Você está na página 1de 6

2013 – 1.

ª fase

2. A. Considere a proposição seguinte. «Alguns seres vivos são animais».

Construa um silogismo categórico válido da primeira figura em que a proposição apresentada


seja a conclusão e o termo médio seja «vertebrados». Indique o modo do silogismo
construído.

Cenário de resposta: Construção correta de um silogismo categórico válido da primeira figura,


com a conclusão proposta e com o termo médio «vertebrados». Exemplo: Todos os
vertebrados são animais. Alguns seres vivos são vertebrados. Alguns seres vivos são animais. –
Indicação do modo do silogismo construído. No exemplo dado, o modo é AII.

3. A. Considere o argumento seguinte. Todos os filósofos são sábios. Nenhum sofista é filósofo.
Logo, nenhum sofista é sábio.

Identifique o tipo de falácia formal presente no argumento. Justifique a sua resposta, mediante
a enunciação da regra infringida e a explicitação da respetiva infração.

Cenário de resposta: A resposta integra os seguintes aspetos, ou outros equivalentes. –


Identificação correta da falácia formal: falácia da ilícita maior. – Justificação: • Enunciação da
regra – o termo maior não pode ter maior extensão na conclusão do que na premissa, ou seja,
não pode estar distribuído na conclusão sem estar distribuído na premissa; • Explicitação da
infração da regra – o termo maior «sábio» está distribuído na conclusão e não está distribuído
na premissa maior.

2013 – 2.ª fase

VERSÃO 2

2. A. Considere os termos seguintes. Termo maior – «convincentes». Termo médio –


«oradores». Termo menor – «políticos».

Construa um silogismo categórico válido da terceira figura, utilizando os termos apresentados.


Indique o modo do silogismo construído.

Cenário de resposta: Construção correta de um silogismo válido da terceira figura, com os


termos propostos, num dos seguintes modos válidos: AAI, IAI, AII, EAO, OAO, EIO.

Exemplo: Todos os oradores são convincentes. Todos os oradores são políticos. Alguns
políticos são convincentes. – Indicação do modo do silogismo construído.

No exemplo dado, o modo é AAI.

3. A. Considere o argumento seguinte. Todos os músicos são artistas. Alguns artistas são
pintores. Logo, alguns pintores são músicos.

Identifique o tipo de falácia formal presente no argumento. Justifique a sua resposta, mediante
a enunciação da regra infringida e a explicitação da respetiva infração.

Cenário de resposta:

Identificação correta da falácia formal: falácia do termo médio não distribuído.

Justificação: • Enunciação da regra – o silogismo viola a regra segundo a qual o termo médio
deve ser tomado pelo menos uma vez em toda a sua extensão, ou seja, o termo médio tem de
estar distribuído pelo menos numa das premissas; • Explicitação da infração da regra – o
termo médio «artistas» não está distribuído nem na primeira premissa nem na segunda
premissa.

2014- 1.ª fase

1. A. Complete o enunciado seguinte, escrevendo a premissa em falta, de modo a construir um


silogismo válido.

Alguns crentes são religiosos.

Logo, há pecadores religiosos.

Escreva o silogismo completo na forma padrão.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes. Apresentação do silogismo


completo na forma padrão: Alguns crentes são religiosos. todos os crentes são pecadores.
Logo, alguns pecadores são religiosos.

2. A. Identifique a falácia silogística presente no argumento seguinte. Nem sempre quem é


inteligente é bondoso. Os cientistas são pessoas inteligentes. Logo, alguns cientistas não são
bondosos.

Apresente a justificação completa da sua resposta.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes, ou outros equivalentes.


Identificação da falácia: – falácia do termo médio não distribuído. Justificação da resposta: – o
termo médio, «inteligentes», é predicado de uma (universal) afirmativa na premissa menor e é
sujeito de uma particular (negativa) na premissa maior; – o termo médio não está distribuído
em nenhuma das premissas.

2014 – 2.ª fase

1. A. Identifique os termos maior, menor e médio do silogismo seguinte. Alguns músicos não
são teclistas, pois alguns músicos não tocam piano e todos os teclistas tocam piano.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes. Identificação dos termos maior,
menor e médio do silogismo: Termo maior: «teclista(s)». Termo médio: «pianista(s)». Termo
menor: «músico(s)».

2. A. De acordo com as regras do silogismo, será possível derivar validamente uma conclusão a
partir das proposições seguintes? Nenhum navegador é nobre. Nem todos os navegadores são
portugueses.

Apresente a justificação completa da sua resposta.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes, ou outros equivalentes.


Determinação da possibilidade ou da impossibilidade de derivar validamente uma conclusão: –
não é possível derivar validamente uma conclusão a partir das proposições apresentadas.
Justificação: – «Nenhum navegador é nobre» é (uma universal) negativa; – «Nem todos os
navegadores são portugueses» / «Alguns navegadores não são portugueses» é (uma
particular) negativa; – de acordo com as regras do silogismo, de duas proposições negativas
nada se segue.
2014 – Época Especial

1. A. Construa um silogismo válido da 3.ª figura com os termos seguintes. Termo maior:
pessoas com capacidade crítica. Termo médio: cidadãos maiores de 18 anos. Termo menor:
eleitores.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes. Apresentação de um silogismo


válido da 3.ª figura com os termos dados.

Exemplo de resposta: Nem todos os cidadãos maiores de 18 anos são pessoas com capacidade
crítica. Todos os cidadãos maiores de 18 anos são eleitores. Logo, nem todos os eleitores são
pessoas com capacidade crítica.

2. A. Considere o silogismo seguinte. Todos os corvos são aves. Nenhum tigre é um corvo.
Logo, nenhum tigre é uma ave.

Identifique a falácia que nele ocorre, explicando o erro de raciocínio cometido.´

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes, ou outros equivalentes.


Identificação da falácia: – falácia da ilícita maior. Explicação do erro de raciocínio cometido: – o
termo maior, «ave», é predicado de uma (universal) negativa na conclusão e é predicado de
uma (universal) afirmativa na premissa maior; – o termo maior, «ave», está distribuído na
conclusão, mas não está distribuído na premissa em que ocorre.

2015 – 1.ª fase

1. A. Reescreva, na forma padrão (ou forma canónica), os enunciados seguintes.

a) Nem todos os legumes são verdes. b) Os legumes são ricos em fibra.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes, ou outros equivalentes.


Apresentação dos dois enunciados na forma padrão: a) Alguns legumes não são verdes; b)
Todos os legumes são ricos em fibra.

2. A. Identifique a falácia em que incorreria alguém que apresentasse o silogismo seguinte.

As pessoas generosas são simpáticas. As pessoas amáveis são simpáticas. Logo, as pessoas
amáveis são generosas.

Identificação da falácia: (Falácia do) termo (médio) não distribuído.

3. A. Construa um silogismo válido da primeira figura, no modo AII, com os termos a seguir
indicados.

Artistas (termo maior) Arquitetos (termo menor) Escultores (termo médio)

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes, ou outros equivalentes.


Construção de um silogismo válido da primeira figura, no modo AII: Todos os escultores são
artistas. Alguns arquitetos são escultores. Logo, alguns arquitetos são artistas.

2015 – 2.ª fase

1. A. Identifique a figura do silogismo seguinte.


Quem quer saber qual é o sentido da vida sente-se angustiado. Alguns filósofos querem saber
qual é o sentido da vida. Logo, alguns filósofos sentem-se angustiados.

Cenário de resposta Identificação da figura do silogismo: primeira figura.

2. A. Identifique a falácia que ocorre no silogismo seguinte. Justifique a identificação feita.

É óbvio que todas as teorias científicas são hipóteses confirmadas. Por outro lado, as teorias
científicas são conjuntos de proposições. Daí segue-se que todos os conjuntos de proposições
são hipóteses confirmadas.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes, ou outros igualmente relevantes.


Identificação da falácia: – ilícita menor. Justificação: – de acordo com as regras de validade
silogística, nenhum termo pode estar distribuído na conclusão sem estar igualmente
distribuído na premissa em que ocorre; – no silogismo apresentado, o termo menor,
«conjunto(s) de proposições», está distribuído na conclusão, pois é sujeito de uma universal
(afirmativa), mas não está distribuído na premissa menor, pois é predicado de uma (universal)
afirmativa; – a conclusão excede aquilo que as premissas permitem inferir (e, por isso, não é
uma consequência lógica das premissas).

2015 – Época Especial

1. A. Identifique os termos distribuídos em cada uma das proposições seguintes.

a) Nenhum jornalista é distraído.

b) Alguns polícias não são simpáticos.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes, ou outros equivalentes.


Identificação dos termos distribuídos nas duas proposições: – na proposição apresentada na
alínea a), os dois termos («jornalista» e «distraído») estão distribuídos; – na proposição
apresentada na alínea b), o termo «simpático(s)» está distribuído.

2. A. De acordo com as regras do silogismo, é possível derivar validamente uma conclusão a


partir das proposições seguintes? Justifique a sua resposta.

Nem todos os filósofos são gregos. Nenhum filósofo é ingénuo.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes, ou outros equivalentes.


Determinação da possibilidade ou da impossibilidade de derivar validamente uma conclusão: –
não é possível derivar validamente uma conclusão a partir das proposições apresentadas.
Justificação: – «Nem todos os filósofos são gregos» (ou «Alguns filósofos não são gregos») é
(uma particular) negativa; – «Nenhum filósofo é ingénuo» é (uma universal) negativa; – de
acordo com as regras do silogismo, nenhuma conclusão se segue de duas proposições
negativas.

2016 – 1.ª fase

1. A. Atente na proposição expressa pela frase seguinte.

Quem é artista é criativo.

Identifique a quantidade e a qualidade da proposição expressa.


Cenário de resposta Identificação da quantidade e da qualidade da proposição: – (quantidade)
universal (e) (qualidade) afirmativa.

2. A. Indique os termos maior, menor e médio do silogismo seguinte.

Sem dúvida que algumas estrelas de cinema são vaidosas, pois é óbvio que as pessoas
excêntricas são vaidosas e que algumas estrelas de cinema são pessoas excêntricas.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes, ou outros equivalentes.


Indicação dos termos maior, menor e médio do silogismo: – termo maior: (pessoas) vaidosas; –
termo menor: estrelas de cinema; – termo médio: (pessoas) excêntricas.

3. A. Identifique a falácia presente no silogismo seguinte. Justifique a sua resposta.

Todas as flores são bonitas e todas as flores atraem insetos. Por conseguinte, o que é bonito
atrai insetos.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes, ou outros equivalentes.


Identificação da falácia: ‒ ilícita menor. Justificação da resposta: ‒ o termo «bonito» («coisas
bonitas») está distribuído na conclusão, pois é o sujeito de uma universal (afirmativa); ‒ o
termo «bonito» («coisas bonitas») não está distribuído na premissa em que ocorre (premissa
menor), pois é o predicado de uma (universal) afirmativa; ‒ o termo «bonito» («coisas
bonitas»), estando distribuído na conclusão, deveria estar distribuído na premissa em que
ocorre.

2016 – 2.ª fase

1. A. Reescreva o silogismo seguinte na forma canónica.

Como é que as pessoas palavrosas podem ser inspiradoras? Claro que nenhuma o é, porque é
óbvio que todas as pessoas inspiradoras têm ideias claras e que nenhuma pessoa com ideias
claras é palavrosa.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes, ou outros equivalentes.


Apresentação do silogismo na forma canónica: Todas as pessoas inspiradoras têm ideias claras.
Nenhuma pessoa com ideias claras é palavrosa. Logo, nenhuma pessoa palavrosa é
inspiradora.

2. A. Escreva a proposição em falta, de modo a obter um silogismo válido.

Alguns filósofos são pianistas. ___________________________ . Logo, alguns pensadores são


pianistas.

Apresentação da proposição em falta no silogismo: – Todos os filósofos são pensadores.

2016 – Época Especial

1. A. Determine a figura e o modo do silogismo seguinte.

Não há dador de sangue que seja insensível. Ora, os egoístas são insensíveis. Logo, nenhum
egoísta é dador de sangue.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes, ou outros equivalentes.


Determinação da figura e do modo do silogismo: – segunda figura; – modo EAE.

2. A. Identifique a falácia em que se incorre no silogismo seguinte. Justifique a sua resposta.


Alguns astrónomos não são sonhadores. Todos os sonhadores são aventureiros. Logo, alguns
aventureiros não são astrónomos.

Cenário de resposta A resposta integra os aspetos seguintes, ou outros equivalentes.


Identificação da falácia em que se incorre no silogismo apresentado: – falácia da ilícita maior.
Justificação: – o termo maior («astrónomos») está distribuído na conclusão, uma vez que é o
predicado de uma (proposição) (particular) negativa; – estando distribuído na conclusão, o
termo maior («astrónomos») deveria igualmente estar distribuído na premissa em que ocorre
(a maior) (a primeira); – na premissa em que ocorre, o termo «astrónomos» não está
distribuído, pois é o sujeito de uma (proposição) particular (negativa).

2017 – 1.ª fase

9. «Algumas bicicletas não são veículos com duas rodas» é expressão canónica de:

(A) Algumas bicicletas têm mais do que duas rodas.

(B) As bicicletas não têm duas rodas.

(C) Pelo menos algumas bicicletas têm duas rodas.

(D) Nem todas as bicicletas têm duas rodas.

10. Se as premissas de um silogismo válido forem «Alguns bailarinos são acrobatas» e «Os
acrobatas não têm vertigens», então a sua conclusão é

(A) os bailarinos não são pessoas com vertigens.

(B) alguns bailarinos têm vertigens.

(C) alguns bailarinos não têm vertigens.

(D) as pessoas com vertigens não são bailarinas.

2017 – 2.ª fase

Não saiu lógica

Você também pode gostar