Você está na página 1de 32

Estruturas de Madeira

P ROF ESSOR: R A FA EL N A S CIM ENTO M OR E IR A


Introdução

Templo Horyu-ji – Japão (607 d. C.) Templo Nachan – China (782 d. C.)
Introdução
Estrutura e classificação da madeira
Propriedade de alguns materiais:

Material ρ (g/cm³) f (MPa) f/ρ


Madeira a tração 0,5-1,2 30-110 60-90
Madeira a compressão 0,5-1,2 30-60 50-60
Aço a tração 7,85 250 32
Concreto a compressão 2,5 40 16
Fonte: Pfeil e Pfeil (2003)

 Características de isolamento térmico e acústico;


Estrutura e classificação da madeira
Comportamento sob elevadas temperaturas:

Aço:
- Perde 80% da resistência mecânica aos 500 °C;
- Condutibilidade térmica = 45 Wm-1K-1;

Concreto:
- Sofre alterações irreversíveis a partir dos 300°C;
- Condutibilidade térmica = 0,9 Wm-1K-1;
8x mais isolante
Madeira:
- Inicia a perda de resistência mecânica aos 95°C;
- Condutibilidade térmica = 0,21 Wm-1K-1;
Estrutura e classificação da madeira
Sustentabilidade:
Quantidade estimada de carbono Comparação com as emissões
Material
emitido (kN C/ton) da madeira serrada
Madeira serrada 0,33 1,00
Bloco cerâmico vazado 0,88 2,67
Vidro 1,54 4,67
Concreto 2,65 8,03
Bloco de concreto 2,91 8,82
Aço virgem 6,94 21,03
Plástico 25,02 75,82
Alumínio 45,32 137,33
Estrutura e classificação da madeira
Tipos de madeira:

Madeiras macias – Coníferas:


- Climas temperados e frios;
Pinheiro-do-paraná,
- Crescimento rápido; pinheiro-bravo, etc.
- Folhas de escama ou pontiagudas;

Madeiras duras – Dicotiledôneas:


- Climas tropicais; Peroba, Ipê, Carvalho,
- Crescimento lento; Eucalipto, Jatobá, etc.
- Folhas largas;
Fonte: Pfeil e Pfeil (2003)
Estrutura e classificação da madeira
Estrutura da madeira:

Casca

Alburno

Cerne

Medula
Estrutura e classificação da madeira
Microestrutura da madeira:

Fibras: 90% do volume (coníferas)


Comprimento – 1 mm a 8 mm
Diâmetro – 10 μm a 80 μm
Parede – 2 μm a 7 μm

Composição: Compostos orgânicos:


Carbono – 50% Celulose (50%)
Oxigênio – 44% Hemicelulose (20%-25%)
Hidrogênio – 6% Lignina (20%-30%)
Sais (0,2%-1%)
Estrutura e classificação da madeira
Agentes de degradação: Métodos de preservação:

Biológicos: Pré-tratamento:
- Microrganismos (bactérias, bolores e fungos); - Desdobro rápido;
- Insetos (besouros e cupins); - Submersão/aspersão em água ou produtos
- Perfuradores marinhos (moluscos e crustáceos); preservadores;

Físicos e químicos: Sem pressão:


- Difusão; - Pincelamento;
- Intemperismo;
- Capilaridade; - Imersão;
- Umidade;
- Fogo;
- Produtos químicos; Com pressão:
- Autoclave (célula cheia ou vazia);
Defeitos das madeiras

 Abaulamento

 Nós  Fendas  Greta


 Arqueamento
Tipos de madeira de construção
Madeiras maciças:

- Madeira bruta (roliça); - Madeira falquejada (lavrada);


Tipos de madeira de construção
Madeiras maciças:

- Madeira serrada;
 Desdobramento e secagem;
 Limitação do tamanho (4m a 6m);
Tipos de madeira de construção
Item 10.2.1 da NBR 7190 (1997)

Dimensões mínimas da madeira serrada:

Espessura mínima Área mínima Seção mínima de


(cm) (cm²) menor espessura
Seções simples:
5 50 5 x 10
Peças principais
Seções simples:
2,5 18 2,5 x 7,5
Peças secundárias
Seções múltiplas:
2,5 35 2,5 x 14
Peças componentes
Seções múltiplas:
1,8 18 1,8 x 10
Peças componentes
Tipos de madeira de construção
Madeiras industrializadas:

- Madeira compensada;

 Alternando ortogonalmente;
 Estado biaxiais de tensões;
 Chapas (2,50m x 1,25m);
 Portas, divisórias, armários,
etc.
Tipos de madeira de construção
Madeiras industrializadas:

- Madeira laminada e colada;

 Fibras paralelas;
 Emendas nas extremidades;
 Comprimento superior a 40 m;
 Permite a construção de peças
de eixo curvo;
Tipos de madeira de construção
Madeiras industrializadas:

- Madeira recomposta;

 Resíduos da madeira serrada e


compensada;
 Baixa resistência e durabilidade;
Propriedades da madeira
Propriedades físicas:
Anisotropia:
- Densidade;
- Dureza;
- Teor de umidade;
- Dilatação térmica;
- Condutibilidade térmica e elétrica;

Propriedades mecânicas:
- Módulo de elasticidade longitudinal;
Tangencial ao cerne - Módulo de elasticidade transversal;
Radial ao cerne
- Resistência à compressão;
Longitudinal às fibras
- Resistência à tração;
- Resistência ao cisalhamento;
Propriedades físicas
Item 5.4.2 da NBR 7190 (1997)
Pág. 4 em Pfeil e Pfeil (2003)
Grau de umidade (U): Densidade básica:

𝑚𝑖 − 𝑚𝑠 mi: massa inicial; 𝑚𝑠 Vsat: volume saturado;


𝑈(%) = . 100 𝜌=
𝑚𝑠 ms: massa seca; 𝑉𝑠𝑎𝑡 ms: massa seca;

Evaporação
 Água no interior das cavidades (fibras); Ponto de saturação = 30%
 Água absorvida nas paredes das fibras; Para U < 30% (meio seca)

Seca ao ar → 10% a 20%:


Para umidade relativa do ar entre 60% e 90%.
Umidade-padrão de referência (NBR 7190) → 12%.
Propriedades físicas
Pág. 5 em Pfeil e Pfeil (2003)

Retração e inchamento:

Variação da umidade 0% - 30%

Ponto de saturação
Propriedades mecânicas
Anisotropia e resistência da peça:

Compressão

Tração
Propriedades mecânicas
Pág. 28 em Pfeil e Pfeil (2003)

Compressão paralela às fibras (fc,0):


Propriedades mecânicas
Pág. 29 em Pfeil e Pfeil (2003)

Compressão normal às fibras (fc,90):

𝑓𝑐0 . 𝑓𝑐90
𝑓𝑐𝛽 =
𝑓𝑐0 . sin² 𝛽 + 𝑓𝑐90 . cos² 𝛽
Propriedades mecânicas
Pág. 29 em Pfeil e Pfeil (2003)

Tração paralela às fibras (ft,0):


Propriedades mecânicas
Cisalhamento paralelo às fibras (fv):

𝐹𝑢
𝑓𝑣 =
𝐴

Pág. 29 em Pfeil e Pfeil (2003)


Propriedades mecânicas
Flexão (fM):

𝑀𝑢
𝑓𝑀 =
𝑊

𝐼
𝑊=
𝑦

Pág. 31 em Pfeil e Pfeil (2003)


Propriedades mecânicas
Relação entre as resistências características:

Item 6.3.3 da NBR 7190 (1997)


Propriedades mecânicas
Item 6.3.4 da NBR 7190 (1997)
Pág. 33 em Pfeil e Pfeil (2003)
Módulo de elasticidade:

 Módulo de elasticidade à compressão longitudinal (Ec0); 1


𝐸𝑐90 = 𝐸
 Módulo de elasticidade à compressão normal (Ec90); 20 𝑐0

 Módulo de elasticidade à tração longitudinal (Et0); 𝐸𝑐0 = 𝐸𝑡0

Coníferas: 𝐸𝑀 = 0,85𝐸𝑐0
 Módulo de elasticidade na flexão (EM):
Dicotiledôneas: 𝐸𝑀 = 0,90𝐸𝑐0
1
 Módulo de elasticidade transversal (G); 𝐺= 𝐸
20 𝑐0
Propriedades mecânicas
Variação das propriedades mecânicas:

• Posição da peça na árvore;


• Defeitos na textura da madeira;
• Umidade;
• Tempo de duração da carga;

Pág. 34 em Pfeil e Pfeil (2003)


Propriedades mecânicas
Pág. 35 em Pfeil e Pfeil (2003)

Variação das propriedades mecânicas:

• Posição da peça na árvore;


• Defeitos na textura da madeira;
• Umidade;
• Tempo de duração da carga;
Propriedades mecânicas
Item 6.2.1 da NBR 7190
Pág. 35 em Pfeil e Pfeil (2003)
Variação das propriedades mecânicas:

• Posição da peça na árvore;


• Defeitos na textura da madeira;
• Umidade;
• Tempo de duração da carga;

3 𝑈% − 12
𝑓12 = 𝑓𝑈% 1 +
Para corpos de prova com 100
umidade entre 10% e 20%: 2 𝑈% − 12
𝐸12 = 𝐸𝑈% 1 +
100
Propriedades mecânicas
Pág. 36 em Pfeil e Pfeil (2003)

Variação das propriedades mecânicas:

• Posição da peça na árvore;


• Defeitos na textura da madeira;
• Umidade;
• Tempo de duração da carga;