Você está na página 1de 36

NORMALIZAÇÃO DO TRABALHO

ACADÊMICO

RIO DE JANEIRO
2018
A normalização documentária serve
como instrumento de padronização e
organização das atividades científicas e
das pesquisas.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS

Criada em 1940 responsável pelo estabelecimentos de regras para a


obtenção do grau ótimo de ordem de um dado contexto.

A ABNT é a representante oficial no Brasil das seguintes entidades internacionais: ISO


(International Organization for Standardization), IEC (International Eletrotechnical
Comission); e das entidades de normalização regional COPANT (Comissão
Panamericana de Normas Técnicas) e a AMN (Associação Mercosul de Normalização).
São 90 o número de comitês brasileiros. O CB-14 é responsável por normas
relacionadas à informação e documentação.
ACESSO AS NORMAS DA ABNT NA UFRJ
 NBR 6023/2002 – Referências
 NBR 10520/2002 – Citações
 NBR 14724/2011 – Trabalhos Acadêmicos: apresentação

Use Mozilla
Firefox

Atualize o
JAVA

http://www.abntcolecao.com.br/UFRJ/
MANUAIS UFRJ
Sistema de Bibliotecas da UFRJ (SiBI)
NORMALIZAÇÃO DOS TRABALHOS ACADÊMICOS

NBR 14724/2011
Informação e Documentação - Trabalhos acadêmicos - Apresentação
Especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos
acadêmicos (teses, dissertações e outros)

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR14724: informação e documentação - trabalhos acadêmicos – apresentação.
3. ed. Rio de Janeiro, 2011.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR6023: informação e documentação - referências - elaboração. Rio de Janeiro,
2002.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR6024: informação e documentação - numeração progressiva das seções de
um documento –apresentação. 2. ed. Rio de Janeiro, 2012.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR6027: informação e documentação - sumário - apresentação. 2. ed. Rio de
Janeiro, 2012.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR6028: resumos. Rio de Janeiro, 2003.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR10520: informação e documentação – apresentação de citações em
documentos. Rio de Janeiro, 2002.
NORMALIZAÇÃO DOS TRABALHOS ACADÊMICOS
MONOGRAFIA
A monografia é o resultado do estudo científico de
um tema, ou de uma questão mais específica sobre
determinado assunto, vai sistematizar o resultado
das leituras, observações, críticas e reflexões feitas TESE
pelo educando. (CARVALHO, 2001, p. 148).
A tese apresenta o mais alto nível de
pesquisa e requer não só exposição e
explicação do material coletado, mas
também “análise e interpretação dos
dados”. (MARCONI; LAKATOS, 2003, p.
244).
DISSERTAÇÃO
[...] constituído pelo desenvolvimento de um
raciocínio demonstrativo, logicamente articulado,
devendo estar comprovando, mediante argumentos,
uma hipótese que é uma solução proposta para um
problema. (SEVERINO, 2002, p. 80).
ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO
ÍNDICE 23
ANEXO 20
ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS
APÊNDICE 18
GLOSSÁRIO 17

REFERÊNCIAS 14 ELEMENTOS TEXTUAIS


CONCLUSÃO 13
12
INTRODUÇÃO 11
SUMÁRIO INÍCIO DA
NUMERAÇÃO
LISTA DE ILUSTRAÇÕES

ABSTRACT
RESUMO
APÓS A INTRODUÇÃO TODAS EPÍGRAFE
AS PÁGINAS SÃO NUMERADAS AGRADECIMENTO
ATÉ O FIM DO TRABALHO.
DEDICATÓRIA
PÁGINAS CONTADAS
FOLHA DE APROVAÇÃO
NÃO NUMERADAS
ERRATA
ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS FOLHA DE ROSTO
UNIVERSIDADE FEDERAL
DO RIO DE JANEIRO

AUTOR

CAPA NÃO NUMERADA TÍTULO

E NÃO CONTADA PRIMEIRA FOLHA


DO TRABALHO
LOCAL
ANO
NORMAS DE APRESENTAÇÃO GRÁFICA

Nas folhas de rosto e na de aprovação, a


3 cm Letra natureza do trabalho, o objetivo, o nome da
12 para o texto e menor para instituição a que é submetida e a área de
as citações de mais de três
linhas, notas de rodapé, concentração devem ser alinhados do meio
paginação, legendas da mancha para a margem direita.
3 cm 2 cm

Espacejamento As notas de rodapé devem ser digitadas


2 cm dentro das margens, ficando separadas do
Espaço 1,5 cm: Texto. Os títulos das seções e texto por um espaço simples de entrelinhas e
subseções devem ser separados do texto por um por um filete de 3 cm, a partir da margem
Papel A4 espaço 1,5 cm, antes e depois do texto. esquerda.
Cor da letra Preta Os títulos sem indicativo numérico, como listas
Espaço simples: citações de mais de três linhas,
Fonte: Times ou Arial de ilustrações, sumários, agradecimentos,
notas, referências, legendas. Na folha de rosto a
Alinhamento: Justificado resumo, abstract, referências e outros, devem
natureza do trabalho, objetivo, nome da
Parágrafo 1,25 cm* ser centralizados.
instituição devem ser em espaço simples.
NORMAS DE APRESENTAÇÃO GRÁFICA
Ilustrações: as ilustrações devem ser inseridas o mais próximo possível do trecho a
que se refere, e sua identificação aparece na parte superior, precedida da palavra
designativa, seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto, em
algarismos arábicos, do respectivo título e/ou legenda explicativa, de forma breve e
clara.

Tipos de ilustrações
desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias,
gráficos, mapas, organogramas, plantas,
quadros, retratos e outros

Tabelas: as tabelas apresentam informações tratadas


estatisticamente, conforme normas de procedimentos do IBGE.
NORMAS DE APRESENTAÇÃO GRÁFICA
Exemplo de ilustrações

Figura 1 - Design de sistema de informação era Web

Fonte: Morvile Rosenfeld (c2007, tradução nossa)


NORMAS DE APRESENTAÇÃO GRÁFICA
Exemplo de ilustrações
Exemplo de ilustrações

Fotografia 1 – Costa Verde Fluminense

Fonte: Coimbra (2015).


NORMAS DE APRESENTAÇÃO GRÁFICA
Exemplo de ilustrações
Quadro 1 – Problemas mais comuns nos websites

Fonte: Vividence Resarch (2001 apud REIS, 2007, p. 69).


NORMAS DE APRESENTAÇÃO GRÁFICA

Exemplo de ilustrações
ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS

Capa (obrigatório) Lombada (opcional)

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE


JANEIRO

MANUELA BRUNO

COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA NO
BRASIL: ONTEM E HOJE

Rio de Janeiro
2018
ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS

Folha de rosto (obrigatória)


Anverso Verso

MANUELA BRUNO

Comunicação científica no Brasil:


ontem e hoje

Dissertação apresentada à B898c Bruno, Manuela


Universidade Federal do Rio Comunicação científica no Brasil: ontem e hoje /
de Janeiro requisito parcial Manuela Bruno – 2018;
para a obtenção do grau de 105 f.
Mestre em Comunicação.
Orientador: Profº. Drº. Leonardo Rodrigues
Orientador Prof. Dr. Leonardo
Rodrigues Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Univer-
sidade Federal do Rio de Janeiro, Escola de Comuni-
cação, Rio de Janeiro, 201.

Bibliografia: f. 101-105.
Rio de Janeiro 1. Comunicação. 2. Ciência – Brasil. I. Rodrigues,
Leonardo.
2018 CDD 302.2
ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS

Errata (Opcional)

Folha Parágrafo Linha Onde se lê Leia-se


08 02 06 florense forense
15 01 04 juri juiz
ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS

Folha de aprovação (obrigatória)

MANUELA BRUNO

Comunicação científica no Brasil:


ontem e hoje

Dissertação apresentada à
Universidade Federal do Rio de
Janeiro requisito parcial para a
obtenção do grau de Mestre em
Comunicação.

Aprovada em

BANCA EXAMINADORA
__________________
Prof. Dr.
Universidade Federal do Rio de Janeiro
______________________
Prof. Dr.
Universidade Federal do Rio de Janeiro
______________________
Prof. Dr.
Universidade Federal do Rio de Janeiro
ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS
Dedicatória, Agradecimentos e Epígrafe
(opcionais)

AGRADECIMENTOS

Ao meu querido orientador, pelas


inesquecíveis lições.

À Fundação para a Ciência e Tecnologia,


pelo auxílio concedido por meio de bolsa
de mestrado.

À minha querida vó, uma grande A comunicação se situa no próprio coração da


comunicadora. Ciência (MEADOWS, 1999)
NBR 6028/2003
Resumos – Apresentação ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS
Estabelece os requisitos para redação e Resumo – Abstract
apresentação de resumos.
(obrigatórios)

Tipos
RESUMO ABSTRACT
Resumo crítico (resenha)
Resumo indicativo Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Resumo informativo. xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Extensão xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
150-500 - Trabalhos acadêmicos xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxx.
100-250 - Artigos de periódicos
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.
50-100 - Indicações Breves Keyword: Xxxxxx. Yyyyy. Zzzzz.
Palavras-chave: Xxxxxx. Yyyyy. Zzzzz.

Redação
Deve ressaltar o objetivo, o método,
os resultados e as conclusões do
documento. Usa-se o verbo na voz
ativa e na terceira pessoa do singular.
ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS

Lista de ilustrações
Elemento opcional. Elaborada de acordo com a ordem apresentada no texto, cada item
sendo designado por seu nome específico, travessão, título e respectivo número da folha
ou página. Recomenda-se a elaboração de listas próprias para cada tipo de ilustração.

Lista de tabelas
Elemento opcional. Elaborado de acordo com a ordem apresentada no texto, com cada
item designado por seu nome específico, acompanhado do respectivo número da folha ou
página.

Lista de abreviaturas, siglas e símbolos


Elemento opcional. Consiste na relação alfabética das abreviaturas e siglas utilizadas no
texto, seguidas das palavras ou expressões correspondentes grafadas por extenso.
Recomenda-se a elaboração de listas próprias para cada tipo de ilustração.
ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS
Sumário (obrigatório)
NBR 6027/2012 Sumário – Apresentação
Especifica os princípios gerais para elaboração de sumários em SUMÁRIO
qualquer tipo de documento.
1 INTRODUÇÃO ................................................................. 07

2 COMUNICAÇÃO E CIÊNCIA ............................................ 09


2.1 Histórico ......................................................................... 11
Orientações 2.2 Teorias ........................................................................... 15
- Elementos pré-textuais não podem constar no sumário;
3 COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA NO BRASIL ....................... 20
- A subordinação dos itens do sumário deve ser a mesma da 3.1 Histórico ........................................................................ 23
apresentação tipográfica das seções do documento; 3.1.1 Ontem ........................................................................... 24
- Quando houver mais de um volume, o sumário de toda a 3.1.2 Hoje ............................................................................... 26

obra deve ser incluído em todos os volumes. 4 CONSIDERAÇÕES FINAIS ................................................ 28

REFERÊNCIAS ................................................................. 30

APÊNDICE A - TÍTULO .................................................... 32

ANEXO A - TÍTULO .......................................................... 35


ELEMENTOS TEXTUAIS

INTRODUÇÃO
O que você pretende estudar, a justificativa para a
escolha do tema, o objetivo da pesquisa e a
metodologia adotada

DESENVOLVIMENTO
Referencial teórico. Contexto da Pesquisa. Análise do
tema escolhido.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Contribuições de sua pesquisa
ELEMENTOS TEXTUAIS
Normas da ABNT aplicadas a parte textual

Citação direta
NBR 10520/2002 No texto
Krokoscz (2012, p. 10) afirma que: “A ocorrência do plágio é verificada
Citações em documentos –Apresentação desde a antiguidade.”
Especifica as características exigíveis para
Na lista de referências
apresentação de citações em documento. KROKOSCZ, M. Autoria e plágio: um guia para estudantes, professores, pesquisadores e
editores. São Paulo: Atlas, 2012.

Citação indireta Citação direta – Citação de citação


No texto
No texto Ginzburg (2005 apud KROKOSCZ, 2012, p. 27) relata que:

Krokoscz (2012) menciona que ao entregar um trabalho em duas Minha linguagem é de forma pobre e minhas frases frequentemente não são muito
literárias. Nesta linha de pensamento, eu me lembro da minha conversa com G.S. Gorelik.
instituições diferentes, mudando-se apenas o nome do autor,
Ele tinha a habilidade de escrever bem, e para minha pergunta – O que o ajuda a escrever
caracteriza-se o plágio consentido. tão bem? – ele respondeu com uma pergunta – Quantas vezes por semana você fazia
redações na escola?[...]

Na lista de referências
KROKOSCZ, M. Autoria e plágio: um guia para estudantes, professores, Na lista de referências
pesquisadores e editores. São Paulo: Atlas, 2012. KROKOSCZ, M. Autoria e plágio: um guia para estudantes, professores, pesquisadores e
editores. São Paulo: Atlas, 2012.
ELEMENTOS TEXTUAIS
Normas da ABNT aplicadas a parte textual

Notas de rodapé – Apresentam informações adicionais ao


texto da monografia. Existem dois tipos: notas de referência
e notas explicativas.
NBR 10520/2002
Citações em documentos –Apresentação
Notas explicativas – explicam uma expressão ou uma ideia
Especifica as características exigíveis para no corpo do texto, permite ao leitor se informar sobre o
apresentação de citações em documento. assunto, caso julgue necessário.

Notas de referência - informam a fonte do texto


consultado, neste caso a nota de rodapé, substitui a
citação no corpo do texto. Pode-se utilizar uma ou outra
para informar as fontes consultadas.
ELEMENTOS TEXTUAIS
Normas da ABNT aplicadas a parte textual

NBR 6024/2012 Numeração progressiva – Apresentação


Especifica os princípios gerais de um sistema de numeração
progressiva das seções de um documento [...]

Orientações

- Devem ser utilizados algarismo arábicos na numeração das seções do


documento;
- Limitar a subdivisão até a seção quinária;
- Todas as seções devem conter um texto relacionado;
- O título das seções devem ser colocados após o indicativo da seção, alinhado à
esquerda, separado por um espaço.
ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS

REFERÊNCIAS (obrigatório)
GLOSSÁRIO (opcional)
APÊNDICE (opcional)
ANEXO (opcional)
ÍNDICE (opcional)
ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS

REFERÊNCIAS (obrigatório)

NBR 6023/2002
Referências –Apresentação
Estabelece os elementos a serem incluídos em referências.

Orientações

- Os elementos essenciais e complementares da referência devem ser apresentados em sequência


padronizada;
- O recurso tipográfico utilizado para destacar o título deve ser uniforme;
- As referências são alinhadas somente à margem esquerda do texto;
- As referências podem aparecer no rodapé, no fim do texto ou capítulo, em lista de referências, tecendo
resumos, resenhas e recensões;
- Nas Referências devem constar todos os documentos citados no trabalho. A diferença entre Referências e
Bibliografias é que na segunda é possível referenciar sugestões de leituras sobre o tema tratado que não
foram citadas no texto.
ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS

REFERÊNCIAS (obrigatório)

1 AUTOR
SODRÉ, Muniz. Reinventando a educação: diversidade, descolonização e redes. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.
SODRÉ, M. Reinventando a educação: diversidade, descolonização e redes. Petrópolis, RJ : Vozes, 2012.

2 AUTORES
MATIAS, A.; ALEXANDRE, S. Monografia: do projeto à execução. 2. ed. Rio de Janeiro: Ed. Rio, IOB Thomson, 2006.

3 AUTORES
PATACO, V. L. P.; VENTURA, M. M.; RESENDE, E. S. Metodologia para trabalhos acadêmicos e normas de
apresentação gráfica. 4. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2008.

Mais de 3 autores – Usa-se a expressão et al.


CALLONI, Antonio et al. Com a palavra, os artistas. Rio de Janeiro: Quártica, 1997.

LIVROS ORGANIZADOS
COORDENADORES (Coord.) COMPILADORES (Comp.) EDITORES (Ed.)
STAREC, C.; GOMES, E.; BEZERRA, J. (Org.). Gestão estratégica da informação e inteligência competitiva. São Paulo:
Saraiva, 2005.
ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS

REFERÊNCIAS (obrigatório)

REFERÊNCIA LEGISLATIVA

BRASIL. Lei nº 9610, de 19 de fevereiro de 2008. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 19 fev.
2008.

Para complementar é possível acrescentar a ementa da lei, como no exemplo a seguir:

BRASIL. Lei nº 9610, de 19 de fevereiro de 2008. Altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e
dá outras providências. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 19 fev. 2008.

Para outros exemplos de referências de documentos jurídicos consulte o “Manual para apresentação do trabalho
acadêmico e técnico-científico” da Câmara dos Deputados.

Disponível em: http://www2.camara.leg.br/a-camara/cursos/posgraduacao/publicacoes/elaboracao-de-


trabalho-academico/Manual_para_Apresentao_do_Trabalho_Acadmico_e_TcnicoCientifico.pdf>.
Acesso em: 27 mar. 2018.
ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS

REFERÊNCIAS (obrigatório)

TRABALHO ACADÊMICO

RESENDE, Érica dos Santos. Representações sociais de bibliotecário: quando o antigo e o novo se confrontam.
2005. 112 f. Dissertação (Mestrado em Educação)– Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro, 2005.

CAPÍTULO DE LIVRO

BARRETO, A. A. A condição da informação. In: STAREC, C.; GOMES, E.; CHAVES, J. (Org.). Gestão estratégica
da informação e inteligência competitiva. São Paulo: Saraiva, 2005. p. 3-16.

TRABALHO DE CONGRESSO

FREITAS, Sicília Calado. Arte e cidade: perspectivas estáticas, históricas e sociais. In: ENCONTRO DE ESTUDOS
MULTIDISCIPLINARES EM CULTURA, 1., 2005. Salvador. Anais... Salvador: UFBA, 2005.
REFERÊNCIAS (obrigatório)

ARTIGOS DE PERIÓDICOS
BURROWES, Patrícia. Embates contemporâneos pela posse e pelo uso das cidades. ECO-Pós, Rio de Janeiro, v. 20, n. 3,
2017. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.29146/eco-pos.v20i3.14482>. Acesso em: 25 jun. 2018.
REFERÊNCIAS (obrigatório)

ARTIGO DE JORNAL
SERGER, David E. Em busca de regras para combater crimes cibernéticos. Estadão, São Paulo, 24 jun. 2018. Disponível
em: <https://internacional.estadao.com.br/noticias/nytiw,em-busca-de-regras-para-combater-crimes-
cibernetico,70002362078>. Acesso em: 25 jun. 2018.
ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS

GLOSSÁRIO Elemento opcional. Relação de palavras ou expressões técnicas de uso restrito ou de


sentido obscuro, utilizadas no texto, acompanhadas das respectivas definições.
APÊNDICE Elemento opcional. Consiste em um documento elaborado pelo autor, a fim de
complementar sua argumentação, sem prejuízo da unidade do trabalho. O(s) apêndice(s) é(são)
identificado(s) por letras maiúsculas consecutivas, travessão e pelos respectivos títulos. Usa-se
APENDICE A – Título do apêndice.
ANEXO Elemento opcional. Documento não elaborado pelo autor, que serve de fundamentação,
comprovação e ilustração. O(s) anexo(s) é(são) identificado(s) por letras maiúsculas consecutivas,
travessão e pelos respectivos títulos. Usa-se ANEXO A – Título do anexo.

ÍNDICE Elemento opcional. Elaborado conforme a ABNT NBR 6034. Lista de palavras ou frases,
ordenadas segundo determinado critério, que localiza e remete para as informações contidas no
texto.
DICAS DO BLOG DA BIBLIOTECA DO CFCH
Biblioteca do CFCH/UFRJ
biblioteca@cfch.ufrj.br
http://btcfchufrjbr.blogspot.com.br/
www.facebook.com/bibliotecacfchufrj
@BibECOCFCH
Funcionamento:
De segunda-feira a sexta-feira, de 9h às 21h