Você está na página 1de 8

Ano I - 241

21 de Maio 2020
Fundador/Diretor : Fernando de Abreu
Periodicidade: Diária dias úteis
Gratuito

Governo publica guia com incentivos


fiscais para atrair famílias e empresas
para o Interior
Governo publica guia com incentivos Ficha técnica:

fiscais para atrair famílias e empresas


Inscrição:127288
Propriedade: Nodigráfica- Infor-
mação e Artes Gráficas Lda

para o Interior
Periodicidade: Diária dias úteis
NIF : 501511784
Diretora Adjunta: Anabela
Abreu
Morada : Av. do Convento nº 1 -
Orgens - 3510-674 Viseu
Sócios gerentes :
Graça Maria Lourenço de Abreu
Anabela Lourenço de Abreu
Sede /Redação : Complexo
Conventurispress - Av. do Con-
vento nº 1 - Orgens - 3510 -674
Viseu
Detentores do capital social
com mais de 5 %:
Fernando Mateus Rodrigues de
Abreu
Graça Maria Lourenço de Abreu
Anabela Lourenço de Abreu
Estatuto editorial : http://viseu-
global.pt/sobre-mim/

Um guia que sintetiza Entre os incentivos às Pe- manutenção e a defesa da flo-


todos os benefícios fiscais atual- quenas e Médias Empresas (PME) resta.
mente em vigor destinados a do Interior, é destacada uma taxa O Governo destaca ainda o
famílias e a empresas que se reduzida de IRC, de 12,5% para os incentivo dado a estudantes in-
fixem nos territórios do Interior primeiros 25.000 euros de scritos em Instituições de Ensino
do país foi publicado na página do matéria coletável, um incentivo do Interior, nomeadamente
Governo. ao reinvestimento dos lucros através da contabilização das
O Guia Fiscal do Interior através de uma majoração de 20% rendas como despesas de edu-
contém os apoios disponíveis dos benefícios previstos no cação e da majoração dos gastos
para famílias que transfiram a regime de Dedução por Lucros em educação.
residência permanente para ter- Retidos e Reinvestidos (DLRR) e O Guia Fiscal do Interior,
ritórios do Interior, como o au- condições mais favoráveis do disponível em https://www.por-
mento do limite das deduções em regime fiscal para atração do in- tugal.gov.pt/pt/gc22/comunica-
IRS durante três anos. vestimento, através de deduções cao/documento?i=guia-fiscal-do
As medidas de discrimi- à coleta de IRC mais elevadas. -interior, é uma iniciativa da Sec-
nação positiva visam atrair e fixar As medidas fiscais pre- retaria de Estado da Valorização
cidadãos nos chamados ter- veem ainda isenções de IMT e IMI do Interior e da Secretaria de Es-
ritórios de baixa densidade, local- para imóveis localizados em tado dos Assuntos Fiscais, com o
izados em 165 concelhos do áreas florestais e a majoração apoio da Autoridade Tributária e
Interior do país. dos gastos, em IRC e IRS, com a Aduaneira.

Portugal com 1.277 mortos e 29.912 infetados


Portugal regista hoje 1.277 recorda António Arnaut José Martins Nunes
mortes relacionadas com a salienta que, na atual pandemia,
covid-19, mais 14 do que na O antigo secretário de Es- o SNS superou "uma das suas
quarta-feira, e 29.912 infetados, tado da Saúde José Martins provas mais difíceis" desde a
mais 252, segundo o boletim Nunes destacou hoje o papel de sua criação, em setembro de
epidemiológico divulgado hoje António Arnaut na criação e 1979, pela mão do advogado An-
pela Direção-Geral da Saúde. manutenção do Serviço Na- tónio Arnaut, de Coimbra, então
cional de Saúde (SNS), que ministro dos Assuntos Sociais,
Antigo governante elogia mostrou a sua resiliência no que morreu faz hoje precisa-
SNS no combate à pandemia e combate à covid-19. mente dois anos.
Transportadores de Passageiros pedem para ser
incluídos nos pacotes de apoio ao Turismo
A Associação Rodoviária própria estadia nas unidades Carreira. O presidente da ARP
de Transportadores Pesados de hoteleiras têm fortes limitações defende também que o Código
Passageiros (ARP) pede ao Gov- aos grandes grupos de turistas”. de Atividade Económica seja in-
erno que o setor seja integrado A ARP, que representa cluído nas medidas já definidas
nas medidas previstas para 120 empresas de transportes ou a definir para apoio ao tur-
apoio ao Turismo. Se nada for pesados de passageiros e em- ismo.
feito até ao final do primeiro se- prega 3500 pessoas, garante Outra das propostas ap-
mestre, o presidente da ARP, que “as frotas estão paradas há resentadas pela ARP diz re-
José Luís Carreira, admite que quase três meses. Temos os speito à extensão do selo
mais de 1500 pessoas podem parques de estacionamento sanitário “Clean & Safe” ao setor
ser despedidas. “Fomos dos cheios e as caixas registadoras do transporte pesado de pas-
primeiros setores a ser afeta- vazias porque apesar de estar- sageiros, uma vez que “seria
dos pela COVID-19 e, tudo indica, mos em lay-off continuam a ex- uma garantia de segurança para
seremos dos últimos a poder istir custos fixos, como os os potenciais clientes”.
regressar à normalidade labo- seguros e os leasings dos auto- Em cima da mesa estão
ral”, diz. carros, que as empresas têm de ainda outras reivindicações
O prolongamento da pos- pagar”. antigas. Desde logo a revisão da
sibilidade de manutenção do José Luís Carreira frisa Lei do Transporte Coletivo de
lay-off por um período de nove ainda que 75% das empresas as- Crianças; a atribuição de de-
meses e a inclusão dos sócios- sociadas trabalham na área do scontos nas portagens; o
gerentes nesta medida; a cri- turismo e “dependem muito do acesso ao gasóleo profissional;
ação de moratórias específicas mercado internacional, como os a possibilidade de recuperar o
para os encargos financeiros EUA, Brasil, Ásia e Europa, com IVA do gasóleo e portagens
fixos durante um período de 12 os seus grupos de turistas tão pagos em Espanha; a alteração
meses e o prolongamento dos característicos”. “Enquanto ao Regulamento (CE) n.º
contratos públicos de trans- estes grandes grupos não 561/2006 do Parlamento Eu-
porte escolar são algumas das voltarem a viajar, vamos ser ropeu e do Conselho; o apoio ao
reivindicações já entregues à fortemente afetados, uma vez abate e renovação de frota e o
Secretaria de Estado da Mobili- que também a nível nacional não pagamento dos serviços em
dade e à do Turismo. haverá visitas de estudo, nem dívida do Estado às empresas.
“Com a proibição das via- atividade de praia para as cri- A ARP exige urgência
gens turísticas nacionais e in- anças, ou os alugueres habitu- numa resposta às suas reivindi-
ternacionais, deixámos de ter ais de 1 e 2 dias por nacionais, as cações e que sejam apresen-
clientes, deixamos de faturar. peregrinações, as viagens de in- tadas soluções para os
Fomos dos primeiros setores a centivo das empresas para os problemas que este setor en-
sofrer as consequências seus funcionários, etc.”, acres- frenta. “Está em causa a sub-
económicas e financeiras deste centa. sistência de centenas de
surto”, frisa José Luís Carreira. “É fundamental que o famílias. Milhares de pessoas
Agora, com o desconfinamento Turismo de Portugal olhe para o vivem angustiadas sem saber
progressivo, a ARP aguarda transporte pesado de pas- como será a sua vida a partir do
pelas determinações das au- sageiros como uma atividade segundo semestre de junho, al-
toridades de Saúde, embora essencial ao turismo e que, por tura em que, para algumas, ter-
acredite que o transporte pe- isso, deve ser um parceiro a mina o lay-off atualmente em
sado de passageiros irá contin- ouvir na definição de estratégia vigor”, adverte José Luís Car-
uar a ser afetado por vários para relançamento da atividade reira.
meses “dado que as viagens e a económica”, assevera José Luís
CONCLUSÕES DO INQUÉRITO NERVIR ÁS EMPRESAS
ASSOCIADAS
O terceiro inquérito rea
lizado pela NERVIR - Asso
ciação Empresarial ás empre-
sas associadas, foi realizado
entre os dias 18 e 19 de maio, e
teve como objetivo verificar a
evolução do impacto da pan-
demia covid-19 junto das em-
presas. Este inquérito abrangeu
empresas dos setores dos
serviços (58,3%), agricultura
(37,5%) e industria (8,3%); 79,2%
destas empresas, tem entre 0 a
20 trabalhadores.
Quando questionadas
sobre a retoma da atividade,
50% das empresas referiu já ter ceio dos clientes, em re- Já quando colocada a
retomado totalmente a pro- tomarem a sua vida normal. questão sobre a presente situ-
dução; os restantes 50% re- Tendo em consideração ação empresarial as empresas
tomaram a produção, mas a situação de desconfinamento referiram que "o dinheiro não
apenas parcialmente, pois que estamos a atravessar, está a chegar à economia e que
destas empresas, ainda existem questionámos as empresas a agricultura está a ser deixada
45,8% com trabalhadores em sobre a expetativa de retoma da de fora, especialmente o vinho",
layoff. atividade: 58,3% têm uma ex- com "grande dificuldade na
As empresas que pedi- petativa moderada, prevendo venda de produtos vínicos" e que
ram o layoff simplificado, referi- um crescimento de 20 a 50% da é "necessário mais apoio à
ram já terem todas recebido os sua atividade; 8,3% das empre- tesouraria das empresas"; foi
apoios do estado; destas 25% sas tem uma expetativa positiva ainda referido que " o Programa
consideram a medida de layoff com crescimento na ordem dos ADAPTAR, (programa de incen-
adequada para enfrentar as di- 80%; 4,2% preveem um cresci- tivos à adaptação da atividade
ficuldades causadas pela pan- mento na ordem dos 50% e 4,2% empresarial ao contexto da
demia, 50% razoavelmente que não encerraram, tem uma doença COVID-19), devia aceitar
adequada e 8,3%, nada ade- expectativa positiva, esperando despesas anteriores a 18 Março,
quada; 16,7% manifestaram-se manter o mesmo ritmo de dado que a 1ª Orientação da DGS,
sem opinião relativamente a crescimento; 25% tem uma ex- que condiciona todas as
esta questão. petativa péssima, não prevendo restantes orientações, data de
Questionadas sobre os qualquer crescimento. Quando 26 de fevereiro".
fatores que ainda estão a preju- questionadas se têm tido difi-
dicar a sua atividade empresar- culdade na implementação das
ial, as empresas referiram como medidas da DGS, obrigatórias
principal dificuldade a quebra ou para o normal funcionamento da
inexistência de procura, 66,7%, empresa, 50% referiram não
seguindo-se problemas de terem tido nenhuma dificuldade
tesouraria, 37,5% e quebra na e as restantes empresas (50%)
produção, 16,7%; as restantes referiram não ser difícil, mas o
empresas referiram ainda prob- problema serem os custos
lemas com recebimentos e o re- acrescidos.
Escolas do distrito de Viseu recolhem mais de 5,5
toneladas de resíduos
As escolas do Distrito de
Viseu recolheram mais de 5,5
toneladas de equipamentos
elétricos e eletrónicos e pilhas
em fim de vida na campanha
Geração Depositrão, iniciativa
da ERP Portugal em parceria
com o Programa Eco-Escolas, a
decorrer em todo o país há 12
anos consecutivos. Do conjunto
de escolas, destacamos a Es-
cola Básica Infante D. Henrique,
que lidera atualmente o top re-
gional com cerca de 3 toneladas
de resíduos recolhidos, bem
como a Escola Secundária com Casa da Misericórdia de Cam- ficuldades na recolha vividas
3.º Ciclo de S. Pedro do Sul (mais inha (Viana do Castelo), Centro nos últimos meses, devido ao
de 1,5 toneladas). Escolar de Alcobaça (Leiria), confinamento obrigatório, foi
A nível nacional, já foram EB1 de Cabanas de Tavira (Faro), possível contabilizar o esforço
recolhidas mais de 112 toneladas Escola Secundária de Ponte de realizado pelas centenas de
de resíduos, das quais um valor Sor (Portalegre) e EBI/S Cardeal alunos, professores e famílias
superior a 2 toneladas de pilhas Costa Nunes (Região Autónoma no geral antes desta situação
usadas e as restantes de elétri- dos Açores). No seu conjunto, que deixou o país quase parado.
cos e eletrónicos em fim de vida estas escolas somam 22,30% do Acreditamos que este trabalho
(mais de 110 toneladas). total de resíduos recolhidos. foi mantido, mesmo em casa, e
Esta campanha visa in- A análise dos resultados que, havendo possibilidade de
centivar a entrega de resíduos por regiões indica-nos que os regressar aos estabelecimen-
elétricos e pilhas usadas nos distritos de Lisboa, Leiria, tos de ensino brevemente, os
estabelecimentos escolares e Setúbal, Viana do Castelo e Vila alunos vão colocar mais resí-
entidades locais para garantir Real ocupam os 5 primeiros lu- duos nos Depositrões e elevar
que os mesmos receberão o gares, totalizando mais de 50 os números na próxima fase do
tratamento adequado, seguindo toneladas. De salientar também concurso. Sabemos que este
o seu trajeto até à fase da reci- que, apesar de uma participação será um ano com números
clagem. Neste sentido, serão recente nesta atividade, a anormais, comparando com o
distinguidas várias escolas com Região Autónoma da Madeira já crescimento registado nos últi-
base nos volumes encamin- totaliza mais de 4,5 toneladas de mos anos, mas não queremos
hados para reciclagem. resíduos recolhidos. deixar de congratular todos pelo
Atualmente, o top 5 na- Filipa Moita, responsável seu trabalho”.
cional é composto pelas esco- de comunicação da ERP Portu-
las: Centro Infantil da Santa gal, sublinha que “apesar das di-

Você também pode gostar