Você está na página 1de 13

Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU)

Curso de Biomedicina

Sistemas Corporais:
Inflamação

Luciana Medina
2018 – 2º semestre
Padrões de Inflamação Aguda

 Inflamação Serosa (exsudato e bolha);

 Inflamação Fibrinosa (exsudato rico em Fibrina);

 Inflamação Supurativa ou Purulenta (exsudato purulento = PUS);

 Inflamação Hemorrágica;

 Úlcera (tecido inflamatório necrótico).


Padrões de Inflamação Aguda
Inflamação Serosa
Quando o
exsudato
produzido é
aquoso, límpido
e pobre em
células. Ex.:
líquido de
vesículas de
queimaduras de
pele.
Padrões de Inflamação Aguda
Inflamação Fibrinosa
Quando o exsudato produzido é filamentoso, rico
em fibrina, com celularidade variável.
Padrões de Inflamação Aguda
Inflamação Purulenta ou Supurativa
Quando o exsudato produzido é cremoso,
amarelo-esverdeado, rico em polimorfonucleares
vivos e mortos e células necróticas. Ex.: abscesso,
furúnculo.
Padrões de Inflamação Aguda
Inflamação Hemorrágica
Quando o exsudato é avermelhado e rico em
hemácias.
Padrões de Inflamação Aguda
Inflamação Ulcerativa
Típica de epitélios de revestimento (pele e mucosas), com
degeneração, descamação epitelial e necrose profunda,
atingindo a submucosa e provocando frequentemente
hemorragias. Ex.: inflamação por gastrite.
Cicatrização por 1ª Intenção
 1a h: incisão é preenchida por coágulo;
 3-24 h: neutrófilosinfiltram o coágulo;
 24-48 h: Células epiteliais migram para o local da lesão
depositado componentes de MEC;
 3 d: Neutrófilos substituídos por Macrófagos. Aparece Tecido
de Granulação.
 5 d: espaço da incisão é totalmente preenchido por tecido de
granulação, Angiogênese está no ápice; as fibras Colágenas
começam a aparecer.
 2ª sem: Leucócitos, Edema e Vascularização somem por
completo, Fibroblastos e produção de Colágeno (cicatriz);
 2º mês: Cicatriz é feita de tecido conjuntivo e recoberta por
epiderme intacta com resistência para estiramento
aumentada.
Cicatrização por 2ª
Intenção

 Perda mais extensa de tecido→ reação inflamatória


mais intensa e a formação de tecido de granulação
também;

 É caracterizada pela contração da ferida, no qual tenta-


se tornar o tamanho da cicatriz acentuadamente
parecido com o original (miofibroblastos).
Bibliografia da aula de hoje
• KUMAR, V.; FAUSTO, N; ABBAS, A.K. Robbins e Cotran -
Patologia: bases patológicas das doenças. 9 ed. Rio de
Janeiro: Elsevier, 2010;

• GUYTON, A.C. Tratado de Fisiologia Médica. 12 ed. Rio


de Janeiro: Elsevier, 2011;

• JUNQUEIRA, L. C.; CARNEIRO, José. Histologia básica.


12. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013. 538 p.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 KUMAR, V.; FAUSTO, N; ABBAS, A.K. Robbins e Cotran - Patologia:
bases patológicas das doenças. 9 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.
 GUYTON, A.C. Tratado de Fisiologia Médica. 12 ed. Rio de Janeiro:
Elsevier, 2011.
 JUNQUEIRA, L.C.; CARNEIRO, J. Histologia básica. 12. ed. Rio de
Janeiro: Guanabara Koogan, 2013. 538 p.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 SILVERTHORN, D. Fisiologia Humana: Uma Abordagem Integrada, 5
ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.
 TORTORA, G.J. Corpo humano: fundamentos de Anatomia e Fisiologia.
8 ed. Porto Alegre: Artmed, 2012.
 BOGLIOLO, G. Patologia. 8 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,
2011.
 GOLDMAN, L.C. Tratado de Medicina Interna. Volume 2. 23 ed. Rio de
Janeiro: Elsevier, 2011.
 GORSTEIN, F.R. Patologia: Bases clinicopatológicas da Medicina. 4 ed.
Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.