Você está na página 1de 3

SOCIOLOGIA DAS ARTES VISUAIS (2020)

Profa. Ana Paula Cavalcanti Simioni- IEB/USP


Email:anapcs@usp.br

Conteúdo programático

1. Metodologias de pesquisa em história social da arte em sociologia da arte; 2. A sociologia da


arte contemporânea: autores e conceitos fundamentais ; 3. Arte como construção coletiva; 4.
Teorias do mecenato na história da arte; 5. A construção social das categorias de artista e de
gênio; 6. Análises sociológicas do gosto; 7. Processos de consagração e de exclusão no sistema
artístico; 8. Arte e Gênero; 9. Arte e poder: centros e periferias na história da arte; 10.
Produção social da arte: agentes e processos de mediação

Programa:
Parte I- A arte e o artista como construções coletivas:

1)12/03. Apresentação do programa; divisão dos seminários. Introdução ao tema- sociologia da arte.

2) 19/03 Arte como construção coletiva I.


Introdução. Texto indicado: Quemin, Alain e Simioni, Ana Paula C. A contribuição de Pierre Bourdieu
para a sociologia da arte (França e Brasil) http://anpocs.com/index.php/bib-pt/bib-89
BECKER, Howard. “Mondes de l´art et activité collective”. Les Mondes de l´Art. Flammarion, 1988, pp.
27 a 63.

3) 26/3. Arte como construção coletiva II.


BOURDIEU, Pierre. As Regras da Arte. Gênese e criação do campo literário. São Paulo: Cia das Letras,
1999.
Seminário 1. “O ponto de vista do autor. Algumas propriedades gerais dos campos de produção
cultural”

4) 02/4.A construção social da singularidade artística: as análises sociológicas sobre a genialidade


ELIAS, Norbert. Mozart: a sociologia de um gênio. (seminário 2)
MENGER, Pierre- Michel . “Le genie et la sociologie: controversies interpretatives sur le cas de
Beethoven”. In: Annales, 2002, n. 57-4 https://www.persee.fr/doc/ahess_0395-
2649_2002_num_57_4_280089; (seminário 3)
DE NORA, Tia. “Bethoven: l´invention du génie. Actes de la recherche en sciences sociales. Vol. 110,
décembre 1995. pp. 36-45.

Parte II: Sistemas artísticos em perspectiva histórica

5) 09/04. O Nascimento do “artista”


BAXANDALL, Michael. O olhar renascente. Pintura e experiência social na
Itália da Renascença. SP: Paz e Terra, 1991 (seminário 4)
HEINICH, Nathalie. Etre artiste : les transformations du statut des
peintres et des sculpteurs. Paris: Klincksieck, 1996.

6) 16/04. Artistas, patronos e clientes . O caso holandês


ALPERS, Svetlana. O projeto de Rembrandt. O ateliê e o mercado. SP: Cia das Letras, 2009. (seminário 5.
Capítulo “Liberdade, arte e dinheiro”)

7) 23/04. Sistemas acadêmicos e sistemas artísticos modernos: os múltiplos séculos XIX


WHITE, Harrison & WHITE, Cynthia. “La machine em plein régime” e “ L´émergence d´un nouveau
système” In: La carrière des peintres au XIXè siècle. Paris: Champs Arts, 2009;
CLARCK, TJ . “A escolha de Olympia” In: A pintura da vida moderna. São Paulo: Cia das Letras, 2004.
(seminário 6)

8) 30/045. Mitologias do artista moderno:


HEINICH, Nathalie. L´elite artiste. Excellence et singularité en régime démocratique. Paris: Gallimard,
2005. (seminário 7)
ZAPPERI, Giovana. L'artiste est une femme. La modernité de Marcel Duchamp. Paris: PUF (seminário 8)

9) 07/05. Sistemas artísticos contemporâneos: agentes, mercados, museus


HEINICH, Nathalie. “Une partie de main chaude”, In: Le triple jeu de l´Art Contemporain”. Paris: Editions
de Minuit, 1998
MOULIN, Raymonde. Le marché et le musée. La constitution des valeurs artistiques
contemporaines ,Revue française de sociologie  Année 1986  27-3  pp. 369-395 (seminário 9)

https://www.persee.fr/doc/rfsoc_0035-2969_1986_num_27_3_2322

Pluralismos metodológicos: alguns caminhos recentes

10) 14/05. Processos de consagração e exclusão na história da arte – estudo dos círculos de consagração
QUEMIN, Alain. The superstars of contemporary art: a sociological analysis of fame and consecration in
the visual arts through indigenous rankings of the "Top Artists in the World". Rev. Inst. Estud. Bras., Apr
2017, no.66, p.18-51. (online, scielo) (seminário 10)
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0020-38742017000100018&lng=en&nrm=iso ;
PEST, Nuria. Nuria Peist Rojzman. El proceso de consagracion en el arte moderno: trayectorias artisticas y
círculos de reconocimiento, Materia 5, 2005. (online- academia edu)

11) 21/05. Por uma história da arte quantitativa


Palestra com Marina M. Cerchiaro
Texto: JOUYEUX-PRUNEL, Béatrice. L’art et les chiffres : une mésentente historique ? Généalogie
critique et tentatives de conciliation, in: L’art et la mesure
Histoire de l’art et méthodes quantitatives (Joyeux- Prunel, org). Paris: Presses de l´Ecole Normale
Superièure, 2020. (seminário 11)
Texto complementar: O que é “Digital Art History?” - https://journals.ub.uni-
heidelberg.de/index.php/dah/issue/view/2226/316

12) 28/05. Antropologia da arte: uma introdução


Palestra com Ilana Goldstein
Texto: GELL, Alfred. Definição do problema: a necessidade de uma antropologia da arte (tradução do
capítulo 1 do livro Art and Agency). In: Poiesis n. 14. Rio de Janeiro: UFF, 2009. Disponível
em: http://www.poiesis.uff.br/PDF/poiesis14/Revista_Poiesis_TradAntropologia.pdf. E
PRICE, Sally. "O lado noturno do homem", "Anonimato e atemporalidade" e "Da assinatura ao
pedigree".  In:  PRICE, Sally. Arte primitiva em centros civilizados. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2000.

04/06. Aula final:


Atendimento para trabalhos

Entrega dos trabalhos: Até 05.07.2020


Nota- Seminário (peso 1) + trabalho final (peso 2)