Você está na página 1de 10

Professor Suzele Veloso

Lei Orgânica do DF
Teoria e Exercícios

1. COMPETÊNCIAS DO DISTRITO FEDERAL município ou mesmo a União Federal) dispor sobre esse
assunto. É DE INTERESSE DO DF.
Por ser autônomo, o DF possui competências, ou seja,
atividades, serviços que deve desempenhar. Por
exemplo, é necessário dispor sobre serviços funerários e
Assim, pegue por exemplo o seguinte assunto: “licenciar
administração dos cemitérios. Esta é uma das
competências do DF. E, aliás, essa é uma competência a construção de qualquer obra”. Pare e pense: esse
PRIVATIVA, já que esse assunto é de interesse apenas assunto é de interesse só do DF ou é de interesse de
do próprio DF. Logo, o Distrito Federal, na pessoa de seu outros entes federativos? Cabe ao governador do Rio de
Janeiro vir ao DF licenciar uma obra? Fornecer alvará de
governador, deverá dispor sobre serviços funerários e
administração de cemitérios. construção? CLARO QUE NÃO!!! Logo, esse assunto é de
competência PRIVATIVA DO DF.

IMPORTANTE: Ao Distrito Federal são atribuídas as


competências legislativas reservadas aos Estados e Este é um macete para acertamos questões sobre
competências. Caso o aluno não consiga memorizar os
Municípios, cabendo-lhe exercer, em seu território,
todas as competências que não lhe sejam vedadas pela assuntos que são de competência privativa, relacionados
Constituição Federal. logo abaixo, deve analisar o item e se perguntar: esse
assunto é de interesse só do DF ou também é de
Desta feita, tudo o que um Estado faz, o DF também faz. interesse de outros entes federativos? Se a resposta for
Tudo que um município faz, o DF também faz. A título de no sentido de que o assunto é de interesse só do DF, a
exemplo, vejamos: competência será privativa. MAS LEMBRE-SE: raciocine
analisando a competência voltada apenas ao âmbito do
DF. Logo, sabemos que o governador do Rio de Janeiro
 VEJA A PROVA: tem competência para licenciar uma obra, só que o
interesse dele é fazer isso LÁ NO RIO DE JANEIRO e não
(CESPE/IBRAM/2009) O Distrito Federal (DF) acumula as AQUI NO DF!
competências legislativas reservadas aos estados e
municípios. Assim, analise cada situação, restringindo apenas ao
âmbito do próprio DF.

Vejamos outro exemplo: “dispor sobre a limpeza de


3.1 CLASSIFICAÇAO DAS COMPETÊNCIAS logradouros públicos, remoção e destino do lixo
domiciliar e de outros resíduos”. Pare e pense: esse
As competências do DF são divididas em: privativa, assunto é de esse assunto é de interesse só do DF ou é
comum e concorrente. de interesse de outros entes federativos? Cabe ao
presidente da república ou ao prefeito de Ribeirão Preto
vir ao DF tratar da limpeza pública ou remoção de lixo
a) Competência privativa: domiciliar? CLARO QUE NÃO! Logo, esse assunto é de
competência privativa.
O DF possui competências classificadas como
PRIVATIVAS, já que cabe somente ao DF tratar do
assunto. São assuntos privativos do DF, de modo que
não cabe a outro ente federativo (um estado, um Segue abaixo as competências privativas do DF:

1 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br


Professor Suzele Veloso
Lei Orgânica do DF
Teoria e Exercícios

XIII – dispor sobre a organização do quadro de seus


servidores; instituição de planos de carreira, na
Art. 15. Compete privativamente ao Distrito Federal: administração direta, autarquias e fundações públicas
I – organizar seu Governo e Administração; do Distrito Federal; remuneração e regime jurídico único
dos servidores;
II – criar, organizar ou extinguir Regiões Administrativas,
de acordo com a legislação vigente; XIV – exercer o poder de polícia administrativa;

III – instituir e arrecadar tributos, observada a XV – licenciar estabelecimento industrial, comercial,


competência cumulativa do Distrito Federal; prestador de serviços e similar ou cassar o alvará de
licença dos que se tornarem danosos ao meio ambiente,
IV – fixar, fiscalizar e cobrar tarifas e preços públicos de à saúde, ao bem-estar da população ou que infringirem
sua competência; dispositivos legais;

V – dispor sobre a administração, utilização, aquisição e XVI – regulamentar e fiscalizar o comércio ambulante,
alienação dos bens públicos; inclusive o de papéis e de outros resíduos recicláveis;

VI – organizar e prestar, diretamente ou sob regime de XVII – dispor sobre a limpeza de logradouros públicos,
concessão ou permissão, os serviços de interesse local, remoção e destino do lixo domiciliar e de outros
incluído o de transporte coletivo, que tem caráter resíduos;
essencial;
XVIII – dispor sobre serviços funerários e administração
VII – manter, com a cooperação técnica e financeira da dos cemitérios;
União, programas de educação, prioritariamente de
ensino fundamental e pré-escolar; XIX – dispor sobre apreensão, depósito e destino de
animais e mercadorias apreendidas em decorrência de
VIII – celebrar e firmar ajustes, consórcios, convênios, transgressão da legislação local;
acordos e decisões administrativas com a União, Estados
e Municípios, para execução de suas leis e serviços; XX – disciplinar e fiscalizar, no âmbito de sua
competência, competições esportivas, espetáculos,
IX – elaborar e executar o plano plurianual, as diretrizes diversões públicas e eventos de natureza semelhante,
orçamentárias e o orçamento anual; realizados em locais de acesso público;

X – elaborar e executar o Plano Diretor de Ordenamento XXI – dispor sobre a utilização de vias e logradouros
Territorial, a Lei de Uso e Ocupação do Solo e Planos de públicos;
Desenvolvimento Local, para promover adequado
ordenamento territorial, integrado aos valores XXII – disciplinar o trânsito local, sinalizando as vias
ambientais, mediante planejamento e controle do uso, urbanas e estradas do Distrito Federal;
parcelamento e ocupação do solo urbano; XXIII – exercer inspeção e fiscalização sanitária, de
XI – autorizar, conceder ou permitir, bem como regular, postura ambiental, tributária, de segurança pública e do
licenciar e fiscalizar os serviços de veículos de aluguéis; trabalho, relativamente ao funcionamento de
estabelecimento comercial, industrial, prestador de
XII – dispor sobre criação, transformação e extinção de serviços e similar, no âmbito de sua competência,
cargos, empregos e funções públicas; respeitada a legislação federal;

2 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br


Professor Suzele Veloso
Lei Orgânica do DF
Teoria e Exercícios

XXIV – adquirir bens, inclusive por meio de preservação da fauna, da flora e do cerrado. Logo, a
desapropriação, por necessidade, utilidade pública ou competência é do DF em comum com a UNIÃO.
interesse social, nos termos da legislação em vigor;

XXV – licenciar a construção de qualquer obra;


Segue abaixo as competências comuns do DF com a
XXVI – interditar edificações em ruína, em condições de União:
insalubridade e as que apresentem as irregularidades
previstas na legislação específica, bem como fazer
demolir construções que ameacem a segurança Art. 16. É competência do Distrito Federal, em comum
individual ou coletiva; com a União:
XXVII – dispor sobre publicidade externa, em especial I – zelar pela guarda da Constituição Federal, desta Lei
sobre exibição de cartazes, anúncios e quaisquer outros Orgânica, das leis e das instituições democráticas;
meios de publicidade ou propaganda, em logradouros
públicos, em locais de acesso público ou destes visíveis. II – conservar o patrimônio público;

III – proteger documentos e outros bens de valor


histórico e cultural, monumentos, paisagens naturais
b) COMPETÊNCIA COMUM: notáveis e sítios arqueológicos, bem como impedir sua
As competências do DF consideradas COMUNS, são evasão, destruição e descaracterização;
assuntos que são de interesse do DF e de interesse IV – proteger o meio ambiente e combater a poluição
NACIONAL, também. Por isso, são competências do DF em qualquer de suas formas;
em COMUM com a UNIÃO.
V – preservar a fauna, a flora e o cerrado;

VI – proporcionar os meios de acesso à cultura, à


Veja este exemplo: “combater as causas da pobreza, a educação e à ciência;
subnutrição e os fatores de marginalização, promovendo
a integração social dos segmentos desfavorecidos”. Pare VII – prestar serviços de assistência à saúde da
a pergunte: esse assunto é de interesse só do DF? NÃO!! população e de proteção e garantia a pessoas
Combater a causas da pobreza e subnutrição é um portadoras de deficiência com a cooperação técnica e
assunto de interesse do DF e nacional, onde quer que financeira da União;
haja pobreza ou subnutrição.
VIII – combater as causas da pobreza, a subnutrição e os
Logo, essa é uma competência do DF em COMUM com a fatores de marginalização, promovendo a integração
UNIÃO. social dos segmentos desfavorecidos;

IX – fomentar a produção agropecuária e organizar o


abastecimento alimentar;
Outro exemplo: “preservar a fauna, a flora e o cerrado”.
Pare a pergunte: esse assunto é de interesse só do DF? X – promover programas de construção de moradias e a
NÃO!! preservar a fauna, a flora e o cerrado é um melhoria das condições habitacionais e de saneamento
assunto de interesse do DF e nacional. Cabe a todos a básico;

3 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br


Professor Suzele Veloso
Lei Orgânica do DF
Teoria e Exercícios

XI – registrar, acompanhar e fiscalizar as concessões de XI – assistência jurídica nos termos da legislação em


direitos de pesquisa e exploração de recursos hídricos e vigor;
minerais em seu território;
XII – proteção e integração social das pessoas
XII – estabelecer e implantar política de educação para a portadoras de deficiência;
segurança do trânsito.
XIII – proteção à infância e à juventude;

XIV – manutenção da ordem e segurança internas;


C) COMPETÊNCIA CONCORRENTE
XV – procedimentos em matéria processual;
As competências concorrentes são competências
XVI – organização, garantias, direitos e deveres da
legislativas. Trata-se de uma competência para criar leis
sobre um assunto. Assim, toda vez que constar em prova polícia civil.
compete ao DF “LEGISLAR SOBRE”, trata-se de uma
competência CONCORRENTE.
OBS:

a) O Distrito Federal, no exercício de sua competência


Segue abaixo as competências concorrentes do DF: suplementar, observará as normas gerais estabelecidas
Art. 17. Compete ao Distrito Federal, concorrentemente pela União.
com a União, legislar sobre: b) Inexistindo lei federal sobre normas gerais, o Distrito
I – direito tributário, financeiro, penitenciário, Federal exercerá competência legislativa plena, para
econômico e urbanístico; atender suas peculiaridades.

c) A superveniência de lei federal sobre normas gerais


II – orçamento;
SUSPENDE a eficácia de lei local, no que lhe for
III – junta comercial; contrário.

IV – custas de serviços forenses;

V – produção e consumo; TESTE SEUS CONHECIMENTOS

VI – cerrado, caça, pesca, fauna, conservação da 1.(ESAF/AFC/Área Auditoria e Fiscalização CGU/2006)


natureza, defesa do solo e dos recursos naturais, Julgue: a Lei orgânica do Distrito Federal, embora tenha,
proteção do meio ambiente e controle da poluição; segundo a doutrina, status de Constituição estadual,
disporá sobre competências legislativas reservadas aos
VII – proteção do patrimônio histórico, cultural, artístico,
municípios.
paisagístico e turístico;
2.(FUNIVERSA/Agente saúde – ortopedia e gesso/2008)
VIII – responsabilidade por danos ao meio ambiente, ao Assinale a alternativa que não corresponde à
consumidor e a bens e direitos de valor artístico, competência privativa do Distrito Federal:
estético, histórico, espeleológico, turístico e paisagístico; a)Organizar e prestar, diretamente ou sob regime de
concessão ou permissão, os serviços de interesse local,
IX – educação, cultura, ensino e desporto; incluindo o de transporte coletivo, que tem caráter
essencial;
X – previdência social, proteção e defesa da saúde;
4 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br
Professor Suzele Veloso
Lei Orgânica do DF
Teoria e Exercícios

b)Prestar serviços de assistência à saúde da população e lhe exercer, em seu território, todas as competências
da proteção e garantia a pessoas portadoras de que não lhe sejam vedadas pela Constituição Federal
deficiência com a cooperação técnica e financeira da b) compete privativamente ao Distrito Federal exercer a
União; inspeção e fiscalização sanitária, de postura ambiental,
c)Celebrar e firmar ajustes, consórcios, convênios, tributária, de segurança pública e do trabalho,
acordos e decisões administrativas com a União, Estados relativamente ao funcionamento de estabelecimento
e Municípios, para execução de suas leis e serviços; comercial industrial, prestador de serviços e similar, no
d)Criar, organizar ou extinguir Regiões Administrativas, âmbito de sua competência, respeitada a legislação
de acordo com a legislação vigente; federal.
e)Dispor sobre serviços funerários e administração dos c) É de competência do DF, em comum com a União,
cemitérios. combater as causas da pobreza, a subnutrição e os
3. (ESAF/AFTN/1998) Assinale a assertiva correta fatores de marginalização, promovendo a integração
quanto ao Distrito Federal: social dos seguimentos desfavorecidos.
a) No âmbito do Distrito Federal, a organização da d) Compete ao Distrito Federal, concorrentemente com
Defensoria Pública e da Polícia Civil constitui tarefas de a União legislar sobre previdência social, proteção e
competência legislativa do Distrito Federal. defesa da saúde com vistas à descentralização
b)Compete ao Distrito Federal, nos termos da administrativa, à utilização racional dos recursos para o
Constituição Federal, a organização do Poder Judiciário desenvolvimento sócio-econômico e à melhoria da
local. qualidade de vida.
c) O Distrito Federal dispõe de competência legislativa 7.(IADES/PGDF/2011) Assinale, dentre as alternativas
estadual e municipal. abaixo, a que não corresponde a uma competência
d) A Constituição Federal não proíbe a divisão do Distrito privativa do Distrito Federal.
Federal em municípios. a) fomentar a produção agropecuária e organizar o
4. (Funiversa/PC-DF/Escrivão/2008) De acordo com a abastecimento alimentar.
Lei Orgânica do Distrito Federal, compete b) Dispor sobre criação, transformação e extinção de
privativamente ao Distrito Federal: cargos, empregos e funções públicas.
a) legislar sobre organização, garantias, direitos e c) exercer o poder de polícia administrativa
deveres da polícia civil. d) licenciar a construção de qualquer obra
b) legislar sobre as custas de serviços forenses. e) Dispor sobre a administração, utilização, aquisição e
c) registrar, acompanhar e fiscalizar as concessões de alienação de bens públicos.
direitos de pesquisa e exploração de recursos hídricos e 8.(Funiversa/Seplag – DF/ Analista de Planejamento e
minerais em seu território. Orçamento/2009) Compete privativamente ao DF
d) instituir e arrecadar tributos, observada a organizar seu Governo e Administração.
competência cumulativa do Distrito Federal.
e) preservar a fauna e a flora do cerrado. 9. (CESPE/ESCRITURÁRIO/2011) Acerca da organização
5. (CESPE/IBRAM/2009) A respeito da Lei Orgânica do administrativa e das competências do DF, julgue os itens
Distrito Federal (LODF), julgue os itens subsequentes. que se seguem.
a) O Distrito Federal (DF) acumula as competências a) Compete ao DF, concorrentemente com a União,
legislativas reservadas aos estados e municípios. legislar sobre orçamento e direito financeiro.
b) Compete ao DF, concorrentemente com a União, b) O DF organiza-se em regiões administrativas, que não
legislar acerca da responsabilidade por danos ao meio são dotadas de autonomia política.
ambiente.
c) Compete privativamente ao DF desapropriar bens
6. (Nutricionista da Sec. Saúde/GDF – SES/2006) Sobre para fins de reforma agrária
a LODF assinale a opção incorreta:
a) A Distrito Federal são atribuídas as competências GABARITO: 1.C;2.b;3.c;4.d;5.C,C;6.a;7.a;8.C;9.C,C,E.
legislativas reservadas somente aos Estados, cabendo-
5 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br
Professor Suzele Veloso
Lei Orgânica do DF
Teoria e Exercícios

DAS VEDAÇÕES (B) estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-


los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com
É vedado ao Distrito Federal: eles ou seus representantes relações de dependência ou
I – estabelecer cultos religiosos ou igrejas, aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de
subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou interesse público.
manter com eles ou seus representantes relações de © recusar fé aos documentos públicos.
dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a
colaboração de interesse público; (D) subvencionar ou auxiliar, de qualquer modo, com
recursos públicos, quer pela imprensa, rádio, televisão,
II – recusar fé aos documentos públicos; serviço de auto-falante, ou qualquer outro meio de
III – subvencionar ou auxiliar, de qualquer modo, com comunicação, propaganda político-partidária ou com
recursos públicos, quer pela imprensa, rádio, televisão, fins estranhos à administração pública.
serviço de alto-falante ou qualquer outro meio de (E) doar bens imóveis de seu patrimônio ou constituir
comunicação, propaganda político-partidária ou com sobre eles ônus real, bem como conceder isenções
fins estranhos à administração pública; fiscais ou remissões de dívidas, sem expressa
IV – doar bens imóveis de seu patrimônio ou constituir autorização da Câmara Legislativa, sob pena de nulidade
sobre eles ônus real, bem como conceder isenções do ato.
fiscais ou remissões de dívidas, sem expressa 2. (FUNIVERSA – SES/GDF – 2006) É vedado ao Distrito
autorização da Câmara Legislativa, sob pena de
Federal, exceto:
nulidade do ato.
(A) estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-
los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com
É vedado ao DF doar bens públicos, conceder isenções eles ou seus representantes relações de dependência ou
de impostos ou perdoar (remir) dívidas sem autorização aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de
da CLDF. interesse público.

TOME NOTA: o DF pode doar bens públicos, conceder (B) emitir títulos da dívida pública.
isenções de impostos ou perdoar (remir) dívidas? PODE, © subvencionar ou auxiliar, de qualquer modo, com
DESDE QUE HAJA AUTORIZAÇÃO DA CLDF. recursos públicos, quer pela imprensa, rádio, televisão,
serviço de alto-falante ou qualquer outro meio de
comunicação, propaganda político-partidária ou com
VEJA ESSE ASSUNTO NAS PROVAS: fins estranhos à administração pública.

1. (FUNIVERSA – SES/GDF 2009 – Especialista) Acerca (D) doar bens imóveis de seu patrimônio ou constituir
das Vedações, não é proibido ao Distrito Federal. sobre eles ônus real, bem como conceder isenções
fiscais ou remissões de dívidas, sem expressa
(A) fornecer certidões ou cópias autenticadas de
autorização da Câmara Legislativa, sob pena de nulidade
contratos e convênios administrativos a pessoas
do ato.
interessadas, garantindo, assim, o sigilo das
particularidades do Poder Público. (E) recusar fé aos documentos públicos.

6 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br


Professor Suzele Veloso
Lei Orgânica do DF
Teoria e Exercícios

3. (CESPE – DETRAN – 2009) O governador do DF pode, ATENÇÃO: A CF/88 destaca no art. 37 os princípios da
por meio de decreto, remir multas aplicadas pelo Administração Pública, quais sejam, LEGALIDADE,
DETRAN/DF. IMPESSOALIDADE, MORALIDADE, PUBLICIDADE E
EFICIENCIA – LIMPE. No DF, conforme visto temos o
4. (CESPE – BRB – 2010) A Lei Orgânica do DF veda,
LIMPRIM. Observe que não consta na LODF o princípio
expressamente, que o DF subvencione ou auxilie, de
da eficiência, todavia, para fins de prova, o DF também
qualquer modo, com recursos públicos, por meio de
deve se ater ao princípio da eficiência, constituindo,
imprensa, rádio, televisão, serviço de alto-falante ou
neste caso, um princípio IMPLÍCITO na LODF e não
qualquer outro meio de comunicação, propaganda
explícito.
político-partidária ou com fins estranhos à
administração pública.

5. (CESPE – DFTRANS/GDF – 2008) É lícito ao DF DICA DE PROVA: o princípio da publicidade aduz que os
constituir ônus real sobre os imóveis de seu patrimônio atos praticados pela Administração Pública devem ser
independentemente de autorização da CLDF, com base públicos, de conhecimento de todos. Assim, a LODF
no princípio da independência dos poderes. determina que:

6. (CESPE/TANALISTA DDE TECNOLOGIA/2011) O DF “A administração pública deve fornecer certidão ou


pode doar bens imóveis de seu patrimônio ou constituir cópia autenticada de atos, contratos e convênios
sobre eles ônus real, desde que mediante autorização administrativos a qualquer interessado, no prazo
expressa da Câmara Legislativa. máximo de trinta dias. Caso o interessado necessite
para defesa de seus direitos ou esclarecimento de
1.a 2.b;3.errado;4.certo;5.errado;6.certo.
situações de interesse pessoal ou coletivo, o prazo é de
dez dias úteis. A negativa ou o retardo do cumprimento
desses prazos de forma injustificada acarreta
3. DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA responsabilidade da autoridade ou servidor público.”

A Lei orgânica disciplina também toda a estrutura


administrativa do DF:
RESSALTE-SE QUE A PUBLICIDADE NÃO DEVE CONTER
A administração pública direta, indireta ou NENHUM CARATER DE PESSOALIDADE, dispondo a LODF
fundacional, de qualquer dos Poderes do Distrito que:
Federal, obedecerá aos princípios de legalidade,
impessoalidade, moralidade, publicidade, razoabilidade, A publicidade dos atos, programas, obras, serviços e
motivação e interesse público, e também ao seguinte: para as campanhas dos órgãos e entidades da
administração pública, ainda que não custeada
diretamente pelo erário, o seguinte:

TOME NOTA: A Administração Pública do DF deve seguir


os princípios da de legalidade, impessoalidade, social, dela não podendo constar símbolos, expressões,
moralidade, publicidade, razoabilidade, motivação e nomes ou imagens que caracterizem promoção pessoal
interesse público. Para fins de memorização: LIMPRIM. de autoridades ou servidores públicos;

suspensa noventa dias antes das eleições,


ressalvadas aquelas essenciais ao interesse público.

7 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br


Professor Suzele Veloso
Lei Orgânica do DF
Teoria e Exercícios

Todavia, a aplicação de tal princípio não é absoluta, já classificados, há apenas expectativa de direito de
que em algumas situações, é necessária a existência de nomeação.
sigilo.
e) as funções de confiança, exercidas exclusivamente
a) os cargos, empregos e funções públicas são acessíveis por servidores ocupantes de cargo efetivo, e pelo menos
a brasileiros que preencham os requisitos estabelecidos cinquenta por cento dos cargos em comissão, a serem
em lei; preenchidos por servidores de carreira nos casos e
condições previstos em lei, destinam-se apenas às
OBS: apesar de não constar expressamente
atribuições de direção, chefia e assessoramento;
ESTRANGEIROS, nos termos da Constituição Federal,
também podem ocupar cargos públicos. OBS: as funções de confiança, ou seja, funções de
DIREÇÃO, CHEFIA E ASSESSORAMENTO só podem ser
b) a investidura em cargo ou emprego público depende destinadas exclusivamente àqueles que são servidores
de aprovação prévia em concurso público de provas ou ocupantes de cargo efetivo (concursados).
de provas e títulos, ressalvadas as nomeações para
cargos em comissão, declarados em lei, de livre Os cargos em comissão (de livre nomeação e
nomeação e exoneração; exoneração) que também se destinam às funções de
direção, chefia e assessoramento, devem ser
OBS: O ingresso na Administração Pública do DF deve se preenchidos mediante a destinação de 50% para
dar através de concurso público de PROVAS ou PROVAS servidores efetivos, os demais podem ser preenchidos
E TÍTULOS (não é possível a avaliação somente de
por qualquer pessoa.
títulos) para CARGOS EFETIVOS. É possível o ingresso em
cargos em comissão, onde é livre a nomeação. Assim,

c) o prazo de validade do concurso público será de até FUNÇÕES DE CONFIANÇA: exclusivamente servidores
dois anos, prorrogável uma vez, por igual período; efetivos;

OBS: não confunda: o prazo de validade é de ATÉ 2 CARGOS EM COMISSÃO: 50% de servidores efetivos.
ANOS e não de 2 anos.

d) durante o prazo improrrogável previsto no edital de


convocação, o aprovado em concurso público de provas f) a lei reservará percentual de cargos e empregos
ou de provas e títulos será convocado com prioridade públicos para portadores de deficiência, garantindo as
sobre novos concursados, para assumir cargo ou adaptações necessárias a sua participação em concursos
emprego na carreira; públicos, bem como definirá critérios de sua admissão;

OBS: lembre-se que o aprovado é aquele que passou em OBS: A LODF não estabelece um percentual, mas
concurso público dentro do numero de vagas previstas determina que deve haver uma reserva para deficientes.
no edital. Ele (o aprovado) possui direito de ser Com base na Lei Complementar n. 840/2011, NO
nomeado com prioridade sobre os novos concursados, DISTRITO FEDERAL SERAO RESERVADAS 20% DAS VAGAS
caso seja aberto um novo concurso. PARA AS PESSOAS PORTADORES DE DEFICIENCIA. 
ANOTA AÍ: 20% das vagas e não “até 20% das vagas”.
Os classificados são aqueles que passaram no concurso,
porém, alem do numero de vagas previstas. Por isso, g) a lei estabelecerá os casos de contratação de pessoal
não possuem o direito de serem nomeados. Para os por tempo determinado para atender a necessidade
temporária de excepcional interesse público;

8 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br


Professor Suzele Veloso
Lei Orgânica do DF
Teoria e Exercícios

h) para fins do disposto no art. 37, XI, da Constituição da II – Vice-Governador;


República Federativa do Brasil, fica estabelecido que a
remuneração e o subsídio dos ocupantes de cargos, III – Secretários de Estado do Distrito Federal;
funções e empregos públicos, dos membros de qualquer IV – Diretor de Empresa Pública, Sociedade de Economia
dos Poderes e dos demais agentes políticos do Distrito Mista e Fundações;
Federal, bem como os proventos de aposentadorias e
pensões, não poderão exceder o subsídio mensal, em V – Administradores Regionais;
espécie, dos Desembargadores do Tribunal de Justiça do
VI – Procurador-Geral do Distrito Federal;
Distrito Federal e Territórios, na forma da lei, não se
aplicando o disposto neste inciso aos subsídios dos VII – Conselheiros do Tribunal de Contas do Distrito
Deputados Distritais; Federal;
OBS: o Teto remuneratório do DF tem como limite o VIII – Deputados Distritais.
subsídio pago aos Desembargadores do TJ. EXCETO para
deputados distritais que poderão ultrapassar esse teto.  ATENÇÃO: de acordo com o previsto acima, estão
EXCLUÍDOS da determinação de declaração anual de
i) é vedada a acumulação remunerada de cargos bens:
públicos, exceto quando houver compatibilidade de
horários: - Diretor de AUTARQUIAS

j.1) a de dois cargos de professor; - Diretor da Polícia Civil

j.2) a de um cargo de professor com outro técnico ou - Comandante da Polícia Militar


científico;
- Comandante dos bombeiros
j.3) a de dois cargos privativos de médico.
Porém, estas autoridades devem declarar seus bens na
OBS: CF dispõe que é possível a acumulação de dois posse, exoneração e aposentadoria; só ao precisam
cargos privativos de PROFISSIONAIS DA SAUDE de declarar anualmente.
profissão regulamentada, revogando tacitamente o
lei disporá sobre cargos que exijam exame
artigo da LODF que prevê a acumulação para apenas
psicotécnico para ingresso e acompanhamento
cargos de médico de médico.
psicológico para progressão funcional;
j) todo agente público, qualquer que seja sua categoria
a criação, transformação, fusão, cisão, incorporação,
ou a natureza do cargo, emprego, função, é obrigado a
privatização ou extinção de sociedades de economia
declarar seus bens na posse, exoneração ou
mista, autarquias, fundações e empresas públicas
aposentadoria;
depende de lei específica;
OBS: veja que a LODF não abre exceção: TODO AGENTE
EXERCÍCIOS
PÚBLICO deve declara sés bens na posse, exoneração e
aposentadoria. 1. (CESPE/DETRAN AUXILIAR DE TRANSITO) Acerca do
que dispõe a Lei Orgânica do Distrito Federal (LODF),
ATENÇÃO: São obrigados a fazer declaração pública
julgue os itens.
anual de seus bens, os seguintes agentes públicos:
a) Compete ao DF e à União, de forma concorrente,
I – Governador;
legislar sobre direito urbanístico e proteção dos
9 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br
Professor Suzele Veloso
Lei Orgânica do DF
Teoria e Exercícios

patrimônios histórico, cultural, artístico, paisagístico e preferencialmente por servidores ocupantes de cargo de
turístico. carreira técnica ou profissional.

b) No âmbito da competência concorrente, a ausência 3. (CESPE/PMDF SOLDADO/2009) Lúcio, que é oficial


de lei federal que disponha sobre normas gerais permite reformado da PMDF e exerceu o cargo de secretário de
que o DF legisle de forma plena sobre a matéria. No segurança pública por 2 anos, há 5 meses ocupa o cargo
entanto, o advento da citada lei geral federal revogaria a de administrador regional de uma cidade-satélite da
lei distrital. capital e vem-se destacando pela preocupação com o
estado físico de conservação das escolas e dos hospitais
c) O governador do DF pode, por meio de decreto, remir
públicos. Lúcio não é filiado a partido político. Em seu
multas aplicadas pelo DETRAN/DF. discurso de posse afirmou que aceitou o encargo em
d) A LODF não aborda expressamente o princípio da razão de as administrações regionais não integrarem a
motivação. estrutura administrativa do DF.

e) Uma lei distrital que autorize servidores públicos do Tendo essa situação hipotética como referência inicial,
DF a substituírem trabalhadores de empresas privadas julgue os itens seguintes, relativos à Lei Orgânica do DF.
em greve não contraria a LODF. a) A remuneração de Lúcio como administrador regional
f) Considere a seguinte situação hipotética. pode ser superior à dos secretários de Estado do DF,
mas não pode ultrapassar o teto da remuneração do
Paulo irá tomar posse em cargo efetivo federal, razão governador do DF.
pela qual requereu sua exoneração do cargo de servidor
público distrital, que ocupa atualmente. Nessa hipótese, b) O exercício do direito de petição perante as
Paulo não é obrigado a apresentar declaração de bens administrações regionais do DF depende do pagamento
ao DF. de taxas, ao contrário do que ocorre nos demais órgãos
administrativos do DF.
g) Por expressa disposição na LODF, são obrigados a
apresentar a declaração anual de bens, entre outros, o c) Lúcio é obrigado a declarar seus bens tanto na posse
governador, seus secretários de Estado e os dirigentes quanto na exoneração do cargo de administrador
das autarquias distritais. regional.

2. (CESPE/IBRAM ANALISTA AMBIENTAL/2009) d) Os atos administrativos praticados na Secretaria de


Considerando o que dispõe a Lei Orgânica do Distrito Segurança Pública e nas administrações regionais são
Federal (LODF), julgue os itens a seguir. públicos, com exceção da hipótese de uma lei prever
sigilo no interesse da administração.
a) A LODF prevê expressamente que o Distrito Federal
(DF) é a capital da República Federativa do Brasil. e) Lúcio equivocou-se no discurso de posse, pois as
administrações regionais integram a estrutura
b) A LODF não prevê, expressamente, o princípio da administrativa do DF e possuem um conselho de
moralidade administrativa, porém, trata-se de princípio representantes comunitários, com funções consultivas e
implícito que vincula todos os agentes públicos. fiscalizadoras.

c) Segundo expressamente previsto na LODF, os cargos


em comissão e as funções de confiança serão exercidos

10 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br