Você está na página 1de 6

27/08/2018

Introdução
O que é epidemiologia?
 Ciência que estuda o processo saúde-doença
em coletividade humanas.
INTRODUÇÃO À  Considerada a ciência básica da Saúde Coletiva.
EPIDEMIOLOGIA  Aborda os fenômenos da saúde-doença por
meio da quantificação, usando bastante o
Profª: Flávia Berenguer cálculo matemático e as técnicas estatísticas de
amostragem e análise.

2018.2

Introdução História da Epidemiologia


Compreende 3 aspectos: Grécia Antiga:
 Asclépio: Medicina individual

1. Estudos dos determinantes de saúde- X


enfermidade; Medicina Coletiva

2. Análise das situações de saúde;  Panacéia: padroeira da medicina curativa


3. Avaliação de tecnologias e processos no (manobras físicas, encantamentos, preces e uso
campo da saúde. de pharmakon)

 Higéia: saúde como resultante da harmonia dos


homens e dos ambientes → ações preventivas.

História da Epidemiologia História da Epidemiologia


Nascimento da Epidemiologia Conceito ecológico de enfermidade
 Hipócrates

◦ Conteúdos dos textos hipocráticos sobre Hospedeiro


epidemias e distribuição das enfermidades → Agente (químico, físico, biológicos)
antecipam o raciocínio epidemiológico.
Meio ambiente
◦ Ares, águas, lugares: fatores ambientais ligados à
saúde e à doença. Origem a um sistema de saúde pública

1
27/08/2018

História da Epidemiologia História da Epidemiologia


Primeiros médicos ecléticos de Roma: Contribuição de Roma:
 Corte  Censos periódicos: Fuga de Maria e José
 Exército  Marco Aurélio: registros compulsórios de óbitos
 Famílias Nobres e nascimentos.

Prática privada de atendimento Mais tarde: “Estatísticas vitais”

Médicos receitadores de fármacos para poucos


enfermos

História da Epidemiologia História da Epidemiologia


Início da Idade Média: Fim da Idade Média
 Catolicismo romano e invasões dos bárbaros  Surgimento da Peste bubônica: judeus
 Práticas de saúde de caráter mágico-religioso: responsáveis pelo envenenamento dos
◦ Amuletos, orações e cultos a santos poços.
protetores da saúde.
 Idéia do contágio
 Prática médica para pobres: religiosos,
boticários e cirurgiões.  Surge o conceito de quarentena
 Família aristocrata: médico privado.

História da Epidemiologia História da Epidemiologia


Século X Semmelweiss (1818-1865):
 Medicina árabe: Califados de Bagdá e Cordoba.

 Princípios hipocráticos:
◦ Alto grau de organização social
◦ Registros de informações demográficas e  Discussão sobre os mecanismos de transmissão.
sanitárias  Estudo na maternidade de Viena → Causa de
◦ Sistemas de vigilância epidemiológicas. morte por febre puerperal

2
27/08/2018

História da Epidemiologia História da Epidemiologia


Eixos de constituição da ciência 1. Primeiro eixo: Clinica Médica
epidemiológica:
 Hospitais: locais protegidos, sob mandato de
ordens religiosas destinados a receber viajantes,
1. Clinica Médica
necessitados, aqueles que não tinham casa,
2. Estatística eventualmente doentes sem famílias.
3. Medicina Social

História da Epidemiologia História da Epidemiologia


 Dividido em três etapas:  Segundo eixo: A estatística
◦ Luta contra físicos, leigos e religiosos ◦ Projeto de quantificação das enfermidades
encarregados de corpo-saúde-doença. ◦ Estatística:“medida do Estado”
◦ Arte-ciência clínica: investigação sistemática ◦ Séries de estudos estatísticos:
dos enfermos recolhidos aos hospitais. ◦ Ex: Laplace (1749-1827) → teoria da
◦ Estruturação a partir das patologias no nível probabilidade, análise de grandes números
subindividual. (aplicação a questões de mortalidade).

História da Epidemiologia História da Epidemiologia


 Terceiro eixo: Medicina Social Revolução Industrial
◦ Final do século XVIII (Inglaterra): movimento  Desgaste da classe trabalhadora: péssimas
hospitalário e assistencialismo precedem uma condições de vida e saúde.
medicina da força de trabalho → Sustentada  Formação de proletariado urbano → intensos
pelo Estado. níveis de exploração → luta política
◦ França (1789): Medicina urbana → (socialismos utópicos).
saneamento, isolamento de áreas miasmáticas.  1830-1850: política interpretada como medicina
◦ Alemanha (1745-1821): Política médica da sociedade e a medicina como prática política.
baseada em medidas compulsórias de
controle e vigilância das enfermidades.

3
27/08/2018

História da Epidemiologia História da Epidemiologia


Revolução Industrial Atualidade:
 Década de 50:
◦ Aprimoramento dos desenhos de
investigação.
◦ Regras básicas da análise epidemiológica

 Década de 60:
◦ Introdução de computadores → ampliação
dos bancos de dados.

História da Epidemiologia História da Epidemiologia


Atualidade: Tempos contemporâneos:
 Década de 70:  Reconhecida como campo científico
◦ Epidemiologia como disciplina empírica.  Epidemiologia molecular
◦ Aperfeiçoamento de tecnologia para  Aperfeiçoamento dos estudos ecológicos
tratamento e análise de dados.  Farmacoepidemiologia
 Epidemiologia dos serviços de Saúde
 Década de 80:
◦ Ampliação do uso de microcomputadores e
desenvolvimento de softwares específicos
para análise epidemiológica.

Conceito de Epidemiologia Conceito de Epidemiologia

 Estudo dos fatores que determinam a ▪ “Ciência que estuda o processo saúde-doença em
frequência e a distribuição das doenças nas coletividades humanas, analisando a distribuição e os
fatores determinantes das enfermidades, danos à saúde,
coletividades humanas.
e eventos associados à saúde coletiva, propondo
medidas específicas de prevenção, controle, ou
(Associação Internacional de Epidemiologia) erradicação de doenças, e fornecendo indicadores que
sirvam de suporte ao planejamento, administração e
avaliação das ações de saúde.”
(ROUQUAYROL, 2003)

4
27/08/2018

Epidemiologia Epidemiologia
▪ Considerada a ciência básica da Saúde Coletiva. ▪ Considerada a ciência básica da Saúde Coletiva.
▪ Proporciona base para avaliação de medidas ▪ Verifica a eficácia e inocuidade de vacinas;
profiláticas; ▪ Analisa os fatores ambientais e socioeconômicos
▪ Fornece pistas para a diagnose de doenças; que possam ter influência na eclosão de doenças
▪ Enseja a verificação da consistência das hipóteses e nas condições de saúde;
de causalidade; ▪ Estimula o controle de doenças pela sociedade e
▪ Estuda a distribuição de morbidade e serviços de saúde.
mortalidade;

Epidemiologia Objetivos
▪ Compreende 3 aspectos:  Descrever a distribuição e a magnitude dos
problemas de saúde nas população humanas.
▪ Estudos dos determinantes de saúde-
 Proporcionar dados essenciais para o
enfermidade;
planejamento, execução e avaliação das ações
▪ Análise das situações de saúde;
de prevenção, controle e tratamento das
▪ Avaliação de tecnologias e processos no campo doenças bem como para estabelecer
da saúde
prioridades.

 Identificar fatores etiológicos na gênese das


enfermidades.

Concepções da Epidemiologia Concepções da Epidemiologia


1. A atenção da epidemiologia esta voltada para 4. Distribuição → variabilidade da frequência das
as ocorrências de doença e não-doença. doenças de ocorrência em massa.

2. Ausência de saúde: doenças infecciosas, não


5. A análise dos fatores determinantes envolve a
infecciosas e agravos a integridade física.
aplicação do método epidemiológico.
3. Estado saúde-doença: processo social →
modo específico de passar de um estado de 6. A prevenção visa empregar medidas de
saúde para estado de doença e o modo profilaxia a fim de impedir que indivíduos
recíproco. sadios venham a adquirir doenças.

5
27/08/2018

Concepções da Epidemiologia Concepções da Epidemiologia


Metodologia epidemiológica  Exemplos de associações estudadas pelo método
epidemiológico:
◦ Leucemia na infância: provocada pela exposição
ao raio X durante a gestação.
Explicação para causa de algumas doenças ◦ Trombose venosa: uso de contraceptivos orais.
◦ Fumo: câncer de pulmão
◦ Cegueira em crianças subnutridas: falta de
Método científico aplicado de maneira mais vitamina A.
abrangente ◦ Mortalidade infantil e classes sociais.

ATÉ A PRÓXIMA AULA!