Você está na página 1de 2

Casos clínicos AISM 4 04/04/2019

Paciente G.K.R, 18 anos, estudante, solteira, branca. Nega patologias prévias. Queixa disúria e
corrimento vaginal fétido. Refere que há 3 dias apresenta secreção vaginal espessada, branca,
com odor fétido acompanhada de dispareunia superficial e disúria externa. Nega sangramento
pós coital, nega alterações gastrointestinais. Ao exame: abdômen depressível com dor à
palpação do hipogástrio. Vulva com eritema, enantema vaginal, secreção vaginal grumosa
abundante e aderida às paredes com odor fétido. TV colo fibroelástico, móvel e indolor.

1- Qual o provável diagnóstico?

Muitas vezes ficamos em dúvida quanto ao diagnóstico. Neste caso nosso primeiro ímpeto é
tratar tudo. Isso não acontece só com vocês alunos. Não é à toa que existem no mercado
produtos mistos, com antifúngico e antibacteriano.

Trivagel N - Creme - cada 5g contém:

dexametasona 0,32mg nistatina 100.000 UI

sulfato de neomicina 10mg tirotricina 2mg

propionato de sódio 50mg ácido bórico 150mg

Na verdade o expectro dos cremes vaginais é mais amplo que a cândida:

Crevagin - Cada 1g de creme vaginal contém

Tinidazol 30mg Nitrato de miconazol 20mg

O que diz a bula deste produto:

O miconazol é recomendado como tratamento de escolha da candidíase vulvovaginal. Um


estudo com uso de creme de nitrato de miconazol a 2% em pacientes com candidíase durante
7 dias, mostrou uma cura de 70,1%. Um outro estudo mostrou que 24 pacientes com
tricomoníase vaginal refratárias a tratamento anterior com metronidazol, tiveram taxa de cura
de 92% quando tratadas com tinidazol oral e vaginal.

Parece mágica, uso um produto super completo e trato tudo! Para que estudar ginecologia?

Prestem atenção, que os cremes vaginais não tratam tudo, é de fundamental importância
saber os sinais e sintomas a tratar uma vez que cada infecção vaginal traz consigo
recomendações importantes. No caso de uma colpite por tricomonas o melhor tratamento é
via oral, mas não apenas isso, também é necessário tratar o parceiro e rastrear outras DSTs. O
médico que simplesmente prescreve um creme “trata tudo” deixou de pensar em DST e não
rastreando sífilis permitiu o nascimento de um bebê afetado pela infecção.

Particularmente acredito que o tratamento tópico com creme vaginal tenha resposta mais
rápida que o tratamento via oral. Além disso, um medicamento simples e barato que se
compra sem receita médica como o fluconazol tem muitos interações medicamentosas...
sugiro a vocês que lancem no google: fluconazol interações medicamentosas.

Neste caso, real, a paciente foi tratada para candidíase vaginal e obteve resposta excelente.

2- Cite duas formas de tratamento possíveis para a paciente.


O tratamento pode ser feito em dose única ou múltipla, pelas vias: oral ou vaginal

3- faça uma prescrição do(s) medicamentos que você faria para esta paciente (prescrição
completa: com nome, data, medicação(nome comercial), apresentação, dose, modo de uso
entre outros dados da prescrição). Prescrever outro medicamento que não o usado no
exemplo

Ex(incompleto)

G.K.R 30/02/2019

Interno

Fluconazol 150mg ---------------------------------------------------1 comprimido

Tomar 1 comprimido em dose única

Ou:

Fentizol ovulo vaginal ............................................................1 caixa

Aplicar o ovulo vaginal à noite em dose única

OU:

Nistatina creme vaginal..............................................................1 caixa

Aplicar a medida de um aplicador, via vaginal, à noite por 7 dias.

Você também pode gostar