Você está na página 1de 2

O QUE É E O OBJETO DA ECONOMIA | OS DEZ PRINCÍPIOS DA ECONOMIA

A Economia pode ser definida como o estudo de como a sociedade administra seus recursos
escassos, levando em consideração que os recursos são escassos, ou seja, são limitados e as
necessidades individuais são ilimitadas. Por essa razão surge a questão central da economia
que é como a sociedade vai ALOCAR seus recursos limitados de modo a satisfazer as
necessidades ilimitadas. Diante disso, surge os problemas econômicos fundamentais como: O
QUE E QUANTO PRODUZIR? A sociedade precisa saber o que e quanto produzir de seus
recursos limitados de modo a satisfazer melhor as necessidades humanas. COMO PRODUZIR?
Outro problema econômico é a maneira como serão utilizados os bens e serviços da melhor
maneira, ou seja, quais os meios de produção serão utilizados, dado o limite de recursos
tecnológicos daquela sociedade a depender da época e do lugar. PARA QUEM PRODUZIR?
Outro problema econômico é para quem será destinado os bens e serviços produzidos dado
questões de renda, gênero, benefícios de capital e etc.

Os dez princípios da Economia podem ser divididos em três seções, a primeira delas é a
questão: COMO AS PESSOAS FAZEM SUAS DECISÕES, ou seja, a tomada de decisões individuais.
O primeiro princípio desta seção diz respeito aos TRADE-OFFS, ou seja, às escolhas das pessoas
por algo em comparação a outro. Trade-offs poderia ser definido como escolhas conflitantes,
reconhecer esse elemento é importante pois para as pessoas fazerem boas escolhas, é
necessário ter conhecimento sobre suas opções. Alinhado a isso vem o segundo princípio que é
a questão de CUSTO DE OPORTUNIDADE. Conhecendo seus trade-offs, é necessário que as
pessoas saibam o custo de oportunidade de um bem comparado a outro, em outras palavras, o
sacrifício de um elemento x para obter o elemento y. Ainda relacionado a tomada de decisões
individuais, o terceiro princípio diz respeito aos custos e benefícios MARGINAIS, em outras
palavras, as variáveis adicionais aos extremos, importante para considerar o que irá ser
sacrificado ou obtido adicionalmente ao seu plano de ação. Para encerrar a tomada de
decisões individuais, o quarto princípio é a respeito de INCENTIVOS, ou seja, como as pessoas
são induzidas a reagirem de determinada forma dada uma nova situação. A segunda seção diz
respeito a como as pessoas interagem entre si. É importante nessa seção é compreender como
O COMÉRCIO PODE SER BOM PARA TODOS, aqui salienta-se a questão dos benefícios que as
pessoas tem ao interagir uma com as outras no comércio, no ato de comercializar suas
habilidade, bens ou serviços em troca de obter os bens ou serviços de outras pessoas. Outro
ponto desta seção diz respeito ao fato de O MERCADO SÃO GERALMENTE UMA BOA MANEIRA
DE ORGANIZAR A ATIVIDADE ECONÔMICA, isso quer dizer que o mercado definido pela
interação entre produtores e consumidores pode ser uma boa maneira de organizar a
atividade econômica, através de responder aos problemas fundamentais da economia como: o
que e quanto produzir, como produzir e para quem produzir. Tudo isso exemplifica a relação
entre as empresas, que procuram quem contratar e o que produzir, e as famílias que decidem
para quem trabalhar e o que comprar com seus rendimentos, ambos movimentos pela mão
invisível do mercado que acaba por assim determinar os preços e movimentar o mercado.
Ainda que o mercado tenha esse poder efetivo de se autorregular (mecanismo de mercado),
ÀS VEZES OS GOVERNOS PODEM MELHORAR OS RESULTADOS DE MERCADO, através da
definição de algumas regulamentações que garantem a efetividade da interação do mercado.
Além disso, há alguns casos onde a interação pode ser afetada pela falha de mercado, o que
significa dizer que o mercado fracassa ao alocar recursos de maneira eficiente, isso pode ser
resultado da externalidade, que ocorre quando algumas ações impactam o bem-estar de
outras pessoas não envolvidas nela (exemplo: poluição) ou pelo poder de mercado que ocorre
quando uma ou mais pessoas conseguem por si só controlarem e influenciarem os preços de
mercado (exemplo: monopólio). Por fim, a terceira seção diz respeito a COMO A ECONOMIA
FUNCIONA, onde o primeiro aspecto dela diz respeito ao fato de O PADRÃO DE VIDA DE UM
PAÍS DEPENDER DE SUA CAPACIDADE DE BENS E SERVIÇOS. Produtividade pode ser definida
como a quantidade de bens ou serviços produzidos por insumo ou por hora de trabalho,
quanto menor for essa produtividade em um país, maior será a escassez e consequentemente
mais desconforto terá essa sociedade. O segundo aspecto diz respeito ao PREÇO SOBE
QUANDO O GOVERNO EMITE MOEDA DEMAIS, isso poderia ser resumido a inflação que pode
ser definida como a desvalorização da moeda ou a elevação de preços na economia. Quanto
mais moedas emitidas, mas desvalorizadas se tornam a moeda e consequentemente maior
será a inflação naquele país. Paralelo a isso, está a diminuição do desemprego ao curto prazo,
ou seja, A SOCIEDADE ENFRENTA UM TRADE-OFF DE CURTO PRAZO ENTRE A INFLAÇÃO E O
DESEMPREGO, uma vez que já como mencionado se a inflação sobe o desemprego cresce
(situação no curto prazo).

Você também pode gostar