Você está na página 1de 2

Os Parâmetros Curriculares Nacionais, mais conhecidos como

PCN, é uma coleção de documentos que compõem a grade


curricular de uma instituição educativa.

Esse material foi elaborado a fim de servir como ponto de


partida para o trabalho docente, norteando as atividades
realizadas na sala de aula.

É claro que cada instituição deve montar o seu Projeto Político


Pedagógico, sua proposta pedagógica, adaptando esses
conteúdos à realidade social da localidade onde está inserida.

O documento é uma orientação quanto ao cotidiano escolar,


os principais conteúdos que devem ser trabalhados, a fim de
dar subsídios aos educadores, para que suas práticas
pedagógicas sejam da melhor qualidade.

Em sua abordagem, os parâmetros curriculares nacionais


definem que os currículos e conteúdos não podem ser
trabalhados apenas como transmissão de conhecimentos,
mas que as práticas docentes devem encaminhar os alunos
rumo à aprendizagem.

A reflexão da prática docente deve ser feita através de


reuniões com todo o grupo da escola, direção, coordenação,
orientação, psicopedagoga, psicóloga, professores, dentre
outros profissionais, ligados à rotina da instituição e de sala
de aula.

Cabe a cada instituição se organizar nesse sentido, pois a


escola que não promove momentos de reflexão da prática
docente causa uma relação duvidosa entre docente, alunos e
conteúdos a serem ministrados.

Muitas vezes os professores não conhecem a proposta


pedagógica da instituição, pois os diretores mantêm a mesma
sob sete chaves, para que ninguém copie seu conteúdo. Isso
torna difícil a reflexão do professor sobre o seu próprio
trabalho, pois o mesmo precisa conhecer que tipo de
educação aquela instituição quer oferecer, que princípios
devem trabalhar e quais os objetivos a serem conquistados.
A escola deve ter responsabilidade social, instituir situações
didáticas fundamentais entre os temas a serem abordados e a
prática docente, as formas pelas quais a aprendizagem
acontecerá, através do desenvolvimento de habilidades de
leitura, interpretação, estudo independente e pesquisa.

Os PCN estão divididos a fim de facilitar o trabalho da


instituição, principalmente na elaboração do seu Projeto
Político Pedagógico. São seis volumes que apresentam as
áreas do conhecimento, como: língua portuguesa,
matemática, ciências naturais, história, geografia, arte e
educação física.

Outros três volumes trazem elementos que compõem os


temas transversais. O primeiro deles explica e justifica o
porquê de se trabalhar com temas transversais, além de
trazer uma abordagem sobre ética. No segundo volume os
assuntos abordados tratam de pluralidade cultural e
orientação sexual; e o terceiro volume aborda meio ambiente
e saúde.

O MEC (fazer os links) disponibiliza esse material a todos os


professores, a fim de que os mesmos possam estudá-lo e
conhecê-lo a fundo, auxiliando os professores em sua
atividade profissional, além de perceber a responsabilidade
social conferida ao ofício de professor.

Os PCN podem ser facilmente encontrados, estando divididos


para o Ensino Fundamental 1, do 1º ao 5º ano, e o
documento para o Ensino Fundamental 2, do 6º ao 9º ano.

Você também pode gostar