Você está na página 1de 70

APOSTILA

2 0 2 0

CURSO ONLINE AO VIVO

por

Larissa Panko

√ Decreto Federal 10.024/19

√ Enfoque prático: “ComprasNet”

√ Lei do Coronavírus (Covid-19)

√ Inovações da Lei 13.979/20

√ “Pregão Express”
PREGÃO, TR E LC 123/06

PREGÃO, TR E LC 123/06

CAPACITAÇÃO E ATUALIZAÇÃO DE PREGOEIROS


COM ENFOQUE NO DECRETO FEDERAL 10.024/19

por

Larissa Panko

CURSO ONLINE AO VIVO


PREGÃO, TR E LC 123/06

CAPACITAÇÃO E ATUALIZAÇÃO
DE PREGOEIROS
PREGÃO, TR E LC 123/06

INTRODUÇÃO AO PREGÃO E NOÇÕES GERAIS pelo preço do anterior, a exemplo do que se passa
nas demais modalidades, por força do art. 64, §2º,
CONCEITO PROPOSTO: da Lei 8.666/93 (art. 4º, inc. XXIII c/c XVI, da Lei
10.520/02). O licitante concorrerá, portanto, sem-
• Modalidade de Licitação: instituída (em sede legis- pre pelo seu próprio preço!
lativa) pela Lei 10.520/02; • Tipo de Licitação: Menor Preço (art. 4º, inc. X, da
Lei 10.520/02), não se admitindo como referencial
• Objeto: a qual se destina exclusivamente à aquisi- para a seleção da proposta mais vantajosa, o crité-
ção de bens e serviços comuns, sem limitação de rio técnica. Isto, exatamente em razão dos objetos
valor; (bens/serviços) a serem contratados terem nature-
za comum.
• Autoridade Competente: conduzida por servidor
público especialmente designado para o exercí- TOME NOTA!!!
cio desta função, denominado Pregoeiro (auxiliado
pela Equipe de Apoio, no que for necessário). O Decreto Federal 10.024/19 passou a contemplar
expressamente a possibilidade de se adotar como
critério de julgamento o maior desconto; compreensão
CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS: PREGÃO VERSUS esta que já era adotada no âmbito do TCU, bem como,
MODALIDADES DA LEI 8.666/93 que já continha previsão no Decreto Federal de SRP
(Decreto Federal 7.892/13, art. 9º, §1º). Observe-se:
* PREMISSA: a fim de delimitar as principais
características do Pregão, devemos sempre levar em DECRETO FEDERAL 10.024/19:
conta que esta modalidade de licitação foi criada com “Art. 7º. Os critérios de julgamento empregados na
vistas a imprimir uma maior celeridade na condução seleção da proposta mais vantajosa para a administração
dos processos licitatórios e, ainda, essencialmente serão os de menor preço ou maior desconto, conforme
vinculada ao fator preço. dispuser o edital. (...)
Art. 15 (...) §3º. Nas hipóteses em que for adotado o critério
• Publicidade do edital: o prazo de divulgação do de julgamento pelo maior desconto, o valor estimado,
edital deve ser de no mínimo 8 dias úteis (art. 4º, o valor máximo aceitável ou o valor de referência para
inc. V, da Lei 10.520/02), ao passo que nas demais aplicação do desconto constará obrigatoriamente do
Modalidades de Licitação o prazo médio é de 15 instrumento convocatório.”
dias;
• Sessão de julgamento: é única/una (art. 4º, inc. VI • Modalidade Qualitiativa X Quantitativa: não existe
e ss., da Lei 10.520/02), ao passo que nas demais limite de valor para a utilização do Pregão (como
poderá ser dividida em “atos”; ocorre na eleição de uma dentre as demais modali-
• Inversão de fases; dades de licitação, cf. art. 23 da Lei 8.666/93), o que
• Fase de lances; facilita eventual prorrogação do prazo de vigência
• Momento recursal único; dos contratos respectivos e, como regra, afastará a
• Prazo de validade das propostas: “O prazo de va- caracterização de fracionamento indevido de des-
lidade das propostas será de 60 dias, se outro não pesa; bastando que os bens/serviços a serem con-
estiver fixado no edital.” (art. 6º da Lei 10.520/02). tratados sejam considerados comuns – qualidade
• Adjudicação: se não houver recurso, o Pregoei- do objeto licitado.
ro realiza a adjudicação do objeto da licitação ao
vencedor, ao passo que nas demais modalidades, PERGUNTA-SE: Quais normas devem ser observadas
é sempre a Autoridade Superior que adjudica (art. para licitar via Pregão?
43, inc. VI, da Lei 8.666/93); • CR, art. 37, caput: observância aos princípios da Le-
• Recusa em assinar o contrato: se o licitante ven- galidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade
cedor não assinar contrato, na convocação do pró- e Eficiência.
ximo na ordem de classificação, não se pode obri-
gar que o segundo classificado preste o serviço VALE A PENA COMENTAR! A importância de

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 7


PREGÃO, TR E LC 123/06

conhecermos a legislação de regência do Pregão: (In: JUSTEN FILHO, Marçal. Pregão: Comentários à
• Princípio da Legalidade para os particulares: lega- Legislação do Pregão Comum e Eletrônico). 4. ed. São
lidade ampla; Paulo: Dialética, 2005. p. 207).
• Princípio da Legalidade para a Administração Públi-
ca: legalidade estrita. Lacuna na Lei 10.520/02
+ Compatibilidade da Lei 8.666/93 com o Pregão
Aplicação subsidiária da Lei 8.666/93 ao Pregão
LEGISLAÇÃO DE REGÊNCIA E PRINCÍPIOS
INFORMADORES Ex.: regime dos contratos administrativos, cf. art. 54 e
ss. da Lei 8.666/93.
Contextualização Geopolítico-administrativa
√ República: um modo de governar, tendo como PERGUNTA-SE: E como fica a situação das empresas
características principais: estatais, após a edição da Lei 13.303/16?
• Eleições periódicas dos governantes;
• A Tripartição de Poderes – Legislativo, Executivo e
Judiciário: independentes e harmônicos entre si. ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA: ADMINISTRAÇÃO
√ Federação: um formato de Estado. DIRETA E INDIRETA
• Estruturado no conjunto dos entes federativos –
União, Estados e Municípios: independentes e har-
mônicos entre si.

Lei 10.520/02: como norma geral – abrangência:


Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.
Esferas federal, estadual e municipal.
“Art. 2º (...) §1º Poderá ser realizado Pregão por meio da
utilização de recursos e tecnologia da informação, nos • Administração Direta = Entes políticos (governos
termos de regulamentação específica.” dos entes federativos) + órgãos/entidades direta-
• Decretos Regulamentadores: v.g. Decretos Fede- mente vinculados (Ministérios, Secretarias, etc.).
rais 3.555/00 e Decreto Federal 10.024/19, que re- • Administração Indireta = Conjunto das pessoas ju-
vogou expressamente o anterior Decreto Federal rídicas criadas pelos entes políticos, com a finalida-
5.450/05. de de auxiliá-los na consecução de seus misteres
• Lei 8.666/93: aplicação subsidiária. públicos.
• Atos normativos subalternos: Instruções Normati-
vas, Portarias, etc. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA:

JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: “Art. 173 (...) §1º A lei estabelecerá o estatuto jurídico
da empresa pública, da sociedade de economia
ENTENDIMENTO DO TCU: mista e de suas subsidiárias que explorem atividade
“Voto: (...) o Decreto nº 5.450/2005 vincula apenas o econômica de produção ou comercialização de bens
Poder Executivo Federal, não havendo amparo legal ou de prestação de serviços, dispondo sobre: (...) III -
para sua imposição a órgão do Poder Judiciário.” (TCU. licitação e contratação de obras, serviços, compras e
Acórdão 2.245/10 – Plenário). alienações, observados os princípios da Administração
Pública;”
DOUTRINA SELECIONADA:
Pregão no âmbito das Empresas Estatais: legislação
ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO: de regência
“... na omissão da legislação acerca do pregão, o
aplicador deverá recorrer à Lei de Licitações, fazendo • Lei 13.303/16: estatuto jurídico das empresas públi-
incidir as normas correspondentes, desde que cas e sociedades de economia mista.
compatíveis com a sistemática e o espírito do pregão.” “Art. 32 Nas licitações e contratos de que trata esta

8 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

Lei serão observadas as seguintes diretrizes: (...) nducao+do+procedimento+licitatorio+das+empresas>.


IV - adoção preferencial da modalidade de
licitação denominada pregão, instituída pela Lei ENTENDIMENTO DE RONNY CHARLES E DAWISON
10.520/02, para a aquisição de bens e serviços BARCELOS:
comuns, assim considerados aqueles cujos
padrões de desempenho e qualidade possam ser “... esta segunda interpretação, baseada nos elementos
objetivamente definidos pelo edital, por meio de lógico-sistemático, resguarda a consistência das
especificações usuais no mercado; (...) regras da Lei nº 13.303/2016, permitindo que o
§3º. As licitações na modalidade de pregão, procedimento licitatório, embora modulado de forma
na forma eletrônica, deverão ser realizadas assemelhada ao prescrito pela modalidade pregão,
exclusivamente em portais de compras de acesso possa adotar importantes ferramentas previstas na Lei
público na internet.” nº 13.303/2016.” (In: BARCELOS, Dawison; TORRES,
Ronny Charles Lopes de. Licitações e Contratos nas
PERGUNTA-SE: Quais normas as empresas estatais Empresas Estatais: Regime licitatório e contratual da
devem observar quando estiverem licitando por meio Lei nº 13.303/2016. Salvador: JusPodivm, 2018. p. 229).
de Pregão?

DOUTRINA SELECIONADA: PRINCÍPIOS INFORMADORES E FINALIDADES DA


LICITAÇÃO:
ENTENDIMENTO DE EDGAR GUIMARÃES E ABDUCH:
Pregão sob a égide da Lei 10.520/02:
“A Lei n° 13.303/16 estabelece que deve,
preferencialmente, ser adotada a modalidade de • Princípios informadores da licitação (art. 3º, caput,
pregão instituída pela Lei n° 10.520/02. Tal importa da Lei 8.666/93):
que as estatais, ao licitarem nesta modalidade, devem Princípios da isonomia, da legalidade, da
cumprimento à Lei do Pregão, que será aplicada impessoalidade, da moralidade, da igualdade,
conjuntamente com a Lei n° 13.303/16. (...) da publicidade, da probidade administrativa,
Quando da adoção do pregão para licitar bens da vinculação ao instrumento convocatório, do
e serviços comuns, serão utilizados apenas os julgamento objetivo e princípios correlatos.
dispositivos da lei que versem sobre modalidade, vale • Princípios correlatos:
dizer, rito ou procedimento. Não se aplica, à guisa de Princípios da competitividade, da proporcionalidade
exemplo, nas contratações e licitações das estatais e da razoabilidade.
o regime de sanções previsto no artigo 7° da Lei do
Pregão, vez que a Lei n° 13.303/16 conta com regime TOME NOTA!!
jurídico sancionatório próprio” (In: GUIMARÃES, Edgar;
SANTOS, José Anacleto Abduch.  Lei das estatais: • O Decreto Federal 10.024/19 passou a contemplar
comentários ao regime jurídico licitatório e contratual como princípios regentes do Pregão Eletrônico,
da Lei nº 13.303/2016.  Belo Horizonte: Fórum, 2017, e não apenas correlatos, os da razoabilidade, da
p.102-104). competitividade, da proporcionalidade, além de
outros que lhes sejam correlatos.
ENTENDIMENTO DE JESSÉ TORRES PEREIRA JUNIOR • O Decreto Federal 10.024/19 passou a contemplar
E MARINÊS RESTELATTO DOTTI: como princípio regente do Pregão Eletrônico, o
princípio do desenvolvimento nacional sustentável.
“Quando adotada a modalidade pregão (art. 32, IV, da
lei 13.303/16), vincula-se a empresa estatal às regras • Princípios específicos do Pregão (ref.: art. 4º,
da lei 10.520/02 no processamento da licitação...” caput, do Decreto Federal 3.555/00):
(In: DOTTI, Marinês Restelatto. Competência para a Princípio da Celeridade; Princípios do Justo Preço
condução do procedimento licitatório das empresas (X Menor Preço) e da Seletividade.
estatais. Disponível em: <http://www.migalhas.com.br/
dePeso/16,MI254534,71043-Competencia+para+a+co • Finalidades/objetivos da licitação (art. 3º, caput,

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 9


PREGÃO, TR E LC 123/06

da Lei 8.666/93): PERGUNTA-SE: O que são bens e serviços comuns?


Garantir a observância do Princípio da Isonomia;
Seleção da proposta mais vantajosa; Promoção do JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
desenvolvimento nacional sustentável.
ENTENDIMENTO DO TCU:
Pregão no âmbito das Empresas Estatais:
“Voto: (...) 4. (...) a existência de bens e serviços
• Princípios regentes: da impessoalidade, da mora- comuns deverá ser avaliada pelo administrador no
lidade, da igualdade, da publicidade, da eficiência, caso concreto, mediante a existência de circunstâncias
da probidade administrativa, da economicidade, do objetivas constantes da fase interna do procedimento
desenvolvimento nacional sustentável, da vincula- licitatório.” (TCU. Acórdão 817/05 – Primeira Câmara).
ção ao instrumento convocatório, da obtenção de
competitividade e do julgamento objetivo.
• Finalidades/objetivos da licitação (art. 31, caput, BENS E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA:
da Lei 13.303/16): seleção da proposta mais vanta-
josa; evitar operações em que se caracterize so- LEI 8.666/93:
brepreço ou superfaturamento. “Art. 45 (...) §4º Para contratação de bens e serviços
de informática, a Administração observará o disposto
no art. 3º da Lei nº 8.248, de 23 de outubro de 1991,
levando em conta os fatores especificados em seu
parágrafo 2º e adotando obrigatoriamente o Tipo de
Licitação ‘Técnica e Preço’, permitido o emprego de
outro tipo de licitação nos casos indicados em decreto
do Poder Executivo.”

LEI 8.248/91:
“Art. 3º (...) §3º A aquisição de bens e serviços de
informática e automação, considerados como bens
e serviços comuns nos termos do parágrafo único
do art. 1º da Lei 10.520/02, poderá ser realizada na
modalidade Pregão, restrita às empresas que cumpram
o Processo Produtivo Básico nos termos desta Lei e da
CABIMENTO: O QUE PODE E O QUE NÃO DEVE SER Lei 8.387/91.”
LICITADO VIA PREGÃO!
DECRETO FEDERAL 3.555/00 (com a redação dada
• Definição legal: pelo Decreto Federal 7.174/10):
“Art. 3º (...) §3º Os bens e serviços de informática e
LEI 10.520/02: “Art. 1º (...) Parágrafo único. automação adquiridos nesta modalidade deverão
Consideram-se bens e serviços comuns, para observar o disposto no art. 3º da Lei 8.248/91, e a
os fins e efeitos deste artigo, aqueles cujos regulamentação específica.”
padrões de desempenho e qualidade possam ser
objetivamente definidos pelo edital, por meio de DECRETO FEDERAL 7.174/10 (que regulamenta a
especificações usuais no mercado.” contratação de bens e serviços de informática e
automação pela Administração Pública Federal):
LEI 13.303/16: correspondente no art. 32, inc. IV. “Art. 9º (...) §1º A licitação do tipo menor preço será
exclusiva para a aquisição de bens e serviços de
DECRETO FEDERAL 10.024/19: “Art. 3º. (...) §1º. informática e automação considerados comuns, na
A classificação de bens e serviços como comuns forma do parágrafo único do art. 1º da Lei 10.520/02,
depende de exame predominantemente fático e de e deverá ser realizada na modalidade de pregão,
natureza técnica.” preferencialmente na forma eletrônica, conforme

10 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

determina o art. 4º do Decreto 5.450/05.” heterogeneidade ou complexidade técnica, não podem


ser considerados bens e serviços comuns, nos termos
TOME NOTA!!! do inciso II;
(...)
• O Decreto Federal 10.024/19 “perdeu a oportunida- VIII - serviço comum de engenharia - atividade ou
de” de contemplar previsão neste sentido. conjunto de atividades que necessitam da participação
e do acompanhamento de profissional engenheiro
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: habilitado, nos termos do disposto na Lei nº 5.194, de 24
de dezembro de 1966, e cujos padrões de desempenho
ENTENDIMENTO DO TCU: e qualidade possam ser objetivamente definidos pela
administração pública, mediante especificações usuais
“Ementa: (...) 2. Pode-se adotar a modalidade Pregão de mercado;
para aquisição de serviços de informática quando (...)
consistirem em serviços padronizáveis e normalmente Art. 4º. O pregão, na forma eletrônica, não se aplica a:
disponíveis no mercado de informática. (...)
3. A Lei 10.520/02 flexibilizou os normativos que I - contratações de obras;
previam a aquisição de bens e serviços de informática (...)
por meio do tipo de licitação técnica e preço.” (TCU. III - bens e serviços especiais, incluídos os serviços de
Acórdão 58/07 - Plenário). engenharia enquadrados no disposto no inciso III do
caput do art. 3º.”
X
OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA: Decreto Federal 5.450/05: veda apenas a contratação
de obras via Pregão (art. 6º).
LEI 8.666/93, art. 6º, incs. I e II: obra X serviço.
Constituição Federal (CF)
LEI 10.520/02: limita o uso do Pregão apenas para a
contratação de bens e serviços comuns (art. 1º).
CF, Constituições Estaduais e Leis
Orgânicas dos Municípios
DECRETO FEDERAL 3.555/00: veda a contratação de
obras e serviços de engenharia via Pregão (art. 5º). Leis Ordinárias, Leis Complementa-
res e Leis Delegadas

DECRETO FEDERAL 10.024/19: veda apenas


Decretos
a contratação de obras e, passou a contemplar,
expressamente, a possibilidade de se contratar serviços
Atos Normativos Subalternos
comuns de engenharia. Ex: Portarias, Resoluções, Instruções
Normativas etc.
“Art. 1º. Este Decreto regulamenta a licitação, na
modalidade de pregão, na forma eletrônica, para a
aquisição de bens e a contratação de serviços comuns, JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
incluídos os serviços comuns de engenharia, e dispõe
sobre o uso da dispensa eletrônica, no âmbito da ENTENDIMENTOS DO TCU:
administração pública federal.
(...) “... este Tribunal vem firmando o entendimento, (...) de
Art. 3º. Para fins do disposto neste Decreto, considera- que a Lei 10.520/02 não exclui previamente a utilização
se: da modalidade de licitação Pregão para a contratação
(...) de Obras e Serviços de Engenharia, determinando, tão-
II - bens e serviços comuns - bens cujos padrões de somente, que o objeto a ser licitado se caracterize como
desempenho e qualidade possam ser objetivamente bem ou serviço comum, e que as normas regulamentares
definidos pelo edital, por meio de especificações que proíbem a contratação de obras e serviços de
reconhecidas e usuais do mercado; engenharia pelo Pregão carecem de fundamento de
III - bens e serviços especiais - bens que, por sua alta validade, visto que não possuem embasamento na Lei

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 11


PREGÃO, TR E LC 123/06

10.520/02” (TCU. Acórdão 5.226/08 – Plenário). ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS:

Súmula nº 257/2010: “O uso do Pregão nas contratações JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:


de serviços comuns de engenharia encontra amparo na
Lei 10.520/02.” ENTENDIMENTOS DO TCU:

“1. É admitido o uso da modalidade pregão nas


SERVIÇOS TÉCNICO PROFISSIONAIS contratações de serviços de organização e produção
ESPECIALIZADOS: de eventos, desde que todo o processo criativo seja
definido nos projetos básico e executivo que nortearão
LEI 8.666/93: a concretização do evento” (In: TCU. Informativo de
Licitações e Contratos 229/15).
“Art. 13 (...) §1º Ressalvados os casos de inexigibilidade
de licitação, os contratos para a prestação de serviços “Relatório: (...) Embora o objeto da contratação dos
técnicos profissionais especializados deverão, serviços de organização e produção executiva das
preferencialmente, ser celebrados mediante a cerimônias de abertura e encerramento dos V JMM
realização de Concurso, com estipulação prévia de tenha escopo bastante abrangente, não se pode
prêmio ou remuneração.” considerá-lo, a priori, serviço de natureza complexa,
pois todo o processo criativo foi definido nos projetos
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: básico e executivo que nortearam a concretização
desses eventos...
ENTENDIMENTO DO TCU: Voto: (...) Mesmo consideradas essas peculiaridades,
os serviços de produção desses tipos de eventos
“... a jurisprudência predominante é no sentido de que podem ser tidos como comuns dentro do referido ramo
os serviços intelectuais não podem ser considerados empresarial” (TCU. Acórdão 158/15 – Plenário).
comuns, muito menos repetitivos...” (TCU. Acórdão
2.006/12 - Plenário).
REALIZAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO:
DECRETO FEDERAL 10.024/19:
“Art. 3º. Para fins do disposto neste Decreto, considera- JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
se:
(...) ENTENDIMENTO DO TCU: possibilidade, a priori.
II - bens e serviços comuns - bens cujos padrões de
desempenho e qualidade possam ser objetivamente “Acórdão: (...) 9.2.3. falta de informação, no processo
definidos pelo edital, por meio de especificações licitatório do pregão eletrônico (...), sobre os dados que
reconhecidas e usuais do mercado; subsidiaram a estimativa de inscritos para o concurso
(...) público, quantitativo que interferia no critério de
VII - serviço - atividade ou conjunto de atividades qualificação técnica e no cálculo do valor estimado
destinadas a obter determinada utilidade, intelectual ou para a contratação (princípios da transparência e da
material, de interesse da administração pública; competitividade);” (TCU. Acórdão 1.931/15 – Plenário)
(...)
§2º. Os bens e serviços que envolverem o ENTENDIMENTOS DO TJ/PR: decisões díspares.
desenvolvimento de soluções específicas de natureza
intelectual, científica e técnica, caso possam ser “Ementa: (...) Empresa responsável para realizar
definidos nos termos do disposto no inciso II do caput, Concurso Público... Licitação do tipo menor preço
serão licitados por pregão, na forma eletrônica.” global. Necessidade de adoção do tipo melhor técnica
e preço. Atividade eminentemente intelectual.” (TJ/PR.
Apelação Cível 692.913-9/2010).

“Ementa: (...) Contratação de empresa realizadora de

12 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

concurso público municipal via Pregão. Tipo menor (...)


preço. Possibilidade. (...) a) A inclusão do critério técnica ‘a adoção do critério de julgamento pela maior oferta,
em dada licitação faz-se necessária quando está em lances sucessivos, nada mais é que a adequada
envolvida a prestação de serviço predominantemente aplicação da lei ao caso concreto, ajustando-a à natureza
intelectual, ou seja, realizado através de técnica do objeto do certame, restando assegurada a escolha
excepcional. Se, ainda que parcialmente intelectual, o da proposta mais vantajosa que, conjuntamente com
serviço prestado possui tecnicidade homogeneizada a isonomia de todos os interessados, constituem as
pelos prestadores, é prescindível a adoção de tal tipo finalidades primeiras de todo procedimento licitatório’.”
de licitação.” (TJ/PR. Apelação Cível 113586-1/2014). (TCU. Acórdão 478/16 – Plenário).

ENTENDIMENTO DO TCE/PR: impossibilidade


(Instrução Normativa 44/10). PREGÃO VERSUS MODALIDADES DA LEI 8.666/93:
OBRIGATORIEDADE, PREFERÊNCIA OU FACULDADE
DA ADMINISTRAÇÃO?
CONCESSÃO DE USO DE BEM PÚBLICO:
PREGÃO PRESENCIAL VERSUS PREGÃO
DECRETO FEDERAL 3.555/00: ELETRÔNICO: QUANDO UTILIZAR
“Art. 5º. A licitação na modalidade de pregão não
se aplica às contratações de obras e serviços de LEI 10.520/02, arts. 1º, caput e 2º, §1º: trata a
engenharia, bem como às locações imobiliárias e contratação de bens e serviços comuns via Pregão,
alienações em geral, que serão regidas pela legislação como faculdade da Administração e, apenas estabelece
geral da Administração.” a possibilidade da realização de Pregão Eletrônico;
DECRETO FEDERAL 10.024/19:
DECRETO FEDERAL 10.024/19: “Art. 1º (...) §1º A utilização da modalidade de pregão, na
“Art. 4º. O pregão, na forma eletrônica, não se aplica a: forma eletrônica, pelos órgãos da administração pública
(...) federal direta, pelas autarquias, pelas fundações e
II - locações imobiliárias e alienações;” pelos fundos especiais é obrigatória.
(...)
DOUTRINA SELECIONADA: §4º Será admitida, excepcionalmente, mediante prévia
justificativa da autoridade competente, a utilização
ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO: da forma de pregão presencial nas licitações de que
trata o caput ou a não adoção do sistema de dispensa
“Essa hipótese contraria a disciplina da Lei n° 10.520 e eletrônica, desde que fique comprovada a inviabilidade
gera efeitos nocivos. É até compreensível a insatisfação técnica ou a desvantagem para a administração na
das modalidades tradicionais da Lei n° 8.666/93, mas realização da forma eletrônica.”
isso não legitima que a Administração ou os órgãos
de controle assumam a posição de legislador ‘positivo’ Justificativas aceitáveis para a não realização de Pregão
criando figuras cuja instituição somente pode ser Eletrônico:
produzida por meio de Lei.” (In: JUSTEN FILHO, Marçal. • Fomento à economia local;
Pregão: Comentários à legislação do pregão comum e • Indisponibilidade de recursos tecnológicos para a
eletrônico. 6. ed. São Paulo: Dialética, 2013. p. 10). realização de Pregão Eletrônico;
• A natureza do objeto licitado exige o encaminha-
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: mento de amostras para a verificação da qualidade
dos produtos apresentados.
ENTENDIMENTO DO TCU:
DECRETO FEDERAL 10.024/19:
“Em regra, o pregão é a modalidade de licitação “Art. 1º. (...) §3º Para a aquisição de bens e a contratação
adequada para a concessão remunerada de uso de de serviços comuns pelos entes federativos, com
bens públicos, com critério de julgamento pela maior a utilização de recursos da União decorrentes de
oferta em lances sucessivos. transferências voluntárias, tais como convênios e

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 13


PREGÃO, TR E LC 123/06

contratos de repasse, a utilização da modalidade de justificativa da autoridade competente, a utilização


pregão, na forma eletrônica, ou da dispensa eletrônica da forma de pregão presencial nas licitações de que
será obrigatória, exceto nos casos em que a lei ou a trata o caput ou a não adoção do sistema de dispensa
regulamentação específica que dispuser sobre a eletrônica, desde que fique comprovada a inviabilidade
modalidade de transferência discipline de forma diversa técnica ou a desvantagem para a administração na
as contratações com os recursos do repasse.” realização da forma eletrônica.
§3º. O uso da modalidade pregão para a aquisição de
TOME NOTA!!! bens e a contratação de serviços comuns é obrigatório,
sendo preferencial a utilização em sua forma eletrônica,
• A Instrução Normativa 206/19 (ME) estabelece os até que sejam cumpridos os prazos estabelecidos
prazos para que órgãos e entidades da Administra- neste artigo.”
ção Pública estadual, distrital ou municipal, direta
ou indireta, utilizem obrigatoriamente a modalidade TOME NOTA!!!
de Pregão, na forma eletrônica, ou a dispensa ele-
trônica, quando executarem recursos da União de- • O Decreto Federal 5.504/05 (objeto de revogação
correntes de transferências voluntárias, tais como pelo Decreto Federal 10.024/19) contemplava regra
convênios e contratos de repasse, para a aquisição equivalente, nos seguintes termos:
de bens e a contratação de serviços comuns.
Decreto Federal 5.504/05:
INSTRUÇÃO NORMATIVA 206/19 (ME): “Art. 1º. Os instrumentos de formalização, renovação
“Art. 1º. Ficam estabelecidos os seguintes prazos para ou aditamento de convênios, instrumentos congêneres
que os órgãos e entidades da administração pública ou de consórcios públicos que envolvam repasse
estadual, distrital ou municipal, direta ou indireta, voluntário de recursos públicos da União deverão
utilizem obrigatoriamente a modalidade de pregão, na conter cláusula que determine que as obras,
forma eletrônica, ou a dispensa eletrônica, observadas compras, serviços e alienações a serem realizadas
as regras previstas no Decreto nº 10.024, de 20 de por entes públicos ou privados, com os recursos ou
setembro de 2019, quando executarem recursos da bens repassados voluntariamente pela União, sejam
União decorrentes de transferências voluntárias, contratadas mediante processo de licitação pública,
tais como convênios e contratos de repasse, para a de acordo com o estabelecido na legislação federal
aquisição de bens e a contratação de serviços comuns: pertinente.
I - a partir da data de entrada em vigor desta Instrução §1º. Nas licitações realizadas com a utilização de
Normativa, para os Estados, Distrito Federal e entidades recursos repassados nos termos do caput, para
da respectiva administração indireta; aquisição de bens e serviços comuns, será obrigatório
II - a partir de 3 de fevereiro de 2020, para os Municípios o emprego da modalidade pregão, nos termos da Lei
acima de 50.000 (cinquenta mil) habitantes e entidades nº 10.520, de 17 de julho de 2002, e do regulamento
da respectiva administração indireta; previsto no Decreto nº 5.450, de 31 de maio de 2005,
III - a partir de 6 de abril de 2020, para os Municípios sendo preferencial a utilização de sua forma eletrônica,
entre 15.000 (quinze mil) e 50.000 (cinquenta mil) de acordo com cronograma a ser definido em instrução
habitantes e entidades da respectiva administração complementar.
indireta; e §2º A inviabilidade da utilização do pregão na forma
IV - a partir de 1º de junho de 2020, para os Municípios eletrônica deverá ser devidamente justificada pelo
com menos de 15.000 (quinze mil) habitantes e dirigente ou autoridade competente. obrigatoriedade
entidades da respectiva administração indireta. da contratação de bens e serviços comuns via Pregão,
§1º. A utilização da modalidade de pregão, na forma sendo preferencial a realização de Pregão Eletrônico,
eletrônica, ou da dispensa eletrônica, nos termos também para Estados, Municípios, Distrito Federal e
do caput, é ressalvada nos casos em que a lei ou entidades privadas, quando estes receberem mediante
a regulamentação específica que dispuser sobre a transferências voluntárias, verbas federais, decorrentes
modalidade de transferência discipline de forma diversa de convênios ou instrumentos congêneres.”
as contratações com os recursos do repasse.
§2º. Será admitida, excepcionalmente, mediante prévia PERGUNTA-SE: E em se tratando das Empresas Estatais?

14 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

PREGÃO VERSUS MODOS DE DISPUTA DA LEI DOUTRINA SELECIONADA:


13.303/16:
ENTENDIMENTO DE JESSÉ TORRES PEREIRA JUNIOR
LEI 13.303/16: E MARINÊS RESTELATTO DOTTI:
“Art. 32 - Nas licitações e contratos de que trata esta Lei “... o que significa que as empresas estatais federais
serão observadas as seguintes diretrizes: (...) devem estabelecer, em regulamento interno, os
IV - adoção preferencial da modalidade de licitação requisitos e condições necessários à aplicabilidade
denominada pregão, instituída pela Lei 10.520/02, para desse dispositivo.” (In: PEREIRA JUNIOR, Jessé
a aquisição de bens e serviços comuns... Torres; DOTTI, Marinês Restelatto. COMENTÁRIOS –
(...) ARTIGOS 28-67. In: PEREIRA JUNIOR, Jessé Torres et
§3º As licitações na modalidade de pregão, na forma al. Comentários à Lei das Empresas Estatais. Lei nº
eletrônica, deverão ser realizadas exclusivamente em 13.303/16. Belo Horizonte: Fórum, 2018. p. 259).
portais de compras de acesso público na internet.”
= JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
A preterição do Pregão deverá ser devidamente
motivada!!! ENTENDIMENTOS DO TCU:

“Acórdão: (...) 9.3.2. verificou-se (...) a escolha indevida


da modalidade Concorrência, do tipo técnica e preço,
uma vez que não restou demonstrada a impossibilidade
da especificação de critérios técnico-operacionais que
viessem a estabelecer a capacidade mínima razoável de
atendimento condizente com os padrões de qualidade,
rendimento e produtividade dos serviços que se
desejava contratar, sendo a jurisprudência do TCU
remansosa quanto à obrigatoriedade de utilização da
modalidade pregão, de preferência na forma eletrônica,
para a contratação de bens e serviços comuns, bem
como diante do disposto no art. 32, inciso IV, da Lei
13.303/2016;” (TCU. Acórdão 2.853/16).

“Relatório: (...) 11.9. Vale registrar o advento da Lei das


PREGÃO PRESENCIAL VERSUS PREGÃO Estatais (Lei 13.303, de 30/6/2016), (...) não tira a validade
ELETRÔNICO: QUANDO UTILIZAR das prescrições do Decreto 5.450/2005, ao qual estão
subordinados as empresas públicas e sociedades de
LEI 13.303/16: economia mista controladas pela União.” (TCU. Acórdão
“Art. 51 - As licitações de que trata esta Lei observarão a 1.187/18).
seguinte sequência de fases: (...)
§2º. Os atos e procedimentos decorrentes das fases
enumeradas no caput praticados por empresas PREGÃO ELETRÔNICO – INOBSERVÂNCIA:
públicas, por sociedades de economia mista e por
licitantes serão efetivados preferencialmente por meio JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
eletrônico...”
ENTENDIMENTO DO TCU:
DECRETO FEDERAL 8.945/16 e as Estatais Federais:
“Art. 71 - O regime de licitação e contratação da Lei “Não sem razão, esta Corte de Contas, por meio de seu
13.303/16, é autoaplicável, exceto quanto a: (...) Plenário, tem entendido que a opção não justificada pelo
VI - disponibilização na internet do conteúdo pregão presencial em vez do pregão na forma eletrônica,
informacional requerido nos art. 32, §3º, art. 39, art. 40 sem a comprovação de sua inviabilidade técnica, pode
e art. 48 da Lei 13.303/16.” caracterizar ato de gestão antieconômico. (...) O referido

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 15


PREGÃO, TR E LC 123/06

Decreto, todavia, não estabelece qualquer sanção para interesse em participar da fase de lances verbais, pode
o gestor que utilize o pregão presencial em detrimento remeter os envelopes ao órgão ou entidade licitadora
da sua forma eletrônica. De outro lado, entendo que da melhor forma que encontrar.” (In: TCU. Licitações
tal obrigatoriedade, fundada tão somente no decreto e contratos: orientações básicas. 3. ed. Brasília: TCU,
presidencial e não na lei, não tem o condão, por si só, Secretaria de Controle Interno, 2006).
de acarretar a nulidade do procedimento licitatório,
quando verificado o atendimento ao interesse público 4) Há um número mínimo de licitantes que deve estar
por meio do pregão presencial, consubstanciado na participando do Pregão, para que a licitação seja
verificação de competitividade no certame com a considerada válida?
consequente obtenção do preço mais vantajoso para
a Administração.” (TCU. Acórdão 2.789/13 – Plenário). DOUTRINA SELECIONADA:

ENTENDIMENTO DE JOEL DE MENEZES NIEBUHR:


Aspectos positivos do Aspectos desfavoráveis
Pregão Presencial: do Pregão Presencial:
“Conquanto a Lei nº 10.520/02 queira fazer com que,
no mínimo, três licitantes participem dos lances orais, é
• Transparência entre
bem possível não se conseguir este número, bem como
os participantes; • Possibilidade de
não se desenvolver os lances orais.
• Permite melhor afe- conluio entre os par-
(...)
rição das decisões ticipantes;
Não se pode dizer, por não haver três licitantes
tomadas pelo Prego- • Possibilidade de ha-
participantes dos lances orais, que a licitação, ainda que
eiro; ver redução do uni-
realizada pela modalidade pregão, foi frustrada. Noutro
• A fase recursal é me- verso de competido-
sentido – uma vez cumpridas todas as formalidades
lhor delimitada; res ante a aplicação
legais – a licitação é perfeitamente válida, não obstante
• Estímulo à competiti- da regra dos 10%.
conte com apenas um ou dois participantes, devendo
vidade local.
prosseguir normalmente.” (In: NIEBUHR, Joel de
Menezes. Pregão Presencial e Eletrônico. 8. ed. Belo
Horizonte: Fórum, 2020. p. 224).
PREGÃO PRESENCIAL VERSUS PREGÃO
ELETRÔNICO: PARTICIPAÇÃO DOS LICITANTES JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:

PERGUNTA-SE: ENTENDIMENTO DO STJ:


1) É obrigatória a presença física dos licitantes na sessão
de Pregão Presencial? “Ementa: (...) MODALIDADE PREGÃO ELETRÔNICO –
2) No Pregão Presencial a Administração Pública pode REVOGAÇÃO.
aceitar o encaminhamento de propostas pelo correio? 1. Licitação obstada pela revogação por razões de
Deve haver previsão no edital para tanto? interesse público.
3) Na ausência do licitante no Pregão Presencial, (...)
restará prejudicada sua intenção de recorrer? E quanto 3. Falta de competitividade que se vislumbra pela só
a eventuais benefícios da LC 123/06? participação de duas empresas, com ofertas em valor
bem aproximado ao limite máximo estabelecido.” (STJ.
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: Recurso em Mandado de Segurança 23.402/PR –
Segunda Turma).
ENTENDIMENTO DO TCU:

“No caso de Pregão, o licitante interessado em


participar da fase de lances verbais, além de entregar
os envelopes com a documentação e as propostas por
escrito, deve credenciar seu representante legal com
poderes para oferecer novos preços. (...) caso não tenha

16 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

A FIGURA DO PREGOEIRO E DA EQUIPE DE APOIO para atuar como pregoeiro. Assim, considero mais
prudente flexibilizar essa determinação no sentido de
DESIGNAÇÃO DO PREGOEIRO: QUEM PODE SER? se excepcionalizar os casos em que as unidades não
tenham capacidade de cumpri-la pela razão acima
PERGUNTA-SE: exposta.” (TCU. Acórdão 2.166/14 – Plenário).
1) Quem dentre essas “classes” de servidores pode ser
Pregoeiro?
2) Terceirizado pode ser Pregoeiro? DESIGNAÇÃO DO PREGOEIRO: MANDATO E
3) É possível fazer concurso público para ser Pregoeiro? RECONDUÇÃO

LEI 10.520/02: • Inexiste na Lei 10.520/02 limitação de tempo/


“Art. 3º (...) IV - a autoridade competente designará, mandato para o desempenho das funções pelo
dentre os servidores do órgão ou entidade promotora Pregoeiro, contrariamente ao que se passa com as
da licitação, o pregoeiro e respectiva equipe de apoio...” Comissões de Licitação, cuja investidura de seus
membros limita-se a um ano. É recomendável, en-
DECRETO FEDERAL 3.555/00: tretanto, o rodízio de servidores. Assim, evita-se
“Art. 7º (...) Parágrafo único. Somente poderá atuar como a concentração do trabalho em uma só pessoa (e
Pregoeiro o servidor que tenha realizado capacitação também a sobrecarga deste servidor).
específica para exercer a atribuição.”
DECRETO FEDERAL 10.024/19:
DECRETO FEDERAL 10.024/19: “Art. 16 (...) §2º A critério da autoridade competente, o
“Art. 16. (...) §3º Os órgãos e as entidades de que trata o pregoeiro e os membros da equipe de apoio poderão
§1º do art. 1º estabelecerão planos de capacitação que ser designados para uma licitação específica, para
contenham iniciativas de treinamento para a formação e um período determinado, admitidas reconduções, ou
a atualização técnica de pregoeiros, membros da equipe por período indeterminado, permitida a revogação da
de apoio e demais agentes encarregados da instrução designação a qualquer tempo.”
do processo licitatório, a serem implementadas com
base em gestão por competências.”
X
Decreto Federal 5.450/05: “Art. 10 (...) §4º Somente
poderá exercer a função de Pregoeiro o servidor ou
o militar que reúna qualificação profissional e perfil
adequados, aferidos pela autoridade competente.”

DESIGNAÇÃO DA EQUIPE DE APOIO: QUEM PODE


SER?

LEI 10.520/02:
“Art. 3º (...) IV - a autoridade competente designará,
dentre os servidores do órgão ou entidade promotora
da licitação, o pregoeiro e respectiva equipe de apoio...
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: §1º A Equipe de Apoio deverá ser integrada em sua
maioria por servidores ocupantes de cargo efetivo
ENTENDIMENTO DO TCU: ou emprego da administração, preferencialmente
“Voto: (...) entendo que uma determinação impondo a pertencentes ao quadro permanente do órgão ou
utilização apenas Pregoeiro pertencente aos quadros entidade promotora do evento.”
das unidades jurisdicionadas pode ter como efeito
a inviabilização de realização de Pregão por parte TOME NOTA!!!
dessas unidades, nos casos em que as mesmas não
disponham em seus quadros servidores qualificados • Não há limitação legal para o número de membros

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 17


PREGÃO, TR E LC 123/06

da Equipe de Apoio; deve ser responsabilizado administrativamente,


• Não há limitação de tempo/mandato para o exercí- mediante processo administrativo e pode responder
cio das funções da Equipe de Apoio. subsidiariamente junto ao Tribunal de Contas ou ao
Poder Judiciário.” (In: NIEBUHR, Joel de Menezes.
Pregão Presencial e Eletrônico. 8. ed. Belo Horizonte:
ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE APOIO: Fórum, 2020. p. 128).

DECRETO FEDERAL 10.024/19: • Ausência de comunicação, quando tiver conheci-


“Art. 18. Caberá à equipe de apoio auxiliar o pregoeiro mento de irregularidade:
nas etapas do processo licitatório.”
DOUTRINA SELECIONADA:

RESPONSABILIZAÇÃO DA EQUIPE DE APOIO: ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO:

PERGUNTA-SE: A Equipe de Apoio pode ser “... os membros da equipe de apoio estão sujeitos às
responsabilizada pelos atos praticados pelo Pregoeiro? regras gerais acerca de responsabilidade civil, penal
e administrativa. Ainda que a eles não incumba poder
• Como regra, não! Eis que a Equipe de Apoio não decisório, são responsáveis por todas as ações e
tem competência para a prática de atos de caráter omissões que praticarem, no âmbito de suas atividades.
decisório. Mais do que isso, poderão ser responsabilizados
• Hipóteses de responsabilização da Equipe de pessoalmente caso omitam-se a propósito de
Apoio: irregularidades que cheguem a seu conhecimento.
Quando o Pregoeiro for induzido a erro por membro Tendo ciência de qualquer desvio na conduta
da Equipe de Apoio: alheia, deverão manifestar-se perante a autoridade
competente, na primeira oportunidade disponível.
DOUTRINA SELECIONADA: Não se aplica ao caso a regra do art. 51, § 3º, da Lei
de Licitações, eis que os atos da equipe de apoio
ENTENDIMENTO DE JOEL DE MENEZES NIEBUHR: não devem (de regra) ser referidos em ata. Mas nada
impede que o membro da equipe de apoio valha-se
“O pregoeiro é responsável por conduzir a sessão do da oportunidade da lavratura da ata para manifestar-se
pregão e, pois, tomar todas as decisões pertinentes acerca da ocorrência de irregularidades. E o pregoeiro
a ela. A equipe de apoio, por via de consequência, (a quem incumbe deliberar acerca da ata) não poderá
trabalha sob a orientação do pregoeiro, auxiliando-o recusar a documentação acerca da notícia de atos
na condução do processo licitatório. Dessa sorte, indevidos – inclusive aqueles a ele próprio imputados.
em princípio, os membros da equipe de apoio não Se o membro da equipe de apoio reputar que o
devem ser responsabilizados pelos atos praticados pregoeiro praticou irregularidade, poderá comunicar a
pelo pregoeiro, porque eles não decidem nada, quem ocorrência à autoridade superior.” (In: JUSTEN FILHO,
decide é o pregoeiro. Marçal. Pregão: comentários à legislação do Pregão
Em que pese isso, admite-se excepcionalmente a Comum e Eletrônico. 6. ed. São Paulo: Dialética, 2013.
responsabilização dos membros da equipe de apoio p. 102).
nos casos de assistência técnica prestada por eles.
Ocorre que o pregoeiro pode ser levado a tomar certa ENTENDIMENTO DE JESSÉ TORRES PEREIRA JUNIOR
decisão em razão de parecer técnico de membro E MARINÊS RESTELATTO DOTTI:
da equipe de apoio. Imagine-se que pregoeiro, em
virtude de parecer de contabilista membro da equipe “... a equipe de apoio não é imune à responsabilização.
de apoio, tome a decisão equivocada de inabilitar Ao tomar conhecimento de alguma irregularidade,
licitante alegando que este desatendeu aos requisitos inclusive a que fosse eventualmente perpetrada pelo
de qualificação econômico-financeira estabelecidos pregoeiro, deve solicitar-lhe, formalmente, que seja
no edital. Ora, o pregoeiro, nesse caso, foi induzido a consignada a ocorrência em ata, sob pena de responder
erro por membro da equipe de apoio. Logo, tal membro pela omissão. A comunicação da ocorrência deve ser

18 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

feita à autoridade superior em havendo recusa do portanto, não respondem pelas decisões adotadas
pregoeiro em registrá-la. pelo pregoeiro (v.g.: Acórdãos 64/2004 e 2.341/2012,
Na condição de servidor público, compete ao membro ambos da 2ª Câmara). A equipe de apoio, conforme os
da equipe de apoio, caso se depare com a prática de ato normativos aplicáveis, presta assistência necessária
manifestamente ilegal, recusar­se ao seu cumprimento, ao pregoeiro, não participando de ato decisório.
devendo representar à autoridade superior, ex vi do Diferentemente é o caso dos membros de Comissão
art. 116, incisos IV, VI e XII e parágrafo único, da Lei nº de Licitação, os quais decidem em conjunto e, por isso
8.112/1990 (estatuto dos servidores da Administração mesmo, são responsáveis juntamente com o Presidente
federal direta e autárquica).” (In: PEREIRA JUNIOR, Jessé da Comissão (art. 51, §3º, da Lei 8.666/1993).
Torres; DOTTI, Marinês Restelatto. Responsabilidade da 36. Assim, no caso de eventual fraude praticada por
comissão de licitação, do pregoeiro e de sua equipe de integrantes da equipe de apoio a pregoeiro, a atuação
apoio. Disponível em: <http://www.editoraforum.com. de cada integrante da equipe de apoio deve estar
br/wp-content/uploads/2017/04/Responsabilidade-da- individualmente descrita e formatada na matriz de
comissao-de-licitacao.pdf>.). responsabilização.” (TCU. Acórdão 10.041/15 – Segunda
Câmara).
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
• Cumprimento de ordem manifestamente ilegal:
ENTENDIMENTO DO TCU:
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
“Voto: (...) 8. O Decreto 5.450/2005, em seu art. 12,
definiu que “Caberá à equipe de apoio, dentre outras ENTENDIMENTO DO TCU: Acórdão 3.178/16 – Plenário.
atribuições, auxiliar o pregoeiro em todas as fases
do processo licitatório”, deixando claro que suas PERGUNTA-SE: Quando começa e quando termina a
atividades são acessórias, destinadas tão-somente a atuação do Pregoeiro (e respectiva Equipe de Apoio)?
prestar auxílio ao pregoeiro, ao qual, nos termos do
art. 11, inciso X, do Decreto 5.450/2005, incumbe, em Designação do Pregoeiro (e Equipe de Apoio) e o
especial, “conduzir os trabalhos da equipe de apoio”. Princípio da Segregação de Funções:
Os integrantes da equipe de apoio, por sua vez, dão
suporte àquele, mas não praticam atos decisórios e • O agente que edita determinado ato, com vistas à
não avaliam as questões de mérito do certame, que são imparcialidade no julgamento, não deve ser tam-
formalmente atribuídos ao pregoeiro. Nessa condição, bém responsável pela sua fiscalização (vede: TCU.
sua responsabilidade somente emerge se, na condição Acórdão 2.829/15 – Plenário).
de servidores públicos, eventualmente ostentarem,
agirem com dolo, cumprirem ordem manifestamente JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
ilegal ou deixarem de representar à autoridade superior
na hipótese de terem conhecimento de ilegalidade ENTENDIMENTOS DO TCU:
praticada pelo pregoeiro.” (TCU. Acórdão 3.178/16 –
Plenário). “Acórdão: (...) 9.12.1 abstenha-se de designar para
compor comissão de licitação o servidor ocupante de
• Cometimento de fraude: cargo com atuação na fase interna do procedimento
licitatório, em atenção ao Princípio da Segregação de
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: Funções” (TCU. Acórdão 686/11 – Plenário).

ENTENDIMENTO DO TCU: “Acórdão: (...) 9.4.3. designe servidores distintos


para compor comissão de licitação e para efetuar a
“Voto: (...) 35. A título de subsídio na elaboração e fiscalização de contratos, em respeito ao princípio da
otimização da matriz de responsabilização que ora segregação de funções” (TCU. Acórdão 1.997/06 –
proponho, ressalto haver precedentes do Tribunal no Primeira Câmara).
sentido de destacar que os integrantes da equipe de
apoio ao pregoeiro não possuem poder decisório, “Relatório: (...) 5.21. (...) o ato de homologação não

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 19


PREGÃO, TR E LC 123/06

é apenas formal; fosse assim, quem conduzisse o Abertura de processo administrativo, com protocolo
certame, também o homologaria.” (TCU. Acórdão e numeração (art. 38 da Lei 8.666/93), que deverá
915/09 – Plenário). conter (art. 3º, incs. I e III, da Lei 10.520/02), e que
deverá conter:
“Acórdão: (...) 9.2. dar ciência ao (...) e à (...), sobre as
seguintes irregularidades identificadas no Pregão a) Descrição do objeto pelo Setor Requisitante: é
Eletrônico (...): possível exigir uma marca específica de produto?
9.2.1. participação de (...) e de (...) na fase interna da • Mediante justificativa técnica: vide Lei 8.666/93,
licitação e na condução do Pregão Eletrônico (...), o que art. 7º, §5º; Lei 13.303/16, art. 37, inc. I, B;
evidencia falha na segregação de funções do Instituto, • Mediante processo prévio de padronização: vide
além de afrontar o princípio da moralidade, insculpido Lei 8.666/93, art. 15, inc. I; Lei 13.303/16, art. 37, inc.
no caput do art. 37 da Constituição Federal c/c art. 3º, I, A;
caput, da Lei 8.666/1993; (...) • Como marca referencial: Lei 13.303/16, art. 37, inc.
Voto: (...) A representante alegou as seguintes I, C.
irregularidades: (...) violação ao princípio da segregação
de funções, haja vista que servidores participantes b) Justificativa da contratação.
da equipe de planejamento da contratação, também
desempenharam funções de membro da equipe de
apoio e de pregoeiro do Pregão Eletrônico (...);
Em relação ao Pregão Eletrônico (...), confirmaram-se
irregularidades referentes a deficiência na estimativa
de preços; inobservância ao princípio da segregação ESTUDO TÉCNICO PRELIMINAR
de funções; adjudicação do objeto por grupo quando
deveria ter ocorrido por item; e atuação do pregoeiro
com formalismo exagerado.” (TCU. Acórdão 1.278/20 – (Quando for o caso - Decreto federal 10.024/19, art.
Primeira Câmara). 8º, inc. I)

• Logo, o Pregoeiro é o servidor responsável pela a) Estabelecimento de critérios para a aceitação das
Etapa/Fase Externa do Pregão: desde a publica- propostas e pelo Setor Requisitante;
ção do edital, até a adjudicação do objeto licitado, b) Estabelecimento dos requisitos de habilitação a
quando não houver recurso. serem exigidos;

Licitando por meio de Pregão...

FASE INTERNA (OU PREPARATÓRIA) DO PREGÃO


ORÇAMENTO ESTIMADO

SETOR REQUISITANTE • Orçamento Estimado e o Pregoeiro:

JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:

ENTENDIMENTOS DO TCU:

PROCESSO ADMINISTRATIVO “Voto: (...) 7. Acrescento que a jurisprudência pacífica do


TCU aponta no sentido de que ‘a CPL, o Pregoeiro e a
Autoridade Superior devem verificar: primeiro, se houve

20 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

pesquisa recente de preço junto a fornecedores do bem Ministério Público junto ao TCU quando aponta que
e se essa observou critérios aceitáveis’...” (destaques o débito não deve ser imputado a essa gestora” (sem
no original) (TCU. Acórdão 2.147/14 – Plenário). grifos no original) (TCU. Acórdão 1.372/19 – Plenário).

Idem ao teor dos Acórdãos 2.318/17 – Plenário, 4.828/17 “Voto: (...) 21. Especificamente em relação à
– Segunda Câmara e, ainda, 4.464/17 – Segunda responsabilidade pela pesquisa de preços cito o
Câmara. seguinte precedente jurisprudencial:
‘As pesquisas de preços que dão suporte à elaboração
“Relatório: (...) 16.19 Não são aceitáveis as razões de orçamento, à definição da modalidade de
recursais aduzidas pela recorrente, pois na qualidade de licitação e à efetivação da adequação financeira
autora do edital (peça 24, p. 1) e pregoeira faltou com a e orçamentária da despesa, devem ser realizadas
culpa in vigilando na conferência da formação de mapa previamente à adjudicação do objeto e homologação
de cotação prévia de preços com as irregularidades do procedimento.
atribuídas  omissis. Embora tenha admitido Não constitui incumbência obrigatória da CPL, do
expressamente em seu recurso a ocorrência de erros pregoeiro ou da autoridade superior realizar pesquisas
na transcrição de dados da pesquisa de preços para o de preços no mercado e em outros entes públicos,
documento mapa de cotação prévia de preços, procura sendo essa atribuição, tendo em vista a complexidade
minimizá-los (…) Se, como já mencionado, a autoridade dos diversos objetos licitados, dos setores ou pessoas
homologadora tinha o dever de fiscalizar todo o competentes envolvidos na aquisição do objeto.’
encadeamento dos atos administrativos constitutivos (Acórdão 4.848/2010-1ª Câmara).
do procedimento licitatório, com mais razão a autora do 22. Creio, pois, que essa ocorrência não deve justificar
edital e pregoeira do certame deveria ter se esmerado a aplicação de sanção ao sr. (...).
para que tais erros não tivessem sido evidenciados, IV
em face de sua repercussão negativa no objetivo 23. Trato agora das cláusulas restritivas ao caráter
maior da licitação: obter a proposta mais vantajosa à competitivo do certame sem justificativa para tanto
Administração. 16.22. Questões conjunturais, a exemplo (exigência de vistoria técnica obrigatória e apresentação
de greve, carência de recursos humanos e inexistência de vários atestados de capacitação técnica).
de atitude dolosa, consoante já comentado no presente 24. Em relação aos srs. (...) e (...) – na condição de
exame, não são capazes de elidir a irregularidade em pregoeiro e presidente da comissão de licitação –
comento” (TCU. Acórdão 3.178/16 – Plenário). aplicam-se os comentários anteriores, no sentido que
a complexidade da licitação não tornava exigível a
“Voto: (...) 38. Entretanto, em relação à sra. (...), verifico detecção dessas falhas, de forma que não devem por
que, na condição de pregoeira, suas atribuições eram elas responder” (destaques no original) (sem grifos no
pertinentes apenas à condução do processo licitatório. original) (TCU. Acórdão 3.213/19 – Primeira Câmara).
Até porque, como visto, a municipalidade possuía
órgão específico para a cotação dos preços. Assim, por
não ser questão simples para o condutor da licitação
verificar o preço de mercado para centenas de
medicamentos, entendo ser desarrazoado exigir que
o pregoeiro refaça ou reavalie as pesquisas de preços ORÇAMENTO ESTIMADO
efetivadas pelos setores competentes para isso.
39. Ademais, registro serem diversos os
entendimentos jurisprudenciais desta Corte de que as (A ser elaborado pelo Setor Requisitante e Departa-
responsabilidades da comissão de licitação/pregoeiro mento de Compras)
abrangem, em regra, apenas o processamento do
procedimento licitatório, nos termos do art. 6º, inciso PERGUNTA-SE:
XVI, da Lei 8.666/1993 e arts 9º do Decreto 3.555/200 1) Existe um nº mínimo de orçamentos a serem
e 11 do Decreto 5.450/2005 (v.g. Acórdãos Plenário acostados aos autos do processo?
1.005/2011, 2.914/2012 e 870/2013). 2) Quais são os meios que podem ser utilizados pela
40. Acompanho, pois, nesse caso, o entendimento do Administração para a obtenção de orçamentos?

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 21


PREGÃO, TR E LC 123/06

3) O orçamento estimado deve ser divulgado? obtê-lo” (TCU. Acórdão 394/09 – Plenário).

LEI 8.666/93: ENTENDIMENTO “REFORMADO” DO TCU:


“Art. 40 (...) §2º Constituem anexos do edital, dele
fazendo parte integrante: (...) II - orçamento estimado “... na hipótese de o preço de referência ser utilizado
em planilhas de quantitativos e preços unitários;” como critério de aceitabilidade, a sua divulgação no
edital é obrigatória, nos termos do art. 40, X, da Lei nº
LEI 10.520/02: 8.666/1993” (TCU. Acórdão 2.166/14 – Plenário).
“Art. 3º (...) III - dos autos do procedimento constarão
(...) o orçamento, elaborado pelo órgão ou entidade ÚLTIMO ENTENDIMENTO DO TCU:
promotora da licitação, dos bens ou serviços a serem
licitados;” “Acórdão: (...) possibilidade de divulgação, no edital, dos
preços estimados e as vantagens da não divulgação,
DECRETO FEDERAL 3.555/00: devendo demonstrar, quantitativamente, os ganhos
“Art. 8º. A fase preparatória do pregão observará as esperados com a alternativa escolhida, se possível”
seguintes regras: (...) (TCU. Acórdão 2.989/18 – Plenário).
IV - Constarão dos autos a motivação de cada
um dos atos especificados no inciso anterior e os PERGUNTA-SE: E quanto à divulgação do orçamento
indispensáveis elementos técnicos sobre os quais estimado apenas após a fase de lances?
estiverem apoiados, bem como o orçamento estimativo
e o cronograma físico-financeiro de desembolso, se for DECRETO FEDERAL 10.024/19:
o caso, elaborados pela Administração;” “Art. 15. O valor estimado ou o valor máximo aceitável
para a contratação, se não constar expressamente do
DECRETO FEDERAL 10.024/19: edital, possuirá caráter sigiloso e será disponibilizado
“Art. 15. O valor estimado ou o valor máximo aceitável exclusiva e permanentemente aos órgãos de controle
para a contratação, se não constar expressamente do externo e interno. (...)
edital, possuirá caráter sigiloso e será disponibilizado §2º. Para fins do disposto no caput, o valor estimado
exclusiva e permanentemente aos órgãos de controle ou o valor máximo aceitável para a contratação será
externo e interno. (...) tornado público apenas e imediatamente após o
§3º Nas hipóteses em que for adotado o critério de encerramento do envio de lances, sem prejuízo da
julgamento pelo maior desconto, o valor estimado, o divulgação do detalhamento dos quantitativos e das
valor máximo aceitável ou o valor de referência para demais informações necessárias à elaboração das
aplicação do desconto constará obrigatoriamente do propostas.”
instrumento convocatório.”
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
PERGUNTA-SE: E quanto ao entendimento do TCU???
ENTENDIMENTO DO TCU:
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
“Sumário: (...) Em sede de licitação, na modalidade
ENTENDIMENTO INICIAL DO TCU: pregão, não se configura violação ao princípio da
publicidade o resguardo do sigilo do orçamento
“Na licitação na modalidade pregão, o orçamento estimado elaborado pela Administração até a fase
estimado em planilhas de quantitativos e preços de lances, sendo público o seu conteúdo após esse
unitários não constitui um dos elementos obrigatórios momento” (TCU. Acórdão 2.080/12 – Plenário).
do edital, devendo estar inserido obrigatoriamente no
bojo do processo administrativo relativo ao certame. PERGUNTA-SE: Em se tratando das empresas estatais,
Ficará a critério do gestor, no caso concreto, a avaliação o orçamento estimado deve ser divulgado?
da oportunidade e conveniência de incluir esse
orçamento no edital ou informar, no ato convocatório, LEI 13.303/16 – SIGILO DO ORÇAMENTO ESTIMADO
a sua disponibilidade aos interessados e os meios para = REGRA:

22 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

“Art. 34 - O valor estimado do contrato a ser celebrado b) o critério de aceitação do objeto;


pela empresa pública ou pela sociedade de economia c) os deveres do contratado e do contratante;
mista será sigiloso, facultando-se à contratante, d) a relação dos documentos essenciais à
mediante justificação na fase de preparação prevista verificação da qualificação técnica e econômico-
no inciso I do art. 51 desta Lei, conferir publicidade ao financeira, se necessária;
valor estimado do objeto da licitação, sem prejuízo da e) os procedimentos de fiscalização e
divulgação do detalhamento dos quantitativos e das gerenciamento do contrato ou da ata de registro
demais informações necessárias para a elaboração das de preços;
propostas. f) o prazo para execução do contrato; e
§1º Na hipótese em que for adotado o critério de g) as sanções previstas de forma objetiva, suficiente
julgamento por maior desconto, a informação de que e clara.”
trata o caput deste artigo constará do instrumento
convocatório.” • Termo de Referência – Quem elabora?
Setor Requisitante.
Contudo, o ideal seria que se tratasse de uma
elaboração “multissetorial”, ante à diversidade de
informações constantes no Termo de Referência.

TERMO DE REFERÊNCIA • Termo de Referência – Quem ratifica?


Autoridade Competente: em geral, o Ordenador de
Despesas.

DECRETO FEDERAL 3.555/00: • Termo de Referência – O que deve conter?


“Art. 8º (...) II - O TR é o documento que deverá conter
elementos capazes de propiciar a avaliação do custo Indicação do objeto de Definição do metodo de
pela Administração, diante de orçamento detalhado, forma precisa suprimento
considerando os preços praticados no mercado, a
Orçamento estimado Cronograma físico-finan-
definição dos métodos, a estratégia de suprimento e o
em planilhas ceiro
prazo de execução do contrato;”
Critério de aceitação do Deveres das partes envol-
DECRETO FEDERAL 10.024/19: objeto vidas
“Art. 3º. Para fins do disposto neste Decreto, considera-
Procedimentos de fisca-
se: (...) Prazos de
lização e gerenciamento Sanções
XI - termo de referência - documento elaborado com execução
de contratos
base nos estudos técnicos preliminares, que deverá
conter:
a) os elementos que embasam a avaliação do custo PERGUNTA-SE:
pela administração pública, a partir dos padrões 1) É obrigatória a elaboração de Termo de Referência
de desempenho e qualidade estabelecidos e das pelos órgãos/entidades integrantes da Administração
condições de entrega do objeto, com as seguintes Estadual, Municipal e Distrital?
informações: 2) E, em se tratando das empresas estatais?
1. a definição do objeto contratual e dos 3) O Termo de Referência é anexo obrigatório do edital
métodos para a sua execução, vedadas de Pregão?
especificações excessivas, irrelevantes ou 4) Existe diferença entre Termo de Referência e Projeto
desnecessárias, que limitem ou frustrem a Básico?
competição ou a realização do certame;
2. o valor estimado do objeto da licitação
demonstrado em planilhas, de acordo com o
preço de mercado; e
3. o cronograma físico-financeiro, se necessário;

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 23


PREGÃO, TR E LC 123/06

JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:

ENTENDIMENTO DO TCU:

“6. Embora constasse do projeto básico anexado ao edital do Pregão Eletrônico (...) os elementos que devem
integrar o Termo de Referência, concordei com a recomendação sugerida pela unidade técnica na instrução da
representação em foco, uma vez que a Administração deve utilizar os termos peculiares à modalidade de licitação
que estiver processando, evitando o uso indevido da denominação Projeto Básico em substituição a Termo de
Referência, por ser esta a nomenclatura empregada pelo decreto regulamentador do Pregão.” (TCU. Acórdão
5.865/10 – Primeira Câmara).

AUTORIZAÇÃO PARA “LICITAR” Pela Autoridade Competente, cf. art. 38 da Lei 8.666/93.

SETOR DE FINANÇAS Verificação da disponibilidade orçamentária.

Escolha da forma de execução: contratação direta ou via licitação;


SETOR DE COMPRAS/LICITAÇÕES
Escolha da modalidade e tipo de licitação.

Autorização da licitação pela Autoridade Superior, que igualmente


AUTORIZAÇÃO DA LICITAÇÃO
designará o Pregoeiro e a Equipe de Apoio.

ELABORAÇÃO E ASSINATURA DO EDITAL Elaborar o edital não é tarefa típica do Pregoeiro!

JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:

ENTENDIMENTO DO TCU:

“Acórdão: (...)
9.5. (...) apresentem razões de justificativa acerca das seguintes irregularidades: (...)
9.5.22. elaboração do edital de pregão pelo pregoeiro, em violação ao disposto no art. 3º, IV, da Lei 10.520/2002,
no art. 9º, I a IX, do Decreto 3.555/2000 e no art. 40, §1º, da Lei 8.666/1993 e ao princípio da segregação de
funções administrativas;” (TCU. Acórdão 2.448/19 – Plenário).

24 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

O EDITAL DE PREGÃO – CONTEÚDO: de certidão negativa, nos termos do Título VII-A da CLT.”

• Exigências para a oferta de proposta de preços (Lei LEI 10.520/02:


10.520/02, art. 3º, inc. I); • Não há previsão.
• Normas que disciplinarão o procedimento (Lei
10.520/02, art. 4º, inc. III); DECRETO FEDERAL 10.024/19:
• Prazo para apresentação de impugnações e escla- “Art. 40. Para habilitação dos licitantes, será exigida,
recimentos; exclusivamente, a documentação relativa: (...)
• Cláusulas do contrato (Lei 10.520/02, art. 3º, inc. I); IV - à regularidade fiscal e trabalhista;”
• Prazo e forma de apresentação de recurso (Lei
10.520/02, art. 4º, inc. XVIII);
• Sanções em geral (Lei 10.520/02, art. 3º, inc. I e art. EXIGÊNCIA DA DECLARAÇÃO DE QUE NÃO
7º); EMPREGA MENOR NO PREGÃO:
• Anexos: Minuta do Contrato, Modelo de Planilha de
Custos e Formação de Preços, Modelos de Decla- LEI 8.666/93:
rações, etc. “Art. 27 - Para a habilitação nas licitações exigir-se-á dos
• Outros conteúdos pertinentes a cada objeto a ser interessados, exclusivamente, documentação relativa a:
contratado. Ex.: Acordo de Níveis de Serviço (ANS), (...)
quando for o caso, nas contratações de serviços V – Ao cumprimento do disposto no inciso XXXIII do
continuados. art. 7º da Constituição Federal.”
• Definição do objeto (Lei 10.520/02, art. 3º, inc. I); LEI 10.520/02:
• O MODO DE DISPUTA, em se tratando de Pregão - Não há previsão.
Eletrônico (Decreto Federal 10.024/19, art. 14, inc.
III). DECRETO FEDERAL 10.024/19:
• Exigências para a habilitação: “Art. 40. Para habilitação dos licitantes, será exigida,
exclusivamente, a documentação relativa: (...)
LEI 10.520/02: VI - Ao cumprimento do disposto no inciso XXXIII do
“Art. 4º (...) XIII - a habilitação far-se-á com a verificação caput do art. 7º da Constituição e no inciso XVIII do
de que o licitante está em situação regular perante a caput do art. 78 da Lei nº 8.666, de 1993.”
Fazenda Nacional, o INSS e o FGTS, e as Fazendas
Estaduais e Municipais, quando for o caso, com a • Pela impossibilidade de exigir:
comprovação de que atende às exigências do edital
quanto à habilitação jurídica e qualificações técnica e DOUTRINA SELECIONADA:
econômico-financeira;”
ENTENDIMENTO DE JOEL DE MENEZES NIEBUHR:

“Demais disso, o inciso XIII do artigo 4º da Lei nº


10.520/02, em sentido oposto ao inciso V do artigo 27
da Lei nº 8.666/93, não exige, para a habilitação dos
licitantes, o cumprimento do inciso XXXIII do artigo 7º
da Constituição Federal, cujo teor proíbe que menores
de dezoito anos trabalhem durante o período noturno,
EXIGÊNCIA DE REGULARIDADE TRABALHISTA NO em condições perigosas ou insalubres, que menores
PREGÃO: de dezesseis anos exerçam qualquer trabalho, salvo na
condição de aprendiz, a partir dos quatorze anos, bem
LEI 8.666/93: como não exige a regularidade trabalhista, prevista no
“Art. 29 - A documentação relativa à regularidade fiscal artigo 29 da Lei nº 8.666/93. Daí que tais exigências são
e trabalhista, conforme o caso, consistirá em: (...) pertinentes apenas às modalidades da Lei nº 8.666/93
V – Prova de inexistência de débitos inadimplidos e não à modalidade pregão, que conta com sistemática
perante a Justiça do Trabalho, mediante a apresentação própria de habilitação. A conclusão é que não deveriam

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 25


PREGÃO, TR E LC 123/06

ser formuladas em editais na modalidade pregão.” exigência da declaração imposta pela Lei nº 9.854/99,
(In: NIEBUHR, Joel de Menezes. Pregão Presencial e referente ao emprego, pelo futuro contrato de menores.
Eletrônico. 8. ed. Belo Horizonte: Fórum, 2020. p. 157). Como essa altera a Lei nº 8.666/1993, e esta só é aplicada
subsidiariamente, não se vislumbra a necessidade de
ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO: sua aplicação compulsória na modalidade do pregão.
Pode, então, ser dispensada” (grifos no original)
“Ocorre que a Lei nº 10.520 não contempla referência (destaque no original) (In: FERNANDES, Jorge Ulisses
aos referidos requisitos de habilitação. No tocante à Jacoby. Sistema de Registro de Preços e Pregão
regularidade do trabalho de menores, a Lei nº 10.520 é Presencial e Eletrônico. 6. ed. Belo Horizonte: Fórum,
posterior à Lei nº 9.854. Ou seja, a vontade legislativa 2015. p. 410).
de impor a obrigatoriedade da exigência poderia ter
sido expressamente prevista no corpo da Lei do Pregão • Pela possibilidade de exigir:
– mas não o foi. Ao contrário, o art. 4º, inc. XIII, da Lei nº
10.520 contempla um elenco explícito dos requisitos de DOUTRINA SELECIONADA:
habilitação, não fazendo alusão à questão do trabalho
do menor. ENTENDIMENTO DE CARLOS PINTO COELHO
É inquestionável que a Lei nº 8.666 aplica-se MOTTA:
subsidiariamente para disciplinar os requisitos de
habilitação no âmbito do pregão. Mas essa aplicação se “... os licitantes, além dos requisitos que até então haviam
produz apenas naquilo em que houver compatibilidade sido explicitados nos arts. 27 a 31 da Lei de Licitações
entre os dois diplomas. A Lei 10.520 enumera os e Contratos, deverão apresentar comprovante de que
requisitos de habilitação exigíveis no âmbito do pregão. não possuem empregados incursos nas situações
Determina, de modo explícito, que a habilitação será descritas.” (In: MOTTA, Carlos Pinto Coelho. Pregão.
promovida mediante a verificação dos requisitos de Teoria e Prática. Nova e antiga ideia em licitação
regularidade fiscal e comprovação dos requisitos pública. São Paulo: NDJ, 2011. p. 64).
editalícios de habilitação jurídica e qualificação técnica
e econômico-financeira. Essa disciplina não pode ser JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
reputada como meramente exemplificativa. Trata-se de
um elenco exaustivo. Nesse ponto, há uma orientação ENTENDIMENTOS DO TCU:
insuperável, no sentido de que os requisitos de
habilitação admissíveis nas licitações – em qualquer “Voto: (...) Conforme consignado no relatório
modalidade, inclusive no pregão – são apenas aqueles precedente, trata-se de representação formulada pela
previstos e facultados em norma legal. O edital não empresa (...), reportando a este Tribunal a existência de
pode ampliar o elenco de requisitos de habilitação. supostas irregularidades praticadas pela (...) no âmbito
Portanto, a ausência de expressa previsão legislativa do pregão eletrônico (...), destinado à contratação de
sobre o trabalho do menor como requisito de habilitação empresa especializada na prestação de serviços de
para o pregão acarreta a inviabilidade de sua exigência.” portaria. (...)
(In: JUSTEN FILHO, Marçal. Pregão: Comentários à 2. Quanto ao mérito, compartilho o entendimento da
Legislação do Pregão Comum e Eletrônico. 6. ed. São Secex/RJ, no sentido de que os itens do edital em
Paulo: Dialética, 2013. p. 126-127). exame colacionados abaixo trouxeram prejuízos a
diversas licitantes, inabilitadas por conta de exigências
• Pela possibilidade de sua dispensa: desprovidas de respaldo legal.
DOUTRINA SELECIONADA: “9.11. Declaração relativa ao cumprimento do disposto
no inciso XXXIII do art. 7º da Constituição Federal,
ENTENDIMENTO DE JORGE ULISSES JACOBY na Lei nº 9.854, de 27.10.99, regulamentada pelo
FERNANDES: Decreto nº 4.358/02, que versa sobre a proibição de
trabalho noturno, perigoso e insalubre aos menores
“2.3.7. declaração de cumprimento do art. 7º, XXXIII, de 18 anos e qualquer trabalho a menor de 16 anos,
da CF/88 salvo na condição de aprendiz, a partir de 14 anos,
Outra questão se refere à possibilidade de dispensar a acompanhada das certidões de ilícito e infrações

26 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

trabalhistas fornecidas pelo Ministério do Trabalho, princípios da vinculação ao instrumento convocatório


demonstrando que não infringem a legislação de e o da isonomia entre os licitantes, na medida que
proteção à criança e ao adolescente, nos termos do favoreceu a empresa vencedora da licitação.” (TCU.
inciso I do art. 27 da Lei nº 8.666/93. (...) Acórdão 1.524/08 – Plenário).
Acórdão: (...)
9.5. determinar à (...) que nos futuros procedimentos
licitatórios realizados pela entidade abstenha-
se de fazer exigências que restringiram o caráter
competitivo do certame, a exemplo do que se verificou
nos subitens 9.11, 9.12.1 9.12.3 e 9.14, dissonantes da
jurisprudência desta corte de contas, haja vista não
haver amparo legal para se exigir que os licitantes...”
(sem grifos no original) (TCU. Acórdão 434/10 – Segunda
Câmara). REQUISITOS DE HABILITAÇÃO NO PREGÃO E O
X SICAF:

“Sumário: REPRESENTAÇÃO. PREGÃO PRESENCIAL. LEI 10.520/02:


INOBSERVÂNCIA, DURANTE O JULGAMENTO E O “Art. 4º (...) XIV - os licitantes poderão deixar de
PROCESSAMENTO DO CERTAME LICITATÓRIO, DE apresentar os documentos de habilitação que já
EXIGÊNCIA EDITALÍCIA. (...) constem do SICAF e sistemas semelhantes mantidos
(...) por Estados, Distrito Federal ou Municípios, assegurado
Voto: (...) 4. Tal contrariedade ao instrumento aos demais licitantes o direito de acesso aos dados
convocatório consubstanciou-se na inobservância, nele constantes.”
durante o julgamento e processamento do certame Lei 13.303/16:
licitatório, da exigência constante no subitem 7.1.4.2.1, “Art. 65 - Os registros cadastrais poderão ser
“c”, do edital, caracterizando infração aos arts. 3º e mantidos para efeito de habilitação dos inscritos
27, inciso V, da Lei 8.666/1993. Tal item determinava em procedimentos licitatórios e serão válidos por
a apresentação, por todas as licitantes, sob pena 1 (um) ano, no máximo, podendo ser atualizados a
de inabilitação e conseqüente desclassificação, a qualquer tempo.”
declaração, na forma da Lei acima mencionada, de que
não possuísse em seu quadro, profissionais menores de DECRETO FEDERAL 10.024/19:
18 anos desempenhado trabalho noturno, perigoso ou “Art. 10. Na hipótese de pregão promovido por órgão
insalubre; ou menores de 16 anos exercendo qualquer ou entidade integrante do Sisg, o credenciamento do
trabalho, salvo na condição de aprendiz, a partir de 14 licitante e sua manutenção dependerão de registro
anos. prévio e atualizado no Sicaf.
5. Em que pese tal dispositivo legal, a empresa (...), (...)
vencedora do certame, não apresentou a aludida Art. 19. Caberá ao licitante interessado em participar do
declaração e, não obstante isso, não foi desclassificada. pregão, na forma eletrônica:
(...) I - credenciar-se previamente no Sicaf ou, na hipótese
8. Observa-se, no entanto, no caso concreto, que de que trata o §2º do art. 5º, no sistema eletrônico
os recorrentes, na qualidade de responsáveis pelo utilizado no certame;”
processo licitatório em questão, entenderam que,
respaldados em parecer da Procuradoria da entidade, JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
poderiam abrir mão da aludida exigência básica,
estabelecida explicitamente no bojo do edital, constante ENTENDIMENTO DO TCU:
no subitem 7.1.4.2.1, “c”, por considerarem que tal ato
seria de menor significado e sem repercussão legal. “Voto: (...) A exigência de cadastramento e habilitação
Ao assim agirem, os responsáveis violaram princípios no SICAF é inerente ao Pregão Eletrônico realizado
basilares do instituto da licitação, eis que afrontaram o por meio do Comprasnet. Assim, não existe qualquer
disposto no art. 27, inciso V, da Lei de Licitações e os ilegalidade no estabelecimento de tal requisito para

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 27


PREGÃO, TR E LC 123/06

participação no certame. Há, inclusive, previsão legal lugar.” (TCU. Acórdão 1.634/07 – Plenário).
que a autoriza, consubstanciada no art. 13 do Decreto
5.450/2005.” (TCU. Acórdão 7.295/13 – Segunda EDITAL DE PREGÃO – ANÁLISE E APROVAÇÃO PELA
Câmara). ASSESSORIA JURÍDICA:

PERGUNTA-SE: É possível exigir amostras no Pregão?

• Por que não... Porque a avaliação das amostras im-


plica num tempo maior de duração do certame, o ANÁLISE E APROVAÇÃO PELA
que vai de encontro à celeridade buscada por meio
ASSESSORIA JURÍDICA
do Pregão. E, ainda, se determinado objeto precisa
de verificação de amostras, será que realmente sua
natureza é de bem/serviço comum?
• Por que sim... Porque a apresentação de amostras LEI 8.666/93:
tem-se demonstrado uma importante ferramenta “Art. 38 (...) Parágrafo único. As minutas de editais
na busca da melhor aquisição. de licitação, bem como as dos contratos, acordos,
• Numa tentativa de harmonizar estes dois pen- convênios ou ajustes devem ser previamente
samentos, entendeu o TCU pelo seu cabimento, examinadas e aprovadas por assessoria jurídica da
desde que de forma indispensável ao sucesso do Administração."
certame; mediante disciplinamento expresso no
instrumento convocatório quanto à exigência e ain-
da quanto à forma como as amostras serão apre-
sentadas e julgadas; e, desde que sejam exigidas
as amostras, apenas daquele licitante que estiver
provisoriamente classificado em primeiro lugar. PUBLICAÇÃO DO AVISO DO EDITAL

LEI 10.520/02: não há previsão legal expressa.

O aviso se constitui em um resumo do conteúdo do


LEI 13.303/16: edital, devendo conter “a indicação do local em que
“Art. 47. A empresa pública e a sociedade de economia os interessados poderão ler e obter o texto integral
mista, na licitação para aquisição de bens, poderão: (...) do edital e todas as informações sobre a licitação.” (Lei
II - exigir amostra do bem no procedimento de pré- 8.666/93, art. 21, caput e §1º).
qualificação e na fase de julgamento das propostas ou
de lances, desde que justificada a necessidade de sua TOME NOTA!!!
apresentação;”
• A partir deste momento, inicia-se a Fase Externa
TOME NOTA!!! do Pregão.

• O Decreto Federal 10.024/19 “perdeu a oportunida- FASE EXTERNA e a Divulgação do Edital de Pregão
de” de contemplar previsão neste sentido.
• Prazo: o prazo mínimo de intervalo entre a publica-
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: ção do Aviso do Edital e a apresentação das pro-
postas é de 8 (oito) dia úteis (Lei 10.520/02, art. 4º,
ENTENDIMENTO DO TCU: inc. V).

“Ementa: (...) Na modalidade Pregão, é vedada a • Meios de Divulgação:


exigência de apresentação de amostras antes da fase
de lances, devendo a obrigação ser imposta somente LEI 10.520/02:
ao licitante provisoriamente classificado em primeiro “Art. 4º. A fase externa do pregão será iniciada com a

28 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

convocação dos interessados e observará as seguintes I - empresas estatais não dependentes de recursos
regras: (...) do Tesouro Nacional para o custeio de despesas de
I - a convocação dos interessados será efetuada pessoal ou para o custeio em geral;
por meio de publicação de aviso em diário oficial do II - fundações federais de direito privado com natureza
respectivo ente federado ou, não existindo, em jornal pública;
de circulação local, e facultativamente, por meios III - outros entes federativos, inclusive de suas entidades
eletrônicos e conforme o vulto da licitação, em jornal vinculadas;
de grande circulação, nos termos do regulamento de IV - pessoas jurídicas de direito público externo;
que trata o art. 2º;” V - conselhos profissionais;
VI - serviços sociais autônomos; e
DECRETO FEDERAL 3.555/00: VII - particulares em geral, inclusive de pessoas físicas.”
• Disciplina a publicação dos Avisos de Licitação em
seu art. 11, inc. I. “Art. 18. Serão publicados gratuitamente:
• Ali se verifica que, a depender do valor envolvido I - os atos originários de:
na licitação, haverá ampliação dos locais para se a) órgãos da União, independentemente do Poder que
divulgar o certame. A relação é direta de proporcio- integrarem;
nalidade, ou seja: quanto maior o valor (vulto) en- b) autarquias federais;
volvido no certame, maior será a publicidade dada c) fundações públicas federais; e
ao Edital. d) empresas estatais dependentes de recursos do
• Idem ao Decreto Federal 5.450/05. Tesouro Nacional para o custeio de despesas de
pessoal ou para o custeio em geral;”
DECRETO FEDERAL 10.024/19:
“Art. 20. A fase externa do pregão, na forma eletrônica, • Redação anterior do art. 18 do Decreto 9.215/17:
será iniciada com a convocação dos interessados por
meio da publicação do aviso do edital no Diário Oficial “Art. 18. Serão publicados gratuitamente:
da União e no sítio eletrônico oficial do órgão ou da I - atos oficiais dos órgãos da União, independentemente
entidade promotora da licitação. do Poder que integrarem, ressalvados os atos previstos
Parágrafo único. Na hipótese de que trata o §3º do no inciso I do caput do art. 15;”
art. 1º, a publicação ocorrerá na imprensa oficial do
respectivo Estado, do Distrito Federal ou do Município “Art. 15. Estarão sujeitos a pagamento:
e no sítio eletrônico oficial do órgão ou da entidade I - os contratos, convênios, aditivos, distratos, editais,
promotora da licitação. avisos e comunicações em geral;”
“Art. 21. Os órgãos ou as entidades integrantes do
Sisg e aqueles que aderirem ao Sistema Compras do Obs.: a redação do art. 15, inc. I, do Decreto 9.215/17,
Governo federal disponibilizarão a íntegra do edital no também foi alterada a fim de se isentar de custos as
endereço eletrônico www.comprasgovernamentais. publicações no DOU relativas, dentre outros atos, aos
gov.br e no sítio eletrônico do órgão ou da entidade editais de licitações.
promotora do pregão.
Parágrafo único. Na hipótese do §2º do art. 5º, o edital PERGUNTA-SE: E, em se tratando das empresas
será disponibilizado na íntegra no sítio eletrônico do estatais?
órgão ou da entidade promotora do pregão e no portal
do sistema utilizado para a realização do pregão.” LEI 13.303/16:
“Art. 39. Os procedimentos licitatórios, a pré-qualificação
TOME NOTA!!! e os contratos disciplinados por esta Lei serão
divulgados em portal específico mantido pela empresa
• De acordo com o Decreto 9.215/17 (com a redação pública ou sociedade de economia mista na internet,
dada pelo Decreto 10.031/19) (vigência 1º/11/19): devendo ser adotados os seguintes prazos mínimos
para apresentação de propostas ou lances, contados a
“Art. 15. Estarão sujeitos a pagamento para publicação partir da divulgação do instrumento convocatório...
no Diário Oficial da União os atos originários de: “Art. 51 (...) §2º. Os atos e procedimentos decorrentes

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 29


PREGÃO, TR E LC 123/06

das fases enumeradas no caput praticados por • Sujeito ativo: qualquer cidadão.
empresas públicas, por sociedades de economia mista • Fundamento legal: art. 41 da Lei 8.666/93.
(...), devendo os avisos contendo os resumos dos editais • Exemplo Prático: um determinado edital para cons-
das licitações e contratos abrangidos por esta Lei ser trução de uma escola exige, como requisito de ha-
previamente publicados no Diário Oficial da União, do bilitação técnica, a prova de já ter realizado empre-
Estado ou do Município e na internet.” endimento similar mediante apresentação de, no
mínimo, 02 atestados, emitidos por pessoa jurídica
LEI 12.527/11 (Lei de Acesso à Informação): de Direito Público somente, e que prove a execu-
“Art. 8º. É dever dos órgãos e entidades públicas ção de objeto com, no mínimo, 85% da área a ser
promover, independentemente de requerimentos, a construída.
divulgação em local de fácil acesso, no âmbito de suas
competências, de informações de interesse coletivo ou Pedido de Esclarecimentos: ato pelo qual os
geral por eles produzidas ou custodiadas. “interessados”, pedem que seja esclarecida dúvida
§1º Na divulgação das informações a que se refere o relativa às disposições do instrumento convocatório,
caput, deverão constar, no mínimo: de modo que o que se pretende ao apresentá-lo,
IV - informações concernentes a procedimentos é o recebimento de uma explicação ou de um maior
licitatórios, inclusive os respectivos editais e resultados, detalhamento acerca de algum aspecto específico do
bem como a todos os contratos celebrados; conteúdo do edital.
§2º Para cumprimento do disposto no caput, os órgãos • Sujeito ativo: os licitantes.
e entidades públicas deverão utilizar todos os meios • Fundamento legal: inc. VIII, do art. 40, da Lei
e instrumentos legítimos de que dispuserem, sendo 8.666/93.
obrigatória a divulgação em sítios oficiais da rede • Exemplo Prático: um determinado edital para aqui-
mundial de computadores (internet). (...) sição de merenda escolar estabelece que o objeto
§4º Os Municípios com população de até 10.000 deverá ser entregue nas Escolas “A”, “B” e “C”, dis-
habitantes ficam dispensados da divulgação criminando tão somente o endereço destas esco-
obrigatória na internet a que se refere o §2º, mantida las. Obscuridade verificada: o edital não esclarece
a obrigatoriedade de divulgação, em tempo real, de em qual departamento/setor de cada escola a me-
informações relativas à execução orçamentária e renda deverá ser entregue.
financeira, nos critérios e prazos previstos no art. 73-B
da Lei de Responsabilidade Fiscal.” PRAZO PARA OFE- FUNDAMENTO
IMPUGNAÇÃO
RECIMENTO LEGAL

Até 2 dias úteis


Decreto Federal
FASE EXTERNA DO PREGÃO: IMPUGNAÇÕES E Pregão antes da data fixada
3.555/00: art. 12,
PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS AO EDITAL Presencial para recebimento
caput
das propostas

BASE LEGAL: Até 3 dias úteis


Decreto Federal
Pregão antes da data fixada
10.024/19: art. 24,
Eletrônico para abertura da
caput
CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA: sessão pública
“Art. 5º - (...) XXXIV - São a todos assegurados,
independentemente do pagamento de taxas: PEDIDO DE ES- PRAZO PARA FUNDAMENTO
a) O direito de petição aos Poderes Públicos em defesa CLARECIMENTOS OFERECIMENTO LEGAL
de direitos ou contra ilegalidade ou abuso de poder;”
Até 3 dias úteis
Decreto Federal
Pregão antes da data fixada
Impugnação ao Edital: ato pelo qual se postula a Presencial para recebimento
3.555/00, art. 12,
revisão do ato convocatório. Seja por uma de suas caput
das propostas
disposições estar eivada de vício de legalidade, seja
por se mostrar inoportuna ou excessiva com relação ao Até 3 dias úteis
Pregão anteriores à data Decreto Federal
objeto que está sendo licitado; de modo que o que se
Eletrônico fixada para abertura 5.450/05, art. 19
pretende ao oferecê-la é uma modificação do conteúdo da sessão pública
do edital.

30 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

PERGUNTA-SE: Como deve ser feita a contagem Eletrônico. 3. ed. Belo Horizonte: Fórum, 2009. p.
desses prazos? 264).

LEI 8.666/93: “Art. 110 - Na contagem dos prazos Exemplo Prático: Calendário de Fevereiro/2020
estabelecidos nesta Lei, excluir-se-á o dia do início e
incluir-se-á o do vencimento, e considerar-se-ão os
dias consecutivos, exceto quando for explicitamente
disposto em contrário. Parágrafo único. Só se iniciam
e vencem os prazos referidos neste artigo em dia de
expediente no órgão ou na entidade.”

• Assim, uma vez que o marco inicial para o ofereci-


mento de Impugnação/Pedido de Esclarecimentos
no Pregão é a data da Sessão de Julgamento/Re-
cebimento das propostas, este será o dia excluído
da contagem!

• Para Joel de Menezes Niebuhr, bem como para o


TCU, a Impugnação/Pedido de Esclarecimento ao
edital poderá ser apresentada efetivamente até o
2º dia útil que antecede a sessão de julgamento.
Consequentemente, estes poderiam ser apresen-
tados até o dia 27/02/2020. Tendo o Pregoeiro,
neste caso, um dia a menos para respondê-los.

Exemplo Prático: Calendário de Fevereiro/2020 (In: NIEBUHR, Joel de Menezes. Pregão Presencial
e Eletrônico. Curitiba: Zênite, 2004. p. 111).

Vide: TCU. Acórdãos 539/07, 2.625/08 e 70/20,


todos do Plenário.

IMPUGNAÇÃO E PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS


INTEMPESTIVOS

PERGUNTA-SE: O que fazer diante de impugnações


e pedidos de esclarecimentos apresentados fora do
prazo?

• Para Jair Santana, o 2º dia útil anterior à data da • O Pregoeiro não está obrigado a receber Impugna-
sessão de julgamento não deve ser considerado ções e Pedidos de Esclarecimentos apresentados
para o oferecimento de Impugnação/Pedido de Es- fora do prazo (de forma intempestiva).
clarecimento ao edital, de modo que se deve as- • Por outro lado:
segurar, na verdade, um intervalo de 2 dias entre a • Princípio da Autotutela: a Administração tem o de-
data da sessão de julgamento, e a data limite para ver de zelar pela manutenção do status de legalida-
oferecimento de Impugnação/Pedido de Esclareci- de dos seus atos.
mento ao edital. Consequentemente, a data final • Direito constitucional de petição: CR, art. 5º, inc.
para tanto seria o dia 21/02/2020. XXXIV.
• Súmula 473 do STF: “A Administração pode anular
(In: SANTANA, Jair Eduardo. Pregão Presencial e seus próprios atos, quando eivados de vícios que

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 31


PREGÃO, TR E LC 123/06

os tornam ilegais, porque deles não se originam di- LEI 10.520/02: não há previsão neste sentido.
reitos; ou revogá-los, por motivo de conveniência
ou oportunidade, respeitados os direitos adquiri- DECRETO FEDERAL 3.555/00: não há previsão neste
dos, e ressalvada, em todos os casos, a apreciação sentido.
judicial.”
• Consequentemente, mesmo que determinada ma- DECRETO FEDERAL 10.024/19:
nifestação administrativa (Impugnação, Pedido de “Art. 24 (...) §1º. A impugnação não possui efeito
Esclarecimento ou Recurso) seja apresentada fora suspensivo e caberá ao Pregoeiro, auxiliado pelos
do prazo, a Administração tem o dever de verificar responsáveis pela elaboração do edital e dos anexos,
a propriedade das alegações nela constantes. decidir sobre a impugnação no prazo de 2 dias úteis,
contado do [sic] data de recebimento da impugnação.”

PROCESSAMENTO DAS IMPUGNAÇÕES E PEDIDOS DECRETO FEDERAL 10.024/19:


DE ESCLARECIMENTOS “Art. 23 (...) §2º. As respostas aos pedidos de
esclarecimentos serão divulgadas pelo sistema e
• Autoridade Competente: quem responde as Im- vincularão os participantes e a administração.”
pugnações e os Pedidos de Esclarecimentos ao
Edital é o Pregoeiro. LEI 8.666/93:
“Art. 21 (...) §4º Qualquer modificação no edital exige
• Prazo para resposta: Pregão Presencial X Pregão divulgação pela mesma forma que se deu o texto
Eletrônico... original, reabrindo-se o prazo inicialmente estabelecido,
exceto quando, inqüestionavelmente, a alteração não
TOME NOTA!!! afetar a formulação das propostas.” Idem ao art. 22 do
Decreto Federal 10.024/19.
DECRETO FEDERAL 3.555/00:
“Art. 12 (...) §1º Caberá ao Pregoeiro decidir sobre a
petição no prazo de 24 horas.” PREGÃO E AS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE
PEQUENO PORTE
DECRETO FEDERAL 10.024/19:
“Art. 24 (...) §1º. A impugnação não possui efeito PERGUNTA-SE: Quais empresas são consideradas
suspensivo e caberá ao Pregoeiro, auxiliado pelos ME’s e EPP’s?
responsáveis pela elaboração do edital e dos anexos,
decidir sobre a impugnação no prazo de 2 dias úteis, LEI COMPLEMENTAR 123/06:
contado do [sic] data de recebimento da impugnação.” “Art. 3º - Para os efeitos desta Lei Complementar,
consideram-se ME’s ou EPP’s, a sociedade empresária,
X a sociedade simples, a empresa individual de
responsabilidade limitada e o empresário a que se refere
Decreto Federal 5.450/05: o art. 966 do Código Civil, devidamente registrados no
“Art. 18 (...) §1º. Caberá ao Pregoeiro, auxiliado pelo setor Registro de Empresas Mercantis ou no Registro Civil de
responsável pela elaboração do edital, decidir sobre a Pessoas Jurídicas, conforme o caso, desde que:
impugnação no prazo de até 24 horas.” I) No caso das ME’s, aufiram, em cada ano-calendário,
receita bruta igual ou inferior a R$ 360.000,00;
• Efeitos: o oferecimento de Impugnações/Pedidos II) No caso de empresa de pequeno porte, aufira,
de Esclarecimentos não possui efeito suspensivo, em cada ano-calendário, receita bruta superior a R$
ou seja, sua apresentação não obsta ao prossegui- 360.000,00 e igual ou inferior a R$ 4.800.000,00.”
mento dos demais atos do certame. Contudo, se o
Pregoeiro entender que este prazo não é suficiente • Aplicam-se às Sociedades Cooperativas que no
para a realização de sua análise, no caso concre- ano-calendário anterior tenham auferido rendimen-
to, poderá suspender o certame, designando uma tos compatíveis com os das ME’s/EPP’s as mesmas
nova data para sua retomada. prerrogativas a elas conferidas pela LC 123/06, em

32 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

matéria de licitações (art. 34 da Lei 11.488/07).

PERGUNTA-SE: Como deverá ser comprovada a condição de ME/EPP (e equiparados)?

• Não há uma forma específica de comprovação disciplinada pela LC 123/06.


• Caberá, então, aos entes federativos regulamentarem esta matéria em seus decretos específicos e, na ausên-
cia destes, definir a forma devida para tanto nos seus próprios editais de licitação.

DECRETO FEDERAL 8.538/15:


“Art. 13 (...) §2º. Deverá ser exigida do licitante a ser beneficiado a declaração, sob as penas da lei, de que cumpre
os requisitos legais para a qualificação como microempresa ou empresa de pequeno porte, microempreendedor
individual, produtor rural pessoa física, agricultor familiar ou sociedade cooperativa de consumo, estando apto a
usufruir do tratamento favorecido estabelecido nos art. 42 ao art. 49 da Lei Complementar 123/06.”

PERGUNTA-SE: Pode de ser exigida em edital das ME’s/EPP’s a prova de inscrição no SIMPLES NACIONAL para a
fruição dos benefícios da LC 123/06?
• SIMPLES NACIONAL = regime de tributação diferenciada facultado às ME’s/EPP’s.

LEI COMPLEMENTAR 123/06:


“Art. 3º-B. Os dispositivos desta LC, com exceção dos dispostos no Capítulo IV, são aplicáveis a todas as ME’s e
EPP’s, assim definidas pelos incs. I e II do caput e §4º do art. 3º, ainda que não enquadradas no regime tributário
do Simples Nacional, por vedação ou por opção.”

• Prerrogativas conferidas pela LC 123/06 às ME’s e EPP’s:


a) Na Fase de Julgamento das Propostas: direito de preferência à contratação quando caracterizado empate ficto
(arts. 44 e 45 da LC 123/06).

Empate ficto = caracteriza-se naquelas situações em que os lances (ou propostas, cf. for o caso) apresentados
pelas ME’s e EPP’s sejam iguais ou até 5% superiores ao melhor preço e, desde que este já não tenha sido ofertado
por uma ME/EPP.

Exemplos Práticos: exercício do direito de preferência

Situação 1)
Menor preço ofertado = R$100,00
5% de R$100,00 = R$5,00
Menor preço ofertado + 5% = R$100,00 + R$5,00 = R$105,00

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 33


PREGÃO, TR E LC 123/06

Situação 2)
Menor preço ofertado = R$100,00
5% de R$100,00 = R$5,00
Menor preço ofertado + 5% = R$100,00 + R$5,00 = R$105,00

Situação 3)
Menor preço ofertado = R$100,00
5% de R$100,00 = R$5,00
Menor preço ofertado + 5% = R$100,00 + R$5,00 = R$105,00

PERGUNTA-SE: Qual deve ser o procedimento adotado pela Administração, no caso da EGP mais bem classificada
do certame vir a ser inabilitada, com relação aos 5% da caracterização do empate ficto?

Considere-se a Empresa “A” EGP, vencedora da fase de lances. Por consequência, a Empresa “C” EPP não estaria
em situação de empate ficto.
Após isso, suponhamos que a Empresa “A” EGP (mais bem classificada), seja inabilitada...
Nesta situação, a Empresa “B” EGP passaria a ser a mais bem classificada do certame...

PERGUNTA-SE: Como ficaria o cálculo dos 5% relativos ao empate ficto?

ENTENDIMENTO 1): Mesmo com a inabilitação da Empresa “A” EGP, o valor por ela ofertado continuaria sendo o
referencial para o cálculo dos 5%. Por consequência, a Empresa “C” EPP continuaria “fora” do intervalo dos 5%...
Ou seja:

ENTENDIMENTO 2): Com a inabilitação da Empresa “A” EGP, o preço proposto pela empresa “B” EGP passaria a ser

34 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

o referencial para o cálculo dos 5%. Por consequência, dos 5% ou 10% de proximidade para o desempate,
a Empresa “C” EPP passaria a estar dentro do intervalo estabelecendo-se nova lista de MEs ou EPPs aptas a
dos 5%... Ou seja: desempatar, tendo em vista que as propostas iniciais
de grandes ou médias empresas, por terem sido
desclassificadas, sequer são consideradas propostas
válidas. Assim, algumas MEs e EPPs acabam entrando
na chance do desempate apenas em um segundo
momento.
Mas é preciso ressalvar que existem posicionamentos
contrários a essa forma de aplicação da lei” (sem grifos
no original) (In: Revista LICICON, v. 06. Ago. 2008. p.
TOME NOTA!!! 45).

• Comungam com este segundo entendimento: Mar- b) Na Fase de Habilitação:


çal Justen Neto e Jonas Lima.
√ As ME’s/EPP’s deverão apresentar todos os
DOUTRINA SELECIONADA: documentos exigidos no edital, incluindo aqueles
com eventual restrição fiscal (vide: art. 43, caput, da
ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN NETO: LC 123/06). Sendo que havendo alguma restrição na
comprovação da regularidade fiscal ou trabalhista,
“A aplicação desta regra de desempate ocorrerá sempre ser-lhes-á assegurado prazo de 5 (cinco) dias úteis
que se verificar a existência de propostas formuladas por (cf. LC 147/14), cujo termo inicial corresponderá ao
ME/EPP dentro da margem legal em relação à proposta momento em que o proponente for declarado o
mais bem classificada (...). No pregão, esta verificação vencedor do certame, prorrogáveis por igual período, a
tem de ser feita em dois momentos: após o encerramento critério da Administração Pública, para a regularização
da etapa de lances (“primeira classificação provisória”) da documentação, pagamento ou parcelamento do
e após o julgamento da proposta vencedora (“segunda débito, e emissão de eventuais certidões negativas ou
classificação provisória”). Para fins de incidência do positivas com efeito de certidão negativa (art. 43, §1º,
benefício do empate ficto, é irrelevante o momento da LC 123/06).
em que se avalia a proposta mais bem classificada. (...) √ A não-regularização da documentação implicará
A interpretação sistemática deste dispositivo conduz à decadência do direito à contratação, sem prejuízo das
conclusão de que o objetivo da norma é de promover sanções previstas no art. 81 da Lei 8.666/93, sendo
um benefício às ME/EPP (...). Assim, não parece haver facultado à Administração convocar os licitantes
sentido em restringir esse benefício unicamente à ME/ remanescentes, na ordem de classificação, para a
EPP melhor classificada após a primeira classificação assinatura do contrato, ou revogar a licitação (art. 43,
provisória e deixar de aplicar a regra caso as primeiras §2º, da LC 123/06).
licitantes sejam excluídas do certame” (sem grifos no
original) (In: Revista LICICON, v. 06. Ago. 2008. p. 45). PERGUNTA-SE: Todo e qualquer documento é passível
de regularização por parte das ME’s/EPP’s?
ENTENDIMENTO DE JONAS LIMA:
LEI COMPLEMENTAR 123/06: apenas aqueles relativos
“Sim, para fins de desempate, não interessa quantas à regularidade fiscal e trabalhista.
empresas, de que porte forem, estejam intercaladas
entre si, dentro dos 5% ou 10% de proximidade, DOUTRINA SELECIONADA:
conforme o caso.
Predomina o entendimento de que, em razão do §1º do ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO:
artigo 44 da Lei Complementar 123/06, que se refere à
“proposta mais bem classificada”, e do §3º do artigo 5º “Afigura-se imperioso reconhecer, no entanto, que os
do Decreto nº 6.204/07, que se refere à “melhor oferta benefícios previstos na LC nº 123 devem ser aplicados
válida”, tem-se até a possibilidade de refazer a conta não apenas relativamente à regularidade fiscal, mas

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 35


PREGÃO, TR E LC 123/06

também em face de qualquer outro requisito de superar os patamares dos incisos do art. 3º da LC
habilitação que comporte tratamento similar.” (In: 123/06, seu contrato poderá ser rescindido?
JUSTEN FILHO, Marçal. O Estatuto da Microempresa
e as Licitações Públicas. 2. ed. São Paulo: Dialética, NÃO! Resposta esta trazida pelo §3º do próprio art. 3º,
2007. p. 78). da LC 123/06, confira:

c) Realização de Licitações Diferenciadas e Exclusivas: LEI COMPLEMENTAR 123/06:


“Art. 3º (...) §3º. O enquadramento do empresário ou da
sociedade simples ou empresária como microempresa
Subcon- ou empresa de pequeno porte bem como o seu
Licitação tratação Reserva desenquadramento não implicarão alteração, denúncia
Exclusiva Obriga- de Cota ou qualquer restrição em relação a contratos por elas
tória anteriormente firmados.”
Art. 48, Art. 48, Art. 48, Neste sentido, vide: TCU, Acórdão 607/08 – Plenário.
Base Legal
inc. I inc. II inc. III
Valor esti-
≤ 80 mil > 80 mil > 80 mil
mado MES/EPPS REGIONAIS/LOCAIS:
Cabi-
bens de
mento Objeto da qualquer obras e PERGUNTA-SE: É possível realizar licitações exclusivas
natureza
licitação objeto serviços para a participação das MEs/EPPs locais/regionais?
divisível
Faculdade versus
DEVERÁ PODERÁ DEVERÁ LEI COMPLEMENTAR 123/06:
obrigação
“Art. 48 - Para o cumprimento do disposto no art. 47
desta Lei Complementar, a administração pública:
I - deverá realizar processo licitatório destinado
LICITAÇÕES DIFERENCIADAS E EXCLUSIVAS – exclusivamente à participação de microempresas e
QUANDO NÃO CABE! empresas de pequeno porte nos itens de contratação
cujo valor seja de até R$ 80.000,00;
VALE A PENA COMENTAR! II - poderá, em relação aos processos licitatórios
• Segundo o art. 49 da LC 123/06, afasta-se a neces- destinados à aquisição de obras e serviços, exigir
sidade da realização de Licitações Diferenciadas e dos licitantes a subcontratação de microempresa ou
Exclusivas quando: empresa de pequeno porte;
• Não houver pelo menos 03 ME’s ou EPP’s (fornece- III - deverá estabelecer, em certames para aquisição de
doras competitivas) sediadas local ou regionalmen- bens de natureza divisível, cota de até 25% do objeto
te e capazes de cumprir as exigências do edital; para a contratação de microempresas e empresas de
• A realização de Licitação Diferenciada ou Exclusiva pequeno porte. (...)
causar prejuízo ao conjunto ou complexo do objeto §3º Os benefícios referidos no caput deste artigo
a ser contratado; poderão, justificadamente, estabelecer a prioridade
• A realização de Licitação Diferenciada ou Exclusiva de contratação para as ME’s e EPP’s sediadas local
não for a opção mais vantajosa para a Administra- ou regionalmente, até o limite de 10% do melhor preço
ção Pública; válido.”
• A licitação for dispensável ou inexigível, nos termos =
dos arts. 24 e 25 da Lei 8.666/93, excetuando-se MARGEM DE PREFERÊNCIA
as dispensas tratadas pelos incs. I e II do art. 24 da
mesma Lei, nas quais a contratação deverá ser feita JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
preferencialmente junto às ME´s e EPP’s.
ENTENDIMENTO DO TCU:
PERGUNTA-SE: Se uma licitante ME/EPP, vencer
determinada licitação se valendo dos benefícios da LC “Acórdão: (...) 9.2.1. nos editais de licitação em que for
123/06, mas ao longo da contratação o seu faturamento conferido o tratamento diferenciado previsto no inc.

36 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

I do art. 48 da Lei Complementar 123/06, (...), não se MES/EPPS E A DISPENSA EM RAZÃO DO VALOR:
deve restringir o universo de participantes às empresas
sediadas no estado em que estiver localizado o órgão PERGUNTA-SE: As MEs/EPPs, nas dispensas em razão
ou a entidade licitante” (TCU. Acórdão 2.957/11 – do valor, devem cobrir o valor apresentado pelas
Plenário). demais empresas para serem contratadas?

√ Idem ao entendimento do TCE/MT (Processo 19.396- LEI COMPLEMENTAR 123/06:


8/2015. Parecer 53/15) e do TCE/PR (Acórdão 1.376/18 “Art. 49 - Não se aplica o disposto nos arts. 47 e 48
– Pleno). desta Lei Complementar quando: (...) IV - a licitação for
dispensável ou inexigível, nos termos dos arts. 24 e 25
DOUTRINA SELECIONADA: da Lei 8.666/93, excetuando-se as dispensas tratadas
pelos incs. I e II do art. 24 da mesma Lei, nas quais a
ENTENDIMENTO DE PAULO REIS: compra deverá ser feita preferencialmente de ME’s e
EPP’s...”
“Entendo pessoalmente que, de acordo com o art.
47 da LC 123/2006, tanto a licitação exclusiva como
a cota reservada podem/devem ter apenas elas MES/EPPS E A APRESENTAÇÃO DE DECLARAÇÃO
como participantes. É o único meio de se alcançar o FALSA
objetivo da promoção do desenvolvimento econômico
e social no âmbito local e regional. (...) Entendo que DOUTRINA SELECIONADA:
assim devem regulamentar os Estados/Municípios,
para que os valores gastos nas contratações fiquem ENTENDIMENTO DE JAIR SANTANA E EDGAR
gerando riqueza no próprio Município ou no Estado. GUIMARÃES:
O Decreto federal 8.538, de 2015, regulamentou de
forma diferente porque a União não tem interesse em “Por derradeiro, em qualquer licitação, o licitante que não
favorecer especificamente ME/EPP local/regional, mas obtiver o status jurídico de ME/EPP, por evidente, não
sim de favorecer qualquer ME/EPP do país.” (Disponível será afastado da competição por esta razão específica.
em: <https://www.sollicita.com.br/Noticia/?p_ O resultado será inexistência de qualquer direito ou
idNoticia=10708&n=entendimento-da-agu-e-do-tcu- benefício consignado na LC nº 123/06, podendo aquele
sobre-licita%C3%A7%C3%A3o-para-me-e-epp->). licitante disputar em igualdade de condições com
outros não beneficiados pelo tratamento diferenciado”
√ Idem ao entendimento do TCE/MG (Denúncia (destaques no original). (In: SANTANA, Jair Eduardo;
1012006 – Segunda Câmara). GUIMARÃES, Edgar. Licitações e o novo estatuto da
pequena e microempresa: reflexos práticos da LC nº
123/06. 3. ed. Belo Horizonte: Fórum, 2014. p. 35).

JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:

ENTENDIMENTO DO TCU:

“Voto: (...)
7. De fato, consoante consignado no acórdão recorrido,
o entendimento deste Tribunal acerca da matéria sob
exame é no sentido de que a simples participação
em certames exclusivos ou com benefícios para
microempresas e empresas de pequeno porte de
licitantes não enquadrados como tal (faturamento
bruto não superior ao limite previsto no art. 3º da Lei
Complementar nº 123/2006), por meio de declarações
falsas, configura fraude à licitação, tipificada no art. 90

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 37


PREGÃO, TR E LC 123/06

da Lei nº 8.666/1993, ensejando, destarte, apenação, No Pregão Eletrônico:


independente da obtenção de vantagem em face do • Comprovação pelo interessado de que detém os
ilícito praticado. poderes necessários para a prática de todos os
(...) atos inerentes ao certame, previamente à realiza-
11. Por fim, relativamente à dosimetria da penalidade ção da sessão, mediante cadastramento no siste-
imposta à recorrente, há, de fato, vários precedentes ma operacional (art. 19, inc. I, do Decreto Federal
no âmbito deste Tribunal, a exemplo dos Acórdãos 10.024/19);
nº s 1.797/2014, 740/2014 e 1.853/2014, todos do • Declaração de Cumprimento dos Requisitos do
Plenário, nos quais, em situações similares, houve Edital, mediante preenchimento de campo próprio
o abrandamento da pena para as empresas que não quando do encaminhamento das propostas (art.
tiveram usufruído indevidamente de benefícios com 26, §4º, do Decreto Federal 10.024/19).
a apresentação de declaração fraudulenta” (TCU.
Acórdão 1.677/18 – Plenário). TOME NOTA!!!

SESSÃO DE JULGAMENTO NO PREGÃO DECRETO FEDERAL 10.024/19:


“Art. 26. (...) §5º A falsidade da declaração de que trata
• Credenciamento e Entrega dos “Envelopes”: o §4º sujeitará o licitante às sanções previstas neste
Decreto.”
No Pregão Presencial:
• Mediante a comprovação pelo interessado de que • Declaração de Enquadramento como ME/EPP ou
detém os poderes necessários para a prática de instrumento equivalente (quando do Cadastramen-
todos os atos inerentes ao certame (art. 28 da Lei to ou junto com a apresentação das propostas, a
8.666/93). Ex.: Cédula de identidade, para Pessoas depender do sistema operacional adotado);
Físicas; • Declaração que não emprega menores de 18 anos,
• Registro comercial, para empresas individuais; Con- nos termos do art. 7º, inc. XXXIII, da CR (quando
trato social, para sociedades comerciais; Procura- do Cadastramento ou junto com a apresentação
ção (por instrumento público ou particular), etc.; das propostas, a depender do sistema operacional
• Declaração de Cumprimento das Condições do adotado);
Edital; • O mesmo se passa com a Declaração Independen-
• Declaração de Enquadramento como ME/EPP ou te de Proposta;
instrumento equivalente; • Encaminhamento das propostas E dos documentos
• Declaração que não emprega menores de 18 anos, de habilitação pelo próprio sistema, em momento
nos termos do art. 7º, inc. XXXIII, da CR; anterior à Sessão, no prazo assinalado no edital
• Declaração Independente de Proposta (vide: IN (arts. 6º, inc. III, 19, inc. II e 26, caput, do Decreto
02/09 da SLTI do MPOG); Federal 10.024/19).
• Documento de identificação pessoal com foto (RG,
CNH, etc.);
• Entrega dos envelopes contendo as Propostas Co-
merciais e os Documentos de Habilitação (inc. V, do
art. 11, do Decreto Federal 3.555/00).

* Recomenda-se que o Pregoeiro permita aos presentes


verificarem a documentação do Credenciamento de
cada um dos participantes, ouvindo-os. Em seguida, o
Pregoeiro informa quem está ou não credenciado para
a Sessão. Os não credenciados que tiverem intenção
de recorrer devem permanecer na Sessão, para fazê-lo
ao final.

38 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

AUNTETICAÇÃO DE DOCUMENTOS POR SERVIDOR cessamento de Pregão Eletrônico, a aplicação da


RESTRITA A MOMENTO ESPECÍFICO: regra dos 10%.
• Bastará que a proposta apresentada esteja de
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: acordo com as exigências do edital, para que seu
proponente participe da fase de lances; não haven-
ENTENDIMENTO DO TCU: do “ranqueamento” das propostas neste momento.

“Voto: (...) 13. Ainda que se entendesse haver DECRETO FEDERAL 10.024/19:
embasamento legal para o procedimento adotado pela “Art. 26. (...) §7º Na etapa de apresentação da proposta
comissão de licitação, não haveria por que, em atenção e dos documentos de habilitação pelo licitante,
ao princípio da seleção da proposta mais vantajosa, observado o disposto no caput, não haverá ordem de
previsto no art. 3º da Lei 8.666/1993 e em consonância classificação das propostas, o que ocorrerá somente
com o que prescreve o art. 43, §3º, da Lei 8.666/1993, após os procedimentos de que trata o Capítulo IX.”
não realizar a autenticação dos documentos na própria “Art. 28. O pregoeiro verificará as propostas
sessão de entrega e abertura das propostas. Conduta apresentadas e desclassificará aquelas que não estejam
diversa configura formalismo exagerado que pode levar em conformidade com os requisitos estabelecidos no
à restrição indevida do caráter competitivo da licitação edital.
e à seleção de proposta que não seja a mais vantajosa” Parágrafo único. A desclassificação da proposta será
(TCU. Acórdão 1.574/15 – Plenário). fundamentada e registrada no sistema, acompanhado
em tempo real por todos os participantes.”
DOUTRINA SELECIONADA: “Art. 29. O sistema ordenará automaticamente as
propostas classificadas pelo pregoeiro.
ENTENDIMENTO DE FELIPE BOSELLI: Parágrafo único. Somente as propostas classificadas
pelo pregoeiro participarão da etapa de envio de
“Apesar de relativamente usual a limitação de tempo lances.”
para autenticar os documentos por servidor da
Administração, essa prática restritiva não encontra Empate entre PROPOSTAS INICIAIS:
amparo na legislação.” (Disponível em: <http://www.
boselli.adv.br/copia-autenticada-pelo-servidor-da- TOME NOTA!!!
administracao/>).
DECRETO FEDERAL 10.024/19:
• Análise das Propostas de Preços: “Art. 26. (...) §7º Na etapa de apresentação da proposta
e dos documentos de habilitação pelo licitante,
No Pregão Presencial: observado o disposto no caput, não haverá ordem de
• Aceitabilidade (relativa à validade das propostas): classificação das propostas, o que ocorrerá somente
1) Verificação quanto à compatibilidade entre após os procedimentos de que trata o Capítulo IX.”
o objeto ofertado e o objeto descrito no edital;
2) Verificação preliminar quanto à • Se não há ordem de classificação relativamente
exequibilidade do preço, em especial quando às propostas iniciais, e se duas propostas tiverem
o edital fixa o preço máximo da contratação o mesmo valor, e não ocorrer o oferecimento de
(inc. II, do art. 48, da Lei 8.666/93). lances posteriormente, tais propostas estarão em
• Classificação: “ranqueamento” das propostas váli- situação de empate real, com o consequente cabi-
das, levando em conta o critério menor preço. No mento do sorteio.
Pregão Eletrônico:
DECRETO FEDERAL 10.024/19:
No Pregão Eletrônico: “Art. 36. Após a etapa de envio de lances, haverá a
• O sistema eletrônico seleciona automaticamente aplicação dos critérios de desempate previstos nos
todas as propostas apresentadas para a Fase de art. 44 e art. 45 da Lei Complementar 123/06, seguido
Lances, independentemente de seu preço. Não se da aplicação do critério estabelecido no §2º do art. 3º
verifica, portanto, comumente, nos sistemas de pro- da Lei 8.666/93, se não houver licitante que atenda à

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 39


PREGÃO, TR E LC 123/06

primeira hipótese.” divulgação do preço máximo em edital, em toda


“Art. 37. Os critérios de desempate serão aplicados nos e qualquer hipótese; diferentemente, portanto, da
termos do art. 36, caso não haja envio de lances após o compreensão até então corrente no cenário das
início da fase competitiva. Leis 8.666/93 e 10.520/02.
Parágrafo único. Na hipótese de persistir o empate,
a proposta vencedora será sorteada pelo sistema DECRETO FEDERAL 10.024/19:
eletrônico dentre as propostas empatadas.” “Art. 39. Encerrada a etapa de negociação de que trata
o art. 38, o pregoeiro examinará a proposta classificada
em primeiro lugar quanto à adequação ao objeto e
PERGUNTA-SE: à compatibilidade do preço em relação ao máximo
1) E se os licitantes apresentarem propostas com preços estipulado para contratação no edital, observado
> ao orçamento estimado? o disposto no parágrafo único do art. 7º e no §9º do
art. 26, e verificará a habilitação do licitante conforme
DOUTRINA SELECIONADA: disposições do edital, observado o disposto no Capítulo
X.”
ENTENDIMENTO DE JORGE ULISSES JACOBY
FERNANDES: • Considerando o disposto no art. 39 do Decreto Fe-
deral 10.024/19, a priori, apenas caberia se falar na
“É comum a indagação sobre a margem de variação de desclassificação de proposta cujo valor supere o
preços que pode ser admitida. Sobre o assunto deve- preço máximo, após a realização da fase de lances
se esclarecer que não há parâmetro legal definido. Por e da tentativa de negociação direta por parte do
esse motivo costuma-se sugerir 10% ou até 20% em Pregoeiro.
relação à média de preços.” (In: FERNANDES, Jorge
Ulisses Jacoby. Sistema de Registro de Preços e 3) É possível a desclassificação de proposta por
Pregão Presencial e Eletrônico. 6. ed. Belo Horizonte: inexequibilidade antes da fase de lances?
Fórum, 2015. p. 197).
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
ENTENDIMENTO DE JAIR SANTANA:
ENTENDIMENTOS DO TCU:
“Se um objeto custa no mercado entre 2 e 50,
certamente não se admitiria – na generalidade das “2. O juízo do pregoeiro acerca da aceitabilidade da
situações – a sua contratação por 500.” (In: SANTANA, proposta é feito após a etapa competitiva do certame
Jair Eduardo. Termo de Referência. Valor Estimado (fase de lances), devendo o licitante ser convocado
na Licitação. Coleção 10 anos de Pregão. Curitiba: para comprovar a sua exequibilidade antes de eventual
Negócios Públicos, 2008. p. 33). desclassificação.
Apenas em situações extremas, quando os lances
2) E se os licitantes apresentarem propostas com ofertados configurarem preços simbólicos, irrisórios
preços > ao preço máximo? ou de valor zero, gerando uma presunção absoluta de
inexequibilidade, admite-se a exclusão de lance durante
TOME NOTA!!! a etapa competitiva do pregão” (sem grifos no original)
(In: TCU. Informativo de Licitações e Contratos 350/18).
DECRETO FEDERAL 10.024/19:
“Art. 15. O valor estimado ou o valor máximo aceitável “Voto: (...) 30. (...) a exclusão de lances deve ser feita
para a contratação, se não constar expressamente do somente em situações excepcionais. A oferta é de
edital, possuirá caráter sigiloso e será disponibilizado responsabilidade do licitante, que deve assumi-la
exclusiva e permanentemente aos órgãos de controle como firme e verdadeira. A apresentação de proposta
externo e interno.” que a licitante sabe que não será honrada deve ser
resolvida pela Administração de outra forma, a exemplo
• Considerando o disposto no art. 15, caput, do De- do previsto no art. 28 do Decreto 5.450/2005...” (sem
creto Federal 10.024/19, não seria obrigatória a grifos no original) (TCU. Acórdão 1.620/18 – Plenário).

40 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

Quando se verifica em licitações, a participação


“Acórdão: (...) 9.3.1. desclassificação de diversas de duas empresas em situação de conluio: uma
empresas no certame, com base no previsto no item delas, no caso, a que está em primeiro lugar, e que
6.8.1 do edital, antes da fase de lances, prejudicando ofereceu preço significativamente baixo, “travando”
a competitividade do pregão, uma vez que o edital o oferecimento de lances pelos demais participantes;
não continha exigência de informar o custo unitário do acaba sendo inabilitada ou, então, tendo sua proposta
frete no campo da descrição detalhada do objeto, a ser desclassificada (em virtude de preço inexequível,
preenchido pelos licitantes quando do cadastro das por exemplo); exatamente em razão de arguição por
propostas, bem como porque esse campo deve conter parte da segunda colocada, a qual acaba se sagrando
apenas informações complementares do produto vencedora do certame.
ou serviço ofertado, sendo indevidas informações
referentes a custos unitários, condições de entrega e PERGUNTA-SE:
outras, que devem ser exigidas e analisadas apenas
do licitante melhor classificado, após a fase de lances; 1) O que o Pregoeiro deverá fazer diante de ocorrências
(...) desta natureza?
Voto: (...) 15. Importante ressaltar que, na dinâmica 2) E quanto aos licitantes envolvidos no esquema
de uma licitação realizada na modalidade pregão, fraudulento?
qualquer dúvida acerca da aceitabilidade dos preços
ofertados ou mais precisamente quanto à necessidade TOME NOTA!!!
de detalhamento do valor do frete deve ser dirimida
após a fase de lances, de forma que tal dúvida não • Coelho = frustração ao caráter competitivo do cer-
pode embasar a desclassificação da empresa licitante tame = crime (art. 90 da Lei 8.666/93).
antes do início da disputa entre os participantes do
certame. • Logo, a Administração deverá oficiar o Ministério
17. Esse entendimento também foi adotado no Acórdão Público, informando a sua ocorrência.
1.620/2018 – Plenário...” (sem grifos no original) (TCU.
Acórdão 369/20 – Plenário).
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
• A figura do “mergulho”:
ENTENDIMENTOS DO TCU:
DOUTRINA SELECIONADA:
“Para coibir a prática, a unidade técnica sugeriu, e
ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO: o relator acolheu, que os gestores públicos fossem
alertados sobre a necessidade de autuarem processo
“Trata-se da atuação conjugada de dois licitantes. administrativo contra as empresas participantes da
Um deles formula lance e, de imediato, o segundo fraude, com o fim de declará-las inidôneas, deixando
apresenta lance significativamente mais reduzido, claro, ainda, que a não autuação sem justificativa dos
possivelmente eivado de inexeqüibilidade. O sistema referidos processos poderá ensejar a aplicação de
bloqueia a formulação de outros lances e o pregão se sanções aos servidores omissos, conforme previsão
encerra. Posteriormente, a Administração convoca o do art. 82 da Lei 8.666/1993” (In: TCU. Informativo de
licitante vencedor a assinar o contrato, ao que ele não Licitações e Contratos 70/11).
acede. Como decorrência, a Administração convoca o
segundo classificado – que participara do esquema. “Relatório: (...) 88. Em casos extremos, é possível
Esse segundo classificado fica em situação vantajosa que algumas empresas atuem de uma forma que o
de negociação, evitando reduções muito significativas.” mercado chama de ‘coelho’, apresentando propostas
(In: JUSTEN FILHO, Marçal. Pregão: Comentários à excessivamente baixas para que outras empresas
Legislação do Pregão Comum e Eletrônico. 4. ed. São que não estejam participando do esquema desistam
Paulo: Dialética, 2005. p. 295). de competir, por verificar que outro concorrente
• Ou a atual figura do “coelho”: teria um preço que não lhes permitiria prosseguir na
disputa. Assim, uma empresa que esteja em conluio

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 41


PREGÃO, TR E LC 123/06

com o ‘coelho’ ofereceria o segundo melhor lance e, atingimento desses objetivos em certames nos quais o
por consequência, acabaria sendo contratada por um primeiro classificado não é considerado habilitado, pois
valor desvantajoso para a Administração. (...) há a possibilidade de que essa proposta tenha inibido
Acórdão: (...) 9.2.1.1. a autuarem processos a apresentação de outros lances. Busca-se, ainda, com
administrativos contra as empresas que praticarem esses lances intermediários, inibir o chamado ‘efeito
atos ilegais previstos no art. 7º da Lei nº 10.520/2002, coelho’ verificado em alguns dos pregões regidos pela
alertando-os de que a não autuação sem justificativa Lei n° 10.520/02, qual seja, que determinada empresa
dos referidos processos poderá ensejar a aplicação não apta a se habilitar ou que não tenha interesse na
de sanções, conforme previsão do art. 82 da Lei nº contratação, em combinação ou não com outra licitante,
8.666/1993, bem como representação por parte do promova o prematuro fim da competição ao elaborar
Tribunal de Contas da União, com fulcro no art. 71, inciso proposta economicamente inviável para os demais
XI, da Constituição Federal c/c o art. 1º, inciso VIII, da Lei licitantes. Na hipótese de combinação, o esgotamento
nº 8.443/1992” (destaques no original) (TCU. Acórdão prematuro do certame ocorreria para beneficiar
1.793/11 – Plenário). determinada empresa que estivesse classificada logo
depois daquela que elaborou a proposta que não seria
“Sumário: REPRESENTAÇÃO. FASE EXTERNA DO honrada.” (In: ZYMLER, Benjamin; CANABARRO DIOS,
PREGÃO. INDÍCIOS DA PRÁTICA DE ‘COELHO’... Laureano. O Regime Diferenciado de Contratação (RDC)
(...) aplicável às contratações necessárias à realização
Acórdão: (...) 9.4. determinar à (...), com fundamento no da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de
art. 250, inciso II, do Regimento Interno do TCU, que 2016. Fórum de Contratação e Gestão Pública, Belo
encaminhe a este Tribunal, no prazo de trinta dias, Horizonte, ano 11, n. 125, p. 9-18, maio 2012 – citado no
relatório conclusivo acerca das apurações a respeito Acórdão 844/14 – Segunda Câmara).
das condutas praticadas pelas licitantes no âmbito
do PE (...) e das medidas adotadas em função de tais JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
resultados, tendo como parâmetros norteadores as
disposições do art. 7º da Lei 10.520/2002 e do Acórdão ENTENDIMENTO DO TCU:
1.793/2011-Plenário, item 9.2.1.1;” (TCU. Acórdão 2.077/17
– Plenário). “Relatório: (...) 65. Isso ocorre porque a atitude do
licitante que comparece ao certame e disputa a fase de
PERGUNTA-SE: Que cautelas a Administração pode lances, ofertando os menores preços, exerce influência
adotar para se precaver com relação à prática do sobre as decisões dos competidores, fazendo com que
coelho? muitas vezes abandonem a disputa prematuramente
porque foram levados a crer que não teriam condições
• Possibilitar a formulação de lances intermediá- de suplantar a menor oferta. Assim, quando tal licitante
rios: sagra-se vencedor, mas em seguida é desclassificado,
constata-se que, efetivamente, os concorrentes foram
DOUTRINA SELECIONADA: logrados quanto ao verdadeiro preço pelo qual o objeto
poderia ser adjudicado” (sem grifos no original) (TCU.
ENTENDIMENTO DE BENJAMIN ZYMLER E Acórdão 1.793/11 – Plenário).
LAUREANO CANABARRO DIOS: • Estar atenta relativamente à presença de sócios em
comum, relativamente aos licitantes participantes:
“A possibilidade de lances intermediários permite
aos licitantes disputarem determinada posição JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
classificatória na expectativa de que os licitantes com
melhores propostas não preencham os requisitos de ENTENDIMENTO DO TCU:
habilitação. Trata-se de procedimento ampliador da
competitividade do certame e garantidor de que a Relatório: (...) 75. Assim, visando identificar previamente
Administração obtenha a proposta mais vantajosa. possíveis situações que deem ensejo à ocorrência
A impossibilidade da apresentação de lances desses conluios, é recomendável que os servidores
intermediários pode até lançar dúvidas acerca do responsáveis pela condução dos procedimentos

42 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

licitatórios sejam alertados sobre a composição da rodada de lances: o oferecimento dos lances será
societária das empresas participantes dos certames, iniciado pelo licitante classificado que tiver apresentado
de forma a ficarem atentos a atitudes potencialmente a proposta mais alta (art. 11, inc. IX, do Decreto Federal
suspeitas envolvendo essas empresas (destaques no 3.555/00), da maior para menor, estabelecendo-se,
original) (TCU. Acórdão 1.793/11 – Plenário). assim, a chamada.

• Seleção dos Licitantes aptos a participar da Fase No Pregão Eletrônico: não há ordenação da rodada de
de Lances: lances!

No Pregão Presencial: PERGUNTA-SE:


1) É possível estabelecer redutor mínimo entre os
• Aplicação da regra dos 10%: lances? Ou, em outras palavras, o Pregoeiro pode
Proposta de menor valor + todas aquelas com instituir um intervalo/percentual mínimo de valores para
preços > 10% superior à proposta de menor preço; a oferta de lances?
OU
Não havendo pelo menos 03 ofertas nestas DECRETO FEDERAL 10.024/19:
condições = proposta de melhor preço até o “Art. 30 (...) §3º O licitante somente poderá oferecer
máximo de 03 propostas (independentemente do valor inferior ou maior percentual de desconto ao
preço). último lance por ele ofertado e registrado pelo sistema,
observado, quando houver, o intervalo mínimo de
No Pregão Eletrônico: diferença de valores ou de percentuais entre os lances,
• Aplicação da regra dos 10%: que incidirá tanto em relação aos lances intermediários
Decreto Federal 10.024/19: não há previsão neste quanto em relação ao lance que cobrir a melhor oferta.”
sentido. “Art. 31 (...) Parágrafo único. No modo de disputa aberto,
o edital preverá intervalo mínimo de diferença de
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: valores ou de percentuais entre os lances, que incidirá
tanto em relação aos lances intermediários quanto em
ENTENDIMENTOS DO TCU: relação ao lance que cobrir a melhor oferta.”

“Acórdão: (...) nos Pregões na forma eletrônica realizados JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:


pela entidade atente para o seguinte: (...)
b) não proceda a desclassificação das propostas ENTENDIMENTO DO TCU:
superiores a 10% do menor valor apresentado” (TCU.
Acórdão 611/08 – Primeira Câmara). “Relatório: (...) 49. (...) viável determinar (...) que fixe, no
próprio ato convocatório ou lá deixe explícito que definirá
X imediatamente antes do início da fase de lances, o valor
mínimo de redução para estes e o tempo máximo de
“Voto: (...) 7. Tendo em vista que a questão da intervalo entre eles, a fim de, previamente, disciplinar a
desclassificação do licitante encontra-se disciplinada sessão e estabelecer as regras de comportamento para
no art. 4º, incs. VIII e IX, da Lei 10.520/02, e que o o andamento dos trabalhos.” (TCU. Acórdão 1.533/06 –
Decreto 5.450/05 não contém detalhamento adicional Plenário).
acerca desse procedimento, conclui-se que não havia
óbice jurídico para que a Administração aplicasse, ao PERGUNTA-SE:
Pregão Eletrônico, (...) o critério de desclassificação 2) Existe um intervalo de tempo entre os lances, a ser
previsto no referido dispositivo legal, como feito.” (TCU. observado pelos licitantes?
Acórdão 665/08 – Segunda Câmara). 3) Há um tempo mínimo ou máximo entre os lances?

• Oferecimento dos lances:

No Pregão Presencial: existe a chamada ordenação

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 43


PREGÃO, TR E LC 123/06

JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: MODOS DE DISPUTA no Pregão Eletrônico:

ENTENDIMENTO DO TCU: DECRETO FEDERAL 10.024/19:


“Art. 31. Serão adotados para o envio de lances no
“Relatório: (...) 49. (...) viável determinar (...) que fixe, no pregão eletrônico os seguintes modos de disputa:
próprio ato convocatório ou lá deixe explícito que definirá I - aberto - os licitantes apresentarão lances públicos e
imediatamente antes do início da fase de lances, o valor sucessivos, com prorrogações, conforme o critério de
mínimo de redução para estes e o tempo máximo de julgamento adotado no edital; ou
intervalo entre eles, a fim de, previamente, disciplinar a II - aberto e fechado - os licitantes apresentarão lances
sessão e estabelecer as regras de comportamento para públicos e sucessivos, com lance final e fechado,
o andamento dos trabalhos.” (TCU. Acórdão 1.533/06 – conforme o critério de julgamento adotado no edital.”
Plenário).
• Encerramento da fase de lances:
4) É possível a formulação do chamado lance
intermediário? Ou, em outras palavras, pode o licitante No Pregão Presencial:
oferecer um lance com valor inferior ao último por ele - A desistência em apresentar lance verbal quando
próprio ofertado, ainda que superior ao último lance da convocado, acarreta a exclusão do licitante da etapa de
disputa? lances e a manutenção do último preço apresentado.
Este preço ficará registrado para efeito de ordenação
LEI 10.520/02: “lances verbais e sucessivos, quaisquer das propostas (art. 11, inc. X, do Decreto Federal
que sejam os preços oferecidos” (art. 4º, inc. X) = 3.555/00).
permite lances intermediários e lances iguais. - A sessão continuará até que os licitantes parem de dar
lances. Ocasião em que o lançador que tiver ofertado
No Pregão Presencial: o menor preço será declarado vencedor provisório da
fase de lances, com a posterior verificação quanto à
DECRETO FEDERAL 3.555/00: os lances “deverão ser configuração de empate ficto.
formulados de forma sucessiva, em valores distintos
e decrescentes” (art. 11, inc. VIII) = não permite lances No Pregão Eletrônico:
intermediários, nem lances iguais.
• MODO DE DISPUTA ABERTO: PRORROGAÇÃO
No Pregão Eletrônico: AUTOMÁTICA E SUCESSIVA

DECRETO FEDERAL 10.024/19: PREVISÃO EXPRESSA DECRETO FEDERAL 10.024/19:


“Art. 30 (...) §3º O licitante somente poderá oferecer “Art. 32. No modo de disputa aberto, (...) a etapa de
valor inferior ou maior percentual de desconto ao envio de lances na sessão pública durará 10 minutos
último lance por ele ofertado e registrado pelo sistema, e, após isso, será prorrogada automaticamente pelo
observado, quando houver, o intervalo mínimo de sistema quando houver lance ofertado nos últimos 2
diferença de valores ou de percentuais entre os lances, minutos do período de duração da sessão pública.
que incidirá tanto em relação aos lances intermediários §1º A prorrogação automática da etapa de envio de
quanto em relação ao lance que cobrir a melhor oferta.” lances, de que trata o caput, será de 2 minutos e
ocorrerá sucessivamente sempre que houver lances
X enviados nesse período de prorrogação, inclusive
quando se tratar de lances intermediários.
Decreto Federal 5.450/05 - PREVISÃO IMPLÍCITA: o §2º Na hipótese de não haver novos lances na forma
licitante “poderá oferecer lance inferior ao último por estabelecida no caput e no §1º, a sessão pública será
ele ofertado e registrado pelo sistema” (art. 24, §3º). encerrada automaticamente.
Neste sentido, vide: TCU. Ac. 2.304/07 – Plenário. §3º Encerrada a sessão pública sem prorrogação
automática pelo sistema, nos termos do disposto no §1º,
• Oferecimento dos lances: o pregoeiro poderá, assessorado pela equipe de apoio,
admitir o reinício da etapa de envio de lances, em prol

44 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

da consecução do melhor preço disposto no parágrafo JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:


único do art. 7º, mediante justificativa.”
ENTENDIMENTOS DO TCU:
• MODO DE DISPUTA ABERTO E FECHADO: TEM-
PO NORMAL + TEMPO RANDÔMICO + LANCE FI- “Relatório: (...) 41. A desistência do certame, seja
NAL E FECHADO tácita (como quando não apresenta documentação
exigida) ou explícita (como quando formaliza pedido
DECRETO FEDERAL 10.024/19: de desclassificação), é conduta que caracteriza a
“Art. 33. No modo de disputa aberto e fechado, (...) não manutenção da proposta, e portanto, passível de
a etapa de envio de lances da sessão pública terá punição na forma do art. 7º da Lei 10.520/2002.” (TCU.
duração de 15 minutos. Acórdão 754/15 – Plenário).
§1º Encerrado o prazo previsto no caput, o sistema
encaminhará o aviso de fechamento iminente dos “Voto: (...) 43. (...) É irrelevante o fato, invocado pelo
lances e, transcorrido o período de até 10 minutos, Pregoeiro, de que a intenção de desistência da licitante
aleatoriamente determinado, a recepção de lances foi expressa antes do cadastramento das propostas no
será automaticamente encerrada. sistema de Registro e Acompanhamento de Pregão –
§2º Encerrado o prazo de que trata o §1º, o sistema RAP, pois a norma que disciplina a sessão de realização
abrirá a oportunidade para que o autor da oferta de do pregão não diferencia essa providência da entrega
valor mais baixo e os autores das ofertas com valores das propostas” (TCU. Acórdão 3.261/14 – Plenário).
até 10% superiores àquela possam ofertar um lance
final e fechado em até 5 minutos, que será sigiloso até DOUTRINA SELECIONADA:
o encerramento deste prazo.
§3º Na ausência de, no mínimo, 3 ofertas nas condições ENTENDIMENTO DE JORGE ULISSES JACOBY
de que trata o §2º, os autores dos melhores lances FERNANDES:
subsequentes, na ordem de classificação, até o máximo
de 3, poderão oferecer um lance final e fechado em até “... como a proposta deve ser certa, também o lance deve
5 minutos, que será sigiloso até o encerramento do atender a essa regra, pois do contrário simplesmente
prazo. seria comprometido todo o procedimento. A exemplo
§4º Encerrados os prazos estabelecidos nos §2º e §3º, do que ocorre com o leilão, o lançador não pode
o sistema ordenará os lances em ordem crescente de desistir de seu lance, equivalente o fato à desistência
vantajosidade. da proposta” (In: FERNANDES, Jorge Ulisses Jacoby.
§5º Na ausência de lance final e fechado classificado Pregão: regulamentação e procedimentos. L&C –
nos termos dos §2º e §3º, haverá o reinício da etapa Revista de Direito e Administração Pública, p. 30).
fechada para que os demais licitantes, até o máximo de
3, na ordem de classificação, possam ofertar um lance X
final e fechado em até 5 minutos, que será sigiloso até
o encerramento deste prazo, observado, após esta ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO:
etapa, o disposto no §4º.
§6º Na hipótese de não haver licitante classificado na “Somente se pode configurar a infração a partir do
etapa de lance fechado que atenda às exigências para momento em que se encerrar o certame, após a
habilitação, o pregoeiro poderá, auxiliado pela equipe adjudicação. Sem adjudicação, não surge o dever
de apoio, mediante justificativa, admitir o reinício da de o licitante praticar algum ato atinente à execução
etapa fechada, nos termos do disposto no §5º.” do contrato. E se o licitante, antevendo dificuldades
derivadas de lance arriscado, pretender retirá-lo? É
- Recebido o último lance da disputa pelo Sistema juridicamente impossível essa retirada, ao que significa
(aberto ou fechado, conforme for o caso), será procedida que a hipótese nunca se verificará. A manifestação de
a verificação quanto à configuração de empate ficto. “desistência”, ressalvadas as hipóteses em que tal seja
justificável, não libera o licitante e o lance produzirá
PERGUNTA-SE: É possível a desistência do lance/ todos os efeitos jurídicos correspondentes, ainda que o
proposta apresentados? próprio licitante assim não o deseje.” (In: JUSTEN FILHO,

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 45


PREGÃO, TR E LC 123/06

Marçal. Pregão: Comentários à Legislação do Pregão NEGOCIAÇÃO DIRETA:


Comum e Eletrônico. 6. ed. São Paulo: Dialética, 2013.
p. 250). • Faculdade versus obrigatoriedade:

• Análise da proposta/lance vencedor + Negocia- LEI 10.520/02:


ção direta: “Art. 4º (...) XI - examinada a proposta classificada em
primeiro lugar, quanto ao objeto e valor, caberá ao
LEI 10.520/02: pregoeiro decidir motivadamente a respeito da sua
“Art. 4º (...) XI - examinada a proposta classificada em aceitabilidade;
primeiro lugar, quanto ao objeto e valor, caberá ao XVII - nas situações previstas nos incs. XI e XVI,
pregoeiro decidir motivadamente a respeito da sua o Pregoeiro poderá negociar diretamente com o
aceitabilidade; proponente para que seja obtido preço melhor;”
XVII - nas situações previstas nos incs. XI e XVI, JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
o Pregoeiro poderá negociar diretamente com o
proponente para que seja obtido preço melhor;” ENTENDIMENTOS DO TCU:

• Nova verificação quanto à compatibilidade entre o “Voto: (...) no pregão, constitui poder-dever da
objeto ofertado e o objeto descrito no edital (inc. XI, Administração a tentativa de negociação para reduzir o
do art. 4º, da Lei 10.520/02); preço final, tendo em vista a maximização do interesse
• Verificação quanto à exequibilidade do preço, com público em obter-se a proposta mais vantajosa, mesmo
base no orçamento estimado (inc. XI, do art. 4º, da que eventualmente o valor da oferta tenha sido inferior
Lei 10.520/02). à estimativa da licitação. Nesse sentido, os Acórdãos
3.037/2009 e 694/2014, ambos do Plenário. (...)
TOME NOTA!!! Acórdão: (...) 9.3.3. não realização, por meio do sistema,
de negociação com a licitante vencedora a fim de
• Portanto, conjuntamente, ou logo após, a verifi- obter melhor proposta, em afronta ao art. 24, §§ 8º e
cação quanto à aceitabilidade da proposta/lance 9º, do Decreto 5.450/2005, e à jurisprudência do TCU,
vencedor, será devida a tentativa de negociação conforme Acórdãos 3.037/2009 e 694/2014, ambos do
direta por parte do Pregoeiro, com a posterior veri- Plenário” (TCU. Acórdão 2.637/15 – Plenário).
ficação das condições de habilitação.
“Acórdão: (...) 9.3. dar ciência ao (...), com fundamento
X no art. 7º da Resolução-TCU 265/2014, sobre as
seguintes impropriedades/falhas identificadas no
DECRETO FEDERAL 10.024/19: Pregão Eletrônico 12/2019: (...) 9.3.3. ausência de
“Art. 39. Encerrada a etapa de negociação de que trata negociação com o licitante vencedor, visando a
o art. 38, o pregoeiro examinará a proposta classificada obtenção de melhor proposta de preços, providência a
em primeiro lugar quanto à adequação ao objeto e ser tomada mesmo que o valor da proposta seja inferior
à compatibilidade do preço em relação ao máximo ao valor orçado pelo órgão licitante, considerando o
estipulado para contratação no edital, observado princípio da indisponibilidade do interesse público e o
o disposto no parágrafo único do art. 7º e no §9º do disposto no art. 24, §8º, do Decreto 5.450/2005, com
art. 26, e verificará a habilitação do licitante conforme a interpretação dada pelo TCU mediante os Acórdãos
disposições do edital, observado o disposto no Capítulo 3.037/2009 e 694/2014, ambos do Plenário” (TCU.
X.” Acórdão 534/20 – Primeira Câmara).

TOME NOTA!!! DECRETO FEDERAL 10.024/19:


“Art. 38. Encerrada a etapa de envio de lances da
• Portanto, a verificação quanto à aceitabilidade sessão pública, o pregoeiro deverá encaminhar, pelo
da proposta/lance vencedor, apenas seria devida sistema eletrônico, contraproposta ao licitante que
após a tentativa de negociação direta por parte tenha apresentado o melhor preço, para que seja obtida
do Pregoeiro. melhor proposta, vedada a negociação em condições

46 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

diferentes das previstas no edital. a apuração de uma que atenda ao edital, sendo o
§1º A negociação será realizada por meio do sistema e respectivo licitante declarado vencedor” (art. 4º, inc.
poderá ser acompanhada pelos demais licitantes. XVI).
§2º O instrumento convocatório deverá estabelecer DOUTRINA SELECIONADA:
prazo de, no mínimo, duas horas, contado da solicitação
do pregoeiro no sistema, para envio da proposta e, ENTENDIMENTO DE JOEL DE MENEZES NIEBUHR:
se necessário, dos documentos complementares,
adequada ao último lance ofertado após a negociação “... o autor da segunda melhor proposta, uma vez
de que trata o caput.” habilitado, não precisa reduzir o seu preço. Não há
nada que o obrigue a igualar o preço do autor da
melhor proposta. (...)
REENVIO DA PROPOSTA ADEQUADA AO LANCE De todo modo, para evitar que a Administração arque
VENCEDOR: com valores excessivos, o inciso XVII do artigo 4º da Lei
10.520/02 prescreve que, em tais situações, ‘o pregoeiro
Diante do preço final da disputa, “Na hipótese de poderá negociar diretamente com o proponente para
contratação de serviços comuns em que a legislação que seja obtido preço melhor’.” (In: NIEBUHR, Joel de
ou o edital exija apresentação de planilha de Menezes. Pregão Presencial e Eletrônico. 8. ed. Belo
composição de preços, esta deverá ser encaminhada Horizonte: Fórum, 2020. p. 260).
exclusivamente via sistema, no prazo fixado no edital,
com os respectivos valores readequados ao lance
vencedor” (Decreto Federal 10.024/19: art. 43, §5º). VERIFICAÇÃO DOS DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO:

PERGUNTA-SE: O que fazer se a proposta/lance final No Pregão Presencial:


aparentar ser inexequível? Abre-se o envelope contendo os documentos de
habilitação, que já estão de posse do Pregoeiro, para
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: sua análise. Sendo que há possibilidade de consulta
via SICAF e, ainda, de apresentação de documentação
ENTENDIMENTOS DO TCU: atualizada e regularizada na própria sessão (art. 11, inc.
XIII, do Decreto Federal 3.555/00).
“Sumário: (...) Nos termos da jurisprudência do TCU, não
cabe ao pregoeiro ou à comissão de licitação declarar No Pregão Eletrônico:
a inexeqüibilidade da proposta da licitante, mas facultar
aos participantes do certame a possibilidade de DECRETO FEDERAL 10.024/19:
comprovarem a exeqüibilidade das suas propostas.” “Art. 43. A habilitação dos licitantes será verificada por
(TCU. Acórdão 559/09 – Primeira Câmara). meio do Sicaf, nos documentos por ele abrangidos,
quando os procedimentos licitatórios forem realizados
“Voto: (...) 17. No pregão, destaca-se, a comprovação por órgãos ou entidades integrantes do Sisg ou por
da exequibilidade da oferta deve ser feita aqueles que aderirem ao Sicaf.
documentalmente, por meio de planilhas de custos e §1º Os documentos exigidos para habilitação que não
demonstrativos que evidenciem que o valor ofertado estejam contemplados no Sicaf serão enviados nos
é suficiente para cobrir as despesas de execução dos termos do disposto no art. 26.”
serviços” (TCU. Acórdão 1.092/10 – Segunda Câmara).
“Art. 26. Após a divulgação do edital no sítio eletrônico,
PERGUNTA-SE: Se a proposta/lance vencedor não for os licitantes encaminharão, exclusivamente por meio
aceitável, os licitantes remanescentes têm que observar do sistema, concomitantemente com os documentos
as mesmas condições do então primeiro colocado? de habilitação exigidos no edital, proposta com a
descrição do objeto ofertado e o preço, até a data e o
LEI 10.520/02: “... o Pregoeiro examinará as ofertas horário estabelecidos para abertura da sessão pública.
subsequentes e a qualificação dos licitantes, na (...)
ordem de classificação, e assim sucessivamente, até §8º Os documentos que compõem a proposta e a

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 47


PREGÃO, TR E LC 123/06

habilitação do licitante melhor classificado somente o licitante às sanções previstas neste Decreto.”
serão disponibilizados para avaliação do pregoeiro e
para acesso público após o encerramento do envio de DOUTRINA SELECIONADA:
lances.
§9º Os documentos complementares à proposta e ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO:
à habilitação, quando necessários à confirmação
daqueles exigidos no edital e já apresentados, serão “Se a ausência do documento não vier a ser apurada
encaminhados pelo licitante melhor classificado após o e, por decorrência, nenhum problema produzir-se
encerramento do envio de lances, observado o prazo relativamente ao certame, o particular não poderá
de que trata o §2º do art. 38.” ser punido...” (In: JUSTEN FILHO, Marçal. Pregão:
Comentários à legislação do Pregão comum e
“Art. 38 (...) §2º O instrumento convocatório deverá eletrônico). 6. ed. São Paulo: Dialética, 2013. p. 248).
estabelecer prazo de, no mínimo, duas horas, contado
da solicitação do pregoeiro no sistema, para envio ENTENDIMENTO DE SIDNEY BITTENCOURT:
da proposta e, se necessário, dos documentos
complementares, adequada ao último lance ofertado “... é de se admitir que a apresentação irregular de
após a negociação de que trata o caput.” documentos poderá ser totalmente involuntária, até
por divergência de interpretação, não se constituindo,
TOME NOTA!!! nessa hipótese, numa ‘falta’ passível de punição.”
(In: BITTENCOURT, Sidney. Pregão Presencial:
De modo convergente, portanto, ao prazo até então Comentários aos Decretos nº 3.555/2000 e ao
assinalado pela Instrução Normativa 03/11 (MPOG). Regulamento do Pregão, atualizado pelo Decreto nº
7.174/2010. Considerando as Leis nºs 10.520/2002 e
INSTRUÇÃO NORMATIVA 03/11 (MPOG): (revogada) 8.666/1993 atualizadas. Belo Horizonte: Fórum, 2012.
“Art. 3º-A - O instrumento convocatório deverá p. 249).
estabelecer o prazo mínimo de 2 horas, a partir da
solicitação do Pregoeiro no sistema eletrônico para X
envio de documentos de habilitação complementares,
por fax ou outros meios de transmissão eletrônica, ENTENDIMENTO DE JAIR SANTANA:
conforme prevê o §2º, do art. 25, do Decreto Federal
5.450/05.” “... a conduta omissiva demonstra desídia da parte do
licitante, que não atentou para as exigências editalícias,
• Verificada alguma pendência fiscal/trabalhista por ou mesmo má-fé de sua parte, que, diante da
parte de ME/EPP, abre-se a oportunidade para re- impossibilidade de entregar o documento exigido para
gularização. o certame, prefere ‘correr o risco’ de não apresentá-lo
• Verificado o atendimento das exigências fixadas no e ainda assim conseguir contratar com a Administração
edital, o licitante será declarado vencedor provisó- Pública” (In: SANTANA, Jair Eduardo. Pregão Presencial
rio do certame; com a posterior oportunização do e Eletrônico. Sistema de Registro de Preços. Manual de
momento recursal. Implantação, Operacionalização e Controle. 3. ed. Belo
Horizonte: Fórum, 2009. p. 405).
PERGUNTA-SE: A não apresentação dos documentos
de habilitação, enseja a aplicação de sanção ao licitante JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
faltoso?
ENTENDIMENTO DO STJ:
DECRETO FEDERAL 10.024/19: “Ementa: (...) I - Conforme expressa disposição editalícia,
“Art. 26 (...) §4º O licitante declarará, em campo próprio o não envio da documentação no prazo exigido de
do sistema, o cumprimento dos requisitos para a 24 horas, não gera como penalidade a suspensão
habilitação e a conformidade de sua proposta com as temporária do direito de licitar e contratar com a
exigências do edital. Administração Pública, mas apenas a desclassificação
§5º A falsidade da declaração de que trata o §4º sujeitará do interessado da referida modalidade de licitação. (...)

48 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

III - A declaração falsa relativa ao cumprimento dos nhecido, sendo declarado meramente protelatório;
requisitos de habilitação, sujeitará o licitante às • Respeito às formalidades/dinâmica específicas do
sanções previstas na legislação pertinente e, in casu, Pregão.
na exclusão do certame.” (STJ. Recurso em Mandado de
Segurança 23.088/PR – Primeira Turma). √ Endereçamento:
Aplicação subsidiária do §4º, do art. 109, da Lei
X 8.666/93, segundo o qual “o recurso será dirigido à
Autoridade Superior, por intermédio da que praticou o
ENTENDIMENTO DO TCU: ato recorrido”.
Logo, o recurso será endereçado à Autoridade Superior,
“Voto: (...) 26. Com relação à falta de punição de por intermédio do Pregoeiro. Isto, a fim de viabilizar-se
participantes do pregão que apresentaram lances que este, se for o caso, reconsidere sua decisão.
e deixaram de apresentar documentação quando
convocados... √ Processamento: “declarado o vencedor, qualquer
27. (...) entendo que, embora o art. 7º da Lei licitante poderá manifestar imediata e motivadamente
10.520/2002 preveja a punição dos licitantes omissos, a intenção de recorrer, quando lhe será concedido o
tais justificativas podem ser acatadas, ante a ausência prazo de 3 (três) dias para apresentação das razões
de indícios de má-fé dos gestores, de conluio entre do recurso, ficando os demais licitantes desde logo
licitantes e de prejuízo à condução do certame. Cabe, intimados para apresentar contra-razões em igual
entretanto, alertar a Amazonas Energia para evitar a número de dias, que começarão a correr do término
falha em futuros pregões. (...) do prazo do recorrente, sendo-lhes assegurada
Acórdão: (...) 9.7. alertar a (...) acerca da ausência vista imediata dos autos” (inc. XVIII, do art. 4º, da Lei
de punição das empresas (...), que, embora tenham 10.520/02).
apresentado lances no pregão eletrônico 109/2009,
deixaram de apresentar documentação quando √ Momento recursal/Manifestação da intenção de
convocadas.” (TCU. Acórdão 3.894/11 – Segunda recorrer: logo após a declaração provisória do vencedor
Câmara). do certame.

JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:

ENTENDIMENTO DO STJ:

“Ementa: (...) 1. O recurso administrativo no procedimento


licitatório na modalidade “pregão” deve ser interposto
na própria sessão. O prazo de três dias é assegurado
INTERPOSIÇÃO DE RECURSOS NO PREGÃO apenas para oferecimento das razões. Dessarte, se
manejado a posteriori, ainda que dentro do prazo de
√ Legitimidade: contra-razões, revela-se intempestivo. Inteligência do
Pode recorrer o licitante devidamente credenciado, art. 4º, XVIII da Lei 10.520/02.” (STJ. Recurso Especial
podendo o licitante não credenciado recorrer apenas 817.422/RJ – Segunda Turma). Idem: TRF5. MS 96362/
em face de seu não credenciamento. AL - Primeira Turma.

√ Requisitos: X
• Previsão legal: Lei 10.520/02, art. 4º, incs. XVIII a
XXI; ENTENDIMENTO DO TCU:
• Tempestividade: apresentação do recurso dentro
do prazo; “Voto: (...) Não se confunde a intenção de recorrer com
• Interesse recursal: existência de uma decisão do a efetiva interposição de recurso, a ser concretizada em
Pregoeiro que cause prejuízo ou perda àquele que 3 dias, quando deverão ser apresentadas suas razões
deseja recorrer, sob pena do recurso não ser co- recursais.” (TCU. Acórdão 1.650/10 – Plenário).

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 49


PREGÃO, TR E LC 123/06

√ Momento recursal/Manifestação da intenção de Contudo...


recorrer: logo após a declaração provisória do vencedor
do certame – manifestação imediata e motivada. LEI 10.520/02:
“Art. 4º (...) XXI - decididos os recursos, a autoridade
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: competente fará a adjudicação do objeto da licitação
ao licitante vencedor;”
ENTENDIMENTO DO TCU:
Obs.: com correspondente no Decreto Federal 3.555/00
“Voto: (...) 13. Assim, entendo razoável fazer (art. 11, inc. XX) e no Decreto Federal 10.024/19 (art. 45).
determinação à (...), para que, em futuros certames da
espécie estabeleça o tempo mínimo de 30 minutos para LEI 8.666/93:
a apresentação de recursos por parte dos interessados.” “Art. 109 (...) §2º. O recurso previsto nas al.s “a” e “b”
(TCU. Acórdão 1.990/08 – Plenário). do inc. I deste artigo terá efeito suspensivo, podendo
a autoridade competente, motivadamente e presentes
√ Razões recurais razões de interesse público, atribuir ao recurso
– Conceituação: por meio das quais o recorrente interposto eficácia suspensiva aos demais recursos.”
desenvolve a ideia constante no recurso (intenção de
recurso) já apresentado, de modo a demonstrar de DOUTRINA SELECIONADA:
forma clara os fundamentos e argumentos nos quais se
baseou. Obs.: oferecimento facultativo. ENTENDIMENTO DE SIMONE ZANOTELLO:
– Prazo para Oferecimento:
LEI 10.520/02: 3 (três) dias corridos (art. 4º, inc. XVIII); “No pregão, a lei específica de regência não atribui
DECRETO FEDERAL 3.555/00: 3 (três) dias úteis (art. qualquer efeito ao recurso. No entanto, destaca-se
11, inc. XVII); que, somente após decididos os recursos, é que a
DECRETO FEDERAL 10.024/19: 3 (três) dias corridos autoridade competente poderá efetuar a adjudicação
(art. 44, §1º). ao licitante vencedor, nos termos do disposto no inc.
XXI do art. 4° do referido diploma legal...
√ Contra-razões recursais: por meio das quais os Com isso, entendemos que esse dispositivo dá o
demais licitantes podem (faculdade) se manifestar em efeito suspensivo a esses recursos...” (In: ZANOTELLO,
face dos recursos apresentados. Obs.: oferecimento Simone. Recursos Administrativos no Pregão. Curitiba:
facultativo. Negócios Públicos, 2010. p. 87).
Prazo para oferecimento: 03 dias, contados a partir
do término do prazo para oferecimento das razões ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO:
recursais.
“É que a Lei n° 10.520/02 determina que a adjudicação
√ Efeitos do Recurso: apenas poderá fazer-se depois de julgado o recurso.
Enquanto não decididos os recursos, não pode haver
PERGUNTA-SE: A interposição de recursos em sede de adjudicação. Sem essa, não cabe contratação. Ora,
Pregão tem efeito suspensivo? o recurso não seria dotado de efeito suspensivo
apenas se fosse viável o prosseguimento do certame
LEI 10.520/02: não há menção expressa acerca dos concomitantemente com o prosseguimento do recurso.
efeitos do recurso no Pregão. Assim não o é.” (In: JUSTEN FILHO, Marçal. Pregão:
Comentários à legislação do pregão comum e
DECRETO FEDERAL 3.555/00: eletrônico. 6. ed. São Paulo: Dialética, 2013. p. 222).
“Art. 11 (...) XVIII - o recurso contra decisão do pregoeiro
não terá efeito suspensivo;” ENTENDIMENTO DE JOEL DE MENEZES NIEBUHR:

DECRETO FEDERAL 10.024/19: não há menção “O inciso XXI do artigo 4° da Lei n° 10.520/02 assinala
expressa acerca dos efeitos do recurso no Pregão (...). Veja-se, portanto, que, antes de decidir o recurso,
Eletrônico. a autoridade competente não pode dar continuidade à

50 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

licitação, não pode proceder à adjudicação. Por isso, E como a Lei do Pregão é omissa em relação aos efeitos
conclui-se que os recursos administrativos interpostos de recurso interposto contra decisão do pregoeiro,
nas licitações regidas pela modalidade pregão têm afigura-se correta a aplicação da Lei de Licitações
efeito suspensivo...” (In: NIEBUHR, Joel Menezes. e Contratos, e não do disciplinamento contido no
Pregão Presencial e Eletrônico. 8. ed. Belo Horizonte: Decreto nº 3.555/2000, como previsto no edital da (...).
Fórum, 2020. p. 275). Mais do que isso. Entendo que não seria necessário
nem recorrer ao conteúdo da Lei nº 8.666/93, bastando
ENTENDIMENTO DE JORGE ULISSES JACOBY fazer uma interpretação sistêmica das próprias normas
FERNANDES: que disciplinam o pregão. Explico.
É comum aos recursos que tenham efeito suspensivo.
“Ao tempo da regulamentação pelo Decreto o recurso Significa dizer que uma vez interposto e recebido o
não tinha efeito suspensivo. Com o advento da Lei nº recurso, não pode o procedimento prosseguir em seu
10.520/2002, a questão ficou sem disciplinamento, fluxo até que seja resolvida a questão (ou questões)
merecendo o melhor entendimento no sentido de se objeto do inconformismo. Para o pregão (e a regra vale
atribuir efeito suspensivo à decisão. tanto para o eletrônico quanto para o presencial), em
Fundamenta-se essa interpretação no fato de que não se interpondo recurso, não poderá haver adjudicação
há utilidade em se dar seguimento a ato cujo exame antes de decidido o mérito recursal.
de mérito pode alterar a sua substância. Excepciona- A lei de regência do pregão não atribuiu qualquer efeito
se, em tese, quando há nítido intuito protelatório.” ao recurso. O Decreto nº 5.450/2005, por sua vez, deixa
(In: FERNANDES, Jorge Ulisses Jacoby. Sistema de inferir a suspensividade do fluxo procedimental do
Registro de Preços e Pregão Presencial e Eletrônico. pregão eletrônico, no que não é seguido textualmente
6. ed. Belo Horizonte: Fórum, 2015. p. 531). pelo Decreto nº 3.555/2000 (art. 11, XVIII).
Obviamente que há equívoco no decreto que disciplina
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: o pregão presencial. Não há a menor lógica em
receber o recurso, determinar o seu processamento,
ENTENDIMENTOS DO TCU: e não suspender o fluxo da licitação. Mais tarde, com
o julgamento do recurso, poderia haver alteração
“Voto: (...) Quando ultrapassada a fase de classificação, na ordem de classificação dos licitantes, e os atos
contudo, se não julgadas as impugnações – que muitas praticados até então deveriam todos ser anulados.
vezes podem se referir à própria exequibilidade do Nesse sentido, é evidente que tanto o efeito suspensivo
objeto – não vejo como exigir que a licitante sustente quanto o efeito devolutivo se encontram presentes nos
a sua proposta, se ela mesma a questionou em fase pregões eletrônico e presencial.” (TCU. Acórdão 567/15
anterior. A segurança jurídica para a contratação estaria – Plenário).
comprometida.
Qualquer que seja a modalidade de licitação, assim, √ Prazo para resposta pela Administração:
não poderá ser declarado o vencedor antes de
concluídas todas as etapas e observados os prazos • Não há disposição específica na Lei 10.520/02,
de divulgação, impugnação, interposição de recursos. nem nos decretos regulamentadores do Pregão
É que se encontra expresso na publicação do TCU sobre a matéria.
“Licitações & Contratos: Orientações Básicas” (4ª Ed.)...”
(TCU. Acórdão 1.686/12 – Plenário). • Prazo a ser observado:

“Acórdão: (...) 9.4. dar ciência à (...) de que: 9.4.1. a a) Aplicação subsidiária da Lei 8.666/93, do art. 109,
interpretação sistêmica das normas que disciplinam §4º: 5 dias para retratação + 5 dias para análise pela
a modalidade de pregão conduz à conclusão de Autoridade Superior (se for o caso).
que recursos contra decisões do pregoeiro terão
necessariamente efeito suspensivo; (...)
Voto: (...) Com efeito, o art. 9º da Lei do Pregão (Lei
nº 10.520/2002) prevê a aplicação subsidiária, para a
modalidade de pregão, das normas da Lei nº 8.666/93.

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 51


PREGÃO, TR E LC 123/06

DOUTRINA SELECIONADA: mesmos três dias que se reservam aos particulares”.”


(In: JUSTEN FILHO, Marçal. Pregão: Comentários à
ENTENDIMENTO DE JOEL DE MENEZES NIEBUHR: legislação do pregão comum e eletrônico. 6. ed. São
Paulo: Dialética, 2013. p. 218).
“... a Lei nº 10.520/02 não esclarece a quem o recurso
administrativo deve ser dirigido e quem é o agente
competente para apreciá-lo. Dessa maneira, deve-
DECLARAÇÃO PROVISÓRIA DO
se trazer à colação o §4º do artigo 109 da Lei nº VENCEDOR DO CERTAME

8.666/93, que se aplica subsidiariamente ao pregão.”


(In: NIEBUHR, Joel Menezes. Pregão Presencial e MANIFESTAÇÃO DA INTENÇÃO DE
ADJUDICAÇÃO
Eletrônico. 8. ed. Belo Horizonte: Fórum, 2020. p. 271). RECORRER
=
RECURSO
b) Aplicação da Lei 9.784/99 (Lei de Processo ANÁLISE DO RECURSO PELA
AUTORIDADE SUPERIOR, SE NÃO
Administrativo Federal), art. 24: 5 dias para cada HOUVER RETRATAÇÃO
autoridade. RAZÕES RECURSAIS
(FACULDADE)

ANÁLISE DO RECURSO PELO


LEI 9.784/99: PREGOEIRO: JUÍZO DE ADMISSIBI-
CONTRARRAZÕES RECURSAIS LIDADE PRÉVIO + RETRATAÇÃO, SE
“Art. 24 - Inexistindo disposição específica, os atos (FACULDADE) FOR O CASO.
do órgão ou autoridade responsável pelo processo
e dos administrados que dele participem devem ser
praticados no prazo de cinco dias, salvo motivo de √ Juízo de admissibilidade prévio X análise do mérito
força maior. recursal:
Parágrafo único. O prazo previsto neste artigo pode
ser dilatado até o dobro, mediante comprovada JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
justificação.”
ENTENDIMENTOS DO TCU:
DOUTRINA SELECIONADA:
“Acórdão: (...) 1.7. Encaminhamentos: (...)
ENTENDIMENTO DE JORGE ULISSES JACOBY 1.7.1.2. rejeição da intenção de recurso da empresa
FERNANDES: licitante “P”, quando presentes todos os pressupostos
de admissibilidade, fundamentando indevidamente
“Não há prazo definido na Lei do pregão para decisão, a decisão razões de cunho meritório, o que não se
servindo para suprir a lacuna da Lei nº 9.784, de 29 de coaduna com o art. 4º, inciso XVIII, da Lei 10.520,
janeiro de 1999 que dispõe... de 17/7/2002, com o art. 26 do Decreto 5.450, de
O excesso de prazo não gera nulidade, mas 31/5/2005, e com a jurisprudência desta Corte de
responsabilidade de autoridade administrativa, se for Contas (Acórdãos 1.929/2013, 959/2013 e 2.766/2012
o caso” (destaque no original) (In: FERNANDES, Jorge de Plenário, 5.847/2018 de 1ª Câmara e 815/2015 de 2ª
Ulisses Jacoby. Sistema de Registro de Preços e Câmara);” (TCU. Acórdão 1.299/19 – Plenário).
Pregão Presencial e Eletrônico. 6. ed. Belo Horizonte:
Fórum, 2015. p. 533). “Acórdão: (...) 9.4. dar ciência à (...) que, em sede
de pregão eletrônico ou presencial, no juízo de
c) Aplicação extensiva dos demais prazos recursais da admissibilidade das intenções de recurso a que se
Lei 10.520/02: 3 dias. referem o art. 4º, inciso XVIII, da Lei nº 10.520/2002,
o art. 11, inciso XVII, do Decreto nº 3.555/2000, e o art.
DOUTRINA SELECIONADA: 26, caput, do Decreto nº 5.450/2005, deve ser avaliada
tão somente a presença dos pressupostos recursais
ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO: (sucumbência, tempestividade, legitimidade, interesse
e motivação), constituindo afronta à jurisprudência do
“Na ausência de prazos, poderá reputar-se que as TCU, consoante Acórdãos nºs 1.462/2010-TCU-Plenário,
diferentes autoridades administrativas disporão dos 339/2010-TCU-Plenário e 2.564/2009-TCU-Plenário, a

52 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

denegação de intenções de recurso fundada em exame A e habilitado B, sendo este declarado o vencedor.
prévio em que se avaliem questões relacionadas ao Como o fluxo (ou o curso) do procedimento tem nova
mérito do pedido.” (TCU. Acórdão 2.627/13 – Plenário). rota, prossegue-se como se aquela primeira etapa
(superada com a nova decisão) não tivesse existência,
“Voto: (...) 7. Entendo que a finalidade da norma, o que implica – no plano prático – na possibilidade
ao autorizar o pregoeiro a examinar previamente a de um novo recurso a ser impostado com as naturais
admissibilidade do recurso, é afastar do certame aquelas dificuldades existentes.” (In: SANTANA, Jair Eduardo.
manifestações de licitantes de caráter meramente Pregão Presencial e Eletrônico. 3. ed. Belo Horizonte:
protelatório, seja por ausência do interesse de agir, Fórum, 2009. p. 376).
demonstrada pela falta da necessidade e da utilidade
da via recursal, seja por não atender aos requisitos 4) É possível a interposição de recurso em Pregão
extrínsecos, como o da tempestividade.” (TCU. Acórdão declarado fracassado?
600/11 – Plenário).
DOUTRINA SELECIONADA:
PERGUNTA-SE:
1) O que fazer se o licitante manifesta intenção de ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO:
recorrer, mas não apresenta as suas razões recursais,
no prazo de 3 dias? “O inc. XVIII do art. 4º da Lei nº 10.520 apresenta redação
2) O que fazer se o licitante não manifesta intenção de defeituosa. É necessário cautela para evitar equívocos.
recorrer, mas apresenta as suas razões recursais, no Ali se lê que, “declarado o vencedor, qualquer licitante...”.
prazo de 3 dias? Ora, o recurso não é cabível somente quando proferida
3) Cabe recurso em face de ato de retratação/juízo de decisão reconhecendo certo licitante como vencedor.
reconsideração por parte do Pregoeiro? O recurso é cabível quando proferida decisão que
importe a extinção da competição, ainda que não haja
JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: proclamação de um vitorioso.” (In: JUSTEN FILHO,
Marçal. Pregão: Comentários à Legislação do Pregão
ENTENDIMENTO DO TRF2: Comum e Eletrônico. 4. ed. São Paulo: Dialética, 2005.
p. 153).
“Após analisar o recurso interposto pela Staff, o
pregoeiro, contudo, reconsiderou sua decisão,
declarando vencedora a referida empresa. A fim de ADJUDICAÇÃO NO PREGÃO:
agilizar o procedimento, tal decisão foi comunicada aos
licitantes por meio de fax e não durante uma sessão. (...) √ Adjudicação:
Na sentença, fls. 185/191, o ilustre Magistrado julgou Conceituação: é o ato pelo qual a Administração atribui
procedente o pedido, declarando “nulos os atos ao licitante vencedor o objeto da licitação. Em termos
de homologação e adjudicação do procedimento práticos, é quando se diz: “se eu for realmente contratar
licitatório objeto da presente demanda, determinando, esse objeto, vou contratar com você”.
outrossim, que o recurso administrativo interposto pela * Perceba-se, então, que a adjudicação não confere ao
empresa impetrante no que pertine ao referido ato seja licitante vencedor, o direito adquirido à contratação.
conhecido e julgado pela autoridade competente...” Isto porque, a efetiva celebração do contrato, ainda
(TRF2. Apelação em Mandado de Segurança depende da chamada homologação do procedimento
2002.51.01.014965-5 – Sexta Turma). licitatório. Apenas após a qual, o adjudicatário é
convocado para a assinatura do contrato.
DOUTRINA SELECIONADA: Autoridade Competente:
• Licitações tradicionais: Autoridade Superior.
ENTENDIMENTO DE JAIR SANTANA: • Pregão:
1) O próprio Pregoeiro, quando não houver recurso (art.
“... a retratação é nada menos do que uma nova 4º, inc. XX, da Lei 10.520/02);
decisão. Se antes habilitado estava A, por exemplo, 2) A Autoridade Superior, se houver (art. 4º, inc. XXI, da
com a redecisão (voltando) poderá ser inabilitado Lei 10.520/02).

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 53


PREGÃO, TR E LC 123/06

√ Elaboração da Ata da Sessão de Julgamento: que não haja qualquer vício de legalidade no certame
- Uma vez procedida a Adjudicação do objeto da realizado, não assiste mais interesse à Administração,
licitação, pela Autoridade Competente (Pregoeiro em proceder tal contratação.
ou Autoridade Superior, conforme for o caso), será
elaborada a Ata do Pregão, a qual deverá conter (inc.
XI, do art. 21, do Decreto Federal 3.555/00 e inc. XII, do CONVOCAÇÃO PARA ASSINATURA DO CONTRATO
art. 8º, do Decreto Federal 10.024/19):
• Os licitantes credenciados; - Uma vez procedida a Homologação do certame
• As propostas iniciais apresentadas, na ordem de licitatório, o adjudicatário será convocado para a
classificação; assinatura do contrato, no prazo definido em edital (art.
• Os lances ofertados, na ordem de classificação; 4º, inc. XXII, da Lei 10.520/02);
• A aceitabilidade da proposta de preço; - Diante da recusa do adjudicatário em celebrar
• A análise da documentação exigida para a habili- o contrato, o Pregoeiro examinará as ofertas
tação; subsequentes e a qualificação dos licitantes, na ordem
• Os recursos eventualmente interpostos e suas res- de classificação, até a apuração de uma que atenda ao
pectivas análises e decisões. edital, sendo o respectivo licitante declarado vencedor
(art. 4º, inc. XXIII, da Lei 10.520/02).
TOME NOTA!!! - Publicação do extrato do contrato (aplicação
subsidiária do §ú, do art. 61, da Lei 8.666/93).
- Além dos referidos dados, o Decreto Federal
10.024/19 estabelece que a Ata também deverá conter PERGUNTA-SE:
os seguintes registros: 1) O que fazer se após a homologação do certame, mas
• Os avisos, os esclarecimentos e as impugnações; antes da assinatura do contrato, o adjudicatário vier a
• A suspensão e o reinício da sessão, se for o caso; ser apenado com sanção restritiva do direito de licitar
• A decisão sobre o saneamento de erros ou falhas e contratar?
na proposta ou na documentação; - Homologação aperfeiçoada = Ato jurídico perfeito.
• O resultado da licitação. - Logo: atipicamente, este Pregão terá 02 Homologações.
2) E se isto ocorrer no curso da licitação?
- O licitante deverá ter a sua participação, sumariamente,
HOMOLOGAÇÃO NO PREGÃO: excluída do certame.

√ Homologação:
- Após isso, a Autoridade Superior deverá proceder à PREGÃO ELETRÔNICO: SUSPENSÃO E RETOMADA
chamada Homologação do procedimento licitatório, DA SESSÃO
dentro do prazo de validade das propostas.
Conceituação: ato de controle da legalidade e do mérito PERGUNTA-SE:
(oportunidade e conveniência) de todo o procedimento
licitatório. Isto porque, pode ser que por exemplo, ao 1) Qual deve ser o procedimento adotado pela
longo do processo licitatório, o órgão/entidade licitador Administração no caso de desconexão do Pregoeiro ao
tenha conseguido de outra forma o bem/serviço que longo da Sessão de Pregão Eletrônico?
estava precisando.
Autoridade Competente: DECRETO FEDERAL 10.024/19:
• Licitações tradicionais e Pregão: Autoridade Supe- “Art. 34. Na hipótese de o sistema eletrônico desconectar
rior. para o pregoeiro no decorrer da etapa de envio de
Ex.: determinado hospital precisava adquirir lances da sessão pública e permanecer acessível aos
ambulâncias, desencadeando processo licitatório para licitantes, os lances continuarão sendo recebidos, sem
tanto. Contudo, durante o desenrolar da licitação, a prejuízo dos atos realizados.”
entidade recebeu em doação fruto de apreensões da “Art. 35. Quando a desconexão do sistema eletrônico
Receita Federal, ambulâncias em número suficiente ao para o pregoeiro persistir por tempo superior a 10
atendimento da sua necessidade. Neste caso, ainda minutos, a sessão pública será suspensa e reiniciada

54 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

somente decorridas 24 horas após a comunicação do à suspensão e à declaração de inidoneidade.


fato aos participantes, no sítio eletrônico utilizado para
divulgação.” TOME NOTA!!!

JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA: • Defende-se a possibilidade de aplicação da Lei


8.666/93, em matéria de sanções, no âmbito do
ENTENDIMENTO DO TCU: Pregão, contudo, em se tratando especificamente
da advertência.
“Acórdão: (...) a partir da sessão inicial de lances
até o resultado final do certame, deverá sempre JURISPRUDÊNCIA SELECIONADA:
avisar previamente, via sistema (chat), a suspensão
temporária dos trabalhos, em função de horário de ENTENDIMENTO DO TCU:
almoço e/ou término do expediente, bem como a data e
o horário previstos de reabertura da sessão para o seu “Relatório: (...) IV.5.3.1. Da sanção prevista no art. 7º da
prosseguimento.” (TCU. Acórdão 2.751/13 – Plenário). Lei 10.520/2002 (...)
238. As duas normas são leis ordinárias, logo, de mesma
2) E, por outro lado, qual deve ser o procedimento hierarquia. No entanto, as normas do segundo diploma
adotado pela Administração no caso de desconexão legal, por ser esse especial, tratam especificamente
dos licitantes ao longo da Sessão? da modalidade pregão e prevalecem em relação ao
primeiro no que tange à modalidade.
DECRETO FEDERAL 10.024/19: 239. Reforça esse entendimento o art. 9º da Lei
“Art. 19. Caberá ao licitante interessado em participar do 10.520/2002, que prevê: ‘Aplicam-se subsidiariamente,
pregão, na forma eletrônica: (...) para a modalidade de pregão, as normas da Lei nº 8.666,
IV - acompanhar as operações no sistema eletrônico de 21 de junho de 1993’ (grifo nosso). Isso significa que,
durante o processo licitatório e responsabilizar-se quando um tópico possuir disciplinamento próprio
pelo ônus decorrente da perda de negócios diante da na Lei do Pregão, fica afastada a aplicação da Lei de
inobservância de mensagens emitidas pelo sistema ou Licitações e Contratos.
de sua desconexão;” 240. Essa é a posição adotada por este Tribunal,
a exemplo dos Acórdãos 1925/2006-TCU-Plenário
(relatoria do Ministro Augusto Nardes) e 114/2007-TCU-
SANÇÕES ADMINISTRATIVAS NO PREGÃO Plenário (relatoria do Ministro Benjamin Zymler). Neste
último, constou no voto do Relator que ‘não se afigura
LEI 10.520/02: cabível, portanto, defender a aplicabilidade da Lei nº
“Art. 7º - Quem, convocado dentro do prazo de validade 8.666/93, uma vez que esta norma somente é aplicável
da sua proposta, não celebrar o contrato, deixar de aos pregões de forma subsidiária e que, em relação a
entregar ou apresentar documentação falsa exigida este tópico, a norma específica possui disciplinamento
para o certame, ensejar o retardamento da execução de próprio, o qual afasta a Lei de Licitações e Contratos’.
seu objeto, não mantiver a proposta, falhar ou fraudar (...)
na execução do contrato, comportar-se de modo 242. Vê-se que houve uma opção legislativa de adotar
inidôneo ou cometer fraude fiscal, ficará impedido de sanção própria, mais rigorosa, aos participantes de
licitar e contratar com a União, Estados, Distrito Federal certames realizados mediante modalidade pregão. Tal
ou Municípios e, será descredenciado no Sicaf, ou nos escolha deveu-se à necessidade de coibir condutas
sistemas de cadastramento de fornecedores a que se que viessem a embaraçar o andamento dos trabalhos,
refere o inciso XIV do art. 4º desta Lei, pelo prazo de haja vista o fim buscado pelo legislador de agilizar
até 5 (cinco) anos, sem prejuízo das multas previstas em as contratações governamentais, para fazer frente
edital e no contrato e das demais cominações legais.” a processo, até então, moroso, burocrático e muitas
vezes ineficiente, consoante consignado na exposição
√ Princípio da Especialidade das Normas e a aplicação de motivos da medida provisória que deu origem à lei.
das sanções da Lei 8.666/93: afasta-se a possibilidade 243. Tal agilização foi implementada na lei com a
de aplicação subsidiária da Lei 8.666/93, no que tange introdução de facilidades e a redução de formalidades

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 55


PREGÃO, TR E LC 123/06

e exigências em relação aos procedimentos adotados nas modalidades tradicionais. Dessa forma, se de um lado
deu-se maior liberdade, por outro se estabeleceu sanção mais severa para contratações por meio de pregão do
que aquelas estipuladas na Lei de Licitações e Contratos.” (TCU. Acórdão 3.171/11 – Plenário).

DOUTRINA SELECIONADA:

ENTENDIMENTO DE JORGE ULISSES JACOBY FERNANDES:

“No pregão, há regra própria sobre as sanções cabíveis que devem ser interpretadas restritivamente. Desde já
deve ser observado que a nova sanção – impedimento de licitar ou contratar com a União, Estados, Distrito Federal
e Municípios, e a multa não são cumulativas com as penalidades administrativas de suspensão e declaração de
inidoneidade, para fins de licitação e contratação, previstas na Lei nº 8.666/93” (grifo no original) (destaque no
original) (In: FERNANDES, Jorge Ulisses Jacoby. Sistema de Registro de Preços e Pregão Presencial e Eletrônico.
6. ed. Belo Horizonte: Fórum, 2015. p. 423).

“No pregão, somente cabem as seguintes sanções:


a) advertência;
b) multa;
c) suspensão de participar de futuras licitações e assinar novos contratar [sic] com o órgão ou entidade licitadora;
d) impedimento de participar de futuras licitações e assinar novos contratos com a esfera de governo.” (In:
FERNANDES, Jorge Ulisses Jacoby. Sistema de Registro de Preços e Pregão Presencial e Eletrônico. 6. ed. Belo
Horizonte: Fórum, 2015. p. 423-424).

X
ENTENDIMENTO DE SIMONE ZANOTELLO:

“... somos favoráveis ao posicionamento doutrinário que defende a aplicação subsidiária do art. 87 da Lei 8.666/93
para as contratações decorrentes do pregão (não obstante posicionamentos contrários), tendo como fundamento
o art. 9º. da Lei 10.520/03, como uma forma de complementar as penalidades previstas para o pregão, ampliando
a margem de definição da autoridade competente, desde que previstas no edital e no contrato. Nesse caso, a
utilização das sanções da 8.666/93 deverá ser a exceção e não a regra.” (In: OLIVEIRA, Simone Zanotello de. As
Penalidades da Lei do Pregão. O Pregoeiro, Curitiba: Negócios Públicos, n. 128, p. 07-09, jul. 2015).

56 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

LEI 13.979/20 E O
"PREGÃO EXPRESS"
PREGÃO, TR E LC 123/06

LEI 13.979/20 E O “PREGÃO EXPRESS” DOUTRINA SELECIONADA:

DOUTRINA SELECIONADA: ENTENDIMENTO DE VICTOR AGUIAR JARDIM DE


AMORIM:
ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO:
“... as alterações procedimentais de que trata o art.
“Na sua redação original, a Lei 13.979 veiculava regras 4º-G da Lei nº 13.979/2020 restringem-se àqueles
restritas à contratação com dispensa de licitação, pregões cujo objeto, seja para aquisição de bens
orientada ao atendimento das emergências relativas à ou contratação de serviços – inclusive os serviços
pandemia. Dentre as inovações trazidas pela MP 926, comuns de engenharia, tenham correlação direta e
encontra-se a disciplina sobre licitação na modalidade intrínseca ao enfrentamento da emergência de saúde
de pregão. pública decorrente do COVID-19” (grifos no original)
(...) (In: AMORIM, Victor Aguiar Jardim de. Inovações
A previsão de normas atinentes ao pregão, a ser procedimentais da modalidade Pregão de acordo com
utilizado para atendimento à emergência relativa à a Lei Federal nº 13.979/2020. Disponível em: <http://
pandemia, implica o reconhecimento de que nem www.licitacaoecontrato.com.br/artigo_detalhe.html>.).
sempre caberá adotar a dispensa de licitação.
Com as alterações da MP 926, a Lei 13.979 passou a
prever duas alternativas para a Administração adquirir PREGÃO X CONTRATAÇÃO DIRETA
bens, serviços e insumos necessários ao enfrentamento
das emergências. Há a dispensa de licitação, mas PREGÃO PRESENCIAL X PREGÃO ELETRÔNICO:
também existe um pregão simplificado.
(...) PERGUNTA-SE:
O referido art. 4º-G instituiu uma espécie de pregão 1) Diante da necessidade da contratação de bens/
simplificado, subordinado a regras distintas daquelas serviços comuns necessários ao enfrentamento da
previstas na Lei 10.520.” (In: JUSTEN FILHO, Marçal. emergência de saúde pública decorrente do Covid-19,
Um novo modelo de licitações e contratações é obrigatória a adoção do Pregão?
administrativas? A MP 926 pode funcionar como
experimento. Disponível em: <https://www.justen. LEI 13.979/20:
com.br/pdfs/IE157/IE%20-%20MJF%20-%20200323_ “Art. 4º-G. Nos casos de licitação na modalidade
MP926.pdf>.) pregão, eletrônico ou presencial, cujo objeto seja a
aquisição de bens, serviços e insumos necessários ao
PERGUNTA-SE: O que pode ser licitado por meio do enfrentamento da emergência de que trata esta Lei, os
“Pregão Express” (art. 4º-G, caput, da Lei 13.979/20)? prazos dos procedimentos licitatórios serão reduzidos
pela metade.”
LEI 13.979/20:
“Art. 4º-G. Nos casos de licitação na modalidade DOUTRINA SELECIONADA:
pregão, eletrônico ou presencial, cujo objeto seja a
aquisição de bens, serviços e insumos necessários ao ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO:
enfrentamento da emergência de que trata esta Lei, os
prazos dos procedimentos licitatórios serão reduzidos “8.2.3) A ausência de obrigatoriedade de uso do
pela metade.” pregão
A referência a objetos comuns não implica
obrigatoriedade do uso do pregão. O tema envolve
outro dispositivo introduzido pela MP 926. Portanto, é
perfeitamente possível a contratação direta de bem ou
serviço que se configure
como objeto comum.
(...)
Existe competência discricionária da Administração para

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 59


PREGÃO, TR E LC 123/06

escolher entre as duas alternativas, tomando em vista da regra hermenêutica de que “a lei não contém
as circunstâncias do caso concreto. É inquestionável palavras inúteis” (“verba cum effectu sunt accipienda”),
que a contratação direta envolve um procedimento chega-se à conclusão de que quando se estiver diante
mais rápido do que o pregão simplificado. Portanto, a de uma situação essencialmente emergencial, em que
Administração tem o poder-dever de avaliar a premência qualquer tempo dispendido afetará bens importantes, a
da contratação. Ser-lhe-á facultado valer-se do pregão contratação deverá ocorrer diretamente nos termos do
quando o tempo para a conclusão do procedimento art. 4º (dispensa de licitação).
licitatório não colocar em risco o atendimento da Contudo, quando se apresentar uma situação de
finalidade pretendida. emergência relativa, em que não se pode esperar
Isso não significa que a viabilidade de aguardar um o prazo ordinário de um procedimento licitatório,
certo prazo para formalização e execução do contrato mas que é possível desenvolver minimamente um
impeça a dispensa de licitação. Como mais bem rápido procedimento administrativo simplificado, é a
examinado adiante, há uma presunção absoluta de hipótese de utilização do pregão express. A utilização
situação emergencial nas contratações destinadas a de um procedimento simplificado é conduta que há
atender as necessidades pertinentes à pandemia. muito se apresentava como uma sugestão de boa
Assim, por exemplo, a Administração poderá optar prática administrativa objetivando homenagear os
pelo pregão quando a contratação direta envolver princípios da impessoalidade, da economicidade e da
dificuldades na obtenção de um preço justo. Em outros competitividade.
casos, pode existir uma pluralidade de fornecedores, É nessa perspectiva que o pregão express trazido no
todos potencialmente interessados em realizar o art. 4º-G da Lei nº 13.979/2020 se apresenta, como
fornecimento, inexistindo um critério positivação de uma boa prática administrativa que
objetivo para escolher entre eles. Também é possível objetiva conceder maior legitimidade à contratação
que a contratação apresente valor muito elevado, o quando se estiver diante de situações de emergência
que reduz a conveniência de escolhas fundadas em relativa cujo objeto contratual seja necessário ao
critérios de conveniência e oportunidade. enfrentamento da emergência de que trata a lei.
Em hipóteses tais como essas, o pregão simplificado Registra-se uma atenção maior que deverá ter o agente
pode ser útil para atendimento aos princípios da público quando optar pela contratação direta, por
vantajosidade e do tratamento isonômico dos dispensa, prevista no art. 4º da Lei nº 13.979/2020:
fornecedores” (grifos no original). (In: JUSTEN FILHO, contemplar também na justificativa da contratação os
Marçal. Um novo modelo de licitações e contratações motivos que ensejaram o afastamento da utilização do
administrativas? A MP 926 pode funcionar como pregão express afinal, os prazos processuais nessa
experimento. Disponível em: <https://www.justen. espécie de modalidade licitatória são reduzidos pela
com.br/pdfs/IE157/IE%20-%20MJF%20-%20200323_ metade e os recursos administrativos eventualmente
MP926.pdf>.) interpostos terão somente efeito devolutivo. Com
isso objetiva-se afastar questionamentos sobre a
ENTENDIMENTO DE ANDERSON PEDRA: escolha pela contratação direta, devendo-se destacar,
principalmente, os motivos de fato que justificaram a
“A dúvida que se apresenta para o operador do direito opção.
é que tanto o art. 4º, que prescreve a possibilidade Entendemos que diante da necessidade de
da contratação direta, quanto o art. 4º-G que contratação de bem ou serviço comum que objetive o
disciplina o pregão express, utilizam praticamente o “enfrentamento da emergência de saúde pública” de
mesmo enunciado normativo para prescrever suas que trata a Lei nº 13.979/2020 resta para a autoridade
respectivas hipóteses de utilização, disciplinando competente duas alternativas: a contratação direta
que as contratações tenham por objeto a aquisição por dispensa prevista no art. 4º ou a realização do
de bens, serviços e insumos “destinados” (art. 4º) pregão express contemplado no art. 4º-G, e as razões
ou “necessários” (art.4º-G) “ao enfrentamento da da escolha por uma dessas opções deverá ser trazida
emergência de que trata esta Lei” (texto de ambos na motivação ótima que deverá instruir o processo
dispositivos). administrativo” (grifos no original) (In: PEDRA, Anderson.
Buscando uma interpretação que permita conceder Pregão express versus contratação direta. Disponível
uma carga eficacial a esses artigos, inclusive em razão em: <https://www.sollicita.com.br/Noticia/?p_

60 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

idNoticia=16050&n=preg%C3%A3o-express-versus- execução contratual se dê mais rápida. Por outro lado,


contrata%C3%A7%C3%A3o-direta>.). oportuno lembrar que a Administração deve ponderar
sobre a pertinência de se realizar um certame presencial,
2) Em matéria de “Pregão Express”, a adoção do Pregão, onde se encontrarão reunidos servidores públicos e
na sua forma eletrônica é obrigatória? É preferencial? fornecedores, tendo em vista o risco de contágio pelo
coronavírus. Neste sentido, deverá no mínimo preparar
LEI 13.979/20: um ambiente presencial adequado para o número de
“Art. 4º-G. Nos casos de licitação na modalidade pessoas, conforme as diretrizes sanitárias e de saúde
pregão, eletrônico ou presencial, cujo objeto seja a pública” (grifos no original) (In: REIS, Luciano Elias;
aquisição de bens, serviços e insumos necessários ao ALCÂNTARA, Marcus Vinícius Reis de. Contratação
enfrentamento da emergência de que trata esta Lei, os pública extraordinária no período do coronavírus.
prazos dos procedimentos licitatórios serão reduzidos Disponível em: <http://rcl.adv.br/site/wp-content/
pela metade.” uploads/2020/03/CONTRATA%C3%87%C3%83O-
P%C3%9ABLICA-EXTRAORDIN%C3%81RIA-NO-
DECRETO FEDERAL 10.024/19: PER%C3%8DODO-DO-CORONAV%C3%8DRUS-19-
“Art. 1º. Este Decreto regulamenta a licitação, na Luciano-Reis-e-Marcus-Alc%C3%A2ntara.pdf>.).
modalidade de pregão, na forma eletrônica, para a
aquisição de bens e a contratação de serviços comuns, PERGUNTA-SE: A Lei 13.979/20 se aplica às empresas
incluídos os serviços comuns de engenharia, e dispõe estatais (sociedades de economia mista e empresas
sobre o uso da dispensa eletrônica, no âmbito da públicas)?
administração pública federal.
§1º. A utilização da modalidade de pregão, na forma LEI 13.979/20:
eletrônica, pelos órgãos da administração pública “Art. 1º. Esta Lei dispõe sobre as medidas que poderão
federal direta, pelas autarquias, pelas fundações e ser adotadas para enfrentamento da emergência de
pelos fundos especiais é obrigatória. (...) saúde pública de importância internacional decorrente
§4º. Será admitida, excepcionalmente, mediante prévia do coronavírus responsável pelo surto de 2019.”
justificativa da autoridade competente, a utilização
da forma de pregão presencial nas licitações de que DOUTRINA SELECIONADA:
trata o caput ou a não adoção do sistema de dispensa
eletrônica, desde que fique comprovada a inviabilidade ENTENDIMENTO DE LUCIANO ELIAS REIS E MARCUS
técnica ou a desvantagem para a administração na VINÍCIUS REIS DE ALCÂNTARA:
realização da forma eletrônica.”
“6. As normas da Lei nº 13.979/2020 são aplicáveis
DOUTRINA SELECIONADA: às licitações, dispensas e contratos celebrados pelas
empresas estatais?
ENTENDIMENTO DE LUCIANO ELIAS REIS E MARCUS Como se sabe, as empresas estatais (empresas
VINÍCIUS REIS DE ALCÂNTARA: públicas e sociedades de economia mista, bem
como suas subsidiárias) deverão reger-se pela
“19. As licitações com base na Lei nº 13.979/2020 Lei nº 13.303/2016 e pelos seus Regulamentos de
poderão ser feitas pela modalidade pregão? É preciso Licitações e Contratos. Não estão mais submetidas à
que seja eletrônico? Lei nº 8.666/93. Contudo, de maneira sábia, quando o
As licitações de bens e serviços comuns poderão ser legislador previu a Lei nº 13.979/2020, estipulou que
desenvolvidas a partir da modalidade pregão, seja na toda e qualquer dispensa, contrato ou licitação para
via presencial ou eletrônica. A citada lei não determinou aquisição de bens, serviços, inclusive de engenharia, e
uma obrigatoriedade do eletrônico. Assim fez bem. insumos destinados ao enfrentamento da emergência
Na atual conjuntura, o pregão presencial poderá de saúde pública de importância internacional
produzir resultados mais eficientes e eficazes para a decorrente do coronavírus deveriam ser regidos pela
Administração Pública e para o interesse público, já citada lei, independentemente de quem seria o autor
que auxiliará para integrar o comércio local ou regional do procedimento, seja empresa estatal ou não” (grifos
que já está deveras prejudicado e ainda permitirá que a no original). (In: REIS, Luciano Elias; ALCÂNTARA,

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 61


PREGÃO, TR E LC 123/06

Marcus Vinícius Reis de. Contratação pública


extraordinária no período do coronavírus. Disponível “Os prazos previstos na legislação do pregão serão
em: <http://rcl.adv.br/site/wp-content/uploads/2020/03/ reduzidos à metade. O art. 4º, inc. V, da Lei 10.520 previu
CONTRATA%C3%87%C3%83O-P%C3%9ABLICA- prazo mínimo de oito dias úteis entre a publicação do
EXTRAORDIN%C3%81RIA-NO-PER%C3%8DODO-DO- aviso e o recebimento das propostas. Logo, o prazo
CORONAV%C3%8DRUS-19-Luciano-Reis-e-Marcus- mínimo do
Alc%C3%A2ntara.pdf>.). pregão simplificado é de quatro dias úteis. O prazo
para apresentação das razões de recurso e para a sua
DOUTRINA SELECIONADA: resposta é de três dias (Lei 10.520, art. 4º, inc. XVIII).
Esse prazo passa a ser de um dia, tal como determina
ENTENDIMENTO DE RENILA LACERDA BRAGAGNOLI: o §1º do art. 4º-G.
Já o Dec. 10.024 estabeleceu prazo de até três dias
“Inicialmente é de se deixar assente, como bem úteis anteriores à data de abertura da sessão pública
aclarado pelos professores Luciano Elias Reis e para pedidos de esclarecimentos e para impugnação
Marcus Vinícius Reis de Alcântara no livreto orientativo ao edital (arts. 23 e 24). Esse prazo passa a ser de um
Contratação Pública Extraordinária no Período do dia útil. E a resposta do pregoeiro deverá apresentada
Coronavírus, “a Lei nº 13.979/2020, quando dispõe também em um dia útil.” (In: JUSTEN FILHO, Marçal.
sobre contratações, é uma norma geral de licitações Um novo modelo de licitações e contratações
e contratos públicos, nos termos do artigo 22, XXVII, administrativas? A MP 926 pode funcionar como
da Constituição da República Federativa do Brasil. experimento. Disponível em: <https://www.justen.
Portanto, plenamente aplicável a todos os entes”, de com.br/pdfs/IE157/IE%20-%20MJF%20-%20200323_
maneira que, não há maiores dificuldades em se admitir MP926.pdf>.)
que a Lei nº 13.979/2020 se aplica às estatais, já que
seu alcance não é relativo ao sujeito, e sim ao objeto DOUTRINA SELECIONADA:
da contratação.” (In: BRAGAGNOLI, Renila Lacerda.
Ponderações sobre a utilização das Lei nº 13.979/2020 ENTENDIMENTO DE LUCIANO ELIAS REIS E MARCUS
pelas empresas estatais. Disponível em: <https:// VINÍCIUS REIS DE ALCÂNTARA:
ronnycharles.com.br/wp-content/uploads/2020/03/
PONDERA%C3%87%C3%95ES-SOBRE-A- “... a lei reduziu à metade todos os prazos adotados nos
UTILIZA%C3%87%C3%83O-DA-LEI-N%C2%BA-13.979- procedimentos licitatórios. Se o prazo original for um
PELAS-EMPRESAS-ESTATAIS.pdf>.). número ímpar, arredonda-se para baixo. Assim, o prazo
de impugnação dos editais passa a ser de um dia. Os
prazos para apresentação das razões e contrarrazões
PRAZOS A SEREM OBSERVADOS E AS REGRAS DO dos recursos também serão de um dia. Quanto aos
ART. 4º-G DA LEI 13.979/20: intervalos de tempo estabelecidos nas fases de
disputa do Pregão eletrônico (etapas de lance,
LEI 13.979/20: prorrogação), entendemos não haver necessidade
“Art. 4º-G. Nos casos de licitação na modalidade de redução, pois traria benefícios mínimos com
pregão, eletrônico ou presencial, cujo objeto seja a relação ao tempo e importaria em sacrifício enorme
aquisição de bens, serviços e insumos necessários ao para adaptação dos sistemas. Ademais não nos
enfrentamento da emergência de que trata esta Lei, os parece ter sido esta a intenção do legislador” (sem
prazos dos procedimentos licitatórios serão reduzidos grifos no original) (In: REIS, Luciano Elias; ALCÂNTARA,
pela metade. Marcus Vinícius Reis de. Contratação pública
§1º. Quando o prazo original de que trata o caput for extraordinária no período do coronavírus. Disponível
número ímpar, este será arredondado para o número em: <http://rcl.adv.br/site/wp-content/uploads/2020/03/
inteiro antecedente.” CONTRATA%C3%87%C3%83O-P%C3%9ABLICA-
EXTRAORDIN%C3%81RIA-NO-PER%C3%8DODO-DO-
DOUTRINA SELECIONADA: CORONAV%C3%8DRUS-19-Luciano-Reis-e-Marcus-
Alc%C3%A2ntara.pdf>.).
ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO:

62 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

PRAZOS A SEREM OBSERVADOS NOS “PREGÕES EXPRESS”, SOB A ÓTICA DA SEGES/ME:

Funcionalidade/
Prazo original Novo prazo Sistema
Recurso
Aberto para qualquer
Impugnações/ prazo.
3 dias úteis antes da 1 dia útil antes da
Esclarecimentos Cabe ao gestor/pregoeiro
abertura abertura
efetuar o controle.
Aberto para qualquer
Respostas aos
prazo.
esclarecimentos/ 2 dias úteis 1 dia útil
Cabe ao gestor/pregoeiro
impugnações
efetuar o controle.
Prazos internos da Conforme Decreto
disputa (da abertura do 10.024/2019 (2,5,10,15 Serão mantidos os
Controlados pelo sistema
item ao seu encerramento minutos a depender prazos originais
antes do julgamento) do caso)
Será mantido, por
ter alto impacto
Prazo para intenção de 20 minutos no sistema e baixo Controlado pelo sistema
recurso ganho processual (10
minutos)
Prazos para elaboração da
Controlado pelo sistema
proposta e apresentação
8 dias úteis 4 dias úteis e está dentro do prazo de
de documentos de
abertura para disputa
habilitação
Aberto para qualquer
Suspensão da sessão prazo.
Mínimo de 12 horas
pública para diligências Mínimo de 24 horas Cabe ao gestor/pregoeiro
efetuar o controle.
Prazo para novo lance de
5 minutos 5 minutos Controlado pelo sistema.
desempate ME/EPP
Prazo para ME/EPP Aberto para qualquer
regularizar habilitação 5 dias úteis + 5 dias 2 dias úteis + 2 dias prazo.
(Art. 43, § 1o da Lei úteis úteis Cabe ao gestor/pregoeiro
Complementar 123/2006) efetuar o controle.
Encaminhamento
Aberto para qualquer
de Proposta Final
prazo.
e Documentação Mínimo de 2 horas Mínimo de 1 hora
Cabe ao gestor/pregoeiro
Complementar de
efetuar o controle.
Proposta ou Habilitação

(In: Novas funcionalidades no COMPRASNET para apoiar no combate ao COVID-19. Disponível em: <https://
www.comprasgovernamentais.gov.br/index.php/noticias/1275-novas-funcionalidades-no-comprasnet-para-apoiar-
no-combate-ao-covid-19>.).

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 63


PREGÃO, TR E LC 123/06

PRAZO PARA RESPOSTA ÀS IMPUGNAÇÕES AOS dia útil antes da data para o recebimento das propostas,
EDITAIS DE “PREGÃO EXPRESS”: correr-se-á o risco de constantes adiamentos da sessão
do pregão, dada a necessidade lógica de o Pregoeiro
PERGUNTA-SE: Como fica, na prática, o prazo para promover, ainda antes da abertura do certame,
resposta às impugnações aos editais de “Pregão as respectivas respostas. Isso ocorreria porque, a
Express”? prevalecer o prazo de “até” 1 dia útil para impugnar ou
solicitar esclarecimentos, a Administração receberia tais
DOUTRINA SELECIONADA: atos 1 dia útil antes da abertura da sessão, o que não
garantiria o tempo hábil para a resposta, ocasionando,
ENTENDIMENTO DE FELIPE BOSELLI, LUCAS fatalmente, o adiamento da licitação.
HELLMANN E ISADORA DE FRAGAS: Diante de tais pressupostos, tem-se como mais
razoável e coerente com a finalidade do art. 4º-G da
“Ponto relevante dessa redução e que a norma não Lei nº 13.979/2020 (redução do tempo para realização
tratou com especificidade é que o prazo de impugnação de um pregão) que o prazo para impugnação e pedido
foi reduzido para 1 dia útil, o que significa que o licitante de esclarecimento seja aferido não a priori e de forma
terá até o dia anterior à licitação, às 23h59 para indefectível (como, por exemplo, 1 dia útil), mas sim
impugnar o edital. Caso a licitação se dê pela manhã, de forma dinâmica, vinculada ao caso concreto,
a Administração terá poucas horas, talvez minutos para a depender do prazo de divulgação conferido ao
julgar a impugnação. ato convocatório” (grifos no original). (In: AMORIM,
Ainda que seja juridicamente possível fazer uma Victor Aguiar Jardim de. Inovações procedimentais
licitação sem responder a impugnação, esse cenário da modalidade Pregão de acordo com a Lei Federal
gera, na prática problemas quase que insolúveis, nº 13.979/2020. Disponível em: <http://www.
muitas vezes mais problemáticos até que a suspensão licitacaoecontrato.com.br/artigo_detalhe.html>.).
da licitação. Neste sentido, passa a ser uma boa prática
fazer essas licitações no período da tarde, para que o PERGUNTA-SE: Como fica o prazo de validade das
órgão tenha, no mínimo, o período da manhã do dia propostas?
da licitação, para analisar e julgar as impugnações que
forem porventura apresentadas.” (In: BOSELLI, Felipe; LEI 10.520/02:
HELLMANN, Lucas; FRAGAS, Isadora de. A Covid-19 e “Art. 6º. O prazo de validade das propostas será de 60
a inovação das contratações de urgência no Brasil. (sessenta) dias, se outro não estiver fixado no edital.”
Disponível em: <https://boselli.com.br/a-covid-19-e-a-
inovacao-das-contratacoes-de-urgencia-no-brasil/>.). DECRETO FEDERAL 3.555/00:
“Art. 11. A fase externa do pregão será iniciada com a
DOUTRINA SELECIONADA: convocação dos interessados e observará as seguintes
regras: (...)
ENTENDIMENTO DE VICTOR AGUIAR JARDIM DE XXIV - o prazo de validade das propostas será de
AMORIM: sessenta dias, se outro não estiver fixado no edital.”

“Em nossa avaliação, o que se há de considerar é DECRETO FEDERAL 10.024/19:


a garantia de um tempo razoável para os licitantes “Art. 48. (...) §3º. O prazo de validade das propostas será
e demais interessados impugnarem ou pedirem de sessenta dias, permitida a fixação de prazo diverso
esclarecimentos, tendo sempre como referência a no edital.”
data da publicação do instrumento convocatório e
a data prevista para a apresentação das propostas. DOUTRINA SELECIONADA:
Ressaltando-se que, em tal lapso de tempo, devem ser
assegurados os prazos viáveis para a elaboração das ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO:
respectivas respostas por parte do Pregoeiro.
Outrossim, ao se contemplar apenas o tempo para “O §3º do art. 48 do Dec. 10.024 estabelece prazo de
os licitantes e demais interessados impugnarem ou validade das propostas em 60 dias e permite a fixação
pedirem esclarecimentos, estabelecendo aí o prazo de 1 de prazo diverso no edital. Não se afigura que essa regra

64 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

tenha sido atingida pelo art. 4º-G. De todo modo e por d) contratações similares de outros entes públicos; ou
precaução, é recomendável que o edital fixe o prazo de e) pesquisa realizada com os potenciais fornecedores;
validade das propostas, para evitar controvérsias.” (In: e
JUSTEN FILHO, Marçal. Um novo modelo de licitações VII - adequação orçamentária.
e contratações administrativas? A MP 926 pode §2º. Excepcionalmente, mediante justificativa da auto-
funcionar como experimento. Disponível em: <https:// ridade competente, será dispensada a estimativa de
www.justen.com.br/pdfs/IE157/IE%20-%20MJF%20 preços de que trata o inciso VI do caput.
-%20200323_MP926.pdf>.) §3º. Os preços obtidos a partir da estimativa de que tra-
ta o inciso VI do caput não impedem a contratação pelo
X Poder Público por valores superiores decorrentes de
oscilações ocasionadas pela variação de preços, hipó-
ENTENDIMENTO DA PROCURADORIA-GERAL DO tese em que deverá haver justificativa nos autos.”
ESTADO DO PARANÁ (PGE/PR):
DOUTRINA SELECIONADA:
“Então, os prazos ficam assim definidos: (...)
• O prazo de validade das propostas será de 30 (trinta) ENTENDIMENTO DE MARÇAL JUSTEN FILHO:
dias, se outro não estiver fixado no edital.” (In: BONATTO,
Hamilton. Procuradoria Geral do Estado do Paraná (PGE/ “8.2.2) A ausência de vedação à elaboração dos estu-
PR). Cadernos Orientadores de Licitações, Contratos dos preliminares
e Convênios. Aquisição de bens, serviços e insumos. O dispositivo autoriza a ausência de estudos prelimina-
Emergência de Saúde Pública. Disponível em: res (referidos no art. 3º, inc. IV, do Dec. 10.024). Mas é
perfeitamente cabível que tais estudos venham
PERGUNTA-SE: Como ficam os Estudos Preliminares e a ser elaborados, especialmente em circunstâncias em
o Termo de Referência (incluindo o orçamento estima- que o mercado contemple diversos “níveis” de objetos
do) no "Pregão Express"? comuns. Ou seja, pode haver objetos comuns que não
satisfaçam as necessidades administrativas.
LEI 13.979/20: (...)
“Art. 4º-C. Para as contratações de bens, serviços e in- Tanto o projeto básico da Lei 8.666 quanto o termo de
sumos necessários ao enfrentamento da emergência referência do Dec. 10.024 devem contemplar especifi-
de que trata esta Lei, não será exigida a elaboração de cações bastante detalhadas quanto às finalidades a se-
estudos preliminares quando se tratar de bens e servi- rem atingidas, soluções a serem adotadas por ocasião
ços comuns. (...) da execução do contrato, além da estimativa quanto às
Art. 4º-E. Nas contratações para aquisição de bens, demais normas contratuais.
serviços e insumos necessários ao enfrentamento da O art. 4º-E admite que a contratação seja fundamenta-
emergência que trata esta Lei, será admitida a apresen- da em avaliações muito mais sumárias. Exige*-se a es-
tação de termo de referência simplificado ou de projeto pecificação do objeto, a explicitação sintética
básico simplificado. das necessidades a serem atendidas, a descrição míni-
§1º. O termo de referência simplificado ou o projeto bá- ma da solução prevista, a definição quanto às exigên-
sico simplificado a que se refere o caput conterá: cias atinentes à contratação, os critérios para medir e
I. declaração do objeto; pagar a prestação a ser executada, a estimativa de pre-
II - fundamentação simplificada da contratação; ço (identificada a partir de fontes disponíveis inclusive
III - descrição resumida da solução apresentada; na rede mundial de computadores) e a demonstração
IV - requisitos da contratação; da adequação orçamentária.
V - critérios de medição e pagamento; Pode-se prever que o termo de referência e o projeto
VI - estimativas dos preços obtidos por meio de, no básico simplificados comportam elaboração em ques-
mínimo, um dos seguintes parâmetros: tão de horas” (grifos no original) (In: JUSTEN FILHO,
a) Portal de Compras do Governo Federal; Marçal. Um novo modelo de licitações e contratações
b) pesquisa publicada em mídia especializada; administrativas? A MP 926 pode funcionar como expe-
c) sítios eletrônicos especializados ou de domínio rimento. Disponível em: <https://www.justen.com.br/pdfs/
amplo; IE157/IE%20-%20MJF%20-%20200323_MP926.pdf>.)

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 65


PREGÃO, TR E LC 123/06

PERGUNTA-SE: Como deve ser divulgado o edital do art. 7º da Constituição.”


"Pregão Express"? Apesar de o texto legal prever a dispensa em situações
de “restrição de fornecedores ou prestadores de ser-
LEI 13.979/20: viços”, entende- que a dispensa de parcela dos docu-
“Art. 4º. (...) §2º. Todas as contratações ou aquisições re- mentos habilitatórios deve acontecer em outros casos
alizadas com fulcro nesta Lei serão imediatamente dis- também, com supedâneo na interpretação subsidiária e
ponibilizadas em sítio oficial específico na rede mundial suplementar do artigo 32 da Lei nº 8.666/93. Não faria
de computadores (internet), contendo, no que couber, sentido exigir balanço patrimonial e índices contábeis
além das informações previstas no §3º do art. 8º da Lei de um licitante para um pregão para o fornecimento de
nº 12.527, de 18 de novembro de 2011, o nome do con- máscaras ou luvas de proteção individual de trabalho.
tratado, o número de sua inscrição na Receita Federal De qualquer sorte, a Lei nº 13.979/2020 vedou a dis-
do Brasil, o prazo contratual, o valor e o respectivo pro- pensa em qualquer caso da comprovação de regula-
cesso de contratação ou aquisição.” ridade perante a Seguridade Social e a declaração de
adequação do trabalho dos menores nos termos do
PERGUNTA-SE: O que muda com relação aos requisi- artigo 7º, XXXIII, da Constituição da República Fede-
tos de habilitação? rativa do Brasil. Atualmente, a regularidade perante a
Seguridade Social e perante a Fazenda Federal se dá a
LEI 13.979/20: partir de uma certidão conjunta, logo não se poderá dis-
“Art. 4º-F. Na hipótese de haver restrição de fornece- pensar a certidão da Fazenda Federal e da Seguridade
dores ou prestadores de serviço, a autoridade com- Social. A indispensabilidade dos dois documentos se
petente, excepcionalmente e mediante justificativa, deve ao fato de eles terem exigência e fundamento na
poderá dispensar a apresentação de documentação Constituição, artigo 7º, XXXIII e artigo 195, parágrafo
relativa à regularidade fiscal e trabalhista ou, ainda, o terceiro.
cumprimento de um ou mais requisitos de habilitação, Oportuno salientar que, em situações excepcionalís-
ressalvados a exigência de apresentação de prova de simas, haverá casos em que o único fornecedor dis-
regularidade relativa à Seguridade Social e o cumpri- ponível no mercado não disporá da certidão conjunta
mento do disposto no inciso XXXIII do caput do art. 7º da Receita Federal. Disponível não quer dizer o único
da Constituição.” existente, ainda mais na situação da pandemia, já que
poderá existir fornecedores com demanda superada,
DOUTRINA SELECIONADA: dentre outras dificuldades operacionais.
Nestes casos, de maneira excepcional, recomenda-se
ENTENDIMENTO DE LUCIANO ELIAS REIS E MAR- o atendimento ao interesse público, com a contrata-
CUS VINÍCIUS REIS DE ALCÂNTARA: ção da única empresa apta a atender à necessidade
da Administração” (grifos no original) (In: REIS, Luciano
“21. Quais documentos poderão ser dispensados da Elias; ALCÂNTARA, Marcus Vinícius Reis de. Contrata-
habilitação dos licitantes? ção pública extraordinária no período do coronaví-
A Lei nº 13.979/2020 consentiu com a possibilidade rus. Disponível em: <http://rcl.adv.br/site/wp-content/
de o órgão ou entidade da Administração Pública que uploads/2020/03/CONTRATA%C3%87%C3%83O-
estiver licitando possa dispensar no ato convocatório -P%C3%9ABLICA-EXTRAORDIN%C3%81RIA-NO-
alguns documentos de habilitação dos artigos 27 a 31 -PER%C3%8DODO-DO-CORONAV%C3%8DRUS-19-Lu-
da Lei nº 8.666/1993 que entender desnecessários. Se- ciano-Reis-e-Marcus-Alc%C3%A2ntara.pdf>.).
gundo a dicção do artigo 4º-F, “na hipótese de haver
restrição de fornecedores ou prestadores de serviço, a TOME NOTA!!!
autoridade competente, excepcionalmente e mediante
justificativa, poderá dispensar a apresentação de docu- CIRCULAR 897/20 (CAIXA ECONÔMICA FEDERAL):
mentação relativa à regularidade fiscal e trabalhista ou, “Dispõe sobre a suspensão da exigibilidade do reco-
ainda, o cumprimento de um ou mais requisitos de ha- lhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço -
bilitação, ressalvados a exigência de apresentação de FGTS referente às competências março, abril e maio de
prova de regularidade relativa à Seguridade Social e o 2020, diferimento dos respectivos valores sem incidên-
cumprimento do disposto no inciso XXXIII do caput do cia de multa e encargos, regularidade do empregador

66 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/


PREGÃO, TR E LC 123/06

junto ao FGTS e dá outras providências.” DOUTRINA SELECIONADA:

PORTARIA CONJUNTA 555/20 (SECRETARIA ESPE- ENTENDIMENTO DE VICTOR AGUIAR JARDIM DE


CIAL DA RECEITA FEDERAL E PROCURADORIA-GE- AMORIM:
RAL DA FAZENDA NACIONAL):
“Art. 1º. Fica prorrogada, por 90 (noventa) dias, a vali- “Portanto, a retirada expressa do ‘efeito suspensi-
dade das Certidões Negativas de Débitos relativos a vo’ do recurso por parte do §2º do art. 4º-G da Lei nº
Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União 13.979/2020 terá repercussão significativa no tempo
(CND) e Certidões Positivas com Efeitos de Negativa de de duração do pregão, ainda que venha a representar
Débitos relativos a Créditos Tributários Federais e à Dí- certo risco caso o pleito recursal venha, após a adjudi-
vida Ativa da União (CPEND) válidas na data da publica- cação e homologação, ser julgado procedente. Nesse
ção desta Portaria Conjunta.” caso, os atos subsequentes, como a reserva orçamen-
tária e a assinatura do termo contratual ou instrumento
PERGUNTA-SE: Quais foram as inovações em matéria equivalente, terão de ser desconstituídos, além da pró-
recursal? pria homologação e adjudicação.
Note-se que a ausência de “efeito suspensivo” qualifi-
LEI 13.979/20: cará a adjudicação e a homologação como atos jurídi-
“Art. 4º-G. (...) §2º. Os recursos dos procedimentos licita- cos condicionados, somente lhe atribuindo o caráter de
tórios somente terão efeito devolutivo.” definitivos após o indeferimento do eventual recurso.
Daí a relevância de a Administração, para evitar trans-
DOUTRINA SELECIONADA: tornos e a geração de expectativa reforçada de direito
a terceiros, se esforçar ao máximo para apreciar o re-
ENTENDIMENTO DE LUCIANO ELIAS REIS E MAR- curso, pelo menos, antes da assinatura do instrumento
CUS VINÍCIUS REIS DE ALCÂNTARA: contratual.
No mais, o procedimento do recurso, inclusive a neces-
“A Lei nº 13.979/2020 preceitua que eventuais recur- sidade de registro de intenção recursal motivada e o
sos administrativos interpostos em face de licitações exercício do juízo de admissibilidade pelo Pregoeiro,
fundamentadas na dita legislação somente terão efeito não são afetados pela Lei nº 13.979/2020.
devolutivo. Ou seja, não gozarão de efeito suspensi- Por fim, advoga-se apenas que, ante o exposto no in-
vo como normalmente acontece no caso de pregões. ciso XX do art. 4º da Lei nº 10.520/2002, havendo in-
Assim sendo, o recurso administrativo será interpos- terposição de recurso, ainda que destituído de ‘efeito
to, porém a matéria recursal será levada à autoridade suspensivo’, o Pregoeiro não terá competência para
superior, sem qualquer impedimento de continuidade adjudicação, cabendo a autoridade superior fazê-lo,
dos trâmites administrativos, celebração do contrato e mesmo que anteriormente ao julgamento do recurso.”
execução contratual. No que se refere ao trâmite e ao (In: AMORIM, Victor Aguiar Jardim de. Inovações proce-
tipo de recurso a ser manejado, daí deverá seguir as dimentais da modalidade Pregão de acordo com a Lei
regras habituais preconizadas na Lei nº 8.666/1993 e Federal nº 13.979/2020. Disponível em: <http://www.
na Lei nº 10.520/2002.” (In: REIS, Luciano Elias; ALCÂN- licitacaoecontrato.com.br/artigo_detalhe.html>.).
TARA, Marcus Vinícius Reis de. Contratação pública
extraordinária no período do coronavírus. Disponível PERGUNTA-SE: E quanto à necessidade da realização
em: <http://rcl.adv.br/site/wp-content/uploads/2020/03/ de audiências públicas?
CONTRATA%C3%87%C3%83O-P%C3%9ABLICA-EX-
TRAORDIN%C3%81RIA-NO-PER%C3%8DODO-DO-CO- LEI 13.979/20:
RONAV%C3%8DRUS-19-Luciano-Reis-e-Marcus-Alc%- “Art. 4º-G. Nos casos de licitação na modalidade pre-
C3%A2ntara.pdf>.). gão, eletrônico ou presencial, cujo objeto seja a aqui-
sição de bens, serviços e insumos necessários ao en-
frentamento da emergência de que trata esta Lei, os
prazos dos procedimentos licitatórios serão reduzidos
pela metade. (...)
§3º. Fica dispensada a realização de audiência pública

www.negociospublicos.com.br/cursos-online/ Capacitação e Atualização de Pregoeiros | 67


PREGÃO, TR E LC 123/06

a que se refere o art. 39 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, para as licitações de que trata o caput.”

LEI 8.666/93:
“Art. 39. Sempre que o valor estimado para uma licitação ou para um conjunto de licitações simultâneas ou suces-
sivas for superior a 100 (cem) vezes o limite previsto no art. 23, inciso I, alínea "c" desta Lei, o processo licitatório
será iniciado, obrigatoriamente, com uma audiência pública concedida pela autoridade responsável com antece-
dência mínima de 15 (quinze) dias úteis da data prevista para a publicação do edital, e divulgada, com a antecedên-
cia mínima de 10 (dez) dias úteis de sua realização, pelos mesmos meios previstos para a publicidade da licitação,
à qual terão acesso e direito a todas as informações pertinentes e a se manifestar todos os interessados.
Parágrafo único. Para os fins deste artigo, consideram-se licitações simultâneas aquelas com objetos similares e
com realização prevista para intervalos não superiores a trinta dias e licitações sucessivas aquelas em que, tam-
bém com objetos similares, o edital subseqüente tenha uma data anterior a cento e vinte dias após o término do
contrato resultante da licitação antecedente.”

LEI 10.520/02:
“Art. 9º. Aplicam-se subsidiariamente, para a modalidade de pregão, as normas da Lei nº 8.666, de 21 de junho de
1993.”

68 | Capacitação e Atualização de Pregoeiros www.negociospublicos.com.br/cursos-online/