Você está na página 1de 4

Equações Diferenciais

Atividade Prática de Equações Diferenciais

1. OBJETIVO

Essa atividade tem como intuito colocar em prática os métodos de resolução


de equações diferenciais, conforme abordado na disciplina. Como contexto,
utilizaremos os fundamentos das leis de Kirchhoff. Com esta situação problema o
aluno será capaz de entender qual a importância dos métodos aprendidos.
Após o término do relatório, o aluno deverá entregar em um ARQUIVO ÚNICO
NO FORMATO PDF no AVA no ícone trabalhos.

2. INTRODUÇÃO

Quando falamos sobre Equações Diferenciais, o Método dos Fatores


Integrantes é um dos mais conhecidos quando estamos trabalhando com equações
de primeira ordem. Já o Método dos Coeficientes Constantes é um dos mais
conhecidos quando estamos trabalhando com equações de segunda ordem. Uma
possível aplicação de tais métodos ocorre no cálculo da corrente ou da carga em
um circuito para um determinado instante de tempo.

3. PROCEDIMENTOS

 Desenvolver os cálculos detalhados para resolver os problemas


enunciados.

4. PROBLEMAS

QUESTÃO 01

Para um circuito em série contendo apenas um resistor e um indutor, a segunda


Lei de Kirchhoff estabelece que a soma das quedas de tensão no indutor (L) e no
resistor (R) é igual à tensão aplicada no circuito 𝐸(𝑡), conforme ilustrado na figura:

Atividade Prática 1 Prof.ª Dayane Bravo


Equações Diferenciais

Obtemos assim, a equação diferencial linear para a corrente 𝑖(𝑡):


𝑑𝑖
𝐿 + 𝑅𝑖 = 𝐸(𝑡)
𝑑𝑡
Com base nessas informações, suponha que uma bateria de 12volts seja
conectada a um circuito em série no qual a indutância é 0,5H e a resistência de
10Ω. Determine a corrente i(t) se a corrente inicial for 0 (zero).

QUESTÃO 02

A queda de tensão em um capacitor com capacitância C é dada por 𝑞(𝑡)/𝐶𝑖,


onde 𝑞 é a carga no capacitor. Assim sendo, para o circuito em série mostrado na
figura abaixo, a segunda lei de kirchhoff nos dá

1
𝑅𝑖 + 𝑞 = 𝐸(𝑡)
𝐶

𝑑𝑞
Mas a corrente 𝑖 e a carga 𝑞 estão relacionadas por 𝑖 = , dessa forma, a
𝑑𝑡
equação acima transforma-se na equação diferencial:

𝑑𝑞 1
𝑅 + 𝑞 = 𝐸(𝑡)
𝑑𝑡 𝐶
Com base nessas informações, suponha que um capacitor de 1 farads mantenha
uma carga inicial de Q coulombs. Para alterar a carga, uma fonte de tensão
constante de 100 volts é aplicada por uma resistência de 2Ω. Qual a carga do
capacitor para 𝑡 > 0?

QUESTÃO 03

A queda de tensão em um capacitor com capacitância C é dada por 𝑞(𝑡)/𝐶𝑖,


onde 𝑞 é a carga no capacitor. Assim sendo, para o circuito em série mostrado na
figura abaixo, a segunda lei de kirchhoff nos dá

1
𝑅𝑖 + 𝑞 = 𝐸(𝑡)
𝐶

Atividade Prática 2 Prof.ª Dayane Bravo


Equações Diferenciais

𝑑𝑞
Mas a corrente 𝑖 e a carga 𝑞 estão relacionadas por 𝑖 = , dessa forma, a equação
𝑑𝑡
acima transforma-se na equação diferencial:

𝑑𝑞 1
𝑅 + 𝑞 = 𝐸(𝑡)
𝑑𝑡 𝐶
Com base nessas informações, suponha que um capacitor de 1 farads mantenha
uma carga inicial de Q coulombs. Para alterar a carga, uma fonte de tensão
constante de 200 volts é aplicada por uma resistência de 4Ω. Qual a carga do
capacitor para t>0?

QUESTÃO 04

Obtenha a carga 𝑞(𝑡) sobre um capacitor em um circuito elétrico em série RLC


1
quando 𝐿 = 1, 𝑅 = 6, 𝐶 = 9 , 𝐸(𝑡) = 0, 𝑞(0) = 𝑞0 e 𝑖(0) = 0. Utilize a EDO obtida
𝑑2𝑞 𝑑𝑞 1
pela 2ª lei de Kirchoff dada por 𝐿 +𝑅 + 𝑞 = 𝐸(𝑡).
𝑑𝑡 2 𝑑𝑡 𝐶

Tipos de solução geral para o Método dos Coeficientes Constantes:


Duas raízes reais: 𝑦(𝑡) = 𝑘1 𝑒 𝑟1 𝑡 + 𝑘2 𝑒 𝑟2 𝑡
Uma raiz real de multiplicidade 2: 𝑦(𝑡) = 𝑘1 𝑒 𝑟𝑡 + 𝑘2 𝑡𝑒 𝑟𝑡
Duas raízes imaginárias: 𝑦(𝑡) = 𝑘1 𝑒 𝑎𝑡 cos(𝑏𝑡) + 𝑘2 𝑒 𝑎𝑡 𝑠𝑒𝑛 (𝑏𝑡)

Atividade Prática 3 Prof.ª Dayane Bravo


Equações Diferenciais

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

O intuito desta atividade é que você escreva com as suas palavras a solução
numérica para os problemas enunciados para melhor compreensão dos métodos
aprendidos na disciplina.
É importante ressaltar que é considerado plágio quando se usa um texto
exatamente igual a um já existente. Acima de 5 palavras idênticas e na mesma
sequência em uma frase, essa frase é considerada que foi plagiada. Em um
trabalho acadêmico, deve-se ler diversos textos de referência e reescrever com as
suas palavras tudo o que foi entendido. É possível fazer citação de trechos de um
texto, mas mesmo com citação é preciso ter o cuidado para que o seu trabalho não
seja uma cópia idêntica (PORTAL EDUCAÇÃO, 2018).

Referências

NAGLE, Kent R.; SAFF, Edward B.; SNIDER, Arthur David. Equações
diferenciais. 8.ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2013.
PORTAL EDUCAÇÃO. O Crime de Plágio. Disponível em:
<https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/direito/o-crime-de-
plagio/50044>, acesso em 11 de junho de 2018.

Atividade Prática 4 Prof.ª Dayane Bravo