Você está na página 1de 46

PERIGOSAS

DIETA LOW CARB: APRENDA


COMO EMAGRECER RÁPIDO,
QUEIMAR GORDURA, E
PERDER PESO RÁPIDO DE
FORMA SAUDÁVEL COM A
DIETA LOW CARB
Como Fazer a Dieta Low Carb Para
Iniciantes

por STEVEN LAWRENCE

PERIGOSAS
PERIGOSAS

PERIGOSAS
PERIGOSAS

Este Valioso Livro Pertence A:.

____________________________________________

PERIGOSAS
PERIGOSAS

ÍNDICE
________________

BÔNUS ESPECIAL: RECOMENDAÇÃO DE LIVRO PARA VOCÊ


CAPÍTULO 1 - INTRODUÇÃO
CAPÍTULO 2 - O QUE DIABOS É LOW CARB?
CAPÍTULO 3 - A DIETA LOW CARB É SEGURA?
CAPÍTULO 4 - QUAL DIETA LOW CARB É IDEAL PARA MIM?
CAPÍTULO 5 - OS CARBOIDRATOS SÃO MESMO RUINS?
CAPÍTULO 6 - TOP COMIDAS PARA VIVER A DIETA LOW-CARB
CAPÍTULO 7 - UM DIA DE AMOSTRA DE BAIXO CONSUMO DE
CARBOIDRATOS
CAPÍTULO 8 - DIETA LOW CARB PARA VEGETARIANOS
CAPÍTULO 9 - 5 ERROS COMUNS PARA EVITAR NA DIETA LOW
CARB
CAPÍTULO 10 - DEVO ME EXERCITAR EM UMA DIETA LOW
CARB?
CAPÍTULO 11 - COMO JANTAR FORA NA DIETA LOW CARB
CAPÍTULO 12 - CONCLUSÃO

PERIGOSAS
PERIGOSAS

Paixão é a chave para o sucesso.


CHRIS BROOKS

PERIGOSAS
PERIGOSAS

BÔNUS ESPECIAL: RECOMENDAÇÃO DE LIVRO PARA VOCÊ


________________

Como forma de agradecer você por estar lendo este livro, também irá gostar
deste livro de recomendação.
Clique no link abaixo e receba um valor promocional para acessar o livro
com 200 receitas low carb.
Aprenda os benefícios da dieta Low Carb e saiba que emagrecer tem a ver
com comer alimentos saudáveis de qualidade, alimentos que acelerem seu
metabolismo e gerem bem-estar e energia durante seu dia
Para acessar este Bônus Especial com um valor promocional, por favor,
clique no link abaixo:

http://bit.ly/lowcarbebookam

PERIGOSAS
PERIGOSAS

CAPÍTULO 1
INTRODUÇÃO
________________

A persistência é o caminho do êxito.


CHARLES CHAPLIN

Com os avanços da tecnologia e da medicina que nosso mundo tem visto nas
últimas décadas, é quase difícil entender por que estamos continuamente
ficando insalubres e mais obesos com o passar do tempo.
Mas como com a introdução de algo novo em uma sociedade, há bons e maus
lados para ela.
Embora possamos combater e evitar condições médicas por meio de
desenvolvimentos científicos e tecnologias aprimoradas, também estamos
vivendo em um mundo de conveniência.
Drive-thrus, encomendar comida de nossos smartphones e computadores e
obter tudo o que queremos em um piscar de olhos também está nos levando a
cavar nossas próprias sepulturas.
Como nossas linhas de cintura crescem, o mesmo acontece com a taxa de
obesidade.
Enquanto alguns países começaram a mostrar um ligeiro declínio na
obesidade adulta e infantil, este problema ainda está muito presente.
Documentários e estudos foram criados e produzidos na tentativa de
identificar exatamente o que está causando essa epidemia de saúde. Embora
possa não haver uma resposta perfeita, um dos contribuintes claros para esse
problema é o consumo excessivo de carboidratos.
Agora, antes de todos os amantes de carboidratos começarem a xingar na tela
do seu computador, escutem.
Carboidratos são ótimos - eles são a principal fonte de energia para o corpo e
são essenciais para o funcionamento adequado. Mas a grande maioria dos

PERIGOSAS
PERIGOSAS

indivíduos obesos não está comendo os carboidratos certos, e eles estão


comendo muitos deles, ponto final.
Se a população do nosso mundo se sentasse em torno de consumir massas e
pães integrais em vez de Pop Tarts, é seguro dizer que provavelmente não
estaríamos enfrentando uma epidemia tão grande quanto a que temos hoje.
O problema não é carboidratos, é o tipo de carboidratos e a quantidade.
Agora, com isso dito, vamos começar nossa jornada para esclarecer a dieta
Low Carb para que possamos tomar uma decisão informada sobre segui-la ou
não.

PERIGOSAS
PERIGOSAS

CAPÍTULO 2
O QUE DIABOS É LOW CARB?
________________

A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela


capacidade de começar de novo.
F. SCOTT FITZGERALD

Muitas vezes ouvimos sobre dietas de baixo carboidrato e quão bem-


sucedidas elas provam estar na perda de peso, mas o que diabos é uma dieta
baixa de carboidratos exatamente?
O termo "low-carb" significa baixo teor de carboidrato. Carboidratos são
geralmente encontrados em alimentos como macarrão, batatas, frutas, pão e
arroz. Uma dieta baixa em carboidratos não implica qualquer dieta específica,
nem inclui etapas bem definidas para perder peso.
É um termo bastante solto que varia de acordo com a pessoa que o usa.
Algumas características comuns, porém, incluem o consumo de alimentos
que são pobres em carboidratos e glicêmicos. O consumo de carboidratos
leva o organismo a excretar a insulina, que é a função do corpo para a
energia.
Como os carboidratos são digeridos, a glicose - o efeito da excreção de
insulina - é queimada pelo nosso corpo se precisarmos de energia imediata ou
se for armazenada como gordura!
Mais seriamente, depois de consumir uma refeição que consiste
principalmente de carboidratos, o nível de insulina no nosso corpo aumenta
repentinamente e depois de um curto período de tempo de repente para baixo.
Esse efeito nos faz ficar com fome somente depois de 2 ou 4 horas da nossa
última refeição, levando-nos a um círculo vicioso de fome, depois comendo
e, finalmente, acabando por armazenar o excesso de energia como gordura.

PERIGOSAS
PERIGOSAS

As principais maneiras de definir uma dieta baixa em carboidratos, seguindo


a pergunta inicial "O que é uma dieta baixa em carboidratos", é esclarecer se
você está falando sobre o carboidrato que um adulto consome diariamente ou
sobre a porcentagem de calorias na dieta de uma pessoa que vem de
carboidratos.
A quantidade usual de calorias permitidas na dieta de um adulto é de cerca de
50-60%. Assim, qualquer porcentagem de calorias provenientes de
carboidratos que está abaixo disso, pode ser considerada como baixa em
carboidratos.
Para os carboidratos que consomem, a ingestão total diária é geralmente
limitada a 60-130 gramas, ou 240-520 calorias. Quando comparado com as
orientações dietéticas governamentais, que normalmente recomendam o
consumo de 225-325 gramas de carboidratos por dia, você pode ver como a
dieta baixa em carboidratos é “baixa”.
Quando a quantidade de carboidratos que você come é reduzida, teorias
dizem que seus níveis de insulina serão melhor mantidos como resultado.
Como assim?
Quando você come carboidratos, especialmente carboidratos simples, seu
corpo os divide em açúcares que atingem sua corrente sanguínea. Quando seu
corpo experimenta uma corrida de açúcar, sinaliza a liberação de insulina.
Uma vez que a insulina é liberada, a glicose recebe uma sugestão para entrar
nas células do corpo.
A glicose é usada em primeiro lugar para energia, mas quando está presente
em excesso, é armazenada para ser usada mais tarde ou é transformada em
gordura. Ao reduzir a quantidade de açúcares (carboidratos) que você coloca
em seu corpo, seus níveis de insulina têm uma chance maior de estarem
nivelados e não apresentarem picos.
Quando os carboidratos reduzidos acontecem ao longo do tempo, isso pode
levar à cetose, uma condição na qual seu corpo usa gordura como energia em
vez de carboidratos. Mais comumente referido como a dieta Keto, isso é uma
dieta de baixo carboidrato com esteróides
Isso pode causar perda de gordura grave e é a principal razão pela qual viver
um estilo de vida baixo em carboidratos tem sido popular…

PERIGOSAS
PERIGOSAS

Mas é seguro? Isto é o que estaremos cobrindo no próximo capítulo.

PERIGOSAS
PERIGOSAS

CAPÍTULO 3
A DIETA LOW CARB É SEGURA?
________________

Só se pode alcançar um grande êxito quando nos mantemos fiéis a nós


mesmos.
FRIEDRICH NIETZSCHE

As dietas baixas em carboidratos são seguras? As dietas baixas em


carboidratos são perigosas para a sua saúde? Estas são perguntas ardentes
para pessoas que fazem dieta em todo o mundo. A dieta baixa em
carboidratos veio à existência como uma solução para manter a variável
ingestão de calorias em níveis precisos.
Como isso ajuda você a perder peso é uma lógica simples. Uma vez que a
ingestão calórica cai, o corpo começa a usar a gordura armazenada para
queimar como energia, o que leva à perda de peso. Claro que isso levará à
perda de peso, mas será um processo seguro?
A resposta não é um simples sim ou um não. Mesmo que os gurus da perda
de peso enfatizem a importância repetidas vezes de que é perfeitamente
seguro a longo prazo, os nutricionistas e a comunidade médica têm uma
opinião diferente.
A opinião estabelecida é que não importa quão eficazes sejam os resultados, a
menos que o corte dos carboidratos seja feito em níveis moderados, os efeitos
colaterais levarão a distúrbios nas funções corporais. Não apenas moderada,
mas também deve ser escolhida de maneira apropriada.
Por exemplo, se você reduzir a ingestão de gordura sem prestar atenção ao
tipo de gordura pode até levar a níveis elevados de colesterol no sangue.
Você deve obter conhecimento adequado para determinar o que deve ser
incluído e o que não deve ser. Aqui, de acordo com o exemplo, um plano de
dieta adequadamente projetado teria incluído gorduras poli-insaturadas e
PERIGOSAS
PERIGOSAS

gorduras monoinsaturadas que são consideradas seguras.


Mesma teoria aplica-se a todos os nutrientes como as gorduras. Alguns
planos de dieta baixa em carboidratos, mesmo aconselham a abster-se de
frutas e legumes. Esses planos fazem mais mal do que bem.
Uma restrição a frutas como banana ou melancia que têm um alto nível
glicêmico pode ter pelo menos uma lógica para sustentá-lo, mas as bananas,
por sua vez, são uma ótima fonte de potássio. Limitar todas as frutas e
vegetais é um conselho infundado que irá deteriorar sua saúde.
O consumo reduzido de alimentos ricos em cálcio pode até causar doenças
graves, como a osteoporose. As mulheres com deficiências de cálcio tendem
a sofrer de problemas menstruais. A maioria dos planos de dieta baixa em
carboidratos se concentra mais na ingestão de proteínas.
Quantidades desnecessárias de proteína fazem com que os rins trabalhem
mais para remover o excesso de resíduos produzidos pelas proteínas. O
acúmulo de produtos nocivos pode causar pedras nos rins.
Mais importante ainda antes de escolher um plano de dieta deve-se entender
bem o seu corpo. Um paciente renal deve prestar atenção às proteínas,
enquanto um paciente cardíaco deve se concentrar mais nas gorduras. Da
mesma forma, existem inúmeros fatores que devem ser levados em conta
antes de seguir uma dieta baixa em carboidratos.
Mudanças em seu estilo de vida também exigirão mudanças nos planos de
dieta. Se você começar a trabalhar ou musculação, a demanda de energia do
corpo é diferente do que costumava ser. Ou se você engravidar, as mudanças
devem vir imediatamente. Em casos como estes, consultar um profissional é
uma obrigação.
É claro, depois de analisar o assunto, que mais estudos bem planejados e
controlados são necessários. Simplesmente não há muita informação
satisfatória disponível, especialmente em relação aos efeitos de longo
alcance.
No entanto, sabemos que dietas extremamente "low carb" podem não ser
seguras. Mas faça-os "corrigir carboidratos" dietas (que vamos cobrir em
breve) e obter o corpo magro que você sempre sonhou, estando em boa
saúde.
PERIGOSAS
PERIGOSAS

Agora que já falamos se é seguro ou não, voltamos nossa atenção para qual
carboidrato é o melhor para você. Como somos todos indivíduos, as dietas
com baixo teor de carboidratos também estão sob muitas formas e têm muitas
variações diferentes para agradar a todos.

PERIGOSAS
PERIGOSAS

CAPÍTULO 4
QUAL DIETA LOW CARB É IDEAL PARA MIM?
________________

Lute com determinação, abrace a vida com paixão, perca com classe e vença
com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito
para ser insignificante.
AUGUSTO BRANCO

Agora que você sabe o que é a dieta com baixo teor de carboidratos e se é
seguro, devemos nos perguntar: "Qual deles é realmente para mim?"
Há muitas coisas que podem qualificar uma dieta para ser baixa em
carboidratos. Os planos mais populares têm uma gama de níveis de
carboidratos e escolhas alimentares diferentes uns dos outros. Embora sejam
diferentes, todos eles cortam a maioria dos açúcares, amidos e glúten.
Ao fazer alguma pesquisa, você pode encontrar várias dietas; como a dieta
Atkins, a dieta No White, ou a dieta de South Beach. Todos estes são ótimos,
mas eles também têm diferentes níveis de dificuldade para dizer o mínimo.
A dieta de Atkins permite que você coma muitos vegetais e, em fases
posteriores, acrescente carboidratos, como frutas e grãos integrais. É uma
dieta mais difícil no começo, já que você é forçado a comer proteínas magras
mais do que frutas ou o sanduíche habitual que estamos acostumados.
Após as fases iniciais, você pode adicionar mais variedade de alimentos,
lanches e carboidratos. Esta seria uma ótima dieta para uma estadia em casa
mãe, que pode ter mais tempo para preparar a comida e realmente sentar e
comer refeições em vez de pegar a primeira coisa que vem a mão em um
supermercado.
A Dieta No White, por outro lado, é ótima para todos! Basicamente, você
simplesmente para de comer qualquer coisa que seja branca ou que tenha
ingredientes brancos, o que hoje em dia é mais fácil de encontrar. Você pode
PERIGOSAS
PERIGOSAS

comer mais saudável cortando açúcares, farinha branca (macarrão, pão, bolo,
donuts, etc.), arroz branco e batatas brancas. Isso por si só reduz a
porcentagem de carboidratos da sua dieta, mas é muito fácil de realizar.
Você aprende a criar receitas mais saudáveis e, claro, a comer alimentos mais
saudáveis na loja. Agora você tem a possibilidade de comprar pão integral /
sem glúten ou bolinhos sem açúcar e integrais! Você pode manter alguns
alimentos brancos incríveis em sua dieta, como tofu, couve-flor e cebola, que
são pobres em carboidratos e realmente muito bons para você!
Agora, ao dizer essas coisas sobre as duas mencionadas até agora, há três
pontos significativos que gostaria de enfatizar:
1. A taxa de sucesso de longo alcance para dietas com baixo teor de
carboidrato e outros tipos de dietas é comparável.
2. Apesar de sua aceitação, existem poucos dados sobre a eficácia a longo
prazo e a segurança das variações das dietas pobres em carboidratos.
3. Rigorosas dietas de baixo carboidrato geralmente não são sustentáveis
como uma maneira rotineira de comer. O tédio geralmente supera a força de
vontade.
Agora, dietas de baixo carboidrato como a dieta Keto geram cetose, que é um
estado metabólico incomum e potencialmente estressante. Isso leva a perda
de gordura muito rápida, mas em algumas circunstâncias isso pode causar
complicações relacionadas à saúde.
A dieta Low Carb que você escolhe deve ser um modelo para uma vida
melhor de comer, não apenas um plano de perda de peso apressado para
alcançar seu objetivo. Se você não pode se ver comendo os alimentos
prescritos mais do que alguns dias ou uma semana, então as chances são de
que não é a dieta adequada para você.
Para este fim, seguindo uma dieta um pouco baixa em gorduras com um
equilíbrio saudável de gordura, proteínas, carboidratos e outros nutrientes é
benéfico.
Se você resolver seguir um esquema de baixo teor de carboidratos, tenha em
mente que certas gorduras dietéticas estão associadas à redução da doença.
Alimentos ricos em gorduras insaturadas que são livres de ácidos graxos
trans, como azeite de oliva, peixe, sementes de linhaça e nozes, são preferidos
PERIGOSAS
PERIGOSAS

às gorduras de origem animal.


Mesmo os promotores da dieta de Atkins agora dizem que homens e
mulheres em seu sistema devem reduzir a quantidade de carne vermelha e
gordura saturada que comem. Representantes da Atkins estão dizendo aos
profissionais de saúde que apenas 20% das calorias de uma pessoa devem vir
de gordura saturada (ou seja, carne, queijo, manteiga).
Essa mudança ocorre quando a Atkins enfrenta a contenção de outras dietas
populares de baixo carboidrato que exigem menos gordura saturada, como o
plano de dieta de South Beach.
Outra alternativa para a dieta "baixa" com baixo teor de carboidratos seria
abandonar alguns dos alimentos ruins com carboidratos, mas não "jogar fora
o bebê com a água do banho". Em outras palavras, alimentos ricos em açúcar
processado, lanches e pão branco seriam evitados, mas alimentos ricos em
carboidratos complexos, como frutas, batatas e grãos integrais, retinham.
Gostaria de sugerir mais pesquisas sobre as dietas mencionadas e decidir o
que é melhor. Seja qual for o plano que você escolher, ele deve se adequar ao
seu estilo de vida e permitir que você seja você mesmo enquanto ainda está
perdendo peso ao inibir a ingestão de carboidratos.

PERIGOSAS
PERIGOSAS

CAPÍTULO 5
OS CARBOIDRATOS SÃO MESMO RUINS?
________________

Estar decidido, acima de qualquer coisa, é o segredo do êxito.


HENRY FORD

Embora a dieta baixa em carboidratos seja extremamente boa, significa que


os carboidratos são ruins para você?
Não necessariamente. Quando comemos carboidratos, nossos corpos os
digerem para formar glicose. Embora circule por todo o corpo, o que nos
fornece energia, tendemos a comer em excesso.
Há também uma diferença entre carboidratos bons e carboidratos ruins. Bons
carboidratos lhe darão energia sem serem armazenados como gordura, que
pode ser encontrada em frutas e legumes. Carboidratos ruins geralmente são
ingredientes processados que seu corpo não está programado para reconhecer
e, portanto, está armazenando-o como gordura.
Às vezes você percebe que, depois de comer batatas fritas ou chocolates,
você tem uma queda onde não quer fazer nada; é isso que acontece quando
você come carboidratos ruins. Seu corpo usa a energia que pode obter da
pequena quantidade de carboidratos naturais no chocolate, por exemplo, mas
depois precisa trabalhar em dobro para processar os outros carboidratos
químicos que são encontrados nele.
Isso cria uma perda de energia à medida que os ingredientes processados são
processados e transformados em gordura, geralmente. Esse movimento para
cima e para baixo é extremamente ruim para o coração, pois não gera um
fluxo normal de energia.
O coração está sobrecarregado em uma base constante, e por sua vez, assim é
o seu corpo. Isso pode criar outros problemas, pois o corpo deixa de se
concentrar em manter o corpo saudável e se concentra no processamento da
PERIGOSAS
PERIGOSAS

grande quantidade de carboidratos que é administrada diariamente.


Isso, por sua vez, cria problemas de saúde, como diabetes, hiperglicemia ou
até problemas cardíacos. Tenha em mente que bons carboidratos tomados
diariamente em uma quantidade dividida é essencial e bom para o corpo.
Grandes quantidades de carboidratos é o que causa problemas ao organismo a
longo prazo.
Carboidratos complexos versus carboidratos simples - como saber a diferença
Ok, eu entendo, mas qual é a diferença entre carboidratos bons e carboidratos
ruins? Eles podem ser diferenciados entre duas classes: carboidratos
complexos vs. carboidratos simples. Pense nisso desta maneira, quanto mais
complexo for o carboidrato, melhor será para você. Eu sei que todos nós
gostamos de viver uma vida simples e não pensar demais, mas com
carboidratos é completamente diferente. Tem que ser complexo para você
colocar na boca.
Todos os carboidratos simples são geralmente feitos de uma ou duas
moléculas de açúcar. Estes são os alimentos “obter energia rápida” que são
rapidamente digeridos, mas que coloca o corpo em uma posição muito difícil,
pois processa todos os ingredientes não-naturais através do corpo. Estes
carboidratos simples são geralmente qualquer coisa com açúcar; açúcar
(marrom e mesa), xarope de milho, mel, xarope de bordo, melaço, geléias,
refrigerantes, doces, chocolate, etc.
Agora, ao dizer isso, você também precisa estar ciente do nível glicêmico dos
alimentos. Conhecer o índice glicêmico de sua comida é importante, pois
pode ajudar a equilibrar o açúcar no sangue, perder peso ou parar de desejar
comida o tempo todo.
O que é o índice glicêmico?
O índice glicêmico foi desenvolvido em 1981 como uma forma de classificar
os carboidratos variados. É uma maneira de medir o poder do carboidrato em
um alimento em relação à sua capacidade de elevar os níveis de glicose no
sangue após a ingestão.
O índice glicêmico (IG) é uma maneira de medir os carboidratos em seu
efeito imediato sobre os níveis de glicose no sangue (açúcar no sangue). Os
carboidratos que se decompõem rapidamente durante a digestão e elevam os
PERIGOSAS
PERIGOSAS

níveis de açúcar no sangue têm os maiores índices GI.


Os carboidratos que se decompõem mais lentamente ao longo do tempo têm
índices GI mais baixos.
A maneira como as classificações GI foram determinadas é ingerir 50 gramas
de um carboidrato em particular, enquanto em jejum e registrando os níveis
de açúcar no sangue.
A classificação IG é dividida da seguinte forma:
• Alimentos com um escore gastrointestinal entre 70 e 160 são considerados
altos
Alimentos GI
• Alimentos com um escore gastrintestinal entre 56 e 69 são considerados
alimentos GI médios
• Alimentos com um escore GI 55 e abaixo são considerados alimentos com
IG baixo
O índice glicêmico é importante por causa do impacto nos níveis de insulina
que vários carboidratos têm.
A insulina é um hormônio liberado pelo pâncreas. A quantidade de insulina
liberada é afetada pelos níveis de açúcar no sangue. Quanto maior o seu
açúcar no sangue, mais insulina é liberada na corrente sanguínea.
Você quer evitar altos níveis de insulina, pois altos níveis de insulina podem
inibir a utilização de gordura (queima de gordura) e promover o
armazenamento de gordura. Os carboidratos com alto índice glicêmico
também elevam os ácidos graxos livres no sangue, o que promove o aumento
da gordura corporal.
Seu corpo prefere carboidratos de baixo índice glicêmico. Os carboidratos de
baixo índice glicêmico não desencadeiam uma liberação de insulina tão
grande quanto os carboidratos de alto índice glicêmico. Isso ajuda a evitar o
armazenamento de gordura, além de proteger contra o diabetes.
Porque carboidratos de baixo índice glicêmico são liberados em sua corrente
sanguínea lentamente, eles fornecem energia sustentada, ao contrário
daquelas corridas de açúcar e acidentes que a maioria das pessoas está
familiarizada.
PERIGOSAS
PERIGOSAS

Em contraste, os carboidratos de alta glicemia se convertem mais facilmente


em glicose, entram na corrente sanguínea mais rapidamente e causam picos
no seu nível de insulina. Isso promove o armazenamento de mais gordura e
faz você se sentir letárgico (o açúcar rush e crash ciclo mencionados acima).
Com o tempo, comer muitos carboidratos de alto índice glicêmico pode
causar vários problemas de saúde, como resistência à insulina,
hiperinsulinismo, dislipidemia, aterosclerose, hipertensão, diabetes e doenças
cardíacas.
Curiosamente, o índice glicêmico também nos levou a repensar a maneira
como observamos certos alimentos. Por exemplo, a simples frutose
açucarada, embora considerada um simples carboidrato, na verdade agia mais
como um carboidrato complexo no organismo.
Como mencionado acima, o amido contém longas cadeias de moléculas de
glicose. Esta é uma característica primordial dos carboidratos complexos. No
entanto, como os alimentos ricos em amido afetaram o corpo e os níveis de
insulina foram mais complexos do que isso.
A amilose, um tipo de amido, não absorve tanta água, e as suas formações
moleculares apertadas tornam a função enzimática mais difícil, causando uma
digestão mais lenta. Isso causaria um menor índice glicêmico em alimentos
contendo amilose, como feijão.
No entanto, a amilopectina, outro amido, absorve mais água do que a
amilose, causando uma estrutura molecular que permite uma maior G.I. em
alimentos tradicionalmente considerados de natureza complexa. Um ótimo
exemplo é o arroz branco, com o G.I. número de 98, semelhante ao do açúcar
de mesa antigo.
É também um golpe duplo, pois além do pico de insulina, as calorias dos
carboidratos ricos em amido aumentam muito rapidamente. É extremamente
fácil ingerir muitas calorias quando se consome carboidratos ricos em amido.
Uma porção de arroz branco (3/4 de xícara - cozida) é de cerca de 150
calorias e 35 gramas de carboidrato! Quantas vezes, ao comer arroz, você já
teve apenas uma porção? Se você é como a maioria das pessoas, eu diria
muito raramente, ou nunca.
Outro problema tem sido o processamento de carboidratos. Fique longe de
PERIGOSAS
PERIGOSAS

todos os carboidratos processados. Coma trigo integral ou pão integral em


vez de pão branco. Isso também é verdade para massas e arroz.
Nossos corpos não foram projetados para viver de todos os alimentos
processados que estão disponíveis hoje. O consumo de alimentos processados
é provavelmente o principal motivo pelo qual temos problemas de saúde
relacionados à obesidade e à obesidade hoje.
Outros alimentos que você deve evitar são alimentos cujos rótulos gritam
"baixo teor de gordura", "sem gordura" ou "gordura reduzida". Esses
produtos são uma das grandes razões pelas quais as pessoas nos Estados
Unidos têm ficado cada vez mais gordas ao longo dos anos.
Como isso é possível, quando eles removeram ou reduziram o conteúdo de
gordura, você pergunta? Bem, como você já sabe, não é necessariamente o
conteúdo de gordura da sua dieta que é responsável pelo excesso de gordura
corporal que você pode estar carregando.
Primeiro, as pessoas foram levadas a acreditar (falsamente, devo acrescentar)
que eliminar a gordura de sua dieta os impedirá de engordar seu corpo e isso
simplesmente não é verdade. Mas por causa disso, muitas pessoas tomaram
como uma licença para comer tanto quanto eles queriam de alimentos baixos
e sem gordura.
Infelizmente, a quantidade de gordura em sua dieta não é geralmente o
problema quando se trata do excesso de gordura em seu corpo. Como já
discutimos anteriormente, a ingestão total de calorias e carboidratos tem
muito a ver com isso.
E o que você acha que eles usaram para substituir a gordura nesses produtos?
É isso mesmo, carboidratos, mais especificamente, açúcar. Muito açúcar.
Açúcar que envia seus níveis de insulina subindo e despencando.
Esses produtos não tinham saciedade. Em outras palavras, você estava
rapidamente pronto para comer mais. Então, agora, não apenas seus níveis de
insulina estão esgotados, você provavelmente está comendo mais calorias a
cada dia do que estava antes de se engolir com pouca gordura e sem
alimentos gordurosos.
Um grande truque para encontrar carboidratos simples em uma lista de
ingredientes é o show e contar a prática; se você não pode dizer ou explicar,
PERIGOSAS
PERIGOSAS

você não deveria estar comendo.


Carboidratos complexos, por outro lado, são ótimos para você! Eles são o
amido dietético do mundo dos carboidratos. Eles são feitos de várias
moléculas de açúcar juntas como uma pulseira. Se você olhar atentamente
para a tabela de nutrição dos alimentos que você pegar, você encontrará
carboidratos complexos são ricos em fibras, o que satisfaz sua fome e é
saudável para você.
Você pode encontrar carboidratos complexos em alimentos vegetais integrais,
como verduras, grãos integrais e alimentos que contêm, vegetais ricos em
amido, como batatas, milho e abóbora, e qualquer tipo de feijão, lentilha e
ervilha.
Quando você come carboidratos complexos, você terá mais energia ao longo
do dia, em vez de um pico de açúcar dentro de uma hora. É extremamente
saudável para o coração, o nível de açúcar e a saúde do corpo. Agora que
temos uma visão geral dos carboidratos e do índice glicêmico, em seguida,
vamos abordar quais são os melhores alimentos para comer.

PERIGOSAS
PERIGOSAS

CAPÍTULO 6
TOP COMIDAS PARA VIVER A DIETA LOW-CARB
________________

A disciplina é a mãe do êxito.


ÉSQUILO

O maior número de alimentos para um estilo de vida com baixo teor de


carboidratos não é tão difícil de encontrar quanto antes. Agora que a
sociedade está promovendo estilos de vida mais saudáveis, é mais fácil
encontrar refeições com pouco carboidrato em sua mercearia local.
Há certas coisas que você pode ter em mente para facilitar esse processo.
Além disso, lembre-se, quanto mais tempo você ficar, mais a segunda
natureza se tornará ao escolher os alimentos “certos”. Então, vamos começar
com os melhores alimentos para viver com pouco carboidrato, como
implementá-los em nossas vidas e como identificar carboidratos escondidos
nos alimentos que compramos!
Primeiro, aqui está uma lista curta e rápida que pode ajudar a facilitar o
processo de compras.
Proteína
• Presunto
• Peru
• Vitela
• Ovos
• Veado
• Camarão Búfalo
• Carne Magra / Bife
PERIGOSAS
PERIGOSAS

• Espadarte
• Porco
• Salmão
• Cordeiro
• Atum
• Frango
• Requeijão
• Carne: carne, cordeiro, frango e outros. Grass-fed é o melhor. Esses
produtos são 100% reais, não processados e têm um percentil baixo em
carboidratos. Você pode cozinhá-las em óleo de coco ou até mesmo cozinhá-
las e adicioná-las à sua sopa favorita de vegetais.
Eles são uma ótima maneira de adicionar proteína magra à sua dieta. Apenas
certifique-se de não fritar ou comprá-lo com camadas de gordura. Peça uma
fatia magra quando for ao açougueiro.
• Peixe: salmão, truta, arinca, atum e outros. Meus favoritos pessoais são os
peixes selvagens. Mais uma vez, eles não são processados e têm uma
porcentagem muito baixa de carboidratos. O peixe é recomendado sobre a
carne simplesmente porque tem menos gordura.
Tem todos os nutrientes certos e é 100% de carne magra. Você pode fazer
uma salada de atum com um pouco de limão, sal e pimenta, ou pode
adicioná-la como uma proteína de café da manhã com salada ou ovo.
• Ovos: ovos enriquecidos ou pastosos com Ômega-3 seriam os melhores
para se comer. Se você está procurando por ovos ainda melhores, encontre
uma fazenda perto de você e compre com o fazendeiro. Pode custar um
pouco mais, mas os resultados serão surpreendentes.
Mais uma vez, a proteína é extremamente importante em uma dieta baixa em
carboidratos como você quer queimar a gordura e substituí-lo com o músculo
para ter uma figura magra sexy. Você pode ferver, fritar (em óleo de coco) ou
usá-lo como ingrediente.
Carboidratos / Vegetais / Frutas
• Aipo
PERIGOSAS
PERIGOSAS

• Brócolis
• Salsa
• Repolho
• Pepino
• Espinafre
• Pimentas
• Espargos
• Azeitonas
• Pimentas: verde, amarelo, vermelho
• Alface romana
• cevada
• Cebola
• Tomates
• Pepino
• Farinha de Aveia
• Inhame
• Collard Greens
• Batata Doce
• Cenouras
• Maçã
• Feijão
• Laranja
• Todos os tipos de Arroz Integral
• Abóbora
• Couve de Bruxelas
• Quinoa
• Abobrinha
PERIGOSAS
PERIGOSAS

• Couve-flor
• Lentilhas
• Feijão Verde
• Ervilhas Olho Negro
• Alho
• Legumes
• Alcachofras
• Abacaxi
• Iogurte
• Beterraba
• Abacate
• Ervilhas
• Legumes: Praticamente todos os vegetais conhecidos pelo homem são low-
carb e perfeitos para este estilo de vida. Você pode fazer saladas com
espinafre, couve, alface, couve-flor ou até mesmo cenouras raladas.
Alguns têm um índice glicêmico mais alto, portanto, tenha cuidado com o
tamanho das porções. Eles estão cheios de vitaminas e podem te encher
imediatamente. Adicione algumas carnes magras e proteínas aos seus
vegetais para obter melhores resultados.
• Frutas: As frutas são complicadas porque têm açúcar natural e, portanto,
têm um nível mais alto de carboidratos. Eles são ótimos para o café da
manhã; você pode adicioná-los em seu iogurte grego, aveia ou apenas fazer
uma salada de frutas simples. Mais uma vez, cuidado com o tamanho da
porção.
Boa gordura
• Mistura de Óleo de Escolha de Udo
• Óleo de Coco
• Óleo de linhaça
• Peixe gordo como salmão, arenque e truta

PERIGOSAS
PERIGOSAS

• Cápsulas de Óleo de Peixe


• Manteiga de Amendoim Natural
• Azeite
• Nozes e Sementes como amêndoas e macadâmia
• Nozes e Sementes: Amêndoas, nozes, sementes de girassol, etc. Eles são
uma ótima fonte de proteínas naturais e têm uma baixa porcentagem de
carboidratos. Você pode adicioná-los a saladas de frutas ou legumes e
farinhas de proteína magra.
• Gorduras e óleos: óleo de coco, azeite e óleo de fígado de bacalhau. Você
pode ter recuado um pouco com esse último, mas todos eles são ingredientes
com pouco carboidrato que podem ser adicionados à sua proteína magra,
saladas ou cozinhar! Eles estão cheios de nutrientes que seu corpo precisa
para funcionar.
Encontrar carboidratos escondidos em todos os dias alimentos
Às vezes você pode ver os produtos na prateleira que dizem “0g de
carboidratos” ou “sem carboidratos!” O que naturalmente faz você querer
comprá-lo logo de cara, especialmente se for algo delicioso como
buttercream ou qualquer coisa que é normalmente preenchido com
carboidratos.
Esses produtos são os que eu recomendaria para ficar o mais longe possível;
Nada na vida é livre de carboidratos. Tudo tem carboidratos, mesmo que seja
em quantidades mínimas ou é realmente carboidratos complexos que são
bons para você. Vamos olhar para aqueles delírios "não carb" por um
segundo, porque como um comedor de baixo carboidrato você tem que saber
como e por que as empresas podem esconder carboidratos na lista de
nutrição.
Por exemplo:
Se analisarmos o rótulo de um ingrediente da manteiga do fabricante:
Porção: 1 colher de sopa
104 calorias
10 gramas de gordura

PERIGOSAS
PERIGOSAS

3 gramas de proteína
0 gramas de carboidratos
Tenha em mente que a gordura é de 9 calorias por grama, a proteína é de 4
calorias por grama e os carboidratos são 4 calorias por grama.
Gordura: 10 x 9 = 90 calorias
Proteína: 3 x 4 = 12 calorias
Carboidratos: 0 x 4 = 0 calorias
Total: 102 calorias
Eu não sei sobre você, mas 102 calorias não são a mesma coisa que 110
calorias. Onde está a diferença encontrada então? Minha aposta continua com
carboidratos escondidos.
Ninguém realmente sabe de onde vêm as calorias e a maioria das pessoas não
faz os cálculos para perceber que há calorias ocultas. Você não é como a
maioria das pessoas, porém, você é um comedor de baixo carboidrato
experiente, e você quer chegar ao fundo disto. Como isso funciona é que os
fabricantes podem, legalmente, arredondar os gramas de seus ingredientes
para 0 se ele for menor que 0,5 (por exemplo, 0,41) por porção.
Portanto, se uma porção de comida tiver 0,41 grama de carboidrato (que pode
vir do xarope de milho), o fabricante pode arredondá-la para 0 e afirmar que
ela é isenta de carboidratos. Tudo isso completamente legal!
É por isso que você deve ter cuidado extra com qualquer coisa "livre de
carboidratos" e verificar novamente as gramas no rótulo nutricional; leve
algum tempo e adicione rapidamente as calorias e gramas antes de colocá-lo
em seu carrinho ou em sua boca.

PERIGOSAS
PERIGOSAS

CAPÍTULO 7
UM DIA DE AMOSTRA DE BAIXO CONSUMO DE
CARBOIDRATOS
________________

A disciplina é a alma de um exército; torna grandes os pequenos


contingentes, proporciona êxito aos fracos, e estima todos.
GEORGE WASHINGTON

Embora haja um suprimento infinito de diferentes variações para um plano de


dieta “low carb” pode-se encontrar e aprender sobre on-line, é imperativo,
pelo menos, começar sabendo algumas ideias básicas de plano de refeição
para lançar seus esforços de dieta baixa carb.
Então, enquanto as idéias de plano de refeição a seguir são suficientes para
começar, é importante notar que, como com qualquer coisa "variedade é o
tempero da vida,"portanto, certifique-se de aprender e expandir suas
variações de refeição de dieta baixa carb.
Opção de café da manhã 1:
7 omelete de clara de ovo - permite apenas 2 gemas
1 xícara veges por exemplo. Cogumelos / capsicums
2 linho fino de milho (como alternativa ao pão)
Opção 2:
1 xícara de aveia (cozida 2 xícaras) - (coloque ½ xícara de água na aveia e
cozinhe no microondas ou coma frio
(a alternativa é flocos especiais de K ou muesli simples sem frutos secos)
1 colher de sopa de abacaxi natural ou 2 kiwis ou ½ xícara de frutas
congeladas
Almoço
PERIGOSAS
PERIGOSAS

Opção 1:
3 ovos cozidos
Uma grande salada de folhas verdes da sua escolha
2 colheres de sopa de molho comercial ou caseiro com baixo teor de
carboidratos
Opcional: polvilhe com nozes picantes doces picantes
Opção 2:
200g de carne magra cozida: peito de frango, peixe de qualquer tipo, garupa
Bife, Ovos (10 claras de ovo) (230g crus)
1 copo cheio de verduras (salada de repolho, pacotes de ervas em
supermercados, congelados vege é bom)
Colher de sopa de óleo leve (italiano, francês ou azeite de oliva)
1 xícara de arroz Basmati (1 xícara cru = 1,5 xícara cozida). Ou batata doce
média (tamanho do punho) Opção 3:
Salada de espinafre / romaine com proteína magra (atum, salmão, frango,
etc.), azeite e vinagre e muitos legumes
Opção de lanche da tarde 1:
1 oz queijo de corda
Opção 2:
20 Nozes sem castanhas = castanhas de caju / amêndoas ou nozes (dentro do
tamanho da palma da mão)
Jantar
Opção 1:
6 omeletes de ovo com 6 fatias de salmão defumado com salada ao lado
Opção 2:
200g de Frango Grelhado
2 taças cheias (pacotes de coleslaw como mencionado)
2 colheres de queijo cottage Lite Lite

PERIGOSAS
PERIGOSAS

Opção 3 OPCIONAL:
Grelhado de hambúrguer de 200g,
2 xícaras de brócolis no vapor e couve-flor ou alcachofra
Sobremesa
Opção 1:
8-10 morangos, mergulhados em ¼ xícara de molho de chocolate sem açúcar
(ganache)
Opção 2:
½ xícara de geléia de baixo teor de açúcar

PERIGOSAS
PERIGOSAS

CAPÍTULO 8
DIETA LOW CARB PARA VEGETARIANOS
________________

As pessoas não carecem de força, carecem de determinação.


VICTOR HUGO

Se você é vegetariano, existe a possibilidade de seguir uma dieta baixa em


carboidratos para você também. Embora você precise fazer algumas
acomodações adicionais para se certificar de que está recebendo a nutrição
adequada, ainda é possível fazê-lo.
Para seguir uma dieta vegetariana com baixo teor de carboidratos bem-
sucedida, você precisaria garantir três etapas simples: cortar os carboidratos,
adicionar gordura e aumentar a ingestão de proteínas.
Nós já sabemos que cortar os carboidratos significa retirar todos os
carboidratos simples de sua dieta, em primeiro lugar. Portanto, qualquer coisa
branca deve ser eliminada da lista; sem açúcares, alimentos com farinha
branca e alimentos processados.
A adição de gordura também pode ser feita facilmente usando óleo de coco,
pastas de tofu, iogurtes de soja, etc., que podem ser ideais para vegetarianos
ou até mesmo veganos.
Tenha em mente que quando você corta carboidratos, você precisa adicionar
gordura à sua dieta para compensar as calorias perdidas, portanto, não se
preocupe se você comer mais gordura do que carboidratos, esse é o objetivo!
Adicionando proteínas, que é o próximo passo, vai queimar as calorias extras
de gordura, embora sejam gorduras saudáveis.
É extremamente importante que você obtenha proteína suficiente. Para as
pessoas que comem carne e peixe, não é realmente um problema. Dietas
vegetarianas, embora tenham uma pequena limitação na proteína, é por isso
que temos que encontrar outros substitutos.
PERIGOSAS
PERIGOSAS

Para a maioria das pessoas, 60 a 80 gramas de proteína por dia são uma
necessidade. Se você trabalha em cima e precisa adicionar mais músculos,
um grama por quilo de seu peso atual é ideal.
A coisa com a proteína vegetariana, porém, é que todas as proteínas, além do
peixe e da carne, contêm carboidratos, mesmo nas menores quantidades. É
por isso que você tem que escolher suas proteínas com muito cuidado e
manter um bom olho para eles carb percentagem.
Então, o que exatamente você poderia comer (opções vegetarianas /
veganas)?
• Ovos (vegetarianos): muito baixos em carboidratos e extremamente ricos
em proteínas e outros nutrientes.
• Iogurte (vegetarianos): o iogurte natural é a sua melhor aposta! Existe agora
um novo hype com iogurte grego, que é realmente o melhor produto lácteo lá
fora em termos de proteína. Ele contém leite integral e ajuda o sistema
digestivo a se limpar.
Ótima fonte de proteína e baixa em carboidratos, se comprada simples.
• Nozes e sementes (ambos): Você também pode se considerar um esquilo
porque esses bebês serão seus novos melhores amigos. Eles são ricos em
gordura, o que é ótimo, pobre em carboidratos, que é ainda melhor e rico em
proteínas! Você pode comê-los torrados, crus, moídos ou inteiros e adicioná-
los a várias refeições para espalhar as proteínas ao longo do dia.
• Tofu ou Tempeh (ambos): são uma ótima fonte de proteína em um estilo de
vida com pouco carboidrato. A beleza disso é que você pode realmente comer
o quanto quiser, porque é extremamente pobre em carboidratos. Você pode
cozinhá-lo em óleo de coco ou fervê-lo e fazer uma deliciosa sopa de
legumes. Você pode até fazer sobremesas, como iogurte ou vários tipos de
frutas.

PERIGOSAS
PERIGOSAS

CAPÍTULO 9
5 ERROS COMUNS PARA EVITAR NA DIETA LOW CARB
________________

Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente


você estará fazendo o impossível.
SÃO FRANCISCO DE ASSIS

Não é preciso ser um cientista para entender os erros comuns em uma dieta
pobre em carboidratos. Mas ajuda a saber os obstáculos básicos para o
sucesso com a dieta Low carb e como você pode habilitadamente evitá-los.
Agora vamos começar.
Obtendo as informações erradas - Com os avanços da tecnologia e a
capacidade de projetar seu ponto de vista para o mundo em um instante nas
mídias sociais, devemos ter cuidado com os conselhos que ouvimos em
relação à dieta Low Carb. Só porque eles têm um pacote de seis nem sempre
significa o que eles estão dizendo é verdade.
Entregar-se no meio do processo - Há uma variedade de abordagens para
dietas com baixo teor de carboidratos e provavelmente haverá problemas
iniciais no início. É importante descobrir qual abordagem é boa para você
evitar desistir no meio do processo antes que os resultados tenham chance de
acontecer.
Falta de gordura suficiente - Isso poderia ser confundido com uma dieta
baixa em carboidratos, como resultado de pensar que baixar o consumo de
carboidratos significa baixo teor de gordura. Como o corpo precisa de algo
para usar como combustível e não consegue encontrar carboidratos, ele se
transforma em queima de gordura, mas não pode fazer isso sem que boas
gorduras estejam presentes na dieta. Por isso, é importante adicionar gorduras
boas ao seu corpo durante a dieta com pouco carboidrato.
Falta de verduras suficientes na dieta - Ao fazer dieta com dieta pobre em
PERIGOSAS
PERIGOSAS

carboidratos, algumas pessoas tendem a esquecer a inclusão de vegetais e


frutas em sua dieta. Isso será desastroso no final, porque vegetais e frutas
devem ser ingeridos em grandes quantidades em uma dieta com carboidratos
de baixo carboidrato (para mantê-lo regular).
Mal planejamento - Aderir a um novo programa de alimentação, às vezes,
pode ser um problema e pode-se encontrar fazendo o que costumava fazer
antes. Portanto, é aconselhável planejar de antemão para facilitar a adoção
gratuita do novo hábito alimentar, o que significa que você saberá o que
comer e quando comê-lo sem passar pelo temido “O que devo comer?”.
Uso de alimentos embalados com baixo teor de carboidratos - Ao comprar
alimentos com baixo teor de carboidrato que são embalados, é de grande
importância entender os ingredientes. A maioria deles contém maltitol, que é
um açúcar ruim que não é exigido por muitos corpos. Portanto, esses
alimentos embalados com baixo teor de carboidratos precisam passar por
experimentos cuidadosos.
Fibra insuficiente na dieta - Mencionado brevemente antes, comer vegetais
e frutas ajuda a garantir que se coma quantidades suficientes de fibras. Mas
esquecer ou pular legumes e frutas reduz o nível de ingestão de fibras no
corpo e isso pode ser desastroso a longo prazo.
Agora que você aprendeu como evitar 7 dos maiores obstáculos para o
sucesso com a dieta Low Carb, vamos descobrir se o exercício é ou não
importante, enquanto a dieta Low Carb e como fazê-lo.

PERIGOSAS
PERIGOSAS

CAPÍTULO 10
DEVO ME EXERCITAR EM UMA DIETA LOW CARB?
________________

Não é possível ser bom pela metade.


LEON TOLSTÓI

Como a maioria das pessoas faz quando se trata de ficar mais saudável, você
pode querer combinar um programa de exercícios com uma dieta baixa em
carboidratos, especialmente se você quiser acelerar os resultados.
Exercitar-se com uma dieta baixa em carboidratos não é muito diferente do
que se você comeu de outra maneira. Uma coisa a notar é que, no entanto, é
diferente: é aconselhável comer a maioria de seus carboidratos diários ao
longo do tempo imediatamente antes e logo após o treino, especialmente se
você estiver levantando pesos.
Dietas com pouco carboidrato podem deixar você mais cansado do que o
normal e podem afetar a qualidade do seu elevador. É por isso que o consumo
de carboidratos só faz sentido. Além disso, reduzir a intensidade do seu
cardio e alternar de treinos intensos e curtos para treinos moderadamente
intensos e longos queimará menos carboidratos em seu corpo.
Então, o que um dia de exercício e alimentação pode parecer em uma dieta
low carb?
Cardio
Aproximadamente 3-5 dias por semana, faça 30 minutos de exercício
cardiovascular de intensidade moderada. Experimente as aulas de ginástica
elípticas, bicicleta estacionária, escada rolante ou esteira ou grupo fitness.
Se você não tem acesso a uma academia ou academia.
Aqui estão alguns exercícios moderados que você pode fazer e aproveitar:
1. Saia e aproximadamente. Faça uso do seu entorno. Você pode passear com
PERIGOSAS
PERIGOSAS

seu cachorro ou seu filho. Incentive sua família a fazer o exercício de


caminhada diariamente e você vai encontrar-se queimar calorias enquanto
desfruta do ambiente e recebendo luz solar suficiente que também é bom para
o seu corpo.
2. Descubra as maravilhas do Yoga. Yoga é um exercício eficaz que energiza
não só o seu corpo, mas também a sua alma. Você pode querer aprender até
mesmo as posições básicas de yoga que não são muito complicadas, mas
comprovadamente eficazes. Um exercício de yoga de cinco minutos pode
animar você e recarregar seu corpo com a energia que você perdeu durante o
dia todo. Você relaxa e ao mesmo tempo se alonga!
3. Envolva-se em esportes. Jogue basquete, futebol, beisebol, tênis ou
badminton. Muitos médicos recomendam o esporte como uma maneira eficaz
de manter-se em forma e saudável. Os esportes também podem ser feitos com
moderação. Não leve a sério. Atirar basquete com um amigo é um exercício
moderado que também é considerado um esporte.
4. Participe de programas de exercícios no trabalho. Se você ainda não tem
programas de exercícios no trabalho, por que não o iniciar? Você pode
conversar com seu chefe sobre isso e começar com seus colegas. Você não só
perde calorias, mas também é uma boa maneira de se relacionar com elas.
Isso pode ser feito 30 minutos, 3 vezes por semana.
5. Exercite-se enquanto faz tarefas domésticas. Jardinagem, varrer as folhas,
cortar a grama, lavar a roupa, aspirar e lavar o carro são exercícios
moderados eficazes em casa. Faça uso dessas tarefas para suar e queimar
calorias. Em vez de usar máquinas e aparelhos para realizar essas tarefas, por
que não o fazer com as mãos e queimar algumas calorias?
Fazendo parte do exercício de sua rotina diária irá surpreendê-lo de quantas
calorias você vai queimar. Fazer estes exercícios moderados da mesma
quantidade todos os dias pode queimar 150 calorias até 1.000 calorias por
dia, acrescentando que a uma dieta baixa em carboidratos eficaz e nada vai
impedi-lo de obter o corpo dos seus sonhos!

PERIGOSAS
PERIGOSAS

PERIGOSAS
PERIGOSAS

CAPÍTULO 11
COMO JANTAR FORA NA DIETA LOW CARB
________________

O milagre não prova o impossível; serve, apenas, como confirmação do que é


possível.
TEXTOS JUDAICOS

Dieta pode ser estressante se você está constantemente preocupado com os


alimentos que você pode e não pode comer. Comer fora enquanto a dieta às
vezes pode ser um pesadelo. No entanto, comer fora em uma dieta baixa em
carboidratos é exatamente o oposto.
É muito fácil adaptar comida de quase qualquer cozinha em qualquer
restaurante para se adequar a uma maneira de comer com baixo teor de
carboidratos.
Basta lembrar de três coisas que vão mantê-lo no caminho certo quando você
come fora:
1. Saiba o que você pode comer e o que evitar!
2. Planeje com antecedência!
3. Fique com suas armas!
Comer baixo carboidrato significa que você realmente tem muita
flexibilidade com sua dieta. Saber quais alimentos evitar torna mais fácil
comer fora sem tentar adivinhar o que é aceitável.
Grandes opções para procurar quando comer fora incluem carnes que não são
à milanesa ou maltratadas, legumes, saladas e peixe que não é maltratado.
Batatas são geralmente fora do menu, mas por que não tentar legumes extras
em vez disso? Considere comer fora da caixa.
Se você quer um hambúrguer suculento, vá em frente e coma, sem o coque.
Substitua as batatas fritas com palitos de cenoura para completar a sua
PERIGOSAS
PERIGOSAS

refeição. Saladas oferecem opções ilimitadas, como quase todas as carnes e


legumes podem ser jogados, e muitos restaurantes oferecem algum tipo de
salada no seu menu. Bife e vegetais misturados são sempre uma ótima opção,
e saborosa, também!
Talvez a chave mais negligenciada para comer com sucesso em uma dieta
baixa em carboidratos é planejar com antecedência.
Este simples passo pode poupar muito estresse e preocupação. Você já sabe o
que pode comer, então o próximo passo é descobrir o que está em oferta no
lugar que você quer comer. Fique on-line para visualizar os menus com
antecedência. Você pode até ligar para o restaurante e fazer perguntas sobre a
preparação de alimentos e ingredientes.
Dessa forma, você estará armado com as informações necessárias para fazer
boas escolhas alimentares. Esta etapa elimina o estresse e a preocupação com
o que você vai encomendar assim que chegar, para que você possa se
concentrar em desfrutar da sua refeição!
Acima de tudo, porém, a coisa mais importante que você pode fazer quando
comer carboidratos baixos é ficar com ela. Muitos são tentados pela cesta de
pães, provocados pela bandeja do deserto, e cedem à pressão de serem
"normais".
Talvez você não queira parecer exigente. Seja qual for o motivo, lembre-se,
você merece se sentir saudável e ser feliz. Se isso ajudar, considere a sua
dieta baixa em carboidratos da mesma forma que qualquer pessoa que precise
de uma dieta especial para uma condição médica. Haverá alguns alimentos
que você simplesmente não pode comer, mas não tenha medo de pedir o que
puder!
Com mais pessoas optando por consumir menos carboidratos, os restaurantes
estão ajustando muitos de seus itens de menu para acomodar. Há muitas
ótimas opções disponíveis se você quiser comer fora e desfrutar de alimentos
com baixo teor de carboidratos.
Saber o que você pode comer, planejar com antecedência e aderir a ele irá
mantê-lo no caminho certo com sua dieta baixa em carboidratos. Use estes
passos simples para desfrutar de comer fora em uma dieta baixa em
carboidratos a qualquer momento!

PERIGOSAS
PERIGOSAS

PERIGOSAS
PERIGOSAS

CAPÍTULO 12
CONCLUSÃO
________________

Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha.


CONFÚCIO

Bem, chegamos ao final do nosso guia introdutório à Dieta Low Carb e


esclarecemos as principais coisas quando pensamos em iniciá-lo. Espero que
você tenha gostado!
Vivendo em um mundo onde a junk food está literalmente ao alcance de
nossas mãos em todos os lugares que passamos, às vezes pode ser difícil ficar
na pista em meio à tentação em todas as direções em que nos voltamos.
Agora, olhando para frente. Festas, feriados e outras ocasiões festivas
parecem ser tentações constantes e podem realmente testar sua força de
vontade. Enquanto escorregões acontecerão, afinal de contas, como somos
humanos, você não precisa deixar que um deles atrapalhe completamente
seus esforços. Aprender e se familiarizar com diferentes dicas e truques para
incorporar uma dieta baixa em carboidratos em seu estilo de vida pode ser um
grande salva-vidas.
Brincar com o Tempo Low Carb - É importante descobrir que horas / horas
do dia seu corpo precisa de mais carboidratos e comê-los de acordo. Por
exemplo, você pode notar uma falta de energia no início ao iniciar uma dieta
baixa em carboidratos. Se você precisa de energia mais cedo, coma
carboidratos. Se você é mais uma pessoa de noite, coma carboidratos por
volta dessa hora. Jogue com diferentes horários do dia para encontrar o que
melhor combina com você e seu corpo.
Preste muita atenção - Vamos enfrentá-lo, nem toda dieta é para todos. Se
você notar uma grande mudança no sono, humor, etc, enquanto em uma dieta
low-carb, seja cauteloso. Se você fez uma mudança repentina de uma dieta de
PERIGOSAS
PERIGOSAS

comer qualquer coisa para uma dieta baixa em carboidratos, seu corpo pode
estar sofrendo muito. Faça mudanças graduais e pare a dieta com pouco
carboidrato se notar algo importante começar a mudar (para pior) com
relação à sua saúde.
Embale e Prepare - Esquivando-se do convite da festa vai se tornar
inevitável. Matar sua vida social com medo de uma mesa cheia de fichas e
bolachas é bobo. Coma uma refeição saudável antes de ir para eventos sociais
onde os alimentos vão tentá-lo (leia-se: nunca passar fome!). Embale um
lanche saudável dieta low-carb saudável para trazer com você. Coma isso em
vez de mergulhar de cara em um prato de salgadinhos.

Comer Fora – Você pode comer fora nos restaurantes às vezes. Você é
humano, portanto, você se encontrará com um grupo de amigos, em um
encontro ou com as crianças em um restaurante em algum momento. Só
porque você está com uma dieta baixa em carboidratos não significa que você
tem que evitar o cardápio e beber água a noite toda. Pule a cesta de pão, opte
por uma proteína magra (cozida ou grelhada, não frita ou à milanesa), coma
uma salada com azeite e vinagre em vez de molho, e peça muitos vegetais
sem amido.
Na busca por ser mais saudável e ter vidas mais felizes e longas, é importante
encontrar algo que funcione bem para você e que valha a pena.
Enquanto o low-carb primeiro foi introduzido como uma dieta, para alguns,
tornou-se um modo de vida. Para outros, é uma vez novamente, quando a
hora certa é baseada em dieta. Seja o que for que funcione melhor para você é
o que você deve seguir. Lembre-se que o objetivo final é ser feliz e saudável,
não se sentir privado e miserável. Encontre o que faz o seu corpo mais feliz e
você será feliz em troca.
Bem, espero que o nosso guia introdutório tenha mostrado tudo o que você
precisa para começar a maravilhosa prática do Low Carb. Boa sorte para a
jornada e comece hoje!

PERIGOSAS
PERIGOSAS

PERIGOSAS