Você está na página 1de 2

Dietrich Buxtehude: sociedade e música de seu tempo

Giovana Souza

Sociedade
Sabe-se que em 1668 Buxtehude mudou-se para a cidade de Lübeck,
no norte da Alemanha, e passou a trabalhar como organista e compositor na
Igreja de Santa Maria, onde trabalhou até o fim de sua vida, em 1707. Esse
cargo foi passado a ele por meio de um casamento com a filha de seu
antecessor, como era de costume. Isso aconteceu exatamente um ano antes
do fim oficial da Liga Hanseática.

A Liga Hanseática foi uma organização de cidades (guildas) alemãs do


norte da Europa para proteger seus interesses comerciais, que existiu do
século XIII ao século XVII. A cidade de Lübeck não só fazia parte como
também era conhecida como a Rainha da Liga Hanseática, e era um pólo muito
importante para a economia da região. A Liga começou a decair lentamente a
partir do século XV principalmente por conta da destruição do monopólio
alemão no Báltico.

Portanto, após séculos tendo o monopólio comercial na região, Lübeck


deixou de ser um pólo econômico forte em função do comércio, mas com o
festival Abendmusiken que Buxtehude promoveu durante muitos anos, e que
durou muito tempo após sua morte, a cidade se tornou um pólo cultural muito
importante.

Também, entre 1618 e 1648 aconteceu a Guerra dos Trinta Anos, que
marcou a transição do feudalismo para a Idade Moderna. Essa guerra envolveu
uma série de países em volta região da Alemanha, incluindo as cidades de
Holstein, onde Buxtehude nasceu, e Lübeck. O catalisador foram disputas
religiosas decorrentes das reformas protestantes do século XVI.

Música
O Barroco foi o estilo dominante nas artes durante todo o século XVII e
parte do século XVIII. Sua característica nas artes em geral foi a teatralidade,
marcados pela grandiosidade e brilho. O barroco nasceu na Itália em resposta
Contra-Reforma, com objetivo de reconquistar a influência da igreja católica.
Seus ideais estéticos se espalharam por toda a Europa em quase todas as
áreas.

A música Barroca apresentou-se maneiras diferentes em cada região.


Os compositores barrocos da região da Alemanha, como Buxtehude,
dedicaram-se muito à música sacra. A ópera não teve espaço nas cidades que
estavam envolvidas na Guerra dos Trinta Anos, como era o caso de Lübeck. O
país privilegiava a música familiar, eclesiástica, e da corte, o que está muito
alinhado aos trabalhos de Buxtehude, que era organista e compositor em uma
igreja. Mesmo sem a presença de óperas, a idéia de uma dramaturgia sonora
estava muito presente na música religiosa. Além disso, junto com Pachelbel,
Buxtehude é um dos maiores compositores para órgão do período.

Apesar de ser considerado um compositor muito importante


principalmente em função de ser uma influência para grandes compositores
como Händel e Bach, o trabalho de Buxtehude não é tão popular porque muitas
de suas obras foram perdidas. No século XX houve um redescobrimento de
suas obras, mas não se tem registro da maioria de suas composições.

Fontes:

www.britannica.com

www.educacao.uol.com.br

www.filarmonica.art.br

Maria, Ângela & Dias, Mendes & Dantas, Regina & Lúcia, Maria & Grillo, M..
(2014). MÚSICA NO BARROCO E TEMPERAMENTO.

Você também pode gostar