Você está na página 1de 77

Livro Eletrônico

Aula 00

Administração e Gerenciamento dos Serviços de Enfermagem p/ SES-DF (Enfermeiro


Obstetra) Pós-Edital

Professores: Kelly Coelho, Poliana Gesteira

00000000000 - DEMO
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

AULA 00: GESTÃO DOS SERVIÇOS DE


ENFERMAGEM

SUMÁRIO PÁGINA
Apresentação 2
Cronograma 4
0

TEORIA DA ADMINISTRAÇÃO E OS SERVIÇOS DE


3
ENFERMAGEM

TEORIAS ADMINISTRATIVAS 8

Teoria Científica - Taylorismo 8

Teoria Clássica 09
Teoria das Relações Humanas 10
Teoria Burocrática 11
Teoria Comportamental 13
Teoria das Decisões 15
Teoria dos Sistemas 15
Teoria Contingencial 17
COMPETÊNCIAS GERENCIAIS 33
ÉTICA E GERENCIAMENTO 35
QUESTÕES 70
GABARITO 75
REFERÊNCIAS 75

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

1. Apresentação

Olá concurseiro, como vai?


Seja bem-vindo ao Curso de Administração e Gerenciamento dos
Serviços de Enfermagem. Primeiramente gostaria de lhe dizer que está
sendo um prazer e uma honra poder preparar este material especialmente
para você que almeja a tão sonhada aprovação em um concurso público.
Espero que este nosso contato seja muito agradável e lhe permita sentir
confiança e conhecer melhor a proposta do Estratégia Concursos e dos
módulos deste curso.
Vou me apresentar e contar um pouco da minha trajetória profissional
até a tão sonhada nomeação.
Sou a Profª Kelly Coelho, Enfermeira, especialista em docência em saúde
e em saúde pública com enfâse em saúde da família, professora universitária e
do estratégia concursos. Me formei em Enfermagem no ano de 2008, e fui
aprovada pela primeira vez em uma seleção pública para o Hospital Regional
de Santa Maria (DF), em 3o Lugar, no ano de 2009. Após essa seleção tracei a
meta de ser aprovada no concurso público para enfermeira da Secretaria de
Estado de Saúde do Distrito Federal e em 2011 consegui a tão sonhada
aprovação e nomeação. Em 2013, fui aprovada e nomeada para o concurso da
EBSERH – Hospital Universitário de Brasília. E no ano 2014 fui aprovada,
novamente, para Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal e aguardo
nomeação para acúmulo do segundo cargo público de enfermeira na SES-DF,
algo permitido para a nossa categoria. Minha meta agora é ajudar na sua
aprovação para o concurso dos seus sonhos e para isso você precisa de:
Dedicação, planejamento, bom material e FOCO!

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
Após a confirmação da banca e saída do edital para o concurso
da SES-DF, acrescentei ao final de cada aula várias questões
comentadas da banca IADES! Vamos treinar muitos exercícios até o dia
da prova!

Então, vamos juntos nesta empreitada!

2. Cronograma

Teoria da administração e os serviços de Enfermagem


Competências gerenciais
Aula 00
Ética e gerenciamento
Tomada de decisão

Modelos assistenciais em Enfermagem


Gestão do Enfermeiro nas Unidades de Saúde
Gerenciamento de conflitos e negociação
Gerenciamento de recursos humanos
Aula 01 Liderança em Enfermagem
Dimensionamento de pessoal
Recrutamento e seleção
Educação continuada, treinamento, desenvolvimento e
avaliação de desempenho

Gestão de recursos físicos na Enfermagem


Gestão de recursos materiais nos serviços de saúde
Aula 02
Classificação de materiais
Função do Enfermeiro na administração de materiais

Qualidade em serviços de saúde


Ferramentas de qualidade e indicadores
Aula 03 Gestão de risco do paciente
Qualidade de vida no trabalho
Saúde do trabalhador de enfermagem

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
TEORIA DA ADMINISTRAÇÃO E OS SERVIÇOS DE ENFERMAGEM

Na enfermagem, como em outras profissões, o enfermeiro


incorpora, em sua formação profissional, o saber de várias ciências.
Dentre elas, a ciência da administração contribui com uma parcela que se
concretiza, principalmente, na administração do pessoal de enfermagem e
serviços de saúde.

O administrador é aquele que faz acontecer, que age, tem as


responsabilidades e conduz.

As funções administrativas incluem planejamento, organização,


recrutamento de pessoal, direção e controle. Elas são incorporadas ao que se
conhece como processo administrativo. A ciência da administração, tal como a
da enfermagem, desenvolve uma base teórica a partir de muitas disciplinas, a
saber, comércio, psicologia, sociologia e antropologia. Devido à complexidade
e à variedade das organizações, as visões dos teóricos quanto ao que constitui
uma administração bem-sucedida sofreram repetidas modificações nos últimos
cem anos.

A administração encontra-se presente em todo o serviço de enfermagem


em unidades de saúde públicas e privadas.

A profissão da enfermagem surgiu do desenvolvimento e evolução das


práticas de saúde no decorrer dos períodos históricos, as quais de forma
instintiva foram os primeiros movimentos de prestação do cuidado, que
ganharam vida por meio de homens e mulheres abnegados que cuidavam dos
doentes, idosos e deficientes, firmando-se depois entre os religiosos como um
sacerdócio.

No século XVI, a Enfermagem passa a ser vista como uma atividade


profissional institucionalizada e, no século XIX, como Enfermagem moderna na
Inglaterra, tendo a contribuição da American Nurse Association (ANA), que
definiu os seguintes padrões para a profissão:
P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
• Educar para saúde.
• Cuidar dos problemas de saúde.
• Ter habilidades em prever doenças.
• O cuidado do paciente.

Essa visibilidade do século XIX ocorreu devido ao trabalho de Florence


Nightingale no período de guerra. Florence colocou em prática o que
considerava uma "boa enfermagem": alimentação adequada dos
doentes; a limpeza e ventilação do ambiente; troca de roupas de cama;
a separação entre doentes e feridos; higiene, privacidade e lazer dos
pacientes. Essas ações destacaram sua capacidade administrativa e
organizacional. Ao introduzir essas práticas, foi registrada uma queda
importante na mortalidade dos soldados feridos em combate, o que foi possível
de ser observado a partir de sua preocupação em organizar e manter
registros estatísticos para documentar o que ocorresse com a vida dos
soldados.

Segundo Sanna “A organização do conhecimento sobre Administração


em Enfermagem não pode se desconectar dos referenciais da ciência da
Administração nem tampouco se limitar à reprodução destas”.

Assim, as Bases Ideológicas e Teóricas da Administração em


Enfermagem contemplam as Teorias da Administração, as Políticas de
Saúde que orientam o funcionamento do sistema de saúde, a Filosofia
do Serviço de Enfermagem, e as condições do Mercado de Trabalho e
Áreas de Atuação da Enfermagem.

São alguns exemplos práticos das Bases Ideológicas e Teóricas:

Teorias da Administração: A divisão hierárquica rígida dentro do trabalho da


enfermagem é um traço importante das teorias administrativas. Uma
característica provinda do Taylorismo pela enfermagem é a valorização do
“como fazer” e do “porque fazer”, especificado nos manuais de normas, rotinas

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
e procedimentos técnicos que descrevem detalhadamente os passos a serem
seguidos nas atividades desenvolvidas;

Política de Saúde: Princ


Princípios do Sistema Único de Saúde como
universalidade, equidade e integralidade; as normas de Agências
ncias de Vigilância
em Saúde e legislações em geral que orientam e organizam o funcionamento
dos serviços de saúde e enfermagem;

Filosofia do Serviço de Enfermagem: Em um hospital evangélico, por


exemplo, a Enfermagem deve seguir a filosofia evangélica, e o mesmo
acontece em hospitais-escola,
escola, católicos, militares, filantrópicos ou de outras
naturezas. A missão, a vis
visão e valores da instituição dos serviços
serviç de saúde e
enfermagem também são
ão exemplo de filosofia, pois, o enfermeiro só
conseguirá executar os métodos de intervenção se os serviços de enfermagem
tiverem uma direção para atingir os objetivos daquele serviço;
o;

Mercado de Trabalho e Áreas de Atuação: Para inaugurar uma clínica de


reprodução assistida, por exemplo, é preciso levar em consideração as
condições do mercado de trabalho e verificar se existem enfermeiros
competentes nessa área de atuação. Outro exemplo é quando a instituição
define se contratará profissionais com especialização, com experiência ou não.
Há serviços de saúde que preferem contratar sem experiência para treinar os
profissionais na sua filosofia de trabalho.

Os Métodos de Intervenção para que um processo de gerenciamento


ocorra, equivalem às funçõ
ções básicas do processo administrativo que, segundo
a Teoria Neoclássica da Administração são assim apresentados:
planejar, organizar, dirigir e controlar conforme sugere a figura
abaixo.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

Prática de Administração de Recursos

A Prática de Administração de Recursos contempla os recursos políticos,


humanos, físicos, financeiros, tecnológicos e de informação e materiais.

Como exemplos, podemos citar a prática de Administração de


Recursos Humanos, que pode ser evidenciada quando da previsão de
pessoal feita por meio dimensionamento de enfermagem. A Tomada de
decisão pode ser evidenciada pelo ato de decidir por contratar candidatos cujo
perfil se alinha à missão do hospital. Já a supervisão pode ser evidenciada
pela vigilancia na realização dos processos de trabalho dos profissionais, e a
auditoria pode ser evidenciada pela avaliação de desempenho dos
profissionais ou pelos indicadores de avaliação do trabalho, dentre outros.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
TEORIAS ADMINISTRATIVAS

As Teorias Administrativas acompanharam os movimentos que o


mundo seguiu, sofrendo diferentes influências, por exemplo, da igreja católica,
da organização militar, de pensadores, de economistas e da Revolução
Industrial. O enfoque destas teorias se fundamenta em cinco variáveis básicas:
Tarefa, Estrutura, Pessoas, Ambiente e Tecnologia, mas atualmente é
variável que é a competitividade.
acrescentado uma sexta variá

TEORIA CIENTÍFICA
FICA – Taylorismo

A Teoria Científica foi elaborada por Taylor e preconizava a divisão do


trabalho, a especialização do operário e a padronização das tarefas
para se obter a eficiência
ência em nível operacional e assim aumentar a
produção, que é o foco na tarefa.

Esta teoria trouxe o conceito de “homem econômico”


”, onde o homem
é motivado pela remuneraçã
remuneração material e para obtê-la, produz mais. Com
a especialização do trabalho ocorreu a especialização com ponto crítico o
mecanicismo, onde o homem é visto como uma engrenagem e não como ser
humano. Esta teoria não leva em consideração a influência do grupo e é
vista como limitadora porque é essencialmente prescritiva e normativa.

Divisão do trabalho, especialização


specialização do operário e a padronização das
atividades e tarefas.
Homem econômico: o homem é motivado pela remuneração material e
quanto maior a remuneração, maior a produção.
produçã

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

TEORIA CLÁSSICA

A Teoria Clássica foi proposta por Fayol e seu foco é a estrutura e o


funcionamento desta, pois acreditava que se conseguiria a eficiência da
organização por meio do estabelecimento de uma estrutura funcional. É
um modelo autoritário influenciado pelas organizações militares e seus
idealizadores, os “anatomistas” e os “fisiologistas” das organizações, ou seja,
existe um lugar para cada coisa.
Fayol definiu elementos da Administração, ou funções do administrador:
POCCC ou POC³
Prever: visualizar o futuro e traçar o programa de ação.
Organizar: constituir o duplo organismo material e social da empresa.
Comandar: dirigir e orientar o pessoal.
Coordenar: ligar, unir harmonizar todos os atos e todos os esforços
coletivos.
Controlar: verificar que tudo ocorra conforme as regras estabelecidas e as
ordens dadas.

A preocupação com o trabalho é departamentalizada, e assim surgiu a


horizontalização da divisão do trabalho. Também surgiram os conceitos
de hierarquia, autoridade, rigidez, centralização das decisões,
inflexibilidade, disciplina e subordinação no contexto das organizações.

A parte crítica desta teoria é que ela apenas leva em consideração a


estruturação formal e linear e não admite a informal que é constituída pelas
pessoas e as relações interpessoais.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

Caráter prescritivo e normativo por determinar com regras e normas o


comportamento do administrador.
Divisão horizontal do trabalho = departamentalização.
departamentalização
Divisão vertical do trabalho = hierarquia de autoridade.

Fayol propôs 14 princípios essenciais a serem seguidos com o


objetivo de ser ter uma administração com maior eficiência e eficácia.

Princípios Básicos
Divisão do trabalho Especialização dos funcionários desde o topo da hierarquia até os operários da
fábrica, assim, favorecendo a eficiência da produção aumentando a produtividade.
Autoridade e Autoridade é dar ordens que teoricamente serão obedecidas. Responsabilidade é a
contrapartida da autoridade. Deve se levar em conta o direito de dar ordens e
exigir obediência, chegando a um bom equilíbrio entre autoridade e
Responsabilidade
responsabilidade
Disciplina Necessidade de estabelecer regras de conduta e de trabalho válidas para todos os
funcionários. A ausência de disciplina gera o caos na organização.
Unidade de comando Um funcionário deve receber ordens de apenas um chefe, evitando contra ordens.
Unidade de direção O controle único é possibilitado com a aplicação de um plano para grupo de
atividades com os mesmos objetivos.
Subordinação dos O interesse de todos os funcionários da empresa não deve prevalecer sobre os
interesses interesses da organização como um todo.
individuais ao bem
comum
Remuneração Remuneração de trabalho deve ser justa para ambos, empregados e
empregadores.
Centralização Fayol acreditava que os gerentes devem manter a responsabilidade final, mas eles
também precisam de dar autoridade a seus subordinados que eles possam realizar
seu trabalho adequadamente. O problema é encontrar o melhor grau de
centralização em cada caso.
Linha de Comando Defesa incondicional da estrutura hierárquica, respeitando à risca uma linha de
(Hierarquia) autoridade fixa.
Ordem Deve ser mantida em toda organização, preservando um lugar para cada coisa e
cada coisa em seu lugar.
Equidade A justiça deve prevalecer em toda organização, justificando a lealdade e a devoção
de cada funcionário à empresa. Direitos iguais.
Estabilidade dos Uma rotatividade alta tem consequências negativas sobre desempenho da
funcionários empresa e o moral dos funcionários.
Iniciativa Deve ser entendida como a capacidade de estabelecer um plano e cumpri-lo.
Espírito de equipe O trabalho deve ser conjunto, facilitado pela comunicação dentro da equipe. Os
integrantes de um mesmo grupo precisam ter consciência de classe, para que
defendam seus propósitos.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

01. EBSERH - AOCP - 2015


O processo de Divisão do trabalho e especialização do operário foi
inicialmente desenvolvido por qual dos teóricos apresentados a
seguir no campo de estudos da Administração?
A) Frederick Winslow Taylor.
B) Henry Fayol.
C) Peter Drucker.
Max Weber.
D) Elton Mayo.
Comentário: Vamos lá, não confunda... Divisão do trabalho,
especialização do operário e a padronização das atividades e tarefas
foi inicialmente desenvolvido por Taylor na teoria da cientifica.
Alternativa correta letra A.

02. (EBC – CESPE – 2011)


Divisão do trabalho, autoridade e responsabilidade, disciplina,
hierarquia e unidade de comando e de direção são consideradas
características da teoria de Taylor.

Comentário: Questão tranquila, como vimos no quadro acima esses são


principios uns dos 14 príncipios criados por Fayol e que são caracteristicas da
teoria clássica. Assim a questão é considerada como ERRADA.

03. (EBC – CESPE – 2011)


Tendo em vista que a administração em enfermagem é influenciada
pela teoria clássica de Henry Fayol e pela teoria científica de Frederick
Winslow Taylor, julgue o item a seguir, a respeito dessas teorias. A

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
expressão “um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar"
sintetiza os princípios administrativos de Fayol.

Comentário: Mais uma questão sobre os princípios de Fayol. Veja que se


resume no quadro acima. Essa expressão vem do princípio de ORDEM em
que Deve ser mantida em toda organização, preservando um lugar
para cada coisa e cada coisa em seu lugar. Assertiva CORRETA.

TEORIA DAS RELAÇÕES HUMANAS

Na década de 1930, o enfoque deixou de ser a estrutura e passou a ser


as pessoas e isso deu origem à Teoria das Relações Humanas, que considera
as questões psicológicas e sociológicas nas relações de trabalho. O
principal representante desta Teoria foi Mayo.

Mayo concluiu que a interação social, o comportamento social, a


detecção das necessidades psicológicas e sociais dos funcionários e a
importância do conteúdo dos cargos e das tarefas para as pessoas eram os
grandes motivadores da produtividade e trouxe para o contexto o “homem
social” no lugar do homem econômico, pois acreditava que as pessoas eram
motivadas pela necessidade de reconhecimento, aprovação social e
participação nas atividades dos grupos sociais nos quais convivem e que a
remuneração financeira teria um papel secundário. Em função disto, também
passou-se a valorizar a organização informal da organização. Como críticas
a esta teoria, observa-se a colocação da organização formal em segundo plano
e a valorização apenas da organização informal.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

A teoria das Relações Humanas considera que as recompensas sociais


é que são fatores determinantes no desempenho do indivíduo, assim o
homem e considerado um ser social – “homem social”.

Importância da cooperação, motivação humana, liderança,


comunicação e dinâmica de grupo.

04. IF-TO / IF-TO / 2015


O trabalho do enfermeiro no contexto da saúde constitui-se
se na prestação de
serviço dentro do setor terciário da economia. Contudo, o trabalho também
se constitui em um processo que é composto de vários elementos como:
técnicas, teorias de enfermagem e administração, mas cujo objeto de
trabalho é o cuidado e a promoção à saúde, dentre outros. Entre as
inúmeras atribuições estão as de gerenciamento dos serviços de saúde,
sendo que, para tal ação, o Enfermeiro deve se apropriar das teorias de
administração para a gestão do serviço ou para a gestão de pessoal de
enfermagem. Assinale a alternativa correta em que o autor e sua
respectiva teoria estão corretamente relacionados.
A) Administração científica de Fayol: organização racional do trabalho.
B) Teoria das relações humanas de Mayo: humanização da organização,
liderança, comunicação e dinâmica de grupo.
C) Teoria clássica de Taylor: princípios gerais de administração (planejar,
organizar, comandar, coordena
coordenar e controlar).
D) Teoria comportamental de Maslow: motivação humana, estilos de
administração e o processo decisório.
E) Teoria sistêmica Mc Gregor: visão sistêmica das organizações.

Comentários:

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
Letra a: Errada. Administração científica de Taylor: organização racional do
trabalho.
Letra B: Correta. Como vimos acima essas caracteristics são das relações
humanas de Mayo.
Letra C: Errada. Teoria clássica de Fayol: princípios gerais de administração
(planejar, organizar, comandar, coordenar e controlar).
Letra D: Errada. Veremos a frente, mas a Teoria comportamental são de
McGregor e Likert: motivação humana, estilos de administração e o processo
decisório.
Letra E: Errada. Veremos a frente, mas a Teoria sistêmica foi proposta por
Ludwig: visão sistêmica das organizações

TEORIA BUROCRÁTICA

Na década de 1940, com as criticas às teorias clássica e das relações


humanas, veio a abordagem estrutural com a Teoria Burocrática, que foi
inspirada nas ideias do economista e sociólogo Max Weber. Weber acreditava
na eficiência da organização através da racionalização da organização,
isto é, adequação dos meios aos objetivos pretendidos, com a finalidade de
garantir a máxima eficiência possível.

Ao contrário do que a ideia de burocracia tem no conceito popular


(papelada, lentidão), o conceito de Max Weber era a organização eficiente por
excelência e tinha por características:
Caráter legal das normas e regulamentos (onde todos deviam ser por
escrito e detalhados).
Caráter formal da organização.
Caráter racional e divisão do trabalho (a divisão do trabalho é feita
de maneira sistemática para atingir os objetivos da organização, além da
divisão do poder, através das atribuições e responsabilidades do
funcionário).
Impessoalidade nas relações (relações baseadas no cargo ocupado).
Hierarquia da autoridade (todos os cargos devem estar sob
supervisão e controle de um cargo superior).

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
Rotinas e procedimentos padronizados.
écnica e meritocracia que baseiam a escolha das pessoas
Competência técnica
para os cargos.
Especialização da Administração (surge a figura do administrador na
organização).
Previsibilidade do comportamento (todos os participantes deverão se
comportar de acordo com as normas e rotinas da organização).
organiza
Profissionalização dos participantes.
As críticas a esta teoria estão pautadas, principalmente, no excesso de
formalismo e a papelada, as dificuldades no atendimento ao público e
excesso de apego as normas e rotinas pelos funcionários.

Caracteriza-se pela impessoalidade nas relações humanas,


considerando os trabalhadores apenas em função dos cargos e funções
que exercem nas instituições
instituições.
VISA À EFICIÊNCIA ORGANIZACIONAL - Caráter racional e
sistemática divisão de trabalho. Determinação de procedimentos e
rotinas.

05. (ANS – FCC – 2007) Determinado serviço de enfermagem


mantém uma estrutura administrativa de valorização de regras e
normas, e a área de enfermagem caracteriza-se por ter técnicos
especializados, com comportamentos e posições estrategicamente
definidos pelos gestores. Este contexto administrativo é característico
da teoria:
A) comportamentalista
B) burocrática.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
C) de sistemas.
D) contingencial.
E) científica.
Comentário: Como vimos essas características com a valorização de regras e
normas, além de profissionalização são da teoria buracratica proposta por Max
Weber. Alternativa correta letra B.

TEORIA COMPORTAMENTAL

No final da década de 1940, surge a Teoria Comportamental, que traz


para a administração o enfoque das ciências do comportamento. Os
representantes desta Teoria são McGregor e Likert, principalmente.

As origens desta teoria vieram da tentativa de síntese da organização


formal com o enfoque das relações humanas e fundamenta-se no
comportamento individual das pessoas e para entender como as pessoas
se comportam, sendo um dos temas fundamentais desta teoria a motivação
humana. O administrador precisaria então, conhecer as necessidades humanas
para compreender o comportamento e assim utilizar a motivação como meio
de melhorar a qualidade de vida nas organizações.

Maslow apresentou uma teoria da necessidade/ motivação na qual


as necessidades humanas estão organizadas de maneira hierárquicas
como em uma pirâmide sendo que na base (são prioritárias) estão
necessidades fisiológicas e no topo necessidades menos prioritárias
como a de auto-realização e esta teoria fornece um esquema
orientador útil ao administrador, conforme figura abaixo.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

==0==

McGregor já cria uma teoria para comparar estilos opostos e


antagônicos de administrar. Um estilo que era o baseado na teoria
tradicionalista mecanicista e pragmática, batizado de teoria X; e um
estilo baseado nas concepções modernas a respeito do comportamento
humano, denominado Teoria Y.

Na teoria X a concep
concepção acerca das pessoas era de que eram sem
ambição, irresponsáveis
áveis e que precisariam ser dirigidas e controladas e para
tal o administrador deveria ter um estilo autoritário. Já na teoria Y o estilo de
administração seria mais din
dinâmico e democrático, pois vê as pessoas como
sendo esforçadas e que gostam de trabalhar, que aceitam desafios e
responsabilidades, que podem ser responsáveis pela sua auto-direção
auto e auto-
motivação e são criativas e competentes.

Likert traz a ideia de sistemas de administração, pois acreditava que a


administração é um processo relativo no qual não existem princípios universais
válidos pra todas as situações. Para ele há quatro sistemas, que não tem
limites definidos entre si e uma empresa pode ter mais de um sistema,
dependendo da unidade em questão. Os sistemas são:
 Sistema 1: Autoritário
rio Coercitivo (controla rigidamente a organização).
 Sistema 2: Autoritário
rio Benevolente (é o sistema 1, mas menos rígido).

P K C

00000000000 - DEMO
Administração e Gerenciamento
0

dos Serviços de Enfermagem


SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
 Sistema 3: Consultivo (sistema pende mais para o lado participativo que
autocrático).
Participativo” (sistema democrático e aberto).
 Sistema 4: “Participativo

Ênfase nas pessoas;


Preocupação com o comportamento organizacional (processo de
trabalho);
Teoria das necessidades/motivação de Maslow
Primárias: fisiológicas e segurança
Secundárias: sociais, estima e auto-realização
realização
Teoria X: homem preguiçoso, irresponsável e resistente à mudanças,
deve ser coagido, controlado e punido para levar aos objetivos da organização.
Teoria Y: homem responsável, criativo e independente com chefia
dinâmica, aberta, inovadora e democrática. A dedicação a objetivos é uma das
recompensas associadas à sua consecução. As potencialidades intelectuais do
ser humano são parcialmente utilizadas.

06. Prefeitura de Osasco – SP/ FGV / 2014


O ser humano é avesso ao trabalho e o evitará sempre que puder e, por
conseguinte, a administração precisa incrementar a produtividade, os
esquemas de incentivo e denunciar a restrição voluntária. Essa afirmativa
considera a Teoria:
A) X;
B) de Maslow;
C) de Simon;
D) de Weber;
E) de Fayol.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
Comentários: Veja que essas características são da teoria X, em que o
homem é irresponsável e que precisariam ser dirigidas e controladas e para
tal o administrador deveria ter um estilo autoritário. Alternativa correta
letra A.

07. SEDSTO - FUNCAB - 2014


A hierarquia das necessidades do homem proposta por Abraham Maslow é
uma teoria que os profissionais de 0enfermagem podem usar para melhor
compreender as relações entre essas necessidades. De acordo com esta
teoria, certas necessidades humanas devem ser supridas antes de se
satisfazer outras. Sendo assim, qual a última necessidade a ser atendida
segundo a teoria de Maslow?
A) Necessidades fisiológicas
B) Realização pessoal
C) Amor
D) Autoestima
Comentários: Vamos relembrar a pirâmide de maslow. Lembrando que na base
estão as necessidades que devem ser supridas antes. Sendo Assim, no topo da
pirâmide temos a realização pessoal (auto-realização), ou seja, deve ser a
última a ser suprida. Alternativa correta letra B.

TEORIA DAS DECISÕES


Simon propôs a Teoria das Decisões para explicar o comportamento
humano nas organizações, sendo que ele entendia a organização como um
complexo sistema de decisões, do qual todos participam racionalmente
(administradores e funcionários).

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
Ele postula que as decisões individuais têm uma enorme subjetividade
e por isso mesmo a racionalidade é limitada, logo, não existirão decisões
perfeitas, e a solução normalmente será apenas satisfatória.

A principal crítica apontada a estas teorias que compõe a teoria


comportamental é a que pode gerar uma visão tendenciosa sobre a
organização, o comportamento ou os funcionários.

TEORIA DOS SISTEMAS

A partir da década de 1960, surge a Teoria de Sistemas, que é um ramo


da Teoria Geral de Sistemas proposta por Ludwig, um biólogo alemão. Ele
acreditava que o mundo não deveria ser compreendido de maneira
dividida, pois a natureza não é assim e o que ele propõe é que se devem
estudar os sistemas globalmente, envolvendo a interdependência de suas
partes.

A teoria de sistemas possui três premissas básicas que são: os


sistemas existem dentro de sistemas (cada sistema é constituído de um
subsistema que ao mesmo tempo faz parte de um sistema maior), os
sistemas são abertos (há um processo de intercâmbio entre os ambientes
dos sistemas para troca de energia e informação) e as funções de um
sistema dependem de sua estrutura.

Ela traz uma abordagem sistêmica para a Administração na tentativa de


compreender a organização como um todo, possibilitando a integração de
assuntos de naturezas diferentes que coexistem dentro das instituições.

Os sistemas têm como características serem unidades


reciprocamente relacionadas decorrente dos conceitos de propósito ou
objetivo e de globalismo.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
Os sistemas, quanto a sua constituição, podem ser físicos
(equipamentos, coisas concretas) ou abstratos (idéias, conceitos, filosofias);
e quanto a sua natureza, fechados (tem pouco ou nenhum intercâmbio com o
ambiente que os circunda) ou abertos (têm relações de intercâmbio
interc com o
ambiente e possuem adaptabilidade).

As organizações são aceitas como subsistemas de um sistema maior,


maior
no caso o sistema de saúde.

Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em


interação. Interação significa que os elementos estão em relação. E
que o comportamento destes elementos modificam–
–se quando há
mudança na relação.

08. EBSERH - AOCP - 2015


Essa Teoria Administrativa surge de estudos do biólogo alemão Ludwig Von
Bertalanfly publicados entre 1950 e 1968 e busca formulações conceituais
passíveis de aplicação na realidade empírica. Essa teoria considera que
interação significa que os elementos estão em relação e que o
comportamento desses elementos modificam-se quando há mudança na
relação. O nome da teoria a que se refere o enunciado é
A) Teoria Científica.
B) Teoria dos Sistemas
C) Teoria Burocrática.
D) Teoria Z.
E) Teoria do Desenvolvimento Organizacional.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
Comentários: Agora ficou fácil... Veja que está no quadro decore. Um
sistema pode ser definido como um complexo de elementos em
interação. Interação significa que os elementos estão em relação. E
que o comportamento destes elementos modificam–
–se quando há
mudança na relação. Alternativa correta letra B.

TEORIA CONTINGENCIAL
GENCIAL

Logo em seguida, foi desenvolvida a Teoria Contingencial, que defende


que não há nada de absoluto nas organizações ou nas teorias de
administração; tudo é relativo e tudo depende e as relações estabelecidas
não são mais de causa e efeito e sim de uma relação funcional entre as
variáveis independentes (do ambiente) e as variáveis dependentes
(organizacionais ou administrativas).

Esta teoria surgiu de uma série de estudos feitos para avaliar modelos
organizacionais e estabelecer quais seriam os mais eficazes e chegou-se a
conclusão que não há um único e melhor jeito de organizar, pois a
estrutura e o funcionamento da organização dependem da interface
com o ambiente.

Nesta teoria a tecnologia assume um papel de variável


variá independente
que influência as variáveis dependentes (organizacionais), pois as
organizações necessitaram de tecnologia para funcionarem e atingirem seus
objetivos, seja ela rudimentar ou mais sofisticada.

Relação funcional entre variáveis dependentes e independentes.


independentes
Tudo
udo é relativo e tudo depende

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

09. ANAC – ESAF - 2016


Indique qual abordagem da administração preconiza que situações
diferentes exigem práticas diferentes, apregoando o uso das teorias
tradicionais, comportamentais e de sistemas separadamente ou combinadas
para resolver problemas das organizações.
A) Teoria da Administração Científica.
B) Teoria Administrativa.
C) Teoria da Burocracia.
D) Teoria Estruturalista.
E) Teoria Contingencial.

Comentários: Veja que se trata da teoria contingencial, pois ela defende


que não há nada de absoluto nas organizações ou nas teorias de
administração; tudo é relativo e tudo depende e as relações estabelecidas
não são mais de causa e efeito e sim de uma relação funcional entre as
variáveis independentes (do ambiente) e as variáveis dependentes
(organizacionais ou administrativas). Alternativa correta letra E.

Vamos treinar algumas questões da IADES sobre as teorias


administrativas...

Ano: 2014
Banca: IADES
Órgão: CONAB

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
A busca pela “melhor maneira”, por meio do estudo de tempos e
movimentos e estabelecimento de padrões de produção, é característica da
escola da administração denominada
A) Estruturalismo.
B) Relações Humanas.
C) Teoria Científica.
D) Sistemas Abertos.
E) Teoria da Contingência.

Comentários: Lembre-se que padronização das tarefas é uma das


características da teoria científica de Taylor. Portanto alternativa
correta letra C.

Ano: 2013
Banca: IADES
Órgão: EBSERH

Algumas teorias tentam explicar o conteúdo da motivação, dentre elas a


Teoria das Necessidades, ou Teoria de Maslow. Sobre essa teoria, assinale a
alternativa incorreta.
A) De acordo com a Teoria das Necessidades, as necessidades humanas
dividem-se em dois grupos, ou seja, necessidades primárias ou de
sobrevivência e necessidades secundárias ou adquiridas.
B) No topo da pirâmide de Maslow, situam-se as necessidades de estima.
C) A teoria de Maslow estabelece uma hierarquia para as necessidades
humanas.
D) De acordo com a Teoria das Necessidades, a motivação cessa quando a
necessidade humana é satisfeita.
E) A teoria de Maslow divide as necessidades humanas em cinco grupos

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
Comentários: Como vimos nas nossas aulas, a teoria de maslow se
divide em dois grupos necessidades primárias e secundárias.
Primárias: fisiológicas e segurança
Secundárias: sociais, estima e auto-realização
realização
Ele realiza uma hierarquia para as necessidades humanas, as dividido em cinco
grupos e criando uma pirâmide de prioridades, sendo a base a maior
prioridade. Conforme a figura:

Portanto, a alternativa incorreta é a letra B, pois no topo da pirâmide se situa a


necessidade de auto-realização.
realização.

Ano: 2014
Banca: IADES
Órgão: UFBA

A motivação é intrínseca, ou seja, as pessoas só podem se motivar e não


motivar os outros. Nessa perspectiva, o gestor de pessoas tem que
desenvolver e coordenar esforços para que seus colaboradores percebam as
oportunidades de motivação e ajam a partir delas. Assim, várias teorias
surgiram no sentido de identificar como se podem criar essas
oportunidades. Uma delas diz que os colaboradores de uma organização
buscam primeiro satisfazer suas necessidades mais básicas (de segurança e

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
de higiene, por exemplo) para, em seguida, sentir-se novamente
insatisfeito e então se preocupar com outras necessidades. Assinale a
alternativa que indica essa teoria ou como é conhecida.
A) Teoria das motivações, de McGregor.
B) Teoria da expectativa, de Victor Vroom.
C) Teoria da higiene-satisfação, de Herzberg.
D) Teoria das necessidades adquiridas, de David McClelland.
E) Teoria da hierarquia das necessidades, de Maslow.

Comentários: Veja, mais uma questão sobre a teoria das necessidades,


ou teoria de Maslow. Maslow apresentou uma teoria da necessidade/
motivação na qual as necessidades humanas estão organizadas de
maneira hierárquicas como em uma pirâmide sendo que na base (são
prioritárias) estão necessidades fisiológicas e no topo necessidades
menos prioritárias como a de auto-realização.
Alternativa correta letra E.

Ano: 2015
Banca: IADES
Órgão: CRC-MG
As teorias da administração podem ser divididas em várias correntes ou
abordagens. A administração científica, com ênfase nas tarefas, e a teoria
clássica, com destaque para a estrutura, são alguns dos conceitos que
deram início à administração moderna. Considerando essas informações, no
que se refere às teorias administrativas, assinale a alternativa correta.
A) A teoria científica tem como principal enfoque a organização racional do
trabalho. Henri Fayol concentrou os próprios esforços para descobrir o
melhor método para tornar o trabalho operário mais eficiente.
B) As funções do administrador surgem na teoria clássica, sendo elas:
prever, organizar, comandar, coordenar e controlar.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
C) Vadiagem sistemática, identificada por Taylor, ocorre quando os
operários aprendem as respectivas tarefas observando os próprios
colegas de turno, repetindo os movimentos necessários à execução de
uma tarefa.
D) A administração científica caracteriza-se pela ênfase na tarefa realizada
pelo operário, enquanto a teoria clássica concentra-se na estrutura,
visando aos interesses que a organização deve possuir para ser eficiente,
sobrepondo os interesses gerais aos individuais.
E) Uma das teorias de Taylor, ênfase na eficiência, afirma que o trabalhador
deve atingir, no mínimo, a produção padrão estabelecida pela gerência.

Comentários:
Letra A: Errada. A teoria cientifica foi elaborada por Taylor.
Letra B: Correta. Lembram da POCCC ou POC³. Vamos relembrar:
Prever: visualizar o futuro e traçar o programa de ação.
Organizar: constituir o duplo organismo material e social da
empresa.
Comandar: dirigir e orientar o pessoal.
Coordenar: ligar, unir harmonizar todos os atos e todos os esforços
coletivos.
Controlar: verificar que tudo ocorra conforme as regras
estabelecidas e as ordens dadas.
Letra C: Errada. Esse termo da administração cientifica significa “corpo mole”
por parte dos funcionários. Taylor descobriu que os operários tinham um
acordo “oculto” e difundido entre eles que todos deveriam produzir abaixo da
linha de eficiência. Fazer “corpo mole” era praticado pelos operários como uma
forma de se protegerem do desemprego e havia condições que incentivavam
essa vadiagem sistemática por parte de todos.
Letra D: Errada. Se a Administração Científica se caracterizava pela ênfase na
tarefa realizada pelo operário, a Teoria Clássica se caracterizava pela ênfase
na estrutura que a organização deveria possuir para ser eficiente. O correto é
subordinação dos interesses INDIVIDUAIS aos GERAIS. Trata-se de um dos
P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
14 Princípios Gerais da Administração. Significa, para Fayol, que os interesses
GERAIS da empresa DEVEM sobrepor-se (estar acima dos) aos interesses
PARTICULARES das pessoas.
Letra E: Errada. Na teoria de Taylor o ênfase é nas tarefas, não na eficiência.
Alternativa correta letra B.

Ano: 2013
Banca: IADES
Órgão: CAU-BR
De acordo com a teoria motivacional de Maslow, assinale a alternativa
correta.
A) Ser reconhecido pelas pessoas e seus familiares exemplifica a
necessidade fisiológica. A busca pela motivação constante ilustra a
necessidade de autorrealização.
B) Comer e beber exemplificam necessidades de segurança. O desejo de
um lugar seguro para morar é um exemplo da necessidade de
autorrealização.
C) Amparo do governo exemplifica uma necessidade social. A motivação
constante ilustra uma necessidade fisiológica.
D) Comer e beber exemplificam necessidades de segurança. Amparo do
governo é um exemplo da necessidade social.
E) O desejo de um lugar seguro para morar exemplifica a necessidade de
segurança. A busca pela satisfação pessoal é um exemplo da
necessidade de estima.

Comentários:
Letra A. Errada. Ser reconhecido pelas pessoas e seus familiares exemplifica
a necessidade de estima. A busca pela motivação constante ilustra a
necessidade de autorrealização.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
Letra B: Errada. Comer e beber exemplificam necessidades fisiológicas. O
desejo de um lugar seguro para morar é um exemplo da necessidade de
segurança.
Letra C: Errada. Geralmente os amparos do governo são
para satisfazer necessidades fisiológicas. (Ex: Programas bolsa família e DF
sem miséria). A motivação constante ilustra uma necessidade de auto-
realização.
Letra D: Errada. Comer e beber exemplificam necessidades
fisiológicas. Amparo do governo é um exemplo da necessidade fisiológica.
Letra E. Correta. O desejo de um lugar seguro para morar exemplifica a
necessidade de segurança. A busca pela satisfação pessoal é um exemplo da
necessidade de estima. Contudo, ainda discordo do examinador... Pois
para mim a busca pela satisfação pessoal deveria ser necessidade de auto-
realização. Porque "estima" compreende o auto-reconhecimento e o
reconhecimento pelos outros. Porém dentre as cinco alternativas essa é a mais
correta. Lembre-se isso é característica da IADES.

Ano: 2015
Banca: IADES
Órgão: CRC-MG
As teorias X e Y de Mcgregor referem-se basicamente ao comportamento e
perfil do homem dentro de uma organização. A esse respeito, assinale a
alternativa que corresponde às características da teoria Y.
A) O homem é motivado por questões financeiras.
B) Os próprios objetivos são opostos aos objetivos da organização.
C) As potencialidades intelectuais são utilizadas parcialmente.
D) As emoções devem ser controladas.
E) A insatisfação com o trabalho é gerada.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
Comentários: Como vimos na teoria Y, o estilo de administração seria mais
dinâmico e democrático, pois vê as pessoas como sendo esforçadas e que
gostam de trabalhar, que aceitam desafios e responsabilidades, que podem ser
responsáveis pela sua auto-direção e auto-motivação e são criativas e
competentes. Portanto, as potencialidade são utilizadas, parcialmente,
porém são valorizadas. As outras alternativas são caracteristicas da Teoria
X, Na teoria X a concepção acerca das pessoas era de que eram sem
ambição, irresponsáveis e que precisariam ser dirigidas e controladas e para
tal o administrador deveria ter um estilo autoritário, gerando insatisfação, no
qual o homem é somente motivado por questões financeiras. Alternativa
correta letra C.

Ano: 2017
Banca: IADES
Órgão: CRF - DF
A motivação é um processo que leva uma pessoa a alcançar uma meta pela
direção e persistência de seus esforços. Uma das teorias clássicas da
motivação é a Teoria da Hierarquia das Necessidades de Maslow, segundo a
qual existem cinco categorias de necessidades do ser humano. A respeito
dessa teoria, é correto afirmar que o ímpeto de se tornar aquilo que se é
capaz de ser representa a necessidade:
A) social.
B) de auto-realização.
C) fisiológica.
D) de segurança.
E) de estima.

Comentários: Agora ficou fácil não é mesmo. Veja como a Iades adora
cobrar a teoria das necessidades de Maslow. Portanto, foca nela...

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
Letra A. Errada: Social: Relacionamentos, amizades, ser parte de um
grupo.
Letra B: Correta: Auto-realização: Autonomia, participação nas
decisões. O indivíduo procura se tornar aquilo que deseja ser.
Letra c: Errada. Fisiológica: Já nasce com o indivíduo. Ex: Comer,
dormir, beber água.
Letra D: Errada. Segurança: Ter um abrigo, sentir-se seguro no trabalho.
Letra E: Errada. Estima: Auto-reconhecimento e reconhecimento pelos
outros.

Ano: 2013
Banca: IADES
Órgão: EBSERH
De acordo com a Teoria Clássica, a divisão do trabalho processa-se de duas
maneiras distintas: vertical e horizontal. A divisão do trabalho no sentido
horizontal é denominada
A) departamentalização.
B) estrutura organizacional.
C) padronização.
D) administração científca.
E) cooperação.

Comentários: Olha que questão fácil...


Divisão horizontal do trabalho = departamentalização.
Divisão vertical do trabalho = hierarquia de autoridade.
Alternativa correta letra A.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

Ano: 2014
Banca: IADES
Órgão: UFBA
A teoria da motivação descrita por Maslow prevê que as necessidades
humanas estão organizadas em uma hierarquia de necessidades. Essa
teoria tipifica as necessidades humanas em fisiológicas, de segurança,
sociais, necessidades de estima e de autorrealização. Com relação a esse
tema, assinale a alternativa que apresenta características relativas às
necessidades sociais.
A) Autorrealização, autodesenvolvimento e autossatisfação.
B) Necessidade de status, reconhecimento e admiração pelos outros.
C) Alimentos, repouso e abrigo.
D) Proteção contra perigos, doenças, incertezas e desemprego.
E) Relacionamentos, afeição, aceitação, amizade e compreensão.

Comentários:
Letra A: Errada. Autorrealização, autodesenvolvimento e
autossatisfação. (NECESSIDADE DE AUTOREALIZAÇÃO)
Letra B: Errada. Necessidade de status, reconhecimento e admiração pelos
outros. (NECESSIDADE DE ESTIMA)
Letra C: Errada. Alimentos, repouso e abrigo. (NECESSIDADES
FISIOLÓGICAS)
Letra D: Errada. Proteção contra perigos, doenças, incertezas e
desemprego. (NECESSIDADE DE SEGURANÇA)
Letra E: Correta. Relacionamentos, afeição, aceitação, amizade e
compreensão. (NECESSIDADES SOCIAIS)

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
COMPETÊNCIAS GERENCIAIS

O conceito de competência passou a ser mundialmente difundido


associado à globalização. A palavra competência refere-se à ideia de faculdade
que o indivíduo tem para apreciar e resolver qualquer assunto, executar
determinada atividade, relaciona-se à capacidade, habilidade e a qualificação.
Segundo Fleury e Fleury, competências são definidas como um ”saber
agir responsável, que implica mobilizar, integrar, transferir
conhecimentos, recursos, habilidades, que agreguem valor econômico
à organização e valor social ao indivíduo”. Um aspecto fundamental
para o desenvolvimento de competências gerenciais refere-se à
apropriação do conhecimento (saber) em ações no trabalho (saber
agir).
Um enfermeiro que propõe e implanta um protocolo para prevenção de
úlcera por pressão, por exemplo, entrega um produto que impacta na
qualidade e segurança da assistência, na satisfação do paciente e na redução
de custos institucionais e, desta forma, agrega valor à organização. A
informação permanecerá na instituição, mesmo que este não faça mais parte
desta. Assim, a partir disso, podemos afirmar que este profissional é
considerado competente.
A competência deve ser compreendida como a entrega de algo à
organização, por um indivíduo que resulta na agregação de valor para
a instituição. É preciso considerar que a entrega ocorra, mediante aos
determinantes ambientais, que pode estar relacionado às condições de
trabalho, cultura da empresa, imprevistos, limitações de tempo e recursos e
outros.
As competências podem ser atribuídas em diferentes perspectivas, de
um lado as organizacionais, representadas por um conjunto de
características do patrimônio que lhe oferecem vantagens competitivas
para a empresa no nicho em que está inserida, e por outro lado as essenciais,
que se referem à capacidade das pessoas agregarem valor ao patrimônio
de conhecimentos da organização e compartilharem seu aprendizado.
P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
O processo da Gestão por competência segue uma seqüência de
processos de ações denominadas subsistemas da gestão de pessoas. Esses
subsistemas são definidos de acordo com o modelo adotado na organização.

Mapeamento do perfil de Competências organizacionais: É a


primeira fase do processo, nela as competências são identificadas
através dos indicadores corporativos.
Mapeamento e mensuração dos Cargos e Funções: Nessa etapa são
definidas as competências e o grau de exigência para cada cargo ou
função. Essa etapa é a base da GESTÃO POR COMPETÊNCIAS.
Seleção por Competências: Partindo das informações constantes na
descrição do cargo a organização seleciona o colaborador mais próximo
do perfil desejado. Esse processo seletivo ocorre tendo como base o
alinhamento entre as competências organizacionais e as competências
individuais do futuro colaborador.
Avaliação por competências: Através da avaliação por competências,
também chamada de AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO, será identificado se
os perfis individuais dos colaboradores de uma corporação estão
alinhados ao perfil ideal exigido pelos cargos.
Plano de desenvolvimento por Competências: Baseado no resultado
da Avaliação por Competências será criado um Plano de
Desenvolvimento para os colaboradores, cujo objetivo será aperfeiçoar e
potencializar o perfil individual de cada colaborador.

A implantação da gestão por competências em uma organização


contempla as seguintes etapas:
Definição de metas;
Mapeamento dos processos e da estrutura;
Mapeamento das competências;
Avaliação dos colaboradores;
Identificação de gaps, que são as lacunas existentes entre o nível de
competências atual e o nível desejado.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
O Enfermeiro como Gerente: Competências requeridas

O Conselho Regional de Enfermagem do Estado de São Paulo –


COREN/SP realizou nos anos de 2008 e 2009 um mapeamento das
competências dos responsáveis técnicos que foram assim discriminadas:
• Liderança.
• Comunicação.
• Tomada de Decisão.
• Negociação.
• Trabalho em Equipe.
• Relacionamento Interpessoal.
• Flexibilidade.
• Empreendedorismo.
• Criatividade.
• Visão Sistêmica.
• Planejamento e Organização.

10. (UFPB – CESPE – 2012) Nas organizações de saúde, da mesma


forma que podem ser definidas competências para cada indivíduo, em
cada processo de trabalho, também podem ser definidas competências
para as equipes e para a instituição como um todo.
Comentário: A competência gerencial diz respeito apenas ao Enfermeiro
Gerente, no entanto, as competências gerais podem ser definidas para a
equipe uma vez que as equipes podem ser descritas com determinado perfil. O
perfil define a competência que cada equipe deve ter com relação à ação que
deverá ser executada. Dessa forma, a questão está CORRETA.

11. (EBSERH – AOCP – 2015) Na administração do serviço de


enfermagem, o papel da gerência de enfermagem requer alguns

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
atributos importantes para que se consiga delegar as ações
assistenciais; coordenar as diversas situações que exijam sua
avaliação e atitude; e, especialmente, tomar decisões certas nessas
situações. Assinale a alternativa que apresenta os atributos que se
destacam para que o enfermeiro consiga realizar sua atividade.
A) A participação e o empenho físico-emocional.
B) A liderança e o conhecimento técnico-científico
C) O envolvimento e a adesão aos procedimentos formais.
D) O comprometimento e o entusiasmo com o exercício das atividades.
E) A prudência e o conservadorismo nas práticas de atendimento aos
pacientes.
Comentário:
Letra A. ERRADO. A participação e o empenho físico-emocional. A
participação deve ser efetiva, no entanto, separar o emocional do racional é
essencial para que a imparcialidade seja preservada.
Letra B. CORRETO! A liderança e o conhecimento técnico-científico.
Letra C. ERRADO! O envolvimento e a adesão aos procedimentos formais. Os
procedimentos formais devem ser associados aos informais. A informalidade
facilita o relacionamento interpessoal e aumenta o vínculo de confiança.
Letra D. ERRADO! O comprometimento e o entusiasmo com o exercício das
atividades. Lembre-se: não existe mérito no cumprimento do dever, portanto,
todo bom trabalho deve ser reconhecido, porém, as emoções devem ser
contidas e preservadas com vistas à manutenção da homogeneidade no
tratamento com a equipe.
Letra E. ERRADO! A prudência e o conservadorismo nas práticas de
atendimento aos pacientes. Inovações são necessárias à assistência de
Enfermagem. Manter uma assistência conservadora e engessada não facilita o
processo de liderança uma vez que liderança é pautada em novidade e
criatividade.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
12. (DEPEN – CESPE – 2013) Com relação ao gerenciamento em
enfermagem pode-se afirmar que é essencial que as empresas ajustem
as expectativas empresariais aos objetivos do indivíduo, no âmbito da
enfermagem.
Comentário: O indivíduo neste caso trata-se do cliente, logo, o mesmo
deve ter seus anseios atendidos e a empresa deve estar alinhada com essa
situação. Baseado nisso, a questão está CORRETA.

13. (TJ/PE – FCC 2012) Sabendo-se que o técnico de enfermagem


colabora junto ao enfermeiro nas ações de supervisão em
enfermagem, quando se utiliza o modelo de gestão compartilhada, o
princípio da autoridade com responsabilidade é aplicado, na situação
em que:
A) uma tarefa é delegada pelo supervisor sem consultar o colaborador.
B) a responsabilidade sobre as ações do colaborador é exclusivamente do
supervisor.
C) os relacionamentos entre supervisores e subordinados são verticais e não
horizontais.
D) a atitude do colaborador é totalmente controlada pela instituição.
E) o profissional tem autonomia, autoridade e controle sobre as suas ações
visando bons resultados.
Comentário:
Letra A. ERRADA! uma tarefa é delegada pelo supervisor sem consultar o
colaborador. A consulta deve ser realizada e o colaborador deve estar ciente
das tarefas a ele delegadas.
Letra B. ERRADA! a responsabilidade sobre as ações do colaborador é
exclusivamente do supervisor. A responsabilidade é compartilhada com o autor
do ato, neste caso, o supervisionado.
Letra C. ERRADA! os relacionamentos entre supervisores e subordinados são
verticais e não horizontais. (são horizontais e não verticais)

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
Letra D. ERRADA! a atitude do colaborador é totalmente controlada pela
instituição. A atitude do colaborador deve seguir uma linha autonômica
respeitando-se os princípios da instituição.
Letra E. CORRETA! O profissional tem autonomia, autoridade e controle sobre
as suas ações visando bons resultados.
Logo, alternativa que melhor representa a questão é a de letra E. O
profissional tem autonomia, autoridade e controle sobre as suas ações visando
bons resultados.

LIDERANÇA

É a capacidade de influenciar pessoas, de forma a atingir ou superar os


objetivos propostos pela instituição, investindo no desenvolvimento profissional
e respeitando as diversidades.

Ações norteadoras da competência liderança:


a) Influência para o desenvolvimento de uma visão de futuro da profissão e
dos profissionais;
b) Alinhamento da cultura organizacional ao planejamento estratégico,
segundo Missão, Visão e Valores da empresa;
c) Conhecimento dos diferentes tipos de liderança e adoção de estilo, de
acordo com a situação;
d) Coordenação de ações gerenciais com incentivo da defesa de direitos
individuais, juntamente com a aceitação dos direitos dos outros;
e) Desenvolvimento de atividades com justiça, equidade e ética na tomada
de decisões;
f) Implementação de mudanças flexíveis, transparentes e criativas nas
ações do cotidiano;

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
g) Manutenção do autocontrole para gerenciamento de conflitos, frente
às adversidades e pressões no ambiente de trabalho;
h) Promoção e estímulo à cooperação entre as equipes interdisciplinares e
equipes multiprofissionais;
i) Atuação como facilitador dos processos de trabalho com foco no cliente;
j) Domínio de conhecimento teórico e prático nas áreas de atuação;
k) Definição do perfil do profissional da equipe de trabalho, alinhada aos
requisitos técnicos, comportamentais e às expectativas da instituição;
l) Estabelecimento de programas de sucessão e de novas lideranças;
m) Participação e comprometimento com o comportamento e desempenho
dos liderados para o alcance de metas e objetivos;
n) Implementação da cultura de gestão de riscos nas atividades cotidianas da
equipe;
o) Condução da equipe de trabalho com o reconhecimento,
desenvolvimento e retenção de talentos;
p) Promoção, compartilhamento e incentivo de ações no desenvolvimento
profissional, mantido o respeito às diferenças individuais;
q) Reconhecimento e suporte ao desempenho da equipe, decorrente da
percepção de problemas pessoais;
r) Comemoração das vitórias, com entusiasmo e transmissão de energia à
equipe.

14. (UFBA – UFBA – 2014) A liderança é uma característica


considerada como inerente ao trabalho de enfermagem e de grande
influência no seu processo gerencial, devendo ser exercida com
firmeza para que o Enfermeiro possa ser respeitado no que se refere à
hierarquia dentro da equipe.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
Comentário: As relações devam ser um misto entre o processo formal e
informal, a firmeza nas ações não necessiariamente resulta em credibilidade e
respeito entre os membros da equipe. Assim, a questão está ERRADA.

Há quatro ferramentas do processo de trabalho do Enfermeiro:


Planejamento, Tomada de Decisão, Supervisão e Auditoria.

1. PLANEJAMENTO

O planejamento é um processo que auxilia a decidir de maneira


antecipada, ou seja, um plano de ação através das perguntas que nortearão
o projeto: o que fazer, quem vai fazer, onde e quando fazer, porque vai
fazer, como fazer e quanto vai custar, também conhecido como 5W2H
(What? Who? Where? When? Why? How? How much?), tendo como foco
o alcance de objetivos preestabelecidos.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
O plano de ação está relacionado às decisões presentes que
implicarão no futuro da organização. O administrador deve identificar as
metas a curto e em longo prazo e as mudanças que precisam ser realizadas
para garantir o alcance dos objetivos.

No contexto da saúde o pensar futuro está relacionado à percepção


das tendências econômicas, governamentais, legais, tecnológicas e as
pesquisas científicas, principalmente no que diz respeito aos avanços
diagnósticos que conduzirão novos investimentos, novas formas de
administrar e, consequentemente a aplicação de níveis de planejamento.

O planejamento é classicamente dividido em três níveis de tomada de


decisão e planejamento: Estratégico, Tático e Operacional.

1) Nível estratégico

Está relacionado com os altos executivos, onde os principais alvos ou


resultados finais são relacionados com o ambiente externo da organização, a
sobrevivência, o valor e o crescimento de longo prazo da empresa através de
alocação de recursos projetados para atingir as metas da organização de
maneira disciplinada e organizada. Envolve a empresa como uma
totalidade, abrangendo todos os seus recursos e áreas de atividade e
preocupa-se em atingir os objetivos globais da organização. Esse nível e
responsável em verificar as posições de concorrência, as tendências de
mercado, as ações governamentais.

2) Nível Tático

O foco deste nível é ter as percepções externa e interna


simultaneamente. Os membros deste nível são responsáveis por converter as
metas e os planos estratégicos mais abrangentes em metas e planos
específicos relevantes para uma parte distinta da organização. As ações, de
grosso modo, são de médio prazo.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
3) Nível Operacional

Nesse nível são identificados os procedimentos e processos


específicos necessários nos níveis inferiores da organização, executando as
atividades operacionais propriamente ditas das empresas. Trata-se de missões
de curto prazo. A sua missão é fazer acontecer, e acompanhar de perto
todas as ações que geram o produto ou o serviço da empresa.

15. (TRE/AM – IBFC – 2014) O planejamento é a função


administrativa que determina antecipadamente o que se deve fazer e
quais os objetivos devem ser atingidos. O planejamento
______________ constitui-se de planos de curto alcance, tratando de
ações atuais da instituição. Apresenta sequência cronológica de
tarefas específicas requeridas para realizar determinados trabalhos.
Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna.
A) Individual.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
B) Tático.
C) Estratégico.
D) Operacional.
Comentário: As ações que são específica e de curto prazo trata-se de
planejamento operacional, fazer acontecer, executar, portanto, alternativa
correta de Letra D.

O processo de planejamento envolve ainda algumas


etapas importantes para que se alcancem os objetivos e se tenham sucesso
em longo prazo, com isso, existe um contexto no qual o planejamento segue
um rito e isso facilita o processo de conclusão de uma tarefa. Vejamos a seguir
essas etapas e ao que se referem:

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

É o processo de elaborar a estratégia; envolve decisões sobre metas


de longo prazo da organização. Consiste em estruturar e esclarecer a visão
dos caminhos que a organização deve seguir e os objetivos que deve
alcançar bem como a tomada de decisões sobre o padrão de comportamento
que a organização pretende seguir. Um processo sistemático de planejamento
estratégico é uma sequência de análises e decisões que compreende as
seguintes etapas:

2. TOMADA DE DECISÃO

Tomar decisões é identificar e selecionar um curso de ação para


lidar com um problema específico seja ele simples ou complexo. Portanto,
tomar decisões é escolher um caminho, dentre as alternativas analisadas para
que a solução de um problema seja colocada em prática.

Quando falamos em tomar decisões, precisamos também avaliar os


tipos de decisões, que podem ser basicamente de dois tipos: as

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
programadas e as não programadas. No quadro são descritas algumas
técnicas para a resolução de problemas e como elas são aplicadas na prática.

3. SUPERVISÃO

A prática da supervisão insere-se no contexto do trabalho do enfermeiro


como instrumento gerencial, a partir do momento em que inicia suas
atividades laborais, seja na supervisão das práticas assistenciais quanto nas
atividades administrativas.

É importante salientar que o enfermeiro deve embasar a sua atuação


segundo a lei do exercício profissional que diz que ele é o profissional com
competência para liderar, supervisionar de perto sua equipe, além de
prestar cuidados a pacientes graves, realizar procedimentos de maior
complexidade. Associando a supervisão as funções descritas por Fayol,

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
podemos dizer que a supervisão tem afinidades com as funções
ções de comando
e coordenação, pois utilizam a administração, as técnicas e os mecanismos
disciplinares como controle sobre o processo de trabalho dos demais
trabalhadores da sua equipe.

O processo de supervisã
supervisão passa a ser uma importante ferramenta
para gerir e organizar o trabalho em saúde possibilita, quando bem planejada
e conduzida, uma assistência de enfermagem livre de danos, riscos e
agravos aos usuários, assim como a melhoria dos processos e o
desenvolvimento da equipe na qual trabalha. O papel do supervisor passa
a ser o de um orientador e facilitador, tornando-se co--responsável pela
manutenção de um serviço de qualidade.

O supervisor deve articular suas atividades para que possa orientar e


motivar sua equipe, além de resolver questões como: provisão
provis de recursos
materiais, avaliação dos recursos físicos, dimensionamento de pessoal,
tomada de decisão gerencial e resolução de problemas, trabalhando-os
preventivamente, traçando estratégias e reconhecendo a importância
do componente político,
tico, além de atividades de assistência, ensino e
pesquisa.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
16. (UNIPAMPA – CESPE – 2013) Nas instituições de saúde, os
enfermeiros não desenvolvem a função de supervisão.

Comentário: Um dos principais papeis do Enfermeiro é justamente a


supervisão uma vez que o Enfermeiro é um líder no processo de cuidar, visto
que coordena uma equipe de técnicos e supervisiona todas as ações desses
agentes. Dessa forma, a questão está ERRADA.

17. (IF/TO – 2015) Varia de acordo com a situação, dependendo de


fatores como similaridade das funções, proximidade física,
complexidade do trabalho, competência dos subordinados. Marque o
correto.
A) Autonomia de enfermagem.
B) Coordenação de enfermagem.
C) Trabalho de enfermagem.
D) Supervisão de enfermagem.
E) Direção de enfermagem.

Comentários: Vejamos que as opções distinguem-se pela sua finalidade,


observe:
A) Autonomia de enfermagem: ato de poder decidir sobre algo sem que seja
necessário consultar alguém para tomada de decisão; gerencia em nível tático.
B) Coordenação de enfermagem: trata-se de uma função normativa que
decorre do ato de coordenar determinada situação onde o líder direciona as
ações a serem executadas. Inserida na lógica de trabalho multidisciplinar e
privilegia o trabalho em equipe, porém, mantém aspecto formal.
C) Trabalho de enfermagem: diz respeito ao conjunto de tarefas executadas
por uma equipe.
D) Supervisão de enfermagem: trata-se do indivíduo que atua como facilitador
de um serviço, integra a equipe através de seu know how e torna-se
responsável pelas ações executadas por seus supervisionados. CORRETO!

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
E) Direção de enfermagem: trata-se de uma função executiva em nível
estratégico de caráter formal que indica comando.
Portanto, alternativa correta de letra D.

18. (UFPE – CONVEST – 2010) São funções do gerente do serviço de


enfermagem, EXCETO:
A) estabelecer o regime de trabalho, visando o melhor atendimento ao
paciente e a satisfação do funcionário.
B) analisar e avaliar os cuidados de enfermagem prestados aos pacientes.
C) visitar todos os pacientes da unidade, atendendo as suas solicitações.
D) convocar e presidir reuniões com a equipe de enfermagem.
E) manter uma interrelação com os demais serviços do hospital para facilitar e
agilizar o atendimento ao paciente.

Comentários:
A) estabelecer o regime de trabalho, visando o melhor atendimento ao
paciente e a satisfação do funcionário. CORRETO!
B) analisar e avaliar os cuidados de enfermagem prestados aos pacientes.
CORRETO!
C) visitar todos os pacientes da unidade, atendendo as suas solicitações.
ERRADO! A função de visitar o paciente é delegada ao supervisor. Ainda que o
gerente deva ser comunicado sobre o estado dos pacientes, é o supervisor que
trata deste elo. Lembre-se que o gerente é uma posição estratégica na
estrutura e o supervisor, tática. São níveis gerenciais diferentes, porém,
complementares.
D) convocar e presidir reuniões com a equipe de enfermagem. CORRETO.
E) manter uma interrelação com os demais serviços do hospital para facilitar e
agilizar o atendimento ao paciente. CORRETO.

19. (PREF. DE JURUTI/PA – FADESP – 2010) No processo de trabalho


de enfermagem, o enfermeiro, ao executar a supervisão, necessita,

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
como requisito de competência profissional, de habilidade no
relacionamento com pessoas, motivação, e crença no potencial
humano e na importância do envolvimento de toda a equipe em
decisões relativas às rotinas de trabalho. Considerando esse perfil, a
alternativa correta quanto ao contexto da supervisão de
enfermagem é:
A) o enfermeiro que desenvolve função de supervisão deve, durante todo o
processo, desde o planejamento, iniciar a avaliação dos resultados obtidos.
B) a existência de uma política de trabalho centralizada, autoritária e tarefeira
estimula a participação dos funcionários na adequação das rotinas, facilitando
a função de supervisão do enfermeiro.
C) a área física inadequada não interfere na função de supervisão do
enfermeiro se os recursos humanos forem bem qualificados.
D) a atividade de orientação do enfermeiro visa o desenvolvimento técnico e
humano, cabendo a ele incentivar apenas funcionários em desenvolvimento de
acordo com o seu perfil.
Comentários:
A) o enfermeiro que desenvolve função de supervisão deve, durante todo o
processo, desde o planejamento, iniciar a avaliação dos resultados obtidos.
CORRETO!
B) a existência de uma política de trabalho centralizada, autoritária e tarefeira
estimula a participação dos funcionários na adequação das rotinas, facilitando
a função de supervisão do enfermeiro. ERRADO! Uma política de trabalho
centralizada e autoritária nunca será motivo de estimulação uma vez que isso
restringe a automonia do supervisor.
C) a área física inadequada não interfere na função de supervisão do
enfermeiro se os recursos humanos forem bem qualificados. ERRADO! A área
física interfere na função do supervisor ainda que os recursos humanos sejam
qualificados já que seus supervisionados podem ficar restritos à realização de
algumas funções em virtude da não conformidade de espaço.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
D) a atividade de orientação do enfermeiro visa o desenvolvimento técnico e
humano, cabendo a ele incentivar apenas funcionários em desenvolvimento de
acordo com o seu perfil. ERRADO! O Enfermeiro supervisor deve incentivar
todos os funcionários pelos quais ele é responsável.

4. AUDITORIA

Consiste no exame sistemático e independente dos fatos obtidos através


da observação, medição, ensaio ou outras técnicas apropriadas, de uma
atividade, elemento ou sistema, para verificar a adequação aos requisitos
preconizados pelas leis e normas vigentes e determinar se as ações de saúde e
seus resultados estão de acordo com as disposições planejadas.

Através da análise e verificação operativa, avalia-se a qualidade dos


processos, sistemas e serviços e a necessidade de melhoria ou de ação
preventiva/corretiva/saneadora.

Tem como objetivo maior propiciar à alta administração informações


necessárias ao exercício de um controle efetivo sobre a organização ou
sistema, contribuir para o planejamento e replanejamento das ações de saúde
e para o aperfeiçoamento do Sistema.

A auditoria possui duas modalidades interna e externa, sendo que a


interna é feita por uma pessoa de dentro da empresa para averiguar se o
seguimento das normas internas, e a externa é feita por uma pessoa que não
pertence à empresa auditada onde o objetivo desta é emitir um parecer para
que depois a empresa se organize para conseguir seus objetivos.

Com relação aos tipos de auditoria, esta pode ser:

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
a) Regular(ou de ação ordinária): com caráter de rotina, prospectivas e
com vistas a averiguação da qualidade, custo e produtividade de um
serviço.

b) Especial (ou extraordinária): são retrospectivas e acontecem para


averiguar alguma irregularidade na realização de atividade específica;
utiliza-se de fatos e de um período de tempo determinado.

A auditoria pode ser realizada de duas formas, que são a analítica e


operativa. Na analítica, relatórios, documentos e processos são analisados; na
operativa, a análise é feita pela observação direta dos fatos, documentos e
situações com vistas a aprofundar as análises no sistema de atenção à saúde a
partir de situações decorrentes do impacto diferente do estabelecido no
processo de planejamento.

20. (FCC – 2013) Em uma instituição de saúde é realizada avaliação


contínua da qualidade da assistência de enfermagem por meio da
análise da documentação da assistência registrada nos prontuários
e da verificação do atendimento prestado ao cliente durante a
internação. Essa atividade avaliatória do enfermeiro é denominada:
A) acreditação dos serviços de enfermagem.
B) programas de autoavaliação da equipe de enfermagem.
C) otimização da assistência de enfermagem.
D) auditoria de enfermagem.
E) efetividade da assistência de enfermagem.

Comentário: A Auditoria em Enfermagem vem atender às necessidades das


instituições de saúde no controle dos fatores geradores de processos de alto

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
custo. Permite uma avaliação dos aspectos quantitativos e qualitativos
relacionados à assistência. Logo, alternativa correta de Letra D.

21. (EBSERH – AOCP – 2015) No que consiste a fase Operativa da


Auditoria?
A) Análise dos documentos e dados disponíveis nos sistemas informatizados,
que permitam subsidiar a fase operativa.
B) Diagnóstico do objeto da auditoria, permitindo um melhor planejamento da
fase operativa da auditoria.
C) Verificação in loco das ações, com exame direto dos fatos e situações, tendo
por objetivo sistematizar procedimentos.
D) Definição do escopo do trabalho, inclusive das unidades que deverão ser
visitadas.
E) Elaboração do relatório analítico a partir das informações levantadas nessa
fase.

Comentário: Como vimos na aula, a auditoria operativa é baseada em análise


que é feita pela observação direta dos fatos, documentos e situações.
Portanto, alternativa correta letra C. A auditoria operativa decorre em:
• Analisar e auditar in loco as solicitações de internações. As análises devem
ser feitas in loco e, se possível, de todas as internações hospitalares ou no
mínimo 50% delas.
• Acionar a realização de auditoria analítica a partir da detecção de distorções
ou problemas específicos.
E mais, deve-se seguir um roteiro para a auditoria operacional com o objetivo
de sistematizar as ações de controle dos atendimentos realizados pelas
unidades prestadoras.
Lembrando que essas diretrizes são balizadas pelo Sistema Nacional de
Auditoria foi criado pela Lei nº 8.689 de 7 de março de 1993, artigo 6º, e
regulamentado pelo Decreto-Lei nº 1.651 de 28 de setembro 1995.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
A operação do sistema de auditoria deve ocorrer descentralizadamente,
com definição das competências de cada esfera de governo. O Decreto nº
1.651/94 definiu que as atividades de auditoria ficam a cargo do Departamento
de Controle, Avaliação e Auditoria, subordinado à Secretaria de Assistência à
Saúde, do Ministério da Saúde.

22. (EBSERH – AOCP – 2015) Preencha as lacunas e assinale a


alternativa correta. Quanto a Natureza das Auditorias, apresenta-se
de forma ____________ as ações inseridas no planejamento anual
de atividades dos componentes de auditoria ou de forma
____________ as ações não inseridas no planejamento, realizadas
para apurar denúncias ou para atender alguma demanda específica.
A) Regular ou Ordinária / Especial ou Extraordinária
B) Regular ou Ordinária / Compartilhada
C) Regular ou Ordinária / Direta
D) Especial ou Extraordinária / Integrada
E) Especial ou Extraordinária / Regular ou Ordinária

Comentário: Como vimos, a auditoria Regular ou de ação ordinária apresenta


que visa averiguação e manutenção da qualidade, custo e produtividade de um
serviço e esta deve ser realizada ao menos anualmente. Já a auditoria especial
ou extraordinária acontece para averiguar alguma irregularidade ou atividade
específica. Alternativa de correta de letra A.

23. (TJ/AM – FGV – 2013)


Nos serviços de saúde, a auditoria controla e avalia o grau de atenção
efetivamente prestada pelo sistema, em comparação a um modelo definido,
podendo ser operacional ou analítica. Em relação à auditoria operacional,
assinale a afirmativa correta.
A) Está baseada no desenvolvimento de atividades que têm por objetivo
aprofundar as análises de aspectos específicos do sistema de saúde.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
B) Concentra- se nas condições da rede física, nos mecanismos de regulação e
no desenvolvimento das ações de saúde.
C) Visa subsidiar o processo de decisão do gestor a partir da identificação de
situações que comprometem o bom andamento da prestação de serviços.
D) É voltada para a avaliação quantitativa, inferindo, em algumas situações, a
qualidade das ações de saúde.
E) Visa aprofundar as análises no sistema de atenção à saúde a partir de
situações decorrentes do impacto diferente do estabelecido no processo de
planejamento.
Comentário: Na auditoria operacional ou operativa, a análise é feita pela
observação direta dos fatos, documentos e situações com vistas a aprofundar
as análises no sistema de atenção à saúde a partir de situações decorrentes do
impacto diferente do estabelecido no processo de planejamento. Portanto,
alternativa correta letra E.

ÉTICA E GERENCIAMENTO

O conhecimento da Lei do Exercício Profissional de Enfermagem nº


7.498/86 e do decreto nº 94.406/87, que a regulamenta é dever de todo
profissional de enfermagem, pois nela está determinado o limite de atuação de
cada categoria, portanto, a Enfermagem tem seu exercício aprovado por meio
de lei e sua atuação fiscalizada por meio do conselho federal e de conselhos
estaduais de enfermagem, cujas atividades também são previstas em
legislação. Estes conselhos têm função disciplinadora e fiscalizadora do
exercício da enfermagem em todo o território nacional, ou seja, cobram
do profissional de enfermagem o cumprimento das legislações pertinentes ao
exercício da enfermagem de modo a garantir que a assistência prestada ao
usuário/cliente/paciente seja realizada dentro dos parâmetros legais, de modo
que haja sempre a garantia de segurança e qualidade ao cuidado prestado.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
O Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem também prevê os
direitos, deveres, responsabilidades e proibições no que diz respeito ao ensino,
pesquisa, produção científica e publicidade e sobre os tipos de infrações. Há
ainda a Resolução Cofen nº 458/2014 que além de definir, prever normas,
requisitos e documentos para concessão da Anotação de Responsabilidade
Técnica, estabelecem ainda as atribuições do enfermeiro responsável
técnico (RT) nas diversas instituições.

No artigo 12 do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem,


encontramos como Responsabilidades e Deveres “Assegurar à pessoa, família e
coletividade assistência de enfermagem livre de danos decorrentes de
imperícia, negligência ou imprudência”. Esse aspecto merece destaque, porque
existe a possibilidade legal de o enfermeiro ser acusado de cumplicidade ou
coautoria em prática de delito (crime ou contravenção) praticado por
profissionais de áreas afins.
Anteriormente, cabia ao prejudicado (quem sofreu o dano, por exemplo)
demonstrar com provas substanciadas a culpa do profissional que lhe atendeu.
Atualmente com a inversão do ônus da prova, segundo o Código de Defesa do
Consumidor - Lei 8078/90 - cabe ao profissional e/ou à instituição de saúde
provar que o tratamento realizado era tecnicamente correto, estava indicado
pelo diagnóstico e também que foi adequadamente realizado.

24. (EBSERH – IBFC – 2013) Considerando a estrutura e organização


do serviço de enfermagem (SE), leia as afirmativas a seguir e
assinale a alternativa correta.
I. O SE é um grupo organizado de pessoas, possui um número grande de
pessoas, apresenta diversidade e complexidade das atividades e necessidade
de divisão e distribuição do trabalho.
II. O SE possui exclusivamente uma estrutura formal, que é planejada e
formalizada oficialmente. Não sofrendo influência da estrutura informal na

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
dinâmica da instituição, atuação dos integrantes e no alcance dos objetivos
propostos.
III. A divisão do trabalho e especialização pode ser vertical e horizontal. Sendo
que a divisão vertical aumenta a qualidade da supervisão, acrescentando
níveis hierárquicos.
IV. A Estrutura Linear (baseada em Fayol, na Teoria Clássica) apresenta as
seguintes características: forma piramidal, rigidez no princípio de hierarquia
(órgãos de linha), centralização da decisão, limitação e inflexibilidade à
inovação e demora na ação.A) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.
B) Apenas as afirmativas II e III estão corretas
C) Apenas as afirmativas I, III e IV estão corretas.
D) Apenas a afirmativa IV está correta.
Comentários: Observe:
I. O SE é um grupo organizado de pessoas, possui um número grande de
pessoas, apresenta diversidade e complexidade das atividades e necessidade
de divisão e distribuição do trabalho. CORRETO!
II. O SE possui exclusivamente uma estrutura formal, que é planejada e
formalizada oficialmente. Não sofrendo influência da estrutura informal na
dinâmica da instituição, atuação dos integrantes e no alcance dos objetivos
propostos. ERRADO! O serviço de enfermagem não é uma estrutura
exclusivamente formal uma vez que o relacionamento entre a equipe
caracteriza informalidade entre as partes, logo, o SE sofre sim influência
informal.
III. A divisão do trabalho e especialização pode ser vertical e horizontal. Sendo
que a divisão vertical aumenta a qualidade da supervisão, acrescentando
níveis hierárquicos. CORRETO!
IV. A Estrutura Linear (baseada em Fayol, na Teoria Clássica) apresenta as
seguintes características: forma piramidal, rigidez no princípio de hierarquia
(órgãos de linha), centralização da decisão, limitação e inflexibilidade à
inovação e demora na ação. CORRETO!
Portanto, alternativa correta letra C: I, III e IV corretas.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

25. (TRE/AL – CESPE – 2004) Organização formal é aquela


planejada, escrita e apresentada em forma de organograma, e
organização informal é aquela não-planejada, que surge de forma
espontânea em decorrência de relacionamentos e interações entre
os funcionários.

Comentário: A organiza
organização informal parte do princípio das relações
impessoais e não-planejada.
planejada. Assim, a alternativa está CORRETA.
CORRETA

Vamos realizar mais alguns exercícios da banca IADES sobre o tema da


nossa aula...

Ano: 2014
Banca: IADES
Órgão: UFBA
Prova: Enfermeiro - Saúde Mental
No que diz respeito à gestão de pessoas, a gestão por competência é o
modelo mais utilizado pelas organizações atualmente. Uma de suas etapas
consiste em identificar as lacunas existentes entre as competências
necessárias ao alcance do desempenho esperado e as competências já
disponíveis na organização. Considerando esse assunto, assinale a
alternativa que se refere a essa etapa.
A) Seleção por competências.
B) Mensuração por competências.
C) Avaliação por competências.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
D) Plano de desenvolvimento por competências.
E) Formulação da estratégia organizacional.
Comentários: Mapeamento e mensuração dos Cargos e Funções: Nessa
etapa são definidas as competências e o grau de exigência para cada cargo ou
função. Essa etapa é a base da GESTÃO POR COMPETÊNCIAS.
A implantação da gestão por competências em uma organização contempla
as seguintes etapas:
Definição de metas;
Mapeamento dos processos e da estrutura;
Mapeamento das competências;
Avaliação dos colaboradores;
gaps, que são as lacunas existentes entre o nível de
Identificação de gaps
competências atual e o nível desejado.
Alternativa
tiva correta letra B.

Ano: 2013
Banca: IADES
Órgão: EBSERH
Assinale a alternativa correta sobre o tema desenvolvimento de
competências.
A) Formar e valorizar o profissional, que tenha uma postura aberta à
inovação, à criatividade, não é a proposta do desenvolvimento de
competências.
B) O desenvolvimento de competências não agrega valor às atividades e à
organização, somente ao próprio funcionário.
C) No desenvolvimento de competências, a formação (educação) não se
vincula com a experiência profissional.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
D) Numa proposta de gestão baseada nas competências, os objetivos
organizacionais ficam totalmente separados dos objetivos pessoais
(profissionais).
E) O desenvolvimento de competências refere-se à apropriação do
conhecimento (saber) em ações no trabalho (saber agir).
).

Comentários: Competê
ompetências são definidas como um ”saber agir
responsável, que implica mobilizar, integrar, transferir conhecimentos,
recursos, habilidades, que agreguem valor econômico à organização
organiza e valor
social ao indivíduo”. Um aspecto fundamental para o desenvolvimento de
competências gerenciais refere-se à apropriação do conhecimento (saber)
saber agir). Alternativa correta letra E.
em ações no trabalho (saber

Ano: 2010
Banca: IADES
Órgão: CFA
A gestão por competências é feita para prover a área de recursos humanos
e gestores da organização de ferramentas para realizar a gestão e
desenvolvimento das pessoas. Assinale a alternativa correta em relação ao
tema.
A) A seleção por competências é feita por meio da aplicação de provas
objetivas e avaliação de títulos em larga escala.
B) A identificação de conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias
para a realização das atividades de um cargo ou função é feita através
do mapeamento e mensuração por competências.
C) Por meio da avaliação por competências, pode-se verificar o perfil
comportamental da clientela e estabelecer pontos positivos de conexão
entre os clientes e os empregados da organização.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
D) O desenvolvimento de competências visa ao aperfeiçoamento da gestão
de processos organizacionais.
Comentários:
Letra A: Errada. Seleção por competências: É feita uma análise da
trajetória profissional para avaliar a maturidade profissional e o ritmo de
desenvolvimento. Pode ser feia por entrevistas ou teste prático. São
técnicas e parâmetros que identifiquem os indivíduos que possuem as
competências necessárias para realizar determinado trabalho

Letra B. Correta.
O C significa conhecimento sobre um determinado assunto. Diz
respeito à pessoa dominar um determinado Know-how a respeito de algo
que tenha valor para empresa e para ela mesma. É o saber.
O H significa habilidade para produzir resultados com o conhecimento
que se possui. Diz respeito à pessoa conseguir fazer algum uso real do
conhecimento que têm, produzindo algo efetivamente. É o saber fazer.
O A significa atitude assertiva e pró ativa – iniciativa. Diz respeito ao
indivíduo não esperar as coisas acontecerem ou alguém ter que dar
ordens, e fazer o que percebe que deve ser feito por conta própria. É o
querer fazer.
Letra C. Errada. O examinador trocou a palavra colaboradores por
clientela.
Letra D. Errada. Os processos de gestão de pessoas no modelo de
competências visam ao desenvolvimento de conhecimentos, habilidades,
para que os funcionários possam fazer entregas efetivas à organização.

Ano: 2013
Banca: IADES
Órgão: EBSERH
Os tipos de planejamento são
A) quatro: estratégico, tático, gerencial e informal.
B) quatro: estratégico, tático, gerencial e formal.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
C) três: estratégico, tático e operacional.
D) dois: estratégico e tático.
E) três: tático, informal e formal.

Comentários: Questão muito fácil... O planejamento é classicamente


dividido em três níveis de tomada de decisão e planejamento: Estratégico,
Tático e Operacional. Alternativa correta letra C.

Ano: 2014
Banca: IADES
Órgão: UFBA
Assinale a alternativa que indica o planejamento que abrange cada
operação ou atividade projetada a curto prazo e que envolve uma tarefa ou
atividade.
A) Estratégico.
B) Global.
C) Tático.
D) Operacional
E) Institucional.

Comentários: Nesse nível são identificados os procedimentos e processos


específicos necessários nos níveis inferiores da organização, executando as
atividades operacionais propriamente ditas das empresas. Trata-se de missões
de curto prazo. A sua missão é fazer acontecer, e acompanhar de perto
todas as ações que geram o produto ou o serviço da empresa. Alternativa
correta letra D.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

Ano: 2017
Banca: IADES
Órgão: Fundação Hemocentro de Brasília - DF
A definição das atividades e dos recursos necessários para a consecução
dos planejamentos estratégicos e administrativos está relacionada ao
planejamento
A) produtivo.
B) operacional.
C) orçamentário.
D) dos recursos.
E) metodológico.

Comentários: Outra questão sobre o planejamento operacional... Veja


que no planejamento operacional são definidos os procedimentos e
processos específicos necessários para executar as atividades operacionais
propriamente ditas das empresas. Alternativa correta letra B.

Ano: 2017
Banca: IADES
Órgão: Fundação Hemocentro de Brasília - DF
O planejamento é classificado em três níveis distintos: operacional, tático e
estratégico. Com base nessa classificação, assinale a alternativa correta.
A) O planejamento tático é projetado para o curto prazo e envolve cada
tarefa ou atividade isoladamente.
B) O planejamento operacional envolve a empresa como uma totalidade,
abrangendo todos os recursos e todas as áreas de atividade.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
C) O planejamento estratégico apresenta maior flexibilidade que o
planejamento tático, além de apresentar menores riscos.
D) O planejamento operacional é definido pela cúpula da organização, ou
seja, é responsabilidade dos níveis mais altos da empresa.
E) Existe uma diferenciação na dimensão temporal do processo de
planejamento estratégico e do planejamento tático, já que o horizonte do
planejamento estratégico é sempre maior que o do planejamento tático.
Comentários:
Letra A: Errada. Esse conceito é do planejamento a nível operacional.
Letra B: Errada. Esse conceito é do planejamento estratégico.
Letra C: Errada. Veja que quadro que o planejamento estratégico é
menos flexível que o tático.

Letra D: Errado. O planejamento estratégico que é executado pelos altos


executivos da empresa.
Letra E: Correta. Veja que ele está se referindo ao prazo... O
planejamento estratégico é mais longo que o tático. Veja no quadro acima.

Ufa! Chegamos ao final!


Agradeço a companhia.
E aí? Animado para as próximas aulas?
Seja perseverante, você vencerá!
Pintou uma dúvida? Me procure no fórum.
Estou à disposição. Até a próxima aula!!!

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

QUESTÕES

01. EBSERH - AOCP - 2015


O processo de Divisão do trabalho e especialização do operário foi
inicialmente desenvolvido por qual dos teóricos apresentados a
seguir no campo de estudos da Administração?
A) Frederick Winslow Taylor.
B) Henry Fayol.
C) Peter Drucker.
D) Max Weber.
E) Elton Mayo.

02. (EBC – CESPE – 2011)


Divisão do trabalho, autoridade e responsabilidade, disciplina,
hierarquia e unidade de comando e de direção são consideradas
características da teoria de Taylor.

03. (EBC – CESPE – 2011)


Tendo em vista que a administração em enfermagem é influenciada
pela teoria clássica de Henry Fayol e pela teoria científica de Frederick
Winslow Taylor, julgue o item a seguir, a respeito dessas teorias. A
expressão “um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar"
sintetiza os princípios administrativos de Fayol.

04. IF-TO / IF-TO / 2015


O trabalho do enfermeiro no contexto da saúde constitui-se na prestação de
serviço dentro do setor terciário da economia. Contudo, o trabalho também
se constitui em um processo que é composto de vários elementos como:
P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
técnicas, teorias de enfermagem e administração, mas cujo objeto de
trabalho é o cuidado e a promoção à saúde, dentre outros. Entre as
inúmeras atribuições estão as de gerenciamento dos serviços de saúde,
sendo que, para tal ação, o Enfermeiro deve se apropriar das teorias de
administração para a gestão do serviço ou para a gestão de pessoal de
enfermagem. Assinale a alternativa correta em que o autor e sua
respectiva teoria estão corretamente relacionados.
A) Administração científica de Fayol: organização racional do trabalho.
B) Teoria das relações humanas de Mayo: humanização da organização,
liderança, comunicação e dinâmica de grupo.
C) Teoria clássica de Taylor: princípios gerais de administração (planejar,
organizar, comandar, coordenar e controlar).
D) Teoria comportamental de Maslow: motivação humana, estilos de
administração e o processo decisório.
E) Teoria sistêmica Mc Gregor: visão sistêmica das organizações.

05. (ANS – FCC – 2007) Determinado serviço de enfermagem


mantém uma estrutura administrativa de valorização de regras e
normas, e a área de enfermagem caracteriza-se por ter técnicos
especializados, com comportamentos e posições estrategicamente
definidos pelos gestores. Este contexto administrativo é
característico da teoria:
A) comportamentalista
B) burocrática.
C) de sistemas.
D) contingencial.
E) científica.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

06. Prefeitura de Osasco – SP/ FGV / 2014


O ser humano é avesso ao trabalho e o evitará sempre que puder e, por
conseguinte, a administração precisa incrementar a produtividade, os
esquemas de incentivo e denunciar a restrição voluntária. Essa afirmativa
considera a Teoria:
A) X;
B) de Maslow;
C) de Simon;
D) de Weber;
E) de Fayol.

07. SEDSTO - FUNCAB - 2014


A hierarquia das necessidades do homem proposta por Abraham Maslow é
uma teoria que os profissionais de enfermagem podem usar para melhor
compreender as relações entre essas necessidades. De acordo com esta
teoria, certas necessidades humanas devem ser supridas antes de se
satisfazer outras. Sendo assim, qual a última necessidade a ser atendida
segundo a teoria de Maslow?
A) Necessidades fisiológicas
B) Realização pessoal
C) Amor
D) Autoestima

08. EBSERH - AOCP - 2015


Essa Teoria Administrativa surge de estudos do biólogo alemão Ludwig Von
Bertalanfly publicados entre 1950 e 1968 e busca formulações conceituais
passíveis de aplicação na realidade empírica. Essa teoria considera que

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
interação significa que os elementos estão em relação e que o
comportamento desses elementos modificam-se quando há mudança na
relação. O nome da teoria a que se refere o enunciado é
A) Teoria Científica.
B) Teoria dos Sistemas
C) Teoria Burocrática.
D) Teoria Z.
E) Teoria do Desenvolvimento Organizacional.

09. ANAC – ESAF - 2016


Indique qual abordagem da administração preconiza que situações
diferentes exigem práticas diferentes, apregoando o uso das teorias
tradicionais, comportamentais e de sistemas separadamente ou combinadas
para resolver problemas das organizações.
A) Teoria da Administração Científica.
B) Teoria Administrativa.
C) Teoria da Burocracia.
D) Teoria Estruturalista.
E) Teoria Contingencial.

10. (UFPB – CESPE – 2012) Nas organizações de saúde, da mesma


forma que podem ser definidas competências para cada indivíduo, em
cada processo de trabalho, também podem ser definidas competências
para as equipes e para a instituição como um todo.

11. (EBSERH – AOCP – 2015) Na administração do serviço de


enfermagem, o papel da gerência de enfermagem requer alguns
atributos importantes para que se consiga delegar as ações
assistenciais; coordenar as diversas situações que exijam sua

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
avaliação e atitude; e, especialmente, tomar decisões certas nessas
situações. Assinale a alternativa que apresenta os atributos que se
destacam para que o enfermeiro consiga realizar sua atividade.
A) A participação e o empenho físico-emocional.
B) A liderança e o conhecimento técnico-científico
C) O envolvimento e a adesão aos procedimentos formais.
D) O comprometimento e o entusiasmo com o exercício das atividades.
E) A prudência e o conservadorismo nas práticas de atendimento aos
pacientes.

12. (DEPEN – CESPE – 2013) Com relação ao gerenciamento em


enfermagem pode-se afirmar que é essencial que as empresas ajustem
as expectativas empresariais aos objetivos do indivíduo, no âmbito da
enfermagem.

13. (TJ/PE – FCC 2012) Sabendo-se que o técnico de enfermagem


colabora junto ao enfermeiro nas ações de supervisão em
enfermagem, quando se utiliza o modelo de gestão compartilhada, o
princípio da autoridade com responsabilidade é aplicado, na situação
em que:
A) uma tarefa é delegada pelo supervisor sem consultar o colaborador.
B) a responsabilidade sobre as ações do colaborador é exclusivamente do
supervisor.
C) os relacionamentos entre supervisores e subordinados são verticais e não
horizontais.
D) a atitude do colaborador é totalmente controlada pela instituição.
E) o profissional tem autonomia, autoridade e controle sobre as suas ações
visando bons resultados.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00

14. (UFBA – UFBA – 2014) A liderança é uma característica


considerada como inerente ao trabalho de enfermagem e de grande
influência no seu processo gerencial, devendo ser exercida com
firmeza para que o Enfermeiro possa ser respeitado no que se refere à
hierarquia dentro da equipe.

15. (TRE/AM – IBFC – 2014) O planejamento é a função


administrativa que determina antecipadamente o que se deve fazer e
quais os objetivos devem ser atingidos. O planejamento
______________ constitui-se de planos de curto alcance, tratando de
ações atuais da instituição. Apresenta sequência cronológica de
tarefas específicas requeridas para realizar determinados trabalhos.
Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna.
A) Individual.
B) Tático.
C) Estratégico.
D) Operacional.

16. (UNIPAMPA – CESPE – 2013) Nas instituições de saúde, os


enfermeiros não desenvolvem a função de supervisão.

17. (IF/TO – 2015) Varia de acordo com a situação, dependendo de


fatores como similaridade das funções, proximidade física,
complexidade do trabalho, competência dos subordinados. Marque o
correto.
A) Autonomia de enfermagem.
B) Coordenação de enfermagem.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
C) Trabalho de enfermagem.
D) Supervisão de enfermagem.
E) Direção de enfermagem.

18. (UFPE – CONVEST – 2010) São funções do gerente do serviço de


enfermagem, EXCETO:
A) estabelecer o regime de trabalho, visando o melhor atendimento ao
paciente e a satisfação do funcionário.
B) analisar e avaliar os cuidados de enfermagem prestados aos pacientes.
C) visitar todos os pacientes da unidade, atendendo as suas solicitações.
D) convocar e presidir reuniões com a equipe de enfermagem.
E) manter uma interrelação com os demais serviços do hospital para facilitar e
agilizar o atendimento ao paciente.

19. (PREF. DE JURUTI/PA – FADESP – 2010) No processo de trabalho


de enfermagem, o enfermeiro, ao executar a supervisão, necessita,
como requisito de competência profissional, de habilidade no
relacionamento com pessoas, motivação, e crença no potencial
humano e na importância do envolvimento de toda a equipe em
decisões relativas às rotinas de trabalho. Considerando esse perfil, a
alternativa correta quanto ao contexto da supervisão de
enfermagem é:
A) o enfermeiro que desenvolve função de supervisão deve, durante todo o
processo, desde o planejamento, iniciar a avaliação dos resultados obtidos.
B) a existência de uma política de trabalho centralizada, autoritária e tarefeira
estimula a participação dos funcionários na adequação das rotinas, facilitando
a função de supervisão do enfermeiro.
C) a área física inadequada não interfere na função de supervisão do
enfermeiro se os recursos humanos forem bem qualificados.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
D) a atividade de orientação do enfermeiro visa o desenvolvimento técnico e
humano, cabendo a ele incentivar apenas funcionários em desenvolvimento de
acordo com o seu perfil.

20. (FCC – 2013) Em uma instituição de saúde é realizada avaliação


contínua da qualidade da assistência de enfermagem por meio da
análise da documentação da assistência registrada nos prontuários
e da verificação do atendimento prestado ao cliente durante a
internação. Essa atividade avaliatória do enfermeiro é denominada:
A) acreditação dos serviços de enfermagem.
B) programas de autoavaliação da equipe de enfermagem.
C) otimização da assistência de enfermagem.
D) auditoria de enfermagem.
E) efetividade da assistência de enfermagem.

21. (EBSERH – AOCP – 2015) No que consiste a fase Operativa da


Auditoria?
A) Análise dos documentos e dados disponíveis nos sistemas informatizados,
que permitam subsidiar a fase operativa.
B) Diagnóstico do objeto da auditoria, permitindo um melhor planejamento da
fase operativa da auditoria.
C) Verificação in loco das ações, com exame direto dos fatos e situações, tendo
por objetivo sistematizar procedimentos.
D) Definição do escopo do trabalho, inclusive das unidades que deverão ser
visitadas.
E) Elaboração do relatório analítico a partir das informações levantadas nessa
fase.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
22. (EBSERH – AOCP – 2015) Preencha as lacunas e assinale a
alternativa correta. Quanto a Natureza das Auditorias, apresenta-se
de forma ____________ as ações inseridas no planejamento anual
de atividades dos componentes de auditoria ou de forma
____________ as ações não inseridas no planejamento, realizadas
para apurar denúncias ou para atender alguma demanda específica.
A) Regular ou Ordinária / Especial ou Extraordinária
B) Regular ou Ordinária / Compartilhada
C) Regular ou Ordinária / Direta
D) Especial ou Extraordinária / Integrada
E) Especial ou Extraordinária / Regular ou Ordinária

23. (TJ/AM – FGV – 2013)


Nos serviços de saúde, a auditoria controla e avalia o grau de atenção
efetivamente prestada pelo sistema, em comparação a um modelo definido,
podendo ser operacional ou analítica. Em relação à auditoria operacional,
assinale a afirmativa correta.
A) Está baseada no desenvolvimento de atividades que têm por objetivo
aprofundar as análises de aspectos específicos do sistema de saúde.
B) Concentra- se nas condições da rede física, nos mecanismos de regulação e
no desenvolvimento das ações de saúde.
C) Visa subsidiar o processo de decisão do gestor a partir da identificação de
situações que comprometem o bom andamento da prestação de serviços.
D) É voltada para a avaliação quantitativa, inferindo, em algumas situações, a
qualidade das ações de saúde.
E) Visa aprofundar as análises no sistema de atenção à saúde a partir de
situações decorrentes do impacto diferente do estabelecido no processo de
planejamento.

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
24. (EBSERH – IBFC – 2013) Considerando a estrutura e organização
do serviço de enfermagem (SE), leia as afirmativas a seguir e
assinale a alternativa correta.
I. O SE é um grupo organizado de pessoas, possui um número grande de
pessoas, apresenta diversidade e complexidade das atividades e necessidade
de divisão e distribuição do trabalho.
II. O SE possui exclusivamente uma estrutura formal, que é planejada e
formalizada oficialmente. Não sofrendo influência da estrutura informal na
dinâmica da instituição, atuação dos integrantes e no alcance dos objetivos
propostos.
III. A divisão do trabalho e especialização pode ser vertical e horizontal. Sendo
que a divisão vertical aumenta a qualidade da supervisão, acrescentando
níveis hierárquicos.
IV. A Estrutura Linear (baseada em Fayol, na Teoria Clássica) apresenta as
seguintes características: forma piramidal, rigidez no princípio de hierarquia
(órgãos de linha), centralização da decisão, limitação e inflexibilidade à
inovação e demora na ação.A) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.
B) Apenas as afirmativas II e III estão corretas
C) Apenas as afirmativas I, III e IV estão corretas.
D) Apenas a afirmativa IV está correta.

25. (TRE/AL – CESPE – 2004) Organização formal é aquela


planejada, escrita e apresentada em forma de organograma, e
organização informal é aquela não-planejada, que surge de forma
espontânea em decorrência de relacionamentos e interações entre
os funcionários.

26. (TRT – 24ª região – FCC – 2011) No exercício da enfermagem,


situações podem acontecer por displicência, atitude precipitada e

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
falta de conhecimento técnico do profissional ao executar um
determinado procedimento. Previstas no Código de Ética dos
Profissionais de Enfermagem, tais falhas caracterizam-se,
respectivamente, por:
A) imperícia, imperícia, negligência.
B) negligência, imprudência, imperícia.
C) imperícia, negligência, imprudência.
D) imprudência, imperícia, negligência.
E) negligência, negligência, imprudência

GABARITO

QUESTÃO ALTERNATIVA QUESTÃO ALTERNATIVA


1 A 16 ERRADA
2 ERRADA 17 D
3 CORRETA 18 ERRADA
4 B 19 A
5 B 20 D
6 A 21 C
7 B 22 A
8 B 23 E
9 E 24 C
10 ERRADA 25 CORRETA
11 ERRADA
12 CORRETA
13 E
14 ERRADA

P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
15 D

REFERÊNCIAS

BALSANELLI AP, FELDMAN LB, RUTHES RM. Competências Gerenciais: desafio


para o enfermeiro. Martinari, 2008.

CHIAVENATO I. Princípios da Administração – O essencial em Teoria Geral da


Administração. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM. Lei nº 7498/86. Dispõe sobre a


regulamentação do exercício da Enfermagem. Disponível em:
www.cofen.gov.br

CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM. Resolução Cofen-311/2007. Aprova a


Reformulação do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Disponível
em: http://se.corens.portalcofen.gov.br/codigo-de-etica-resolucao-cofen-
3112007

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO ESTADO DE SÃO PAULO. Projeto


Competências. São Paulo: 2009. Disponível em:
http://inter.corensp.gov.br/sites/default/files/Projeto_Competencias.pdf

DUTRA JS. Gestão de Pessoas. Modelos, processos, tendências e perspectivas.


Ed. Atlas, São Paulo, 2013.

FLEURY MTL, FLEURY A. Construindo o Conceito de Competência. Disponível


em:http://www.scielo.br/pdf/rac/v5nspe/v5nspea10.pdf

LEONARDI M. Contribuição das teorias administrativas na produção do


conhecimento sobre administração em enfermagem: análise de um periódico
[Mestrado]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2004.
P K C

00000000000 - DEMO
0
Administração e Gerenciamento
dos Serviços de Enfermagem
SES-DF
Profª. Kelly Coelho - Aula 00
MATOS E, PIRES D. Teorias administrativas e organização do trabalho: de
Taylor aos dias atuais, influências no setor saúde e na enfermagem. Texto &
Contexto Enfermagem, julho-setembro, ano/vol. 15, número 3, 2006.

MENESES AS. Análise da Produção Científica dos Enfermeiros Brasileiros sobre


Administração em Enfermagem no Contexto dos Programas de Pós-Graduação
Stricto Sensu: uma abordagem histórica (1963-2011). [dissertação]. São
Paulo: Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Enfermagem,
2014.

OGUISSO T, ZOBOLI E. Ética e bioética: desafios para a enfermagem e a


saúde. São Paulo: Manole. 2006.

RUAS RL. Desenvolvimento de competências gerenciais e contribuição da


aprendizagem organizacional. Gestão estratégia do conhecimento. São Paulo:
Atlas; 2001.

SANNA MC. A estrutura do conhecimento sobre Administração em


Enfermagem. Rev Bras Enferm. 2007.

P K C

00000000000 - DEMO