Você está na página 1de 3

Meritíssimo Doutor Juiz de Direito do Tribunal Judicial da Província de Manica

= Chimoio=

5a Secção Menores

Processo n0 75/13-A

Contestação

Isaías Zito Manuel Cipriano, requerido, melhor identificado nos autos supra, representado
neste acto pelo seu mandatário judicial, Dr. Celso Augusto Jone, advogado com inscrição em
vigor na OAM, da acção de alimentos em que move o curador de menor, estando a correr os
tramites legais neste douto Tribunal, vem humildemente e com a devida vénia Oferecer a sua
Contestação, servindo-se dos seguintes fundamentos:

Factos

São impugnáveis todos fundamentos de facto que especificamente não são confessados.

Constitui verdade que o requerido, viveu em união de facto durante 04 anos com com a requerida
Paciência Esmeralda Berta da Conceição Jemusse Darare, sendo o fruto desta relação geraram
uma menor denominada Guiliane Isaias Cipriano.

II

Por ironia do destino, a relação de ambos desmoronou, tendo a requerida mãe ficando com a
guarda menor, sendo que o requerido pai sentindo-se na obrigação de prestar pensão alimentícia
a sua filha menor no valor de ………………, atendendo a sua posição anterior como técnico de
saúde.

III

Não obstante o requerido pai, sempre se preocupou com o desenvolvimento sã e equilibrado da


sua filha, naquilo que tange o superior interesse da menor ( educação, afecto, saúde, lazer ), etc,
ora, pese embora separado da mãe, nunca deixou de ser um pai presente na vida da sua querida e
amada filha.
IV

Sendo que o requerido pai, preocupando-se com o melhor para sua filha, decidiu continuar com
os estudos de modo para garantir um futuro risonho para sua filha, ingressando na formação de
medicina dentária, tendo culminado com sucesso.

Por via disso, só este ano o querido pai começou a ganhar como medico estomatologista, sendo
certo que este é o seu segundo mês.

VI

Aliais, há que referir que o requerido pai, já se encontra numa nova relação na qual gerou um
novo filho dos seus sete ( 07 ) meses de vida, na cidade de Tete na sua antiga relação deixou um
menor dos seus cinco ( 05 ) anos de idade, na qual presta pensão alimentícia, formação da sua
actual esposa e do seu sobrinho de dezassete anos ( 17 ), que esta sob sua custódia custeando
com o valor de 7.600,00Mt, para além do seu outro sobrinho de Sete ( 07 ) anos de idade, e a
letra no banco doc. ( 01 ) em anexo, num desconto de quatro mil meticais mensal.

VII

Ademais meritíssimo, a requerida mãe estará a litigar de ma fé, pedindo um valor exorbitante de
Quinze mil meticais ( 15.000,00Mt), sendo que a mesma é uma funcionaria do estado,
enfermeira no hospital provincial de Chimoio, e a mesma não tem outro filho na sua nova
relação.

VIII

Todavia, está mas que claro que a requerida mãe, está litigando de ma fé, imbuído de espírito de
vingança, tentando se locupletar a custa do requerido pai ( enriquecimento sem justa causa ),
tendo em consideração sob ponto de vista jurídico legal a mesma também está obrigada a prestar
pensão alimentícia, afinal de conta a filha é de ambos.

IX

Contudo meritíssimo, em alusão outros encargos sociais desde letra no banco e encargo familiar
sob sua custódia, o requerido pai se prontifica a dar pensão alimentícia no valor de Cinco mil
meticais ( 5.000,00Mt ) a favor da sua querida e amada filha.
Pedido

Nestes termos e nos demais de direito com melhor suprimento, requer-se a v.excia que a
presente contestação seja recebida e julgada procedente em consequência disso, que se julque
improcedente a pretensão deduzida pela requerida no valor de 15.000,00MT por não se mostrar
ajustada as necessidades da menor e que se fixe o valor de de 5.000,00Mt tendo em consideração
outros encargos do requerido

Valor da Causa: o mesmo da PI

Junta: extracto bancário, procuração forense e duplicados legais .

Chimoio, aos 25 de Fevereiro de 2020

O mandatário cp.02031

_____________________________________