Você está na página 1de 16

 

INSTRUMENTO PARTICULAR PARA ESTABELECIMENTO DE PARCERIA PARA A


RECUPERAÇÃO DE CRÉDITOS PREVIDENCIÁRIOS, FISCAIS E TRIBUTÁRIOS E
OUTRAS AVENÇAS

Pelo presente instrumento particular, e na melhor forma de direito, de um lado


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx​, doravante denominado ​Parceiro Comercial e, de outro lado,
MG ​SOLUÇÕES CONTÁBEIS​, pessoa jurídica de direito privado, com sede na Rua XV
De ​Novembro, 94, município ​de Niterói - RJ, inscrita no CNPJ-MF sob o nº:
23740181.0001/98- , e no CRC-RJ sob o nº 122976/O, neste ato representada pelo seu
(sua) sócio (a) contabilista, Sr. Leandro Markus Paranhos Nery brasileiro (a),solteiro (a),
empresário, portadora da C.I. nº: 204875827 – DETRAN/RJ; do CPF nº: 11922889717 ,
e, residente na Rua XV De Novembro nº.94, Centro, Niterói​, doravante denominado
Parceiro Contratado​, tem entre si justo e contratado celebrar o presente Instrumento
Particular para Estabelecimento de Parceria para a Recuperação de Créditos Judiciais e
Outras Avenças, a ser regido pelas seguintes cláusulas e condições:

CLAUSULA 1ª – DO OBJETO

O objeto do presente contrato consiste no estabelecimento de parceria entre as Partes


para Recuperação de Direitos Creditórios Fiscais e Tributários, em vias administrativas e
judiciais, para Pessoas Jurídicas de Direito Privado.

1º. ​A consecução dos cálculos contábeis, com emissão de laudo será realizada pelo
PARCEIRO ​MG​ ​SOLUÇÕES CONTÁBEIS​ em caráter de exclusividade em todos os
estados da federação sendo-lhes vedada a prestação de serviços ou a realização de
atividades semelhantes àquelas previstas neste instrumento a terceiros, concorrentes ou
não do PARCEIRO CONTRATADO. É vedado ao PARCEIRO COMERCIAL associar-se
a terceiros ou de qualquer maneira participar de negócios orientados para exploração de
objetivos voltados à recuperação de direitos creditórios definidos neste objeto, judiciais
ou não.
1
 
CLÁUSULA 2ª – DO ESCOPO DO OBJETO

Integra o escopo do objeto deste contrato:

1. Cabe ao PARCEIRO COMERCIAL ​efetuar a captação


dos clientes e firmar contratos com os mesmos, fazendo com que estes
apresentem ao PARCEIRO CONTRATADO toda a documentação necessária para
a apuração dos Créditos através dos cálculos periciais, que será produzido por
este último.

2. Aqueles direitos creditórios recuperados em decorrência deste instrumento, após a


efetivação da compensação Fiscal e Tributária​, com o devido aceite do Órgão
respectivo, o Parceiro Comercial será remunerado na forma da ​CLAUSULA​ ​3ª​.

3. A condução da compensação e dos processos administrativos de que decorrem os


direitos creditórios se dará pela ​MG ​SOLUÇÕES CONTÁBEIS ​e/ou ​por outros
profissionais que venham a ser indicados por ela.

CLAUSULA 3ª – REMUNERAÇÃO DOS PARCEIROS

Pela consecução do objeto deste contrato, o ​PARCEIRO COMERCIAL será remunerado


no importe da seguinte forma:
> Dos honorários percebidos pelo PARCEIRO CONTRATADO este repassará 40% do
valor líquido ao parceiro comercial.
2
 
CLÁUSULA 4ª – PRAZO, DENÚNCIA E RESCISÃO

O presente instrumento é celebrado por prazo indeterminado, podendo ser denunciado por
qualquer das Partes, nos termos do artigo 473 do CC, mediante aviso prévio escrito
enviado com antecedência mínima de 90 (noventa) dias.

§ 1º. ​Durante o período de aviso prévio estabelecido no ​caput,​ as Partes


obrigam-se ​ao estrito cumprimento das obrigações que lhe cabem, até o termo final da
relação contratual;

§ 2º. ​Sem prejuízo do disposto no ​caput ​desta Cláusula, este contrato restará
rescindido imediatamente e de pleno direito, a critério da Parte prejudicada,
independentemente de notificação ou interpelação prévia, nas seguintes hipóteses:

> quando da dissolução judicial ou extrajudicial, recuperação judicial ou falência de


qualquer das Partes, exceto se estas vierem a deliberar em contrário, de comum
acordo;

> quando da violação ou descumprimento total ou parcial de obrigação assumida


por força do presente instrumento e a Parte infratora, notificada pela outra Parte,
não cessar a violação ou corrigir o descumprimento da obrigação no prazo
máximo de 30 (trinta) dias;

> quando uma das partes vier a sofrer qualquer tipo de sanção por parte das
entidades governamentais, judiciais ou comerciais que abalem ou prejudiquem a
sua credibilidade e idoneidade;

§ 3º. ​Após o recebimento das notificações de denúncia ou rescisão previstas nesta


cláusula, obriga-se o PARCEIRO CONTRATADO apresentar ao PARCEIRO
COMERCIAL a devida apresentação de todos os cálculos/laudos em andamento.
3
 
CLAUSULA 5​a​ – SIGILO

As Partes obrigam-se a manter o mais absoluto e irrestrito sigilo e confidencialidade sobre


a existência do presente instrumento e de todos os seus termos assim como da relação
profissional ora instituída e de todo e qualquer documento, informação ou elemento
obtido em decorrência deste instrumento, seja fornecido pela outra parte ou por
terceiros.

§ 1º. ​São abrangidas pelo presente acordo as informações confidenciais fornecidas


pelas Partes, entendendo-se como “informações confidenciais” todas as informações e
dados de natureza comercial, contábil, técnica, operacional, econômica, financeira, fiscal
ou tributária, relativas ou necessárias ao cumprimento do objeto do presente
instrumento.

2º. ​Reputam-se sigilosos e confidenciais, também, quaisquer outros dados, ​materiais,


pormenores, informações e documentos de que as Partes Signatárias venham a ter
conhecimento ou acesso, ou que venha a lhe ser confiado em razão deste instrumento,
não podendo qualquer das Partes, sob qualquer pretexto, utilizar ou deles dar
conhecimento a terceiros estranhos a este contrato, sob as penas da lei.

§3º. ​Somente os profissionais contratados, sócios, acionistas, empregados e/ou ​prepostos


das partes diretamente envolvidos com os trabalhos e atividades decorrentes deste
contrato poderão ter acesso aos elementos cobertos pelo mesmo, devendo ser
informados de sua natureza sigilosa, obrigando-se as Partes a diligenciar para que tais
pessoas observem e cumpram os termos e condições aqui estabelecidos, mediante
assinatura de competente Termo de Sigilo e Confidencialidade, restando plenamente
vedado o acesso de terceiros aos elementos cobertos pelo presente acordo;
4
 
§ 4º. ​A Parte receptora da informação confidencial concorda que (i) ​quaisquer
informações confidenciais divulgadas de acordo com este documento devem ser usadas
pela Parte tão somente com o propósito para o qual estas informações foram divulgadas;
(ii) quaisquer informações confidenciais divulgadas de acordo com este documento são,
em qualquer instância, propriedade da Parte que o divulgou, ou do cliente, conforme for
o caso e; ​(iii) exceto nos casos de determinação judicial ou expressa disposição prevista
em lei, a Parte receptora da informação não pode usar, distribuir, divulgar ou disseminar
tais informações confidenciais a quem quer que seja, salvo aos profissionais envolvidos
com os trabalhos e que necessitem ter conhecimento de tais informações confidenciais
com o propósito para o qual estas informações foram divulgadas, a não ser e até que:

a) Tais informações estejam disponíveis para o público por outros meios que não
por quebra deste contrato, ou;

b) Tais informações estejam de posse da Parte receptora ou de seus profissionais


sem restrição, antes de qualquer divulgação feita segundo este instrumento, ou;

c) Tais informações sejam ou tenham sido divulgadas, para a Parte receptora ou


seus profissionais, por terceiros que não tenham sido empregados das Partes e,
desde que por meios legais venham a ter delas obtido conhecimento.

§ 5º. ​O dever de sigilo e confidencialidade estabelecido nesta cláusula deverá ser


respeitado durante a vigência deste instrumento e nos 36 (trinta e seis) meses a contar
da data de denúncia ou rescisão ou, de qualquer outra forma, termine, seja suspenso ou
interrompido, por qualquer motivo.

CLÁUSULA 6ª - CONSIDERAÇÕES GERAIS ​As


Partes estabelecem, de comum acordo, que:

a) É vedado ao PARCEIRO COMERCIAL ceder ou transferir os direitos e obrigações


decorrentes deste instrumento sem o expresso consentimento da MG SOLUÇÕES
CONTÁBEIS
5
 
.

b) Os termos e disposições deste contrato prevalecem sobre quaisquer outros


entendimentos ou acordos, tácitos ou expressos, anteriores ao presente
instrumento.

c) Qualquer alteração ao presente instrumento apenas será válida se efetuada por


escrito e assinada pelas Partes, ou por representante devidamente autorizado
pelas Partes, mediante a formalização de termo aditivo, que passará a fazer parte
integrante deste instrumento.

d) As Partes não responderão pelo prejuízo resultante de caso fortuito ou força maior,
na forma do § Único, do Artigo 393 do Código Civil Brasileiro.

e) O descumprimento de qualquer das cláusulas ou condições estabelecidas neste


Contrato, sujeitará a Parte infratora, em favor da Parte inocente, à penalidade
correspondente a 10% (dez por cento) sobre o valor correspondente à recuperação
de créditos dos últimos 12 (doze) meses.

f) Além da penalidade prevista na letra “e” acima, a Parte que infringir qualquer das
disposições ajustadas no presente contrato responderá pelas perdas e danos que
o fato ocasionar e, ainda, pelo pagamento das despesas processuais que
eventualmente vier a dar causa, além de juros legais e honorários advocatícios,
desde já fixados na ordem de 20% (vinte por cento) do total do débito.

g) As comunicações necessárias durante a execução do presente contrato deverão


ser realizadas primordialmente por e-mail e as documentações serão
encaminhadas aos endereços das Partes informadas no preâmbulo deste
instrumento e/ou a ser indicada, e apenas terão validade com a comprovação da
ciência inequívoca da outra parte, assim consideradas as notificações extrajudiciais
e correspondências com aviso de recebimento (AR), bem como e-mails com
protocolo de recebimento.
6
 
h) A aceitação, por qualquer das Partes, do não cumprimento, pela outra, de
cláusulas, condições ou obrigações previstas no presente instrumento, a qualquer
tempo, será interpretada como mera liberalidade, não implicando em novação ou
renúncia do direito de exigir, a qualquer tempo, o fiel e integral cumprimento das
obrigações aqui pactuadas.

i) A inaplicabilidade ou nulidade de quaisquer termos ou condições do presente


instrumento não resultará na inaplicabilidade ou nulidade das demais Cláusulas e
disposições, que continuarão em plena vigência e eficácia até o término deste
instrumento. Na eventualidade de qualquer disposição contratual constatar-se
inaplicável, inexequível ou nula, as Partes discutirão, de plena e absoluta boa fé,
disposições alternativas e substitutivas capazes de suprir o vício apresentado,
sempre tendo em mente os fins almejados com o presente Instrumento.

j) As partes acordam que o presente instrumento comporta execução específica de


suas cláusulas e condições, inclusive mediante o suprimento judicial de
manifestações de vontade a que estejam obrigados pelas mesmas.

k) As partes declaram que o presente instrumento reflete a expressão final de sua


vontade e, em caso de discussão judicial e/ou extrajudicial, os termos e condições
dele constantes serão interpretados levando-se em conta a intenção e objetivo
almejado no presente negócio jurídico, nos termos dos artigos 112 e 113 do
Código Civil.

CLAUSULA 7ª – FORO DE ELEIÇÃO

As Partes obrigam-se a buscar, de boa-fé, um acordo amigável para a solução de qualquer


pendência ou divergência decorrente ou relacionada ao presente Contrato.

§ Único. ​Caso as Partes fracassem em chegar a uma composição amigável,


elegem desde já o Foro Central da Comarca da Região Metropolitana do Rio de Janeiro,
Estado de Rio de Janeiro, como o único competente para dirimir eventuais questões ou
litígios decorrentes ou relacionados a este Instrumento, renunciando expressamente a
qualquer outro foro, por mais privilegiado que seja ou venha a se tornar.

7
 
E, por estarem assim justas e acordadas, firmam as partes o presente instrumento em 03
(três) vias de igual teor e para um só efeito, na presença de 02 (duas) testemunhas,
conferindo ao presente instrumento as características de título executivo extrajudicial, a
teor do disposto no artigo 585, II do Código de Processo Civil.

Rio de Janeiro, 15 de agosto de 2018.

________________________________________________
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

_______________________________________________

MG SOLUÇÕES CONTÁBEIS

Testemunhas:

1. _________________________________________

Nome: Identidade nº:


CPF/MF nº:

2. _________________________________________

Nome: Identidade nº:


CPF/MF nº:
8

Você também pode gostar