Você está na página 1de 4

Disciplina: Gestão Financeira e Legal.

Identificação da tarefa: Tarefa 3. Unidade IV. Envio de arquivo.


Pontuação: 15 pontos de 40.

TAREFA 3

Pesquise sobre o tema “Alavancagem Financeira” e responda:

A alavancagem financeira pode ter tanto efeitos positivos quanto negativos para uma
empresa. Pesquise um caso concreto para cada um destes efeitos e cite a fonte.

A alavancagem financeira é a capacidade da empresa em usar encargos financeiros fixos


para maximizar os efeitos de variações no lucro antes dos juros que é o imposto de sobre o
lucro por ação. Em palavras simples é quando a empresa trabalha com recursos de
terceiros, como os empréstimos, de modo de maximizar os efeitos da variação do lucro
operacional, sobre os lucros por ação dos proprietários de uma empresa.

Segundo o material do curso, a alavancagem financeira significa que a empresa tem uma
utilização de divida na estrutura de capital da Companhia. Significa que é uma técnica
utilizada para multiplicar a rentabilidade, através de endividamento. A empresa utiliza ativos
ou recursos externos, tomados a um custo fixo, com o foco de aumentar o lucro dos seus
acionistas. Exemplos de alavancagem seria tomar empréstimos, comprar ativos fixos e usar
derivativos.

Existe a alavancagem operacional, que tem como ponto de partida o aumento das vendas,
em contrapartida aos custos fixos. E a alavancagem financeira, que tem como base o
aumento do lucro líquido.

A alavancagem corresponde a relação entre capital próprio e os créditos aplicados em uma


dada operação. Uso de ativos ou recursos com encargos financeiros fixos para aumentar os
efeitos de variações do lucro antes de juros e imposto de renda sobre o lucro por ação, com
o objetivo de aumentar o retorno dos acionistas da empresa. Para utilizar a alavancagem
financeira se deve considerar não apenas a expectativa de rentabilidade dos investimentos,
mas também dos custos desse empréstimo. Se deve considerar a influência desse
acréscimo de endividamento na estrutura financeira da empresa, o risco financeiro
envolvido, e os prazos envolvidos.
A alavancagem financeira tem efeitos positivos, negativos e neutros:

 Positivo: Este efeito é positivo quando se solicita um empréstimo, e este resultado é


produtivo, ou seja, tem rentabilidade que superam a taxa de juros que cobra o banco
pelo empréstimo.
 Neutro: Quando a divida chega ao ponto de indiferença respeito ao ponto de
rentabilidade do projeto, sendo a taxa de rendimento dos ativos igual que o juro que
se paga pelo empréstimo.
 Negativo: Isso acontece quando a taxa de rendimento é menor que o juro que se
esta pagando pelo empréstimo.

Vantagens da alavancagem financeira:

 Melhora o acesso ao empréstimo: Quando se tem um controle dos riscos


associados a divida de uma forma correta, pode se conseguir que os bancos te
outorguem um financiamento adicional com juros mais atrtativos.
 Aproveitamento de economias de escala: Produzir grandes quantidades de um
produto sempre permite obter um custo de fabricação unitária mais baixo,
aumentado a rentabilidade.
 Aumenta o fluxo de caixa: Como se deve pagar em cotas os empréstimos, acaba
liberando liquidez para uso imediato.
 Aumento da taxa de retorno: Com alavancagem conseguimos o efeito multiplicador
do dinheiro.

Desvantagens da alavancagem financeira:

 Limita as possibilidades de investimento: Somente seria aprovado projetos que


sejam a longo prazo pois diminui o risco.
 Limita o atrativo do projeto: Se a empresa tem muita dívida, provavelmente os
bancos decidam não investir ou podem pedir garantias para não obter perdidas com
a empresa.
 Risco do empréstimo: Isto acontece quando os juros dos empréstimos colocam em
risco o projeto, contraindo a rentabilidade, isto acontece quando os juros são
variáveis e podem subir.
 Aumento no risco de obter perdidas: Isso acontece quando um negocio passa por
um mal momento, pode terminar com grandes perdidas, sendo que os empréstimos
devem ser pagos de todas formas.
Um caso seria a empresa Oi, que no ano 2015 passou por uma crise econômica, devido a
fusão com a Portugal Telecom. Nesse ano a Oi sofreu uma desvalorização em suas ações,
atingindo a queda em um 93%. O problema maior, entre problemas políticos, a Oi, tinha uma
dívida, a empresa teve que pagar R$5,9 bilhões, dinheiro que não tinham em caixa. A cada
dia, para conseguir sair adiante, a divida só aumentava, em 2009, sendo um valor de 22,5
bilhões de reais. Na reportagem informam que a divida aumentou 14 vezes o valor,
passando a ser 47,8 bilhões de reais.

Foi tanto o endividamento da empresa que ela perdeu a capacidade de investimento, e isso
foi fatal para ela que é uma das empresas intensivas nas telecomunicações, é necessário
ter caixa, para poder gerar inovações em novos produtos e serviços.

O maior problema da Oi, foi que tinha altos índices de pagamentos de empréstimo, em 5
anos forma entregue $4,6 bilhões de reais para pagar diretamente os acionistas, quase um
20% do patrimônio liquido da empresa. A Oi pagava dividendos de 198% durante um ano
sobre os lucros, mostrando que claramente o efeito foi negativo para a empresa, devido a
que o valor da taxa foi baixo em relação aos juros que deveria pagar dos empréstimos.

Neste caso a Oi passou por muitos anos em que a alavancagem somente trouxe problemas
negativos para a empresa, o alto custo de juros e altos dividendos fez com que a empresa
estivesse com uma dívida de até $66,00 bilhões de reais, tal caso indica que este é um claro
exemplo de um efeito negativo. Para a Oi poder desalavancar em um curto prazo foi
impossível, devido à grande competência do mercado e o rígido comprometimento com o
pagamento de dividendos, impossibilitando realizar novos investimentos em produtos e
serviços, o que dificultou mais ainda poder sair de tal dívida.
Bibliografia

http://epocanegocios.globo.com/Empresa/noticia/2015/11/como-oi-tenta-superar-
maior-crise-de-sua-historia.html

Você também pode gostar