Você está na página 1de 138

CAMINHÃO GUINDASTE QY100K

MANUAL DE OPERAÇÃO

XUZHOU HEAVY MACHINERY CO., LTD.


XUZHOU CONSTRUCTION MACHINERY GROUP CO., LTD. CHINA
XZJ5551JQZ100K
CAMINHÃO
XZJ5580JQZ100K
GUINDASTE

MANUAL DE OPERAÇÃO

XUZHOU HEAVY MACHINERY CO., LTD.


XUZHOU CONSTRUCTION MACHINERY GROUP CO., LTD. CHINA
CAMINHÃO GUINDASTE
XZJ5551JQZ100K
XZJ55580JQZ100K

MANUAL DE OPERAÇÃO

Total de Páginas: 1-109

VIN
Data

O manual de operação é parte do guindaste!

Sempre manter em mãos!


X
Este equipamento é projetado e produzido por cumprimento padronizado. U
Z
Q/320301JAF82—2007, Q/320301JAF10—2007 H
O
U
HEAVY MACHINERY CO., LTD.
XUZHOU CONSTRUCTION MACHINERY GROUP CO., LTD. CHINA
Endereço: No. 165 Tongshan Estrada Xuzhou Jiangsu Província, China
Tel: 0086-(0)516-83462242 83462350
Fax: 0086-(0)516-83461669
Código Postal: 221004
CAMINHÃO GUINDASTE
QY100K

MANUAL DE OPERAÇÃO

Total de Páginas: 1-109

VIN
Data

O manual de operação é parte do guindaste!

Sempre manter em mãos!


X
Este equipamento é projetado e produzido por cumprimento padronizado. U
Z
Q/320301JAF82—2007, Q/320301JAF10—2007 H
O
U
HEAVY MACHINERY CO., LTD.
XUZHOU CONSTRUCTION MACHINERY GROUP CO., LTD. CHINA
Endereço: No. 165 Tongshan Estrada Xuzhou Jiangsu Província, China
Tel: 0086-(0)516-83462242 83462350
Fax: 0086-(0)516-83461669
Código Postal: 221004
XZJ5551JQZ100K
CAMINHÃO
XZJ5580JQZ100K
GUINDASTE

Lista de embalagem

Número de série:

Item Nome Quantidade Embalagem Observação

CAMINHÃO GUINDASTE Pacote Com 20L de


1 1
QY100K descoberto combustível

2 Produto certificado QY100K 1

3 Manual de operação QY100K 1

4 Catálogo de peças QY100K 1

5 Manual de manutenção QY100K 1

Indicador de instrução de
6 1
momento de carga

Caixa de
7 Ferramentas fornecidas 1
metal

Fornecimento de peças de Caixa de


8 1
reposição madeira

XUZHOU HEAVY MACHINERY CO., LTD.


XUZHOU CONSTRUCTION MACHINERY GROUP CO., LTD. CHINA
Endereço: No. 165 Tongshan Estrada Xuzhou Jiangsu Província, China
Tel: 0086-(0)516-83462242 83462350
CAMINHÃO GUINDASTE QY100K

Lista de embalagem

Número de série:

Item Nome Quantidade Embalagem Observação

CAMINHÃO GUINDASTE Pacote Com 20L de


1 1
QY100K descoberto combustível

2 Produto certificado QY100K 1

3 Manual de operação QY100K 1

4 Catálogo de peças QY100K 1

5 Manual de manutenção QY100K 1

Indicador de instrução de
6 1
momento de carga

7 Ferramentas fornecidas 1 Caixa de metal

Fornecimento de peças de Caixa de


8 1
reposição madeira

XUZHOU HEAVY MACHINERY CO., LTD.


XUZHOU CONSTRUCTION MACHINERY GROUP CO., LTD. CHINA
Endereço: No. 165 Tongshan Estrada Xuzhou Jiangsu Província, China
Tel: 0086-(0)516-83462242 83462350
Prefácio
Este manual descreve a operação correta, inspeção e ajustamento para o Caminhão

Guindaste QY100K. A fim de dar rédea total para o funcionamento do guindaste de alto
desempenho, ler, compreender e utilizar o manual de instruções de operação neste

manual para garantir a segurança e trabalho de alta eficiência por um longo tempo. E

preste muita atenção no conteúdo de "Perigo", "Cautela" e "Nota" neste manual. Para
aplicação especial, contacte o departamento técnico da nossa empresa.

Além disso, este manual contém uma descrição detalhada de todas as peças e

componentes de controle bem como a super estrutura e chassi.


Todos os regulamentos e diretrizes aplicado ao local de trabalho, tais como regulamentos
de prevenção de acidentes e todas as orientações e regulamentos contidos no manual

devem ser rigorosamente respeitados.


Todos os guindastes foram verificados estritamente em nossa fábrica e são fornecidos aos

clientes com todos os componentes de controle definidos corretamente.


A máquina tem 12 meses de garantia a partir da data da entrega da máquina para os
clientes. Política de garantia deve ser devolvido para a fabricação após o período de

garantia, itens reparados e situações de equipamentos devem ser registradas na política

de garantia.

Apenas o pessoal treinado e qualificado pode trabalhar com este guindaste.

Preste atenção às inspeções periódicas dos dispositivos de segurança do guindaste e não


use relutantemente os dispositivos com qualquer defeito e anormalidades. O que você deveria
sempre manter em mente é "Segurança é prioridade".

manter os documentos técnico e manual de operação fornecidos cuidadosamente, e


operar a máquina de acordo com as instruções neles. Nossa garantia é anulada se a sua
máquina não for operada e mantida de acordo com as nossas instruções.

Nós reservamos o direito de modificar o design sem aviso prévio para melhoria.
Índice
Ⅰ. Práticas gerais de operação segura

1. Definição
1.1 Supervisor: pessoa que possui conhecimentos teóricos e práticos necessários e possui
experiência relacionada a operar corretamente guindastes e equipamentos de elevação.
1.2 Condutor (operador): Pessoa que realiza operação de elevação ou instalação de guindaste.
1.3 Empregador: Pessoa ou organização que emprega funcionários para executar operação de
elevação.
1.4 Carga nominal: a carga máxima que o guincho do guindaste pode elevar em condições
específicas.
1.5 Condições do equipamento
1.5.1 Condições de trabalho; as condições de velocidade do vento admissível no guindaste que pode lidar com a
carga nominal e outras condições estipulados pela norma e/ou fabricante.
1.5.2 Condições de não trabalho; as condições que o guindaste está em tempo de inatividade, sem carga aplicada, e
outras condições estipuladas pela norma e/ou fabricante.
1.6 O centro de gravidade: o ponto em que toda massa de uma carga é considerada para centralizar, ou o ponto em
que todas as partes de um objeto é balanceado.
1.7 Operação: qualquer processo de trabalho usando ou operando o guindaste, tal como transportando, instalando,
desmontando, manutenção do guindaste bem como manipulação de carga.
1.8 Usuário(s): supervisor ou organização que gerencia a operação de elevação.
1.9 Pessoa designada: Pessoa que é autorizada para gerenciar operações do guindaste e representar
a organização que possui a carga para ser manuseada.

2. Administração de operação do guindaste


2.1 Sistema de trabalho seguro
Sistema de trabalho seguro devia ser desenvolvido, e ele deve ser obedecido quando uma simples
operação ou um grupo de trabalho cíclico é realizado, bem como operações em lugares não fixadas
ou fixadas (em uma fábrica ou doca). O sistema consiste de:
2.1.1 Planejamento de trabalho
Plano de trabalho deve ser feito para operação segura do guindaste para assegurar que todo
potencial de perigo no canteiro de obras seja considerado. Isto deveria ser observado na
operação;
2.1.2 Selecionar, fornecer e operar o guindaste e elevar de equipamentos corretos;
2.1.3 Manter, verificar e inspecionar o guindaste e elevar equipamentos;
2.1.4 Desenvolver plano de treinamento especializado e designar supervisor e tripulação relacionado para
operação do guindaste;
2.1.5 Toda supervisão deve ser feita por uma pessoa autorizada que tenha treinamento especial e posse de limites
necessários de autoridade;
2.1.6 Obter certificado necessário e outros documentos válidos;
2.1.7 Utilização ou operação do guindaste por uma pessoa não qualificada não é
permitido;
2.1.8 Atente para a segurança da pessoa que não está relacionada para operação do guindaste;
2.1.9 Cooperar com outras organizações para evitar acidentes prejudiciais ou para proteção de
segurança;
2.1.10 A comunicação que o pessoal incluindo o operador do guindaste pode entender, deve ser
equipado. Todo sistema para trabalho seguro deve ser reportado para todos os departamentos
interessados.
2.2 Administração de operação do guindaste
Para cumprimento do sistema de trabalho seguro, uma pessoa deve ser designada para
supervisionar a operação do guindaste em vez da organização que possui a carga para ser
manuseada. Ele deve ser treinado e ter experiência prática.
2.3 Condições do contrato
2.3.1 Contrato para operação do guindaste
Empregador pode fazer contrato com "usuário" que consiste em proceder com a operação do
guindaste. O conteúdo do contrato é:
2.3.1.1 Todos os trabalhos devem ser feitos de acordo com os requerimentos explicados nesta
seção; 2.3.1.2 Usuário deve contratar pessoal que satisfaz o empregador como explicado no item
2.2;
2.3.1.3 Empregador deve informar ao usuário toda informação em forma escrita;
Usuário deve observar todos os requerimentos estipulados nesta seção. Usuário de ser autorizado
para cumprir a relação imposta, incluindo o direito de administrar e direcionar o pessoal que faz
parte do empregador. Antes de assinar um contrato, o empregador tem um dever para satisfazer
o usuário, o direito para realização do trabalho de acordo com os requerimentos explicados nesta
seção.
2.3.2 Responsabilidade do credor
Quando um usuário (ou organização) alugar um guindaste e o operador para operação de elevação,
o credor tem a responsabilidade para designar um operador qualificado e emprestar um
guindaste, que tem sido mantido, verificado e inspecionado.
2.3.3 Responsabilidade do usuário
Usuário (ou organização) tem o dever de designar um supervisor de acordo com os requerimentos
explicados no item 2.2. Embora o proprietário do guindaste tenha fornecido algumas
recomendações de seleção do guindaste e outros itens, usuário ainda tem o direito de assegurar
que o guindaste com tipo adequado de dimensão e capacidade de elevação será usado e um plano
de trabalho desempenhado.

3. Seleção de pessoal, responsabilidades e requerimentos básicos


3.1 Requerimentos básicos
Segurança da máquina depende da seleção do supervisor.
3.2 Responsabilidade do condutor
Segurança é prioridade que o operador deve levar em consideração e estar em alerta. Ele deve
recusar-se a operar quando souber que é inseguro, e consultar seu supervisor quando a segurança
esta em dúvida.
Ele deve ler e entender o Manual de Operação e ver se a máquina está em condição adequada
(especialmente o aperto do gancho e suporte do cabo) antes da operação.
Ele deve entender como ler a tabela e saber que sua máquina pode com segurança levantar cada
carga antes de tentar levantá-la.
Ele deve estar alerta, fisicamente apto, e livre de influências do álcool, drogas, ou medicamentos
que pode afetar sua visão, audição, reação e julgamento.
Ele deve inspecionar o local de trabalho pessoalmente antes da operação. Ele deve ver que as
pessoas desnecessárias, equipamentos, e materiais são mantidos fora da área de trabalho. A área
ao redor da máquina deve estar devidamente barricada.
Quando um operador estiver com a visão restrita ou quando o operado estiver em local perigoso
como próximo de linhas elétricas ou arredor de pessoas, um sinaleiro deve ser usado. Porque o
operador nem sempre está na melhor posição para julgar distâncias e pode não ver todas as partes
do canteiro de obras, um sinaleiro também pode ser necessário em outro momento. Operadores
devem entender os sinais padrão do guindaste e levar somente sinaleiro designado.
Operadores devem responder a sinal de parada de emergência sempre e quem enviou.
Operador não deve sair do guindaste desacompanhado durante o trabalho.

3.3 Responsabilidade do sinaleiro


O dever primário de um sinaleiro é auxiliar o operador na operação segura e eficiente. Operadores
dependem do sinaleiro designado para ajudá-los a fazer movimentos sem pôr em perigo pessoas
ou bens.
Sinaleiro deve ter uma compreensão clara do trabalho a ser feito para que eles possam coordenar
com segurança cada trabalho com os operadores e tripulantes.
Sinaleiro deve colocar-se onde podem ser vistos claramente e onde podem observar com
segurança toda a operação. Sinais padrão do guindaste deve ser usado a menos que outros
métodos de sinalização, tais como rádios de duas vias ou bandeiras foram acordados.

3.4 Responsabilidade de toda tripulação


Inspecionar o aperto do gancho e suporte do cabo.
Qualquer condição de insegurança ou prática deve ser corrigido ou reportado ao supervisor de
trabalho.
Todos os que trabalham ao redor do guindaste, incluindo armador e pessoal da manutenção,
devem obedecer todos os sinais de aviso e atente para sua própria segurança e a segurança dos
outros. Criação da tripulação de máquinas ou movimentação de cargas é esperado saber a
montagem da máquina e procedimentos de amarração adequados.
Atente para os perigos durante as operações e alerte o operador e sinaleiro de perigo tal como
linhas de energia, a inesperada presença de pessoas, outros equipamentos ou condições de
terreno instável.

3.5 Responsabilidade da administração


Ver se os operadores são treinados, competentes, fisicamente apto e, se exigido, a licença. Boa
visão é exigida, assim como o bom senso, coordenação e habilidade mental. Qualquer pessoa que
não tem nenhuma dessas qualidades não deve ser permitida a operar um guindaste.
Deve ter uma boa visão do sinaleiro e senso auditivo, saber os sinais padrões do guindaste e ser
capaz de dar sinais claramente. Eles devem ter bastante experiência, ser capaz de reconhecer
perigos e sinais do operador para evitá-los.
Armadores devem ser treinados para determinar o peso e distâncias e para selecionar guincho de
levantamento adequado. É responsabilidade da administração de empregar armadores
qualificados.
Deve ser dada à tripulação responsabilidades específicas de segurança e instruí-los a relatar
quaisquer condições inseguras para os seus supervisores.

3.6 Planejamento de trabalho


A maioria dos acidentes podem ser evitados por um cuidadoso planejamento de trabalho. A pessoa
em comando deve ter um claro entendimento do trabalho a ser feito e as capacidades do
equipamento. Ele deve considerar todos os perigos no canteiro de obras, desenvolver um plano
para fazer um trabalho seguro, e explicar o plano para todos os interessados. Fatores tal como
devia ser considerado:
(1) Qual tripulação é necessária e quais responsabilidades serão dadas?
(2)Qual é o peso e volume da carga a ser levantada, raio de trabalho, comprimento e ângulo da
lança, e desempenho de elevação do guindaste.
(3) Como é que o sinaleiro comunica com o operador?
(4) Como é exigido um equipamento para fazer um trabalho seguro? É um guindaste o melhor
equipamento para o trabalho?
(5) Como pode ser seguro o transporte do equipamento para o canteiro de obras?
(6) Têm linhas de gás ou estruturas que devem ser movidas ou evitadas?
(7) É a superfície bastante forte para apoio da máquina e carga?
(8)como é que as cargas são fraudadas? Que precauções de segurança especial deve ser tomadas
se mais de um guindaste for necessário para levantar a carga?
(9)Que precauções de segurança deve ser tomadas quando encontro inusitado das condições
climáticas como os ventos, frio extremo, chuva e neve?
(10)Que passos serão tomados para manter as pessoas desnecessárias e equipamentos com
segurança longe da área de trabalho?
(11)Tentar usar a lança e o raio mais curto possível.
3.7 Lista de verificação do operador
O operador deve fazer uma verificação de segurança antes de iniciar o trabalho de cada dia, ver se
a máquina está em ordem. Lista de verificação é a seguinte:
(1) Fazer a verificação do serviço regular.
(2) Verifique o diário de bordo da máquina para ver que a manutenção e inspeções periódicas foram
realizados e todos os reparos necessários feitos.
(3) Verifique a operação dos dispositivos e indicadores de segurança.
(4) Inspecione cuidadosamente o rolamento de cargas, peças como cabos de aço, lança,
estabilizadores, ganchos e armação.
(5) Verifique o desgaste da linga e gancho.
(6) Certifique-se de nenhuma modificação não autorizada de campo têm sido feita, como contra
pesos aumentado ou diminuído e lanças que foram indevidamente reparadas.
(7) Verifique vazamentos do combustível e óleo hidráulico.
(8) Teste todos os comandos para operação apropriada.
(9) Depois de ligar o motor, verificar todos os indicadores para leitura apropriada.
(10) Verifique a operação do freio e embreagem.

3.8 Precauções de operação


Erros no cálculo da capacidade de elevação pode causar acidentes. Assim a seguir devem ser
levados em consideração:
(1)Raio de trabalho é a distância horizontal da linha central de rotação a uma linha vertical através
do centro de gravidade da carga. Note que o raio de trabalho aumentará quando a carga é
levantada.
(2) Peso da carga, gancho e linga.
(3) Comprimento da lança, jib, raio de trabalho e cabos e área de operação (lateral, traseira).
(4)Use a próxima menor capacidade avaliada quando se trabalha em comprimentos da lança ou
raio entre os dados das figuras e os valores da tabela. É perigoso adivinhar a capacidade de
comprimentos da lança ou raio entre aqueles listados na placa de identificação.
(5)Tentando levantar uma carga sem saber se está dentro da capacidade nominal, enquanto
espera o guindaste para começar a dica para alertar sobre uma sobrecarga é muito perigoso e
nunca deve ser feito. Guindastes podem de repente tombas ou desabar se a carga for muito
pesada.
(6)Equipamentos de proteção a segurança (cinto de segurança, capacete) deve ser usados quando
se trabalha nas peças estruturais.
(7)A carga nominal é baseada na condição que o guindaste é posicionado em terra firme na
horizontal. Guindastes podem tombas ou desabar se a superfície de operação não puder suportar
o peso. Esteiras de madeira, chapas de aço podem ser necessários em guindaste para distribuir a
carga por baixo de modo que a capacidade de carga do solo não seja ultrapassado. Nunca coloque
o guindaste no esgoto ou tubulação subterrânea ou abrigo de ar.
(8)Nunca girar com uma carga quando o guindaste está nivelado mais que 1% de grau. Nenhuma
pessoa e objetos empilhados são permitidos dentro do raio de giro.
(9)Evitar sobrecarga, carregamento lateral e elevação de carga lateral. Tentando elevar uma carga
que esta presa, congelado ou ligado a alguma outra coisa pode resultar em tombamento,
desabamento da lança ou outros danos. Certifique-se que as cargas estão livre antes da elevação.
(10)Nunca use o guindaste como elevador para tranferência de pessoas.
(11)Nunca opere o guindaste antes de estender os cilindros de elevação e os braços dos
estabilizadores completamente.
(12)Não é permitido interromper o funcionamento comum usando dispositivo de parada de
emergência.
(13)Quando operar o guindaste perto das linhas de energia elétrica, manter as folgas seguras de
qualquer parte do guindaste das linhas devem obedecer os mostrados na tabela danos 1-1, caso
contrário sérios ferimentos ou morte ocorrerão, e então consequente acidentes da falha de potência
como eletricidade civil, eletricidade para o paciente do hospital em perigo aeroporto e caos no
trânsito e fábrica parar de trabalhar.
Distância intermediária entre a lança, carga e fios elétricos suspensos, tabela 1-1.

Voltagem das linhas


V<1 1< V ≤15 15< V ≤40 40< V ≤100 100< V ≤220
de energia (KV)

Distância de
1.5 3 4 5 6
segurança (m)

3.9 Métodos de emergência quando ocorre acidentes elétricos


(1) Notificar a companhia de energia elétrica imediatamente.
(2)É qualquer parte do guindaste ou armação em contato com a linha de alta voltagem, o
procedimento seguro para o operador é ficar em seu posto até que o contato seja retirado, ou a
eletricidade tenha sido desligada. Se o operador deve deixar a máquina, ele deve saltar para fora,
ao invés de escalar por fora.
(3)Em caso de alguém receber choque elétrico, respiração artificial e massagem no coração devem
ser realizados de uma vez só.
(4) Se as linhas forem quebradas, informar as pessoas ao redor para manter espaço e barricadas
das linhas nesta área.
(5) Depois de um acidente, se reusar o guindaste, inspecione todos os instrumentos.

3.10 Precauções contra relâmpago e terremoto.


Quando relâmpago ou terremoto ocorre, imediatamente fazer o seguinte:
(1) Parar o trabalho, e baixar a carga para o solo. Retrair a lança completamente e posicionar a
lança no suporte.
(2) Engate os freios, pare o motor, e desligue a energia elétrica de todos os circuitos elétricos.
(3) Aconselhar as pessoas a ficarem distantes da área circundante da máquina.
3.11 Influência do vento
Influência do vento na máquina torna-se grande em proporção do tamanho de uma carga levantada,
altura de elevação, e comprimento da lança. Especialmente, os seguintes casos são muito
perigosos, assim, maior cuidado é necessário para operação.
(1)Quando a área de elevação da carga é ampla, contra os duros golpes de vento, o vento poderia
causar o tombamento da máquina e dano na lança. O vento também poderia golpear a carga contra
o lança, e poderia causar danos.
(2)Quando a lança está completamente levantada sem uma carga, o vento poderia soprar a lança
para trás resultando em um tombamento da máquina.

3.12 Cuidado para o vento


Quando a realização de operação do guindaste em vento forte, máximo cuidado será exigido de
acordo com a velocidade do vento, condição da máquina e ambiente de trabalho. A velocidade do
vento é diferente no solo e no alto. É também diferente no solo plano e na cidade. Sempre
considerar aquelas condições e tomando medidas apropriadas para encontrar a situação. A
velocidade do vento mencionado aqui significa a velocidade do vento instantânea.

3.13 Método de medição da velocidade do vento


A posição onde o vento trabalha contra a máquina é na altura acima do solo que corresponde a 60%
do comprimento naquele tempo. Desde a velocidade do vento da previsão do tempo é a velocidade
média do vento por 10 minutos a uma altura de 10 metros acima do solo, é necessário convertê-lo
para a velocidade do vento instantâneo.

Tabela de conversão da velocidade do vento 1-2


Velocidade do
vento 3 5 8 10
do tempo
Relatório Área da Área da Área da Área da
(m/s) Área plana Área plana Área plana Área plana
Altura cidade cidade cidade cidade
Acima
Solo (m) Inst Inst Inst Inst Inst Inst Inst Inst
Av. Av. Av. Av. Av. Av. Av. Av.
. . . . . . . .

5 2.7 9.8 2.5 10.0 4.5 11.7 4.2 11.4 7.1 14.5 6.7 14.0 8.9 16.3 8.4 15.8

10 3.0 10.2 3.0 10.2 5.0 12.3 5.0 12.3 8.0 15.4 8.0 15.4 10.0 17.5 10.0 17.5

15 3.2 10.4 3.3 10.5 5.4 12.7 5.6 12.9 8.6 16.0 8.9 16.3 10.7 18.2 11.1 18.7

20 3.4 10.5 3.6 10.8 5.6 12.9 6.0 13.3 9.0 16.5 9.5 17.0 11.2 18.8 11.9 19.5

25 3.5 10.7 3.8 11.0 5.9 13.2 6.3 13.6 9.4 16.9 10.1 17.6 11.7 19.3 12.6 20.2

30 3.6 10.8 4.0 11.2 6.0 13.3 6.6 13.9 9.6 17.1 10.6 18.1 12.0 19.6 13.2 20.9

40 3.8 11.0 4.2 11.5 6.3 13.6 7.1 14.5 10.1 17.6 11.3 18.9 12.6 20.2 14.1 21.8

50 3.9 11.1 4.5 11.7 6.6 13.9 7.5 14.9 10.5 18.0 12.0 19.6 13.1 20.8 15.0 22.8

75 4.2 11.4 5.0 12.2 7.0 14.4 8.3 15.7 11.2 18.8 13.2 20.9 14.0 21.7 16.5 24.8

100 4.4 11.6 5.3 12.6 7.4 14.8 8.9 16.3 11.8 19.4 14.2 21.9 14.7 22.4 17.8 26.7
Se um anemômetro instantâneo for fornecido na máquina, medir a velocidade do vento com o
anemômetro fornecido na ponta da seção da lança. Se um anemômetro instantâneo não for
fornecido na máquina, a velocidade do vento dada por uma previsão do tempo pode ser convertido
para a velocidade do vento instantâneo. A velocidade instantânea do vento pode ser aproximada
pela tabela abaixo.
Tabela de descrição da velocidade do vento 1-3

Velocidade
Número
do vento Nome Efeitos observados no terreno
Beaufort
(m/s)
≤0,3 Calma 0 Calma; fumaça sobe verticalmente.
0.3~1.6 Luz de ar 1 Indicação de fumaça desviar-se na direção do vento.
1.6~3.4 Luz de brisa 2 sensação de vento no rosto; deixar farfalhar.
Folhas, pequeno ramo em constante movimento, luz
3.4~5.5 Brisa suave 3
de bandeiras estendida.
5.5~8.0 Brisa moderada 4 Poeira, folhas e papel solto sob.
Folhas das árvores pequenas começam a balançar, e
8.0~10.8 Brisa fresca 5
têm ondas na superfície da piscina e lagoa natural.
Grandes ramos das árvores em movimento, assobios
10.8~13.9 Brisa forte 6 ouvidos em fios, guarda-chuva desconfortável para
abrir.
Ventania Árvores inteiras em movimento; feltro resistente
13.9~17.2 7
moderada andando contra o vento.
Galhos e pequenos ramos quebrados da árvores;
17.2~20.8 Ventania fresca 8
progresso geralmente impedido.
Ocorre leves danos na estrutura (chaminé quebrada,
20.8~24.5 Ventania forte 9
ardósia soprado de telhados).
Árvores quebradas ou desenraizadas; ocorre leves
24.5~28.5 Ventania toda 10
danos na estrutura.
Muito raramente experimentado no solo; usualmente
28.5~32.7 Tempestade 11
acompanhado por dano generalizado.
≥32.7 12

3.14 Precauções contra o vento


Quando a velocidade do vento excede 10m/s parar o trabalho e baixar a carga para o solo e soltar
o moitão. Retrair a lança completamente e posicioná-la em repouso e parar o motor.

3.15 Influência do ambiente para o guindaste


Temperatura de trabalho adequado para operação do guindaste é -25 ~ 40ºC. Além do alcance, a vida útil de
trabalho do guindaste segurança de operação será reduzida. Quando opera o guindaste fora desta
faixa de temperatura:
(1) Viscosidade do óleo hidráulico, lubrificante e graxa irão mudar, e consequentemente
componentes executivo são danificar mecanicamente;
(2) Radiação do guindaste, a partida do sistema de arrefecimento e motor serão influenciados
também.
Parar a operação se a temperatura atmosférica estiver além da temperatura de funcionamento.
3.16 Os métodos de prevenção de desastres e o auto salvamento
Fogo: quando ocorrer fogo, o operador deve parar a operação do guindaste e evitar acidentes perigosos.
Entretanto, discar para o número de emergência e salvar a si mesmo usando o extintor de incêndio
com a condição de que sua vida não corre perigo antes que eles venham para resgatá-los
Acidente: Quando ocorre acidentes e a porta não pode ser aberta a pessoa dentro da cabine deve
quebrar o vidro com o martelo equipamento da cabine e escapar para fora do perigo.
Trovejando: Quando o guindaste é pego no trovejo, o condutos deve estar calmo e ficar conduzindo ou
o operador da cabine e não fazer contato com nenhum metal na cabine.

3.17 Limpeza do guindaste


Depois do período de uso, todo o caminhão deve ser limpado. O exterior do guindaste deve ser
limpado com agente de limpeza e natural seco. O interior da cabine do operação deve ser limpado
com vários agentes de limpeza. Cuidados especiais de consumo ao limpar o painel de instrumentos
e LMI com o agente de limpeza caso contrário pode ocorrer curto-circuito.

3.18 Ruído na operação de trabalho

O nível de ruído interno da cabine do condutor deve ser de 84dB e o nível de ruído a 7.5m de
distância da cabine do condutor deve ser de 86dB. Nível de ruído na cabine do operador deve ser
de 118dB.
Ⅱ. Aplicações e características

Temos vindo dedicar a desenvolver produtos guindaste com a mais avançada tecnologia e as
características do novo design, o desempenho mais poderoso. Caminhão guindaste QY100K é a
nova grande tonelagem pesquisada e desenvolvida pela nossa companhia Seis eixos
transportador com três para a unidade e três para a direção, tem boa capacidade off-road;
otimizada em forma de ovo perfil da lança tem uma excelente capacidade de elevação; sistema de
contro com controlador lógico programável (PLC) confiável e preciso; aplicação da nova tecnologia
como a auto-montagem combinada do contrapeso, capaz de inclinar a cabine do operador
melhorando muito todo o desempenho, e faz operação mais confortável e conveniente. Este
caminhão guindaste é adequado para operação de elevação e trabalhos de instalação de plantas, minas,
portas, local da construção, etc.
As características do QY100K são as seguintes:
(1) Estrutura compacta, disposição razoável, vão do estabilizador amplo, e operação de 360° da
lança.
(2) Seis eixos off-road transportador equipado com cummins de motor importado e transmissão
automática, capacidade de nivelamento máxima de 40%; sistema de direção de fácil manobras,
boa pass-ability, diâmetro de giro mínimo de 24m.
(3) Operação de elevação é controlada por um PLC integrado para máquinas de construção.
Comando de sinais e desempenho na operação do gráfico das partes pode ser configurado e
ajustado com dígito. Segurança de trabalho, confiança e eficiência melhoraram muito.
(4) Controle elétrico dos estabilizadores nivelados por botão, e botão acelerador speed-up melhora
muito a eficiência do trabalho.
(5) Cinco seções de lança com perfil de forma oval, blocos especiais e dispositivos alinhados e
placas de aço importado de alta tensão, minimiza o peso da lança, faz a lança telescópica sem
problemas e alinhado precisamente e melhora muito a capacidade de elevação.
(6) Motor Euro II para máquina de construção equipada na superestrutura sem problemas de dirigir, baixo ruído,
potente saída e adequado para trabalhos contínuos de longo período.
(7) Auto conjunto de contrapeso - podem ser combinados para atender diversas exigências de
trabalho. Diversas combinações de contrapeso melhora a capacidade de elevação da lança média
prolongada. Móvel caixa de controle facilita a operação de contrapeso.
(8) Sistema hidráulico é uma potência constante e sistema de deslocamento variável do custo de
energia e alta eficiência. Combinado com PLC, este pode ajustar o fluxo automaticamente e
entrega a pressão para o sistema de acordo com a mudança de carga, comando de velocidade
preciso e sensível.
(9) Cabine do operador confortável com vidros integrados na frente e teto, ar condicionado,
persianas rolete, assento do operador ajustável, isolação de ruído e calor. Pode ser inclinada para
trás 20°.
(10) Dispositivo opcional de lubrificação automática. Durante a operação, ele vai lubrificar as
principais posições automaticamente de acordo com o intervalo de tempo pré-definido.
(11) Outra peça opcional como o jib, topo único, vidros contra raios ultravioleta, e tocador de
rádio-cassete na cabine do operador estão disponíveis.
Ⅲ. Desempenho e especificações técnicas

1. Contorno e especificações do caminhão guindaste


(1) Contorno do caminhão guindaste

Fig. 3-1 Contorno do caminhão guindaste QY100K

Durante o tráfego na estrada, não é permitido contrapeso no veículo. Quando transferir


para uma curta distância para outro local de trabalho, somente 8.3t pode ser tomado
como contrapeso básico, e o contrapeso deve estar colocado no suporte de instalação
frontal do chassi, não na plataforma giratória traseira como mostra a figura acima. Contrapeso não
deve estar colocado na plataforma giratória traseira antes da fixação dos estabilizadores por
completo, caso contrário, o mecanismo de deslocamento será severamente danificado e poderá
ocorrer acidente de tombamento.
Por eixo de carga para transporte básico de contrapeso (Unidade: t)

Eixo 1 Eixo 2 Eixo 3 Eixo 4 Eixo 5 Eixo 6


9 9 12.5 13 13 8.5

(2). Especificações técnicas


Dados Técnicos Principais em Condição de Tráfego tabela 3-1

Categori
Item Unidade Parâmetro
a
Comprimento total mm 15230
Largura total mm 3000
Altura total mm 3860
Contorn Base de roda mm 1420+2420+1700+1420+1505
o Eixo 1, 2, 6 mm 2560
Esteira
Eixo 3, 4, 5 mm 2315
Beiral frontal mm 2300
Beiral traseiro mm 2140
Peso bruto em condições de
t 58 54.8
tráfego
Eixo 1 t 7.5 7
Eixo 2 t 7.5 7
Peso
Carga do Eixo 3 t 10 9
Eixo
Eixo 4 t 12.5 12
Eixo 5 t 12.5 12
Eixo 6 t 8 7.8
Modelo do motor ISM440E20 QSM11 ISME420 30
kW/
Potência nominal do motor 324/1900 298/2100 306/1900
(r/min)

Potência N.m
Torque nominal do motor 2100/1200 1898/1400 2010/1200
(r/min)

Velocidade nominal do motor r/min 1900

Marcha lenta estável do motor r/min 600~800 700±100

Velocidade máxima
Velocidad km/h 75
de trafego:
e de
Tráfego Velocidade mínima
km/h 0.5
de trafego:
Tráfego
Diâmetro mínimo de
m 24
Diâmetro curva
de curva Diâmetro de curva
mínima na ponta da m 26.6
lança
Relação potência/peso kW/t 5.58
Distância mínima do solo mm 310
Ângulo de aproximação ゜ 23
Ângulo de afastamento ゜ 15
Distância de frenagem (em
m ≤10
30km/h)
Capacidade máxima de inclinação % 40
Consumo de combustível por
L 70
100km
Nível de ruído exterior em
aceleração dB (A) ≤88

Dados Técnicos Principais para operação de elevação tabela 3-2

Categoria Item Unidade Parâmetro


Capacidade nominal total máxima de elevação t 100
Raio nominal mínimo de trabalho m 3
Raio de giro na No contrapeso mm 4200
plataforma
giratória traseira No guincho auxiliar mm 4590
Base da lança kN.m 3450 (4m x 88t)
Momento máximo Extensão total da lança kN.m 1670 (24m x 7.1t)
de carga Extensão total da lança +
kN.m 1127 (19,2 m x 6t)
jib
Alcance do Longitudinal m 7.56
estabilizador
(Extensão total) Lateral m 7.6
Base da lança m 12.8
Elevação Altura de Extensão total da lança m 48.8
elevação Extensão total da lança +
m 66.8
jib
Base da lança m 12.8
Comprimento da Extensão total da lança m 49
lança Extensão total da lança +
m 49+18,1
jib
Ângulo de ajuste do jib ° 0, 15, 30
Tempo de
Elevação da lança s 75
elevação
Tempo do
Total extensão/retração 160
telescopagem
Velocidade máxima de giro r/min 2
Estendendo
simultaneamen s 25
Braço do
te
estabiliza
Retraindo
dor
Tempo do simultaneamen s 15
estabilizador te
estendendo/retra Cilindro Estendendo
indo de simultaneamen s 45
elevação te
do Retraindo
estabiliza simultaneamen s 25
dor te
Velocidade de
Guincho principal m/min 105
içamento
(Linha única na 4ª
Guincho auxiliar m/min 104
camada)

Modelo do motor TAD720VE TAD750VE


kW/
Potência nominal do motor 174/2300 181/2300
(r/min)

Potência N.m
Torque nominal do motor 854/1400 1050/1500
(r/min)
Velocidade nominal do motor r/min 2300
Marcha lenta estável do motor r/min 800
Nível externo de ruído dB (A) ≤118
Ruído
Ruído na posição sentado dB (A) ≤90
(3). Carga total de elevação nominal da lança (Unidade: t) tabela 3-3

Sem contrapeso, estabilizadores completamente estendidos, 360° de giro.

Raio de Comprimento da lança (m)


trabalho
(m) 12.8 17.4 22 26.5 31 35.5 40 44.5 49

3 93 78
4 68 70 60
5 55 55 52.3 42 40
6 45 44 42 42 36.5 31.1
7 36.5 35 36 36 33.5 29 24.5
8 28.3 27.8 27.5 29.4 30.7 31.7 23.3 19.3
9 20.7 20.3 20 21.7 22.9 23.8 21.8 18.4 14
10 15.7 15.4 15.1 16.7 17.7 18.5 19 17.5 13.4
12 9.3 9.1 10.5 11.4 12.1 12.6 13.1 11.6
14 5.7 5.5 6.8 7.7 8.3 8.8 9.2 9.5
16 3.2 4.4 5.2 5.8 6.4 6.6 7
18 1.4 2.6 3.4 4 4.6 4.8 5.1
20 1.3 2.1 2.7 3.3 3.5 3.7
22 1.1 1.6 2.2 2.4 2.7
24 1.4 1.6 1.8
26 1.1

Cabos 12 10 8 6 5 4 4 3 2
Ângulo
mínimo da 20 22 23 34 40 49 52 57 58
lança ( º )
Ângulo
máximo da 71 77 77 78 80 81 81 81 81
lança ( º )
Peso do
moitão 1017kg para 100t de carga 418 kg para 50t de carga
Carga total de elevação nominal da lança (Unidade: t) tabela 3-3 (Continuação)

8.3t de contrapeso, estabilizadores completamente estendidos, 360° de giro.

Raio de Comprimento da lança (m)


trabalho
(m) 12.8 17.4 22 26.5 31 35.5 40 44.5 49

3 100 80
4 78 70 61
5 62 61 54.3 42 40
6 51 50 48.7 42 36.5 31.1
7 42.2 42 44.1 38.6 33.5 29 24.5
8 35.8 35.8 38.3 35.3 31.1 27.2 23.3 19.3
9 29.9 29.6 29.3 30.8 28.7 25.4 21.8 18.4 14
10 23.4 23.1 22.9 24.3 25.3 23.6 20.6 17.5 13.4
12 15.2 15 16.3 17.2 17.8 18.3 15.7 11.6
14 10.4 10.3 11.5 12.4 13 13.4 13.8 11.3
16 7.1 8.3 9.1 9.7 10.2 10.5 10.1
18 4.8 6.0 6.8 7.4 8 8.2 8.5
20 4.3 5.1 5.6 6.2 6.4 6.7
22 2.9 3.7 4.3 4.9 5.0 5.3
24 2.6 3.2 3.8 3.9 4.2
26 1.7 2.3 2.9 3.0 3.3
28 1.6 2.2 2.3 2.5
30 1.5 1.7 1.9
32 1.1 1.4

Cabos 12 10 8 6 5 4 4 3 2
Ângulo
mínimo da 20 22 23 24 25 33 38 42 48
lança ( º )
Ângulo
máximo da 71 77 77 78 80 81 81 81 81
lança ( º )
Peso do
moitão 1017kg para 100t de carga 418 kg para 50t de carga
Carga total de elevação nominal da lança (Unidade: t) tabela 3-3 (Continuação)

14.3t de contrapeso, estabilizadores completamente estendidos, 360° de giro.


Raio de Comprimento da lança (m)
trabalho
(m) 12.8 17.4 22 26.5 31 35.5 40 44.5 49

3 100 80
4 82.6 70 61
5 65.8 61 54.3 42 40
6 54.9 54 48.7 42 36.5 31.1
7 45 45 44.1 38.6 33.5 29 24.5
8 38.5 38 37.8 35.3 31.1 27.2 23.3 19.3
9 33.5 33 33.32 32.3 28.7 25.4 21.8 18.4 14
10 28.5 29 28.5 29.9 26.6 23.6 20.6 17.5 13.4
12 19.5 19.3 20.7 21.6 20.9 18.5 15.7 11.6
14 13.8 13.7 14.9 15.8 16.4 16.4 14.2 11.3
16 9.9 11.1 11.9 12.6 13.1 13 10.1
18 7.2 8.4 9.2 9.8 10.4 10.6 9.2
20 6.4 7.2 7.7 8.3 8.5 8.3
22 4.8 5.6 6.1 6.7 6.9 7.2
24 4.3 4.9 5.4 5.6 5.9
26 3.3 3.8 4.4 4.6 4.8
28 3.0 3.5 3.7 3.9
30 2.2 2.8 2.9 3.2
32 2.2 2.3 2.6
34 1.6 1.7 2.0
36 1.3 1.5
38 1.1

Cabos 12 10 8 6 5 4 4 3 2
Ângulo
mínimo da 20 22 23 24 25 25 26 32 37
lança ( º )
Ângulo
máximo da 71 77 77 78 80 81 81 81 81
lança ( º )
Peso do
moitão 1017kg para 100t de carga 418 kg para 50t de carga
Carga total de elevação nominal da lança (Unidade: t) tabela 3-3 (Continuação)

19.2t de contrapeso, estabilizadores completamente estendidos, 360° de giro.


Raio de Comprimento da lança (m)
trabalho
(m) 12.8 17.4 22 26.5 31 35.5 40 44.5 49

3 100 80
4 88 70 61
5 70 61 54.3 42 40
6 57 54 48.7 42 36.5 31.1
7 47 47.5 44.1 38.6 33.5 29 24.5
8 40.5 40 40.2 35.3 31.1 27.2 23.3 19.3
9 34.5 35 35 32.3 28.7 25.4 21.8 18.4 14
10 30 30 30 29.9 26.6 23.6 20.6 17.5 13.4
12 23 22.8 24.1 23.3 20.9 18.5 15.7 11.6
14 16.6 16.4 17.7 18.6 18.5 16.4 14.2 11.3
16 12.2 13.4 14.2 14.9 14.9 13 10.1
18 9.2 10.4 11.2 11.8 12.3 11.6 9.2
20 8.1 8.9 9.5 10 10.2 8.3
22 6.3 7.1 7.7 8.2 8.4 7.7
24 5.7 6.2 6.8 7. 7.1
26 4.5 5.1 5.7 5.8 6.1
28 4.6 4.7 4.8 5.1
30 3.3 3.9 4.0 4.2
32 3.2 3.3 3.5
34 2.5 2.7 2.9
36 2.1 2.4
38 1.6 1.9
40 1.5
42 1.1

Cabos 12 10 8 6 5 4 4 3 2
Ângulo
mínimo da 20 22 23 24 25 25 26 26 26
lança ( º )
Ângulo
máximo da 71 77 77 78 80 81 81 81 81
lança ( º )
Peso do
moitão 1017kg para 100t de carga 418 kg para 50t de carga
(4). Carga total de elevação nominal do jib (Unidade: t) tabela 3-4

8.3t de contrapeso, estabilizadores completamente estendidos, mais lateral e traseira.

Lança de 49m

Jib de 10.6m Jib de 18.1m


Lança
Ângulo Ajuste 0° Ajuste 15° Ajuste 30° Ajuste 0° Ajuste 15° Ajuste 30°
De De
Elevação Elevação De trabalho Elevação De trabalho Elevação De trabalho Elevação De trabalho Elevação
trabalho trabalho
Carga Carga Raio Carga Raio Carga Raio Carga Raio Carga
Raio Raio
(t) (t) (m) (t) (m) (t) (m) (t) (m) (t)
(m) (m)

78° 7 13.5 5 15.9 3.5 18.1 3.6 15.4 2.7 19.5 2.1 19.5
75° 6.5 16.5 4.3 18.9 3.4 20.9 3.3 18.8 2.5 22.9 2.0 22.9
72° 6.0 19.5 4.0 21.8 3.3 23.8 3.1 21.9 2.4 26.1 1.9 26.1
70° 5.2 21.4 3.8 23.7 3.2 25.6 2.9 24.3 2.3 28.3 1.8 28.3
65° 4.4 26.1 3.6 28.3 3.1 30.1 2.7 29.6 2.2 33.4 1.7 33.4
60° 2.8 30.6 2.5 32.7 2.4 34.3 2 34.6 1.7 38.2 1.5 38.2
55° 1.6 34.8 1.5 36.8 1.4 38.2 1.1 39.4 0.9 42.7 0.8 42.7
50° 0.8 38.8 0.8 40.6 0.7 41.8 -- -- -- -- -- --
Peso do
225 kg
moitão

Carga total de elevação nominal do jib (Unidade: t) tabela 3-4 (Continuação)

14.3t de contrapeso, estabilizadores completamente estendidos, mais lateral e traseira.

Lança de 49m

Jib de 10.6m Jib de 18.1m


Lança
Ângulo Ajuste 0° Ajuste 15° Ajuste 30° Ajuste 0° Ajuste 15° Ajuste 30°
De De De
Elevação De trabalho Elevação De trabalho Elevação Elevação Elevação De trabalho Elevação
trabalho trabalho trabalho
Carga Raio Carga Raio Carga Carga Carga Raio Carga
Raio Raio Raio
(t) (m) (t) (m) (t) (t) (t) (m) (t)
(m) (m) (m)

78° 7 13.5 5 15.9 3.5 18.1 3.6 15.4 2.7 19.5 2.1 19.5
75° 6.5 16.5 4.3 18.9 3.4 20.9 3.3 18.8 2.5 22.9 2.0 22.9
72° 6.0 19.5 4.0 21.8 3.3 23.8 3.1 21.9 2.4 26.1 1.9 26.1
70° 5.2 21.4 3.8 23.7 3.2 25.6 2.9 24.3 2.3 28.3 1.8 28.3
65° 4.5 26.1 3.6 28.3 3.1 30.1 2.7 29.6 2.2 33.4 1.7 33.4
60° 4 30.6 3.4 32.7 3 34.3 2.5 34.6 2 38.2 1.6 38.2
55° 2.7 34.8 2.5 36.8 2.3 38.2 1.9 39.4 1.7 42.7 1.5 42.7
50° 1.7 38.8 1.6 40.6 1.6 41.8 1.2 43.8 1 46.9 1 46.9
45° 1.1 42.5 1 44.1 1 45.1 -- -- -- -- -- --
Peso do
225 kg
moitão
Carga total de elevação nominal do jib (Unidade: t) tabela 3-4 (Continuação)

19.2t de contrapeso, estabilizadores completamente estendidos, mais lateral e traseira.

Lança de 49m

Jib de 10.6m Jib de 18.1m


Lança
Ângulo Ajuste 0° Ajuste 15° Ajuste 30° Ajuste 0° Ajuste 15° Ajuste 30°
De De De De De De
Elevação Elevação Elevação Elevação Elevação Elevação
trabalho trabalho trabalho trabalho trabalho trabalho
Carga Carga Carga Carga Carga Carga
Raio Raio Raio Raio Raio Raio
(t) (t) (t) (t) (t) (t)
(m) (m) (m) (m) (m) (m)

78° 7 13.5 5 15.9 3.5 18.1 3.6 15.4 2.7 19.5 2.1 23.3
75° 6.5 16.5 4.3 18.9 3.4 20.9 3.3 18.8 2.5 22.9 2.0 26.5
72° 6.0 19.5 4.0 21.8 3.3 23.8 3.1 21.9 2.4 26.1 1.9 29.6
70° 5.2 21.4 3.8 23.7 3.2 25.6 2.9 24.3 2.3 28.3 1.8 31.6
65° 4.5 26.1 3.6 28.3 3.1 30.1 2.7 29.6 2.2 33.4 1.7 36.4
60° 4.1 30.6 3.4 32.7 3.0 34.3 2.5 34.6 2 38.2 1.6 40.9
55° 3.5 34.8 3.2 36.8 2.9 38.2 2.3 39.4 1.9 42.7 1.5 45.1
50° 2.5 38.8 2.3 40.6 2.2 41.8 1.8 43.8 1.6 46.9 1.4 49
45° 1.8 42.5 1.7 44.1 1.6 45.1 1.2 48 1.1 50.7 1 52.4
40° 1.2 45.8 1.1 47.2 1.0 48.1 -- -- -- -- -- --
Peso
do 225 kg
moitão

Notas da tabela 3, tabela 4


 As cargas nominais dadas nas tabelas acima são as capacidades máxima de elevação para o
guindaste criada em solo firme e nivelado.
 A carga nominal total inclui o peso do moitão e linga.
 O raio de alcance nas tabelas são os valores atuais incluindo a deflexão da lança sob a carga.
 As cargas nominais totais do topo único são os mesmos que para 10.6m do jib no ajuste 0º.
 Nunca opere o guindaste com o ângulo da lança acima do limite dado nas tabelas acima
mesmo sem carga, exceto para o guindaste com os estabilizadores completamente
estendidos.
 Operação de elevação é permissível quando a força do vento for menor que 7.
(5) Curvas de elevação de altura

Altura de elevação (m)

Raio de trabalho (m)

Curvas de elevação de altura Fig. 3-2


(6). Área de trabalho do guindaste

侧方区90.2°

190
前方区89.8°
7600

后方区89.8°

4400

7560

侧方区90.2°

Área de trabalho do guindaste Fig. 3-3


(7). Guindaste do estado de operação de elevação

Caminhão Guindaste QY100K em estado de operação de elevação Fig. 3-4


2. Principais partes da estrutura e especificação
(1) Motor transportador do guindaste
Modelo: ISM440E 20 (China GB 2)
Tipo: 6 cilindros em linha, turbocompressor e comando eletrônico.
Rendimento nominal: 324 kW/1900 rpm
Torque nominal: 2100 N.m/1200 rpm
Modelo: ISM420E 30 (China GB 3)
Tipo: 6 cilindros em linha, turbocompressor e comando eletrônico.
Rendimento nominal: 306 kW/1900 rpm
Torque nominal: 2010 N.m/1200 rpm
Modelo: QSM11 (Motor de 3 camadas off-road para clientes especiais como a certificação CE)
Tipo: 6 cilindros em linha, turbocompressor e injeção eletrônica.
Rendimento nominal: 298 kW/1900 rpm
Torque nominal: 1898 N.m/1400 rpm
(2) Transmissão
Tipo: Transmissão automaticamente hidrodinâmica.
Modelo: 6HP900
(3) Cabine do condutor
Tipo: Largura total e toda feita de aço.
Tripulação: 2 homens.
(4) Motor da superestrutura do guindaste
Modelo: TAD750VE (China GB 3)
Tipo: 6 cilindros em linha, turbocompressor e refrigeração líquida.
Rendimento nominal: 181 kW/2300 rpm
Torque nominal: 1050 N.m /1500 rpm
Modelo: TAD720VE (China GB 2)
Tipo: 6 cilindros em linha, turbocompressor e refrigeração líquida.
Rendimento nominal: 174 kW/2300 rpm
Torque nominal: 854 N.m /1400 rpm
(5) Anel Giratório
3 rolamento de rolos em linha, anel giratório como conexão da superestrutura do guindaste e
guindaste transportador, 360° de giro, anel de giratório reforçado.
Modelo: 131.25.1600
(6) Bomba de óleo principal
Modelo: A11VL0190LRDS
Pressão nominal de funcionamento. 33 MPa
velocidade nominal: 2300 rpm
Cilindrada 160cc/rev.
(7) Unidade de acionamento de giro
Modelo: Redutor planetário RA 1023
Relação de redução 125
Motor: Pistão axial do motor A2F28
(8) Guincho principal
Modelo: Redutor planetário GFT60W3B86-07
Relação de redução 86.46
Modelo do cabo de aço: D 1315CZ 1770
Diâmetro do cabo de aço: 22 mm
Comprimento do cabo de aço: 230m
Motor principal do guincho: Pistão axial A6VM107 de deslocamento variável do motor
(9) Guincho auxiliar
Modelo: Redutor planetário GFT40W2B59-06
Relação de redução 59.13
Modelo do cabo de aço: D 1315CZ 1770
Diâmetro do cabo de aço: 22 mm
Comprimento do cabo de aço: 160m (guincho auxiliar)
Motor auxiliar do guincho: Pistão axial A2FM107 de deslocamento constante do motor
(10) Lança
Tipo: 1 Base de seção da lança e 4 seções telescópicas da lança, com perfil de configuração-U da
lança.
Comprimento da lança: 12.8m (mínimo), 49m (máximo).
Tipo telescópico: dois cilindros de ação dupla usados respectivamente para a 2ª seção do
telescópio e sincronismo da 3ª, 4ª e 5ª seções.
(11) Jib
Tipo: Duas seções, 1ª seção é estrutura treliçada, 2ª seção é tipo caixa de seção transversal
variável.
Comprimento do jib: 10.6m e 18.1m
(12) Cilindro de elevação
Tipo: Cilindro único do suporte frontal de elevação.
Diâmetro interno do cilindro: φ350 mm
Curso: 3125 mm
(13) Cilindro Telescópico
Tipo: Cilindro de dupla ação com tubo de núcleo duplo.
Cilindro de telescopagem: diâmetro interno do cilindro: φ200 mm, curso: 9150 mm
Cilindro de telescopagem: diâmetro interno do cilindro: φ230 mm, curso: 9017 mm
(14) Cabine do operador
Toda a estrutura de aço fechada, inclinada para trás 20°, equipada com vidros de segurança,
assento ajustável, instrumento de controle, e vidro sanduíche classe A para a janela da frente
com um amplo campo de visão
(15) Válvula principal da superestrutura do guindaste
Modelo: LV22

(16) Condicionador de ar
Tipo: aquecimento: usa a circulação de água do motor para aquecimento; resfriamento:
compressor dirigido pelo motor para resfriamento.
Modelo: QX-2
(17) Contrapeso
Tipo: conjunto combinado de contrapeso, 8.3t, 14.3t e 19.2t de peso combinado são
disponíveis. Contrapeso de 8.3t tomado com guindaste em estado de tráfego.
(18) Indicador de momento de carga
Modelo: IFLEX5
Alcance máximo: Peso: 250000 kg; comprimento: 50000 mm; ângulo: -5°~85°)
(19) Plataforma giratória
Tipo: Placa única com reforço parcial e tipo de caixa.
(20) Estabilizador
Tipo: formato duplo H
Ⅳ. Operação do guindaste

1. Ligando e desligando o motor


Esta parte de operação de elevação do guindaste tem um sistema de motor independente, VOLVO
TAD720VE ou TAD750VE motor controlado eletronicamente especializado para máquinas de
construção, que apresenta baixo ruído , estrutura compacta, torque de saída forte, adequado para
parte de operação de elevação do guindaste. Antes de ligar o motor da superestrutura guindaste,
os estabilizadores devem estar montados (ver a instrução de operação do estabilizador), encerrar
o motor do transportador do guindaste, e garantir que cada alavanca de controle de operação
esteja na posição neutra.
(1) Ligando o motor
Ligar o interruptor de energia principal da superestrutura guindaste, inserir a chave de partida no interruptor de
partida, girá-lo no sentido horário para Ⅰ posição para ligar a fonte de alimentação para sistema de controle da
superestrutura guindaste, ainda virar a chave para a posição Ⅱ, o motor será ligado. O tempo para uma partida
do motor não pode exceder 5 segundos e o intervalo para cada partida do motor não seja inferior
a 15 segundos. Se o motor não puder ser ligado de 2 ~ 3 vezes, verifique as causas.

Fig. 4-1
(2) Desligando o motor
Soltar o pedal do acelerador para o motor ficar ocioso, pare todas as operações, empurre o botão
PARE no painel de instrumento, depois de atrasar para 2 ~ 3 segundos, o motor irá parar, então
soltar a chave e o interruptor irá reestabelecer para a posição OFF.
(3) Pré-aquecimento o motor
Pré-aquecimento do motor deve ser realizado, depois dar partida e em marcha lenta. Somente
quando 60% da temperatura da água é alcançado o motor pode funcionar. Em área de inverno ou frio, o tempo
do pré-aquecimento do motor deve ser prolongado para aumentar a temperatura do cilindro e
fazer a superfície ficar suficientemente lubrificada. utilizando o motor depois de dar partida sem
pré-aquecimento irá conduzir sérios desgastes e reduzir a vida útil de serviço do motor.
O motor é equipado com uma bomba de óleo a mão. Se a máquina não for usada por um longo
período, a pressão do óleo na tubulação de sucção será reduzida. Neste momento, se este não for
fácil dar a partida no motor, abra direito o capô do motor, use a bomba de óleo de mão para
alimentar o motor, repita pressionando a bomba de óleo de mão até o óleo diesel entrar no corpo
do cilindro do motor, então de a partida do motor.

(4) Cuidados na operação do motor


a. Em curso da operação do motor, prestar atenção no indicador de temperatura da água,
manômetro de óleo e amperímetro para um funcionamento normal.
b. Manutenção e reparação do motor deve estar de acordo com o exigido no manual de operação
do motor.
c. Não fazer corte do interruptor principal de energia durante a operação do motor.
d. drenar para fora completamente a água de arrefecimento se o líquido anticongelante não for
usado no inverno em condição para prevenir o motor do guindaste.
e. Depois que o trabalho for completado, o motor em marcha lenta por cerca de 5 minutos, então
pare a máquina.

2. Operação PTO
(1) Engatando PTO
Cuidado: antes de engatar o PTO, certifique-se que as alavancas de controle no transportador do
guindaste estão na posição neutra. Ligue o motor, depois da pressão estar acima de 0.45 MPa,
pressione o interruptor PTO para engatar o PTO.

Interruptor
PTO

Painel de
controle do
transportador
do guindaste Fig. 4-2

No inverno funcionar a bomba hidráulica por 15 ~ 20 minutos para aquecer o óleo hidráulico.

(2) Desengatando o PTO.


Soltar o interruptor da alavanca PTO, desengatar o PTO, parar o motor, retornar a chave de partida
do motor para a posição OFF.

3. Operação dos Estabilizadores


Cuidados na operação:
a. Elevar os estabilizadores antes da operação do guindaste.
b. Puxar para fora o estabilizador, bloquear os pinos antes de estender os braços dos
estabilizadores
c. Elevar o nível do guindaste por uso de blocos de madeira adaptados às condições do solo.
d. Elevar o guindaste no nível e solo firme. Em caso de configuração do guindaste com o
estabilizador. e. Solo macio ou inclinado, elevar o nível do guindaste por uso de blocos de madeira.
f. Depois de configurar o guindaste, certificar-se que todas as sapatas dos estabilizadores estão em
completo contato com o solo e sem risco de afundamento.
g. Nunca realizar operação de elevação antes de estender os estabilizadores completamente.
h. Depois da estiva dos estabilizadores, certifique-se que os pinos trava do braço do estabilizador
estão completamente inseridos.
i. Alcance longitudinal do estabilizador é 7.56m, Alcance lateral é 7.6m para extensão completa, e
nunca opere o guindaste antes de estender os estabilizadores no local.
j. Prender os estabilizadores com os pinos trava do braço do estabilizador depois estendendo e
retraindo os estabilizadores.
(1) Nomes das peças do estabilizador

Cilindro de
Caixa do
elevação
estabilizador
1º seção do braço do Sapata do
estabilizador estabilizador
2º seção do braço do
estabilizador
Nomes das peças do estabilizador Fig. 4-3

(2) Botões de comando do estabilizador


Braço do
estabilizador

Frontal esquerdo Frontal direito Traseiro esquerdo Traseiro


Lâmpada de
direito
trabalho
Cilindro de elevação do estabilizador

Botões do acelerador

Frontal esquerdo Frontal direito Traseiro esquerdo


Traseiro direito

Painel de controle do estabilizador Fig. 4-4


Notas:
a. Configurar os estabilizadores completamente antes da operação de elevação.
b. Caixa de controle dos estabilizadores está localizado no lado do transportador, tem uma em
ambos os lados respectivamente, e a mostrada aqui é a caixa de controle esquerda.
c. A lâmpada de trabalho na caixa de controle do estabilizador acende assim que a lâmpada móvel
do transportador é ligada. Ela facilita a operação noturna.
d. Pressionando o botão do acelerador para cima pode aumentar a velocidade de extensão e
retração dos estabilizadores. e. Depois da operação pressionar o botão baixar, e então retornar o
motor para o estado de funcionamento em marcha lenta.
f. Cada braço do estabilizador e macaco podem ser operados independentemente. Pressionando o
botão relativo para cima, retrai os estabilizadores; pressionando o mesmo para baixo, estende o
estabilizador.
(3) Configuração e estiva da sapata do estabilizador
Antes de estender os estabilizadores, primeiro puxe a sapata do estabilizador para fora, e deixar a
esfera do cabeçote no centro do cilindro de elevação alinhar com o centro da sapata do
estabilizador como mostrado abaixo Primeiro puxar para fora o pino fixado, e então a sapata do
flutuador girá-lo para a posição de trabalho. os estabilizadores podem ser estendidos depois de
inserido o pino fixador. Guardar as sapatas dos estabilizadores bem durante o tráfego. Guardar as
sapatas dos estabilizadores em reverso.

Estado de tráfego Estado de operação de


elevação

Pino
fixado
Configuração e estiva da sapata do estabilizador

(4) Extensão e retração dos braços dos estabilizadores


Antes de estender os braços dos estabilizadores, olhar ao redor e certificar-se que não têm nenhum
obstáculo no alcance da extensão do estabilizador. Pressione para baixo o botão de controle dois
braços dos estabilizadores simultaneamente no mesmo lado do operador e observe a condição de
estendimento dos braços dos estabilizadores cuidadosamente. Soltar os botões como o
comprimento exigido é alcançado. Se for necessário para a extensão dos braços dos estabilizadores
do outro lado, ir lá para operar.
(5) Extensão e retração dos cilindros de elevação dos estabilizadores
Antes da operação, certificar-se que o solo é firme e se os blocos de madeira são necessários abaixo
das sapatas dos estabilizadores. Escolha solo firme para estabelecer o guindaste. Se houver o risco
de afundar mover o guindaste para um solo adequado. Pressione para baixo os botões de controle
dois cilindros de elevação dos estabilizadores do mesmo lado como o operador e dois cilindros de
elevação dos estabilizadores para fora simultaneamente até os pneus livre do chão e a altura
adequada seja alcançada. Se for necessário para a extensão dos cilindros de elevação dos
estabilizadores do outro lado, ir lá para operar.

(6) Como no nível do guindaste


Se o guindaste não estiver no nível com os cilindros de elevação estendidos, como segue o nível.
Exemplo: Quando o lado direito é mais alto.

Nível do guindaste Fig. 4-6

a. Enquanto observa a vareta de nível, pressionar para baixo o botão do cilindro de elevação frontal
esquerdo e botão traseiro esquerdo simultaneamente para estender dois cilindros de elevação no
lado esquerdo simultaneamente, o lado esquerdo do chassi levanta.
b. Depois do guindaste ser nivelado, soltar todos os botões.

4. Aceleração
Tem um sistema de motor independente no guindaste para alimentar a força em relação a operação
de elevação. Acelerador do operador pode realizar aumentar e diminuir a velocidade do motor
através da pressão do óleo hidráulico. Comprimindo o pedal do acelerador da cabine no guindaste
pode aumentar a velocidade do motor bem como a velocidade da operação de giro, lança
telescópica, elevação da lança e guincho. Mover seu pé de distante do pedal, o acelerador irá
restabelecer por força de mola e o motor retornará para o estado de funcionamento em marcha
lenta.
Cuidados na operação:
a. Durante a operação, nunca comprimir o pedal do acelerador bruscamente para evitar
risco e danos no guindaste. Acelerar e desacelerar uniformemente pode fazer uma operação
segura e suave, e prolongar a vida útil do motor e diminuir o consumo de óleo.
b. Torque máximo é alcançado quando a velocidade do motor está 1400 r/min. Operação combinada
da alavanca e pedal do acelerador pode dar uma velocidade ideal.
c. O acelerador foi calibrado antes da entrega por isso há necessidade de reajustá-lo. Se o pedal do
acelerador não puder restabelecer completamente depois de acelerado ou relutante aceleração é
instituído, ajustar o acelerador. Ajuste puxar a linha do cotovelo do acelerador do motor e da haste
do cilindro mestre da embreagem do acelerador abaixo do pedal para sair 2-5 mm de curso vazio,
e para ter uma velocidade lenta de 800 r / min, e a velocidade máxima do motor não deve exceder
os 2300 r / min, quando o pedal do acelerador é pressionado até o fim.
d. Observe o nível da engraxadeira e reabastecer quando estiver abaixo da posição intermediária.
Use o fluído de freio especial KF-01 para o sistema de acelerador feito por Xuzhou Fábrica de
Produtos Químicos Automotivos. Diferentes marcas do fluído de freio não devem ser misturados.
Alavanca direita Controlador
direito

Pedal do
acelerador

Alavanca Controlador
Pedal de seleção do guincho auxiliar esquerda
esquerdo
(opcional)
Sistema de controle do acelerador Fig. 4-7

5. Operação dos guinchos


Cuidados na operação:
a. Elevar a carga somente na direção vertical. Evitar carga lateral ou arrastamento no solo.
b. Não mover bruscamente a alavanca de controle do guincho.
c. Antes da operação, verificar se o freio do guincho está operacional.
(1) Alavanca de controle principal do guincho (alavanca direita)
Empurrar adiante a alavanca direita, o moitão irá baixar; puxá-lo para trás, o moitão irá levantar-se.
O levantar e abaixar a velocidade são ajustados pela alavanca de comando e acelerador.
(2) Alavanca de controle auxiliar do guincho (alavanca esquerda)
Comprimir o pedal do guincho auxiliar selecionado do lado esquerdo da cabine do operador.
Empurrar adiante a alavanca esquerda, o moitão irá baixar; puxá-lo para trás, o moitão irá
levantar-se. O levantar e abaixar a velocidade são ajustados pela alavanca de comando e
acelerador.

Soltar interruptor de Soltar interruptor de


giro giro

Proporcional
Cabo da alavanca
Cabo da de controle Cabo da
alavanca alavanca
esquerda direita
Abaixamento do guincho Abaixamento do guincho
auxiliar principal

Içamento do guincho Içamento do guincho


auxiliar principal
Operação do guincho Fig. 4-8
Nota:
A fim de evitar o carregamento de lado durante a operação de elevação, enquanto opera a
alavanca de controle para elevação, pressione o interruptor de giro livre na alavanca de controle
esquerda ou alavanca de controle direita. Assim a lança pode deslizar alinhada com o centro de
gravidade da carga. Soltar o interruptor após a carga sair do solo.

6. Operação da lança telescópica


Cuidados na operação:
a. O moitão irá aumentar ou baixar quando a lança é encurtada. Compensar isto
simultaneamente deixando para fora ou tomar no cabo do guincho.
b. Uma lança estendida pode mudar seu comprimento com o passar do tempo. Este é
principalmente, porque o volume de óleo no cilindro de telescopagem expande ou contrai quando
muda a temperatura. A extensão do comprimento muda também dependendo do comprimento da
lança, ângulo de elevação, condição de lubrificação, etc. c. Para prevenir a retração da lança, observe
o seguinte:
Não aumente a temperatura do óleo excessivamente.
Ocasionalmente manipule a alavanca de controle do telescópio levemente para EXTENSÃO para
compensar a contração do óleo.
Nunca telescopar com carga.
(1) Alavanca de controle de telescopagem (alavanca direita)
Quando o botão de seleção entre telescopagem e elevação estiver acionado, ou então o interruptor
de seleção entre telescópico e elevação no painel direito, move a alavanca para esquerda para que
a lança retraia; mova para direita para que a lança se estenda. A velocidade do telescopagem será
ajustada pela alavanca de controle e acelerador.

Interruptor seletor Painel de controle direito na cabine


Soltar interruptor de
telescopagem/elevação do operador
giro

Cabo da alavanca
de controle
proporcional
Cabo da alavanca
direita
Abaixamento
Guinchodo guincho
principal
principal Interruptor seletor Interruptor seletor
Elevando-se
Retração da para baixo Extensão da telescopagem/elevação extensão/retração
lança
lança
Içamento do guincho
principal
Operação da lança telescópica Fig. 4-9

Nota:
Para operação de segurança, siga a ordem abaixo para extensão/retração da lança: quando
estendendo a lança, estender a 2ª seção antes de estender a 3ª seção, 4ª seção e 5ª seção. Somente
quando o comprimento desejado não for alcançado depois a 2ª seção é estendida completamente,
3ª seção, 4ª seção e 5ª seção pode ser estendida; quando retrair a lança, retrair a 3ª seção, 4ª seção
e 5ª seção completamente antes de retrair a 2ª seção. Se não seguir os procedimentos, danos no
cilindro de óleo ou irá resultar na deflexão da lança.

7. Operação da lança telescópica


Cuidados na operação:
a. Elevar as cargas somente na direção vertical. Evitar carregamento lateral ou
arrastamento no solo.
b. Observe o ângulo limite da lança.
c. mover a alavanca de controle de elevação lentamente quando iniciar e parar os movomentos da
lança.
(1) Alavanca de controle de elevação da lança (alavanca direita)
Mover a alavanca de controle direita, a lança irá baixar; movê-la para esquerda, a lança irá elevar.
A velocidade de elevação será ajustada pela alavanca de controle e acelerador.
(2) Relação entre ângulo da lança, carga nominal total e raio de trabalho.
Durante o abaixamento da lança, se o raio de trabalho aumentar, o valor da carga nominal total
diminui; por outro lado durante a elevação da lança, se o raio de trabalho diminuir, o valor da carga
nominal total aumenta.

Soltar interruptor de Interruptor seletor


giro telescopagem/elevação

Proporcional
Cabo da
alavanca de Cabo da
controle alavanca direita

Abaixamento do guincho
principal
Elevando-se Abaixamento
Retração da Extensão da
lança lança

Içamento do guincho
principal
Operação de elevação da lança Fig. 4-10

Nota:
Antes de baixar a lança montar o jib e rebobinar o cabo do guincho, primeiro estender os
estabilizadores, então retrair a lança completamente. Depois de terminar a operação, aumente a
lança e estenda ela ao comprimento desejado.
8. Operação de giro
Cuidados na operação:
a. Não puxe cargas lateralmente perto da lança giratória.
b. Antes da operação de giro, verificar a extensão da largura do estabilizador.
c. Certificar-se que a área do percurso de giro está livre de pessoas e obstruções antes de iniciar
o giro.
d. mover a alavanca de controle de giro lentamente quando iniciar e parar o giro.
e. Aplicar o freio de giro quando a lança não está girando.
f. Destravar o dispositivo de bloqueio da plataforma giratória antes de iniciar o giro.
Quando operar em pneus, se for necessário para girar, realizar o movimento giratório lentamente
e o giro é melhorado com velocidade em funcionamento em marcha lenta. É provável o veículo
inclinar, devido a deformação dos pneus. O movimento giratório é inadmissível durante o tráfego
com uma carga suspensa.
(1) Alavanca de controle do giro (alavanca esquerda)
Antes da operação de giro, primeiro soltar o pino trava da plataforma giratória (localizado na direita
frontal da mesa de giro). Enquanto pressionar e soltar o interruptor do freio de giro da alavanca
esquerda, mover a alavanca de controle para a direita, a plataforma giratória irá girar para direita;
movê-la para a esquerda, a plataforma giratória irá girar para esquerda.

Soltar interruptor de
Soltar o
interruptor do giro
Pino trava da
freio de giro
Proporcional plataforma
Cabo da giratória
Cabo da alavanca de
alavanca controle

Abaixamento do moitão do
guincho auxiliar

Giro à Giro à
esquerda direita

Içamento do guincho auxiliar


Operação de giro Fig. 4-11
9. Combinação de contrapeso e manipulação
Em ordem para melhorar a capacidade de elevação do guindaste, a combinação de 3 contrapesos
estão disponíveis. O contrapeso básico de 8.3t e outras duas combinações opcionais de contrapesos
de 14.3t e 19.2t estão disponíveis. Selecione uma combinação diferente de contrapeso de acordo com
a carga total nominal de elevação das tabelas para atender as diversas exigências de trabalho.
(1) Transporte de contrapeso
Durante o tráfego, não é permitido contrapeso no veículo. Quando transferir para uma curta
distância para outro local de trabalho, somente 8.3t pode ser tomado como contrapeso básico, e o
contrapeso deve estar colocado no suporte de instalação frontal do chassi, como mostra a Fig. 4-13.
Outras duas opções de combinações de contrapesos devem ser colocados por outro equipamento
de transporte.
Guia do chassi Dispositivo de
fixação

Sem contrapeso
durante o tráfego

Localização do contrapeso

Localização do contrapeso em estado de tráfego Fig. 4-12

Duas hastes de fixação no fundo do contrapeso básico é usado para acoplamento com dois
dispositivos semicircular de fixação no chassi. Depois que a conexão for garantida, pode ser
realizado a operação de transporte ou combinação de contrapesos.
(2) Combinação de contrapeso
Selecione um código de trabalho relevante do LMI (indicador de momento de carga) enquanto
seleciona uma diferente combinação de contrapeso. Refere ao manual de operação do LMI.

Sem contrapeso Contrapeso de 8.3t Contrapeso de 14.3t Contrapeso de 19.2t

Combinação de contrapeso Fig. 4-13

(3) Manipulação de contrapeso


Montando contrapeso
Determine a combinação de contrapeso exigida;
Estenda completamente os estabilizadores e nível do guindaste;
Eleve o contrapeso básico de 8.3t e colocá-lo no dispositivo de fixação na parte frontal do chassi.
Qualquer que seja a combinação selecionada, o contrapeso básico deve ser colocado na parte
inferior da combinação.
Colocar os contrapesos exigidos no contrapeso básico, e confirmar que os furos de fixação e blocos
de fixação entre contrapesos completamente compatíveis.
Montar o(s) contrapeso(s) na parte de trás da plataforma giratória de acordo com as instruções na
seção 4.10.
Desmontando contrapeso
Depois da plataforma giratória ser rodada para parte traseira direita do veículo, a luz indicadora da
posição intermediária aparece na cabine do operador.
Baixar contrapesos no dispositivo de fixação de acordo com as instruções na seção 4.10.
Elevar contrapesos distantes do guindaste, somente o básico é deixado.

1. Cilindro
estendido

2. Deslize o cilindro dentro do


buraco de fixação girando a
Cilindro suspenso
Do contrapeso plataforma giratória.

Instalação do contrapeso Fig. 4-14

10. Inclinação da cabine do operador


(1) Nota:
A cabine do operador pode ser inclinada 20º para trás. Empurrar para cima o botão de inclinação no
painel de instrumento da cabine, a cabine irá inclinar para trás; pressione para baixo, a cabine irá
restabelecer-se.
(2) Cuidados:
a. Durante o tráfego, a cabine deve estar na posição horizontal e não inclinada.
b. Realizar a inclinação da cabine lentamente, e deixar o motor executado em velocidade de
funcionamento em marcha lenta.
c. Verificar as mangueiras abaixo da cabine frequentemente.

Quadro de
comando

Interruptor de
inclinação da
Inclinação da Cabine Fig. 4-15

11. Placas de indicação


(1) Nome da placa
Placa de identificação é fixa no lado de fora da porta da cabine. Refere à figura abaixo.
Têm nome do guindaste, modelo, a carga nominal total, data e fabricante.
(2) Placas de identificação de desempenho de elevação
Placa de identificação de desempenho de elevação é fixo no lado de dentro da porta da cabine.
Referente Fig. 4-14. É base importante para a operação de elevação, assim operar de acordo com
os valores na placa, e não é permitido sobrecarga.
Placa de identificação de desempenho de elevação consiste de:
Tabela de carga nominal do Caminhão Guindaste QY100K
Tabela de altura de elevação do Caminhão Guindaste QY100K
Área de trabalho do Caminhão Guindaste QY100K
na tabela de carga nominal total de elevação, cada raio de trabalho tem uma carga de elevação e
uma altura de elevação correspondentes. Antes de elevar uma carga, o operador deve saber o peso
da carga e a área de trabalho, então escolher um modelo de trabalho apropriado para operação do
guindaste, e não exceder a carga nominal total da tabela.

Placas de identificação de desempenho


de elevação
Placa de
identificação

Localização das placas de identificação Fig. 4-16


Ⅴ. Acessórios
1. Jib
Cuidados na operação:
a. Estender completamente os estabilizadores, e o conjunto deles.
b. Quando a montagem e estiva do jib, certificar-se que não têm pessoas e obstáculos no seu percurso
de giro.
c. Observe o seguinte, caso contrário o jib ou outras peças podem ser danificadas:
d. Não baixar a lança com o moitão auxiliar em contato com o cabeçote do jib.
e. Não operar o guindaste ou movimentar o transportador com o pino do jib estiva extraído.
f. Para dobrar e desdobrar o jib, movê-la lentamente.
g. Para montar e guardar o jib siga o procedimento dado neste manual.
(1) Montagem do jib
A jib consiste de duas seções, uma é um tipo de treliça quadrilátero e a outra é tipo caixa
quadrilátero, com uma simples estrutura, pino de pressão automático e bomba de óleo de mão, é
fácil de montar e operar o jib.
a. Retrair completamente a lança, e guardá-la na parte traseira do guindaste.
b. Desdobrar a extensão 2 do suporte do jib Fig. 5-1.
c. Quando usar a 1ª seção do jib de 10.6m:
Remover o pino do eixo 4 e B antes puxando em linha o No. 3, e desconectar a 1ª e 2ª seções do
jib. Girando a 1ª seção do jib ao redor do pino do eixo 7 para alinhar a porosidade do jib com a
porosidade da lança e conectar eles com o pino do eixo A.
Somente depois do pino do eixo A for inserido e garantido com o clip de mola, a
próxima operação pode ser feita.
Mova puxando a haste 6 para desconectar o pino do eixo 7 deste suporte fixador. Girando a 1ª
seção do jib ao redor do pino do eixo A para alinhar outra porosidade do jib com outra porosidade
da lança e conectar eles com outro pino do eixo A. Refere à Fig. 5-2.
Nota: Enquanto alinhar a porosidade conectar o suporte para fixação do cilindro com cabeça da
lança para alinhar o buraco C1 de apoio com a conexão buraco C2 na cabeça da lança, e insira o
pino do eixo C. Empurre a bomba de óleo de mão e controle o óleo do cilindro do curso do pistão
de operar a bomba. A força produzida pelo cilindro de óleo causa movimento no jib e facilidades
de alinhamento da porosidade do jib e porosidade da lança.
d. Quando usar combinação da 1ª e 2ª seção do jib de 18.1m:
remover o pino do eixo1, 4 e 5 do jib para desconectar o jib da lança. Girando o jib ao redor do
pino do eixo 7 para alinhar a porosidade do jib com a porosidade da lança e conectar eles com o
pino do eixo A.
Mova puxando a haste 6 para desconectar o pino do eixo 7 deste suporte fixador. Girando o jib ao
redor do pino do eixo A para alinhar a outra porosidade do jib com a outra porosidade da lança e
conectar eles com o outro pino do eixo A.
Puxar fora o pino 3 entre o 1ª e 2ª seção do jib e girar a 2ª seção do jib ao redor do pino do eixo B para
alinhar a 1ª porosidade do jib com a 2ª porosidade e conectar eles com outro pino do eixo B (Refere à
Fig. 5-2).
e. Quando operar o jib com ângulo de ajuste 0°, passar através do cabo de aço diretamente ao redor da
polia da cabeça do jib; com o ângulo de ajuste 15° ou 30°, aumenta a polia do suporte e passa através
do cabo de aço ao redor da polia guia no suporte e polia da cabeça do jib (refere à Fig. 5-3).
f. Gire o interruptor limitador de comprimento do jib, inserir o plugue do cabo do jib no soquete da
caixa de controle da cabeça do moitão e instale o peso do interruptor limitador.
g. Instalação do moitão do jib de 7t.
h. instalação do jib com ângulo de ajuste 15° ou 30°: Instalar o jib primeiro com o ângulo de ajuste 0°,
e então baixar o jib até a cabeça do jib alcançar o solo, neste tempo desconectar o pino do eixo D e E
e inserir eles na porosidade fixa no ângulo de ajuste 15° ou 30°. (Referente à Fig. 5-3). Assim, o jib
está em estado de trabalho e pode ser operado.
(2) Estiva do jib
Depois de usar o jib, guardar o jib em ordem reversa ao da instalação, e então fixa-lo no lado
direito da base da lança (refere à Fig. 5-1). Assim, o jib está num estado de estiva.
Nota:
a. Durante a estiva do jib, quando o giro do jib ao redor do pino do eixo A, pino do eixo 7 efetuada por
força de mola irá automaticamente inserir no pino do buraco do jib e buraco do suporte da lança. Não puxar fora o
pino do eixo A antes do pino do eixo 7 estar fixado no suporte e garantido, caso contrário o jib irá
cair.
b. Não realizar operação fixado acima antes de estender os estabilizadores completamente e o guindaste estar
nivelado. Somente depois de estender os estabilizadores completamente a operação de elevação
com o jib pode ser realizada.
Fig. 5-1
Fig. 5-2
Ângulo de ajuste

Ângulo de ajuste
15°

Ângulo de ajuste
30°

Fig. 5-3
2. Anel giratório
(1) Estrutura básica
A estrutura do anel giratório é mostrado na Figura 5-4. Não é somente o rolamento da peça de
rotação do guindaste, mas também a peça de conexão do guindaste e do transportador. O anel
interno é fixo abaixo da plataforma giratória do guindaste, 2 parafusos passante distribuídos no mesmo circulo. O
anel externo é fixo no chassi do transportador, 1 parafuso passante distribuído no mesmo circulo.
O rolo de 3 linhas com rolamento giratório apresenta uma estrutura compacta e capacidade de
suporte de carga pesada.
(2) Notas sobre a utilização do anel giratório
a. O parafuso usado para conectar o anel giratório é feito de aço de alta resistência à tração através de
tratamento térmico, por isso nunca substituí-lo por um comum.
b. O torque de pré aperto do parafuso é 1150 ~ 1350N.m Verificá-lo depois de 100 horas de trabalho,
depois verificá-lo completamente a cada 500 horas de trabalho.
c. Em geral, lubrificá-lo uma vez a cada 100 horas de trabalho. Refil de graxa à base de cálcio (ZG-3)
da engraxadeira. Preencha de graxa o suficiente até que o vazamento de graxa é encontrado a
partir do anel de vedação.
d. Preste atenção na mudança de ruído e torque de resistência de giro durante a operação. Se um caso
anormal ocorrer, pare e inspecione-o imediatamente.
e. A superfície do dente deve ser limpa uma vez a cada 10 dias, e recobertas com graxa.

Engraxad Plataforma
eira giratória

1 Parafuso 2 Parafuso

Engren
Chassi

Anel giratório Figura 5-4


3. Moitão
(1) Estrutura básica do moitão

Polia Instalação do Instalação do


buraco do
buraco do
cabo
cabo
Resguardo
do cabo Ponto de Parafuso
lubrificação de aperto
Ponto de Haste Ponto de
lubrificação
lubrificação
Rolamen
Resguardo
to
Trinco de pó
Moitão auxiliar

Haste ramshom gancho Moitão para 50t


Moitão principal para 100t

Moitão Figura 5-5


(2) Inspeção
O moitão deve ser descartado quando um dos seguintes ocorre (reparação da soldagem não é
permitido no moitão).
a. Fendas e danos na superfície do gancho;
b. O valor de abertura excede 10% da dimensão nominal (referir as placas de identificação do moitão principal e
auxiliar);
c. Seção crítica usada atinge 10% da dimensão original;
d. Desgaste do cabo tocando a superfície excede 5% da altura original;
e.Deformação torcional do gancho excede 10°;
f. Deformação plástica na seção crítica do gancho traseiro e roscas no gancho.
Tabela de dados técnicos do moitão

Elevação máxima Diâmetro do


Nome Cabos Peso
de carga cabo
Moitão principal para 100t 100t 12 22 mm 1017 kg
Moitão para 50t 50t 6 22 mm 418 kg
Moitão auxiliar 7t 1 22 mm 225 kg

Nota: lubrificar o moitão regularmente, pelo menos a cada 100 horas. Remover o resguardo de pó
antes do lubrificante do moitão auxiliar.
4. Sistema de lubrificação centralizada
(1) O sistema de lubrificação centralizada consiste de bomba de óleo, tubulação, distribuidor, ponto de lubrificação,
conjunto de chicote elétrico e válvula de segurança, etc. Este sistema de lubrificação pode melhorar a eficiência de
trabalho e prolongar a vida útil de toda a máquina.

1. Bomba de óleo
2. Tubulação
3. Distribuidor principal
4. 2º Estágio do
distribuidor
5. Ponto de lubrificação
6. Conjunto de chicote
elétrico
Sistema de lubrificação centralizada 7.
Figura 5-6
Válvula de segurança
(2) Refill de graxa
O transparente tanque de graxa pode ser observado pelo olho Quando o nível de graxa está
inferior a marca "mínima", se a graxa não for recarregada à tempo, ar irá misturar no sistema de
tubulação e causar no sistema de lubrificação um trabalho anormal. A recarga da graxa é 2 NLGI
ou graxa 1 NLGI, proibir para uso No. 3 graxa (No. 3 e acima é estearina), quantidade de recarga
é aproximadamente 2 litros. Somente use um dos seguintes métodos de recarga

Nível "Max." de
graxa
Nível "Min." de
graxa Bico de
lubrificação

Bujão

1° Método: Reabastecer a graxa através do bico de lubrificação com bomba de graxa comum.
2° Método: Remover o bujão, aperte o conector 169-000-170 de recarga. Quando remover a
recarga do conector e a tampa de proteção da bomba de graxa manual.
(3) Conjunto de horas de trabalho
Este sistema de lubrificação é completamente automático e tem sido calibrado antes da entrega,
não precisa ser ajustado. Se necessário, ajustar o tempo de trabalho e o intervalo separadamente
de acordo com a figura abaixo. O indicador amarelo, lâmpada de luz indica que a lubrificação está
acontecendo.

Lâmpada indicadora de
Seletor de Seletor defuncionamento
tempo intervalo
(em minuto) (em hora)
Painel de controle Figura 5-7

(4) Lubrificação forçada


Se o veículo não é usado e fica parado por longo tempo, cada ponto de articulação e rolamento
devem ser lubrificados antes da operação. Se a bomba de lubrificação está em tempo de descanso,
pressione o interruptor de lubrificação forçada no corpo da bomba para acionar a lubrificação.
5. Cabo de aço
(1) Rebobinar om cabo do guincho

①Condição de trabalho
Estenda e posicione os estabilizadores. retraia a lança completamente e gire-a para o lado ou para
trás.
a. Colocar o moitão no solo pelo abaixamento da lança.
b. Remover o resguardo do cabo
c. Remover o dispositivo de peso anti torção do cabo do guincho.
d. Desconectar o soquete do cabo.

e. Passar através do cabo do guincho o desejado número de cabos.


Ao retirar o cabo do guincho, Funcionar o guincho e puxar o cabo com a mão.
②Notas
a. A posição de montagem do dispositivo de peso anti torção é determinado pela posição do
guincho o soquete do cabo é fixado, a âncora na lança ou ao moitão.

Montar o peso sobre a parte da linha


com o soquete do cabo. que está ao lado do soquete do cabo.

b. Montar o soquete do cabo e abraçadeira como mostrado abaixo:

d: Diâmetro do cabo do guincho


Cunha (Posição da cunha (φ22)
como mostrado aqui)
4d

Soquete do
cabo
5d

Abraça
deira

c. Durante a operação, manter a tensão do cabo do guincho apropriado. Quando o moitão estiver
no solo, não operar o guincho de qualquer forma, caso contrário irá resultar no desenrolamento
desordenado do cabo.

d. Selecionar um número adequado de cabos de acordo com a tabela de carga de elevação e carga
a ser levantada. Se o número de cabos selecionados for pequeno, a força de tração de uma única
linha sobrecarregará; se o número de peças da linha selecionados também for grande, o moitão
não irá alcançar o solo, e a velocidade de elevação será muito lenta.
2. Substituindo os cabos de aço
(1) Substituição padrão do cabo de aço
Cabos de aço são fatigado com o uso, e continuar usando-o sem prestar atenção na fadiga é muito
perigoso. Inspecionar e substituir o cabo de aço de acordo com a GB5972-2006 <<cabos de aço padrão para
dispositivos de levantamento de verificação e descarte>>.

(1) Cabos de aço dos quais 10 por cento ou mais de todos os cabos (excluindo os cabos cheios)
são quebrados em um cabo leigo.

(2) Redução de diâmetro exceder 7% do diâmetro nominal.


(3) Cabos de aço torcidos.
(4) Deformação excessiva (vertente recuado, saliência dos cabos, gaiola de passarinho) ou
corrosão dos cabos de aço.
(5) Cabos de aço com uma anormalidade na extremidade

(2) Condições de trabalho sobre substituição do cabo do guincho


(1) Elevar o guindaste no nível e solo firme.
(2) Retrair completamente a lança.

Ite Procedimento Notas Ferramentas


m

Colocar o moitão principal no solo.

Evitar desordenamento do
enrolamento do cabo no
1 tambor.

Desconectar o soquete do cabo do


cabeçote da lança ou moitão principal.

Mantes as peças
2 cuidadosamente para não Chave
perdê-las.
Ite Procedimento Notas Ferramentas
m

Remover o cabo do soquete.

Barra
Mantes as peças
3 cuidadosamente para não Martelo
perdê-las.
Chave

Soltar o cabo girando o guincho


abaixo da potência.

4 Puxar o cabo.

Remover a extremidade do cabo do Manter a cunha.


tambor do guincho.

Barra
5
Martelo

Passar o cabo novo sobre todas as


polias. Através do caminho
correto.
Fita de arame
6 Vincular a extremidade do ou vinil
cabo com uma fita de
arame ou vinil.

1. Puxar a cunha na
Instalar a extremidade do cabo no
orientação correta.
tambor do guincho.
2. A extremidade do cabo
não deve estar saliente na
periferia externa do
7 Martelo
tambor.
Ite Procedimento Notas Ferramentas
m
1. Evitar desordenamento
Enroscamento do cabo no tambor.
do enrolamento do cabo
no tambor.
Vincular a extremidade do
cabo com uma fita de Fita de arame
8 arame ou vinil. ou vinil

Passar o cabo sobre roldanas no


cabeçote da lança e moitão.

Tenha cuidado para Barra


9 encaminhar a corda
corretamente. Martelo

Fixar o soquete e clip do cabo para o


cabo

Puxar a cunha na Martelo


10
orientação correta. Chave
Fixar o soquete do cabo na cabeçote
da lança ou no moitão dependendo do
número de cabos.

11 Chave
Ite Procedimento Notas Ferramentas
m

Levantar e estender a lança, então


baixe o moitão até não girar as sobras
do cabo no tambor do guincho.

Tenha cuidado para não


baixar excessivelmente o Barra
12
moitão. Caso contrário o Martelo
cabo pode ser danificado.

Enrole o cabo no tambor enquanto o


içamento aplica um peso no guincho
aproximadamente de 30% da "carga
máxima permitida para o cabo do
guincho" ao cabo.

Peso W=0.3P×N
Não exceder o limite de
Número de carga nominal total para o
Cabos: N cabo do guincho, a carga Barra
13
máxima permitida para o Martelo
cabo do guincho é
90500N.

Máximo permitido
Carga para o cabo do guincho: P

14 Remover o peso do gancho.


3. Cuidados no manuseio do caço do guincho
(1) Quando enrolar um novo cabo de aço no tambor do guncho, tomar cuidado para não enroscá-lo.
(2) Depois de instalar um novo carga de aço no tambor do guincho, repetir o levantamento e abaixamento da carga de
10% da carga nominal diversas vezes.
(3) Inspecionar e descartar o cabo de aço de acordo com a GB/T 5972-2006.
(4) Quando o cabo do guincho ficar bem torcido, corrigir como a seguir:
"n" Cabo

a. Verificar a direção da torção e contar o número de voltas torcidas.


b. Baixar o moitão no solo. (se o moitão não puder ser baixado, baixe a lança.)
c. Desconectar o soquete do cabo do moitão (ou cabeçote da lança). Gire a extremidade do cabo em
direção ao cabo torcido "n" vezes o número de cabos contados como na etapa a. antes de fixar o
soquete do cabo ao moitão (ou cabeçote da lança).
Nota: Não gire o cabo cinco ou mais vezes.
d. Estenda completamente a lança e aumente seu ângulo máximo. Repetir o levantamento e
abaixamento do moitão diversas vezes.
e. Repetir o procedimento acima até não restar torções.
Nota: Se ainda restar torção depois das medidas acima, substitua o cabo por um novo.
(5) Rodar a primeira camada do cabo de aço no tambor do guincho uniformemente e com uma
tensão aplicada adequadamente a ele.
(6) É recomendado que a extremidade do gancho e a extremidade do tambor do cabo do
guincho seja periodicamente invertido para estender o tempo de vida do cabo.
(7) Verificar o cabo do guincho a cada dia de trabalho para encontrar condições de danos e
deformação. Especialmente preste atenção para fixar a posição do cabo do guincho. Inspecionada
as posições das seguinte forma:
a. Posições comuns
Preste atenção às seguintes posições:
O começo e o fim do cabo do guincho.
A seção da corda de tramo simples através da polia.
b. Final do cabo
Verificar a cunha interna, cabo quebrado e enferrujado para assegurar o aperto da cunha e clips do cabo.

Ⅵ. Sistema elétrico do guindaste


1. Operação do sistema elétrico do guindaste
Antes da operação, o operador deve saber e entender as funções e cuidados de todas as aplicações
elétricas e dispositivos.

Fig. 6-1

1 — Conjunto do painel de instrumento. (Fig. 6-2, Fig. 6-3, Fig. 6-4),: função e condições do monitor
de segurança.
2 — Controle do Joystick: controle principal/auxiliar içamento do guincho cima/baixo, elevação,
telescopagem, giro
3 — Cabo da alavanca de controle esquerda (Fig. 6-7): Funções do cabo da alavanca de controle
esquerda
4 — Cabo da alavanca de controle direita (Fig. 6-8): Funções do cabo da alavanca de controle
direita
5 — Controlador esquerdo (Fig. 6-6): Fonte de alimentação do controle
6 — Controlador direito (Fig. 6-5): Condições de funcionamento do controle
7 — Comando do motor
8 — Conjunto da caixa de controle.

Nota: Porque o sistema têm diferentes configurações, têm três tipos de painel de instrumento, pinel de
instrumento I, painel de instrumento II e painel de instrumento III ( painel de instrumento III é
opcional quando o guindaste é equipado com o motor China GB 3).
a. Painel de instrumento I

Fig. 6-2
1. Amperímetro 21. Luz de liberação do freio de giro
2. Manômetro de óleo do motor 22. Luz da lança telescópica
3. Monitor LMI 23. Interruptor do radiador de óleo hidráulico
4. Monitor PLC (opcional) 24. Interruptor de seleção do 2º estágio do
5. Luz de recarga da bateria cilindro
6. Luz da fonte de alimentação 25. Interruptor seletor telescopagem/elevação
7. Luz da temperatura alta da água do 26. Controle eletrônico de segurança
motor proporcional
8. Luz da temperatura baixa da água do 27. Interruptor de seleção do guincho auxiliar
motor 28. Interruptor de liberação do freio de giro
9. Luz de nível baixo de combustível 29. Luz de elevação da lança
10. Luz da pressão baixa do óleo do motor 30. Luz de funcionamento do contrapeso
11. Luz de funcionamento do radiador do 31. Luz de giro para a direita
óleo hidráulico 32. Extensão completa do cilindro do
12. Luz de seleção do guincho auxiliar contrapeso
13. Controle eletrônico de segurança 33. Luz de giro para a esquerda
proporcional 34. posição baixa do cilindro do contrapeso
14. Luz de seleção do 2º estágio do 35. Luz de posição intermediária da plataforma
cilindro giratória
15. Luz sobre liberação do cabo do 36. Operação do cilindro do contrapeso para
guincho cima/baixo
16. Luz de retração da lança 37. Seleção de funcionamento do contrapeso
17. Luz de giro livre 38. Indicador de combustível
18. Interruptor de parada do motor 39. Contagiros do motor
19. Interruptor de aumento da 40. Indicador de temperatura da água
velocidade do guincho principal
20. Interruptor de inclinação da cabine
b. Painel de instrumento II

Fig. 6-3
1. Amperímetro 21. Interruptor de aumento da velocidade do
2. Manômetro de óleo do motor guincho principal
3. Monitor LMI 22. Interruptor de inclinação da cabine, luz da
4. Luz de recarga da bateria lança telescópica
5. Luz da fonte de alimentação 23. Interruptor do radiador de óleo hidráulico
6. Luz da temperatura alta da água do 24. Interruptor de seleção do 2º estágio do
motor cilindro
7. Luz da temperatura baixa da água do 25. Interruptor seletor telescopagem/elevação
motor 26. Controle eletrônico de segurança
8. Luz de nível baixo de combustível proporcional
9. Luz da pressão baixa do óleo do motor 27. Interruptor de seleção do guincho auxiliar
10. Luz de funcionamento do radiador do 28. Interruptor de liberação do freio de giro
óleo hidráulico 29. Luz de liberação do freio de giro
11. Luz de seleção do guincho auxiliar 30. Luz de extensão da lança
12. Controle eletrônico de segurança 31. Luz de giro livre
proporcional 32. Luz de elevação da lança
13. Luz de seleção do 2º estágio do cilindro 33. Pressão baixa no cilindro do contrapeso
14. Luz sobre liberação do cabo do guincho 34. Seleção de funcionamento do contrapeso
15. Luz de retração da lança 35. Operação do cilindro do contrapeso para
16. Luz de giro para a esquerda cima/baixo
17. Luz de giro para a direita 36. posição baixa do cilindro do contrapeso
18. Extensão completa do cilindro do 37. Luz de posição intermediária da plataforma
contrapeso giratória
19. Luz de funcionamento do contrapeso 38. Indicador de combustível
20. Interruptor de parada do motor 39. Contagiros do motor
40. Indicador de temperatura da água
c. Painel de instrumento III

Fig. 6-4
1. Amperímetro 21. Luz de extensão da lança
2. Luz da temperatura alta da água do 22. Interruptor de liberação do freio de giro
motor 23. Interruptor de parada do motor
3. Luz da pressão baixa do óleo do motor 24. Interruptor de aumento da velocidade do
4. Interruptor de controle do motor guincho principal
5. Indicador de combustível 25. Interruptor de inclinação da cabine
6. Luz de aquecimento do motor 26. Interruptor seletor telescopagem/elevação
7. Monitor LMI 27. Interruptor do radiador de óleo hidráulico
8. Luz de liberação do freio de giro 28. Interruptor de seleção do 2º estágio do
9. Luz de giro livre cilindro
10. Luz da fonte de alimentação 29. Luz de giro para a direita
11. Luz de recarga da bateria 30. Luz de funcionamento do contrapeso
12. Luz de nível baixo de combustível 31. Luz de giro para a esquerda
13. Luz de nível baixo da água do motor 32. Luz de extensão completa do cilindro do
14. Luz do radiador do óleo hidráulico contrapeso
15. Luz de seleção do guincho auxiliar 33. Luz de posição intermediária da plataforma
16. Controle eletrônico de segurança giratória
proporcional 34. Luz de posição baixa do cilindro do
17. Luz de seleção do 2º estágio do contrapeso
cilindro 35. Interruptor de aquecimento do motor
18. Luz sobre liberação do cabo do 36. Interruptor eletrônico de controle de
guincho segurança proporcional
19. Luz de retração da lança 37. Operação do cilindro do contrapeso para
20. Luz de elevação da lança cima/baixo
38. Interruptor de seleção de funcionamento do
contrapeso
39. Interruptor de controle de velocidade baixa
de elevação
40. Interruptor de parada de emergência

d. Controlador direito

1. Chave de partida do motor


2. Interruptor das lanternas
3. Interruptor dos faróis
4. Interruptor da luz do painel
5. Interruptor da luz de advertência
6. Interruptor de lubrificação centralizada
7. Interruptor de seleção do guincho auxiliar
8. Interruptor do limpador de para-brisa
frontal
9. Interruptor do limpador de para-brisa do
teto
10. Interruptor de lavagem do vidro

Nota: 8. Interruptor do limpador de


Fig. 6-5
para-brisa frontal
I: velocidade lenta; II velocidade alta
e. Controlador esquerdo

1. Interruptor principal de energia


2. Interruptor de liberação forçada de sobrecarga
3. Interruptor de liberação forçada ao longo do cabo
do guincho
4. Interruptor do condicionador de ar

Nota: 2. Interruptor de liberação forçada de


sobrecarga
Quando o indicador de momento de carga (LMI)
Fig. 6-6
detectar que os movimentos do guindaste são além
dos limites designado, elevamento, abaixamento e
extensão da lança irá ser parada pelo LMI. Neste
momento, pressione o interruptor para liberar os
Nota: 3. Liberação forçada ao longo do cabo do guincho
limites de operação acima.
Nota: Quando o cabo do guincho é abaixado e somente 3 ~ 5 voltas no cabo esquerdo no tambor do guincho,
cabo do guincho abaixado irá ser parado. Neste momento, pressione o interruptor para liberar o
limite e o cabo irá abaixar continuamente.
f. Cabo da alavanca de controle esquerda

Fig. 6-7
S1 — Botão eletrônico proporcional ao sistema de controle de segurança
S2 — Botão da buzina
S3 — Botão de giro livre
Nota: Para impedir o carregamento lateral para o guincho quando se começa a levantar uma
carga, pressione o botão para fazer a plataforma giratória ficar no estado de giro livre.

g. Cabo da alavanca de controle direita

Fig. 6-8
S1 — Botão eletrônico proporcional ao sistema de controle de segurança
S2 — Botão seletor telescopagem/elevação
Nota: Em estado de operação normal, mova a alavanca para a esquerda/direita para operar o
guindaste para fazer movimento de elevação, pressione o botão para operar o guindaste para
fazer movimento telescópico.
S3 — Botão de giro livre
2. Operação do contrapeso
(1) Instalar o contrapeso usando interruptores no painel de instrumento
Pressione a operação de baixar o contrapeso selecionando o interruptor no painel de instrumento,
aparece a luz indicadora de funcionamento do contrapeso, e a operação de giro vai em velocidade
baixa. Girar a plataforma giratória lentamente até aparecer a lâmpada indicadora de posição do
cilindro do contrapeso. Estender o cilindro de óleo pressionando para baixo o interruptor de
controle para subir/descer o cilindro do contrapeso. Quando aparecer a luz indicadora de extensão
completa do cilindro do contrapeso, realizar a operação giratória para direita e esquerda enquanto
observa as luzes indicadoras. Quando aparecer a luz indicadora de posição intermediária da
plataforma giratória, pressione para baixo o interruptor de controle do cilindro do contrapeso para
cima/baixo para retrair o cilindro de óleo, neste momento o contrapeso pode ser levantado. Baixar
o contrapeso em procedimento reverso, e.g. pressione para baixo o interruptor de controle para
subir/descer o cilindro do contrapeso para estender o cilindro de óleo primeiro, e então baixar o
contrapeso no chassi, quando aparecer a luz indicadora de extensão completa do cilindro do
contrapeso, afinal, girar a plataforma giratória e pressionar para baixo o interruptor de controle
para subir/descer o cilindro do contrapeso para retrair o cilindro de óleo, quando aparecer a luz
indicadora da posição do cilindro do contrapeso.
(2) Instalar o contrapeso usando controladores móveis na plataforma giratória e interruptores no painel
de instrumento

1. Interruptor — subir/descer o cilindro do contrapeso


2. Luz indicadora — Posição intermediária do contrapeso
3. Luz indicadora — Giro do contrapeso para direita
4. Luz indicadora — Giro do contrapeso para esquerda
5. Interruptor — Velocidade baixa do giro da plataforma giratória
Pressione o interruptor selecionado para operação do contrapeso no painel de instrumento,
aparece a luz indicadora de funcionamento do contrapeso, e a operação de giro vai em velocidade
baixa. Girar a plataforma giratória lentamente até aparecer a lâmpada indicadora de posição do
cilindro do contrapeso. Estender o cilindro de óleo pressionando para baixo o interruptor de
controle para subir/descer o cilindro do contrapeso no controlador da plataforma giratória. Realizar
a operação giratória para esquerda e direita enquanto observa as luzes indicadoras no controlador
da plataforma giratória Quando aparecer a luz indicadora de posição intermediária no controlador
da plataforma giratória, pressione para baixo o interruptor de controle do cilindro para cima/baixo
para retrair o cilindro de óleo, neste momento o contrapeso pode ser levantado.
Nota: quando instalar e baixar qualquer contrapeso usando interruptores no painel de
instrumento ou controladores móveis na plataforma giratória, o seguinte deve ser assegurado:
①Quando instalar o contrapeso, girar a plataforma giratória para a posição onde o cilindro de óleo
é estendido, e estender o cilindro de óleo após o eixo do cilindro de óleo ter se alinhado com o
buraco instalando no contrapeso. Caso contrário, o cilindro de óleo será dobrado devido ao bater no
contrapeso.
②Depois o cilindro de óleo se estende para instalar no buraco, girar a plataforma giratória para
direita. Quando a plataforma giratória atinge a posição intermediária e o cilindro de óleo entrar fixo
no furo na caixa de eixo da suspensão do contrapeso, pare a operação de rotação da plataforma
giratória imediatamente. Caso contrário, o cilindro de óleo será dobrado.
③Elevar o contrapeso lentamente.
④ Nunca baixar o contrapeso antes de confirmar que o furo sob o contrapeso conecta com o
dispositivo de fixação do semi-círculo do chassi de forma confiável.

3. Princípio de funcionamento do indicador de momento de carga (LMI)


O indicador de momento de carga (LMI) tem sido projetado para fornecer ao operador do
guindaste com a informação essencial exigida para operar a máquina dentro de seu parâmetro de
projeto. Usando vários dispositivos de sensibilidade, os vários monitores de Indicação de Momento
de Carga do guindaste funcionam e proporcionam ao operador uma leitura contínua da
capacidade do guindaste. As leituras mudam continuamente como o guindaste move-se através
de movimentos necessários para fazer a elevação.
O LMI fornece ao operador com informação em relação ao comprimento e ângulo da lança, altura
da ponta, raio de trabalho, carga nominal e calcula o peso total a ser elevado pelo guindaste. Se
a condição não permitida é abordada, o indicador de momento de carga irá avisar o operador por
som um alarme audível, iluminação uma luz de advertência e bloqueando as funções que podem
agravar uma condição no guindaste.
O LMI é uma ajuda operacional que avisa o operador do guindaste de aproximação de condições de
sobrecarga e das condições sobre elevação que pode causar danos no equipamento e pessoal. O
dispositivo não está, e não deve, ser substituído por julgamento de um bom operador, experiência
e uso de procedimentos aceitos na operação segura do guindaste.
A responsabilidade pela operação segura do guindaste deve ficar com o operador do guindaste
que deve assegurar que todas as advertências e instruções fornecidas são completamente
observadas e entendidas.
Prévia para operação do guindaste, o operador deve cuidadosamente e completamente ler e
entender a informação neste manual para assegurar que ele sabe a operação e limitações do
indicador e guindaste.
Funcionamento adequado depende da inspeção diária adequada e do cumprimento das instruções
de operação estabelecidas neste manual.
O Indicador de Momento de Carga é projetado para a maioria dos tipos de guindastes para medir
o momento de carga do guindaste e fazer um julgamento se o guindaste está com sobrecarga ou
não. Esta operação pode prevenir perigos.
Como o valor de momento de carga não pode ser facilmente medido, nem medido pelo olho, por
isso vai causar um julgamento errado. O sistema de monitoramento da situação em tempo real de
funcionamento do guindaste, assim, pode controlar a operação de segurança dentro do escopo
permitido.
O sistema pode monitorar as informações do guindaste, tais como o comprimento da lança, ângulo
da lança, altura máxima de elevação, raio de trabalho, capacidade nominal e carga real, etc.
O sistema opera sobre o princípio de referencia/comparação real. O valor real, resultantes da
medição da pressão é comparada com os dados de referencia Quando os limites são alcançados,
um sinal de advertência de sobrecarga é produzido no console do operador, que é um monitor
gráfico de LCD. Ao mesmo tempo um sinal de advertência será emitido a partir da unidade central
para avisar o operador para parar os movimentos do guindaste agravante.
Ⅶ. Sistema hidráulico

1. Verificar o nível de óleo hidráulico no tanque


Verificar o nível de óleo hidráulico no tanque antes da operação de elevação. Adicionar óleo
hidráulico quando o nível de óleo torna-se abaixo do nível exigido.

Nível de
óleo
Indicador de
temperatura do óleo

Fig. 7-1

2. Descrição do sistema hidráulico


O sistema hidráulico do Caminhão Guindaste QY100K consiste de duas partes: a primeira parte é
um circuito aberto, componentes da potência principal são bomba de débito variável usada pelo
guincho principal, guincho auxiliar, sistemas de elevação e telescopagem, adora controle electro
hidráulico proporcional e tem função de carga de retorno. A válvula de controle principal é o tipo de
carga sensível da válvula de mudança proporcional de múltiplas vias. A diferença de pressão entre
pressão de saída da bomba e pressão da carga, pode mudar a inclinação da bomba variável de óleo
através de distribuidor de carga de retorno porta XL, alterando assim o deslocamento da bomba.
Com o controle constante de potência da bomba de débito variável, a pressão e fluxo da bomba
podem ser ajustados também pelo gabarito da carga, assim aumenta grandemente o desempenho
do comando e e efeito de economia de energia. A alavanca piloto é electro hidráulica proporcional
a alavanca. O ângulo de movimentação de sua alavanca é diretamente proporcional a corrente de
saída, o movimento do elemento da válvula de controle principal é diretamente proporcional a
corrente de entrada da alavanca piloto Assim, toda a máquina tem um controle fino bom. A
segunda parte é o sistema de giro, é um circuito fechado com uma bomba de pistões, inclinável, de
vazão variável e um motor de vazão constante e eixo inclinável. Saída da bomba conecta com a
entrada do motor e a saída do motor conecta com a entrada da bomba, assim forma um circuito
fechado. Neste circuito, ajustar a inclinação da bomba variável do distribuidor de óleo pode mudar
o fluxo da bomba e a direção do fluxo do óleo sob pressão, assim muda a velocidade de rotação e
direção de giro do motor, assim são disponíveis o controle fino e giro suave. Recarga da bomba e
dispositivo de recarga no pistão da bomba de deslocamento variável melhora muito a velocidade de
rotação da bomba e evita sucção de ar na bomba.

(1) Circuito de óleo do guincho principal


Deslocamento máximo da bomba: 160 ml/r, deslocamento variável no motor: 107 ml/r.
O freio do guincho para o circuito de óleo do guincho é do tipo fechado constante. O fluido de freio
é fornecido a partir dos porta cargas em ambas as extremidades do motor, e um sinal de pressão
levado para fora através da válvula de retenção dupla é o retorno para válvula de mudança de
controle hidráulico. Quando operar a alavanca de controle piloto para controlar o guincho principal,
o circuito de óleo principal A, B faz a porta da válvula de mudança do controle hidráulico mudar a
direção do fluxo. A pressão do circuito principal de descompressão é usado para acionar o freio do
guincho, assim realiza operações de enrolamento ou desenrolamento.
Quando a alavanca de controle piloto retornar para neutro, a válvula de mudança de controle
hidráulico é restabelecida por ação de retorno de mola, fazendo com que a pressão de óleo no freio
do guincho retorne para o tanque de óleo através da válvula de mudança de controle hidráulico, o
freio é ativado pela mola.
Motor do guincho é motor deslocamento variável com intervalo de 100 ~ 160 ml/r Deslocamento
variável é controle de modo electro proporcional, controle de prioridade de pressão.
Nota: Clientes não fazem ajuste da válvula de pressão no motor.
(2) Circuito de óleo do guincho auxiliar
Deslocamento máximo da bomba: 160 ml/r, deslocamento constante no motor: 107 ml/r.
O freio do guincho para o circuito de óleo do guincho é do tipo fechado constante. O fluido de freio
é fornecida a partir dos porta cargas em ambas as extremidades do motor, e um sinal de pressão
levado para fora através da válvula de retenção dupla é o retorno para válvula de mudança de
controle hidráulico. Quando operar a alavanca de controle piloto para controlar o guincho principal,
o circuito de óleo principal A, B faz a porta da válvula de mudança do controle hidráulico mudar a
direção do fluxo. A pressão do circuito principal de descompressão é usado para acionar o freio do
guincho, assim realiza operações de enrolamento ou desenrolamento.
Quando a alavanca de controle piloto retornar para neutro, a válvula de mudança de controle
hidráulico é restabelecida por ação de retorno de mola, fazendo com que a pressão de óleo no freio
do guincho retorne para o tanque de óleo através da válvula de mudança de controle hidráulico, o
freio é ativado pela mola.
Nota: Clientes não fazem ajuste da válvula de pressão no motor.
(3) Circuito de óleo no giro
Deslocamento máximo da bomba: 40 ml/r, deslocamento constante do pistão no motor: 28 ml/r.
O freio de giro é controlado por uma válvula solenóide. Em geral, não tem corrente na válvula
solenóide, e o freio é engrenado. Quando tem corrente na válvula solenóide, o freio abre agido pela
pressão do óleo. Assim quando o guindaste gira, o operador deve pressionar o botão de controle
da válvula solenóide do freio de giro.
Tem uma válvula solenóide de giro livre no circuito de óleo do giro principal. Durante a operação de
elevação, especialmente quando a carga vai limpando o solo, a lança irá encontrar com arrasto
lateral. Em prevenção da deflexão ou danos na lança devido ao arrasto lateral, neste momento
apertar o interruptor de controle de giro livre, fazer a corrente passar através da válvula solenóide
de controle do freio do mecanismo de giro e válvula solenóide de giro livre simultaneamente para
o circuito de óleo das duas portas de funcionamento no motor de giro e assim o freio de giro é
desengrenado, assim quando o guindaste esta em estado imóvel, a polia da lança gira por cabos de
aço acima do centro de gravidade da carga.
A bomba de abastecimento no óleo do giro pode abastecer o circuito de óleo do giro durante o giro
para evitar no motor e bomba de óleo sucção de ar. Têm um filtro e um indicador luminoso de
poluição em seu circuito de pressão. Se a tela do filtro for bloqueada, o indicador acende para
lembrá-lo de mudar a tela do filtro no tempo. Válvula de partida a frio equipado no filtro de óleo
pode proteger o dispositivo da bomba de óleo de danos. O abastecimento da bomba pode fornecer
força para controlar a mudança de fluxo da bomba de giro e abertura do freio além da função de
abastecimento de óleo.
(4) Circuito de óleo na elevação
Deslocamento máximo da bomba: 160 ml/r.
O sistema de regulagem de pressão máxima é 32MPa durante a elevação da lança. A fim de obter uma
descida suave para diminuir ou parar a redução da lança de forma confiável, uma válvula
compensadora eletro proporcional é equipada no circuito.
Nota: Clientes não fazem ajuste da válvula de pressão na válvula de equilíbrio, e a lança
diminui pelo seu peso morto, não acelerar o motor quando a lança estiver baixando.
(5) Circuito de óleo no telescópio
Deslocamento máximo da bomba: 160 ml/r.
O sistema de telescópio do guindaste consiste de cinco seções de lança e dois cilindros telescópicos.
Quando estendendo, estender primeiro o 1º estágio do cilindro e então puxar a 2ª, 3ª, 4ª e 5ª seção
da lança para fora sincronizadamente, então aperte o botão (no. 20 na Fig. 4-1) de troca de cilindro
da lança, o 2º estágio do cilindro puxa a 3ª, 4ª e 5ª seção da lança para fora sincronizadamente.
Quando retraindo, primeiro apertar o interruptor de troca de cilindro da lança, o 2º estágio do
cilindro retrai de volta a 3ª, 4ª e 5ª seção da lança sincronizadamente, então restabelecer o
interruptor, o 1º estágio do cilindro retrai de volta a 2ª, 3ª, 4ª e 5ª seção da lança sincronizadamente.
A fim de prevenir a haste do pistão da deflexão devido à alta pressão durante a extensão da lança,
a pressão de ajuste da válvula de limite de pressão é de 18 MPa. Uma válvula de equilíbrio é
montado no circuito de óleo no telescópio para retração estável e parar de confiança da lança.
Nota: Clientes devem operar a lança em ordem do telescópio, e não ajustar à vontade o
tubo para evitar dobramento.
(6) Circuito de óleo auxiliar
A pressão do circuito de óleo auxiliar é fornecido apenas por uma bomba de engrenagens de 29
ml/r. O ajuste de pressão do circuito de óleo auxiliar da válvula de transbordamento é 21 MPa. No
circuito de óleo auxiliar é montado uma válvula solenóide do controle da fonte auxiliar do óleo, e
esta válvula solenóide tem eletricidade, o atuador do cilindro de óleo auxiliar pode funcionar, caso
contrário não terá todos os movimentos.
O circuito de óleo auxiliar é principalmente para controlar o cilindro de titulação e cilindro do
contrapeso cabine do operador. Para fazer movimentos suaves do cilindro de titulação e cilindro do
contrapeso da cabine do operador, duas válvulas de transbordamento de 2 tempos são equipadas
nos dois circuitos de óleo, e o ajuste da pressão é 10 MPa.
(7) Válvula principal
Para realizar os movimento do circuito hidráulico da superestrutura, para a mudança automática
para operação de telescopagem, elevação, guincho principal e auxiliar. Além disso ele pode realizar
a composição proporcional do controle hidráulico de direção, fluxo e pressão do óleo hidráulico, e
passo-menos regulação dos mecanismos executivos operando simultaneamente com diferentes
cargas. Suas características são:
① Economia de energia: pode reduzir a perda de fluxo e pressão, melhora a eficiência de
funcionamento de 25% ~ 30% e reduz o aquecimento do sistema.
② Função reguladora: pode regular passo-menos a velocidade da operação única ou operação
simultânea de quatro mecanismos executivo, sem interferência. Ainda há mudança de velocidade
no motor diesel, desde que seja na faixa de deslocamento máximo da bomba de óleo de
abastecimento, a válvula de escoamento não irá mudar, i.e. permanece em nível constante.
③ Função de operação combinada: a bomba de óleo pode automaticamente detectar, transferir,
selecionar e copiar a carga de pressão máxima através do circuito integrado de informações
sensíveis à carga na válvula e equilíbrio de pressão respectivos, de modo a coincidir com a pressão
de saída da bomba à pressão exigida pela carga, independentemente da única operação ou
funcionamento simultâneo. A soma de saída do fluxo da válvula corresponde ao fluxo exigido pela
carga. Para constante deslocamento da bomba, o fluxo excedente é por passar como pressão do
sistema hidráulico, mas quando mecanismos executivos estão fora de uso, bomba dupla
descarrega todos os deslocamentos em forma de baixa pressão, de modo a reduzir o
aquecimento do sistema hidráulico. Se a economia de energia do sistema da bomba de débito
variável for necessária, substituir o alojamento do bloco de válvulas. Quando a válvula de mudança
do carretel for operada, o circuito de informação sensível à carga irá transferir e copiar rapidamente
as informações para a válvula de controle da bomba de débito variável, consequentemente, o
deslocamento da bomba será mudado para corresponder com a pressão e o fluxo exigido pela
carga.
④Têm amortecedor e um circuito de oscilação equipado no circuito de controle de cada compensador
de pressão e circuito de informação de carga sensível. Ele pode melhorar o aumento e diminuição da
capacidade do sistema hidráulico, de forma a evitar choque de pressão e mudança bruta de fluxo
quando há partida repentina.
⑤ Válvula de alívio principal equipada na porta da bomba dupla serve para evitar sobrecarga e
ventilação remotamente. Válvula de alívio secundária equipada nas passagens A e B dos
mecanismos executivos serve para evitar flexão e sobrecarga no cilindro de telescopagem.
⑥A carga suspensa no ar é bloqueada por um freio em vez de uma válvula de compensação devido à
vazamento interno no motor do guincho. Quando a carga é elevada de novo, se o freio abrir antes ou
no momento em que a pressão no sistema hidráulico é construída, mas o fluxo de óleo para o motor
é menor que o vazamento, segundo deslizante irá ocorrer. Adaptar uma válvula sensível à carga
pode fazer a pressão no sistema hidráulico é construído enquanto o freio é desengatado, e o
segundo deslizante causado pelo vazamento do motor será eliminado.
(8) Sistema de controle
A alavanca de controle elétrica proporcional pode ajustar a bobina de corrente da válvula de
controle e válvula de múltiplas vias através do controlador integrado lógico programável

Giro livre Mudança


Liberar freio de giro Giro livre
telescopagem/elevação

Elétrico Elétrico
proporcional proporcional
Controle Controle

Alavanca Alavanca
esquerda esquerda
Abaixamento do guincho Abaixamento do
auxiliar guincho principal

Giro à Giro à Levantamento Abaixamento da


da lança lança
esquerda direita Retração da Extensão da
lança lança
Içamento do guincho Içamento do
auxiliar guincho principal
Alavancas de controle Fig. 7-2

Giro e ação do guincho auxiliar uma alavanca de controle piloto (no corrimão esquerdo). Empurrar
a alavanca para frente, baixa o moitão auxiliar; puxar para trás, levanta-o. Mover a alavanca para
esquerda, a plataforma giratória gira para esquerda; movê-la para direta, gira-a para direita.
Telescopagem (elevação) e ação do guincho auxiliar uma alavanca de controle piloto (no corrimão
direito). Empurrar a alavanca para frente, baixa o moitão principal; puxar para trás, levanta-o.
Mover a alavanca para esquerda, telescopagem (elevação) retrai (sobe); mover para direita,
telescopagem (elevação) Estender (abaixa).

3. Especificações
Pressão de trabalho no circuito principal 35 MPa (refere ao valor nominal no " Diagrama do Sistema
Hidráulico" para ajustar cada válvula de alívio)
Capacidade do tanque de óleo 1200L
Precisão de sucção do filtro de óleo 180μ
Precisão de retorno do filtro de óleo 10μ
Qualidade do óleo hidráulico: Temperatura ambiente
L-HM46 acima 5℃
L-HM32 -15℃~5℃
L-HV22 -15℃~-30℃
No. 10 Óleo hidráulico para aviação abaixo de -30℃

4. Descrição do óleo hidráulico


A temperatura adequada para o sistema hidráulico trabalhar é aproximadamente 60°C. Quando a temperatura está
mais que 80°C, a eficiência de volumétrica dos componentes e o desempenho de vedação no sistema hidráulico irá
reduzir drasticamente, especialmente sob o motor inativo. Consequentemente resulta na falha do sistema hidráulico;
e quando a temperatura está abaixo de -20°C, irá ocorrer histerese do sistema hidráulico. Em prática de trabalho,
selecionar o abrir e fechar do radiador de óleo hidráulico bem como à viscosidade de acordo com
a temperatura ambiente e condições de trabalho.
Refere para o diagrama abaixo para a temperatura de trabalho relacionada à temperatura
ambiente quando selecionar o óleo hidráulico.
Por exemplo: quando a temperatura ambiente é X°C, a temperatura de trabalho no circuito de óleo hidráulico é 60°C
(a temperatura no tanque de óleo), ótima variação de viscosidade é na sombra, correspondente à classe de
viscosidade é VG46 ou VG68, selecionar VG68.
Viscosidad
e

Temperatura do
óleo
Faixa de temperatura do
óleo
Ⅷ. Dispositivos de segurança
1. Indicador de momento de carga (LMI)
(1) Princípio de Funcionamento:
De acordo com os sinais do comprimento e ângulo da lança entrada por sensores relacionados, e
o sinal de entrada por sensor de pressão, o computador no limitador de momento calcula o raio de
trabalho do guindaste e a carga do cilindro de elevação, então calcula o momento de carga do
guindaste. Comparando o valor com o valor máximo da capacidade de carga na base de dados,
finalmente exibe a informação correspondente da operação de elevação do guindaste.
(2) Função de segurança:
Quando ocorre uma sobrecarga, o limitador de momento corta automaticamente os movimentos
do guindaste que vão aumentar o momento de carga (estendimento, abaixamento e içamento da
lança) e somente reserva aqueles movimentos que vão diminuir o momento de carga (retração,

elevação e abaixamento da lança).


(3) Função limitadora da altura de içamento (Fig. 8-1):
Quando o moitão esta aproximando do cabeçote da lança, na polia (aproximadamente 750mm), o
interruptor limitador de içamento é ligado e cria uma resistência elétrica de 4.7k do comprimento
da lança detector de solo, e então o movimento de extensão da lança e enrolamento do moitão é
parado. Ao mesmo tempo, Acende-se a lâmpada de advertência.

Notas
a. Ler 《Instruções de operação AML》 completamente antes da operação de elevação.
b. Embora o guindaste esteja equipado com o limitador de momento de carga, o operador deve
tomar cuidado com a segurança. Antes da elevação, o operador deve estimar o peso da carga a ser
elevada, e determinar se o guindaste pode elevar a carga ou não em comparação com a tabela de
carga nominal total. A CPU AML é um dispositivo de segurança muito importante, assim nunca

realizar operações inadmissíveis com o interruptor desligado (como estendimento da lança com

uma carga suspensa).

2. Limitador de fim de cabo( Fig. 8-1).

Quando elevar uma carga abaixo do nível do guindaste e desenrolar o cabo de aço até pelo menos
três voltas permanecerem no guincho, o limitador de fim de cabo ativa automaticamente para
parar o abaixamento no gancho, neste momento, o som da buzina e sobre liberação acende-se a
lâmpada de advertência. (Refere à Fig. 6-1).

Limitador de peso de Limitador de fim


içamento de cabo
Fig. 8-1
3. Válvula de segurança do sistema hidráulico
Ela é usada para evitar sobrecarga. Pode cortar operações que vão aumentar o momento de carga
(estendimento, abaixamento e içamento da lança) e somente reserva aquelas operações que vão
diminuir o momento de carga ( retração, elevação e abaixamento da lança).

4. Lâmpada de advertência do filtro de óleo hidráulico bloqueado


quando o filtro de óleo está entupido, Acende-se a lâmpada de advertência. Neste momento, parar
a operação e substituir o filtro de óleo.

5. Interruptor eletrônico de controle de segurança proporcional


Para evitar acidental toque no cabo da alavanca de controle à causar perigoso movimento do

guindaste quando o operador entrar e sair da cabine, este interruptor deve ser ligado antes da
operação formal, então a pressão de trabalho normal do sistema hidráulico pode ser estabelecido.

(Ver painel de instrumento Fig. 6.1)

6. Luz indicadora de baixa pressão do óleo do motor


Acende-se a luz quando a pressão do óleo no sistema do motor é muito baixa. Neste momento,

parar a operação. (Ver painel de instrumento Fig. 6.1, e os valores de pressão referente as
instruções de operação do motor)

7. Luz indicadora de alta temperatura da água


Acende-se a luz quando a temperatura da água no sistema do motor é muito alta. Neste momento,
parar a operação e verificar o refrigerante, e operar de novo depois que cair a temperatura da água.

(Ver painel de instrumento Fig. 6.1, e refere as instruções de operação do motor)


Ⅸ. Cuidados de operação em geral
1. Cuidados
Cuidados na operação do guindaste são resumidos aqui. Antes de iniciar a operação do seu
guindaste, leia cuidadosamente e entenda completamente ele para operação segura.

Ite Ilustrações Cuidados Observaçã


m o
Observar a "Partida e Parada do Motor"
item no manual de instrução do
1. proprietário.

Verificar o nível de óleo hidráulico com o


guindaste na configuração de tráfego, para
certificar-se que a quantidade específica
2. está no tanque.

Verificação pré-operacional
Verificar todos os membros por defeitos e
anormalidades.

3.

Não verificar e reparar o guindaste quando


estiver em operação de elevação.
4.

Depois de iniciar o motor, executá-lo


em velocidades baixas para aquecê-lo
suficientemente.
5.
Antes de operar o motor, certificar que os
vários níveis e interruptores estão em
posição neutra ou desligados.

6.
Ite Ilustrações Cuidados Observaçã
m o
Mover as alavancas de controle e
interruptores sem carga para verificar o
7. correto funcionamento do guindaste.
Se qualquer operação do guindaste estiver
com defeito, reparar imediatamente.
Realizar as verificações específicas
pré-operacionais no limitador automático
de momento (AML). (Refere à seção do

Verificação pré-operacional
8. limitador automático de momento.)

Verificar todos os outros dispositivos de


segurança (e.g. indicador de pressão, etc.)
pelo funcionamento adequado.
9.

Ligar o interruptor de alimentação e a


chave de partida na cabine do operador
10. antes de começar a operar o guindaste.

Não elevar cargas excedente a carga


nominal total.
operação do
Durante a
guindaste

Não sobrecarregue o guindaste. Evitar


11.
carregamento lateral ou arrastamento de
cargas no solo.
Em geral, elevar uma carga com dois ou
mais guindastes ao mesmo tempo não é
permitido.
Se uma carga deve ser elevada com dois
ou mais guindastes, executar a operação
de elevação com cabos de aço em linha
12. reta, movimentos sincronizado dos
guindastes e na condição que cada carga
no guindaste não deve exceder 80% da
sua capacidade de carga nominal. E um
engenheiro deve estar disponível para
direcionar a operação.
Ite Ilustrações Cuidados Observaçã
m o
A lança deflete sob as cargas e o raio de
trabalho aumenta. Quando calculando a
carga nominal total, levar isto em
13. consideração.

Operar do guindaste lentamente


enquanto você está se familiarizando com
seu funcionamento.
14.

Não olhar para o lado quando operar o


guindaste.
Somente responder ao sinal enviado por sinaleiro
designado. Operadores devem responder a
15.
sinal de parada de emergência sempre e

Durante a operação do guindaste


quem enviou.

Verificar as condições de segurança ao


redor e durante a operação do guindaste.
Nunca saia desacompanhado do
16.
guindaste com uma carga suspensa.

Preste atenção para a temperatura do óleo


hidráulico, e parar a operação quando a
temperatura subir acima de 80°C. Notar
que a quantidade de óleo nos cilindros,
tanques, etc. Mudam quando altera a
temperatura. Portanto, quando a lança é
17.
estendida com o óleo hidráulico em
temperatura alta, a retração da lança
como a temperatura do óleo cai.
Compensar a retração da lança
estendendo-a ainda mais.
Ite Ilustrações Cuidados Observaçã
m o
Tomar nota do relatório do clima
1. Onde a velocidade do vento for superior

Durante a operação do guindaste


a 10m/sec. não operar o guindaste.
18. 2. Se estiver muita ventania ou
trovejando, parar a operação do guindaste
e guardar a lança.

Evitar carregamento lateral ou


arrastamento de cargas no solo.

19.

Estabelecer o nível de guindaste em uma


superfície firme e até mesmo apoiar
20. ( Onde o solo for suspeito de ser macio,
colocar os blocos de madeira forte no solo
e estabelecer o guindaste sobre eles.

Operação do estabilizador
Depois de configurar o guindaste, verificar
que todos os pneus estão livre do solo e
que o indicador de nível do guindaste está
21. monitorando o nível.

Estender os estabilizadores para a posição


especificada, e travá-los com os pinos
trava.
22.

Não mover bruscamente a alavanca de


controle do guincho.
Operação do
guincho

23.
Ite Ilustrações Cuidados Observaçã
m o
Durante o içamento, elevar a carga do solo
150 ~ 200mm, mantê-la por 10 minutos e
verificar o freio, e verificar a segurança
24.
antes de içar ainda mais a carga.
Não elevar a carga do solo pela elevação
ou estendimento da lança.
Passar através do guincho um número
adequado de cabos de acordo como
comprimento da lança a fim de melhorar a
velocidade de funcionamento e ampliar a
25. vida útil do cabo de aço.

Operação do guincho
Se o cabo do guincho torcer e o moitão
girar, destorcer completamente o cabo
26. antes de elevar as cargas.

Não baixar a lança excessivamente


mesmo sem carga para evitar
tombamento do guindaste.
27. Operar o guindaste dentro do alcance
especificado na tabela de elevação de
carga.

Quando baixar o moitão, deixar pelo


menos três voltas do cabo no tambor do
guincho.
28.
Baixar suficientemente o moitão antes de
estender a lança.

Elevação da lança
29.
Ite Ilustrações Cuidados Observaçã
m o
Com a lança completamente retraída,
verificar a indicação de comprimento do
AML.

30. Estender a lança somente depois de

Elevação da lança
certificar-se que a indicação está dentro do
alcance especificado.

Não mover bruscamente a alavanca de


controle de elevação.
31.

Antes de girar a lança, certificar-se que a


área do percurso de giro está livre de
32. pessoas e obstruções.

Antes de girar a lança, verificar a presente


posição do interruptor de freio de giro.
Nunca mover o interruptor durante o Movimento giratório da lança
33. movimento de giro.

Enquanto o interruptor seletor de GIRO


LIVRE/BLOQUEADO está em LIVRE, tomar
cuidado para prevenir a lança da força do
34.
vento abaixo da inclinação, pressão do
vento, ou inércia.

Não mover bruscamente a alavanca de


controle de giro.
Restabelecer a alavanca de controle
35. suavemente, e soltar o interruptor de freio
de giro na maçaneta depois da alavanca
retornar para neutro.
Ite Ilustrações Cuidados Observaçã
m o
Manter o freio de giro aplicado quando a

giratório da
Movimento
lança não está girando.

lança
36.

Tirar a sapata dos estabilizadores antes de


configurá-los.
37.

Quando dobrar e desdobrar o jib, Fixe-o


pelo cabo do guincho auxiliar ou similar, e
38. girá-lo lentamente.

Quando o jib está montado (arrumado),


conectado (desconectado) o plugue do
limitador de altura do jib para (de) o lado
39. da lança.

Jib

Não operar o guindaste ou dirigir o


transportador com o pino estiva extraído,
caso contrário o jib pode cair.
40.

Quando arrumar o jib, não excesso de


vento no cabo do guincho auxiliar.
41.

Não baixar a lança imediatamente depois


de mudar o ajuste para 30° ou 15°.
42.
Ite Ilustrações Cuidados Observaçã
m o
Antes da mudança de ajuste ou
estendimento do jib, garantir espaço

Jib
43. suficiente acima do solo, aumentando a
lança.

Uma vez por mês e todos os anos,


inspecionar periodicamente o guindaste.
44.

Verificar e ajustar o cabo de aço da lança


regularmente, pelo menos todos os
45.
meses.

Lubrificar a calha do telescópio da lança


regularmente.
46.

Serviços e manutenção
Verificar a condição da tensão do
rolamento giratório regularmente. Se
47.
frouxidão for encontrada, aperte no
tempo.
substituir o filtro ou o óleo hidráulico
48. regularmente para mantê-lo limpo.

Substituir o óleo de engrenagem e outros


lubrificantes regularmente.
49.

Engraxar todos os pontos de graxa


especificados, e outras rotações e
50. membros deslizantes regularmente.
Substituir o elemento do filtro
regularmente.

51.
Ite Ilustrações Cuidados Observaçã
m o
Verificar os níveis de óleo do óleo
hidráulico, óleo de engrenagem, e outros
óleos lubrificantes para a quantidade

Serviços e manutenção
52. correta, e reabastecer se necessário.

Manter todas as peças corretamente


ajustadas (e.g. freios). Mantê-los livres de
deformação, danos, montagem frouxa,
53. etc.

Arrumar o moitão na posição especifica e


segura.
54.

Bloquear a rotação da plataforma giratória


com pino trava.

55. Dirigir o veículo

Retrair os estabilizadores completamente


e travar com pinos.

56.
Ⅹ. Óleo
Diferentes marcas de óleo hidráulico, óleo de engrenagem e graxa não devem ser misturadas.

1. Óleo Hidráulico
(1) Filtração e Cronograma de substituição

Filtrar ou Filtrar ou
Entrega substituir o
3 meses substituir A cada 6 meses
do óleo
veículo
Notas:
Data
O veículo é movido por sistema hidráulico, para a qualidade, consistência e limpeza do óleo
hidráulico são muito importantes para a operação normal do guindaste.
a. Sempre que o óleo torna-se excessivelmente contaminado, filtrar ou substituí-lo mesmo antes
da filtração programada ou tempo de substituição. Óleo hidráulico é substituído de acordo com à
JB/T9737.3-2000.
b. Use óleo hidráulico adequado dependendo da temperatura atmosférica.
c. Óleo hidráulico não deve ser usado além de 24 meses, mesmo que tenha sido filtrado.

(2) Temperatura do Óleo Hidráulico


A temperatura do óleo deve sempre estar abaixo de 80°C.

Nível de
óleo

Temperatura do
óleo
(3) Marca do Óleo Hidráulico

Temperatura ambiente Marca do óleo

Acima de 5°C L-HM 46

–15℃~5℃ L-HM 32

–15℃~ –30℃ L-HV 22

Abaixo de -30°C No. 10 óleo hidráulico de aviação.

(4) Quantidade do Óleo Hidráulico


Quantidade exigida de óleo hidráulico é aproximadamente 1.100L. Kunlum - Marca de óleo
hidráulico recomendado.
Verifique o nível do óleo hidráulico: verifique o nível do óleo com o guindaste em andamento; a
vareta de nível de óleo não só pode mostrar o nível de óleo, mas também a temperatura do óleo
hidráulico; ao verificar o nível de óleo, certifique-se que o nível do óleo está entre a marca do meio
e marca superior da vareta de nível.

Nível de
óleo

Temperatura do
óleo
2. Óleo de engrenagem
(1) Cronograma de substituição

Entrega
3 meses Substituiç A cada 12 meses Substituiç
do
ão do ão do óleo
veículo
Notas:
Data
óleo
a. Sempre que o óleo torna-se excessivelmente contaminado, substituir ele mesmo antes do
cronograma determinado de substituição.
b. Verificar frequentemente o nível de óleo, e reabastecer se o nível estiver abaixo do nível
especificado.
c. Recomenda-se o uso de graxa relacionado abaixo. Qualidade inferior ou graxa consistente danificará o
aparelho de engrenagem de redução.
(2) Guincho
Quantidade de preenchimento para o guincho principal: aproximadamente 7L. Quantidade de
preenchimento para o guincho auxiliar: aproximadamente 4L. Marca: Mobil SHC 220 ou Great
Wall L-CKT 220 óleo de engrenagem de inverno; L-CKD 220 ou L-CKD 320 óleo de engrenagem de
verão.
Reabastecer o óleo do guincho principal: antes do reabastecimento funcionar o guincho sem uma
carga aplicada por 10 a 15 minutos e depois drenar o óleo removendo o bujão de drenagem. Depois
disso, aperte o bujão de drenagem, retire a vareta do óleo indicador de nível e o plugue de entrada e de enchimento de
óleo suficiente até que o vazamento é encontrado a partir do furo, finalmente, aperte o buraco do plugue e o plugue
de entrada.
Óleo de recarga para o guincho auxiliar: Antes do reabastecimento funcionar o guincho auxiliar sem
uma carga aplicada por 10 a 15 minutos e manter a entrada no lado do guincho com a face para baixo
e depois da drenagem de óleo removendo o plugue de entrada e insira uma mangueira na entrada.
Depois de terminar de drenar o óleo, o retorno à entrada voltado para cima, retire a plugue do
indicador de nível de óleo e encher o suficiente até que o vazamento é encontrado a partir do furo,
finalmente, aperte o plugue e o plugue de entrada.
Entrada
Entrada

Bujão de nível Bujão


de óleo

Mangueira
de
Dreno Dreno

Guincho principal e Guincho auxiliar


(3) Sistema de Giro
Quantidade de preenchimento: aproximadamente 1.5 L Marca: Mobil SHC 220 ou Great Wall
L-CKT 220 óleo de engrenagem de inverno; L-CKD 220 ou L-CKD 320 óleo de engrenagem de
verão.
Antes do reabastecimento funcionar sem uma carga aplicada por 10 a 15 minutos e depois drenar
o óleo removendo o bujão na parte inferior do redutor. Depois disso, aperte o bujão de drenagem,
retire o plugue de preenchimento, e preencha o óleo até o nível de óleo atingir a marca
intermediária da vareta de nível, finalmente aperte o plugue de preenchimento.

3. Graxa

Ite Posição de lubrificação Intervalo de Métodos Lubrificante


m lubrificação central

Polia do moitão da lança Semanal Bomba de


1.
lubrificação

Polia da lança do guincho Semanal Bomba de


2.
lubrificação
Bloco deslizante entre a 2ª, 3ª, 4ª
Luva, bomba de
3. e 5ª seções da lança Semanal
lubrificação
Superfície de deslizamento do
4. bloco deslizante entre a 2ª, 3ª, 4ª e Semanal Luva
5ª seções da lança
Elevação do cilindro superior e
Semanal Bomba de
5. eixo pivô inferior √
lubrificação

Polias jib Antes do uso Bomba de


6.
lubrificação

Conectando o pivô da lança e jib Antes do uso Bomba de


7.
lubrificação
Eixo pivô traseiro da lança Semanal Luva, bomba de √
8.
lubrificação

Rolamento de giro Acc. para seção Bomba de √


9.
5.2 lubrificação

10. Pinhões no sistema de giro Semanal Luva

11. Moitão auxiliar Antes do uso Luva

12. Cabo de aço: Semanal Luva

Sapatas do cilindro de elevação do Semanal Bomba de


13.
estabilizador lubrificação

Rolamento do assento do guincho Semanal Bomba de √


14.
lubrificação
Superior e pivô inferior na Bomba de
15. Semanal √
cabine de operação lubrificação

Eixo pivô de aceleração Semanal Bomba de


16.
lubrificação
Nota: “√” indica que o sistema de lubrificação centralizado opcional está disponível para esta
posição.

Notas:
a. Limpe o copo de graxa e a superfície a ser revestida com graxa antes do engraxamento.
b. As superfícies de deslizamento, que não são indicados na lista acima, também necessitam de
engraxamento periódico.
c. Mensalmente aplique uma camada fina de graxa na parte exposta da haste do cilindro de
elevação com a lança colocados no resto lança.
d. Se o sistema de lubrificação centralizada for selecionado, essas posições indicadas com "√" podem ser
lubrificados automaticamente.

4. Óleo sob pressão hidrostático


A quantidade de preenchimento do óleo sob pressão hidrostático é aproximadamente 2.5kg
O guindaste é preenchido com o óleo sob pressão hidrostática quando este é entregue. Se for
necessário para reabastecer de óleo, preencher com KF-01 fluido de freio (feita por Xuzhou fábrica
de produtos químicos Automotível)
Nota:
Diferentes marcas do fluído de freio não devem ser misturados.

5. Óleo do motor
Refere-se para o manual de instrução do motor
Ligado: Tabela de comparação das marcas de óleo em casa e no Exterior

Petróleo
Categoria Nome MOBIL SHELL CALTEX
Chinês
Sistema de Combustível da Série chamada
L-TSA 32 Óleo turbo T 32 Magnífico R&O 32
direção turbina DETEOIL

L-HV22、
Sistema Óleo hidráulico Mobil DTE 11M、 Tellus 22、32、 Óleo HD Rando
L-HM 32、
hidráulico anti fricção 13M、15M 46 32、46
L-HM 46
Combustível do Combustível do
CD Delvac1330-1340 Rimula C /
motor motor diesel
Combustível do Combustível do
CF-4 Delvac super Rimula D EDLA500
motor motor diesel
Caixa de
engrenagens, Líquido de
redutor, eixo transmissão ATF 220 MOBIL ATF 220 DONX TA Série examatic
cardã , óleo de automático
lubrificação
Caixa de
Óleo de
engrenagens,
Óleo de engrenagem
redutor, eixo Mobiube HD Espeira A Thuban GL-5EP
engrenagem GL-5 carga
cardã , óleo de
pesada
lubrificação
Caixa de
Óleo de
engrenagens,
Óleo de engrenagem
redutor, eixo Mobiube GX GSPIRAX G Thuban GL-4
engrenagem GL-4 carga
cardã , óleo de
intermediária
lubrificação
Óleo diesel
leve 0#、
Combustível Luz do diesel Mesma marca Mesma marca Mesma marca
10#、 -10#、
-20#、-35#
Freio do
Óleo de
mecanismo do
engrenagem L-CKD220、 Mobil ger630 Omala Meropa
guincho, freio do
industrial de L-CKD320 Mobil ger632 220、Omala 320 220、Meropa 320
mecanismo de
carga pesada
giro
Rolamento,
deslizante,
rolamento de
EP Lithium
giro, cabo do No. 2 No. 2 No. 2 No. 2
Graxa de base
guincho, pivô da
lança e pivôs de
elevação
Petróleo
Categoria Nome CASTROL TOTAL BP
Chinês
Sistema de Combustível
L-TSA 32 Perfecto T 32 Preslia 32 Turbinol 32
direção da turbina
Óleo Hyspin AWS 15、 Bartran HV
Sistema L-HV22、 L-HM
hidráulico 32、46;Hyspin AZOLLAZS 32、46 22、Energol
hidráulico 32、L-HM 46
anti fricção AWH 15、32、46 HLP-HM 32、46
Combustível
Combustível do Niveladora CRD
do motor CD Rubia C Energol DS3
motor MONO
diesel
Combustível
Combustível do
do motor CF-4 RX Super Rubia XT Venellus c3 Extra
motor
diesel
Caixa de
engrenagens, Líquido de
AutranDX、
redutor, eixo transmissão ATF 220 Dexron Ⅲ Fluido AT 42
Dexron Ⅱ
cardã , óleo de automático
lubrificação
Caixa de
Óleo de
engrenagens,
Óleo de engrenagem Multitrax Transmissão TM Engrenagem
redutor, eixo
engrenagem GL-5 carga 85W/140 80W/90 Hypo EP
cardã , óleo de
pesada
lubrificação
Caixa de
Óleo de
engrenagens,
Óleo de engrenagem
redutor, eixo SMX 80W/90 BOLD ORBV Energol EP
engrenagem GL-4 carga
cardã , óleo de
intermediária
lubrificação
Óleo diesel
leve 0#、10#、
Combustível Luz do diesel Mesma marca Mesma marca Mesma marca
-10#、-20#、
-35#
Freio do
Óleo de Energol
mecanismo do
engrenagem L-CKD 220、 Alpha Max 220、 Carter EP 220、 GR-XF220、
guincho, freio do
industrial de L-CKD 320 Alpha Max 320 Carter EP 320 Energol
mecanismo de
carga pesada GR-XF320
giro
Rolamento,
deslizante,
EP Lithium
rolamento de
Graxa de No. 2 No. 2 No. 2 No. 2
giro, cabo do
base
guincho, pivô da
lança e pivôs de
elevação
Ⅺ. Problemas comuns e solução de problemas

1. Diagnóstico de falhas

SEÇÃO PROBLEMA CAUSA RECURSO

1. óleo insuficiente Adicionar óleo.


2. Ar que entra através da Reparar e sangrar o
linha de sucção. ar
Sistema da bomba

3. Ousada montagem de
solda. Apertar
Ruído 4. Óleo hidráulico Substituir ou filtrar.
contaminado
Reparar.
5. Vibração do eixo propulsor.
Substituir
6. Desgaste da junta
Reparação ou
universal.
substituição
7. Falha na bomba.
1. Falha na válvula de alívio de Ajustar.
ajustagem de pressão na
válvula do transportador da Desmontagem e
Inoperatividade válvula múltipla. limpeza.
dos 2. Blocos sujos sobre o Reparar.
estabilizadores. elemento da válvula de
alívio.
3. Falha na válvula de
Sistema estabilizador

controle.
1. Falha na válvula de controle Reparar.
interna.
Movimento está
Ajustar.
2. Válvula de alívio de
lento.
ajustagem de pressão
muito baixa.
Retração do 1. Falha válvula hidráulica Reparar.
cilindro de dupla forma.
elevação Reparar.
2. Vazamento interno no
automaticamente Reparar.
cilindro
ou extensão
3. Vazamento externo no
durante a
cilindro
operação ou
tráfego em
rodovia.
1. Desgaste da tubulação de Reparação ou
freio ou desgaste do óleo de substituição
Freio de giro freio.
ineficaz. 2. Entrada de ar do circuito de Sangrar o ar.
óleo de freio.
Reparar.
3. Falha no cilindro do freio.
1. Válvula de alívio de Ajustar.
Sistema de Giro

ajustagem de pressão da
válvula principal muito
Reparação ou
baixa.
substituição
2. Vazamento do motor Inspeção e reparação
hidráulico.
Giro lento.
3. Pressão insuficiente no
circuito de controle ou falha Verificar e substituir
na válvula piloto. a vedação.
4. Vazamento interno na
válvula principal ou falha na
válvula de mudança.
SEÇÃO PROBLEMA CAUSA RECURSO

1. Válvula de alívio de Reparo e ajuste.


ajustagem de pressão
muito baixa ou
vazamento com
Reparar.
emperramento.
Reparação ou
2. Falha na válvula principal.
substituição
3. Falha do motor.
Lança não irá girar. Reparar.
4. Falha no freio do
Reparar.
mecanismo de giro.
Ajustar após o
5. Falha na válvula piloto.
reparo.
6. Falha na válvula de alívio
no circuito de óleo piloto.
Verificar o circuito
Sistema de Giro

7. Circuito de óleo piloto de óleo


bloqueado.
Grande 1. Falha na válvula piloto. Inspeção e reparação
amortecedor de 2. Pressão do reservatório de Ajustar.
partida inflação muito alta.
1. Falha no freio de giro. Inspeção e reparação
Instabilidade no
freio de giro 2. Falha na válvula múltipla de Inspeção e reparação
giro.
1. Emperramento da válvula Inspeção e reparação
solenóide ou falha na
mudança.
Ajustar a pressão da
Inoperatividade no
2. Pressão do freio da entrada válvula de alívio e
sistema de
do circuito muito baixo. válvula de alívio do
mudança
circuito de óleo
Livre/bloqueado.
3. Pressão da válvula de alívio piloto.
do deslizamento livre Ajustar.
muito alta.
1. Válvula de alívio de Ajustar.
ajustagem de pressão
muito baixa na válvula
múltipla do guindaste. Verificação, reparo e
ajuste.
2. Vazamento interno da
válvula de controle,
controle de pressão muito
Inspeção e reparação
baixo
Sistema de elevação

3. Vazamento interno no
Inspeção e reparação
Cilindro de elevação cilindro
da lança não 4. Controlador de pressão Verificação, reparo e
estenderá. da bomba muito baixo. ajuste.
5. Sem pressão no circuito
de óleo piloto, falha na Inspeção e reparação
válvula solenóide.
6. Falha na válvula piloto. Inspeção e reparação

7. Falha na válvula
Inspeção e reparação
hidráulica de descarga.
8. LMI danificado,
mantêm-se descarga de
sinal..

SEÇÃO PROBLEMA CAUSA RECURSO


1. É mesmo como itens 5, 6, Inspeção e reparação
7 e 8 no cilindro de
elevação da lança não
estenderá.
Inspeção e reparação
2. Falha na válvula de
Cilindro de elevação compensação.
Sistema de elevação

Inspeção e reparação
da lança não 3. Pressão traseira do
retrairá. circuito principal de
Inspeção e reparação
retorno de óleo muito
alto.
4. Controle do circuito de
óleo bloqueado da válvula
de compensação

1. Vazamento interno no Reparação ou


cilindro substituição
Retração do cilindro
durante a operação. 2. Falha na válvula de
Reparação ou
compensação.
substituição
1. Ajuste de pressão muito Ajustar.
baixa da válvula de alívio,
na válvula de controle do
telescópio das válvula
Lança não
múltipla do guindaste.
estenderá. Verificação, reparo e
2. É mesmo como itens 2, 3,
ajuste.
4, 5, 6, 7 e 8 no cilindro de
elevação da lança não
estenderá.
1. Válvula de alívio de Ajustar.
Sistema Telescópico

ajustagem de pressão
muito baixa na válvula
Verificar e reparar
múltipla do guindaste.
ou substituir.
2. Falha na válvula de
Lança não retrairá.
compensação.
Verificação, reparo e
3. É mesmo como itens 2, 4,
ajuste.
5 e 6 no cilindro de
elevação da lança não
estenderá.
1. Falha na válvula de Reparar.
compensação. Reparar.
2. Vazamento interno no Reparar.
Retração da lança
cilindro
durante a operação.
3. Vazamento externo na
válvula do cilindro ou junta
de tubulação.
1. sobre disco de
guincho
Sistema

Óleo Limpeza.
fricção de freio.
Ajustar ou substituir
2. Desgaste do disco de
Ineficiência do freio. Resolução de
fricção.
problemas.
3. Entrou ar.
Reparação
de

4. Falha no cilindro mestre.

SEÇÃO PROBLEMA CAUSA RECURSO


1. Ajuste de pressão muito Ajustar.
baixa da válvula de alívio na
válvula de controle do
telescópio das válvula Inspeção e reparação
múltipla do guindaste. Inspeção e reparação
2. Falha no motor hidráulico.
Inspeção e reparação
3. Vazamento interno na
válvula principal. Inspeção e reparação
4. Pressão da bomba principal
Guincho não içará
muito baixo.
cargas.
5. Sem pressão no circuito de Inspeção e reparação
óleo piloto. Inspeção e reparação
6. Falha na maçaneta piloto.
Inspeção e reparação
Sistema de guincho

7. Falha na descarga da
válvula solenóide, em
estado de descarga.
Inspeção e reparação
8. LMI danificado, descarga
contínua de sinal.
9. Falha no freio do guincho.
1. Falha na válvula de Inspeção e reparação
compensação.
Inspeção e reparação
2. Controle do circuito de óleo
bloqueado da válvula de
compensação. Inspeção e reparação
Guincho não deixará 3. Falha no freio do guincho.
Verificar a válvula de
o cabo no 4. Sem pressão na entrada do mudança.
possibilidade de circuito de freio.
modo içar-baixar.
5. Sem pressão no circuito
de óleo piloto. Inspeção e reparação
6. Falha na válvula piloto. Reparação ou
7. Vazamento no motor do substituição
guincho. Reparar.
1. Pressão muito alta no Ajustar.
funcionais

Controle fino, circuito de controle do óleo.


Partes

controlável e função
2. Falha na válvula de alívio Inspeção e reparação
insensível
piloto.
proporcional. Inspeção e reparação
3. Falha na válvula principal.
1. Vazamento interno na Inspeção e reparação
bomba principal.
2. Falha na válvula de alívio na Inspeção e reparação
Sistema hidráulico

válvula múltipla.
Superaquecimento
3. Pressão de abertura muito
do óleo hidráulico, Inspeção e reparação
alta da válvula de
velocidade baixa
compensação .
das partes Inspeção e reparação
funcionais. 4. Vazamento no motor do
guincho. Inspeção e reparação
5. Ajustagem de pressão
muito baixa da válvula de
alívio na bomba principal.
SEÇÃO PROBLEMA CAUSA RECURSO

1. Luzes de trabalho 1. Lâmpada queimada. Substituir


não irão acender 2. Fusível queimado. Substituir
2. Luz da lança não 3. Falha no aterramento. Reparar.
irá acender. 4. Cabo quebrado. . Reparar.
3. Luz ambiente não 5. Falha no interruptor. Reparação ou
irá acender. substituição
1. Fusível queimado. Substituir
2. Falha no interruptor. Substituir
Inoperatividade dos
3. Falha do motor. Substituir
limpadores.
4. Falha no aterramento. Reparar.
5. Cabo quebrado. Reparar.
1. Falha no aterramento. Reparação
Sistema elétrico

2. Falha no interruptor. Substituir


3. Falha no relé. Substituir
Buzina não emitirá 4. Cabo quebrado. Reparação
som 5. Falha na buzina. Reparação ou
6. Falha no LMI. substituição
Contate nossa estação
de serviço.
1. Fusível principal Reparação ou
Motor de arranque queimado ou frouxo. substituição
não será operado da
2. Cabo quebrado, falha Reparação ou
cabine do operador
no interruptor. substituição
do guindaste

1. Fusível queimado. Substituir


2. Falha no relé. Substituir
Falha no Indicador
3. Falha na solenóide. Substituir
de momento de
carga 4. Falha no aterramento Substituir
da válvula solenóide. Contate nossa estação
5. Outros. de serviço.
1. Fusível queimado. Substituir
2. Falha no carretel do Reparação ou
cabo. substituição
3. Cabo quebrado. Reparar.
4. Falha no interruptor Substituir
limitador. Substituir
5. Cabo do peso do Reparação ou
limitador de altura substituição
Inoperatividade do
quebrado.
limitador de altura. Reparar.
6. Falha na válvula
Reparar.
solenóide.
Contate nossa estação
7. Falha no aterramento
de serviço.
da válvula solenóide.
8. Falha no aterramento
do interruptor
limitador.
9. Falha no LMI.
2. Filtro de retorno
(1) Notas na operação:
a. Guardar a lança.
b. Parar a bomba.
c. Substituir o elemento filtrante nos intervalos mostrado abaixo:

Entrega
do 3 meses Substituiç A cada 6 meses Substituir
veículo ão do Elemento
(2) Substituição do filtro de
Data retorno
elemento

Ite Procedimento Nota Ferramentas


m

Remover a tampa. Chave

Remover o conjunto do filtro.

2 Conjunto do filtro

Remover o gancho do pino, Chave


afrouxar a porca e remover o
elemento filtrante.

3
Ite Ferramenta
Procedimento Nota
m s

Substituir o elemento filtrante e Apertar a porca Chave


montar o filtro. gradualmente. Após a
superfície de vedação fazer
contato com o elemento
uniformemente, restringir
4
ainda mais a porca dentro de
um turno e insira o pino de
encaixe.

Instalar o conjunto do filtro.

Conjunto do
5 filtro

Instalar a tampa. Chave

3. Filtros de linha (substituição do elemento filtrante)


(1) Notas na operação:
a. Guardar a lança.
b. Parar a bomba.
c. Substituir o elemento filtrante no intervalo mostrado abaixo.

Entrega Substituiç
do veículo A cada 24 meses
ão do
Data elemento
Ⅻ. Inspeções periódicas
O guindaste deve ser mantido em tal condição que irá assegurar a realização completa de cada
função do guindaste. Isto é essencial para ambos garantir a segurança e alta eficiência de
funcionamento. Itens de inspeção estão descritos abaixo.
Fazer reparação imediatamente quando condições incomum forem encontrados durante o período
de inspeções.
Certifique-se de realizar as inspeções pré-operacionais de:
(1) Estabilizadores.
(2) Mecanismos do guindaste: lança giratória, elevação e telescopagem e entolamento do cabo.
(3) moitão e cabo de aço.
(4) Sistemas de freio.
(5) Sistema elétrico.
(6) Dispositivos de segurança.

Itens de Inspeção

Alavanca de controle e interruptores


acionamento da
Sistema de

1. Condição de operação.
bomba

2. Emperramento.
Motor:
1. Dependendo dos requisitos descritos no manual de instruções do motor.
Tanque de óleo hidráulico
1. Instalação frouxa e danificada.
2. Fenda e vazamento.
Sistema hidráulico

3. Nível de óleo, contaminação e viscosidade.


Bomba hidráulica
1. Instalação frouxa e danificada.
2. Ruído anormal, vibração e aquecimento.
3. Vazamento.
4. Tubulação de sucção (entrada de ar).
5. Pressão de carga.
6. Juntas de tubulação frouxa e com vazamento.
Itens de Inspeção

Freio
1. Desempenho de frenagem.
2. Lubrificação.
Sistema de giro da lança

Freio do mecanismo e rolamento de giro.


1. Nível de óleo e contaminação.
2. Fendas, deformações da caixa de câmbio e vazamento de óleo a partir dele.
3. Ruído anormal e vibração.
4. Instalação frouxa.
5. Pressão de operação do motor hidráulico.
6. Juntas de tubulação frouxa e com vazamento.
7. Aperto dos parafusos de conexão do rolamento giratório.
8. Lubrificação da superfície do dente.
Cilindro de elevação
Sistema de elevação da lança

1. Desgaste e dano dos pinos pivô.


2. Aperto dos parafusos para pino pivô da placa de retenção.
3. Vazamento.
4. Vibração e ruído.
5. Retração irregular do cilindro durante a elevação de carga.
6. Deterioração e deformação das mangueiras.
Válvula de compensação.
1. Vazamento.
2. Trepidação.
3. Juntas de tubulação frouxa e com vazamento.
Lança
Sistema da lança telescópica

1. Condição de tensão dos cabos do mecanismo de telescopagem.


2. Fendas, danos e deformação.
3. Aperto dos parafusos para pino pivô da lança da placa de retenção.
4. Risco na superfície deslizante.
5. Desgaste e dano dos pinos pivô principal.
6. Lubrificação da superfície deslizante.
7. Deformações e fendas do suporte da lança.
Itens de Inspeção

Cilindros telescópicos
Sistema da lança

1. Trepidação, e ruído.
telescópica

2. Sequência operacional.
3. Vazamento.
4. Função da válvula de compensação.
5. Juntas de tubulação frouxa.
Freio do mecanismo
1. Aperto dos parafusos de montagem.
2. Ruído.
3. Fenda e deformação da caixa de câmbio.
Guinchos

4. Desgaste dos rolamentos.


5. Lubrificação.
6. Vazamento.
Freios
1. Desgaste do disco de freio e revestimento.
2. Juntas de tubulação frouxa e com vazamento.
3. Deformações da mola.
Engraxadeira:
Acelerador
guindaste

1. Nível e limpeza.
do

Pedal:
1. Curso livre, marcha lenta e velocidade máxima do motor.

Notas:
(1) O intervalo de inspeção para inspeção regular deve ser baseado na condição de trabalho e
ambiente de trabalho, mas não menos que uma vez por mês.
(2) O intervalo de inspeção para inspeção periódica deve ser baseado na condição de trabalho e
ambiente de trabalho, mas não menos que uma vez por ano.
(3) Os guindastes a seguir devem ser realizadas inspeções e testes de acordo com as normas
pertinentes:
a. O guindaste em operação normal, uma vez a cada dois anos;
b. O guindaste de revisão geral, recém-montado e modificado, antes da entrega;
c. O guindaste que está sendo colocado inativo durante um ano, antes de reutilização;
d. O guindaste que suas partes estruturais e os mecanismos estão danificados em força, rígida e
estabilidade devido à tempestade, terremoto e acidente, antes de reutilizar.
Ajuste do cabo
Durante a operação da lança o comprimento dos cabos irá mudar devido a força de tração. Então
verifique e ajuste os cabos mensalmente. Se o não ocorrer sincronismo do telescópio ou agitação,
ajustar no tempo. E operar a lança depois do diagnóstico de falhas. Caso contrário vai acontecer
da corda sair do rebaixo e quebrar, e então causar sérios resultados. Regularmente ajustar os
cabos para o veículo funcionar bem. Ajustar de acordo com o seguinte:

Parafuso de ajustagem do
cabo I
Parafuso de ajustagem do
cabo II

Cunha de
ajustagem
Posições de ajustagem Fig. 12-1

Estender todas as seções para fora após a elevação da lança para 60º, e retrair-los completamente,
repita várias vezes. Elevar a lança para baixo após a 3ª, 4ª e 5ª seções estendendo um pouco, e ajustar
as porcas nos cabos fino Ⅱ da 5ª seção sincronicamente, bem como as porcas nos cabos fino Ⅰ da 4ª
seção, até a 3ª, 4ª e 5ª seções podem telescópio de forma síncrona e sem tremer. Apertar as porcas nos
cabos fino. Se tem uma folga de mais de 1-2mm entre as seções do cabeçote da lança com todas
as seções retraídas, inserir um calço de ajustagem na frente do cabeçote da lança para evitar que
influenciem nos cilindros e movimentos dos cabos.
Notas: 1. Se a lança vibrar enquanto ajustar, luva deslizante da superfície do bloco com graxa.
2. Revestimento apenas com duas seções da lança estendida e abaixando-se, nem todas as
seções da lança para fora e para baixo.
ⅩⅢ. Transporte ferroviário e Carregamento
1. O guindaste pode ser transportado na ferrovia em carro plano.
2. Travar a roda do guindaste com cunha de madeira ou blocos de cimento.

3. Unir o guindaste e o carro plano com cabos firmemente.


4. O centro de gravidade do veículo encontra-se na frente do centro de rotação e é 2010mm acima
do solo. A distância entre o centro de gravidade e o centro giratório é 1980mm.
5. Todas as alavancas de controle e interruptores do guindaste deve estar em posição neutra e

desligado.
6. Antes de carregar o guindaste, estender quatro braço do estabilizador em cada lado cerca de
500mm, e enrolá-las com cabos de aço. O moitão deve estar acima do centro de gravidade do
veículo.

7. Depois de carregar o guindaste, trancar todas as portas e vidros para evitar que abra durante
a transportação.
8. Desmonte os contrapesos e topo da lança, transportá-los com outro veículo.

整机重心位置(重量:58 )

起重钩位置位置
ⅩⅣ. Apêndice

1. Lista de peças principais

Quanti
Item Nome Modelo Localização
dade

Chassi do
1. XZ100K 1
guindaste

2. Motor do guindaste TAD720VE or TAD750VE 1

Chassi da plataforma
3. Anel giratório 131.25.1600 1
giratória

4. Freio de giro RA1023DBSSF502BT 1 Sistema de giro

5. Motor A2F2Z8 1 Sistema de giro

Freio do guincho Guincho (principal)


6. GFT60W3B86-07 2
principal

Freio do guincho Guincho (auxiliar)


7. GFT40W2B59-06 2
auxiliar

Motor principal do Guincho (principal)


8. A6VM107 2
guincho
Motor auxiliar do
9. A2FE107 2 Guincho (auxiliar)
guincho

HPR210-02RE1L 1 Sistema hidráulico da


10. Bomba hidráulica superestrutura
A11VL0190 1

11. LMI IFLEX5 1 Cabine do operador

230m Guincho principal


12. Cabo de aço: D 1315CZ 1770
160m Guincho auxiliar
2. Lista das peças de fácil desgaste

Quantid
Item Número do Desenho Nome Material Localização
ade
Base do cabeçote da lança
1 QY100K_02_1-11A Deslizante 2 Plástico 804
(superior)

2 QY130K_02_1-4 Deslizante 33 Nylon MC


Base do cabeçote da
3 QY130K_02_1-7 Deslizante 4 Nylon MC
lança (inferior)
4 QY130K_02_1-8 Deslizante 2 Nylon MC
Deslizante 2ª seção traseira
5 QY100K_02_2-13 2 Plástico 804
(superior)
Deslizante 2ª seção traseira
6 QY100K_02_2-17A 2 Plástico 804
(inferior)
Deslizante 2ª seção traseira
7 QY100K_02_1-11A 2 Plástico 804
(superior)
8 QY130K_02_1-4 Deslizante 31 Nylon MC
2ª seção traseira
9 QY130K_02_1-7 Deslizante 4 Nylon MC
(inferior)
10 QY130K_02_1-8 Deslizante 2 Nylon MC
Deslizante 3ª seção traseira
11 QY100K_02_3-2 2 Plástico 804
(superior)
Deslizante 3ª seção traseira
12 QY100K_02_2-17A 2 Plástico 804
(inferior)
Deslizante 3ª seção do cabeçote
13 QY100K_02_1-11A 2 Plástico 804
(superior)
14 QY130K_02_1-4 Deslizante 29 Nylon MC
3ª seção do cabeçote
15 QY130K_02_1-7 Deslizante 4 Nylon MC
(inferior)
16 QY130K_02_1-8 Deslizante 2 Nylon MC
Deslizante 4ª seção do cabeçote
17 QY100K_02_4-2A 2 Plástico 804
(superior)
Deslizante 4ª seção do cabeçote
18 QY100K_02_4-3A 2 Plástico 804
(lateral)
Deslizante 4ª seção traseira
19 QY100K_02_4-11 2 Plástico 804
(superior)
20 QY100K_02_4-8A Deslizante 1 Plástico 804
21 QY100K_02_4-14A Deslizante 1 Plástico 804
22 QY100K_02_4-15A Deslizante 1 Plástico 804
4ª seção do cabeçote
23 QY100K_02_4-16A Deslizante 1 Plástico 804
(inferior)
24 QY100K_02_4-17A Deslizante 1 Plástico 804
25 QY100K_02_4-18A Deslizante 1 Plástico 804
26 QY100K_02_4-19A Deslizante 1 Plástico 804
27 QY100K_02_4-20A Deslizante 1 Plástico 804
28 QY100K_02_4-23 Deslizante 1 Plástico 804
29 QY100K_02_2-5A Deslizante 4 Plástico 804
Deslizante 4ª seção traseira
30 QY100K_02_2-17A 2 Plástico 804
(inferior)
Deslizante 5ª seção traseira
31 QY100K_02_5-2 2 Plástico 804
(superior)
32 QY100K_02_5-3B Deslizante 2 Plástico 804 5ª seção traseira (lateral)
Deslizante 5ª seção traseira
33 QY100K_02_5-18 2 Plástico 804
(inferior)
3. Lista de fornecimento de peças de reposição

Ite Quantid Observaçã


Modelo Nome
m ade o
1 PTB-H2/P1-40-1000 Kit de teste de pressão 1
2 DIN 3770 O-ring 4.5x1.5 4
3 DIN 3770 O-ring 6.5x1.5 4
4 DIN 3770 O-ring 8x1.5 4
5 DIN 3770 O-ring 10x1.5 4
6 DIN 3770 O-ring 12x2 4
7 DIN 3770 O-ring 20x2 4
8 DIN 3770 O-ring 26x2 4
9 DIN 3770 O-ring 16.3x2.4 4
10 DIN 3770 O-ring 32x2.5 4
11 DIN 3770 O-ring 37.7x2.62 4
12 DIN 3770 O-ring 20.3x2.4 4
13 DIN 3770 O-ring 25.3x2.4 4
14 2-226 O-ring 20.39x3.53 4
15 2-345 O-ring 100.97x5.33 4
16 JK932-006 Gatilho do interruptor 1
17 JQ202S-KLO (24V) Relé 1
18 SG157 Relé piscando 1
DJ7011-6.3-20 Soquete combinado de único
19 5
núcleo
DJ7011-6.3-10 Plugue combinado de único
20 5
núcleo
3831236 Elemento filtrante do óleo
21 1
lubrificante
22 3825133 Elemento filtrante do diesel 1
*6120R10 Elemento filtrante rugoso do
23 1
diesel
24 12010036 Coda de nylon 2Tx2.5M 1
ⅩⅤ. Sinais de mão
Explicação dos sinais de mão
1. Pronto (atenção)

2. Moitão principal

3. Moitão auxiliar

4. Içamento

5. Abaixamento

6. Moitão move-se desta forma

7. Redução de carga deste modo

8. Extensão da lança

9. Pare!

10. Pare imediatamente!

11. Terminar

12. Aumento da lança

13. Baixar a lança

14. Girar desta forma

15. Retrair a lança


XUZHOU HEAVY MACHINERY CO., LTD.
XUZHOU CONSTRUCTION MACHINERY GROUP CO., LTD. CHINA
Endereço: Número Estrada Tongshan No. 165, Xuzhou, Jiangsu, China
Tel:0086-(0)516-83462242 83462350
Fax:0086-(0)516-83461669
Código Postal:221004
Website:http://www.xzzx.com.cn
E-mail:xzzxyx@pub.xz.jsinfo.net
Tel Serviço:0086-(0)516-83461183
Fax Serviço:0086-(0)516-83461180
Tel Peças de reposição:0086-(0)516-83461183
2ª Edição, Julho de 2007

Você também pode gostar