Você está na página 1de 23

Contratos de Construção

NIRF 10

Joaquim Jacinto, 2 ano Contabilidade e Auditoria, Pos- Laboral – Mocambique-Nmapula


Sumario
 Difinição;
 Contratos de Construção
 Conceitos de contratos de construção
 Elementos da Receita
 Elementos de custos
 Reconhecimento do das receitas e despesas do contrato
 Reconhecimento das perdas esperadas
 Mudanças nas estimativas
 Divulgação
 Aspectos relacionados a contabilização de contratos de construção
Caso pratico resolvido e apresentado pelo grupo
Definição
“Contrato de construção é um contrato especificamente negociado para a
construção de um ativo ou de uma combinação de ativos, que estejam
diretamente inter-relacionados ou interdependentes em função da sua
concepção, tecnologia e função ou do seu propósito ou uso final.” (CPC
10)
Estes contratos incluem:
 O Contratos para a prestação de serviços relacionados com a construção
do ativo;
 O Contratos para a destruição ou restauração de ativos e de
recuperação ambiental após a demolição ou retirada de ativos.
3
Classificação
 O Contrato de preço fixo (fixed price): a entidade contratada
(fornecedora dos serviços) concorda com o preço ou taxa préfixada, por
unidade concluída.

 O Contrato de custo mais margem (cost plus): a entidade contratada deve


ser reembolsada por custos projetados + percentual sobre tais custos.

4
Combinação e Segmentação de Contratos de
Construção
Quando o contrato contemplar vários ativos, a construção de cada ativo deve
ser tratada como um contrato de construção separado quando:

 O Propostas separadas tiverem sido submetidas para cada ativo;

 O Cada ativo tiver sido objeto de negociação em separado;

 O Custos e as receitas de cada ativo puderem ser identificados.

5
Receitas do Contrato
A receita do contrato deve compreender:
 A quantia inicial da receita estabelecida no contrato;
 As variações no trabalho contratado, reivindicações e pagamentos por
incentivos;
 Deve ser mensurada ao justo valor da contraprestação recebida ou a
receber.
 Pode ser afetada por uma variedade de incertezas que dependem de
eventos futuros.
 Necessidade de revisão das estimativas à medida que os eventos ocorrem
e as incertezas são resolvidas

6
Receitas do Contrato
 Portanto, a quantia da receita do contrato pode aumentar ou diminuir de
um período para o outro.

 A quantia que provavelmente será aceita pelo cliente puder ser


mensurada com confiabilidade.

7
Custos do Contrato
 “São os custos atribuíveis a um contrato pelo período contado a partir da
data em que o contrato for firmado até a data de sua conclusão.” (NIRF 10)
Devem compreender:
 Custos que estejam relacionados diretamente com um contrato específico;
 Custos que sejam atribuíveis à atividade do contrato de modo geral;
 Outros custos que sejam especificamente imputáveis ao contratante.
 Alocação destes custos : baseada no nível normal da atividade de
construção.
 Custos incorridos para assegurar um determinado contrato também devem
ser reconhecidos como parte dos custos deste (se confiavelmente
mensurável e se provável efetivação do contrato).

8
Reconhecimento das receitas e despesas do Contrato
 Se a conclusão de um contrato de construção puder ser estimada com
confiabilidade, então receitas e custos associados devem ser
reconhecidas como receitas e despesas, tendo como referência o estágio
de execução (stage of completion).
 A perda esperada com o contrato de construção deve ser reconhecida
imediatamente como despesa.
Métodos para determinação do estágio de execução (stage of completion):
 Proporção dos custos incorridos com o trabalho executado até a data,
assim como os custos totais estimados do contrato;
 Medição do trabalho executado;
 Evolução física do trabalho contratado.
9
Reconhecimento das receitas e despesas do Contrato
A conclusão do contrato de construção pode ser estimada com
confiabilidade quando:
 Contrato de Preço Fixo (fixed price):
 Receita do contrato puder ser mensurada com confiabilidade;
 For provável que os benefícios econômicos fluirão para a entidade;
 Custos do contrato e estágio de execução puderem ser mensurados
com confiabilidade;
 Custos atribuíveis ao contrato puderem ser claramente identificados
e mensurados com confiabilidade.

10
Reconhecimento das receitas e despesas do Contrato
 Contratos de custo mais margem (cost plus):

For provável que os benefícios econômicos associados ao contrato


fluirão para a entidade; e

Custos atribuíveis ao contrato puderem ser claramente


identificados e mensurados com confiabilidade.

 Método da Percentagem Completada (POC):

 O Reconhecimento da receita e das despesas tendo como referência o


estágio de execução (stage of completion) do contrato;
11
Reconhecimento das receitas e despesas do Contrato

 Deve ser reconhecida como receita na DRE nos períodos contábeis


em que o trabalho for executado (o mesmo para os Custos do
Contrato).
Há maiores chances da entidade realizar estimativas confiáveis após
firmar um contrato que estabeleça:
 Os direitos de cada uma das partes no que diz respeito ao ativo a
ser construído;
 A contraprestação a ser dada em troca;
 A forma e os termos da liquidação.

12
Reconhecimento das perdas esperadas

Quando for provável que os custos totais do contrato excedam o rédito total
do contrato, a perda esperada deve ser reconhecida imediatamente como um
gasto.

 A quantia de tal perda é determinada independentemente:

De ter ou não começado o trabalho do contrato;

Da fase de acabamento da actividade do contrato; ou

Da quantia de lucros que se espere surjam noutros contratos que não
sejam tratados como um contrato de construção único
13
Mudanças nas estimativas
O método da percentagem de acabamento é aplicado numa base acumulada em
cada período contabilístico às estimativas correntes de rédito do contrato e
custos do contrato. Por isso, os efeitos de uma alteração na estimativa no rédito
do contrato e nos custos do contrato, ou os efeitos de uma alteração na
estimativa do desfecho de um contrato, são contabilizados como uma alteração
na estimativa contabilística (ver a NIRF 4 - Políticas Contabilísticas,
Alterações nas Estimativas Contabilísticas e Erros). As estimativas alteradas
são usadas na determinação da quantia de rédito e de gastos reconhecidos na
demonstração dos resultados no período em que a alteração seja feita e em
14
períodos subsequentes.
Divulgação
Uma entidade deve divulgar:
 A quantia do rédito do contrato reconhecida como rédito do período;
 Os métodos usados para determinar o rédito do contrato reconhecido no
período; e
 Os métodos usados para determinar a fase de acabamento dos contratos
em curso.
Uma entidade deve divulgar o que se segue para os contratos em curso à
data do balanço:
 A quantia agregada de custos incorridos e lucros reconhecidos (menos
perdas reconhecidas) até à data;
 A quantia de adiantamentos recebidos; e
 A quantia de retenções. 15
Divulgação
A entidade deve apresentar:
 Como ativo, o valor bruto devido pelo contratante (cliente), relativo a
trabalhos do contrato executados e não cobrados ou recebidos; e
 como passivo, o valor bruto devido ao contratante (cliente), relativo a
valores recebidos por conta de trabalhos do contrato ainda por executar.
 CPC 25 – Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes
 despesas de garantia, reivindicações, penalidades ou possíveis perdas

16
Caso Pratico
A Sociedade Construímos tudo por Empreitada, Lda, esta sediada em Vilanculos, executando em
regime de empreitada os mais diversos trabalhos de construção civil. No decorrer do mês de setembro
de 2015 assinou um contrato de construção no valor de 120 milhões de MZN com a sociedade Sol todo
ano, Lda, no qual se responsabilizou pela construção, no terreno que esta possui na Ilha de Benguerra.
A Obra foi Orçada (estimativa inicial) em 100 milhões de MZN e tinha um prazo de execução previsto
de 20 meses, tendo-se iniciado os respectivos trabalhos em Outubro de 2015, estando por isso a sua
coonclusa prevista para o final do mês de Maio de 2017 por forma a que o complexo turístico possa ser
utilizada na época balnear desse mesmo ano.
Com inicio da empreitada verificou-se desde logo que os trabalhos de terraplanagem tiveram um
desvio significativo de tempo e de custo, uma vez que o levantamento tipográfico da responsabilidade
do dono da obra não foi devidamente preparado, obrigando a realização de trabalhos adicionais que
não estavam inicialmente planeados, tendo inda as chuvas torrenciais de 2016 feito atrasar a obra, e
não previstos inicialmente, a sociedade Construimos, estima que vai incorrer em mais de 8 milhões de
MZN, sendo que como parte do atraso e da responsabilidade do dono de obra, foi feito uma adenda ao
contrato estando o valor final da obra fixado ns 124 milhões de MZN.
17
Caso Pratico

Considerado o acima exposto, em 31 de Dezembro de 2016 e possivel apurar os seguintes


elementos referents a este contrato, d lado da Receita:
2015 2016 2017
Valor do Contrato 120.000.000 124.000.000 124.000.000
Facturacao Emitida/Emitir no ano 30.000.000 56.800.000 37.200.000
- Acumulada 30.000.000 86.800.00. 124.000.000
- Acumulada (%) 25% 70% 100%
Custo do Contrato 100.000.000 108.000.000 108.000.000
Custo incorrido no ano 20.000.000 66.400.000 21.600.000
- Acumulado 20.000.000 86.400.000 108.000.000
Custos a Incorrer 80.000.000 21.600.000 0
Margem do Contrato 20.000.000 16.000.000 16.000.000
IRPC 32% 32% 32%
Margem Liquida do Imposto 13.600.000 10.880.000 10.880.000 18
Caso Pratico
Em 2016 vamos reconhecer o redito inicialmente contratualizado acrescido do valor da edenda ao
contrato feito no decorrerde 2016. pelo que o redit total a reconhecer pelo contrato sera 124 milhoes
MZN.

2015 2016 2017


Valor do Contrato 120.000.000 124.000.000 124.000.000
Custo do contrato 100.000.000 108.000.000 108.000.000
Custo incorrido Acumulado 20.000.000 86.400.000 108.000.000
Percetagem de Acabamento 20% 80% 100%
Facturacao Emitida 30.000.000 86.800.000 124.000.000
Redito diferido 12.400.000 0
Redito do contrato (Acumulado) 24.000.000 99.200.000 124.000.000
Redito do contrato (Ano) 24.000.000 75.200.000 24.800.000
Margem do Contrato (Acumulado) 4.000.000 12.800.000 16.000.000
19
Registo das Operações
Data Conta Movimento Debito Credito
31/12/16 2.1/6.1 Gastos/Custos das Materias P Consumidas 66.400.000 -
1.2 Depósitos a Ordem 66.400.000
Pelos Gastos Incorridos em 2016 (P. Materias consumidos e
outrsos)
31/12/16
1.2 Depósitos a Ordem 56.800.000
7.2.1 Prestação de Serviços-Empreitada da Ilha de Benguerra 56.800.000
Pelos Gastos Incorridos em 2016 (P. Materias consumidos)
31/12/16
4.9.2.3 Diferimentos –Reditos de contratos de construção 6.000.000
7.2.1 Prestações de Serviços-empreitadas da Ilha de 6.000.000
Benguerrra
Pela anulação dos rendimentos diferidos em 2015
31/12/16
4.9.3.3 Acréscimos –Reditos de contratos de construção 12.400.000
7.2.1 Prestações de Serviços-empreitadas da Ilha de 12.400.000
Benguerrra
Pela criação de Acréscimos de Rendimentos em 2016 20
Registo das Operações
…Continuação

Data Conta Movimento Debito Credito


31/12/16
8.5.1 Impostos Sobre o Rendimento – Imposto Corrente 2.816.000
4.4.1 Estado e Impostos Sobre o Rendimentos 2.816.000
Pelo apuramento da estimative do Imposto

Balanco em 31/12/2016
Rubrica Notas
Activo nao corrente 8.000.0000
Activo tangiveis 8.000.000
Activo corrente 14.800.000
Outras contas a receber 12.400.000

21
Caso Pratico
Caixa e depósitos bancários 2.400.000

TOTAL DO ACTIVO 22.800.000

Capital Proprio

Capital Social 20.000.000

Resultados transitados (6.000.000)

Resultado Liquido do Periodo 5.984.000

Total do Capital Proprio 19.984.000

Passivo

Estado e Outros entes públicos 2.816.000

TOTAL DO PASSIVO 2.816.000

TOTAL DO CAPITAL PROPRIO E PASSIVO 22.800.000

22
Divulgação – Caso Pratico
Na determinação doo Redito do contrato de construção imputáveis ao período de 2016 foi
utilizado o método de Acabamento, uma vez que o desfecho do contrato e possível de
estimar de forma fiável, estando nesta data (31/12/2016) concluído em cerca de 80%, sendo
possível evidenciar os seguintes elementos:
Rubrica Notas (MZN)
Facturacao estimada 56.800.000
Redito Diferido (anulação do período 6.000.000
anterior)
Acrescimos do Redito do Periodo 12.400.000
Redito Imputado ao Periodo 75.200.000
Custo Incorrido ate a data 86.400.000
Lucro bruto reconhecido ate a data 12.800.000
23

Você também pode gostar