Você está na página 1de 16

Rec. Do Patrimônio & Req.

Urbana

PROJETO DE RECUPERAÇÃO
IGREJA SANTA EFIGÊNIA

Processo De Reabilitação

GRUPO I JOSÉ CHITONGUA, LAURA LIMA,MAÍSA SANDE, MATEUS ROCHA, THAYNARA MACHADO, TRÍCIA MONTEIRO
HISTÓRICO DE IGREJA DE SANTA EFIGÊNIA

Inicia-se com a Irmandade


Do Rosário no séc. XVIII

Construção da Matriz de
Santa Efigênia no ano 1733

Templo ligado à história de


Chico Rei

Tombada pelo IPHAN, em 8 de setembro de 1939.

Figura: Ilustração Vista da Matriz de Sta Efigênia


Fonte: Vitrúvius
CONSTRUÇÃO TEMPLO

Inicia-se em 1733 até 1785

Autoria da planta por


Manuel Francisco Lisboa

Alvenaria de pedra,
estrutura em madeira e
vedação em pau a pique

Figura: Planta baixa


Fonte: Prefeitura de Ouro Preto
COMPOSIÇÃO ESTÉTICA: FACHADA

Trabalhos em cantaria e
cruz central.

Relógios de pedra inseridos


nas duas torres.

Óculo pequeno acima do


nicho central

Figura: Fachada Igreja de Sta. Efigênia


Fonte: Blog Paróquia Santa Efigênia
COMPOSIÇÃO ESTÉTICA: CAPELA-MOR

Painéis pintados por


Manuel Rabelo de Souza
2

Grande influência da cultura


africana

Pinturas a óleo retratam


cenas da vida cotidiana

1 3

Figura: 1. Capela Mor, 2 e 3 Pinturas a óleo


Fonte: Prefeitura de Ouro Preto
COMPOSIÇÃO ESTÉTICA: NAVE

1 3

Figura: Teto com pinturas a base de corantes vegetais


Fonte: Santuária Art
COMPOSIÇÃO ESTÉTICA: NAVE

Nave composta por quatro


altares e dois púlpitos
2

Piso e adornos executados


em madeira

Igreja pintada com tinta


óleo branca sec. XIX

1 3

Figura: Nave da igreja


Fonte: Prefeitura de Ouro Preto
PATOLOGIAS DA EDIFICAÇÃO
• Degradação de parte da estrutura pelo apodrecimento através de infiltrações e
ataque de insetos xilófagos.

• Infiltrações na fachada dos fundos devido à presença de caixa d’água irregular;

• sujidade excessiva;

• Degradação do forro devido a telhas solta e sem amarração, ocasionando


2
infiltrações;

• Danificação de toda a policromia de forro, arco cruzeiro, esquadrias, retábulos, etc.

• Perda excessiva de douramento, etc.

PROCESSO DE IMUNIZAÇÃO

• Realização de limpezas.
3
1 em todas as madeiras da igreja.
• Aplicação de descupinicidas
PROPOSTA DE INTERVENÇÃO

A proposta de restauração da igreja de Santa Efigênia através da recuperação


dos seus elementos componentes pretende resgatar a leitura do conjunto perdida
pela ação dos elementos degradantes.

Para as propostas foram realizadas visitas técnicas, prospecções e avaliada as


intervenções anteriores, considerando sempre os critérios internacionais de
conservação e restauração. Todos os elementos construtivos devem ser recuperados,
assim como solucionada a causa de sua degradação.

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional , (IPHAN).

Figura: 1 Forro e pintura , 2 estrutura do telhado , 3 interior da igreja.


Fonte: Projeto de desinfestação e de imunização da Igreja Santa Efigênia, 2006/07
PROPOSTA DE INTERVENÇÃO

Limpeza da cantaria e
restauração específica
2

Remoção de infiltrações e
inserção de calha no beiral

Remoção e da caixa d’
água e refazer as
instalações sanitárias
1 3

Figura: 1 Escadaria, 2 lateral da igreja, 3 fundos da igreja.


Fonte: Projeto de desinfestação e de imunização da Igreja Santa Efigênia, 2006/07
PROPOSTA DE INTERVENÇÃO

Recuperação do forro e
nova pintura
2

Remoção de infiltrações e
aplicação de descupinicida

Recuperação das
estrutura de madeira,
taboado e entalhamento
1 3

Figura: 1 Forro e pintura , 2 estrutura do telhado , 3 interior da igreja.


Fonte: Projeto de desinfestação e de imunização da Igreja Santa Efigênia, 2006/07
PROCESSO E EXECUÇÃO DO RESTAURO
O projeto de restauro e a obra da igreja, foi aprovado e fiscalizado por profissionais do
IPHAN.

A instituição proponente do projeto foi o Museu de Arte Sacra do Carmo da Paróquia de


Nossa Senhora do Pilar, que acompanhou e fez a gestão das obras.

O projeto de restauro contou com o valor de R$ 992.000,00 para sua execução. No entanto,
com a falta de recurso ficaram faltando alguns serviços como a restauração da cantaria
da escadaria.

Durante a execução da primeira etapa de restauração da Igreja de Santa Efigênia foram


necessárias intervenções que não estavam previstos, sendo indispensáveis para a
realização dos serviços, com isso foi necessário captar mais recursos para o término da
obra, gerando assim um desgaste por parte da comunidade e a Irmandade, pelo tempo
em que ficou fechada.
ASPECTOS NEGATIVOS DO RESTAURO

Não foram catalogados os móveis e imagens da igreja, estes foram armazenados em


lugares diferentes e no processo alguns bens não conseguiram ser resgatados até a
presente data.

Alguns dos projetos do restauro estavam inacabados ou inadequados. Durante a


intervenção surgiram necessidades de alguns serviços não planejados, o que resultou
numa falha no orçamento inicial.

Um dos principais empecilhos apontados pela arquiteta responsável foi a dificuldade de


acessar todos os espaços do edifício, não somente pela monumentalidade da igreja, com
muitos elementos altos mas também pela qunatdade de objetos e móveis guardados no
interior da igreja, inclusive nos forros e porão abaixo do piso da nave.
PROCEDIMENTOS REALIZADOS

● Troca das telhas, e instalação do forro em chapa alumínio


● Restauração de portas e janelas, remontagem da esquadria e remonção das
repinturas
● Higienização dos elementos em pedra e porão debaixo da nave
● Trocas de madeira deterioradas no arco cruzeiro, paredes internas, forro do atrio,
forro decorativo da nave,
● Remoção de repinturas e apresentação nas portas e janelas, no arco cruzeiro, nas
mãos-francesas de suporte do coro, forros, retábulo-mor, retábulos laterais,
camarim,
● "Redouração" dos elementos mais importantes do retabulo-mor, camarim
● Restauração do piso da nave (substituição de barrotes deteriorados), coro,
● Durante a desmontagem dos painéis do fundo do camarim, foi encontrada uma
pintura sobre o reboco da parede. Esta pintura foi higienizada e protegida, antes
dos painéis serem remontados.
REABERTURA

1 2

Figura: 1 Altar mor depois do restauro , 2 nave depois do restauro


Fonte: FERREIRA, Gisele (2014). Restauração da Igreja Santa Efigênia
CONSIDERAÇÕES FINAIS

O presente trabalho teve como objetivo estudar a Igreja da Santa Efigênia e seus
processos de restauro. Com os estudos e as observações que fizemos, podemos
perceber a importância e a complexidade de um processo de restauração.

A partir do entendimento de conservação, preservação e restauração, foi que nos


possibilitou a oportunidade de perceber que devemos valorizar nossa história
através do reconhecimento e da valorização do nosso passado nos tornando
profissionais mais qualificados. Como afirmou o famoso arquiteto Frank Gehry “As
cidades têm que ter ícones, bibliotecas, hospitais, museus. Dentro de cem anos, as
pessoas os verão e dirão: ‘O que é isso?’. E pensarão: É arte.”.

É conservando o nosso passado, que podemos entender:

Quem poderemos nos


2
Quem fomos Quem somos tornar

Você também pode gostar