Você está na página 1de 3

Anotações Climatologia Sistemática

-Dinâmica climática através do comportamento humano (em função).


-Adjetiva (classificação) e Variação (dinâmica) do clima - duas perspectivas no tempo.
-Realidade é mais do que descrição, ela é dinâmica.
-Clima: Série de estados do tempo em sucessão habitual (Sorre).
-Tricart: Resultado dos processos.
-Estudo com base em características de movimentos atmosféricos e os processos termodinâmicos
que os produzem.
-Advecção: movimento HORIZONTAL DO AR. -Convecção: movimento VERTICAL DO AR.
-importância da retenção (trocas e perdas)
-o vapor é transformado e retorna como precipitação. -Zonas geográficas latitudinais.
-clima e sociedade (Climatologia Geográfica) -influência francesa (lablachiana)
-Max Sorre (escola possibilista): explicar a influência do clima na Geografia.
-Clima: Série de estados do tempo em sucessão habitual (Sorre).
-Clima (visão estática): estado médio da atmosfera. Sinótico: Visão geral de um lugar.
-Análise rítmica: Crítica ao estado médio, Geografia é mais válida.
-Monteiro; Análise rítmica é o encadeamento sucessivo e contínuo dos estados atmosféricos e suas
articulações no sentido de retorno aos mesmos estados.
-Encosta: mesma condição física para características diferentes.
-Princípios da circulação geral da atmosfera: água em estado de vapor vai para a atmosfera (mais
calor, mais água). Depende da circulação (mais frio, menos água).
-Circulação da atmosfera: elemento diferenciador do clima.
-Ação centrífuga e força de coriolis; Altera o movimento, mas não a velocidade.

Força de coriolis interfere nos movimentos e direções do vento.

Força de gradiente de pressão: ​Ar vai escoar das altas para as baixas pressões​ (principal causa
dos ventos). Diferenças de uma região para outra. intensidades e diferenças.

O ar tem componente horizontal (advecção) e vertical (convecção): ​sobe e desce


VORTICIONANDO.

Influência da ​força de coriolis puxando para um lado e a ​força do gradiente de pressão puxando
para outra (conflito), além da força de atrito fricção.

+pressão do ar -densidade -pressão do ar +densidade

Circulação atmosférica tridimensional

-Áreas de alta e baixa pressão: Compreender as escalas. ar mais frio, mais pesado (-pressão
+denso). ar mais quente, menos pesado (+pressão -denso).
-Ar ascendente vai se expandindo: Estado adiabático, formação de nuvens. (resfriamento sem trocas
térmicas).
-Tropopausa: movimentos ascendentes e descendentes.
-Célula de hadley: 30º L - modelo de circulação fechada da atmosfera terrestre. Centro de nuvens, ar
subsidente e seco, força de coriolis aumenta para latitudes maiores.
-alísios: ventos de origem de sudeste e nordeste - convergem na ZCIT.
-Doldrums: navegação (áreas de calmaria, pouco vento, atlântico e pacífico.
-Correntes de jato: Circulação oeste. Fluxos de alta velocidade de ventos.
-As células de circulação se movimentam ao longo do ano.
-Ondas de Rossby; Fluxos áreas de alta (+ quente) e baixa (+frios) pressão
-Circulação geral: Áreas de alta pressão. Dinâmica da circulação resulta nas precipitações ou se
interfere na força dos ventos. Assim é importante entender a dinâmica dos movimentos
horizontal/vertical do ar (com suas variações)

Anticiclone e formação global (o que são e consequências)

Baixa pressão Alta pressão

ar ascendente ↑↑ ar descendente ↓↓

superfície → altitude (ciclone) altitude → superfície (anticiclone)

-Discussão acerca de como os oceanos influenciam na circulação dos ventos planetários.


Movimentações de alta e baixa pressão. Oposição a área de ciclone (isóbara concêntrica) ou
depressão.
-Anti-Ciclone: Ar descendente e pouca formação de nuvens. Baixa nebulosidade. Deslocamento do
sistema e do ar. Eles são maiores (3000 km), mais lentos e persistentes, ventos fracos. São
variáveis e céu claro.
-Ar não descende diretamente até o chão. O ar subsidente se origina na convergência horizontal e
inibe formação de nuvens. O ar seco está onde há pouco vapor d’água. Ver ponto de orvalho.
-Anti-Ciclone: Aquecimento do ar durante movimento de subsidência. -Diminuição da umidade
relativa do ar. -Aumento estabilidade atmosférica (movimento convectivo).
-Inversão térmica: nuvens baixas e ar poluído (poluição de aerossóis (formação de nevoeiros e
neblinas).
-Ausência de nuvens: Perda radiativa onde esfria a noite e aquece no dia (desertos e áridos)
-neblina e geada: Não é precipitação, é deposição. Resultado do céu claro e tempo estável (depõe
do estado sólido para o líquido). Resfria e depositam (camada de inversão).
-Anti-Ciclone frio: Origem térmica sobre interior das áreas continentais.
-Anti-Ciclone quente: Convergência na troposfera superior. Temperatura média acima do normal na
média e baixa troposfera.
-Anti-Ciclone bloqueia a atmosfera e gera estabilidade (europa) - quentes.
-Inversão Térmica (revisando): Ar descendente encontra ascendente (camada que atrapalha
nuvens), impedindo dispersão → problemática da poluição.
-importância da variação atmosférica -não é algo estático, é dinâmica e fluida.

Ciclone e ciclogênese:
Ciclogênese: Influenciado pela latitude, mar e relevo (conjunto de fatores combinados)
Importância: transporte de calor, umidade e movimento atmosférico - mudança condições de tempo
Cisalhamento do vento: diferença na direção e velocidade numa pequena região (nuvens)
No ciclone, a pressão baixa muito e o mar se eleva.
-Limites entre zonas de alta e baixa pressão. Ar ascende e condensa na nuvem.
Formação do vento: escala planetária.
Massas de ar: características dinâmicas da atmosfera. Qualquer parcela da atmosfera: corpo de ar
com mesmas propriedades físicas (temperatura, umidade e gradiente de pressão, mais ou menos
uniformes)
Dificuldade de classificação clima tropical. ZCIT interfere na dinâmica.
Frontogênese: padrões de ondas entre as massas de ar.
Frente fria: borda dianteira de uma massa de ar fria, movimento ou estacionária.
Frente quente: borda dianteira de uma massa de ar quente avançando sobre uma massa de ar fria.
Frente oclusa: três massas de ar se encontram.

UNIDADE 2 CLIMATOLOGIA SISTEMÁTICA

Principais sistemas climáticos da América do Sul: Alta da Bolívia, ZCIT, VCAN, Cavado equatorial,
ASAS, ZCAS.

-Relevo: favorece ou dificulta fluxo de calor/umidade.


-Continentalidade e maritimidade: mares e oceanos regulam temperatura e umidade.
-Gangorra barométrica (capacidade térmica da água)
-Mudanças na superfície (diversidade, calor, rugosidade).
-Mesma precipitação em regiões diferentes interfere em saldo hídrico.
Altas latitudes: Poluição causa mais efeito (desvios) de temperatura (repercussão).
Regimes de precipitação na América do Sul:
R1​: Centro sul Chile e extremo oeste do centro sul da Argentina - precipitação homogênea.
Influência: Anticiclone subtropical do pacífico-sul (Entrada de Frentes frias).
R2​: Norte Chile, Noroeste e Centro sul da Argentina - Chuva é pouca e constante. Influência: vento
predominante dos ventos do oeste (ciclone, frente fria e VCAN).
R3​: Oeste do Peru ao Leste da Argentina. Influência: Ventos alísios transportam umidade, jatos de
baixos níveis.
COM. CON. MESOESCALA: Conjunto de nuvens cumulonimbus frias e espessas que apresentam
forma circular e crescimento vertical explosivo em intervalo de tempo entre 6 e 12 horas.
VCAN: Precipitação centro-sul (baixa pressão)
Chuva VCAN:Bordas do ciclone - não atuam no centro. Pouca formação de nuvens (alta para baixa)
R4​: Sul do Brasil, sul do Paraguai e Uruguai. Precipitações bem distribuídas Brasil e PARAGUAI
(vcan, LINHAS DE INSTABILIDADES).
R5​: No SE do Brasil, Equador e Norte Peru. (Ventos alísios, ZCOU, umidade). Interação de vários
sistemas (JBN, frentes, V. anticiclone subtropical do Atlântico Sul). Anticiclone da alta da Bolívia
empurra umidade sul-sudeste. A intensidade é mais forte. (​ZCAS​)
R6​: Litoral NE, Norte do N Brasil. Máximos pluviométricos, 1º semestre do ano. Chuva relacionada a
ZCIT. Busca marítima verão e outono, mais ao sul. Convergência de brisas marítimas e ventos
alísios.
R7​: ZCIT Oeste Noroeste amazônico: Movimentos descendente impede formação de nuvens.
R8​: Norte da América do Sul (próximo ao equador) Onde mais Chove. ​ZCIT atua diretamente
causando precipitações.

Você também pode gostar