com pelo Decreto nº 10.329, de 2020)
deficiência, por meio da integração de equipes
multiprofissionais e interdisciplinares, para fins de XXXIX - atividades religiosas de qualquer natureza,
reconhecimento de direitos previstos em lei, em obedecidas as determinações do Ministério da
especial na Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015 - Saúde; e (Incluído pelo Decreto nº 10.292, de
Estatuto da Pessoa com Deficiência; e 2020)

XXXIV - atividades médico-periciais relacionadas XL - unidades lotéricas. (Incluído pelo Decreto


com a caracterização do impedimento físico, nº 10.292, de 2020)
mental, intelectual ou sensorial da pessoa com
XLI - serviços de comercialização, reparo e
deficiência, por meio da integração de equipes
manutenção de partes e peças novas e usadas e
multiprofissionais e interdisciplinares, para fins de
de pneumáticos novos e
reconhecimento de direitos previstos em lei, em
remoldados; (Incluído pelo Decreto nº
especial na Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015 -
10.329, de 2020)
Estatuto da Pessoa com
Deficiência; (Redação dada pelo Decreto nº
XLII - serviços de radiodifusão de sons e
10.292, de 2020)
imagens; (Incluído pelo Decreto nº 10.329, de
2020)

14
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

XLIII - atividades de desenvolvimento de produtos L - atividades de lavra, beneficiamento, produção,


e serviços, incluídas aquelas realizadas por meio comercialização, escoamento e suprimento de
de start-ups; (Incluído pelo Decreto nº bens minerais; (Incluído pelo Decreto nº
10.329, de 2020) 10.329, de 2020)

XLIV - atividades de comércio de bens e serviços, LI - atividades de atendimento ao público em


incluídas aquelas de alimentação, repouso, agências bancárias, cooperativas de crédito ou
limpeza, higiene, comercialização, manutenção e estabelecimentos congêneres, referentes aos
assistência técnica automotivas, de conveniência e programas governamentais ou privados destinados
congêneres, destinadas a assegurar o transporte e a mitigar as consequências econômicas da
as atividades logísticas de todos os tipos de carga emergência de saúde pública de que trata a Lei nº
e de pessoas em rodovias e 13.979, de 2020, sem prejuízo do disposto nos
estradas; (Incluído pelo Decreto nº 10.329, de incisos XX e XL; (Incluído pelo Decreto nº
2020) 10.329, de 2020)

XLV - atividades de processamento do benefício do LII - produção, transporte e distribuição de gás


seguro-desemprego e de outros benefícios natural; e (Incluído pelo Decreto nº 10.329,
relacionados, por meio de atendimento presencial de 2020)
ou eletrônico, obedecidas as determinações do
Ministério da Saúde e dos órgãos responsáveis LIII - indústrias químicas e petroquímicas de
pela segurança e pela saúde do matérias-primas ou produtos de saúde, higiene,
trabalho; (Incluído pelo Decreto nº 10.329, de alimentos e bebidas. (Incluído pelo Decreto nº
2020) 10.329, de 2020)

XLVI - atividade de locação de § 2º Também são consideradas essenciais as


veículos; (Incluído pelo Decreto nº 10.329, de atividades acessórias, de suporte e a
2020) disponibilização dos insumos necessários a cadeia
produtiva relativas ao exercício e ao funcionamento
XLVII - atividades de produção, distribuição, dos serviços públicos e das atividades essenciais.
comercialização, manutenção, reposição,
assistência técnica, monitoramento e inspeção de § 3º É vedada a restrição à circulação de
equipamentos de infraestrutura, instalações, trabalhadores que possa afetar o funcionamento de
máquinas e equipamentos em geral, incluídos serviços públicos e atividades essenciais, e de
elevadores, escadas rolantes e equipamentos de cargas de qualquer espécie que possam acarretar
refrigeração e climatização; (Incluído pelo desabastecimento de gêneros necessários à
Decreto nº 10.329, de 2020) população.

XLVIII - atividades de produção, exportação,


§ 4º Para fins do cumprimento ao disposto neste
importação e transporte de insumos e produtos
Decreto, os órgãos públicos e privados
químicos, petroquímicos e plásticos em
disponibilizarão equipes devidamente preparadas e
geral; (Incluído pelo Decreto nº 10.329, de
dispostas à execução, ao monitoramento e à
2020)
fiscalização dos serviços públicos e das atividades
essenciais.
XLIX - atividades cujo processo produtivo não
possa ser interrompido sob pena de dano
§ 5º Os órgãos públicos manterão mecanismos que
irreparável das instalações e dos equipamentos,
viabilizem a tomada de decisões, inclusive
tais como o processo siderúrgico e as cadeias de
colegiadas, e estabelecerão canais permanentes
produção do alumínio, da cerâmica e do
de interlocução com as entidades públicas e
vidro; (Incluído pelo Decreto nº 10.329, de
privadas federais, estaduais, distritais e municipais.
2020)

15
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

§ 6º As limitações de serviços públicos e de nº 13.979, de 2020, observadas: (Incluído pelo


atividades essenciais, inclusive as reguladas, Decreto nº 10.329, de 2020)
concedidas ou autorizadas somente poderão ser
adotadas em ato específico e desde que em I - a competência exclusiva da União para fixar as
articulação prévia do com o órgão regulador ou do medidas previstas na Lei nº 13.979, de
Poder concedente ou autorizador. 2020, referentes ao uso dos seus bens e à
prestação dos serviços públicos essenciais por ela
§ 7º Na execução dos serviços públicos e das outorgados; e (Incluído pelo Decreto nº 10.329,
atividades essenciais de que trata este artigo de 2020)
devem ser adotadas todas as cautelas para
II - que a adoção de qualquer limitação à prestação
redução da transmissibilidade da covid -19.
de serviços públicos ou à realização de outras
atividades essenciais diretamente reguladas,
§ 8º Para fins de restrição do transporte
concedidas ou autorizadas pela União somente
intermunicipal a que se refere o inciso V do caput,
poderão ser adotadas com observância ao disposto
o órgão de vigilância sanitária ou equivalente nos
no § 6º deste artigo. (Incluído pelo Decreto nº
Estados e no Distrito Federal deverá elaborar a
10.329, de 2020)
recomendação técnica e fundamentada de que
trata o inciso VI do caput do art. 3º da Lei nº
Art. 4º Os Poderes Judiciário e Legislativo, os
13.979, de 2020. (Incluído pelo Decreto nº
Tribunais de Contas, o Ministério Público e a
10.292, de 2020) (Revogado pelo Decreto nº
Defensoria Pública definirão suas limitações de
10.329, de 2020)
funcionamento.
§ 9º O disposto neste artigo não afasta a
Art. 5º Resolução do Comitê de Crise para
competência ou a tomada de providências
Supervisão e Monitoramento dos Impactos da
normativas e administrativas pelos Estados, pelo
Covid-19 poderá definir outros serviços públicos e
Distrito Federal ou pelos Municípios, no âmbito de
atividades considerados essenciais e editar os atos
suas competências e de seus respectivos
territórios, para os fins do disposto no art. 3º da Lei
necessários à regulamentação e à
Este texto não substitui o publicado no DOU de
operacionalização do disposto neste
20.3.2020 - Edição extra- G e republicado em
Decreto. (Revogado pelo Decreto nº
21.03.2020 - Edição extra- H
10.329, de 2020)

Vigência

Art. 6º Este Decreto entra em vigor na data


de sua publicação.

Brasília, 20 de março de 2020; 199º da


Independência e 132º da República.

JAIR MESSIAS BOLSONARO


Sérgio Moro
Luiz Henrique Mandetta
Wagner de Campos Rosário
André Luiz de Almeida Mendonça
Walter Souza Braga Netto

16
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

DECRETO Nº 10.288, DE 22 DE MARÇO qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão


DE 2020 qualquer restrição, observado o disposto no art.
220, § 1º, da Constituição.

Art. 4º São considerados essenciais as atividades


Regulamenta a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de e os serviços relacionados à imprensa, por todos os
2020, para definir as atividades e os serviços
relacionados à imprensa como essenciais. meios de comunicação e divulgação disponíveis,
incluídos a radiodifusão de sons e de imagens, a
O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da internet, os jornais e as revistas, dentre outros.
atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso
IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto na § 1º Também são consideradas essenciais as
Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, atividades acessórias e de suporte e a
DECRETA: disponibilização dos insumos necessários à cadeia
produtiva relacionados às atividades e aos serviços
Objeto de que trata o caput.

Art. 1º Este Decreto regulamenta a Lei nº 13.979, § 2º É vedada a restrição à circulação de


de 6 de fevereiro de 2020, para definir as atividades trabalhadores que possa afetar o funcionamento
e os serviços relacionados à imprensa como das atividades e dos serviços essenciais de que
essenciais. trata este Decreto.

Âmbito de aplicação § 3º Na execução das atividades e dos serviços


essenciais de que trata este Decreto deverão ser
Art. 2º Este Decreto aplica-se às pessoas jurídicas adotadas todas as cautelas para redução da
de direito público interno, no âmbito federal, transmissibilidade da covid-19.
estadual, distrital e municipal, aos entes privados e
às pessoas físicas. Vigência

Serviços públicos e atividades essenciais Art. 5º Este Decreto entra em vigor na data de sua
publicação.
Art. 3º As medidas previstas na Lei nº 13.979, de
2020, deverão resguardar o exercício pleno e o Brasília, 22 de março de 2020; 199º da
funcionamento das atividades e dos serviços Independência e 132º da República.
relacionados à imprensa, considerados essenciais
no fornecimento de informações à população, e dar JAIR MESSIAS BOLSONARO
efetividade ao princípio constitucional da Jorge Antonio de Oliveira Francisco
publicidade em relação aos atos praticados pelo
Estado. André Luiz de Almeida Mendonça

Parágrafo único. A manifestação do pensamento, Este texto não substitui o publicado no DOU de
a criação, a expressão e a informação, sob 22.3.2020 - Edição extra J

17
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

2. PORTARIAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

PORTARIA Nº 74, DE 27 DE JANEIRO DE 2020 iniciando a partir da data de publicação desta


(*) Portaria.
Art. 5° Esta Portaria entra em vigor na data de sua
publicação.
Dispõe sobre a criação de Grupo de Emergência
em Saúde Pública para condução das ações ANTONIO BARRA TORRES
referentes ao Novo Coronavírus (NCoV).
Republicado por ter saído com incorreção no
original publicado no DOU nº 19 de 28 de janeiro
O Diretor-Presidente Substituto da Agência de 2020, seção 1, página 67.
Nacional de Vigilância Sanitária, no uso de suas
atribuições e tendo em vista o disposto no art. 54,
Este conteúdo não substitui o publicado na versão
III, § 3º, aliado ao art. 52, IV do Regimento Interno
certificada
aprovado pela Resolução da Diretoria Colegiada -
RDC n°255, de 10 de dezembro de 2018, resolve:
Art. 1° Constituir Grupo de Emergência em Saúde
Pública para monitorar, no âmbito da Agência
Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa, as ações
referentes ao Novo Coronavírus (NCoV).
Art. 2° O Grupo de Emergência será composto por
representantes de cada área abaixo:
I - Gabinete do Diretor Presidente da Anvisa;
II - Gerência-Geral de Portos, Aeroportos,
Fronteiras e Recintos Alfandegados;
III- Gerência- Geral de Tecnologia em Serviços de
Saúde;
IV - Assessoria de Comunicação; e
V - Assessoria do Sistema Nacional de Vigilância
Sanitária.
Art. 3° Caso necessário, poderão ser convocados,
a qualquer momento, representantes das demais
áreas de atuação da Anvisa.
Art. 4° O Grupo de Emergência terá prazo de
duração indeterminado, com suas atividades se

18
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 188, DE 3 DE FEVEREIRO DE Art. 2º Estabelecer o Centro de Operações de


2020 Emergências em Saúde Pública (COE-nCoV) como
mecanismo nacional da gestão coordenada da
resposta à emergência no âmbito nacional.
Parágrafo único. A gestão do COE estará sob
Declara Emergência em Saúde Pública de responsabilidade da Secretaria de Vigilância em
importância Nacional (ESPIN) em decorrência da Saúde (SVS/MS).
Infecção Humana pelo novo Coronavírus (2019-
nCoV). Art. 3º Compete ao COE-nCoV:
I- planejar, organizar, coordenar e controlar as
medidas a serem empregadas durante a ESPIN,
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das
nos termos das diretrizes fixadas pelo Ministro de
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do
Estado da Saúde;
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e
II- articular-se com os gestores estaduais, distrital e
Considerando a Declaração de Emergência em
municipais do SUS;
Saúde Pública de Importância Internacional pela
Organização Mundial da Saúde em 30 de janeiro III- encaminhar ao Ministro de Estado da Saúde
de 2020; relatórios técnicos sobre a ESPIN e as ações
administrativas em curso;
Considerando que o evento é complexo e demanda
esforço conjunto de todo o Sistema Único de Saúde IV - divulgar à população informações relativas à
para identificação da etiologia dessas ocorrências ESPIN; e
e adoção de medidas proporcionais e restritas aos
riscos; V - propor, de forma justificada, ao Ministro de
Estado da Saúde:
Considerando que esse evento está sendo
observado em outros países do continente a) o acionamento de equipes de saúde incluindo a
americano e que a investigação local demanda contratação temporária de profissionais, nos
uma resposta coordenada das ações de saúde de termos do disposto no inciso II do caput do art. 2º
competência da vigilância e atenção à saúde, entre da Lei nº 8.745, de 9 de dezembro de 1993;
as três esferas de gestão do SUS;
b) a aquisição de bens e a contratação de serviços
Considerando a necessidade de se estabelecer um necessários para a atuação na ESPIN;
plano de resposta a esse evento e também para
c) a requisição de bens e serviços, tanto de
estabelecer a estratégia de acompanhamento aos
pessoas naturais como de jurídicas, nos termos do
nacionais e estrangeiros que ingressarem no país
inciso XIII do caput do art. 15 da Lei nº 8.080, de 19
e que se enquadrarem nas definições de suspeitos
de setembro de 1990; e
e confirmados para Infecção Humana pelo novo
Coronavírus (2019-nCoV); e d) o encerramento da ESPIN.
Considerando que a situação demanda o emprego Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
urgente de medidas de prevenção, controle e publicação.
contenção de riscos, danos e agravos à saúde
pública, resolve:
LUIZ HENRIQUE MANDETTA
Art. 1º Declarar Emergência em Saúde Pública de Este conteúdo não substitui o publicado na versão
Importância Nacional conforme Decreto nº 7.616, certificada.
de 17 de novembro de 2011;

19
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 237, DE 18 DE MARÇO DE 2020 o código 26.13 - UTI II Pediátrica - COVID-19, de


registro Centralizado.
Art. 3º O processo de habilitação dos leitos citados
nesta Portaria, será realizado conforme previsto na
Inclui leitos e procedimentos na Tabela de Portaria nº 414/GM/MS, de 18 de março de 2020,
Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses que autoriza a habilitação de leitos de Unidade de
e Materiais Especiais (OPM) do Sistema Único de Terapia Intensiva Adulto/Pediátrico, para
Saúde (SUS), para atendimento exclusivo dos atendimento exclusivo dos pacientes COVID-19,
pacientes com COVID-19. sob responsabilidade da Coordenação-Geral de
Atenção Hospitalar do Departamento de Atenção
Hospitalar e de Urgência da Secretaria de Atenção
O Secretário de Atenção Especializada à Saúde, no Especializada à Saúde
uso de suas atribuições, (CGAHD/DAHU/SAES/MS).
Considerando a Lei nº 13.979, 6 de fevereiro de Art. 4º Ficam incluídos na Tabela de Leitos do
2020, que dispõe sobre as medidas para CNES, Tipo 03 - Complementar, o Leito 51 - UTI II
enfrentamento da emergência de saúde pública de Adulto - COVID-19 e o Leito 52 - UTI II Pediátrica -
importância internacional decorrente do COVID-19.
Coronavírus responsável pelo surto de 2019.
Parágrafo único. O quantitativo de leitos SUS dos
Considerando a Portaria nº 414/GM/MS, de 18 de tipos de leitos citados no caput deste artigo será
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos preenchido de forma automática conforme
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto e quantidade de leitos habilitados em 26.12 - UTI II
Pediátrico, para atendimento exclusivo dos Adulto - COVID-19 e em 26.13 - UTI II Pediátrica -
pacientes COVID-19; e COVID-19, respectivamente.
Considerando a necessidade de qualificar o CNES Art. 5º Ficam incluídos na Tabela de
e a Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Procedimentos, Medicamentos e OPM do SUS,
Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPM) do procedimentos de Diárias de UTI Adulto e
Sistema Único de Saúde (SUS), para identificar Pediátrico para COVID-19, conforme Anexo a esta
ações relativas ao enfrentamento do COVID-19, Portaria.
resolve:
Art. 6º Esta Portaria entra em vigor a partir da
Art. 1º Fica atualizada a tabela de Habilitações e disponibilização das versões dos sistemas que
Leitos no Cadastro Nacional de Estabelecimentos contemplem as modificações realizadas pelo
de Saúde (CNES) e inclui procedimentos na Tabela DATASUS/SE, conforme cronograma disponível no
de Procedimentos, Medicamentos, OPM do SUS, site http://cnes.saude.gov.br.
para identificar ações relativas ao atendimento
exclusivo dos pacientes com COVID-19.
FRANCISCO DE ASSIS FIGUEIREDO
Art. 2º Ficam incluídos, na tabela de habilitações do
CNES, o código 26.12 - UTI II Adulto - COVID-19 e

20
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO
INCLUSÃO DE PROCEDIMENTOS

PROCEDIMENTO: 08.02.01.029-6 - DIÁRIA DE UTI II - ADULTO CORONAVIRUS - COVID19


COMPREENDE TODAS AS AÇÕES NECESSÁRIAS À MANUTENÇÃO DA VIDA DO PACIENTE COM
DESCRIÇÃO
DIAGNÓSTICO DE CORONAVIRUS - COVID 19 COM O SUPORTE E TRATAMENTO INTENSIVOS
INSTRUMENTO DE
04 - AIH (Proc. Especial)
REGISTRO
MODALIDADE DE
02 - Hospitalar
ATENDIMENTO
COMPLEXIDADE Não se aplica
TIPO DE FINANCIAMENTO 06- Média e Alta Complexidade (MAC)
SEXO Ambos
IDADE MÍNIMA 12 anos
IDADE MÁXIMA 130 Anos
VALOR DO SERVIÇO
0,00
AMBULATORIAL (SA)
VALOR DO SERVIÇO
R$ 686,40
HOSPITALAR (SH)
VALOR DO SERVIÇO
R$ 113,60
PROFISSIONAL (SP)
TOTAL HOSPITALAR (TH) R$ 800,00
HABILITAÇÃO 26.12 - UTI II Adulto - COVID-19
LEITO 51 - UTI II Adulto - COVID-19
RENASES 147 - Tratamento Intensivo

PROCEDIMENTO: 08.02.01.030-0 - DIÁRIA UTI II PEDIÁTRICA COVID 19


COMPREENDE TODAS AS AÇÕES NECESSÁRIAS À MANUTENÇÃO DA VIDA DO PACIENTE COM
DESCRIÇÃO
DIAGNÓSTICO DE CORONAVIRUS - COVID 19 COM O SUPORTE E TRATAMENTO INTENSIVOS
INSTRUMENTO DE
04 - AIH (Proc. Especial)
REGISTRO
MODALIDADE DE
02 - Hospitalar
ATENDIMENTO
COMPLEXIDADE Não se aplica
TIPO DE FINANCIAMENTO 06- Média e Alta Complexidade (MAC)
SEXO Ambos
IDADE MÍNIMA 0 meses
IDADE MÁXIMA 12 Anos
VALOR DO SERVIÇO
0,00
AMBULATORIAL (SA)
VALOR DO SERVIÇO
R$ 686,40
HOSPITALAR (SH)
VALOR DO SERVIÇO
R$ 113,60
PROFISSIONAL (SP)
TOTAL HOSPITALAR (TH) R$ 800,00
HABILITAÇÃO 26.13 - UTI II Pediatrica - COVID-19
LEITO 52 - UTI II Pediátrica - COVID-19
RENASES 147 - Tratamento Intensivo

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

21
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 330, DE 18 DE MARÇO DE 2020 CONSIDERANDO a necessidade de evitar


aglomerações de pessoas e de evitar que os
beneficiários do Benefício de Prestação
Continuada (BPC) se submetam a ambientes que
possam expô-las à infecção pelo Coronavírus
Estabelece o adiamento dos procedimentos em
(COVID-19);
razão do não cumprimento do cronograma de
inscrição no Cadastro Único para Programas CONSIDERANDO o cronograma de
Sociais do Governo Federal para fortalecer o escalonamento disposto na Portaria nº 631 do
enfrentamento da Emergência de Saúde Pública de Ministério da Cidadania, de 9 de abril de 2019,
Importância Internacional decorrente do referente aos procedimentos relativos ao BPC
Coronavírus (COVID-19). cujos beneficiários não realizaram inscrição no
Cadastro Único para Programas Sociais do
Governo Federal (CadÚnico) no prazo estabelecido
O MINISTRO DE ESTADO DA CIDADANIA, no uso na legislação; e
das atribuições que lhe confere o inciso II do
parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal CONSIDERANDO que compete ao Instituto
de 1988 e o art. 23 da lei nº 13.844, de 18 de junho Nacional do Seguro Social (INSS) a
de 2019, operacionalização do BPC, nos termos do art. 3º do
Anexo do Regulamento do Benefício de Prestação
CONSIDERANDO a Declaração de Emergência Continuada, aprovado pelo Decreto nº 6.214, de 26
em Saúde Pública de Importância Internacional de setembro de 2007; resolve:
pela Organização Mundial da Saúde em 30 de
janeiro de 2020, em decorrência da Infecção Art. 1º Estabelecer o adiamento por 120 (cento e
Humana pelo novo Coronavírus (COVID-19); vinte) dias do cronograma de bloqueio de
pagamentos e de suspensão de benefícios
CONSIDERANDO a Portaria nº 188 do Ministério disposto na Portaria nº 631 do Ministério da
da Saúde, de 3 de fevereiro de 2020, que declara Cidadania, de 9 de abril de 2019.
Emergência em Saúde Pública de Importância
Nacional (ESPIN), em decorrência da Infecção Parágrafo único. O adiamento de que trata o caput
Humana pelo novo Coronavírus (2019-nCoV), se aplica aos procedimentos com efeitos a partir de
março de 2020 previstos no Cronograma de
CONSIDERANDO a Instrução Normativa nº 19 do Escalonamento do Anexo da Portaria.
Ministério da Economia, de 12 de março de 2020,
que estabelece orientações aos órgãos e entidades Art. 2º Essa Portaria entra em vigor na data da sua
do Sistema de Pessoal Civil da Administração publicação.
Pública Federal (SIPEC), quanto às medidas de
proteção para enfrentamento da emergência de ONYX DORNELLES LORENZONI
saúde pública de importância internacional Este conteúdo não substitui o publicado na versão
decorrente do Coronavírus (COVID-19); certificada.

22
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 356, DE 11 DE MARÇO DE 2020 § 3º Não será indicada medida de isolamento


quando o diagnóstico laboratorial for negativo para
o SARSCOV-2.
Dispõe sobre a regulamentação e § 4º A determinação da medida de isolamento por
operacionalização do disposto na Lei nº 13.979, de prescrição médica deverá ser acompanhada do
6 de fevereiro de 2020, que estabelece as medidas termo de consentimento livre e esclarecido do
para enfrentamento da emergência de saúde paciente, conforme modelo estabelecido no Anexo
pública de importância internacional decorrente do I.
coronavírus (COVID-19).
§ 5º A medida de isolamento por recomendação do
agente de vigilância epidemiológica ocorrerá no
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das curso da investigação epidemiológica e abrangerá
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do somente os casos de contactantes próximos a
parágrafo único do art. 87 da Constituição, tendo pessoas sintomáticas ou portadoras
em vista o disposto na Lei nº 13.979, de 6 de assintomáticas, e deverá ocorrer em domícilio.
fevereiro de 2020, e
§ 6º Nas unidades da federação em que não houver
Considerando a Declaração de Emergência em agente de vigilância epidemiológica, a medida de
Saúde Pública de Importância Internacional pela que trata o § 5º será adotada pelo Secretário de
Organização Mundial da Saúde em 30 de janeiro Saúde da respectiva unidade.
de 2020, em decorrência da Infecção Humana pelo
novo coronavírus (COVID-19); § 7º A medida de isolamento por recomendação
será feita por meio de notificação expressa à
Considerando a Portaria nº 188/GM/MS, de 4 de pessoa contactante, devidamente fundamentada,
fevereiro de 2020, que Declara Emergência em observado o modelo previsto no Anexo II.
Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN),
em decorrência da Infecção Humana pelo novo Art. 4º A medida de quarentena tem como objetivo
coronavírus (2019-nCoV), resolve: garantir a manutenção dos serviços de saúde em
local certo e determinado.
Art. 1º Esta Portaria regulamenta o disposto na Lei
nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que § 1º A medida de quarentena será determinada
estabelece as medidas para enfrentamento da mediante ato administrativo formal e devidamente
emergência de saúde pública de importância motivado e deverá ser editada por Secretário de
internacional em decorrência da Infecção Humana Saúde do Estado, do Município, do Distrito Federal
pelo coronavírus (COVID-19). ou Ministro de Estado da Saúde ou superiores em
cada nível de gestão, publicada no Diário Oficial e
Art. 2º Para o enfrentamento da emergência de amplamente divulgada pelos meios de
saúde pública de importância nacional e comunicação.
internacional, decorrente do coronavírus (COVID-
19), poderão ser adotadas as medidas de saúde § 2º A medida de quarentena será adotada pelo
para resposta à emergência de saúde pública prazo de até 40 (quarenta) dias, podendo se
previstas no art. 3º da Lei nº 13.979, de 2020. estender pelo tempo necessário para reduzir a
transmissão comunitária e garantir a manutenção
Art. 3º A medida de isolamento objetiva a dos serviços de saúde no território.
separação de pessoas sintomáticas ou
assintomáticas, em investigação clínica e § 3º A extensão do prazo da quarentena de que
laboratorial, de maneira a evitar a propagação da trata o § 2º dependerá de prévia avaliação do
infecção e transmissão local. Centro de Operações de Emergências em Saúde
Pública (COE-nCoV) previsto na Portaria nº
§ 1º A medida de isolamento somente poderá ser 188/GM/MS, de 3 de fevereiro de 2020.
determinada por prescrição médica ou por
recomendação do agente de vigilância § 4º A medida de quarentena não poderá ser
epidemiológica, por um prazo máximo de 14 determinada ou mantida após o encerramento da
(quatorze) dias, podendo se estender por até igual Declaração de Emergência em Saúde Pública de
período, conforme resultado laboratorial que Importância Nacional.
comprove o risco de transmissão. Art. 5º O descumprimento das medidas de
§ 2º A medida de isolamento prescrita por ato isolamento e quarentena previstas nesta Portaria
médico deverá ser efetuada, preferencialmente, em acarretará a responsabilização, nos termos
domicílio, podendo ser feito em hospitais públicos previstos em lei.
ou privados, conforme recomendação médica, a Parágrafo único. Caberá médico ou agente de
depender do estado clínico do paciente. vigilância epidemiológica informar à autoridade

23
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

policial e Ministério Público sobre o Art. 9º A autoridade de saúde local deverá, no


descumprimento de que trata o caput. âmbito de suas competências, acompanhar as
medidas para enfrentamento da emergência de
Art. 6º As medidas de realização compulsória no saúde pública de importância internacional
inciso III do art. 3º da Lei n° 13.979, de 2020, serão decorrente do coronavírus (COVID-19) previstas no
indicadas mediante ato médico ou por profissional art. 3º da Lei nº 13.979, de 2020.
de saúde.
Art. 10. Para a aplicação das medidas de
Parágrafo único. Não depende de indicação isolamento e quarentena deverão ser observados
médica ou de profissional de saúde as medidas os protocolos clínicos do coronavírus (COVID-19) e
previstas nas alíneas "c" e "d" do inciso III do art. 3º as diretrizes estabelecidas no Plano Nacional de
da Lei n° 13.979, de 2020. Contingência Nacional para Infecção Humana novo
Art. 7º A medida de requisição de bens e serviços Coronavírus (Convid-19), disponíveis no sítio
de pessoas naturais e jurídicas para enfrentamento eletrônico do Ministério da Saúde, com a finalidade
da emergência de saúde pública de importância de garantir a execução das medidas profiláticas e o
internacional decorrente do coronavírus Covid-19 tratamento necessário.
será determinada pela autoridade competente da Art. 11. As condições para a realização das
esfera administrativa correspondente, assegurado medidas de enfrentamento da emergência de
o direito à justa indenização. saúde pública estão previstas no Boletim
Art. 8º O laboratório público ou privado que, pela Epidemiológico e Plano de Contingência Nacional
primeira vez, confirmar a doença, adotando o para Infecção Humana pelo novo Coronavírus
exame específico para SARS-CoV2 (RT-PCR, pelo (COVID-19).
protocolo Charité), deverá passar por validação por Parágrafo único. O Boletim Epidemiológico será
um dos três laboratórios de referência nacional: atualizado semanalmente ou sempre que
I - Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz/RJ); necessário e disponibilizado no sítio eletrônico do
Ministério da Saúde:
II - Instituto Evandro Chagas da Secretaria de https://www.saude.gov.br/vigilancia-em-saude.
Vigilância em Saúde (IEC/SVS) no Estado do Pará;
ou Art. 12. O encerramento da aplicação das medidas
para enfrentamento da emergência de saúde
III - Instituto Adolfo Lutz da Secretaria de Saúde do pública de importância internacional em
Estado de São Paulo. decorrência da infecção humana pelo coronavírus
(COVID-
§ 1º Na hipótese prevista no caput, o laboratório
deverá encaminhar alíquota da amostra para o 19) fica condicionada à situação de Emergência de
Banco Nacional de Amostras de Coronavírus, para Saúde Pública de Importância Nacional, declarada
investigação do perfil viral do coronavírus (COVID- por meio da Portaria nº 188/GM/MS, de 3 de
19) no território nacional, por meio de um dos três fevereiro de 2020.
laboratórios previstos no caput.
Parágrafo único. O encerramento da emergência
§ 2º Após a validação da qualidade, o laboratório de saúde pública de importância nacional está
de que trata o caput passará a integrar a Rede condicionada a avaliação de risco realizada pela
Nacional de Alerta e Resposta às Emergências em Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da
Saúde Pública (REDE CIEVS). Saúde.
§ 3º O fluxo de amostras laboratoriais deverá Art. 13. O Ministério da Saúde manterá dados
observar os protocolos estabelecidos pelo públicos e atualizados sobre os casos confirmados,
Ministério da Saúde. suspeitos e em investigação, relativos à situação de
emergência pública sanitária, resguardando o
§ 4º A realização de exame laboratorial, coleta de direito ao sigilo das informações pessoais.
amostras e demais testes necessários para
identificação do coronavírus (COVID-19), bem Art. 14. Esta Portaria entra em vigor na data de sua
como as medidas de biossegurança devem publicação.
observar as diretrizes estabelecidas pelo Ministério
da Saúde. LUIZ HENRIQUE MANDETTA

24
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO I

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO


Eu, __________________________________________, RG nº ___________________, CPF nº
___________________declaro que fui devidamente informado(a) pelo médico(a) Dr.(a)
__________________________________sobre a necessidade de _____________________(isolamento ou
quarentena) a que devo ser submetido, com data de início _______________, previsão de
término__________, local de cumprimento da medida_____________ ,bem como as possíveis consequências
da sua não realização.

Paciente Responsável
Nome: ____________ Grau de Parentesco: ______________
Assinatura: ____________________________ Identidade Nº: ___________
Data: ______/______/______ Hora: ______: ________
Deve ser preenchido pelo médico
Expliquei o funcionamento da medida de saúde pública a que o paciente acima referido está sujeito, ao próprio
paciente e/ou seu responsável, sobre riscos do não atendimento da medida, tendo respondido às perguntas
formuladas pelos mesmos. De acordo com o meu entendimento, o paciente e/ou seu responsável, está em
condições de compreender o que lhes foi informado. Deverão ser seguidas as seguintes orientações:
_______________________________________________________________
Nome do médico: _______________________________
Assinatura_________________________
CRM _____________

25
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO II
NOTIFICAÇÃO DE ISOLAMENTO
O(A) Senhor(a) está sendo notificado sobre a necessidade de adoção de medida sanitária de isolamento. Essa
medida é necessária, pois visa a prevenir a dispersão do vírus Covid-19.
Data de início:
Previsão de término:
Fundamentação:
Local de cumprimento da medida (domicílio):
Local: ____________________ Data: ______/______/______ Hora: ______: ________
Nome do profissional da vigilância epidemiológica: _______________________________
Assinatura_________________________ Matrícula: _____________
Eu, __________________________________________, documento de identidade ou passaporte
___________________declaro que fui devidamente informado(a) pelo agente da vigilância epidemiológica
acima identificado sobre a necessidade de isolamento a que devo ser submetido, bem como as possíveis
consequências da sua não realização.
Local: ____________________ Data: ______/______/______ Hora: ______: ________
Assinatura da pessoa notificada: _____________________________________
Ou
Nome e assinatura do responsável legal: _______________________________
Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

26
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 395, DE 16 DE MARÇO DE 2020. setecentos e cinquenta reais), a ser disponibilizado


em parcela única aos Estados e Distrito Federal,
conforme anexo a esta Portaria, destinados ao
custeio das ações de saúde relacionadas ao
enfrentamento da circulação do "COVID-19" no
Estabelece recurso do Bloco de Custeio das Ações
Brasil.
e Serviços Públicos de Saúde - Grupo de Atenção
de Média e Alta Complexidade-MAC, a ser Parágrafo único. A distribuição dos recursos aos
disponibilizado aos Estados e Distrito Federal, Estados e Distrito Federal corresponde a R$ 2,00
destinados às ações de saúde para o (dois reais) per capita, conforme projeção do
enfrentamento do Coronavírus - COVID 19. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
(IBGE), para 2020.

O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das Art. 2º Fica estabelecido que a distribuição do
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do recurso no âmbito intraestadual estará a cargo da
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e Comissão Intergestores Bipartite-CIB, em cada
estado, devendo ser observado o respectivo Plano
Considerando a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de de Contingência.
2020, que dispõe sobre as medidas para
enfrentamento da emergência em saúde pública, Art. 3º Fica determinado que o Fundo Nacional de
de importância internacional, decorrente do Saúde adotará as medidas necessárias para a
coronavírus - COVID 19, responsável pela atual transferência do montante estabelecido no art. 1º
pandemia; aos Fundos Estaduais de Saúde e do Distrito
Federal, em parcela única, conforme anexo a esta
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de Portaria, mediante processo autorizativo
março de 2020, que regulamenta a encaminhado pela Secretaria de Atenção
operacionalização do disposto na Lei supracitada; Especializada à Saúde.
Considerando a Medida Provisória nº 924, de 13 de Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
março de 2020, que abre crédito extraordinário em Portaria, correrão por conta do orçamento do
favor dos Ministérios da Educação e da Saúde; e Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Considerando a necessidade de fortalecimento dos
Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
serviços ambulatoriais e hospitalares do SUS para
responder à situação emergencial, resolve: de Importância Internacional Decorrente do
Coronavírus.
Art. 1º Fica estabelecido recurso do Bloco de
Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
publicação.
Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Ambulatorial e Hospitalar, no montante de R$
424.154.750,00 (quatrocentos e vinte e quatro LUIZ HENRIQUE MANDETTA
milhões, cento e cinquenta e quatro mil e

27
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

UNIDADE DA FEDERAÇÃO IBGE VALOR


Acre 120000 1.733.622,00
Alagoas 270000 6.839.378,00
Amapá 160000 1.685.828,00
Amazonas 130000 8.480.420,00
Bahia 290000 31.045.710,00
Ceará 230000 18.356.726,00
Distrito Federal 530000 6.446.096,00
Espírito Santo 320000 8.277.314,00
Goiás 520000 14.034.992,00
Maranhão 210000 14.242.312,00
Mato Grosso 510000 6.910.184,00
Mato Grosso do Sul 500000 5.601.408,00
Minas Gerais 310000 42.902.712,00
Pará 150000 17.257.802,00
Paraíba 250000 8.195.718,00
Paraná 410000 23.077.036,00
Pernambuco 260000 19.301.208,00
Piauí 220000 6.467.782,00
Rio de Janeiro 330000 33.893.082,00
Rio Grande do Norte 240000 7.196.576,00
Rio Grande do Sul 430000 22.833.790,00
Rondônia 110000 3.715.984,00
Roraima 140000 1.093.782,00
Santa Catarina 420000 14.532.386,00
São Paulo 350000 92.129.856,00
Sergipe 280000 4.704.414,00
Tocantins 170000 3.198.632,00
Total 424.154.750,00
Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

28
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 414, DE 18 DE MARÇO DE 2020 seja finalizada a situação de emergência de saúde


pública de importância internacional decorrente do
Coronavírus, nos termos do art. 4º, §1º, da Lei nº
13.979 de 2020.
Autoriza a habilitação de leitos de Unidade de Art. 2º Os recursos orçamentários, objeto desta
Terapia Intensiva Adulto e Pediátrico, para Portaria, correrão por conta do orçamento do
atendimento exclusivo dos pacientes COVID-19. Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das de Importância Internacional Decorrente do
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do Coronavírus.
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e
Art. 3 Esta Portaria entra em vigor na data de sua
Considerando a Lei nº 13.979, 6 de fevereiro de Publicação.
2020, que dispõe sobre as medidas para
enfrentamento da emergência de saúde pública de
LUIZ HENRIQUE MANDETTA
importância internacional decorrente do Corona
Este conteúdo não substitui o publicado na versão
vírus responsável pelo surto de 2019;
certificada.
Considerando a Medida Provisória nº 924, de 13 de
março de 2020, que abre Crédito Extraordinário
para o programa de Enfrentamento da Emergência
de Saúde Pública de Importância Internacional
Decorrente do Corona vírus;
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de
março de 2020, que dispõe sobre a
regulamentação e operacionalização do disposto
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que
estabelece as medidas para enfrentamento da
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do Corona vírus (COVID-
19); e
Considerando o Termo de Referência publicado
pelo Ministério da Saúde contratação de empresa
especializada no fornecimento de gestão integrada
de equipamentos para leitos de Unidade de Terapia
Intensivas (UTIs), compreendendo locação de
equipamentos, programa agregado de educação
continuada, manutenção preventiva, corretiva e
suporte logístico (fornecimento de insumos e
acessórios necessários para a realização da
manutenção); resolve:
Art. 1º Fica autorizada a habilitação de até 2.540
(dois mil e quinhentos e quarenta) leitos de Unidade
de Terapia Intensiva Adulto e Pediátrico, fornecidos
pelo Ministério da Saúde para atendimento
exclusivo dos pacientes COVID-19.
§ 1.A publicação das Portarias de habilitação
ocorrerá a medida da instalação e disponibilização
dos leitos nos estados, pelo período excepcional de
90 (noventa) dias, podendo ser prorrogado.
§ 2.O custeio para diária de leito neste âmbito, será
de R$ 800,00 (oitocentos reais).
§ 3 As habilitações tratadas no caput desse artigo,
poderão ser encerradas a qualquer tempo caso

29
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 428, DE 19 DE MARÇO DE 2020 atividades escolares ou em creche em decorrência


do coronavírus (covid-19);
IV - que tenham tido contato próximo, nos últimos
14 dias, com pessoas sintomáticas ou portadoras
Dispõe sobre as medidas de proteção para assintomáticas, nos termos dos §§ 5º e 7º do art. 3º
enfrentamento da emergência de saúde pública de da Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de março de
importância internacional decorrente do 2020;
coronavírus (covid-19) no âmbito das unidades do
Ministério da Saúde no Distrito Federal e nos V - que tenham regressado de viagem
Estados. internacional, pelo prazo de 7 (sete) dias, a contar
do regresso do País; e
VI - que apresentem sinais e sintomas gripais,
O MINISTRO DE ESTADO SAÚDE, no uso das
enquanto perdurarem os sintomas, devendo
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do
procurar atendimento médico ou orientação por
parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal,
telefone, consoante canal disponibilizado pelo
e tendo em vista o disposto na Lei nº 13.979, de 6
Ministério da Saúde ou pelos demais entes
de fevereiro de 2020, na Portaria nº 356/GM/MS,
federativos.
de 11 de março de 2020, e na Instrução Normativa
nº 19/SGP/SEDGG/ME, de 12 de março de 2020; e § 1º A comprovação de imunodeficiência ou de
considerando a Declaração de Emergência em doenças preexistentes crônicas ou graves, de que
Saúde Pública de Importância Internacional pela tratam as alíneas "b" e "c" do inciso I do caput,
Organização Mundial da Saúde em 30 de janeiro ocorrerá mediante autodeclaração, na forma do
de 2020 e a Portaria nº 188/GM/MS, de 3 de Anexo I, encaminhada para o e-mail institucional da
fevereiro de 2020, que Declara Emergência em chefia imediata.
Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN),
ambas em decorrência da Infecção Humana pelo § 2º A condição de que trata o inciso II do caput
novo coronavírus (covid-19), resolve: ocorrerá mediante autodeclaração, na forma do
Anexo II, encaminhada para o e-mail institucional
Art. 1º Esta Portaria dispõe sobre as medidas de da chefia imediata.
proteção para enfrentamento da emergência de
saúde pública de importância internacional § 3º Para fins do disposto no inciso III do caput:
decorrente do coronavírus (covid-19) no âmbito das
I - caso ambos os pais sejam servidores ou
unidades do Ministério da Saúde no Distrito Federal
empregados públicos federais, a hipótese do inciso
e nos Estados.
III do caput será aplicável a apenas um deles; e
Art. 2º Deverão executar suas atividades
II - a comprovação do preenchimento dos requisitos
remotamente os servidores e empregados
ocorrerá mediante autodeclaração, na forma do
públicos:
Anexo III, encaminhada para o e-mail institucional
I - enquanto perdurar o estado de emergência de da chefia imediata.
saúde pública de importância internacional
§ 4º Na hipótese do inciso IV do caput, o servidor
decorrente do coronavírus (covid-19):
ou empregado público contactante deverá
a) com sessenta anos ou mais; encaminhar a notificação de que trata o § 7º do art.
3º da Portaria nº 356/GM/MS, de 2020, por meio
b) imunodeficientes; digital, para o e-mail institucional da chefia
imediata.
c) com doenças preexistentes crônicas ou graves,
como cardiovasculares, respiratórias e § 5º Na hipótese do inciso V do caput, o servidor ou
metabólicas; e empregado público deverá encaminhar a
comprovação da viagem, por meio digital, para o e-
d) gestantes e lactantes;
mail institucional da chefia imediata.
II - responsáveis pelo cuidado de uma ou mais
§ 6º Na hipótese do inciso VI do caput, o servidor
pessoas com suspeita ou confirmação de
ou empregado público deverá:
diagnóstico de infecção por covid-19, desde que
haja coabitação, pelo prazo de 14 (quatorze) dias I - comunicar imediatamente a chefia imediata, para
após a pessoa ser considerada recuperada; avaliação da possibilidade da realização de
trabalho remoto; e
III - que possuam filhos em idade escolar ou inferior
e que necessitem da assistência de um dos pais,
enquanto vigorar norma local que suspenda as

30
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

II - preencher autodeclaração, na forma do Anexo estabelecem necessidade de acréscimo de


IV, e encaminhá-la para o e-mail institucional da produtividade.
chefia imediata.
Art. 4º O servidor ou empregado público que estiver
§ 7º Nas hipóteses dos incisos I, II, IV, V e VI do no regime de trabalho remoto excepcional e
caput, a critério da chefia imediata, os servidores e temporário de que tratam o art. 2º e a alínea "b" do
empregados públicos que, em razão da natureza inciso I do caput do art. 3º deverá, durante o horário
das atividades desempenhadas, não puderem de sua jornada de trabalho:
executar suas atribuições remotamente, poderão
excepcionalmente ter sua ausência justificada no I - manter telefone de contato atualizado e ativo, de
Sistema de Registro de Frequência (SIREF), por forma a garantir a comunicação imediata com a
meio de código a ser informado pela unidade de chefia;
gestão de pessoas (UPAG). II - manter-se conectado ao e-mail institucional e
Art. 3º Além do disposto no art. 2º, a chefia imediata acessá-lo periodicamente para garantir a efetiva
poderá adotar, no âmbito de cada unidade do comunicação com a chefia imediata;
Ministério da Saúde, uma ou mais das seguintes III - submeter-se ao acompanhamento para
medidas de prevenção, cautela e redução da apresentação do cumprimento das metas de
transmissibilidade: desempenho pactuadas;
I - adoção de regime de jornada em: IV - dar ciência ao chefe imediato do andamento
a) turnos alternados de revezamento; e dos trabalhos e apontar eventual dificuldade,
dúvida ou informação que possa atrasar ou
b) trabalho remoto, que abranja a totalidade ou prejudicar o cumprimento das atividades sob sua
percentual das atividades desenvolvidas pelos responsabilidade; e
servidores ou empregados públicos da unidade;
V - preservar o sigilo e a restrição de acesso dos
II - melhor distribuição física da força de trabalho dados acessados de forma remota.
presencial, com o objetivo de evitar a concentração
e a proximidade de pessoas no ambiente de § 1º As metas de desempenho dos servidores ou
trabalho; e empregados públicos em trabalho remoto
excepcional e temporário deverão ser acordadas
III - flexibilização dos horários de início e término da individualmente entre a chefia imediata e o servidor
jornada de trabalho, inclusive dos intervalos ou empregado público.
intrajornada, mantida a carga horária diária e
semanal prevista em Lei para cada caso. § 2º O trabalho remoto de que trata esta Portaria
deverá ser inserido no Sistema de Registro de
§ 1º Caberá à chefia imediata de cada unidade do Frequência (SIREF), sob o código 99001.
Ministério da Saúde assegurar a preservação e
funcionamento dos serviços considerados Art. 5º Os atestados de afastamento gerados por
essenciais ou estratégicos. motivo de saúde poderão ser recebidos em formato
digital durante a vigência desta Portaria.
§ 2º Para fins do disposto na alínea "b" do inciso I
do caput, deverão ser priorizados os servidores e § 1º O servidor ou empregado público deverá
empregados públicos que residam com pessoas encaminhar o atestado de afastamento em formato
que se enquadrem nas hipóteses do inciso I do digital no prazo de até 5 (cinco) dias contados da
caput do art. 2º. data da sua emissão.

§ 3º As medidas previstas no caput poderão ser § 2º O dirigente da unidade de gestão de pessoas


adotadas isolada ou cumulativamente pela chefia (UPAG) deverá providenciar canal único de
imediata, no âmbito de cada unidade do Ministério comunicação para o recebimento dos atestados de
da Saúde, e somente poderão perdurar durante a que trata o caput, resguardada a restrição de
vigência desta Portaria. acesso às informações pessoais.

§ 4º A adoção de quaisquer das medidas previstas § 3º O atestado de afastamento original deverá ser
no caput ocorrerá sem a necessidade de apresentado pelo servidor ou empregado público
compensação de jornada e sem prejuízo da no momento da perícia oficial ou quando solicitado
remuneração. pelo dirigente da unidade de gestão de pessoas
(UPAG).
§ 5º Ficam suspensas, pelo prazo de vigência desta
Portaria, as disposições normativas que restringem Art. 6º Fica suspensa a realização de eventos e
o percentual de servidores inseridos em quaisquer reuniões, no âmbito das unidades do Ministério da
das hipóteses do caput, bem como as que Saúde, com mais de 10 (dez) de participantes,

31
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

enquanto perdurar o estado de emergência de ser intensificada, para fins de proteção contra o
saúde pública de importância internacional coronavírus (covid-19), com prioridade para as
decorrente do coronavírus (covid-19). áreas com maior fluxo de pessoas e para as
superfícies mais tocadas, como protocolos, balcões
§ 1º A chefia da unidade poderá avaliar a de atendimento, maçanetas e elevadores.
possibilidade de realização do evento ou da reunião
por meio de videoconferência ou de outro meio Art. 10. Compete à Assessoria de Comunicação
eletrônico. Social do Gabinete do Ministro a organização de
estratégias de informação e conscientização dos
§ 2º As reuniões com menos de 10 (dez) pessoas riscos e das medidas de prevenção para
serão realizadas, de preferência, em ambiente enfrentamento da emergência de saúde pública de
ventilado e com distância mínima de 2 metros entre importância internacional decorrente do
os participantes. coronavírus (covid-19), no âmbito das Unidades do
§ 3º Em casos excepcionais, o Secretário- Ministério da Saúde no Distrito Federal e nos
Executivo do Ministério da Saúde poderá autorizar Estados.
a realização de evento ou reunião presencial, com Art. 11. O disposto nesta Portaria aplica-se a todas
mais de 10 (dez) participantes, no período de que as unidades do Ministério da Saúde no Distrito
trata o caput, mediante justificativa da necessidade, Federal e nos Estados.
devendo ser observados os requisitos previstos no
§ 2º. Parágrafo único. O disposto nos incisos I, alínea
"a", II, III, IV e VI do caput do art. 2º, no art. 3º e no
§ 4º Fica suspensa a participação de servidores ou art. 8º não se aplica aos servidores e empregados
empregados públicos em eventos com públicos que:
aglomeração de pessoas, como treinamentos
presenciais, cursos, congressos e conferências, no I - atuem na área de segurança das unidades do
período de que trata o caput. Ministério da Saúde no Distrito Federal e nos
Estados;
Art. 7º Fica suspensa a realização de viagens
internacionais a serviço enquanto perdurar o II - prestem serviços de atenção direta à saúde da
estado de emergência de saúde pública de população, no âmbito das unidades do Ministério
importância internacional decorrente do da Saúde no Distrito Federal e nos Estados;
coronavírus (covid-19).
III - exerçam suas atividades em hospitais federais
§ 1º O Secretário-Executivo do Ministério da Saúde que fazem parte da estrutura do Ministério da
poderá autorizar excepcionalmente a realização de Saúde ou são a ele vinculados, tais como:
viagem internacional a serviço, no período de que
trata o caput, mediante justificativa que demonstre a) Instituto Nacional de Câncer José Alencar
o interesse público. Gomes da Silva;

§ 2º As chefias imediatas deverão avaliar b) Instituto Nacional de Cardiologia;


criteriosamente a necessidade de realização c) Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia
excepcional de viagens domésticas a serviço Jamil Haddad;
enquanto perdurar o período de que trata o caput,
mediante justificativa que demonstre o interesse d) Hospital Federal de Ipanema;
público.
e) Hospital Federal da Lagoa;
Art. 8º Ficam suspensos o atendimento presencial
e a realização de perícia por todas as unidades f) Hospital Federal do Andaraí;
administrativas do Ministério da Saúde no Distrito g) Hospital Federal Cardoso Fontes;
Federal e nos Estados, devendo as demandas
serem encaminhadas por sistema próprio, se h) Hospital Federal dos Servidores do Estado; e
houver, telefone ou e-mail.
i) Hospital Federal de Bonsucesso; ou
Parágrafo único. Fica suspenso o acesso do
público externo a bibliotecas, museus, memorais, IV - exerçam outras atividades consideradas
essenciais pela chefia imediata.
auditórios, restaurantes, lanchonetes e outros
locais de uso coletivo nas dependências das Art. 12. O disposto nesta Portaria, especialmente
unidades do Ministério da Saúde no Distrito Federal em seus arts. 2º e 11, aplica-se, no que couber, a
e nos Estados. terceirizados e demais colaboradores das unidades
do Ministério da Saúde.
Art. 9º A higienização das unidades do Ministério
da Saúde no Distrito Federal e nos Estados deverá

32
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

Parágrafo único. Os gestores dos contratos de Art. 13. Para os fins desta Portaria, a prestação de
prestação de serviços deverão comunicar às informação falsa sujeitará o servidor, empregado
empresas contratadas as medidas a serem público, terceirizado ou colaborador às sanções
adotadas em relação a seus colaboradores que penais e administrativas previstas em lei ou em
exercem atividades no âmbito das unidades do contrato, quando for o caso.
Ministério da Saúde no Distrito Federal e nos
Estados, para enfrentamento da emergência de Art. 14. Esta Portaria entra em vigor na data de sua
saúde pública de importância internacional publicação e vigorará enquanto perdurar o estado
decorrente do coronavírus (covid-19), sob pena de de emergência de saúde pública de importância
responsabilização dessas empresas pela não internacional decorrente do coronavírus (covid-19).
adoção das medidas, observados os termos
contratuais. LUIZ HENRIQUE MANDETTA

33
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO I
AUTODECLARAÇÃO DE SAÚDE (IMUNODEFICIÊNCIA OU DOENÇA CRÔNICA OU GRAVE)

Eu, __________________________________________, RG nº ___________________, CPF nº


___________________, declaro para fins específicos de atendimento ao disposto em portaria do Ministro de
Estado da Saúde, que devo ser submetido a isolamento, preferencialmente por meio trabalho remoto, em razão
de doença preexistente crônica ou grave ou de imunodeficiência, com data de início _______________, e
enquanto perdurar o estado de emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do
coronavírus. Declaro, mais, que estou ciente de que a prestação de informação falsa me sujeitará às sanções
penais e administrativas previstas em Lei.

34
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO II
AUTODECLARAÇÃO DE CUIDADO E COABITAÇÃO

Eu, __________________________________________, RG nº ___________________, CPF nº


___________________, declaro para fins específicos de atendimento ao disposto em portaria do Ministro de
Estado da Saúde, que, em razão de ter sob meu cuidado uma ou mais pessoas com suspeita ou confirmação
de diagnóstico de infecção por COVID-19, bem como coabitar na mesma residência que esta pessoa, devo ser
submetido a isolamento por meio trabalho remoto, com data de início _______________, pelo prazo de 14
(quatorze) dias após a pessoa ser considerada recuperada. Declaro, mais, que estou ciente de que a prestação
de informação falsa me sujeitará às sanções penais e administrativas previstas em Lei.

35
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO III
AUTODECLARAÇÃO DE FILHO(S) EM IDADE ESCOLAR

Eu, __________________________________________, RG nº ___________________, CPF nº


___________________, declaro, para fins específicos de atendimento ao disposto em portaria do Ministro de
Estado da Saúde, que tenho filhos em idade escolar ou inferior e que necessitam da minha assistência,
portanto, necessito ser submetido a trabalho remoto com data de início __________________, enquanto
vigorar a norma local, conforme o ato normativo __________________, que suspendeu as atividades escolares
ou em creche, em razão das medidas de enfrentamento ao coronavírus. Declaro, mais, que estou ciente de
que a prestação de informação falsa me sujeitará às sanções penais e administrativas previstas em Lei.
Informações adicionais
Dados do outro pai ou mãe (se houver)
Nome completo do outro pai ou mãe (se houver):
Outro pai ou mãe (se houver) é servidor público ou empregado público federal? ( ) Sim ( ) Não
Dados dos filhos (deve ser preenchido para cada filho)
Nome Completo:
Idade:
Escola: ( ) Pública ( )Privada
UF da Escola:
Cidade da Escola:

36
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO IV
AUTODECLARAÇÃO DE SAÚDE (SINAIS OU SINTOMAS GRIPAIS)

Eu, __________________________________________, RG nº ___________________, CPF nº


___________________, declaro, para fins específicos de atendimento ao disposto em portaria do Ministro de
Estado da Saúde, que devo ser submetido a isolamento em razão de apresentar sinais ou sintomas gripais,
estritamente pelo tempo em que perdurarem os sintomas, estando ciente de que devo procurar atendimento
médico ou orientação por telefone, consoante canal disponibilizado pelo Ministério da Saúde ou pelos demais
entes federativos. Declaro, mais, que estou ciente de que a prestação de informação falsa me sujeitará às
sanções penais e administrativas previstas em Lei.
Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

37
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA GM Nº 430, DE 19 DE Considerando Atenção Primária à Saúde


MARÇO DE 2020 como nível de atenção capaz de exercer a
contenção da transmissibilidade do
coronavírus (covid-19), ao reduzir a ida de
Estabelece incentivo financeiro federal de pessoas com sintomas leves aos serviços
custeio no âmbito da Atenção Primária à de urgências ou hospitais, de identificar
Saúde, em caráter excepcional e precocemente casos graves, e de realizar
temporário, com o objetivo de apoiar o o adequado manejo das pessoas com
funcionamento em horário estendido das síndrome gripal, resolve:
Unidades de Saúde da Família (USF) ou
Unidades Básicas de Saúde (UBS) no Art. 1º Fica estabelecido incentivo
país, para enfrentamento da emergência financeiro federal de custeio no âmbito da
de saúde pública de importância Atenção Primária à Saúde (APS), em
internacional decorrente do coronavírus caráter excepcional e temporário, com o
(covid-19) objetivo de apoiar o funcionamento em
horário estendido das Unidades de Saúde
da Família (USF) ou Unidades Básicas de
Saúde (UBS) no país, para enfrentamento
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no
da emergência de saúde pública de
uso das atribuições que lhe confere o art.
importância internacional decorrente do
87, parágrafo único, incisos I e II, da
coronavírus (covid-19).
Constituição, e
Art. 2º O incentivo financeiro de que trata
Considerando a Lei nº 13.979, de 6 de
esta Portaria tem como finalidade:
fevereiro de 2020, que dispõe sobre as
medidas para enfrentamento da I – ampliar o horário de funcionamento das
emergência de saúde pública de USF ou UBS, possibilitando maior acesso
importância internacional decorrente do dos usuários aos serviços de Atenção
Coronavírus responsável pelo surto de Primária à Saúde, tendo em vista o cenário
2019; emergencial decorrente do covid-19;
Considerando a Portaria nº 188, de 3 de II – ampliar o acesso da população às
fevereiro de 2020, que declara ações e serviços da Atenção Primária à
Emergência em Saúde Pública de Saúde em tempo oportuno para
Importância Nacional (ESPIN) em assistência, diagnóstico, tratamento,
decorrência da Infecção Humana pelo prevenção, controle do surto e interrupção
novo Coronavírus (2019-nCoV); da cadeia de transmissão do covid-19;
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, III – ampliar o acesso às ações e serviços
de 11 de março de 2020, que dispõe sobre essenciais na APS ofertados pelas
a regulamentação e operacionalização do equipes de Saúde da Família (eSF) e
disposto na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro equipes de Atenção Primária (eAP) para o
de 2020, que estabelece as medidas para manejo das condições de saúde comuns e
enfrentamento da emergência de saúde a oferta de ações e serviços clínicos e de
pública de importância internacional vigilância em saúde no âmbito da APS; e
decorrente do coronavírus (covid-19);
IV – apoiar a gestão na operacionalização
Considerando a Atenção Primária à Saúde dos protocolos e fluxos de manejo clínicos
como primeiro ponto de atenção e porta de dos sintomas de doenças respiratórias na
entrada preferencial do Sistema Único de Atenção Primária à Saúde.
Saúde, que deve ordenar os fluxos e
Art. 3º O Distrito Federal e os municípios
contrafluxos de pessoas e informações em
todos os pontos de atenção à saúde; e farão jus ao recebimento do incentivo

38
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

financeiro de custeio federal de que trata V – enviar informações das atividades


esta Portaria para cada USF ou UBS. assistências ao Sistema de Informação em
Saúde da Atenção Básica (SISAB) no nível
Art. 4º Para a transferência do incentivo
federal, conforme calendário definido na
financeiro de que trata esta Portaria as
Portaria nº 135/GM/MS, de 21 de janeiro
USF ou UBS deverão atender os seguintes
de 2020, seja por prontuário eletrônico,
requisitos:
preferencialmente o e-SUS-APS/PEC, ou
I – ausência de adesão ao Programa pelo modelo de Coleta de Dados
Saúde na Hora homologada em Portaria; Simplificada (CDS).
II – possuir no mínimo uma eSF ou uma § 1º Deverá ser garantida a presença de
eAP credenciada, homologada pelo profissionais de saúde, de modo a
Ministério da Saúde e cadastrada assegurar consultas médicas e de
adequadamente no Sistema Nacional de enfermagem, em todo o horário de
Cadastro de Estabelecimentos de Saúde funcionamento da unidade de saúde.
(SCNES);
§ 2º As unidades que possuem apenas
III – possuir horário de funcionamento uma equipe poderão ampliar a
mínimo de 60 (sessenta) ou 75 (setenta e composição das equipes mínimas da eSF
cinco) horas semanais, observados: ou eAP com profissionais de saúde
adicionais, de modo a garantir consultas
a) para funcionamento mínimo de 60 médicas e de enfermagem em todo o
(sessenta): horário de funcionamento da unidade de
1. 12 (doze) horas diárias ininterruptas, de saúde.
segunda-feira a sexta-feira, durante os 5 § 3º O horário de funcionamento das USF
(cinco) dias úteis na semana; ou ou UBS e os parâmetros, de que tratam os
2. 11 (onze) horas diárias ininterruptas, de incisos III e IV do caput, serão monitorados
segunda a sexta-feira, durante os 5 (cinco) a partir do envio de informações pelo
dias úteis da semana, e 5 (cinco) horas aos SISAB, respeitando os prazos
sábados ou domingos. estabelecidos na Portaria nº 135/GM/MS,
de 21 de janeiro de 2020.
b) para funcionamento mínimo de 75 horas
semanais. § 4º Caso a unidade de saúde utilize
prontuário eletrônico, e-SUS-APS/PEC ou
1. 15 (quinze) horas diárias ininterruptas outro sistema que transmita os dados via
de segunda-feira a sexta-feira, durante 5 Thrift, será necessário informar o horário
(cinco) dias úteis na semana; ou de realização de cada atendimento,
2. 14 (quatorze) horas diárias ininterruptas, conforme modelo de dados disponível no
de segunda a sexta-feira, durante os 5 endereço eletrônico do e-SUS,
(cinco) dias úteis da semana, e 5 (cinco) caracterizando a realização de atividade
horas aos sábados ou domingos. assistencial no horário regular e estendido.

IV – possuir eSF ou eAP que cumpra os § 5º Caso a unidade de saúde utilize o


parâmetros mínimos assistenciais de CDS para registro das atividades
consultas médicas e de enfermagem assistências, será necessário informar
durante o horário regular e estendido de corretamente o turno em que cada
funcionamento da UBS ou USF, que serão atendimento aconteceu, caracterizando a
definidos e publicados em documento realização de atividade assistencial no
específico do Ministério da Saúde; e horário regular e estendido.

39
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

Art. 5º O valor do incentivo financeiro por § 4º O período de que trata o § 3º está


USF ou UBS que cumprir os requisitos sujeito à alteração em decorrência da
previstos no art. 4º será equivalente à: situação epidemiológica do covid-19 no
Brasil.
I – R$ 15.000,00 (quinze mil reais)
mensais, para as USF ou UBS com Art. 6º O Fundo Nacional de Saúde (FNS)
funcionamento mínimo de 60 (sessenta) adotará as medidas necessárias para as
horas semanais; e transferências de recursos estabelecidos
nesta Portaria aos respectivos Fundos de
II – R$ 30.000,00 (trinta mil reais) mensais,
Saúde, em conformidade com os
para as USF ou UBS com funcionamento
processos de pagamento instruídos.
mínimo de 75 (setenta e cinco) horas
semanais. Art. 7º Os recursos orçamentários de que
trata esta Portaria correrão por conta do
§ 1º A transferência do incentivo financeiro
orçamento do Ministério da Saúde,
de que trata o caput é automática e está
devendo onerar a Funcional Programática
condicionada ao cumprimento mensal dos
10.122.5018.21C0.6500 – Enfrentamento
requisitos por USF ou UBS previstos no
da Emergência de Saúde Pública de
art. 4º, dispensada a necessidade de
Importância Internacional Decorrente do
adesão e publicação de portaria de
Coronavírus – Nacional.
homologação.
Art. 8º Esta Portaria entra em vigor na data
§ 2º A transferência do incentivo financeiro
de sua publicação.
será feita mensalmente, desde que
cumpridos os requisitos previstos no art. LUIZ HENRIQUE MANDETTA
4º.
§ 3º O incentivo financeiro tem caráter Este conteúdo não substitui o publicado na versão
temporário e excepcional, com vigência certificada.
nas competências financeiras de março de
2020 a setembro de 2020.

40
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 454, DE 20 DE MARÇO DE 2020 Art. 3º A medida de isolamento somente poderá ser
determinada por prescrição médica, por um prazo
máximo de 14 (quatorze) dias, considerando os
Declara, em todo o território nacional, o estado de sintomas respiratórios ou o resultado laboratorial
transmissão comunitária do coronavírus (covid-19). positivo para o SARSCOV-2.
§ 1º O atestado emitido pelo profissional médico
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das que determina a medida de isolamento será
atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo estendido às pessoas que residam no mesmo
único, incisos I e II, da Constituição, tendo em vista endereço, para todos os fins, incluindo o disposto
o disposto no § 7º do art. 3º da Lei nº 13.979, de 6 no § 3º do art. 3º da Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro
de fevereiro 2020, e de 2020.

Considerando a Portaria nº 188/GM/MS, de 3 de § 2º Para emissão dos atestados médicos de que


fevereiro de 2020, que declara Emergência em trata o § 1º, é dever da pessoa sintomática informar
Saúde Pública de importância Nacional (ESPIN) ao profissional médico o nome completo das
em decorrência da Infecção Humana pelo novo demais pessoas que residam no mesmo endereço,
Coronavírus (2019-nCoV); sujeitando-se à responsabilização civil e criminal
pela omissão de fato ou prestação de informações
Considerando a condição de transmissão falsas.
comunitária do coronavírus (covid-19) e a
necessidade premente de envidar todos os § 3º Para as pessoas assintomáticas que residem
esforços em reduzir a transmissibilidade e com a pessoa sintomática será possível a emissão
oportunizar manejo adequado dos casos leves na de novo atestado médico de isolamento caso
rede de atenção primária à saúde e dos casos venham a manifestar os sintomas respiratórios
graves na rede de urgência/emergência e previstos no parágrafo único do art. 2º ou tenham
hospitalar; e resultado laboratorial positivo para o SARSCOV-2.

Considerando a necessidade de dar efetividade às § 4º A prescrição médica de isolamento deverá ser


medidas de saúde para resposta à pandemia do acompanhada dos seguintes documentos
coronavírus (covid-19) previstas na Portaria nº assinados pela pessoa sintomática:
356/GM/MS, de 11 de março de 2020, resolve: I - termo de consentimento livre e esclarecido de
Art. 1º Fica declarado, em todo o território nacional, que trata o § 4º do art. 3º da Portaria nº
o estado de transmissão comunitária do 356/GM/MS, de 11 de março de 2020; e
coronavírus (covid-19). II - termo de declaração, contendo a relação das
Art. 2º Para contenção da transmissibilidade do pessoas que residam ou trabalhem no mesmo
covid-19, deverá ser adotada como, medida não- endereço, nos termos do Anexo.
farmacológica, o isolamento domiciliar da pessoa Art. 4º As pessoas com mais de 60 (sessenta) anos
com sintomas respiratórios e das pessoas que de idade devem observar o distanciamento social,
residam no mesmo endereço, ainda que estejam restringindo seus deslocamentos para realização
assintomáticos, devendo permanecer em de atividades estritamente necessárias, evitando
isolamento pelo período máximo de 14 (quartorze) transporte de utilização coletiva, viagens e eventos
dias. esportivos, artísticos, culturais, científicos,
Parágrafo único. Considera-se pessoa com comerciais e religiosos e outros com concentração
sintomas respiratórios a apresentação de tosse próxima de pessoas .
seca, dor de garganta ou dificuldade respiratória, Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
acompanhada ou não de febre, desde que seja publicação.
confirmado por atestado médico.
LUIZ HENRIQUE MANDETTA

41
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

TERMO DE DECLARAÇÃO

Eu, ________________________, RG nº ___________________, CPF nº____________, residente e


domiciliado na _______________________________ Bairro ________________, CEP , na cidade de
________________, Estado_________, declaro que fui devidamente informado(a) pelo médico(a) Dr.(a)
____________________ sobre a necessidade de isolamento a que devo ser submetido(a), bem como as
pessoas que residem no mesmo endereço ou dos trabalhadores domésticos que exercem atividades no âmbito
residencial, com data de início _______________, previsão de término __________, local de cumprimento da
medida _____________ .
Nome das pessoas que residem no mesmo endereço que deverão cumprir medida de isolamento domiciliar:
1.____________________________________________
2.____________________________________________
3.____________________________________________
Assinatura da pessoa sintomática: ______________________________
Data: ______/______/______ Hora: ______: ________
Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

42
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 480, DE 23 DE MARÇO DE 600.000.000,00 (seiscentos milhões de


2020 reais), a ser disponibilizado, em parcela
única, aos estados e Distrito Federal,
constantes do anexo desta Portaria,
Estabelece recurso do Bloco de Custeio destinado ao custeio das ações de saúde
das Ações e Serviços Públicos de Saúde, relacionadas ao enfrentamento da
a ser disponibilizado aos estados e Distrito circulação do "COVID-19" no Brasil.
Federal, destinados às ações de saúde
para o enfrentamento do Coronavírus - Art. 2º Fica estabelecido que a distribuição
COVID 19. do recurso no âmbito intraestadual ficará a
cargo da Comissão Intergestores Bipartite-
CIB, em cada estado, devendo ser
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no observado os seguintes critérios:
uso das atribuições que lhe conferem os
incisos I e II do parágrafo único do art. 87 I - valor mínimo a ser repassado a cada
da Constituição, e município correspondente a R$ 2,00 (dois
reais) per capita, conforme estimativa
Considerando a Lei nº 13.979, de 6 de populacional do Instituto Brasileiro de
fevereiro de 2020, que dispõe sobre as Geografia e Estatística (IBGE), de 2018,
medidas para enfrentamento da publicada no Diário Oficial da União;
emergência em saúde pública, de
importância internacional, decorrente do II - nas Unidades da Federação onde os
coronavírus - COVID 19, responsável pela recursos financeiros derivados da Portaria
atual pandemia; nº 395/GM/MS, de 16 de março de 2020,
tenham sido repassados aos municípios
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, após acordo na Comissão Intergestores
de 11 de março de 2020, que regulamenta Bipartite - CIB, os recursos financeiros
a operacionalização do disposto na Lei desta Portaria poderão ser direcionados às
supracitada; gestões estaduais, desde que pactuados
Considerando a Medida Provisória nº 924, em CIB e respeitando o item I deste artigo;
de 13 de março de 2020, que abre crédito III - nas Unidades da Federação onde os
extraordinário em favor dos Ministérios da recursos financeiros derivados da Portaria
Educação e da Saúde; nº 395/GM/MS, de 16 de março de 2020
Considerando a Portaria nº 395/GM/MS, não tenham sido direcionados aos
de 16 de março de 2020, que estabelece municípios, os recursos financeiros desta
recurso do Bloco de Custeio das Ações e portaria deverão, obrigatoriamente, ser
Serviços Públicos de Saúde - Grupo de também direcionados aos municípios,
Atenção de Média e Alta Complexidade- sendo a distribuição pactuada em CIB,
MAC, a ser disponibilizado aos Estados e respeitando o item I deste artigo e sendo
Distrito Federal, destinados às ações de observada a distribuição para municípios
saúde para o enfrentamento do onde a rede assistencial existente tenha
Coronavírus - COVID 19; e maior potencial para enfrentamento da
COVID-19;
Considerando a necessidade de
fortalecimento dos serviços ambulatoriais IV - o valor per capita máximo a ser
e hospitalares do SUS para responder à distribuído aos municípios não poderá
situação emergencial, resolve: exceder o correspondente a R$ 5,00 (cinco
reais) per capita;
Art. 1º Fica estabelecido recurso do Bloco
de Custeio das Ações e Serviços Públicos V - as Comissões Intergestores Bipartites -
de Saúde no montante de R$ CIBs, terão o prazo de vinte e quatro
horas, a partir da publicação desta
43
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

portaria, para formalização, via ofício processo autorizativo encaminhado pela


enviado ao Ministério da Saúde, da Secretaria de Atenção Especializada à
distribuição dos recursos previsto; e Saúde.
VI - os entes que, eventualmente, não Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto
cumprirem o prazo estabelecido no item V, desta Portaria, correrão por conta do
somente terão seus recursos financeiros orçamento do Ministério da Saúde,
repassados após a pactuação prevista no devendo onerar o Programa de Trabalho
item III. 10.122.5018.21C0.6500 - Enfrentamento
da Emergência de Saúde Pública de
Art. 3º Fica determinado que o Fundo
Importância Internacional Decorrente do
Nacional de Saúde adotará as medidas
Coronavírus.
necessárias para a transferência dos
montantes financeiros estabelecidos nas Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data
Deliberações das Comissões de sua publicação.
Intergestores Bipartites - CIBs a serem
repassados aos Fundos Municipais e LUIZ HENRIQUE MANDETTA
Estaduais de Saúde, em parcela única, e

44
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

Unidade da Federação População 2019 Valor


Acre 854.691 2.434.334,96
Alagoas 3.405.893 9.700.680,60
Amapá 828.028 2.358.393,28
Amazonas 4.182.899 11.913.752,77
Bahia 15.467.527 44.054.683,77
Ceará 9.128.090 25.998.669,23
Distrito Federal 3.162.452 9.007.310,79
Espírito Santo 4.098.852 11.674.369,71
Goiás 6.939.629 19.765.484,23
Maranhão 7.083.578 20.175.480,46
Mato Grosso 3.419.350 9.739.008,89
Mato Grosso do Sul 2.772.343 7.896.200,48
Minas Gerais 21.346.492 60.799.179,76
Pará 8.544.639 24.336.881,33
Paraíba 4.074.755 11.605.736,52
Paraná 11.468.818 32.665.541,83
Pernambuco 9.593.588 27.324.502,84
Piauí 3.229.651 9.198.707,30
Rio de Janeiro 16.874.306 48.061.478,39
Rio Grande do Norte 3.568.644 10.164.228,77
Rio Grande do Sul 11.388.156 32.435.799,93
Rondônia 1.841.142 5.243.949,38
Roraima 538.963 1.535.076,97
Santa Catarina 7.179.056 20.447.421,35
São Paulo 45.752.757 130.313.219,50
Sergipe 2.331.323 6.640.085,23
Tocantins 1.583.391 4.509.821,76
Total 210.659.013 600.000.000,00

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

45
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 545, DE 25 DE MARÇO DE 2020 parágrafo único do art. 87 da Constituição, e


considerando o disposto no art. 40, § 5º, inciso II,
da Lei nº 13.898, de 11 de novembro de 2019,
resolve:" (NR)
Altera a Portaria nº 488/GM/MS, de 23 de março de Art. 2º A Portaria nº 488/GM/MS, de 23 de março
2020, para orientar a aplicação de recursos de 2020, passa a vigorar com as seguintes
oriundos de emendas parlamentares em medidas alterações:
para enfrentamento da emergência de saúde
pública decorrente do Coronavírus (COVID-19). "Art. 1º-A Os recursos transferidos a Estados,
Municípios e Distrito Federal em decorrência de
emendas parlamentares serão aplicados,
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das preferencialmente, em medidas necessárias ao
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do enfrentamento da situação de emergência de
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e tendo saúde pública decorrente do Coronavírus (COVID-
em vista o disposto no art. 40, § 5º, inciso II, da Lei 19), observada a programação orçamentária que
nº 13.898, de 11 de novembro de 2019, e no art. 7º deu origem ao repasse." (NR)
da Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, resolve:
Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
Art. 1º O preâmbulo da Portaria nº 488/GM/MS, de publicação.
23 de março de 2020, passa a vigorar com as
seguintes alterações: LUIZ HENRIQUE MANDETTA
Este conteúdo não substitui o publicado na versão
"O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso
certificada.
das atribuições que lhe conferem os incisos I e II do

46
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 245, DE 24 DE MARÇO DE 2020 Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de


março de 2020, que dispõe sobre a
regulamentação e operacionalização do disposto
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que
estabelece as medidas para enfrentamento da
Inclui procedimento na Tabela de Procedimentos,
emergência de saúde pública de importância
Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais
internacional decorrente do Coronavírus (covid-19);
Especiais (OPM) do Sistema Único de Saúde
(SUS), para atendimento exclusivo de pacientes Considerando a Portaria nº 414/GM/MS, de 18 de
com diagnóstico de infecção pelo COVID-19. março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto/Pediátrico,
para atendimento exclusivo dos pacientes COVID-
O Secretário de Atenção Especializada à Saúde, no 19; e
uso de suas atribuições,
Considerando a necessidade de identificar na
Considerando a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses,
2020, que dispõe sobre as medidas para Próteses e Materiais Especiais (OPM) do Sistema
enfrentamento da emergência de saúde pública de Único de Saúde (SUS) ações relativas ao
importância internacional decorrente do enfrentamento do COVID-19, resolve:
Coronavírus responsável pelo surto de 2019;
Art. 1º Fica incluído na Tabela de Procedimentos,
Considerando a Portaria nº 188/GM/MS, de 3 de Medicamentos, OPM do SUS, para identificar
fevereiro de 2020, que declara Emergência em ações relativas ao atendimento exclusivo dos
Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) pacientes com COVID-19, o seguinte
em decorrência da Infecção Humana pelo novo procedimento:
Coronavírus (2019-nCoV);

PROCEDIMENTO: 03.03.01.022-3 - TRATAMENTO DE INFECÇÂO PELO NOVO CORONAVIRUS - COVID 19


COMPREENDE AS AÇÕES NECESSÁRIAS PARA O TRATAMENTO CLÍNICO DO PACIENTE
DESCRIÇÃO
INTERNADO COM DIAGNÓSTICO DE COVID 19
INSTRUMENTO DE REGISTRO 03 - AIH (Proc. Principal)
MODALIDADE DE ATENDIMENTO 02 - Hospitalar
COMPLEXIDADE Média Complexidade
TIPO DE FINANCIAMENTO 06- Média e Alta Complexidade (MAC)
MÉDIA DE PERMANÊNCIA 05
QUANTIDADE MÁXIMA 1
SEXO Ambos
IDADE MÍNIMA 0 meses
IDADE MÁXIMA 130 Anos
PONTOS 80
VALOR DO SERVIÇO
0,00
AMBULATORIAL (SA)
VALOR DO SERVIÇO
R$ 1195,99
HOSPITALAR (SH)
VALOR DO SERVIÇO
R$ 304,01
PROFISSIONAL (SP)
TOTAL HOSPITALAR (TH) R$ 1500,00
ATRIBUTOS COMPLEMENTARES Admite permanência à maior
CID B342
2231F9 Médico Residente; 225103 Médico infectologista;
225124 Médico Pediatra; 225125 Médico Clínico; 225142 Médico
CBO
da Estratégia de Saúde da Família; 225170 Médico Generalista;
225127 Médico Pneumologista
LEITO 03 - Clínico; 07 - Pediátrico;
030 Atendimento de Urgência em Unidades Hospitalares
RENASES 198 Oferta de Tratamento Clínico e Cirúrgico para Doenças de
Interesse de Saúde Pública

47
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

Art. 2º Fica excluído no atributo CID 10 do (CGSI/DRAC/SAES) a adoção das providências


procedimento 0303010193 TRATAMENTO DE necessárias no sentido de adequar o Sistema de
OUTRAS DOENÇAS CAUSADAS POR VÍRUS Gerenciamento da Tabela de Procedimentos,
(B25 A B34) o código B34.2 Infecção por Medicamentos e OPM do SUS (SIGTAP),
coronavírus de localização não especificada. Repositório de Terminologias em Saúde (RTS) e o
Sistema de Informação Hospitalar do SUS
Art. 3º Os recursos orçamentários, objeto desta (SIH/SUS).
Portaria, correrão por conta do orçamento do
Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa Art.5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 - publicação, com efeitos operacionais no Sistema
Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública de Informação Hospitalar do SUS na competência
de Importância Internacional Decorrente do abril de 2020.
Coronavírus.
Art. 4º Caberá à Coordenação-Geral de Gestão de FRANCISCO DE ASSIS FIGUEIREDO
Sistemas de Informações em Saúde do Este conteúdo não substitui o publicado na versão
Departamento de Regulação, Avaliação e Controle certificada.

48
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 580, DE 27 DE MARÇO DE 2020 I - ampliar a cobertura na assistência aos usuários


do SUS em todos os níveis de atenção,
especialmente no enfrentamento da emergência de
saúde pública em decorrência da infecção humana
pelo coronavírus (COVID-19); e
Dispõe sobre a Ação Estratégica "O Brasil Conta
Comigo - Residentes na área de Saúde", para o II - reduzir o tempo de espera nos atendimentos de
enfrentamento à pandemia do coronavírus usuários do SUS com condições de alto risco em
(COVID-19). unidades de pronto atendimento e emergências
hospitalares nos casos de infecção humana pelo
coronavírus (COVID-19).
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do Parágrafo único. O disposto neste artigo aplica-se
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e tendo aos profissionais de saúde que estejam
em vista o disposto no art. 7º da Lei nº 13.979, de efetivamente cursando programas de residência
6 de fevereiro de 2020, e voltados:

Considerando a Declaração de Emergência em I - ao atendimento da população em todos os níveis


Saúde Pública de Importância Internacional pela da atenção à saúde; e
Organização Mundial da Saúde em 30 de janeiro
II - à gestão em saúde.
de 2020;
Art. 2º O Ministério da Saúde pagará diretamente
Considerando a Emergência em Saúde Pública de
aos profissionais de saúde residentes, a título de
Importância Nacional (ESPIN) em decorrência da
bonificação, o valor mensal de R$ 667,00
Infecção Humana pelo novo coronavírus (COVID-
(seiscentos e sessenta e sete reais), pelo prazo de
19), declarada por meio da Portaria nº 188/GM/MS,
seis meses.
de 3 de fevereiro de 2020;
§ 1º O disposto no caput aplica-se aos profissionais
Considerando competência do Ministério da Saúde
de saúde que estejam cursando os programas de
de planejar, coordenar e apoiar as atividades
residência de que trata o art. 1º financiados:
relacionadas ao trabalho e à educação na área de
saúde, à organização da gestão da educação e do I - pelo Ministério da Saúde;
trabalho em saúde, à formulação de critérios para
o estabelecimento de parcerias entre os gestores II - por outros órgãos ou entidades públicas
do Sistema Único de Saúde (SUS) e ao federais, estaduais, distritais ou municipais; ou
ordenamento de responsabilidades entre as três
III - por entidades sem fins lucrativos.
esferas de governo;
§ 2º Nos casos de programas de residência
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de
financiados nos termos dos incisos II e III do § 1º,
março de 2020, que dispõe sobre a
os órgãos ou entidades financiadores deverão
regulamentação e operacionalização do disposto
informar ao Ministério da Saúde:
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020;
I - os dados dos profissionais de saúde residentes
Considerando a complexidade e gravidade
necessários para a realização do pagamento; e
decorrente da pandemia do coronavírus COVID-19
e a necessidade de otimizar a disponibilização de II - a relação nominal dos profissionais de saúde
serviços de saúde no âmbito do Sistema Único de residentes em atividade, com periodicidade
Saúde (SUS) para contenção da pandemia do mensal, destacando os casos de trancamento,
COVID-19; e desligamento e conclusão dos programas de
residência.
Considerando a necessidade de mobilização dos
profissionais de saúde residentes, para o § 3º O prazo de que trata o caput poderá ser objeto
enfrentamento à pandemia do coronavírus de prorrogação, limitada à duração da situação de
(COVID-19), resolve: emergência de saúde pública decorrente do
COVID-19, nos termos do §§ 2º e 3º do art. 1º da
Art. 1º Esta Portaria dispõe sobre a Ação
Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020.
Estratégica "O Brasil Conta Comigo - Residentes
na área de Saúde", voltada aos profissionais de Art. 3º No âmbito dos programas de residência de
saúde que estejam cursando Programas de que trata esta Portaria, deverão ser garantidos:
Residência Médica e Residência em Área
Profissional da Saúde, com os seguintes objetivos: I - a informação sobre manejo clínico para a
contenção do COVID-19 aos profissionais de
saúde residentes; e

49
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

II - o fornecimento de equipamentos de proteção Ação Estratégica, nos termos do art. 8º da Lei nº


individual aos profissionais de saúde residentes 12.527, de 18 de novembro de 2011; e
que atuarem na contenção do COVID-19.
IV - expedir instruções complementares para a
Art. 4º Para a execução desta Portaria, caberá ao execução do disposto nesta Portaria.
Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de
Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde: Art. 5º As despesas decorrentes do disposto no art.
2º onerarão a Funcional Programática
I - coordenar a execução desta Ação Estratégica; 5018.21C0.6500.CV19.
II - realizar a articulação necessária com órgãos e Art. 6º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
entidades públicas e privadas para a publicação.
implementação e execução do disposto desta
Portaria; LUIZ HENRIQUE MANDETTA
III - disponibilizar, no sítio eletrônico do Ministério Este conteúdo não substitui o publicado na versão
da Saúde, informações sobre a execução desta certificada.

50
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 639, DE 31 DE MARÇO DE 2020 VIII - fonoaudiologia;


IX - medicina;
X - medicina veterinária;
Dispõe sobre a Ação Estratégica "O Brasil Conta
XI - nutrição;
Comigo - Profissionais da Saúde", voltada à
capacitação e ao cadastramento de profissionais XII - odontologia;
da área de saúde, para o enfrentamento à
pandemia do coronavírus (COVID-19). XIII - psicologia; e
XIV - técnicos em radiologia.
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso da § 2º As medidas previstas nesta Ação Estratégica
atribuição que lhe conferem os incisos I e II do serão executadas enquanto perdurar o estado de
parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal, emergência de saúde pública decorrente da
e tendo em vista o disposto no art. 7º da Lei nº COVID-19.
13.979, de 6 de fevereiro de 2020, e
Art. 2º A Ação Estratégica de que trata o art. 1º será
Considerando a Declaração de Emergência em implementada por meio:
Saúde Pública de Importância Internacional pela
Organização Mundial da Saúde em 30 de janeiro I - da criação de um cadastro geral de profissionais
de 2020, em decorrência da Infecção Humana pelo da área da saúde habilitados para atuar em
novo coronavírus (COVID-19); território nacional, que poderá ser consultado pelos
entes federados, em caso de necessidade, para
Considerando a Emergência em Saúde Pública de orientar suas ações de enfrentamento à COVID-19;
importância Nacional (ESPIN) em decorrência da e
Infecção Humana pelo novo coronavírus (COVID-
19), declarada por meio da Portaria nº 188/GM/MS, II - da capacitação dos profissionais da área de
de 3 de fevereiro de 2020; saúde nos protocolos oficiais de enfrentamento à
COVID-19, aprovados pelo Centro de Operações
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de de Emergências em Saúde Pública (COE-nCoV).
março de 2020, que dispõe sobre a
regulamentação e operacionalização do disposto Art. 3º O Ministério da Saúde criará cadastro geral
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020; e de profissionais da área de saúde, de caráter
instrumental e consultivo, visando auxiliar os
Considerando a necessidade de mobilização da gestores federais, estaduais, distritais e municipais
força de trabalho em saúde para a atuação serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) nas ações de
ambulatoriais e hospitalares do SUS para enfrentamento à COVID-19.
responder à situação emergencial, resolve:
Art. 4º Os conselhos profissionais nas áreas da
Art. 1º Esta Portaria institui a Ação Estratégica "O saúde deverão:
Brasil Conta Comigo - Profissionais da Saúde",
com objetivo de proporcionar capacitação aos I - enviar ao Ministério da Saúde os dados dos
profissionais da área de saúde nos protocolos profissionais das áreas de saúde; e
clínicos do Ministério da Saúde para o
II - comunicar aos seus profissionais registrados
enfrentamento da Convid-19.
que realizem o preenchimento dos formulários
§ 1º Para fins do disposto nesta Portaria, considera- eletrônicos de cadastramento disponibilizados pelo
se profissional da área de saúde aquele Ministério da Saúde, por meio do endereço
subordinado ao correspondente conselho de eletrônico: https://registrarh-
fiscalização das seguintes categorias profissionais: saude.dataprev.gov.br.

I - serviço social; Parágrafo único. O Ministério da Saúde deverá


identificar e informar aos conselhos profissionais os
II - biologia; respectivos profissionais que não atenderam à
comunicação de que trata o inciso II do caput.
III - biomedicina;
Art. 5º O profissional da área de saúde deverá
IV - educação física;
realizar o preenchimento dos formulários
V - enfermagem; eletrônicos de cadastramento e manter as
informações atualizadas.
VI - farmácia;
Art. 6º Compete à Secretaria de Gestão do
VII - fisioterapia e terapia ocupacional; Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES/MS),

51
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

por meio do Departamento de Gestão do Trabalho capacitação para o enfrentamento da COVID-19 no


em Saúde (DEGTS/SGTES/MS), o gerenciamento âmbito desta Ação Estratégica.
do cadastro de que trata o art. 3º.
Parágrafo único. O Ministério da Saúde identificará
Art. 7º O Ministério da Saúde promoverá e informará aos conselhos profissionais o
capacitação dos profissionais da área de saúde respectivo profissional da área da saúde que não
cadastrados na forma do art. 5º nos protocolos concluir os cursos de que trata esta Portaria.
oficiais de enfrentamento à COVID-19, aprovados
pelo Centro de Operações de Emergências em Art. 9º Compete à SGTES/MS a garantia da oferta
Saúde Pública (COE-nCoV), por meio de cursos à dos cursos de capacitação à distância aos
distância. profissionais da área de saúde cadastrados na
forma do art. 5º.
Parágrafo único. O profissional da área de saúde
que preencher o formulário de que trata o art. 5º Art. 10. Esta Portaria entra em vigor na data de sua
terá o curso de capacitação disponibilizado publicação.
mediante link de acesso.
LUIZ HENRIQUE MANDETTA
Art. 8º O profissional da área de saúde receberá Este conteúdo não substitui o publicado na versão
certificado de conclusão dos cursos à distância de certificada.

52
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 237, DE 18 DE MARÇO DE 2020 Art. 2º Ficam incluídos, na tabela de habilitações do


(*) CNES, o código 26.12 - UTI II Adulto - COVID-19 e
o código 26.13 - UTI II Pediátrica - COVID-19, de
registro Centralizado.
Art. 3º O processo de habilitação dos leitos citados
Inclui leitos e procedimentos na Tabela de nesta Portaria, será realizado conforme previsto na
Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses Portaria nº 414/GM/MS, de 18 de março de 2020,
e Materiais Especiais (OPM) do Sistema Único de que autoriza a habilitação de leitos de Unidade de
Saúde (SUS), para atendimento exclusivo dos Terapia Intensiva Adulto/Pediátrico, para
pacientes com COVID-19. atendimento exclusivo dos pacientes COVID-19,
sob responsabilidade da Coordenação-Geral de
Atenção Hospitalar do Departamento de Atenção
O Secretário de Atenção Especializada à Saúde, no Hospitalar e de Urgência da Secretaria de Atenção
uso de suas atribuições, Especializada à Saúde
(CGAHD/DAHU/SAES/MS).
Considerando a Lei nº 13.979, 6 de fevereiro de
2020, que dispõe sobre as medidas para Art. 4º Ficam incluídos na Tabela de Leitos do
enfrentamento da emergência de saúde pública de CNES, Tipo 03 - Complementar, o Leito 51 - UTI II
importância internacional decorrente do Adulto - COVID-19 e o Leito 52 - UTI II Pediátrica -
Coronavírus responsável pelo surto de 2019. COVID-19.
Considerando a Portaria nº 414/GM/MS, de 18 de Parágrafo único. O quantitativo de leitos SUS dos
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos tipos de leitos citados no caput deste artigo será
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto e preenchido de forma automática conforme
Pediátrico, para atendimento exclusivo dos quantidade de leitos habilitados em 26.12 - UTI II
pacientes COVID-19; e Adulto - COVID-19 e em 26.13 - UTI II Pediátrica -
COVID-19, respectivamente.
Considerando a necessidade de qualificar o CNES
e a Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Art. 5º Ficam incluídos na Tabela de
Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPM) do Procedimentos, Medicamentos e OPM do SUS,
Sistema Único de Saúde (SUS), para identificar procedimentos de Diárias de UTI Adulto e
ações relativas ao enfrentamento do COVID-19, Pediátrico para COVID-19, conforme Anexo a esta
resolve: Portaria.
Art. 1º Fica atualizada a tabela de Habilitações e Art. 6º Os efeitos desta Portaria entram em vigor na
Leitos no Cadastro Nacional de Estabelecimentos data de sua publicação e da disponibilização das
de Saúde (CNES) e inclui procedimentos na Tabela versões dos sistemas que contemplem as
de Procedimentos, Medicamentos, OPM do SUS, modificações determinadas.
para identificar ações relativas ao atendimento
exclusivo dos pacientes com COVID-19.
FRANCISCO DE ASSIS FIGUEIREDO

53
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO
INCLUSÃO DE PROCEDIMENTOS:

PROCEDIMENTO: 08.02.01.029-6 - DIÁRIA DE UTI II - ADULTO CORONAVÍRUS - COVID19


COMPREENDE TODAS AS AÇÕES NECESSÁRIAS À MANUTENÇÃO DA
DESCRIÇÃO VIDA DO PACIENTE COM DIAGNÓSTICO DE CORONAVIRUS - COVID 19
COM O SUPORTE E TRATAMENTO INTENSIVOS
INSTRUMENTO DE
04 - AIH (Proc. Especial)
REGISTRO
MODALIDADE DE
02 - Hospitalar
ATENDIMENTO
COMPLEXIDADE Não se aplica
TIPO DE
06- Média e Alta Complexidade (MAC)
FINANCIAMENTO
SEXO Ambos
IDADE MÍNIMA 12 anos
IDADE MÁXIMA 130 Anos
VALOR DO SERVIÇO
0,00
AMBULATORIAL (SA)
VALOR DO SERVIÇO
R$ 1.372,80
HOSPITALAR (SH)
VALOR DO SERVIÇO
R$ 227,20
PROFISSIONAL (SP)
TOTAL HOSPITALAR (TH) R$ 1.600,00
HABILITAÇÃO 26.12 - UTI II Adulto - COVID-19
LEITO 51 - UTI II Adulto - COVID-19
RENASES 147 - Tratamento Intensivo
PROCEDIMENTO: 08.02.01.030-0 - DIÁRIA UTI II PEDIÁTRICA COVID 19
COMPREENDE TODAS AS AÇÕES NECESSÁRIAS À MANUTENÇÃO DA
DESCRIÇÃO VIDA DO PACIENTE COM DIAGNÓSTICO DE CORONAVÍRUS - COVID 19
COM O SUPORTE E TRATAMENTO INTENSIVOS
INSTRUMENTO DE
04 - AIH (Proc. Especial)
REGISTRO
MODALIDADE DE
02 - Hospitalar
ATENDIMENTO
COMPLEXIDADE Não se aplica
TIPO DE
06- Média e Alta Complexidade (MAC)
FINANCIAMENTO
SEXO Ambos
IDADE MÍNIMA 0 meses
IDADE MÁXIMA 12 Anos
VALOR DO SERVIÇO
0,00
AMBULATORIAL (SA)
VALOR DO SERVIÇO
R$ 1.372,80
HOSPITALAR (SH)

54
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

VALOR DO SERVIÇO
R$ 227,20
PROFISSIONAL (SP)
TOTAL HOSPITALAR (TH) R$ 1.600,00
HABILITAÇÃO 26.13 - UTI II Pediátrica - COVID-19
LEITO 52 - UTI II Pediátrica - COVID-19
RENASES 147 - Tratamento Intensivo

Republicada por conter incorreção na original, publicada no Diário Oficial da União (DOU) nº 55 de 20 de março
de 2020, seção 1, pagina 206

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

55
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 414, DE 18 DE MARÇO DE 2020 acessórios necessários para a realização da


(*) manutenção); resolve:
Art. 1º Fica autorizada a habilitação de até 2.540
(dois mil e quinhentos e quarenta) leitos de Unidade
de Terapia Intensiva Adulto e Pediátrico, fornecidos
Autoriza a habilitação de leitos de Unidade de pelo Ministério da Saúde para atendimento
Terapia Intensiva Adulto e Pediátrico, para exclusivo dos pacientes COVID-19.
atendimento exclusivo dos pacientes COVID-19.
§ 1º A publicação das Portarias de habilitação
ocorrerá a medida da instalação e disponibilização
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das dos leitos nos estados, pelo período excepcional de
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogado.
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e
§ 2º O custeio para diária de leito neste âmbito, será
Considerando a Lei nº 13.979, 6 de fevereiro de de R$ 1.600,00 (um mil e seiscentos reais).
2020, que dispõe sobre as medidas para
§ 3º As habilitações tratadas no caput desse artigo,
enfrentamento da emergência de saúde pública de
poderão ser encerradas a qualquer tempo caso
importância internacional decorrente do Corona
seja finalizada a situação de emergência de saúde
vírus responsável pelo surto de 2019;
pública de importância internacional decorrente do
Considerando a Medida Provisória nº 924, de 13 de Coronavírus, nos termos do art. 4º, § 1º, da Lei nº
março de 2020, que abre Crédito Extraordinário 13.979 de 2020.
para o programa de Enfrentamento da Emergência
Art. 2º Os recursos orçamentários, objeto desta
de Saúde Pública de Importância Internacional
Portaria, correrão por conta do orçamento do
Decorrente do Corona vírus;
Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
março de 2020, que dispõe sobre a Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
regulamentação e operacionalização do disposto de Importância Internacional Decorrente do
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que Coronavírus.
estabelece as medidas para enfrentamento da
Art. 3 Esta Portaria entra em vigor na data de sua
emergência de saúde pública de importância
Publicação.
internacional decorrente do Corona vírus (COVID-
19); e
LUIZ HENRIQUE MANDETTA
Considerando o Termo de Referência publicado
pelo Ministério da Saúde contratação de empresa Republicada por ter saído no Diário Oficial da União
especializada no fornecimento de gestão integrada nº 55, de 20 de março de 2020, Seção 1, página
de equipamentos para leitos de Unidade de Terapia 149, com incorreções no original.
Intensivas (UTIs), compreendendo locação de
equipamentos, programa agregado de educação
continuada, manutenção preventiva, corretiva e Este conteúdo não substitui o publicado na versão
suporte logístico (fornecimento de insumos e certificada.

56
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 568, DE 26 DE MARÇO DE 2020 Hospitalar e Domiciliar - CGAHD via e-mail


(*) cgahd@saude.gov.br, o qual deverá relacionar:
I - os estabelecimentos em que serão instalados os
Autoriza a habilitação de leitos de Unidade de leitos de UTI, com os seus respectivos Cadastro
Terapia Intensiva Adulto e Pediátrica para Nacional de Estabelecimento de Saúde - CNES e
atendimento exclusivo dos pacientes com a Código IBGE;
COVID-19. II - o quantitativo de leitos a serem habilitados, que
deve ser de no mínimo 05 leitos por
estabelecimento; e
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do III - a informação sobre a existência de
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e equipamentos e RH disponíveis para o
funcionamento dos leitos a serem habilitados.
Considerando a Lei nº 13.979, 6 de fevereiro de
2020, que dispõe sobre as medidas para § 2º Os Estabelecimentos temporários que não
enfrentamento da emergência de saúde pública de possuírem o CNES deverão obter as orientações
importância internacional decorrente do específicas do Ministério da Saúde, disponível em
Coronavírus responsável pelo surto de 2019; Wiki CNES (wiki.datasus.gov.br).
Considerando a Medida Provisória nº 924, de 13 de § 3º A publicação das Portarias de habilitação
março de 2020, que abre Crédito Extraordinário ocorrerá considerando os critérios epidemiológicos
para o programa de Enfrentamento da Emergência (paciente x leitos) e rede assistencial disponível dos
de Saúde Pública de Importância Internacional estados, pelo período excepcional de 90 (noventa)
Decorrente do Coronavírus; dias, podendo ser prorrogado.
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de § 4º O custeio para diária de leito neste âmbito, será
março de 2020, que dispõe sobre a de R$ 1.600,00 (um mil seiscentos reais).
regulamentação e operacionalização do disposto
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que § 5º As habilitações tratadas no art. 1º poderão ser
estabelece as medidas para enfrentamento da encerradas a qualquer tempo caso seja finalizada
emergência de saúde pública de importância a situação de emergência de saúde pública de
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- importância internacional decorrente do
19); e Coronavírus, nos termos do art. 4º, § 1º, da Lei nº
13.979 de 2020.
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18
de março de 2020, que inclui leitos e procedimentos Art. 2º Os recursos orçamentários, objeto desta
na Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Portaria, correrão por conta do orçamento do
Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPM) do Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
Sistema Único de Saúde - SUS, para o atendimento de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
exclusivo dos pacientes com COVID-19, constante Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
no NUP 25000.038983/2020-30, resolve: de Importância Internacional Decorrente do
Coronavírus.
Art. 1º Fica autorizada, em caráter excepcional, a
habilitação temporária de leitos de Unidade de Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
Terapia Intensiva Adulto e Pediátrica para Publicação.
atendimento exclusivo dos pacientes com a
COVID-19. LUIZ HENRIQUE MANDETTA
§ 1º A habilitação temporária dos leitos de UTI
Republicada por ter saído no Diário Oficial da União
ocorrerá a partir da solicitação do Gestor de Saúde
, nº 59-B, Edição Extra, de 26 de março de 2020,
Estadual e Municipal, devendo as solicitações
Seção 1, página 1, com incorreções no original.
estarem em consonância com as reais
necessidades dos seus territórios. A referida
solicitação deverá ocorrer através de ofício, Este conteúdo não substitui o publicado na versão
assinado por ambos os Gestores de Saúde e certificada.
endereçado à Coordenação-Geral e Atenção

57
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 658, DE 1º DE ABRIL DE 2020 (*) Domiciliar do Departamento de Atenção Hospitalar


e de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS,
constante no NUP-SEI nº 25000.041812/2020-98,
resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva - Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos no estabelecimento descrito no anexo a esta
de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta Portaria.
Complexidade Ambulatorial e Hospitalar, a ser
disponibilizado ao Estado do Rio de Janeiro. Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
desse artigo ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das Finalizada a situação de emergência de saúde
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do pública, de importância internacional decorrente do
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º,
§1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
Considerando a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de poderão ser encerradas a qualquer tempo.
2020, que dispõe sobre as medidas para
enfrentamento da emergência de saúde pública de Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
importância internacional decorrente do Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Coronavírus (COVID-19) responsável pelo surto de Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
2019; Ambulatorial e Hospitalar, no montante de R$
1.460.000,00 (um milhão, quatrocentos e sessenta
Considerando o Capítulo II, Título VIII da Portaria mil reais) a ser disponibilizado ao Estado do Rio de
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro Janeiro, em parcela única.
de 2017, que consolida as normas sobre o
financiamento e a transferência dos recursos Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
federais para as ações e os serviços de saúde do medidas necessárias para a transferência, regular
Sistema Único de Saúde; e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
ao Fundo Estadual de Saúde do Rio de Janeiro,
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de IBGE 330000, em parcela única, mediante
março de 2020, que dispõe sobre a processo autorizativo encaminhado pela Secretaria
regulamentação e operacionalização do disposto de Atenção Especializada à Saúde.
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020;
Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
Considerando a Portaria nº 414/GM/MS, de 18 de Portaria, correrão por conta do orçamento do
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto e de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Pediátrico para atendimento exclusivo dos Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
pacientes COVID-19; de Importância Internacional Decorrente do
Coronavírus.
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
procedimentos para atendimento exclusivo dos publicação.
pacientes com COVID-19; e
Considerando a correspondente avaliação pela LUIZ HENRIQUE MANDETTA
Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e

58
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

VALOR
CÓDIGO E Nº DE TOTA
CUSTEI
DESCRIÇÃ LEITO L DE
U MUNICÍP ESTABELECIME O PARCELA
IBGE CNES GESTÃO TIPO O DA S Nº
F IO NTO DIARIA ÚNICA
HABILITAÇ NOVO LEITO
COVID-
ÃO S S
19 (MÊS)
INSTITUTO UTI
ESTADUAL DE ADULT 26.12 - UTI R$ R$
R 33000 00127 ESTADU
NITERÓI DOENÇAS DO O II - ADULTO II - 10 10 486.666, 1.460.000,
J 0 69 AL
TÓRAX ARY COVID COVID-19 67 00
PARREIRAS -19

Republicada por ter saído, no Diário Oficial da União nº 65, de 3 de abril de 2020, Seção 1, página 112, com
incorreções no original.

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

59
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 660, DE 1º DE ABRIL DE 2020 (*) Considerando a correspondente avaliação da


Coordenação Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar do Departamento de Atenção Hospitalar
e de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS,
constante do NUP-SEI nº 25000.042956/2020-61,
Habilita leitos de Unidade de Terapia Intensiva -
resolve:
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Art. 1º Ficam habilitados leitos de Unidade de
de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19
Complexidade Ambulatorial e Hospitalar, a ser dos estabelecimentos descritos no anexo a esta
disponibilizado ao Estado do Rio Grande do Sul e Portaria.
Município de Canoas.
Parágrafo único. A habilitação que trata o art. 1º,
ocorrerá, excepcionalmente, pelo prazo de 90
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das (noventa) dias, podendo ser prorrogada. Finalizada
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do a situação de emergência de saúde pública, de
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e importância internacional decorrente do
Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º,
Considerando a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de §1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
2020, que dispõe sobre as medidas para poderão ser encerradas a qualquer tempo.
enfrentamento da emergência de saúde pública de
importância internacional decorrente do Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
Coronavírus (COVID-19) responsável pelo surto de Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
2019; Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Ambulatorial e Hospitalar, no montante de R$
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria 2.920.000,00 (dois milhões novecentos e vinte mil
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro reais), a ser disponibilizado ao Estado do Rio
de 2017, que consolida as normas sobre o Grande do Sul e Município de Canoas, em parcela
financiamento e a transferência dos recursos única.
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
medidas necessárias para a transferência, regular
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
março de 2020 que dispõe sobre a regulamentação aos Fundos Estadual e Municipal de Saúde, em
e operacionalização do disposto na Lei nº 13.979, parcela única, mediante processo autorizativo
de 6 de fevereiro de 2020, que estabelece as encaminhado pela Secretaria de Atenção
medidas para enfrentamento da emergência de Especializada à Saúde.
saúde pública de importância internacional
decorrente do coronavírus (COVID-19); Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
Portaria, correrão por conta do orçamento do
Considerando a Portaria nº 414/GM/MS, de 18 de Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto e Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
Pediátrico, para atendimento exclusivo dos de Importância Internacional Decorrente do
pacientes COVID-19; Coronavírus.
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data da sua
de março de 2020, que inclui leitos e procedimentos publicação.
na Tabela de Procedimentos, Medicamentos,
Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPM) do
LUIZ HENRIQUE MANDETTA
Sistema Único de Saúde (SUS), para atendimento
exclusivo dos pacientes com COVID-19; e

60
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO
VALOR
CÓDIGO E TOTA
R$
DESCRIÇÃ L DE
MUNICÍPI ESTABELECIMEN CUSTEI PARCELA
UF IBGE CNES GESTÃO TIPO O DA Nº
O TO O DIÁRIA ÚNICA R$
HABILITAÇ LEITO
COVID-
ÃO S
19 (MÊS)
HOSPITAL
UNIVERSITÁRIO UTI
(GAMP) - GRUPO ADULT 26.12 - UTI
43046 350852 MUNICIP 486.666, 1.460.000,
RS CANOAS DE APOIO À O II - ADULTO II - 10
0 8 AL 67 00
MEDICINA COVID- COVID-19
PREVENTIVA E 19
SAÚDE PÚBLICA
UTI
HOSPITAL DE ADULT 26.12 - UTI
43000 PASSO 224692 ESTADUA 486.666, 1.460.000,
RS CLÍNICAS DE O II - ADULTO II - 10
0 FUNDO 9 L 67 00
PASSO FUNDO COVID- COVID-19
19
TOTA 973.333,3
20 2.920.000,00
L R$ 4

Republicada por ter saído, no Diário Oficial da União nº 65, de 3 de abril de 2020, Seção 1, pág. 113, com
incorreções no original.

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

61
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 774, DE 9 DE ABRIL DE 2020 (*) § 3º A parcela única a que se refere o caput será
repassada em caráter excepcional, não reduzindo,
em qualquer hipótese, os repasses regulares e
automáticos devidos pelo Ministério da Saúde para
o custeio da Média e Alta Complexidade e da
Estabelece recursos do Bloco de Custeio das
Atenção Primária.
Ações e dos Serviços Públicos de Saúde a serem
disponibilizados aos Estados, Distrito Federal e Art. 2º Os recursos financeiros serão destinados ao
Municípios, destinados ao custeio de ações e custeio das ações e serviços de saúde requeridos
serviços relacionados à COVID 19. para o enfrentamento da emergência de saúde
pública decorrente da COVID 19, abrangendo
atenção primária, especializada, vigilância em
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das saúde, assistência farmacêutica e outras que se
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do fizerem necessárias.
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e
Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
Considerando a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de medidas necessárias para a transferência do
2020, que dispõe sobre as medidas para montante estabelecido no Art. 1º aos Fundos
enfrentamento da emergência em saúde pública, Estaduais de Saúde, do Distrito Federal e
de importância internacional, decorrente do Municipais, em parcela única, mediante processo
coronavírus - COVID 19, responsável pela atual autorizativo encaminhado pela Secretaria de
pandemia; Atenção Especializada à Saúde.
Considerando a Portaria nº 188/GM/MS, de 3 de Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
fevereiro de 2020, que declara Emergência em Portaria, correrão por conta do orçamento do
Saúde Pública de importância Nacional (ESPIN) Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
em decorrência da Infecção Humana pelo novo de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Coronavírus (2019-nCoV); Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
de Importância Internacional Decorrente do
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de
Coronavírus.
março de 2020, que regulamenta a
operacionalização do disposto na Lei supracitada; Art. 5º A prestação de contas sobre a aplicação dos
e recursos será realizada por meio do Relatório Anual
Considerando a Medida Provisória nº 940, de 2 de de Gestão - RAG do respectivo ente federativo
beneficiado.
abril de 2020, que abre crédito extraordinário em
favor do Ministério da Saúde, resolve: Art. 6º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
publicação.
Art. 1º Ficam estabelecidos recursos do Bloco de
Custeio das Ações e dos Serviços Públicos de
Saúde no montante de R$ 3.944.360.944,06 (três LUIZ HENRIQUE MANDETTA
bilhões, novecentos e quarenta e quatro milhões,
trezentos e sessenta mil, novecentos e quarenta e Republicada por ter saído no Diário Oficial da União
quatro reais e seis centavos), a serem nº 69-A, Seção 1, Edição Extra, de 9 de abril de
disponibilizados em parcela única aos Estados, 2020, pág. 60, com incorreções no original.
Distrito Federal e Municípios.
§ 1º Para os entes federativos gestores de serviços Ficam mantidos os anexos I e II publicados no
de Média e Alta Complexidade, os valores a serem Diário Oficial da União nº 69-A, Seção 1, Edição
repassados correspondem a 1/12 (um doze avos) Extra, de 9 de abril de 2020, pág. 60, sem
do limite financeiro anual correspondente, alterações.
conforme anexo I.
Este conteúdo não substitui o publicado na versão
§ 2º Para os demais entes federativos, os valores a certificada.
serem repassados são referentes à competência
financeira fevereiro de 2020 do Piso de Atenção
Básica-PAB, conforme anexo II.

62
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 795, DE 13 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação pela


Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar e
de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante
no NUP-SEI nº 25000.043164/2020-12, resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta do estabelecimento descrito no anexo esta
Complexidade Ambulatorial e Hospitalar, a ser Portaria.
disponibilizado ao Estado de São Paulo.
Parágrafo único. A habilitação tratada no Caput
desse artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das prazo de 90 (noventa) dias, podendo ser
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do prorrogada. Finalizada a situação de emergência
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e de saúde pública, de importância internacional
decorrente do Corona vírus (COVID-19), nos
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe termos do art. 4º, §1º, da Lei nº 13.979 de 2020,
sobre as medidas para enfrentamento da essas habilitações poderão ser encerradas a
emergência de saúde pública de importância qualquer tempo.
internacional decorrente do Corona vírus (COVID-
19) responsável pelo surto de 2019; Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
março de 2020, que dispõe sobre a Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao
regulamentação e operacionalização do disposto Estado de São Paulo, em parcela única, no
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que montante de R$ 8.760.000,00 (oito milhões,
estabelece as medidas para enfrentamento da setecentos e sessenta mil reais).
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
19); medidas necessárias para a transferência, regular
e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
Considerando a Portaria 414/GM/MS, de 18 de ao Fundo Estadual de Saúde de São Paulo, IBGE
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos 350000, em parcela única, mediante processo
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto/Pediátrico, autorizativo encaminhado pela Secretaria de
para atendimento exclusivo dos pacientes COVID- Atenção Especializada à Saúde.
19;
Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Portaria, correrão por conta do orçamento do
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
procedimentos para atendimento exclusivo dos de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
pacientes com COVID-19; Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
de Importância Internacional Decorrente do
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria
Coronavírus.
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro
de 2017, que consolida as normas sobre o Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data da sua
financiamento e a transferência dos recursos publicação.
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde; e
LUIZ HENRIQUE MANDETTA

63
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE TOTA VALOR


DESCRIÇÃ LEITO L DE CUSTEIO
MUNICÍPI ESTABELECIMEN PARCELA
UF IBGE CNES GESTÃO TIPO O DA S Nº DIARIA
O TO ÚNICA
HABILITAÇ NOVO LEITO COVID-19
ÃO S S (MES)
UTI
HC DA FMUSP
ADULT 26.12 - UTI R$ R$
35000 SÃO HOSPITAL DAS ESTADU
SP 2078015 O II - ADULTO II - 40 40 1.946.666, 5.840.000,
0 PAULO CLINICAS SAO AL
COVID- COVID-19 67 00
PAULO
19
UTI
INSTITUTO DE
ADULT 26.12 - UTI R$
35000 SÃO INFECTOLOGIA ESTADU R$
SP 2028840 O II - ADULTO II - 20 20 2.920.000,
0 PAULO EMILIO RIBAS AL 973.333,33
COVID- COVID-19 00
SAO PAULO
19
R$
TOTA
60 60 R$ 2.920.000,00 8.760.000,
L
00

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

64
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 792, DE 13 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação da


Coordenação Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar do Departamento de Atenção Hospitalar
e de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS,
constante do NUP-SEI 25000.044690/2020-91,
Habilita leitos de Unidade de Terapia Intensiva -
resolve:
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Art. 1º Ficam habilitados leitos de Unidade de
de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
Complexidade Ambulatorial e Hospitalar, a ser do estabelecimento descrito no anexo a esta
disponibilizado ao Estado de Minas Gerais e Portaria.
Município de Belo Horizonte.
Parágrafo único. A habilitação que trata o art. 1º,
ocorrerá, excepcionalmente, pelo prazo de 90
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das (noventa) dias, podendo ser prorrogada. Finalizada
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do a situação de emergência de saúde pública, de
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e importância internacional decorrente do
Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º,
Considerando a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de §1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
2020, que dispõe sobre as medidas para poderão ser encerradas a qualquer tempo.
enfrentamento da emergência de saúde pública de
importância internacional decorrente do Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
Coronavírus (COVID-19), responsável pelo surto Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
de 2019; Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria Estado de Minas Gerais e Município de Belo
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro Horizonte, em parcela única, no montante de R$
de 2017, que consolida as normas sobre o 2.920.000,00 (dois milhões, novecentos e vinte mil
financiamento e a transferência dos recursos reais).
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde; Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
medidas necessárias para a transferência, regular
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
março de 2020 que dispõe sobre a regulamentação ao Fundo Municipal de Saúde de Belo Horizonte,
e operacionalização do disposto na Lei nº 13.979, IBGE 310620, em parcela única, mediante
de 6 de fevereiro de 2020, que estabelece as processo autorizativo encaminhado pela Secretaria
medidas para enfrentamento da emergência de de Atenção Especializada à Saúde.
saúde pública de importância internacional
decorrente do coronavírus (COVID-19); Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
Portaria, correrão por conta do orçamento do
Considerando a Portaria nº 414/GM/MS, de 18 de Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto e Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
Pediátrico, para atendimento exclusivo dos de Importância Internacional Decorrente do
pacientes COVID-19; Coronavírus.
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data da sua
de março de 2020, que inclui leitos e procedimentos publicação.
na Tabela de Procedimentos, Medicamentos,
Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPM) do
LUIZ HENRIQUE MANDETTA
Sistema Único de Saúde (SUS), para atendimento
exclusivo dos pacientes com COVID-19; e

65
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

VALOR
CÓDIGO E Nº DE
TOTAL R$
DESCRIÇÃO LEITO
ESTABELECIMENT DE Nº CUSTEIO PARCELA
IBGE MUNICÍPIO CNES GESTÃO TIPO DA S
O LEITO DIÁRIA ÚNICA R$
HABILITAÇÃ NOVO
S COVID-19
O S
(MÊS)
UTI
BELO HOSPITAL ADULT 26.12 - UTI
M 31062 218177 MUNICIPA 973.333,3 2.920.000,0
HORIZONT EDUARDO DE O II - ADULTO II - 20 20
G 0 0 L 3 0
E MENEZES COVID- COVID-19
19

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

66
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 794, DE 13 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação da


Coordenação Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar e
de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante
no NUP-SEI nº 25000.043924/2020-83, resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta do estabelecimento descrito no Anexo a esta
Complexidade Ambulatorial e Hospitalar, a ser Portaria.
disponibilizado ao Estado do Piauí e Município de
Teresina. Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
desse artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo
prazo de 90 (noventa) dias, podendo ser
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das prorrogada. Finalizada a situação de emergência
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do de saúde pública, de importância internacional
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e decorrente do Corona vírus (COVID-19), nos
termos do art. 4º, §1º, da Lei nº 13.979 de 2020,
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe essas habilitações poderão ser encerradas a
sobre as medidas para enfrentamento da qualquer tempo.
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do Corona vírus (COVID- Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
19) responsável pelo surto de 2019; Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro Estado do Piauí e Município de Teresina, em
de 2017, que consolida as normas sobre o parcela única, no montante de R$ 2.920.000,00
financiamento e a transferência dos recursos (dois milhões e novecentos e vinte mil reais).
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde; Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
medidas necessárias para a transferência, regular
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
março de 2020, que dispõe sobre a ao Fundo Municipal de Saúde de Teresina, IBGE
regulamentação e operacionalização do disposto 221100, em parcela única, mediante processo
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que autorizativo encaminhado pela Secretaria de
estabelece as medidas para enfrentamento da Atenção Especializada à Saúde.
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do Corona vírus (COVID- Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
19); Portaria, correrão por conta do orçamento do
Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
procedimentos para atendimento exclusivo dos de Importância Internacional Decorrente do
pacientes com COVID-19; Coronavírus.
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
março de 2020, de 8 de abril de 2020, que autoriza publicação.
em caráter emergencial, a habilitação temporária
de leitos de UTI, para uso exclusivo de pacientes
LUIZ HENRIQUE MANDETTA
de COVID-19, pelo período de 90 (noventa) dias,
podendo ser prorrogado; e

67
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

VALOR
CÓDIGO E Nº DE TOTA CUSTEI
DESCRIÇ LEIT L DE O
U MUNICÍ ESTABELECIM GESTÃ PARCEL
IBGE CNES TIPO ÃO DA OS Nº DIARIA
F PIO ENTO O A ÚNICA
HABILITA NOV LEIT COVID-
ÇÃO OS OS 19
(MES)
UTI
26.12 - UTI
HOSPITAL ADUL R$ R$
2211 TERESI 27269 MUNICI ADULTO II
PI GETULIO TO II - 20 20 973.333 2.920.00
00 NA 71 PAL - COVID-
VARGAS COVI ,33 0,00
19
D-19

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

68
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 795, DE 13 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação pela


Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar e
de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante
no NUP-SEI nº 25000.043164/2020-12, resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta do estabelecimento descrito no anexo esta
Complexidade Ambulatorial e Hospitalar, a ser Portaria.
disponibilizado ao Estado de São Paulo.
Parágrafo único. A habilitação tratada no Caput
desse artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das prazo de 90 (noventa) dias, podendo ser
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do prorrogada. Finalizada a situação de emergência
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e de saúde pública, de importância internacional
decorrente do Corona vírus (COVID-19), nos
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe termos do art. 4º, §1º, da Lei nº 13.979 de 2020,
sobre as medidas para enfrentamento da essas habilitações poderão ser encerradas a
emergência de saúde pública de importância qualquer tempo.
internacional decorrente do Corona vírus (COVID-
19) responsável pelo surto de 2019; Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
março de 2020, que dispõe sobre a Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao
regulamentação e operacionalização do disposto Estado de São Paulo, em parcela única, no
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que montante de R$ 8.760.000,00 (oito milhões,
estabelece as medidas para enfrentamento da setecentos e sessenta mil reais).
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
19); medidas necessárias para a transferência, regular
e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
Considerando a Portaria 414/GM/MS, de 18 de ao Fundo Estadual de Saúde de São Paulo, IBGE
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos 350000, em parcela única, mediante processo
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto/Pediátrico, autorizativo encaminhado pela Secretaria de
para atendimento exclusivo dos pacientes COVID- Atenção Especializada à Saúde.
19;
Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Portaria, correrão por conta do orçamento do
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
procedimentos para atendimento exclusivo dos de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
pacientes com COVID-19; Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
de Importância Internacional Decorrente do
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria
Coronavírus.
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro
de 2017, que consolida as normas sobre o Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data da sua
financiamento e a transferência dos recursos publicação.
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde; e
LUIZ HENRIQUE MANDETTA

69
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE TOTA VALOR


DESCRIÇÃ LEITO L DE CUSTEIO
MUNICÍPI ESTABELECIMEN PARCELA
UF IBGE CNES GESTÃO TIPO O DA S Nº DIARIA
O TO ÚNICA
HABILITAÇ NOVO LEITO COVID-19
ÃO S S (MES)
UTI
HC DA FMUSP
ADULT 26.12 - UTI R$ R$
35000 SÃO HOSPITAL DAS ESTADU
SP 2078015 O II - ADULTO II - 40 40 1.946.666, 5.840.000,
0 PAULO CLINICAS SAO AL
COVID- COVID-19 67 00
PAULO
19
UTI
INSTITUTO DE
ADULT 26.12 - UTI R$
35000 SÃO INFECTOLOGIA ESTADU R$
SP 2028840 O II - ADULTO II - 20 20 2.920.000,
0 PAULO EMILIO RIBAS AL 973.333,33
COVID- COVID-19 00
SAO PAULO
19
R$
TOTA
60 60 R$ 2.920.000,00 8.760.000,
L
00

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

70
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 796, DE 14 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação da


Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar e
de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante
no NUP-SEI nº 25000.049121/2020-32, resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19
de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta do estabelecimento descrito no anexo a esta a
Complexidade Ambulatorial e Hospitalar a ser Portaria.
disponibilizado ao Estado do Rio Grande do Sul.
Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
desse artigo ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do Finalizada a situação de emergência de saúde
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e pública, de importância internacional decorrente do
coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º, §1º,
Considerando a Lei nº 13.979, de 2020, que dispõe da Lei nº 13.979, de 2020, essas habilitações
sobre as medidas para enfrentamento da poderão ser encerradas a qualquer tempo.
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do coronavírus (COVID- Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
19) responsável pelo surto de 2019; Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro Estado do Rio Grande do Sul, em parcela única, no
de 2017, que consolida as normas sobre o montante de R$ 1.460.000,00 (um milhão,
financiamento e a transferência dos recursos quatrocentos e sessenta mil reais).
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde; Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
medidas necessárias para a transferência, regular
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
março de 2020, que dispõe sobre a ao Fundo Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul,
regulamentação e operacionalização do disposto IBGE 430000, em parcela única, mediante
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que processo autorizativo encaminhado pela Secretaria
estabelece as medidas para enfrentamento da de Atenção Especializada à Saúde.
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do coronavírus (COVID- Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
19); Portaria, correrão por conta do orçamento do
Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
Considerando a Portaria 414/GM/MS, de 18 de de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto/Pediátrico de Importância Internacional Decorrente do
para atendimento exclusivo dos pacientes COVID- Coronavírus.
19;
Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 publicação.
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e
procedimentos para atendimento exclusivo dos
LUIZ HENRIQUE MANDETTA
pacientes com COVID-19; e

71
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

VALOR
TOT
CÓDIGO E Nº DE CUSTEI
AL
DESCRIÇ LEIT O
U MUNICÍ ESTABELECIM GESTÃ DE PARCEL
IBGE CNES TIPO ÃO DA OS DIÁRIA
F PIO ENTO O Nº A ÚNICA
HABILITA NOV COVID-
LEIT
ÇÃO OS 19
OS
(MÊS)
UTI
26.12 - UTI
HOSPITAL SÃO ADUL R$ R$
R 4300 OSÓRI 22578 ESTAD ADULTO II
VICENTE DE TO II - 10 10 486.666 1.460.00
S 00 O
PAULO
15 UAL
COVI
- COVID-
,67 0,00
19
D-19

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

72
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 797, DE 14 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação pela


Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar e
de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante
no NUP-SEI nº 25000.049277/2020-13, resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta do estabelecimento descrito no anexo a esta
Complexidade Ambulatorial e Hospitalar, a ser Portaria.
disponibilizado ao Estado da Bahia.
Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
desse artigo ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do Finalizada a situação de emergência de saúde
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e pública, de importância internacional decorrente do
Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º,
Considerando a Lei nº 13.979, de 2020, que dispõe §1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
sobre as medidas para enfrentamento da poderão ser encerradas a qualquer tempo.
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
19) responsável pelo surto de 2019; Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro Estado da Bahia, em parcela única, no montante de
de 2017, que consolida as normas sobre o R$ 5.840.000,00 (cinco milhões e oitocentos e
financiamento e a transferência dos recursos quarenta mil reais).
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde; Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
medidas necessárias para a transferência, regular
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
março de 2020, que dispõe sobre a ao Fundo Estadual de Saúde da Bahia, IBGE
regulamentação e operacionalização do disposto 290000, em parcela única, mediante processo
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que autorizativo encaminhado pela Secretaria de
estabelece as medidas para enfrentamento da Atenção Especializada à Saúde.
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
19); Portaria, correrão por conta do orçamento do
Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
Considerando a Portaria nº 414/GM/MS, de 18 de de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto/Pediátrico, de Importância Internacional Decorrente do
para atendimento exclusivo dos pacientes COVID- Coronavírus.
19;
Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 publicação.
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e
procedimentos para atendimento exclusivo dos
LUIZ HENRIQUE MANDETTA
pacientes com COVID-19; e

73
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE VALOR
TOTAL
DESCRIÇÃO LEITO CUSTEIO
U MUNICÍPI ESTABELECIMENT DE Nº PARCELA
IBGE CNES GESTÃO TIPO DA S DIARIA
F O O LEITO ÚNICA
HABILITAÇÃ NOVO COVID-19
S
O S (MES)
UTI
ADULT 26.12 - UTI R$ R$
B 29000 SALVADO INSTITUTO 000542 ESTADUA
O II - ADULTO II - 40 40 1.946.666,6 5.840.000,0
A 0 R COUTO MAIA 8 L
COVID- COVID-19 7 0
19

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

74
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 803, DE 14 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação da


Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar e
de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante
no NUP-SEI nº 25000.049180/2020-19, resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19
de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta do estabelecimento descrito no anexo a esta
Complexidade Ambulatorial e Hospitalar a ser Portaria.
disponibilizado ao Estado do Rio de Janeiro.
Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
desse artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das prazo de 90 (noventa) dias, podendo ser
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do prorrogada. Finalizada a situação de emergência
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e de saúde pública, de importância internacional
decorrente do Coronavírus (COVID-19), nos
Considerando a Lei nº 13.979, de 2020, que dispõe termos do art. 4º, §1º, da Lei nº 13.979, de 2020,
sobre as medidas para enfrentamento da essas habilitações poderão ser encerradas a
emergência de saúde pública de importância qualquer tempo.
internacional decorrente do coronavírus (COVID-
19) responsável pelo surto de 2019; Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao
de 2017, que consolida as normas sobre o Estado do Rio de Janeiro, em parcela única, no
financiamento e a transferência dos recursos montante de R$ 4.380.000,00 (quatro milhões,
federais para as ações e os serviços de saúde do trezentos e oitenta mil reais).
Sistema Único de Saúde;
Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de medidas necessárias para a transferência, regular
março de 2020, que dispõe sobre a e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
regulamentação e operacionalização do disposto ao Fundo Estadual de Saúde do Rio de Janeiro,
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que IBGE 330000, em parcela única, mediante
estabelece as medidas para enfrentamento da processo autorizativo encaminhado pela Secretaria
emergência de saúde pública de importância de Atenção Especializada à Saúde.
internacional decorrente do coronavírus (COVID-
19); Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
Portaria, correrão por conta do orçamento do
Considerando a Portaria nº 414/GM/MS, de 18 de Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto/Pediátrico, Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
para atendimento exclusivo dos pacientes COVID- de Importância Internacional Decorrente do
19; Coronavírus.
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e publicação.
procedimentos para atendimento exclusivo dos
pacientes com COVID-19; e
LUIZ HENRIQUE MANDETTA

75
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE VALOR
TOTAL
DESCRIÇÃO LEITO CUSTEIO
U MUNICÍPI ESTABELECIMENT DE Nº PARCELA
IBGE CNES GESTÃO TIPO DA S DIÁRIA
F O O LEITO ÚNICA
HABILITAÇÃ NOVO COVID-19
S
O S (MÊS)
UTI
HOSP REGIONAL
VOLTA ADULT 26.12 - UTI R$ R$
33000 MÉDIO PARAÍBA 907445 ESTADUA
RJ REDOND O II - ADULTO II - 30 30 1.460.000,0 4.380.000,0
0 DRA ZILDA ARNS 7 L
A COVID- COVID-19 0 0
NEUMANN
19

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

76
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 858, DE 17 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação pela


Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar
Domiciliar e de Urgência -
CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante no NUP-SEI
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
nº 25000.050768/2020-15, resolve:
UTI Adulto e Pediátrico Tipo II - COVID-19 e
estabelece recurso do Bloco de Custeio das Ações Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
e Serviços Públicos de Saúde, a ser disponibilizado Terapia Intensiva - UTI Adulto e Pediátrico Tipo II -
ao Distrito Federal. COVID-19, dos estabelecimentos descritos no
anexo.

O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do desse artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e prazo de 90 (noventa) dias, podendo ser
prorrogada. Finalizada a situação de emergência
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe de saúde pública, de importância internacional
sobre as medidas para enfrentamento da decorrente do Coronavírus (COVID-19), nos
emergência de saúde pública de importância termos do art. 4º, §1º, da Lei nº 13.979 de 2020,
internacional decorrente do Corona vírus (COVID- essas habilitações poderão ser encerradas a
19) responsável pelo surto de 2019; qualquer tempo.
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde,
de 2017, que consolida as normas sobre o a ser disponibilizado ao Distrito Federal, em parcela
financiamento e a transferência dos recursos única, no montante de R$ 11.680.000,00 (onze
federais para as ações e os serviços de saúde do milhões e seiscentos e oitenta mil reais).
Sistema Único de Saúde;
Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de medidas necessárias para a transferência, regular
março de 2020 que dispõe sobre a regulamentação e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
e operacionalização do disposto na Lei nº 13.979, ao Fundo Estadual de Saúde do Distrito Federal,
de 6 de fevereiro de 2020, que estabelece as IBGE 530000, em parcela única, mediante
medidas para enfrentamento da emergência de processo autorizativo encaminhado pela Secretaria
saúde pública de importância internacional de Atenção Especializada à Saúde.
decorrente do Coronavírus (COVID-19);
Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Portaria, correrão por conta do orçamento do
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
procedimentos para atendimento exclusivo dos de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
pacientes com COVID-19; Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
de Importância Internacional Decorrente do
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de
Coronavírus.
março de 2020, que autoriza em caráter
emergencial, a habilitação temporária de leitos de Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19, publicação.
pelo período de 90 (noventa) dias, podendo ser
prorrogado; e
NELSON TEICH

77
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE TOTA VALOR


DESCRIÇÃ LEITO L DE CUSTEIO
MUNICÍP ESTABELECIME PARCELA
UF IBGE CNES GESTÃO TIPO O DA S Nº DIARIA
IO NTO ÚNICA
HABILITAÇ NOVO LEITO COVID-19
ÃO S S (MES)
UTI
HOSPITAL 26.12 - UTI
53000 BRASÍLI ESTADU ADULTO II 486.666,6 1.460.000,
DF UNIVERSITARIO 0010510 ADULTO II - 10 10
0 A AL - COVID- 7 00
DE BRASILIA COVID-19
19
UTI
26.12 - UTI
53000 BRASÍLI ESTADU ADULTO II 2.920.000, 8.760.000,
DF HRSM 5717515 ADULTO II - 60 60
0 A AL - COVID- 00 00
COVID-19
19
HOSPITAL DA UTI 26.13 - UTI
53000 BRASÍLI CRIANCA DE ESTADU PEDIÁTRI PEDIÁTRIC 486.666,6 1.460.000,
DF 6876617 10 60
0 A BRASILIA JOSE AL CO II - O II - 7 00
ALENCAR HCB COVID-19 COVID-19
R$
TOTA
80 80 3.893.333,34 11.680.000,
L
00

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

78
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 861, DE 17 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação da


Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar
Domiciliar e de Urgência -
CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante no NUP-SEI
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
nº 25000.052045/2020-42, resolve:
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e UTI Pediátrico Tipo
II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde, Terapia Intensiva - UTI Adulto e Pediátrico Tipo II -
a ser disponibilizado ao Estado de Rondônia e COVID-19, do estabelecimento descrito no anexo a
Município de Ariquemes e Vilhena. esta Portaria.
Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das desse artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do prazo de 90 (noventa) dias, podendo ser
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e prorrogada. Finalizada a situação de emergência
de saúde pública, de importância internacional
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe decorrente do Coronavírus (COVID-19), nos
sobre as medidas para enfrentamento da termos do art. 4º, §1º, da Lei nº 13.979 de 2020,
emergência de saúde pública de importância essas habilitações poderão ser encerradas a
internacional decorrente do Corona vírus (COVID- qualquer tempo.
19) responsável pelo surto de 2019;
Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde,
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro a ser disponibilizado ao Estado de Rondônia e
de 2017, que consolida as normas sobre o Município de Ariquemes e Vilhena, em parcela
financiamento e a transferência dos recursos única, no montante de R$ 7.446.000,00 (sete
federais para as ações e os serviços de saúde do milhões, quatrocentos e quarenta e seis mil reais).
Sistema Único de Saúde;
Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de medidas necessárias para a transferência, regular
março de 2020, que dispõe sobre a e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
regulamentação e operacionalização do disposto ao Fundos Estadual e Municipal de Saúde, em
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que parcela única, mediante processo autorizativo
estabelece as medidas para enfrentamento da encaminhado pela Secretaria de Atenção
emergência de saúde pública de importância Especializada à Saúde.
internacional decorrente do Coronavírus (COVID-
19); Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
Portaria, correrão por conta do orçamento do
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
procedimentos para atendimento exclusivo dos Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
pacientes com COVID-19; de Importância Internacional Decorrente do
Coronavírus.
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de
março de 2020, que autoriza em caráter Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
emergencial, a habilitação temporária de leitos de publicação.
UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19,
pelo período de 90 (noventa) dias, podendo ser
NELSON TEICH
prorrogado; e

79
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE TOTA Valor


DESCRIÇÃ LEITO L DE Custeio
Estabeleciment Parcela
UF IBGE Município GESTÃO CNES TIPO O DA S Nº Diária
o Única
HABILITAÇ NOVO LEITO COVID-
ÃO S S 19 Mês
CEMETRON -
CENTRO DE UTI 26.12 - UTI R$ R$
11000 PORTO ESTADU 24938
RO MEDICINA ADULTO II ADULTO II - 12 12 584.000, 1.752.000,
0 VELHO AL 53
TROPICAL DE - COVID-19 COVID-19 00 00
RONDÔNIA
HRC -
UTI 26.12 - UTI R$ R$
HOSPITAL ESTADU 65998
CACOAL ADULTO II ADULTO II - 16 16 778.666, 2.336.000,
REGIONAL DE AL 77
- COVID-19 COVID-19 67 00
CACOAL
HOSPITAL UTI 26.13 - UTI
R$ R$
PORTO INFANTIL ESTADU 24938 PEDIATRI PEDIATRIC
7 7 340.666, 1.022.000,
VELHO COSME AL 96 CO II- O II -
67 00
DAMIÃO COVID 19 COVID-19
HOSPITAL DE
CAMPANHA
COVID 19 C UTI 26.12 - UTI R$ R$
11000 ARIQUEM MUNICIP 10209
DE ADULTO II ADULTO II - 6 6 292.000, 876.000,0
2 ES AL 1
AFECÇÕES - COVID-19 COVID-19 00 0
RESPIRATÓRI
AS
HOSPITAL
REGIONAL UTI 26.12 - UTI R$ R$
11003 MUNICIP 27984
VILHENA ADAMASTOR ADULTO II ADULTO II - 10 10 486.666, 1.460.000,
0 AL 84
TEIXEIRA DE - COVID-19 COVID-19 67 00
OLIVEIRA
TOTAL DE
LEITOS
PARA
R$
COVID - 19 R$
51 2.482.000,
E 7.446.000,00
00
IMPACTO
FINANCEI
RO

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

80
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 865, DE 17 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação da


Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar
Domiciliar e de Urgência -
CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante no NUP-SEI
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
nº 25000.050582/2020-58, resolve:
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
de Saúde, a ser disponibilizado ao Estado da Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
Bahia. do estabelecimento descrito no anexo a esta
Portaria.

O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do deste artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
Finalizada a situação de emergência de saúde
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe pública, de importância internacional decorrente do
sobre as medidas para enfrentamento da Corona vírus (COVID-19), nos termos do art. 4º,
emergência de saúde pública de importância §1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
internacional decorrente do Corona vírus (COVID- poderão ser encerradas a qualquer tempo.
19) responsável pelo surto de 2019;
Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde,
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro a ser disponibilizado ao Estado da Bahia, em
de 2017, que consolida as normas sobre o parcela única, no montante de R$ 7.300.000,00
financiamento e a transferência dos recursos (sete milhões e trezentos mil reais).
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde; Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
medidas necessárias para a transferência, regular
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
março de 2020, que dispõe sobre a ao Fundo Estadual de Saúde da Bahia, IBGE
regulamentação e operacionalização do disposto 290000, em parcela única, mediante processo
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que autorizativo encaminhado pela Secretaria de
estabelece as medidas para enfrentamento da Atenção Especializada à Saúde.
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
19); Portaria, correrão por conta do orçamento do
Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
procedimentos para atendimento exclusivo dos de Importância Internacional Decorrente do
pacientes com COVID-19; Coronavírus.
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
março de 2020, que autoriza em caráter publicação.
emergencial, a habilitação temporária de leitos de
UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19,
NELSON TEICH
pelo período de 90 (noventa) dias, podendo ser
prorrogado; e

81
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE TOTA VALOR


DESCRIÇÃ LEITO L DE CUSTEIO
ESTABELECIMEN PARCELA
UF IBGE MUNICÍPIO CNES GESTÃO TIPO O DA S Nº DIARIA
TO ÚNICA
HABILITAÇÃ NOVO LEITO COVID-
O S S 19 (MES)
UTI
ADULT 26.12 - UTI
29000 INSTITUTO 000542 ESTADU 486.666,6 1.460.000,
BA SALVADOR O II - ADULTO II - 10 10
0 COUTO MAIA 8 AL 7 00
COVID- COVID-19
19
UTI
HOSPITAL ADULT 26.12 - UTI
ALAGOINH 248743 486.666,6 1.460.000,
REGIONAL O II - ADULTO II - 10 10
AS 8 7 00
DANTAS BIÃO COVID- COVID-19
19
UTI
HOSPITAL
ADULT 26.12 - UTI
REGIONAL DR. 402689 243.333,3
IRECÊ O II - ADULTO II - 5 5 730.000,00
MARIO DOURADO 6 3
COVID- COVID-19
SOBRINHO
19
UTI
ADULT 26.12 - UTI
HOSPITAL DO 397292 243.333,3
BARREIRAS O II - ADULTO II - 5 5 730.000,00
OESTE 5 3
COVID- COVID-19
19
UTI
VITÓRIA DA HOSPITAL GERAL ADULT 26.12 - UTI
240207 486.666,6 1.460.000,
CONQUIST DE VITÓRIA DA O II - ADULTO II - 10 10
6 7 00
A CONQUISTA COVID- COVID-19
19
UTI
HOSPITAL GERAL ADULT 26.12 - UTI
FEIRA DE 279975 486.666,6 1.460.000,
CLERISTON O II - ADULTO II - 10 10
SANTANA 8 7 00
ANDRADE COVID- COVID-19
19
R$
TOTA
50 2.433.333,3 R$ 7.300.000,00
L
4

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

82
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 895, DE 20 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação da


Coordenação Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar do Departamento de Atenção Hospitalar
e de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS,
constante do NUP-SEI 25000.052430/2020-90,
Habilita leitos de Unidade de Terapia Intensiva -
resolve:
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Art. 1º Ficam habilitados leitos de Unidade de
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
disponibilizado ao Estado do Mato Grosso do Sul e do estabelecimento descrito no anexo a esta
Município de Costa Rica. Portaria.
Parágrafo único. A habilitação que trata o caput
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das deste artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e Finalizada a situação de emergência de saúde
pública, de importância internacional decorrente do
Considerando a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º, §
2020, que dispõe sobre as medidas para 1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
enfrentamento da emergência de saúde pública de poderão ser encerradas a qualquer tempo.
importância internacional decorrente do
Coronavírus (COVID-19), responsável pelo surto Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
de 2019; Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria disponibilizado ao Município de Costa Rica/MS, em
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro parcela única, no montante de R$ 1.022.000,00
de 2017, que consolida as normas sobre o (um milhão e vinte e dois mil reais).
financiamento e a transferência dos recursos
federais para as ações e os serviços de saúde do Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
Sistema Único de Saúde; caput deste artigo equivalem aos 90 (noventa) dias.

Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as


março de 2020, que dispõe sobre a medidas necessárias para a transferência, regular
regulamentação e operacionalização do disposto e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que ao Fundo Municipal de Saúde de Costa Rica, IBGE
estabelece as medidas para enfrentamento da 500325, em parcela única, mediante processo
emergência de saúde pública de importância autorizativo encaminhado pela Secretaria de
internacional decorrente do coronavírus (COVID- Atenção Especializada à Saúde.
19);
Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Portaria, correrão por conta do orçamento do
de março de 2020, que inclui leitos e procedimentos Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
na Tabela de Procedimentos, Medicamentos, de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPM) do Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
Sistema Único de Saúde (SUS), para atendimento de Importância Internacional Decorrente do
exclusivo dos pacientes com COVID-19; Coronavírus.

Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos publicação.
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto para
atendimento exclusivo dos pacientes COVID-19; e NELSON TEICH

83
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE VALOR
TOTAL
DESCRIÇÃO LEITO CUSTEIO
MUNICÍPI ESTABELECIMENT DE Nº
UF IBGE CNES GESTÃO TIPO DA S DIÁRIA VALOR R$
O O LEITO
HABILITAÇÃ NOVO COVID-19
S
O S (MÊS) R$
UTI
FUNDAÇÃO ADULT 26.12 - UTI
M 50032 COSTA 237582 MUNICIPA 340.666,6 1.022.000,0
HOSPITALAR DE O II - ADULTO II - 7 7
S 5 RICA 6 L 7 0
COSTA RICA COVID- COVID-19
19

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

84
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 896, DE 20 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação pela


Coordenação Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar e
de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante
no NUP-SEI nº 25000.053412/2020-25, resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser do estabelecimento descrito no anexo a esta
disponibilizado ao Estado do Mato Grosso do Sul e Portaria.
Município de Sidrolândia.
Parágrafo único. A habilitação tratada no art. 1º,
ocorrerá excepcionalmente pelo prazo de 90
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso de (noventa) dias, podendo ser prorrogada. Finalizada
suas atribuições que lhe conferem os incisos I e II a situação de emergência de saúde pública, de
do parágrafo único do art. 87 da Constituição, e importância internacional decorrente do
Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º, §
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe 1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
sobre as medidas para enfrentamento da poderão ser encerradas a qualquer tempo.
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do Corona vírus (COVID- Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
19) responsável pelo surto de 2019; Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria disponibilizado ao Estado do Mato Grosso do Sul e
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro Município de Sidrolândia, em parcela única, no
de 2017, que consolida as normas sobre o montante de R$ 720.000,00 (setecentos e vinte mil
financiamento e a transferência dos recursos reais)
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde; Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
art. 2º equivalem aos 90 (noventa) dias.
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de
março de 2020, que dispõe sobre a Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
regulamentação e operacionalização do disposto medidas necessárias para a transferência, regular
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
estabelece as medidas para enfrentamento da ao Fundo Municipal de Saúde de Sidrolândia, IBGE
emergência de saúde pública de importância 500790, em parcela única, mediante processo
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- autorizativo encaminhado pela Secretaria de
19); Atenção Especializada à Saúde.

Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta


de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Portaria, correrão por conta do orçamento do
procedimentos para atendimento exclusivo dos Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
pacientes com COVID-19; de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de de Importância Internacional Decorrente do
março de 2020, que autoriza em caráter Coronavírus.
emergencial, a habilitação temporária de leitos de
UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19, Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data da sua
pelo período de 90 (noventa) dias, podendo ser publicação.
prorrogado; e
NELSON TEICH

85
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E
Nº DE TOTAL
DESCRIÇÃO
UF IBGE MUNICÍPIO ESTABELECIMENTO CNES GESTÃO TIPO LEITOS DE Nº VALOR
DA
NOVOS LEITOS
HABILITAÇÃO
UTI
SOCIEDADE
ADULTO 26.12 - UTI
BENEFICENTE DONA R$
MS 500790 SIDROLÂNDIA 2370816 MUNICIPAL II - ADULTO II - 5 5
ERMÍRIA SILVÉRIO 720.000,00
COVID- COVID-19
BARBOSA
19

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

86
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 898, DE 20 DE ABRIL DE 2020 respectivos leitos para o enfrentamento da COVID-


19, no Estado de São Paulo; e

Considerando a correspondente avaliação da


Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
Coordenação Geral de Atenção Hospitalar e
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos
Domiciliar e de Urgência -
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante no NUP-SEI
disponibilizado ao Estado de São Paulo e
nº 25000.053920/2020-11, resolve:
Municípios
Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das
Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do
dos estabelecimentos descrito no Anexo a esta
Parágrafo único do art. 87 da Constituição, e
Portaria.

Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe


Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
sobre as medidas para enfrentamento da
deste artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
emergência de saúde pública de importância
de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
internacional decorrente do Corona vírus (COVID-
Finalizada a situação de emergência de saúde
19) responsável pelo surto de 2019;
pública, de importância internacional decorrente do
Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º, §
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria 1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro poderão ser encerradas a qualquer tempo.
de 2017, que consolida as normas sobre o
financiamento e a transferência dos recursos
Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
federais para as ações e os serviços de saúde do
Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Sistema Único de Saúde;
Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
disponibilizado ao Estado de São Paulo e
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de Municípios, em parcela única, no montante de R$
março de 2020, que dispõe sobre a 93.600.000,00 (noventa e três milhões e seiscentos
regulamentação e operacionalização do disposto mil reais)
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que
estabelece as medidas para enfrentamento da
Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
emergência de saúde pública de importância
caput deste artigo equivalem aos 90 (noventa) dias.
internacional decorrente do Coronavírus (COVID-
19);
Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
medidas necessárias para a transferência, regular
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18
e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e
aos Fundos Estadual e Municipais de Saúde, em
procedimentos para atendimento exclusivo dos
parcela única, mediante processo autorizativo
pacientes com COVID-19;
encaminhado pela Secretaria de Atenção
Especializada à Saúde.
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de
março de 2020, que autoriza em caráter
Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
emergencial, a habilitação temporária de leitos de
Portaria, correrão por conta do orçamento do
UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19,
Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
pelo período de 90 (noventa) dias, podendo ser
de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
prorrogado;
Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
de Importância Internacional Decorrente do
Considerando a correspondente avaliação da Coronavírus.
Coordenação Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar
Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
Domiciliar e de Urgência -
publicação.
CGAHD/DAHU/SAES/MS,Considerando a
Deliberação CIB 26/2020, que aprova "Ad
Referendum", o mapa do conjunto de hospitais e NELSON TEICH

87
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E
Nº DE TOTAL
DESCRIÇÃO PARCELA
UF IBGE MUNICÍPIO CNES ESTABELECIMENTO GESTÃO TIPO LEITOS DE Nº
DA ÚNICA
NOVOS LEITOS
HABILITAÇÃO
UTI
HOSPITAL IRMÃOS ADULTO 26.12 - UTI
SP 350950 CAMPINAS 2022648 PENTEADO E SANTA MUNICIPAL II - ADULTO II - 10 10 1.440.000,00
CASA DE CAMPINAS COVID- COVID-19
19
REAL SOCIEDADE
350950 CAMPINAS 2078465 PORTUGUESA DE MUNICIPAL 13 13 1.872.000,00
BENEFICÊNCIA
HOSPITAL DAS
CLINICAS DA
350000 CAMPINAS 2079798 ESTADUAL 18 18 2.592.000,00
UNICAMP DE
CAMPINAS
HOSPITAL MUNICIPAL
350950 CAMPINAS 2081490 DR MARIO GATTI MUNICIPAL 40 40 5.760.000,00
CAMPINAS
HOSPITAL E
350950 CAMPINAS 2082128 MATERNIDADE MUNICIPAL 12 12 1.728.000,00
CELSO PIERRO
COMPLEXO
HOSPITALAR
350950 CAMPINAS 6053858 MUNICIPAL 15 15 2.160.000,00
PREFEITO EDIVALDO
ORSI
HOSPITAL DAS
MOGI DAS CLINICAS LUZIA DE
350000 2080680 ESTADUAL 12 12 1.728.000,00
CRUZES PINHO MELO MOGI
DAS CRUZES
SANTA CASA DE
353070 MOGI GUAÇU 2096463 MUNICIPAL 10 10 1.440.000,00
MOGI GUAÇU
HOSPITAL MUNICIPAL
353440 OSASCO 0008028 MUNICIPAL 10 10 1.440.000,00
ANTONIO GIGLIO
HOSPITAL REGIONAL
350000 OSASCO 0008052 DR VIVALDO MARTINS ESTADUAL 30 30 4.320.000,00
SIMÕES OSASCO
SÃO
HOSPITAL DE
354870 BERNARDO 7373465 MUNICIPAL 20 20 2.880.000,00
CLINICAS MUNICIPAL
DO CAMPO
INSTITUTO DE
INFECTOLOGIA
350000 SÃO PAULO 2028840 ESTADUAL 30 50 4.320.000,00
EMÍLIO RIBAS SÃO
PAULO
HOSPITAL GERAL DE
350000 SÃO PAULO 2066092 ESTADUAL 10 10 1.440.000,00
PEDREIRA
HC DA FMUSP
INSTITUTO DO
350000 SÃO PAULO 2071568 ESTADUAL 15 15 2.160.000,00
CORAÇÃO INCOR
SÃO PAULO
HOSP MUN
MATERNIDADE
355030 SÃO PAULO 2075717 MUNICIPAL 10 10 1.440.000,00
PROFESSOR MARIO
DEGNI
HOSPITAL ESTADUAL
DE VILA ALPINA ORG
350000 SÃO PAULO 2077426 ESTADUAL 10 10 1.440.000,00
SOCIAL SECONCI
SÃO PAULO
HOSP MUN DR JOSE
355030 SÃO PAULO 2077450 MUNICIPAL 20 20 2.880.000,00
SOARES HUNGRIA
HOSPITAL SÃO
350000 SÃO PAULO 2077485 ESTADUAL 35 35 5.040.000,00
PAULO HOSPITAL DE

88
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ENSINO DA UNIFESP
SÃO PAULO
HOSPITAL GERAL
SANTA MARCELINA
350000 SÃO PAULO 2077620 ESTADUAL 10 10 1.440.000,00
DE ITAIM PAULISTA
SÃO PAULO
HOSP MUN PROF DR
355030 SÃO PAULO 2077639 WALDOMIRO DE MUNICIPAL 10 10 1.440.000,00
PAULA
HC DA FMUSP
350000 SÃO PAULO 2078015 HOSPITAL DAS ESTADUAL 90 130 12.960.000,00
CLINICAS SÃO PAULO
HOSP MUN DR
355030 SÃO PAULO 2080346 MUNICIPAL 20 20 2.880.000,00
CARMINO CARICCHIO
HOSP MUN TIDE
355030 SÃO PAULO 2080583 MUNICIPAL 10 10 1.440.000,00
SETUBAL
HOSP MUN
355030 SÃO PAULO 2081970 JABAQUARA ARTUR MUNICIPAL 10 10 1.440.000,00
RIBEIRO DE SABOYA
HOSP MUN
PROFESSOR
355030 SÃO PAULO 2082829 MUNICIPAL 10 10 1.440.000,00
DOUTOR ALÍPIO
CORREA NETTO
HOSP MUN DR
355030 SÃO PAULO 2084473 IGNÁCIO PROENÇA MUNICIPAL 20 20 2.880.000,00
DE GOUVEA
HOSPITAL GERAL DE
VILA PENTEADO DR
350000 SÃO PAULO 2091755 ESTADUAL 10 10 1.440.000,00
JOSE PANGELLA SAO
PAULO
HOSP MUN
355030 SÃO PAULO 2786680 FERNANDO MAURO MUNICIPAL 10 10 1.440.000,00
PIRES DA ROCHA
HOSP MUN VER JOSE
355030 SÃO PAULO 3212130 MUNICIPAL 10 10 1.440.000,00
STOROPOLLI
HOSP MUN CARMEN
355030 SÃO PAULO 5420938 MUNICIPAL 10 10 1.440.000,00
PRUDENTE
HOSP MUN M BOI
355030 SÃO PAULO 5718368 MUNICIPAL 30 30 4.320.000,00
MIRIM
HOSP MUN GILSON
355030 SÃO PAULO 7711980 DE CASSIA MARQUES MUNICIPAL 30 30 4.320.000,00
DE CARVALHO
HOSP MUN JOSANIAS
355030 SÃO PAULO 9465464 MUNICIPAL 40 40 5.760.000,00
CASTANHA BRAGA
HOSPITAL GERAL
TABOÃO DA
355280 2079828 PIRAJUSSARA ESTADUAL 10 10 1.440.000,00
SERRA
TABOÃO DA SERRA
TOTAL 650 93.600.000,00

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

89
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 899, DE 20 DE ABRIL DE 2020 Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar


Domiciliar e de Urgência -
CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante no NUP-SEI
nº 25000.041161/2020-36, resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva - Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos dos estabelecimentos descritos no Anexo a esta
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser Portaria.
disponibilizado ao Estado de Sergipe e Municípios.
Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
deste artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do Finalizada a situação de emergência de saúde
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e pública, de importância internacional decorrente do
Corona vírus (COVID-19), nos termos do art. 4º, §
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe 1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
sobre as medidas para enfrentamento da poderão ser encerradas a qualquer tempo.
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
19) responsável pelo surto de 2019; Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria disponibilizado ao Estado de Sergipe e Municípios,
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro em parcela única, no montante de R$ 6.424.000,00
de 2017, que consolida as normas sobre o (seis milhões e quatrocentos e vinte e quatro mil
financiamento e a transferência dos recursos reais).
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde; Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
caput deste artigo equivalem aos 90 (noventa) dias.
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de
março de 2020, que dispõe sobre a Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
regulamentação e operacionalização do disposto medidas necessárias para a transferência, regular
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
estabelece as medidas para enfrentamento da aos Fundos Estaduais e Municipais de Saúde, em
emergência de saúde pública de importância parcela única, mediante processo autorizativo
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- encaminhado pela Secretaria de Atenção
19); Especializada à Saúde.

Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta


de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Portaria, correrão por conta do orçamento do
procedimentos para atendimento exclusivo dos Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
pacientes com COVID-19; de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de de Importância Internacional Decorrente do
março de 2020, que autoriza em caráter Coronavírus.
emergencial, a habilitação temporária de leitos de
UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19, Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data da sua
pelo período de 90 (noventa) dias, podendo ser publicação.
prorrogado; e
NELSON TEICH
Considerando a correspondente avaliação da
Coordenação Geral de Atenção Hospitalar e

90
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE TOTA VALOR


DESCRIÇÃ LEITO L DE CUSTEI
MUNICÍPI ESTABELECIMEN PARCELA
UF IBGE CNES GESTÃO TIPO O DA S Nº O DIARIA
O TO ÚNICA
HABILITAÇ NOVO LEITO COVID-
ÃO S S 19 (MES)
UTI
HOSPITAL
ADULT 26.12 - UTI
28003 ARACAJ UNIVERSITARIO MUNICIP 681.333, 2.044.000,
SE 0002534 O II - ADULTO II - 14 14
0 U DE SERGIPE AL 33 00
COVID- COVID-19
HUSE
19
UTI
HOSPITAL
ADULT 26.12 - UTI
28000 ARACAJ GOVERNADOR ESTADUA 486.666, 1.460.000,
SE 2816210 O II - ADULTO II - 10 10
0 U JOAO ALVES L 67 00
COVID- COVID-19
FILHO
19
UTI
ADULT 26.12 - UTI
28000 ARACAJ HOSPITAL DE ESTADUA 486.666, 1.460.000,
SE 0002283 O II - ADULTO II - 10 10
0 U CIRURGIA L 67 00
COVID- COVID-19
19
HOSPITAL UNIV UTI
MONSENHOR ADULT 26.12 - UTI
28000 LAGART ESTADUA 486.666, 1.460.000,
SE JOAO BATISTA 6568343 O II - ADULTO II - 10 10
0 O L 67 00
DE CARVALHO COVID- COVID-19
DALTRO 19
R$
TOTA
44 44 R$ 2.141.333,34 6.424.000,
L
00

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

91
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 900, DE 20 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação pela


Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar e
de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante
no NUP-SEI nº 25000.053236/2020-21, resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser do estabelecimento descrito no anexo a esta
disponibilizado ao Estado do Piauí. Portaria.
Parágrafo único. A habilitação tratada no art. 1º,
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso de ocorrerá excepcionalmente pelo prazo de 90
suas atribuições que lhe conferem os incisos I e II (noventa) dias, podendo ser prorrogada. Finalizada
do parágrafo único do art. 87 da Constituição, e a situação de emergência de saúde pública, de
importância internacional decorrente do
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º,
sobre as medidas para enfrentamento da §1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
emergência de saúde pública de importância poderão ser encerradas a qualquer tempo.
internacional decorrente do Coronavírus (COVID-
19) responsável pelo surto de 2019; Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro disponibilizado ao Estado do Piauí, em parcela
de 2017, que consolida as normas sobre o única, no montante de R$ 1.460.000,00 (um milhão
financiamento e a transferência dos recursos e quatrocentos e sessenta mil reais).
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde; Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
art. 2º equivalem aos 90 (noventa) dias.
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de
março de 2020, que dispõe sobre a Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
regulamentação e operacionalização do disposto medidas necessárias para a transferência, regular
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
estabelece as medidas para enfrentamento da ao Fundo Estadual de Saúde do Piauí, IBGE
emergência de saúde pública de importância 220000, em parcela única, mediante processo
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- autorizativo encaminhado pela Secretaria de
19); Atenção Especializada à Saúde.

Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta


de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Portaria, correrão por conta do orçamento do
procedimentos para atendimento exclusivo dos Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
pacientes com COVID-19; de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de de Importância Internacional Decorrente do
março de 2020, que autoriza em caráter Coronavírus.
emergencial, a habilitação temporária de leitos de
UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19, Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data da sua
pelo período de 90 (noventa) dias, podendo ser publicação.
prorrogado; e
NELSON TEICH

92
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

VALO
R
CÓDIGO Nº TOT
CUST
E DE AL
EIO
U IBG MUNIC ESTABELEC CNE GEST DESCRI LEIT DE
TIPO DIARI VALOR
F E ÍPIO IMENTO S ÃO ÇÃO DA OS Nº
A
HABILIT NOV LEIT
COVI
AÇÃO OS OS
D-19
(MES)
UTI 26.12 -
HOSPITAL ADU UTI
R$ R$
P 220 OEIRA REGIONAL 2777 ESTA LTO ADULTO
10 10 486.66 1.460.0
I 000 S DEOLINDO 762 DUAL II - II -
6,67 00,00
COUTO COVI COVID-
D-19 19
Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

93
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 901, DE 20 DE ABRIL DE 2020

Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco
de Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado ao
Estado de Santa Catarina e Municípios.

O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições que lhe conferem os incisos I e II do parágrafo
único do art. 87 da Constituição, e
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de
saúde pública de importância internacional decorrente do Corona vírus (COVID-19) responsável pelo surto de
2019;
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017,
que consolida as normas sobre o financiamento e a transferência dos recursos federais para as ações e os
serviços de saúde do Sistema Único de Saúde;
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de março de 2020, que dispõe sobre a regulamentação e
operacionalização do disposto na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que estabelece as medidas para
enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do Coronavírus
(COVID-19);
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e
procedimentos para atendimento exclusivo dos pacientes com COVID-19;
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de março de 2020, que autoriza em caráter emergencial, a
habilitação temporária de leitos de UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19, pelo período de 90
(noventa) dias, podendo ser prorrogado; e
Considerando a correspondente avaliação da Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e Domiciliar -
Departamento de Atenção Hospitalar Domiciliar e de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante no NUP-
SEI nº 25000.041528/2020-11, resolve:
Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19, dos
estabelecimentos descritos no Anexo a esta Portaria.
Parágrafo único. A habilitação tratada no caput deste artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo prazo de 90
(noventa) dias, podendo ser prorrogada. Finalizada a situação de emergência de saúde pública, de importância
internacional decorrente do Corona vírus (COVID-19), nos termos do art. 4º, § 1º, da Lei nº 13.979 de 2020,
essas habilitações poderão ser encerradas a qualquer tempo.
Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo
Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado ao Estado de Santa Catarina e Municípios, em parcela única,
no montante de R$ 7.592.000,00 (sete milhões e quinhentos e noventa e dois mil reais).
Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no caput deste artigo equivalem aos 90 (noventa) dias.
Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as medidas necessárias para a transferência, regular e automática,
do montante estabelecido no art. 2º, aos Fundos Estadual e Municipais de Saúde, em parcela única, mediante
processo autorizativo encaminhado pela Secretaria de Atenção Especializada à Saúde.
Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta Portaria, correrão por conta do orçamento do Ministério da
Saúde, devendo onerar o Programa de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 - Enfrentamento da Emergência de
Saúde Pública de Importância Internacional Decorrente do Coronavírus.
Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação.

NELSON TEICH

94
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO
VALOR
CÓDIGO E Nº DE TOTA
CUSTEI
DESCRIÇÃ LEITO L DE
ESTABELECIME O
UF IBGE MUNICÍPIO CNES GESTÃO TIPO O DA S Nº VALOR
NTO DIARIA
HABILITAÇ NOVO LEITO
COVID-
ÃO S S
19 (MES)
UTI
HOSPITAL ADULT 26.12 - UTI
42000 FLORIANOPO ESTADU 389.333, 1.168.000,
SC GOVERNADOR 2691841 O II - ADULTO II - 8 8
0 LIS AL 33 00
CELSO RAMOS COVID COVID-19
-19
UTI
HOSPITAL ADULT 26.12 - UTI
42042 MUNICIP 486.666, 1.460.000,
SC CHAPECO REGIONAL DO 2537788 O II - ADULTO II - 10 10
0 AL 67 00
OESTE COVID COVID-19
-19
UTI
ADULT 26.12 - UTI
42046 HOSPITAL SAO MUNICIP 730.000, 2.190.000,
SC CRICIUMA 2758164 O II - ADULTO II - 15 15
0 JOSE AL 00 00
COVID COVID-19
-19
UTI
HOSPITAL E ADULT 26.12 - UTI
42093 MUNICIP 438.000, 1.314.000,
SC LAGES MATERNIDADE 2504332 O II - ADULTO II - 9 9
0 AL 00 00
TEREZA RAMOS COVID COVID-19
-19
UTI
HOSPITAL
ADULT 26.12 - UTI
42000 NOSSA ESTADU 486.666, 1.460.000,
SC TUBARAO 2491710 O II - ADULTO II - 10 10
0 SENHORA DA AL 67 00
COVID COVID-19
CONCEICAO
-19
R$
TOTA
52 52 R$ 2.530.666,67 7.592.000,
L
00

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

95
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 902, DE 20 DE ABRIL DE 2020 Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar


Domiciliar e de Urgência -
CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante no NUP-SEI
nº 25000.052273/2020-12, resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva - Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos dos estabelecimentos descrito no anexo a esta
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser Portaria.
disponibilizado aos Municípios do Estado de Minas
Gerais. Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
deste artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das Finalizada a situação de emergência de saúde
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do pública, de importância internacional decorrente do
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º, §
1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe poderão ser encerradas a qualquer tempo.
sobre as medidas para enfrentamento da
emergência de saúde pública de importância Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
internacional decorrente do Corona vírus (COVID- Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
19) responsável pelo surto de 2019; Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
disponibilizado aos Municípios do Estado de Minas
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria Gerais, em parcela única, no montante de R$
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro 4.380.000,00 (quatro milhões e trezentos e oitenta
de 2017, que consolida as normas sobre o mil reais).
financiamento e a transferência dos recursos
federais para as ações e os serviços de saúde do Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
Sistema Único de Saúde; caput deste artigo equivalem aos 90 (noventa) dias.

Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as


março de 2020, que dispõe sobre a medidas necessárias para a transferência, regular
regulamentação e operacionalização do disposto e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que aos Fundos Municipais de Saúde, em parcela
estabelece as medidas para enfrentamento da única, mediante processo autorizativo
emergência de saúde pública de importância encaminhado pela Secretaria de Atenção
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- Especializada à Saúde.
19);
Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
Considerando a Portaria 414/GM/MS, de 18 de Portaria, correrão por conta do orçamento do
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto/Pediátrico, de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
para atendimento exclusivo dos pacientes COVID- Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
19; de Importância Internacional Decorrente do
Coronavírus.
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
procedimentos para atendimento exclusivo dos publicação.
pacientes com COVID-19; e
NELSON TEICH
Considerando a correspondente avaliação da
Coordenação Geral de Atenção Hospitalar e

96
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE TOTA VALOR


DESCRIÇÃ LEITO L DE CUSTEI
MUNICÍPI ESTABELECIMEN
UF IBGE CNES GESTÃO TIPO O DA S Nº O DIARIA VALOR
O TO
HABILITAÇ NOVO LEITO COVID-
ÃO S S 19 (MES)
UTI
BELO HOSPITAL ADULT 26.12 - UTI
31062 MUNICIP 486.666, 1.460.000,
MG HORIZON EDUARDO DE 2181770 O II - ADULTO II - 10 10
0 AL 67 00
TE MENEZES COVID- COVID-19
19
UTI
HOSPITAL ADULT 26.12 - UTI
31480 PATOS DE MUNICIP 486.666, 1.460.000,
MG REGIONAL 2726726 O II - ADULTO II - 10 10
0 MINAS AL 67 00
ANTÔNIO DIAS COVID- COVID-19
19
UTI
HOSPITAL ADULT 26.12 - UTI
31367 JUIZ DE MUNICIP 486.666, 1.460.000,
MG REGIONAL JOÃO 2111624 O II - ADULTO II - 10 10
0 FORA AL 67 00
PENIDO COVID- COVID-19
19
TOTA 4.380.000,
30 30 1.460.000,01
L 00

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

97
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 903, DE 20 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação da


Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar
Domiciliar e de Urgência -
CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante no NUP-SEI
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
nº 25000.038855/2020-96, resolve:
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
disponibilizado ao Estado do Ceará e Município de dos estabelecimentos descrito no anexo a esta
Fortaleza. Portaria.
Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das deste artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e Finalizada a situação de emergência de saúde
pública, de importância internacional decorrente do
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º,
sobre as medidas para enfrentamento da §1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
emergência de saúde pública de importância poderão ser encerradas a qualquer tempo.
internacional decorrente do Corona vírus (COVID-
19) responsável pelo surto de 2019; Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro disponibilizado ao Estado do Ceará e Município de
de 2017, que consolida as normas sobre o Fortaleza, em parcela única, no montante de R$
financiamento e a transferência dos recursos 25.920.000,00 (vinte e cinco milhões, novecentos e
federais para as ações e os serviços de saúde do vinte mil reais).
Sistema Único de Saúde;
Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de caput deste artigo equivalem aos 90 (noventa) dias.
março de 2020, que dispõe sobre a
regulamentação e operacionalização do disposto Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que medidas necessárias para a transferência, regular
estabelece as medidas para enfrentamento da e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
emergência de saúde pública de importância aos Fundos Estadual e Municipal de Saúde, em
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- parcela única, mediante processo autorizativo
19); encaminhado pela Secretaria de Atenção
Especializada à Saúde.
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
procedimentos para atendimento exclusivo dos Portaria, correrão por conta do orçamento do
pacientes com COVID-19; Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
março de 2020, que autoriza em caráter de Importância Internacional Decorrente do
emergencial, a habilitação temporária de leitos de Coronavírus.
UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19,
pelo período de 90 (noventa) dias, podendo ser Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
prorrogado; e publicação.

NELSON TEICH

98
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE
TOTAL
DESCRIÇÃO LEITO
ESTABELECIMENT DE Nº PARCELA
UF IBGE MUNICÍPIO CNES GESTÃO TIPO DA S
O LEITO ÚNICA
HABILITAÇÃ NOVO
S
O S
UTI
IJF INSTITUTO DR. ADULT 26.12 - UTI
23044 252914 MUNICIPA 6.336.000,0
CE FORTALEZA JOSÉ FROTA O II - ADULTO II - 44 44
0 9 L 0
CENTRAL COVID- COVID-19
19
UTI
HGF HOSPITAL ADULT 26.12 - UTI
23044 249765 MUNICIPA 2.304.000,0
FORTALEZA GERAL DE O II - ADULTO II - 16 16
0 4 L 0
FORTALEZA COVID- COVID-19
19
UTI
HOSPITAL ADULT 26.12 - UTI
23000 008667 ESTADUA 8.640.000,0
FORTALEZA LEONARDO DA O II - ADULTO II - 60 60
0 3 L 0
VINCI COVID- COVID-19
19
UTI
HOSPITAL ADULT 26.12 - UTI
23000 JUAZEIRO DO 677952 ESTADUA 2.880.000,0
REGIONAL DO O II - ADULTO II - 20 20
0 NORTE 2 L 0
CARIRI COVID- COVID-19
19
UTI
HOSPITAL ADULT 26.12 - UTI
23000 QUIXERAMOBI 706102 ESTADUA 2.880.000,0
REGIONAL DO O II - ADULTO II - 20 20
0 M 1 L 0
SERTÃO CENTRAL COVID- COVID-19
19
UTI
ADULT 26.12 - UTI
23000 HOSPITAL 684871 ESTADUA 2.880.000,0
SOBRAL O II - ADULTO II - 20 20
0 REGIONAL NORTE 0 L 0
COVID- COVID-19
19
TOTA R$
180
L 25.920.000,00

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

99
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 924, DE 23 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação da


Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar
Domiciliar e de Urgência -
CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante no NUP-SEI
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
nº 25000.054135/2020-78, resolve:
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
disponibilizado ao Estado de Mato Grosso do Sul e dos estabelecimentos descrito no anexo a esta
Município de Três Lagoas. Portaria.
Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das deste artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e Finalizada a situação de emergência de saúde
pública, de importância internacional decorrente do
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º,
sobre as medidas para enfrentamento da §1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
emergência de saúde pública de importância poderão ser encerradas a qualquer tempo.
internacional decorrente do Coronavírus (COVID-
19) responsável pelo surto de 2019; Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro disponibilizado ao Estado de Mato Grosso do Sul e
de 2017, que consolida as normas sobre o Município de Três Lagoas, em parcela única, no
financiamento e a transferência dos recursos montante de R$ 2.160.000,00 (dois milhões, cento
federais para as ações e os serviços de saúde do e sessenta mil reais).
Sistema Único de Saúde;
Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de caput deste artigo equivalem aos 90 (noventa) dias.
março de 2020, que dispõe sobre a
regulamentação e operacionalização do disposto Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que medidas necessárias para a transferência, regular
estabelece as medidas para enfrentamento da e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
emergência de saúde pública de importância aos Fundos Estadual e Municipal de Saúde, em
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- parcela única, mediante processo autorizativo
19); encaminhado pela Secretaria de Atenção
Especializada à Saúde.
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
procedimentos para atendimento exclusivo dos Portaria, correrão por conta do orçamento do
pacientes com COVID-19; Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
março de 2020, que autoriza em caráter de Importância Internacional Decorrente do
emergencial, a habilitação temporária de leitos de Coronavírus.
UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19,
pelo período de 90 (noventa) dias, podendo ser Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
prorrogado; e publicação.

NELSON TEICH

10
0
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE
TOTAL
DESCRIÇÃO LEITO
ESTABELECIMENT DE Nº PARCELA
UF IBGE MUNICÍPIO CNES GESTÃO TIPO DA S
O LEITO ÚNICA
HABILITAÇÃ NOVO
S
O S
UTI
SANTA CASA DE ADULT 26.12 - UTI
50000 BATAGUASS 237178
MS MISSERICÓRDIA ESTADUAL O II - ADULTO II - 5 5 720.000,00
0 U 2
DE BATAGUASSU COVID- COVID-19
19
UTI
HOSPITAL NOSSA ADULT 26.12 - UTI
50083 TRÊS 275695 MUNICIPA 1.440.000,0
MS SENHORA O II - ADULTO II - 10 10
0 LAGOAS 1 L 0
AUXILIADORA COVID- COVID-19
19
TOTA R$
15
L 2.160.000,00

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

10
1
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 925, DE 23 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação da


Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar do Departamento de Atenção Hospitalar
e de Urgência - CGAHD/DAHU/SAES/MS,
constante do NUP-SEI 25000.053842/2020-47,
Habilita leitos de Unidade de Terapia Intensiva -
resolve:
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Art. 1º Ficam habilitados leitos de Unidade de
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
disponibilizado ao Estado do Mato Grosso do Sul e do estabelecimento descrito no anexo a esta
Município de Chapadão do Sul. Portaria.
Parágrafo único. A habilitação que trata o art. 1º,
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das ocorrerá, excepcionalmente, pelo prazo de 90
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do (noventa) dias, podendo ser prorrogada. Finalizada
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e a situação de emergência de saúde pública, de
importância internacional decorrente do
Considerando a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º, §
2020, que dispõe sobre as medidas para 1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
enfrentamento da emergência de saúde pública de poderão ser encerradas a qualquer tempo.
importância internacional decorrente do
Coronavírus (COVID-19), responsável pelo surto Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
de 2019; Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria disponibilizado ao Estado do Mato Grosso do Sul e
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro Município de Chapadão do Sul, em parcela única,
de 2017, que consolida as normas sobre o no montante de R$ 720.000,00 (setecentos e vinte
financiamento e a transferência dos recursos mil reais).
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde; Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
caput deste artigo equivalem aos 90 (noventa) dias.
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de
março de 2020, que dispõe sobre a Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
regulamentação e operacionalização do disposto medidas necessárias para a transferência, regular
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
estabelece as medidas para enfrentamento da ao Fundo Municipal de Saúde de Chapadão do Sul,
emergência de saúde pública de importância IBGE 500295, em parcela única, mediante
internacional decorrente do coronavírus (COVID- processo autorizativo encaminhado pela Secretaria
19); de Atenção Especializada à Saúde.

Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta


de março de 2020, que inclui leitos e procedimentos Portaria, correrão por conta do orçamento do
na Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPM) do de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Sistema Único de Saúde (SUS), para atendimento Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
exclusivo dos pacientes com COVID-19; de Importância Internacional Decorrente do
Coronavírus.
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto para publicação.
atendimento exclusivo dos pacientes COVID-19, e
NELSON TEICH

10
2
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E
Nº DE TOTAL
DESCRIÇÃO PARCELA
UF IBGE MUNICÍPIO ESTABELECIMENTO CNES GESTÃO TIPO LEITOS DE Nº
DA ÚNICA R$
NOVOS LEITOS
HABILITAÇÃO
UTI
HOSPITAL 26.12 - UTI
CHAPADÃO ADULTO
MS 500295 MUNICIPAL DE 2536293 MUNICIPAL ADULTO II - 5 5 720.000,00
DO SUL II -
CHAPADÃO DO SUL COVID 19
COVID19

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

10
3
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 893, DE 20 DE ABRIL DE 2020 Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar


Domiciliar e de Urgência -
CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante no NUP-SEI
nº 25000.052804/2020-77, resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva - Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos dos estabelecimentos descritos no Anexo a esta
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser Portaria.
disponibilizado aos Estados e Municípios.
Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
deste artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso de de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
suas atribuições que lhe conferem os incisos I e II Finalizada a situação de emergência de saúde
do parágrafo único do art. 87 da Constituição, e pública, de importância internacional decorrente do
Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º,
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe §1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
sobre as medidas para enfrentamento da poderão ser encerradas a qualquer tempo.
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do Corona vírus (COVID- Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
19) responsável pelo surto de 2019; Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria disponibilizado ao Estados e Municípios, em
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro parcela única, no montante de R$ 14.600.000,00
de 2017, que consolida as normas sobre o (quatorze milhões e seiscentos mil reais).
financiamento e a transferência dos recursos
federais para as ações e os serviços de saúde do Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
Sistema Único de Saúde; caput deste artigo equivalem aos 90 (noventa) dias.

Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as


março de 2020, que dispõe sobre a medidas necessárias para a transferência, regular
regulamentação e operacionalização do disposto e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que aos Fundos Estaduais e Municipais de Saúde, em
estabelece as medidas para enfrentamento da parcela única, mediante processo autorizativo
emergência de saúde pública de importância encaminhado pela Secretaria de Atenção
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- Especializada à Saúde.
19);
Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
Considerando a Portaria 414/GM/MS, de 18 de Portaria, correrão por conta do orçamento do
março de 2020, que autoriza a habilitação de leitos Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
de Unidade de Terapia Intensiva Adulto/Pediátrico, de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
para atendimento exclusivo dos pacientes COVID- Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
19; de Importância Internacional Decorrente do
Coronavírus.
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data da sua
procedimentos para atendimento exclusivo dos publicação.
pacientes com COVID-19; e
NELSON TEICH
Considerando a correspondente avaliação da
Coordenação Geral de Atenção Hospitalar e

10
4
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

VALOR
CÓDIGO E Nº DE TOTA
CUSTEI
DESCRIÇÃ LEITO L DE
ESTABELECIME O
UF IBGE MUNICÍPIO CNES GESTÃO TIPO O DA S Nº VALOR
NTO DIARIA
HABILITAÇ NOVO LEITO
COVID-
ÃO S S
19 (MES)
UTI
HOSPITAL
ADULT 26.12 - UTI
50027 CAMPO REGIONAL DE MUNICIP 486.666, 1.460.000,
MS 0009725 O II - ADULTO II - 10 10
0 GRANDE MATO GROSSO AL 67 00
COVID COVID-19
DO SUL
-19
HOSPITAL UTI
REGIONAL ADULT 26.12 - UTI
15000 ESTADU 973.333, 2.920.000,
PA BELÉM PÚBLICO DR 9917322 O II - ADULTO II - 20 20
0 AL 33 00
ABELARDO COVID COVID-19
SANTOS -19
UTI
CABO DE HOSPITAL DOM ADULT 26.12 - UTI
26000 ESTADU 486.666, 1.460.000,
PE SANTO HELDER 6559379 O II - ADULTO II - 10 10
0 AL 67 00
AGOSTINHO CÂMARA COVID COVID-19
-19
HOSPITAL UTI
UNIVERSITÁRIO ADULT 26.12 - UTI
41137 MUNICIP 486.666, 1.460.000,
PR LONDRINA REGIONAL DO 2781859 O II - ADULTO II - 10 10
0 AL 67 00
NORTE DO COVID COVID-19
PARANÁ -19
COMPLEXO
HOSPITALAR DO UTI
TRABALHADOR - ADULT 26.12 - UTI
41069 MUNICIP 486.666, 1.460.000,
PR CURITIBA CENTRO 0015369 O II - ADULTO II - 10 10
0 AL 67 00
HOSPITALAR DE COVID COVID-19
REABILITAÇÃO -19
DO PARANÁ
UTI
HOSPITAL
ADULT 26.12 - UTI
41152 UNIVERSITÁRIO MUNICIP 486.666, 1.460.000,
PR MARINGÁ 2587335 O II - ADULTO II - 10 10
0 REGIONAL DE AL 67 00
COVID COVID-19
MARINGÁ
-19
HOSPITAL UTI
CENTRAL ADULT 26.12 - UTI
24000 ESTADU 486.666, 1.460.000,
RN NATAL CORONEL 2679469 O II - ADULTO II - 10 10
0 AL 67 00
PEDRO COVID COVID-19
GERMANO -19
UTI
HOSPITAL ADULT 26.12 - UTI
42000 FLORIANÓPO ESTADU 486.666, 1.460.000,
SC UNIVERSITÁRIO 3157245 O II - ADULTO II - 10 10
0 LIS AL 67 00
- UFSC COVID COVID-19
-19
UTI
ADULT 26.12 - UTI
42000 FLORIANÓPO HOSPITAL DE ESTADU 486.666, 1.460.000,
SC 0019305 O II - ADULTO II - 10 10
0 LIS FLORIANÓPOLIS AL 67 00
COVID COVID-19
-19
TOTA 14.600.000,
100 100 4.866.666,69
L 00

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

10
5
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 894, DE 20 DE ABRIL DE 2020 Considerando a correspondente avaliação da


Coordenação Geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar
Domiciliar e de Urgência -
CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante no NUP-SEI
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva -
nº 25000.052434/2020-78, resolve:
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
disponibilizado ao Estado do Maranhão e dos estabelecimentos descritos no Anexo a esta
Municípios. Portaria.
Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das deste, ocorrerá excepcionalmente pelo prazo de 90
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do (noventa) dias, podendo ser prorrogada. Finalizada
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e a situação de emergência de saúde pública, de
importância internacional decorrente do Corona
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe vírus (COVID-19), nos termos do art. 4º, §1º, da Lei
sobre as medidas para enfrentamento da nº 13.979 de 2020, essas habilitações poderão ser
emergência de saúde pública de importância encerradas a qualquer tempo.
internacional decorrente do Corona vírus (COVID-
19) responsável pelo surto de 2019; Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro disponibilizado ao Estado do Maranhão e
de 2017, que consolida as normas sobre o Municípios, em parcela única, no montante de R$
financiamento e a transferência dos recursos 14.600.000,00 (quatorze milhões e seiscentos mil
federais para as ações e os serviços de saúde do reais).
Sistema Único de Saúde;
Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de caput deste artigo equivalem aos 90 (noventa) dias.
março de 2020, que dispõe sobre a
regulamentação e operacionalização do disposto Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que medidas necessárias para a transferência, regular
estabelece as medidas para enfrentamento da e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
emergência de saúde pública de importância aos Fundos Estadual e Municipais de Saúde, em
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- parcela única, mediante processo autorizativo
19); encaminhado pela Secretaria de Atenção
Especializada à Saúde.
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
procedimentos para atendimento exclusivo dos Portaria, correrão por conta do orçamento do
pacientes com COVID-19; Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
março de 2020, que autoriza em caráter de Importância Internacional Decorrente do
emergencial, a habilitação temporária de leitos de Coronavírus.
UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19,
pelo período de 90 (noventa) dias, podendo ser Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
prorrogado; e publicação.

NELSON LUIZ SPERLE TEICH

10
6
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE TOTA VALOR


DESCRIÇÃ LEITO L DE CUSTEIO
ESTABELECIME PARCELA
UF IBGE MUNICÍPIO CNES GESTÃO TIPO O DA S Nº DIARIA
NTO ÚNICA
HABILITAÇ NOVO LEITO COVID-19
ÃO S S (MES)
HOSPITAL DE
UTI
REF. EST. DE
ADULT 26.12 - UTI
21000 ALTA ESTADU 973.333,3 2.920.000,
MA SÃO LUÍS 2464594 O II - ADULTO II - 20 20
0 COMPLEXIDADE AL 3 00
COVID COVID-19
DR. CARLOS
-19
MACIEIRA
UTI
HOSPITAL DAS
ADULT 26.12 - UTI
21000 CLINICAS ESTADU 1.460.000, 4.380.000,
MA SÃO LUÍS 9161449 O II - ADULTO II - 30 30
0 INTEGRADAS - AL 00 00
COVID COVID-19
HCI
-19
UTI
ADULT 26.12 - UTI
21113 HOSPITAL DA MUNICIP 486.666,6 1.460.000,
MA SÃO LUÍS 5446546 O II - ADULTO II - 10 10
0 MULHER AL 7 00
COVID COVID-19
-19
UTI
HOSPITAL
ADULT 26.12 - UTI
21000 REGIONAL ESTADU 486.666,6 1.460.000,
MA TIMON 2452782 O II - ADULTO II - 10 10
0 ALARICO AL 7 00
COVID COVID-19
PACHECO
-19
HOSPITAL DE UTI
URGÊNCIA E ADULT 26.12 - UTI
21000 PRESIDEN ESTADU 486.666,6 1.460.000,
MA EMERGÊNCIA 6483089 O II - ADULTO II - 10 10
0 TE DUTRA AL 7 00
DE PRESIDNETE COVID COVID-19
DUTRA -19
UTI
HOSPITAL
ADULT 26.12 - UTI
21000 IMPERATR MACRORREGIO ESTADU 486.666,6 1.460.000,
MA 9065768 O II - ADULTO II - 10 10
0 IZ NAL DRA. RUTH AL 7 00
COVID COVID-19
NOLETO
-19
UTI
HOSPITAL REG.
ADULT 26.12 - UTI
21000 ALEXANDRE M. ESTADU 486.666,6 1.460.000,
MA COROATÁ 7088302 O II - ADULTO II - 10 10
0 TROVÃO DE AL 7 00
COVID COVID-19
COROATÁ
-19
TOTA 14.600.000,
100 100 4.866.666,68
L 00

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

10
7
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 1.011, DE 24 DE ABRIL DE 2020 CGAHD/DAHU/SAES/MS, NUP-SEI nº


25000.052719/2020-17, resolve:
Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva - dos estabelecimentos descrito no Anexo a esta
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Portaria.
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
disponibilizado ao Estado de Pernambuco. deste artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
Finalizada a situação de emergência de saúde
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das pública, de importância internacional decorrente do
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º,
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e §1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
poderão ser encerradas a qualquer tempo.
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe
sobre as medidas para enfrentamento da Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
emergência de saúde pública de importância Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
19) responsável pelo surto de 2019; disponibilizado ao Estado de Pernambuco,
conforme anexo, em parcela única, no montante de
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria R$ 35.424.000,00 (trinta e cinco milhões
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro quatrocentos e vinte e quatro mil reais).
de 2017, que consolida as normas sobre o
financiamento e a transferência dos recursos Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
federais para as ações e os serviços de saúde do caput deste artigo equivalem aos 90 (noventa) dias.
Sistema Único de Saúde;
Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de medidas necessárias para a transferência, regular
março de 2020, que dispõe sobre a e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
regulamentação e operacionalização do disposto ao Fundo Estadual de Saúde, conforme Anexo, em
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que parcela única, mediante processo autorizativo
estabelece as medidas para enfrentamento da encaminhado pela Secretaria de Atenção
emergência de saúde pública de importância Especializada à Saúde.
internacional decorrente do Coronavírus (COVID-
Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta
19);
Portaria, correrão por conta do orçamento do
Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
procedimentos para atendimento exclusivo dos Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
pacientes com COVID-19; de Importância Internacional Decorrente do
Coronavírus.
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de
março de 2020, que autoriza em caráter Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data da sua
emergencial, a habilitação temporária de leitos de publicação.
UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19,
pelo período de 90 (noventa) dias, podendo ser NELSON TEICH
prorrogado; e
Considerando a correspondente avaliação da
Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e Este conteúdo não substitui o publicado na versão
Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar certificada.
Domiciliar e de Urgência -

10
8
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 1.013, DE 24 DE ABRIL DE 2020 Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar


Domiciliar e de Urgência -
CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante no NUP-SEI
nº 25000.054047/2020-76, resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva - Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos dos estabelecimentos descrito no Anexo a esta
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser Portaria.
disponibilizado ao Estado e Municípios de Alagoas.
Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
deste artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do Finalizada a situação de emergência de saúde
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e pública, de importância internacional decorrente do
Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º,
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe §1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
sobre as medidas para enfrentamento da poderão ser encerradas a qualquer tempo.
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
19) responsável pelo surto de 2019; Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria disponibilizado ao Estado e Municípios de Alagoas,
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro em parcela única, no montante de R$
de 2017, que consolida as normas sobre o 16.128.000,00 (dezesseis milhões cento e vinte e
financiamento e a transferência dos recursos oito mil reais).
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde; Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
caput deste artigo equivalem aos 90 (noventa) dias.
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de
março de 2020, que dispõe sobre a Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
regulamentação e operacionalização do disposto medidas necessárias para a transferência, regular
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
estabelece as medidas para enfrentamento da ao Fundos Estaduais e Municipais de Saúde de
emergência de saúde pública de importância Alagoas, em parcela única, mediante processo
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- autorizativo encaminhado pela Secretaria de
19); Atenção Especializada à Saúde.

Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta


de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Portaria, correrão por conta do orçamento do
procedimentos para atendimento exclusivo dos Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
pacientes com COVID-19; de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de de Importância Internacional Decorrente do
março de 2020, que autoriza em caráter Coronavírus.
emergencial, a habilitação temporária de leitos de
UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19, Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua
pelo período de 90 (noventa) dias, podendo ser publicação.
prorrogado; e
NELSON TEICH
Considerando a correspondente avaliação da
Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e

10
9
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE TOTA VALOR


DESCRIÇÃ LEITO L DE CUSTEIO
MUNICÍPI ESTABELECIME
UF IBGE CNES GESTÃO TIPO O DA S Nº DIARIA VALOR
O NTO
HABILITAÇ NOV LEITO COVID-19
ÃO OS S (MES)
UTI
UNIDADE DE
ADULT 26.12 - UTI R$
2700 ARAPIRA EMERGÊNCIA ESTADU 336.000,0
AL 3015408 O II - ADULTO II - 7 7 1.008.000,
00 CA DR. DANIEL AL 0
COVID COVID-19 00
HOULY
-19
UTI
HOSPITAL DA
ADULT 26.12 - UTI R$
2700 MULHER ESTADU 2.352.000,
MACEIÓ 9923837 O II - ADULTO II - 49 49 7.056.000,
00 DRA.NISE DA AL 00
COVID COVID-20 00
SILVEIRA
-19
UTI
ADULT 26.12 - UTI R$
2704 HOSPITAL MUNICIP 960.000,0
2006448 O II - ADULTO II - 20 20 2.880.000,
30 VEREDAS AL 0
COVID COVID-21 00
-19
UTI
ADULT 26.12 - UTI R$
HOSPITAL MUNICIP 720.000,0
2006359 O II - ADULTO II - 15 15 2.160.000,
SANATÓRIO AL 0
COVID COVID-22 00
-19
UTI
HOSPITAL
ADULT 26.12 - UTI R$
UNIVERSITÁRIO MUNICIP 288.000,0
2006197 O II - ADULTO II - 6 6 864.000,0
PROF ALBERTO AL 0
COVID COVID-23 0
ANTUNES
-19
UTI
CARVALHO
ADULT 26.12 - UTI R$
2702 CORURIP BELTRÃO MUNICIP 720.000,0
2010356 O II - ADULTO II - 15 15 2.160.000,
30 E SERVIÇOS DE AL 0
COVID COVID-24 00
SAÚDE LTDA
-19
TOTAL DE
LEITOS
COVID - R$
19 E 112 112 5.376.000,00 16.128.000
IMPACTO ,00
FINANCEI
RO

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

11
0
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

PORTARIA Nº 1.014, DE 24 DE ABRIL DE 2020 Domiciliar - Departamento de Atenção Hospitalar


Domiciliar e de Urgência -
CGAHD/DAHU/SAES/MS, constante no NUP-SEI
nº 25000.053838/2020-89, resolve:
Habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva - Art. 1º Ficam habilitados leitos da Unidade de
UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso Terapia Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19,
do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos dos estabelecimentos descrito no Anexo a esta
de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser Portaria.
disponibilizado ao Estado e municípios de Goiás.
Parágrafo único. A habilitação tratada no caput
deste artigo, ocorrerá excepcionalmente pelo prazo
O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogada.
atribuições que lhe conferem os incisos I e II do Finalizada a situação de emergência de saúde
parágrafo único do art. 87 da Constituição, e pública, de importância internacional decorrente do
Coronavírus (COVID-19), nos termos do art. 4º,
Considerando a Lei nº 13.979 de 2020, que dispõe §1º, da Lei nº 13.979 de 2020, essas habilitações
sobre as medidas para enfrentamento da poderão ser encerradas a qualquer tempo.
emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do Corona vírus (COVID- Art. 2º Fica estabelecido recurso do Bloco de
19) responsável pelo surto de 2019; Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde -
Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser
Considerando o Título VIII, Capítulo II da Portaria disponibilizado ao Estado e municípios de Goiás,
de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro conforme anexo, em parcela única, no montante de
de 2017, que consolida as normas sobre o R$ 20.016.000,00 (vinte milhões e dezesseis mil
financiamento e a transferência dos recursos reais).
federais para as ações e os serviços de saúde do
Sistema Único de Saúde; Parágrafo único. Os recursos disponibilizados no
caput deste artigo equivalem aos 90 (noventa) dias.
Considerando a Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de
março de 2020, que dispõe sobre a Art. 3º O Fundo Nacional de Saúde adotará as
regulamentação e operacionalização do disposto medidas necessárias para a transferência, regular
na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que e automática, do montante estabelecido no art. 2º,
estabelece as medidas para enfrentamento da ao Fundo Municipal de Saúde de Goiás, conforme
emergência de saúde pública de importância Anexo, em parcela única, mediante processo
internacional decorrente do Coronavírus (COVID- autorizativo encaminhado pela Secretaria de
19); Atenção Especializada à Saúde.

Considerando a Portaria nº 237/SAES/MS, de 18 Art. 4º Os recursos orçamentários, objeto desta


de março de 2020, que inclui habilitações, leitos e Portaria, correrão por conta do orçamento do
procedimentos para atendimento exclusivo dos Ministério da Saúde, devendo onerar o Programa
pacientes com COVID-19; de Trabalho 10.122.5018.21C0.6500 -
Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública
Considerando a Portaria nº 568/GM/MS, de 26 de de Importância Internacional Decorrente do
março de 2020, que autoriza em caráter Coronavírus.
emergencial, a habilitação temporária de leitos de
UTI, para uso exclusivo de pacientes de COVID-19, Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data da sua
pelo período de 90 (noventa) dias, podendo ser publicação.
prorrogado; e
NELSON TEICH
Considerando a correspondente avaliação da
Coordenação Geral de Atenção Hospitalar e

11
1
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ANEXO

CÓDIGO E Nº DE TOTA VALOR


DESCRIÇÃ LEITO L DE CUSTEIO
MUNICÍP ESTABELECIME
UF IBGE CNES GESTÃO TIPO O DA S Nº DIARIA VALOR
IO NTO
HABILITAÇ NOVO LEITO COVID-19
ÃO S S (MES)
HOSPITAL DE UTI
CAMPANHA ADULT 26.12 - UTI
5218 Porangat MUNICIP 720.000,0 2.160.000,
GO COVID 19 2442477 O II - ADULTO II - 15 15
00 u AL 0 00
HCAMP COVID COVID-19
PORANGATU -19
Hospital
Aparecid R$
5201 Municipal de 4.320.000,
a de 9680977 30 30 1.440.000,
40 Aparecida de 00
Goiânia 00
Goiânia - HMAP
5205 Hospital Nasr 576.000,0 1.728.000,
Catalão 2442604 12 12
10 Faid 0 00
Hospital das
R$
5211 Clinicas Dr. 1.440.000,
Jatai 2535556 10 10 480.000,0
90 Serafim de 00
0
Carvalho
Hospital de R$
5208 2.880.000,
Goiânia Urgência de 2338262 20 20 960.000,0
70 00
Goiânia HUGO 0
R$
Maternidade 4.320.000,
0024074 30 30 1.440.000,
Célia Câmara 00
00
R$
Hospital das 1.440.000,
2338424 10 10 480.000,0
Clinicas 00
0
Hospital Ismael 576.000,0 1.728.000,
3388638 12 12
Queiroz 0 00
TOTAL DE
LEITOS
COVID - 19
20.016.000
E 139 139 6.672.000,00
,00
IMPACTO
FINANCEI
RO

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

11
2
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

3. REFERÊNCIAS

BRASIL. Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da
Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e
dá outras providências. Disponível em
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8666cons.htm Acesso realizado em 29 de abril de
2020.

______. Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. Dispõe sobre as medidas para


enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do
coronavírus responsável pelo surto de 2019. Disponível em Acesso realizado em 29 de abril
de 2020.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Portaria nº 74, de 27 de janeiro de 2020 (*). Dispõe sobre a


criação de Grupo de Emergência em Saúde Pública para condução das ações referentes ao
Novo Coronavírus (NCoV). Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-74-
de-27-de-janeiro-de-2020-*-240407595 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 188, de 3 de fevereiro de 2020. Declara Emergência em Saúde


Pública de importância Nacional (ESPIN) em decorrência da Infecção Humana pelo novo
Coronavírus (2019-nCoV). Disponível em http://www.in.gov.br/web/dou/-/portaria-n-188-de-
3-de-fevereiro-de-2020-241408388 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 237, de 18 de março de 2020. Inclui leitos e procedimentos na Tabela


de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPM) do
Sistema Único de Saúde (SUS), para atendimento exclusivo dos pacientes com COVID-19.
Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-237-de-18-de-marco-de-2020-
249024782 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 330, de 18 de março de 2020. Estabelece o adiamento dos


procedimentos em razão do não cumprimento do cronograma de inscrição no Cadastro
Único para Programas Sociais do Governo Federal para fortalecer o enfrentamento da
Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional decorrente do Coronavírus

11
3
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

(COVID-19). Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-330-de-18-de-


marco-de-2020-248809190 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 356, de 11 de março de 2020. Dispõe sobre a regulamentação e


operacionalização do disposto na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que estabelece
as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância
internacional decorrente do coronavírus (COVID-19). Disponível em
http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-356-de-11-de-marco-de-2020-247538346
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 395, de 16 de março de 2020. Estabelece recurso do Bloco de Custeio


das Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade-
MAC, a ser disponibilizado aos Estados e Distrito Federal, destinados às ações de saúde
para o enfrentamento do Coronavírus - COVID 19. Disponível em
http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-395-de-16-de-marco-de-2020-248162153
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 414, de 18 de março de 2020. Autoriza a habilitação de leitos de


Unidade de Terapia Intensiva Adulto e Pediátrico, para atendimento exclusivo dos pacientes
COVID-19. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-414-de-18-de-
marco-de-2020-249025222 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 428, de 19 de março de 2020. Dispõe sobre as medidas de proteção


para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional
decorrente do coronavírus (covid-19) no âmbito das unidades do Ministério da Saúde no
Distrito Federal e nos Estados. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-
428-de-19-de-marco-de-2020-249027772 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 430, de 19 de março de 2020. Estabelece incentivo financeiro federal


de custeio no âmbito da Atenção Primária à Saúde, em caráter excepcional e temporário,
com o objetivo de apoiar o funcionamento em horário estendido das Unidades de Saúde da
Família (USF) ou Unidades Básicas de Saúde (UBS) no país, para enfrentamento da
emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (covid-
19). Disponível em http://www.conass.org.br/conass-informa-n-85-2020-publicada-a-
portaria-gm-n-430-que-estabelece-incentivo-financeiro-federal-de-custeio-no-ambito-da-
atencao-primaria-a-saude-em-carater-excepcional-e-temporari/ Acesso realizado em 29 de
abril de 2020.

11
4
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

______. Portaria GM nº 454, de 20 de março de 2020. Declara, em todo o território


nacional, o estado de transmissão comunitária do coronavírus (covid-19). Disponível em
http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-454-de-20-de-marco-de-2020-249091587
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 480, de 23 de março de 2020. Estabelece recurso do Bloco de Custeio


das Ações e Serviços Públicos de Saúde, a ser disponibilizado aos estados e Distrito
Federal, destinados às ações de saúde para o enfrentamento do Coronavírus - COVID 19.
Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-480-de-23-de-marco-de-2020-
249621650 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 545, de 25 de março de 2020. Altera a Portaria nº 488/GM/MS, de 23


de março de 2020, para orientar a aplicação de recursos oriundos de emendas
parlamentares em medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente
do Coronavírus (COVID-19). Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-
545-de-25-de-marco-de-2020-249807561 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 245, de 24 de março de 2020. Inclui procedimento na Tabela de


Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPM) do Sistema
Único de Saúde (SUS), para atendimento exclusivo de pacientes com diagnóstico de
infecção pelo COVID-19. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-245-
de-24-de-marco-de-2020-249806240 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______.Portaria nº 580, de 27 de março de 2020. Dispõe sobre a Ação Estratégica "O


Brasil Conta Comigo - Residentes na área de Saúde", para o enfrentamento à pandemia do
coronavírus (COVID-19). Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-580-
de-27-de-marco-de-2020-250191376 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 639, de 31 de março de 2020. Dispõe sobre a Ação Estratégica "O
Brasil Conta Comigo - Profissionais da Saúde", voltada à capacitação e ao cadastramento
de profissionais da área de saúde, para o enfrentamento à pandemia do coronavírus
(COVID-19). Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-639-de-31-de-
marco-de-2020-250847738 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 237, de 18 de março de 2020(*). Inclui leitos e procedimentos na


Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPM)
do Sistema Único de Saúde (SUS), para atendimento exclusivo dos pacientes com COVID-
11
5
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

19. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-237-de-18-de-marco-de-


2020-*-251908477 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 414, de 18 de março de 2020(*). Autoriza a habilitação de leitos de


Unidade de Terapia Intensiva Adulto e Pediátrico, para atendimento exclusivo dos pacientes
COVID-19. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-414-de-18-de-
marco-de-2020-*-251908689 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 568, de 26 de março de 2020 (*). Autoriza a habilitação de leitos de


Unidade de Terapia Intensiva Adulto e Pediátrica para atendimento exclusivo dos pacientes
com a COVID-19. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-568-de-26-de-
marco-de-2020-*-251705696http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-568-de-26-de-
marco-de-2020-*-251705696 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 658, de 1º de abril de 2020 (*). Habilita leitos da Unidade de Terapia
Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao Estado do Rio de Janeiro. Disponível em
http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-658-de-1-de-abril-de-2020-*-252496292
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 660, de 1º de abril de 2020 (*). Habilita leitos de Unidade de Terapia
Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao Estado do Rio Grande do Sul e Município
de Canoas. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-660-de-1-de-abril-
de-2020-*-252498207 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 774, de 9 de abril de 2020 (*). Estabelece recursos do Bloco de


Custeio das Ações e dos Serviços Públicos de Saúde a serem disponibilizados aos
Estados, Distrito Federal e Municípios, destinados ao custeio de ações e serviços
relacionados à COVID 19. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-774-
de-9-de-abril-de-2020-*-252498248 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 795, de 13 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
11
6
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao Estado de São Paulo. Disponível em


http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-795-de-13-de-abril-de-2020-252497719
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 792, de 13 de abril de 2020. Habilita leitos de Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao Estado de Minas Gerais e Município de
Belo Horizonte. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-792-de-13-
de-abril-de-2020-252498830 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 794, de 13 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao Estado do Piauí e Município de Teresina.
Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-794-de-13-de-abril-de-
2020-252497405 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 795, de 13 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao Estado de São Paulo. Disponível em
http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-795-de-13-de-abril-de-2020-252497719
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 796, de 14 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Ambulatorial e Hospitalar a ser disponibilizado ao Estado do Rio Grande do Sul. Disponível
em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-796-de-14-de-abril-de-2020-
252495729 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 797, de 14 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Ambulatorial e Hospitalar, a ser disponibilizado ao Estado da Bahia. Disponível em
http://www.in.gov.br/web/dou/-/portaria-n-797-de-14-de-abril-de-2020-252499022 Acesso
realizado em 29 de abril de 2020.

11
7
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

______. Portaria nº 803, de 14 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade
Ambulatorial e Hospitalar a ser disponibilizado ao Estado do Rio de Janeiro. Disponível em
http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-803-de-14-de-abril-de-2020-252495978
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 858, de 17 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto e Pediátrico Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de
Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde, a ser disponibilizado ao Distrito Federal.
Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-858-de-17-de-abril-de-
2020-253754315 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 861, de 17 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e UTI Pediátrico Tipo II - COVID-19 e estabelece
recurso do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde, a ser disponibilizado
ao Estado de Rondônia e Município de Ariquemes e Vilhena. Disponível em
http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-861-de-17-de-abril-de-2020-253757177
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 865, de 17 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde, a ser disponibilizado ao Estado da Bahia. Disponível
em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-865-de-17-de-abril-de-2020-
253757278 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 895, de 20 de abril de 2020. Habilita leitos de Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
ao Estado do Mato Grosso do Sul e Município de Costa Rica. Disponível em
http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-895-de-20-de-abril-de-2020-253758712
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 896, de 20 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
ao Estado do Mato Grosso do Sul e Município de Sidrolândia. Disponível em
11
8
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-896-de-20-de-abril-de-2020-253757926
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 898, de 20 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
ao Estado de São Paulo e Municípios. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-
/portaria-n-898-de-20-de-abril-de-2020-253759232 Acesso realizado em 29 de abril de
2020.

______. Portaria nº 899, de 20 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
ao Estado de Sergipe e Municípios. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-
/portaria-n-899-de-20-de-abril-de-2020-253759278 Acesso realizado em 29 de abril de
2020.

______. Portaria nº 900, de 20 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
ao Estado do Piauí. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-900-de-
20-de-abril-de-2020-253759218 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 901, de 20 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
ao Estado de Santa Catarina e Municípios. Disponível em
http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-901-de-20-de-abril-de-2020-253758898
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 902, de 20 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
aos Municípios do Estado de Minas Gerais. Disponível em
http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-902-de-20-de-abril-de-2020-253758731
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

11
9
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

______. Portaria nº 903, de 20 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
ao Estado do Ceará e Município de Fortaleza. Disponível em
http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-903-de-20-de-abril-de-2020-253758623
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 924, de 23 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
ao Estado de Mato Grosso do Sul e Município de Três Lagoas. Disponível em
http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-924-de-23-de-abril-de-2020-253758161
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 925, de 23 de abril DE 2020. Habilita leitos de Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
ao Estado do Mato Grosso do Sul e Município de Chapadão do Sul. Disponível em
http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-925-de-23-de-abril-de-2020-253759288
Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 893, de 20 de abril DE 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
aos Estados e Municípios. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-
893-de-20-de-abril-de-2020-253758677 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 894, de 20 de abril DE 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
ao Estado do Maranhão e Municípios. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-
/portaria-n-894-de-20-de-abril-de-2020-253758802 Acesso realizado em 29 de abril de
2020.

______. Portaria nº 1.011, de 24 de abril DE 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
12
0
Vade Mecum do COVID-19
Leis e Portarias

ao Estado de Pernambuco. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-


1.011-de-24-de-abril-de-2020-254003217 Acesso realizado em 29 de abril de 2020.

______. Portaria nº 1.013, de 24 de abril DE 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
ao Estado e Municípios de Alagoas. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-
/portaria-n-1.013-de-24-de-abril-de-2020-254003220 Acesso realizado em 29 de abril de
2020.

______. Portaria nº 1.014, de 24 de abril de 2020. Habilita leitos da Unidade de Terapia


Intensiva - UTI Adulto Tipo II - COVID-19 e estabelece recurso do Bloco de Custeio das
Ações e Serviços Públicos de Saúde - Grupo Coronavírus (COVID 19), a ser disponibilizado
ao Estado e municípios de Goiás. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-
/portaria-n-1.014-de-24-de-abril-de-2020-254003226 Acesso realizado em 29 de abril de
2020.

12
1