Você está na página 1de 4

História LIDANDO COM O TEMPO

Os primeiros povos marcavam o tempo seguindo os ciclos


da natureza, como a alternância entre o dia e a noite, as fases da
Lua, o movimento das águas (rios e mares), a posição dos astros e
das 8estrelas no céu e a posição do Sol.
Observando continuamente a natureza, começaram a
marcar as horas e os dias e a definir as melhores épocas para a
semeadura, para a colheita e para as cerimônias religiosas, práticas que originaram os
calendários.

CALENDÁRIOS CRISTÃO, MUÇULMANO E JUDAICO


Os calendários mais conhecidos atualmente possuem, como marcos
Centro de Ensino Estado de Pernambuco
iniciais, acontecimentos relacionados às crenças dos povos que os
instituíram.
Os cristãos datam a história da humanidade tendo como referência o
nascimento de Cristo que marca o ano I, do calendário cristão.

Os muçulmanos datam a história da sua civilização a partir da Hégira, evento que marca
a fuga do profeta Maomé, fundador da religião islâmica, de Meca para Medina, cidades
situadas na Península Arábica. O início do calendário muçulmano ocorreu no ano 622 do
calendário cristão.
No caso dos judeus, a história é datada com base na criação do mundo, episódio bíblico
narrado na Torá, que teria ocorrido numa data equivalente ao dia 7 de outubro de 3.760 a.C.
no calendário cristão, ao pôr do sol.

MEDIDAS DE TEMPO
O uso do calendário facilita a vida das pessoas. Muitas vezes, contar um determinado
acontecimento exige o uso de medidas de tempo tais como século, ano, mês, dia e até mesmo
a hora em que o fato ocorreu.
Algumas medidas de tempo muito utilizadas são:
milênio: período de 1.000 anos; século: período de 100 anos; década: período de 10 anos;
quinquênio: período de 5 anos; triênio: período de 3 anos; biênio: período de 2 anos (por
isso, falamos em bienal).
CÁLCULO DO TEMPO
Quando você considera uma data qualquer, pode identificar o século a que ela pertence por
meio de operações matemáticas simples.
Se a data que você estiver examinando terminar em dois zeros, o século corresponde
ao(s) primeiro(s) algarismo(s) que está(ão) à esquerda do número analisado. Observe os
exemplos:
Ano 200 a.C. _______ Ano 1600: ________
Quando o ano não termina em dois zeros, basta eliminar a unidade e a dezena que o
compõem e somar 1 ao restante do número. Veja os exemplos:
Ano 450 a.C.: ________ Ano 801: _________ Ano 2020: _________
Para saber há quanto tempo determinado evento ocorreu, a operação é realizada
utilizando-se o ano em que estamos e o ano do evento em questão. Se o fato ocorreu após o
nascimento de Cristo, subtraia do ano corrente o ano em que o fato aconteceu. Veja:
Em 2019, quantos anos haviam se passado desde a independência política do Brasil?
2020 – 1822 = _________
Em 2020, portanto, faz _________ anos que o Brasil se tornou independente de Portugal.
Se o fato aconteceu antes do nascimento de Cristo, somam-se as duas datas.
Observe:
Em 539 a.C., o Segundo Império Babilônico foi conquistado pelos persas. Quantos anos se
passaram desde a conquista desse Império?
539 + 2020 = __________
Portanto, faz __________ anos que o Segundo Império Babilônico foi conquistado pelos persas.

DIFERENÇAS QUE COEXISTEM NO TEMPO


Até agora, analisamos as diferentes formas pelas
quais o ser humano conta o tempo e como essa
contagem se relaciona com o modo de vida de cada
povo. Porém, o tempo é muito mais que as horas
marcadas em um relógio, ou os dias de um calendário,
ou os anos de um século; é também tradição,
mentalidade e ritmo.
Cada geração possui sua própria mentalidade, ou seja o
seu modo de ver e dar significado a vida. Por isso, numa
sociedade, assim como em uma família, podemos ter um
confronto de mentalidades ou um conflito de gerações.
Da mesma forma, podemos ter sobrevivências na nossa
época, de hábitos e ritmos que pertencem a uma outra época
e modo de vida, ou seja em uma mesma época - no caso o
ano de 2019 - podem existir diferentes tempos históricos.

PERIODIZAÇÃO DA HISTÓRIA
No mundo ocidental, por exemplo, convencionou-se adotar a periodização que tem
como base marcos cronológicos relacionados à história da Europa. Essa periodização divide a
história em Idade Antiga, Idade Média, Idade Moderna e Idade Contemporânea.
Prof. Márcio Sodré
Atividade
01 – É impossível compreender seu tempo para quem ignora todo o passado. Ser uma pessoa
contemporânea é também ter consciência das heranças, consentidas ou contestadas.
Explique.

02 – É convencional usar o sistema “quadripartite” [dividido em quatro partes] para periodizar a


história. Explique por que alguns historiadores consideram isso incorreto.

03_ Responda o que você entendeu por:


a) Tempo.
b) Tempo histórico.
c) Tempo cronológico.

04_ Dê um conceito pessoal de cultura, citando exemplos da diversidade cultural existente


dentro de sua cidade.

05_ Fontes históricas são registros humanos. Classifique-as, ao mesmo tempo diferenciando-
as.

06_ O que é patrimônio cultural? Cite exemplos.

07_ Dê um conceito para cada tema abaixo.


a) Mudanças históricas.
b) Permanências históricas.
c) Tombamento.

08 – Utilizamos o calendário Gregoriano, implantado pelo Papa Gregório XIII, substituindo o


calendário Juliano.
a) Cite alguns países que não utilizam nosso calendário, se possível, cite os marcos
históricos dos seus calendários.
b) Quais os elementos astronômicos que formam o calendário?

09_ pesquise, bens tombados no seu estado. Selecionem um deles e montem uma ficha
com as seguintes informações:
a) localização do patrimônio tombado;
b) descrição do patrimônio, identificando-o como material ou imaterial;
c) data do tombamento;
d) justificativa para o tombamento;
e) situação do patrimônio hoje.

10_ Calcule o tempo e diga a que século pertencem as diferentes datas.


a) ano 1713 ________
b) ano 09 __________
c) ano 90 __________
d) ano 100_________
e) ano 1822 _______
f) 310 a.C.______

Você também pode gostar