Você está na página 1de 2

ANÁLISE DO TEXTO BÍBLICO1

Síntese Exegética 1:1-4


Paulo escreve sua saudação a Tito demonstrando quem era e o propósito de seu ministério.
Sua identidade de “servo” e “apóstolo” (1:1a) demonstrava seu relacionamento com o Pai e o Filho, e
ao mesmo tempo direcionava sua atividade ministerial, a saber, conduzir os eleitos à fé e ao pleno
conhecimento da verdade (1.1b). Tal atividade havia sido ordenada por Deus (1.3) e produziria
esperança (1.2) naqueles a quem o evangelho e o ensino das Escrituras alcançassem. Por fim, Paulo
demonstra seu desejo de graça, misericórdia e paz a Tito, seu filho na fé (1:4), pois precisaria da ação
de Deus para o cumprimento de sua tarefa em Creta.
A função desta perícope era prover exemplo, autorização e incentivo para Tito.

Esboço e Análise de palavras


A saudação de Paulo revela sua identidade, atividade e apreço por Tito (1:1-4).
A identificação de Paulo está intimamente ligada com a missão para a qual o Pai e o Filho o
designaram (1:1-3).
A identificação de Paulo demonstra equilíbrio entre sua submissão e autoridade
(1:1a).

O propósito final da atividade de Paulo era produzir firme esperança na promessa de


Deus anunciada por ele (1:1b-3)

O desejo de Paulo a Tito foi a provisão de Deus e Jesus (1.4)

Síntese Exegética 1:5


Paulo relata as duas razões pelas quais Tito foi deixado em Creta. Tais razões podem ser
resumidas em duas frases: Endireitar a situação da igreja (1:5a), que provavelmente estivesse
necessitada por falta de liderança capacitada e pelo ensino dos falsos mestres; e estabelecer tal
liderança (1:5b), o que garantiria a continuidade da vida saudável da igreja.
A função desta pequena perícope é sintetizar o duplo legado que Tito recebeu de Paulo, antes
de lhe orientar em como executá-lo.

1
O texto bíblico usado na apostila é tradução própria.
1
Esboço e Análise de palavras
A razão da permanência de Tito em Creta era sua tarefa de por a igreja em ordem e estabelecer
uma liderança de acordo com o padrão fornecido por Paulo (1.5).

Síntese Exegética 1:6-9


Depois de sintetizar o legado de Tito em Creta, seguindo a estrutura quiástica, Paulo declara o
padrão exigido para ser um presbítero. Tal padrão enfatiza o caráter e a conduta do líder em todos os
círculos de sua convivência, de modo que ele seja um modelo para a igreja (1:6-8). Sua capacidade e
habilidade de lidar com as Escrituras e ensiná-las aos outros, todavia, não são omitidas pelo apóstolo,
que exige dedicação tanto no estudo quanto na exposição das sagradas letras (1:9).
A função desta perícope era lembrar Tito sobre o padrão que a liderança deve ter para
demonstrar que uma liderança qualificada conduziria os crentes da igreja de Creta à uma vida
dedicada ao Senhor, e registrar tal padrão para esclarecer quaisquer questionamentos que
porventura houvesse da parte de insubordinados.

Esboço e Análise de palavras


O padrão exigido por Paulo para o estabelecimento de um líder da igreja envolve
irrepreensibilidade no caráter, na conduta e na capacidade de lidar com as Escrituras
corretamente (1:6-9).

Síntese Exegética 1:10-16


Tito e os presbíteros estabelecidos (1:9b) tinham a incumbência de repreender e silenciar
aqueles que ensinavam doutrinas erradas (1:11). Tais falsos mestres, dentre os quais os judeus eram
a maioria, tiveram seu caráter e conduta expostos pelas palavras de Paulo (1:10), e pela citação
aprovada de Epimênides (1:12), um poeta, profeta e reformador religioso (V-VI a.C.).
Em seguida, Paulo dá orientações para Tito lidar com tais pessoas (1:13-14), corrige o ensino
deles (1:15a) e expõe novamente o caráter deles, demonstrando que são inaptos para fazer obra
alguma que agrade a Deus (1:16).

Você também pode gostar