Você está na página 1de 8

LOGO DA

###
###
###
###
###
###
###
###
###
### 11 12 13 14 15 16
###
###
###
###
###
###
###
###
CONTRATADA ###
###
###
###
###
###
###
###
###
### 11 12 13 14 15 16
###
###
###
###
###
###
###
### Rev.: 00 – 13/09/2010
Pág.:

ART- ANÁLISE DE RISCO DA TAREFA


Empresa: DCM
Tarefa a ser executada:
Data: 5/15/2020
###
CALAFETAMENTO PARTE SUPERIOR DO FORNO Equipe: (Nome/Área/Matricula/Assinatura)
Executantes Área / Empresa Matrícula Assinatura

Área onde será executada: BAUMINAS ERONALDO CARMO DCM

Responsável pela Elaboração Empresa/Matrícula JAILSON MACÁRIO DCM

ERONALDO CARMO DCM WASHINGTON LUIS NASCIMENTO DCM

JAILSON MACÁRIO DCM IVONILSON DO CARMO DCM

ADAILTON OLIVEIRA DCM

DCM

DCM

DCM
###

DCM
###

DCM

DCM

DCM
###

DCM

DCM
###

DCM
###

DCM

DCM

DCM

DCM

DCM

DCM

Assinatura do Dono da área (opcional):

Página 1 de 8
Planilha de Análise de Riscos de Tarefa (ART) - Elaboração Prévia
Classificação dos Riscos

Classificação
Severidade
Frequência
Item Passo da Tarefa Situação de Risco Causas / Descrição Consequências / Efeitos Medida de Controle

Pouco
Atingido por projeção de materiais e peças NO ATO DE RETIRAR Acidente sem afastamento Moderada Baixo Posicionar-se sentido contrário ao raio de projeção de peças
SEPARAR MATERIAL A SER Provável
1 MATERIAS DO
UTILIZADO NA ATIVIDADE
Contatos com superfícies cortantes/perfurantes/abrasivas ARMAZENAMENTO Acidente sem afastamento Ocasional Leve Baixo Utilizar luva de vaqueta mista.
MOVIMENTAÇÃO DE
MÁQUINAS E Atentar-se a movimentação de veículos, antes de atravessar
EQUIPAMENTOS AO Acidentes incapacitantes olhar para os dois lados, utilizar fardamento que contenha faixas
Atropelamento Ocasional Grave Médio
LONGO DO TRAJETO permanentes ou (1) Fatalidade refletivas, ver e ser visto atraves de sinalização visual, utilizar
caminho seguro sempre que houver.
TRANSPORTAR MATERIAL PARA
2 LOCAL DA MONTAGEM (CARRO DE PISO EM DESNIVEL OU
MÃO ) Demandam somente primeiros Pouco Dimensionar uniformemente material sobre carro de mão,
Colisão/Tombamento/Capotamento IRREGULAR Leve Baixo
socorros Provável inspecionar carro antes de utilizá-lo.
INERENTE AO PROCESSO
Exposição a ruído (sáude) DA PLANTA Acidente sem afastamento Ocasional Moderada Baixo Utilizar protetor auricular tipo plug

NO ATO DE RETIRAR Posicionar-se sentido contrário ao raio de projeção de peças,


Atingido por projeção de materiais e peças Acidente sem afastamento Ocasional Moderada Baixo
MATERIAL DO CARRO isolar e sinalizar área.
3 ARRUMAR MATERIAL NO LOCAL
PRANCHA E OU CARRO DE
Prensamento do corpo ou partes do corpo MÃO Acidente sem afastamento Ocasional Moderada Baixo Utilizar luva de vaqueta mista.

Realizar bloqueio de todas as fontes de energias do


EQUIPAMENTO EM Pouco
Exposição a altas temperaturas (sáude) Acidente com afastamento Grave Baixo equipamento (carrinho de transferencia e vaso), antes de
OPERAÇÃO Provável
acessar testar bloqueio.
GASES/ACIDOS INERENTE AO Utilizar mascara de proteção respiratória semi facial com filtros externos,
Exposição à - Vapores / névoas / neblinas (saúde) PROCESSO DA PLANTA Acidente com afastamento Ocasional Grave Médio
oculos ampla visão
INERENTE AO PROCESSO DA
Exposição a ruído (sáude) PLANTA Acidente sem afastamento Ocasional Moderada Baixo Utilizar protetor auricular tipo plug

TRANSPORTE DE CARGA
Lombalgia (Saúde) MANUAL Acidente com afastamento Ocasional Grave Médio Usar cinta lombar, tranposrtar material com auxilio de um colega

Utilizar cinto de segurança tipo paraquedista com talabarte duplo, o


executante da atividade deverá ser habilitado e capacitado para
acessar área caracterizadas como altura, manter-se ancorado.
ACESSO POR ECSADA prender talabarte em estrutura superior a cabeça, inspecionar
Ocasional Grave Médio equipamentos antes de utiliza-lo (escada e cinto), avaliar condições de
TIPO MARINHEIRO
saúde,

ACESSO E TRANSPORTAR
MATERIAL DO PISO INFERIORI PARA
4 PARTE SUPERIOR DO FORNO
Acidentes incapacitantes permanentes
(TRABALHO MANUAL) Queda de pessoa de nível diferente ou (1) Fatalidade
Página 2 de 8
Para atividades acima de 1,80M deve-se utilizar conjunto de
cinto de segurança com talabarte duplo Y do mesmo
fabricante garantido a compatibilidade entre os elementos
do sistema de proteção individual contra quedas ; realizar
inspeção do equipamento bem como suas condições físicas
para trabalhar em altura; deve mater-se conectado ao
sistema durante todo o período de exposição ao risco de
queda; somente utilizar pontos de ancoragem que possua
placa de sinalização para linha de vida contendo as
ACESSO E TRANSPORTAR informações técnicas do projeto bem como capacidade com
MATERIAL DO PISO INFERIORI PARA quandidad total de usuárioa na linha, a linha deve possuir
4 PARTE SUPERIOR DO FORNO ART validada pelo CREA ; deve-se atentar-se para o fator
Acidentes incapacitantes permanentes de queda FQ que pode ser encontrado calculando o
(TRABALHO MANUAL) Queda de pessoa de nível diferente tamanho do talabarte dividido pela altura da queda
ou (1) Fatalidade
(considerando ponto de ancoragem) em seguida deve-se
avaliliar ZLQ (Zona Livre de Queda) baseado no cálculo
ATIVIDADES ACIMA DE Pouco básico: 1,5 distancia entre ponto de ancoragem do cinto no
Crítica Médio individuo e seu pé + 1,0 distancia minima entre os pés do
1,80M Provável
individuo e o chão + tamanho do cinto + tamanho do
absorvedor aberto + ponto de ancoragem. Considerando o
cinto utilizando atualmente modelo CINTURÃO COM
TALABARTE DUPLO E TRAVA-QUEDA COM
ABSORVEDOR- CA 35520 podemos considerar um ZLQ
mínimo de 3,85 (FQ: 1,35 + 2,5 DL).

FQ: altura da queda (ponto de ancoragem) / tamanho do


talabarte
ZLQ: FQ + DL
DL: Distância entre o piso e os pés + distancia entre ponto
de ancoragem do cinto no individuo e seu pé

Atenção ao movimentar material, manter pessoas que não estao


MANUSEIO DO MATERIAL envolvidas na remoçao dos materiais fora da zona de risco, não
Atingido por projeção de materiais e peças Acidente sem afastamento Ocasional Moderada Baixo
(MASSA E FERRAMENTAS) arremeçar peças para o colega, apoiar balde com as duas
mãos, usar luva de vaqueta mista para maior aderência.

Página 3 de 8
Realizar bloqueio de todas as fontes de energias do
EQUIPAMENTO EM Pouco
Prensamento do corpo ou partes do corpo Acidente com afastamento Grave Baixo equipamento (carrinho de transferencia e vaso), antes de
OPERAÇÃO Provável
acessar testar bloqueio.

INERENTE AO PROCESSO DA
PLANTA
Exposição a poeira/particulado (saúde) Acidente sem afastamento Ocasional Moderada Baixo Utilizar máscara descartavel PFF2

INERENTE AO PROCESSO DA
PLANTA
Exposição a ruído (sáude) Acidente sem afastamento Ocasional Moderada Baixo Utilizar protetor auricular tipo plug

APLICAÇÃO DE MASSA NO Demandam somente primeiros Manter área isolada, não permitir pessoas abaixo da área de
Atingido por projeção de materiais e peças Ocasional Moderada Baixo
DUTO DA COIFA socorros aplicação da massa

Utilizar luva de vaqueta, manter FISPQ próximo ao local da


USO DE CONCRETO Pouco tarefa para eventual consulta, todos que manipulam massa
Leve Baixo
REFRATÁRIO Provável refratária e tijolos deverão ter conhecimento da FISPQ destes
Demandam somente primeiros produtos.
Contato/exposição a produtos químicos
socorros
Usar oculos de segurança com lente transparente
CONTAMINAÇÃO NOS
Ocasional Moderada Baixo
OLHOS
Utilizar cinto de segurança tipo paraquedista com talabarte duplo, o
executante da atividade deverá ser habilitado e capacitado para
acessar área caracterizadas como altura, manter-se ancorado.
ACESSO POR ECSADA
Ocasional Grave Médio prender talabarte em estrutura superior a cabeça, inspecionar
TIPO MARINHEIRO equipamentos antes de utiliza-lo (escada e cinto), avaliar condições de
saúde,

Para atividades acima de 1,80M deve-se utilizar conjunto de


cinto de segurança com talabarte duplo Y do mesmo
fabricante garantido a compatibilidade entre os elementos
CALAFETAMENTO DO VASO COM do sistema de proteção individual contra quedas ; realizar
5 USO DE CONCRETO REFRATÁRIO inspeção do equipamento bem como suas condições físicas
(COLHER) para trabalhar em altura; deve mater-se conectado ao
sistema durante todo o período de exposição ao risco de
queda; somente utilizar pontos de ancoragem que possua
placa de sinalização para linha de vida contendo as
informações técnicas do projeto bem como capacidade com
quandidad total de usuárioa na linha, a linha deve possuir
ART validada pelo CREA ; deve-se atentar-se para o fator
de queda FQ que pode ser encontrado calculando o
tamanho do talabarte dividido pela altura da queda
(considerando ponto de ancoragem) em seguida deve-se
Acidentes incapacitantes permanentes avaliliar ZLQ (Zona Livre de Queda) baseado no cálculo
Queda de pessoa de nível diferente ou (1) Fatalidade básico: 1,5 distancia entre ponto de ancoragem do cinto no
individuo e seu pé + 1,0 distancia minima entre os pés do
individuo e o chão + tamanho do cinto + tamanho do
ATIVIDADES ACIMA DE Pouco
Crítica Médio absorvedor aberto + ponto de ancoragem. Considerando o
1,80M Provável cinto utilizando atualmente modelo CINTURÃO COM
TALABARTE DUPLO E TRAVA-QUEDA COM
ABSORVEDOR- CA 35520 podemos considerar um ZLQ
mínimo de 3,85 (FQ: 1,35 + 2,5 DL).

FQ: altura da queda (ponto de ancoragem) / tamanho do


talabarte

ZLQ: FQ + DL

DL: Distância entre o piso e os pés + distancia entre ponto


de ancoragem do cinto no individuo e seu pé

Página 4 de 8
Contato/exposição a produtos químicos (Saúde) Contaminação por contato de Acidente sem afastamento Provável Moderada Médio Usar luva latex, Camisa padrão de manga cumprida, Manter fardamento fechado
derme
Contato de produtos químicos
Usar oculos ampla visão com lente transparente, manter FISPQ dos produtos próximo
Contato/exposição a produtos químicos (Saúde) nos olhos Acidente com afastamento Provável Moderada Médio
ao local da tarefa para consulta

APLICAR MANTA NA PARTE SUPERIOR DO FIRNO


6 (TRABALHO Utilizar cinto de segurança, ancorar cinto em linha de vida
MANUAL) TRABALHO SOBRE FORNO existente no local, o colaborador deve ser habilitado e
Queda de pessoa de nível diferente Acidente com afastamento Ocasional Grave Médio
(ALTURA) capacitado para executar atividades em alturas através de
exames e treinamento especifico.

Exposição à - Vapores / névoas / neblinas (saúde) Particulas de vidro da manta Acidente sem afastamento Frequente Moderada Médio Utilizar máscara semifacial com filtros externos

Contato/exposição a produtos químicos (Saúde) Contaminação por contato de Acidente sem afastamento Provável Moderada Médio Usar luva latex, Camisa padrão de manga cumprida, Manter fardamento fechado
derme

Exposição à - Vapores / névoas / neblinas (saúde) Inalação de vapores orgânicos Acidente sem afastamento Pouco Provável Moderada Baixo Utilizar máscara semifacial com filtros externos

Contato de produtos químicos


Usar oculos ampla visão com lente transparente, manter FISPQ dos produtos próximo
Contato/exposição a produtos químicos (Saúde) nos olhos Acidente com afastamento Provável Moderada Médio
ao local da tarefa para consulta

APLICAR CAMADA DE RESINA


7
(APLICAÇÃO MANUAL COM ROLO E PINCEL) Utilizar cinto de segurança, ancorar cinto em linha de vida
TRABALHO SOBRE FORNO existente no local, o colaborador deve ser habilitado e
Queda de pessoa de nível diferente Acidente com afastamento Ocasional Grave Médio
(ALTURA) capacitado para executar atividades em alturas através de
exames e treinamento especifico.

Manter tintas e solventes em bacia de contenção,manter FISPQ dos produtos próximo


VAZAMENTO (Contaminação do
Queda de material/ produto/ resíduo no solo (Meio Ambiente) Alteração da qualidade do solo, ar ou água Ocasional Leve Baixo ao local da tarefa para consulta, ter conhecimento dos itens de segurança da ficha de
ambiente)
cada produto, ser treinado em manuseio de produtos químicos.

INERENTE AO PROCESSO DA
Exposição a ruído (sáude) Acidente sem afastamento Ocasional Moderada Baixo Utilizar protetor auricular tipo plug
PLANTA

Página 5 de 8
BATIDA CONTRA
Atentar-se a equipamentos existentes no local mantendo-se
Batida contra - Estrutura e equipamentos EQUIPAMENTO EXISTENTE Acidente sem afastamento Provável Leve Baixo
afastado dos mesmos.
NO LOCAL
8 LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO DE ÁREA Utilizar bota com biqueira de pvc com elastico na lateral, manter
PISO EM DESNIVEL OU atenção aonde pisa evitando partes molhadas e com lama,
Queda/Escorregão/Tropeço (mesmo nível) Acidente sem afastamento Ocasional Moderada Baixo
IRREGULAR procurar ponto de apoio caso seja necessário caminhar sobre
piso molhado.

DESMOBILIZAR MATERIAL E PISO EM DESNIVEL OU Manter atenção durante o trajeto, atentar-se a equipamentos
9 Queda/Escorregão/Tropeço (mesmo nível) Acidente sem afastamento Ocasional Leve Baixo
FERRAMENTAS DA ÁREA IRREGULAR existentes no local.

10 RESGATE Manter um vigia na parte inferior do piso para casos de emergência acionar equipe de resgate vertical da Unidade

11 RECOMENDAÇÕES GERAIS SEGUIR PLANO DE EVAQUAÇÃO CONFORME MAPA DE RISCO.

Página 6 de 8
Anexo Planilha de Análise de Riscos de Tarefa (ART) - Avaliação Local
Área onde será executada:
Data:____/____/____

Executantes Área/ Empresa Matricula Assinatura

Tarefa a ser executada:

Consequências /
Item Passo da Tarefa Situação de Risco Causas / Descrição
Efeitos Medida de Controle
Anexo Planilha de Análise de Riscos de Tarefa (ART) - Avaliação Local
Área onde será executada:
Data:____/____/____

Executantes Área/ Empresa Matricula Assinatura

Tarefa a ser executada:

Consequências /
Item Passo da Tarefa Situação de Risco Causas / Descrição
Efeitos Medida de Controle