Você está na página 1de 5

ESCALA DE WECHSLER DE INTELIGÊNCIA PARA ADULTOS:

WAIS-III

História/Aplicação:
A 3ª edição da Wechsler Adult Intelligence Scale (WAIS – III) foi publicada em
1997. Esta edição da WAIS contém três novos testes: Pesquisa de Símbolos,
Matrizes e Ordenação de Letras. Inicialmente para elaborar a WAIS, Weschler
realizou análises metódicas e cuidadosas a todos os testes de inteligência
existentes na década de 40, deu especial enfoque ao tipo de testes que
avaliam as particularidades das amostras principalmente as que já tinham sido
estandardizadas.

A WAIS-III é um instrumento clínico desenvolvido para avaliação da


capacidade intelectual de adolescentes e adultos. É indicado para pessoas de
16 a 89 anos de idade e é composta por 14 subtestes, sendo sete verbais e
sete de execução. Fornece quatro índices fatoriais, denominados compreensão
verbal, organização perceptual, memória operacional e velocidade de
processamento, e três medidas compostas, o QI verbal, o QI de execução e o
QI total. Fazem parte da Escala Verbal os subtestes Vocabulário,
Semelhanças, Aritmética, Dígitos, Informação, Compreensão e Sequência de
Números e Letras e da Escala de Execução, Completar Figuras, Códigos,
Cubos, Raciocínio Matricial, Arranjo de Figuras, Procurar Símbolos e Armar
Objetos (NASCIMENTO, 2005 WAGNER, Flávia et al 2010, p.215-216)

Objetivos
 Avalia diferentes aspectos do funcionamento cognitivo;
 Identificação de diferentes habilidades cognitivas;
 Investigação do impacto de problemas emocionais, psiquiátricos e
neurológicos no funcionamento cognitivo;
 Avalia problemas de aprendizagem;
 Prediz desempenho académico futuro.
Apreciação geral da inteligência individual, isto é, avaliação da capacidade
intelectual. É efetuada através de testes de realização e testes verbais. NA
interpretação dos valores destacam-se 4 índices fatoriais:
1. Compreensão Preceptiva (CP) - Conhecimento Verbal adquirido e
Capacidade de Compreensão.
2. Organização Preceptiva (OP) - Medida do Raciocínio Não-Verbal,
Raciocínio Fluído, atenção para detalhes e integração viso-motora.
3. Memória de Trabalho (MT) – Capacidade de estar atento à informação,
armazená-la por breves instantes e processá-la na memória, para,
posteriormente, obter uma resposta.
4. Velocidade de Processamento (VP) - Resistência às distracções. Mede
os processos relacionados com a atenção, memória e concentração
para processar, de forma rápida, a informação visual.

[..] constitui um teste relevante, principalmente nos contextos clínico (para fins
de avaliações psicológicas e neuropsicológicas) e de pesquisa, uma vez que
sua estrutura torna possível a investigação de um amplo espectro de
capacidades cognitivas. (COUTINHAO; NASCIMENTO, 2010)

Escala verbal – Informação, este subteste é constituído por 28 perguntas


através das quais se avalia a quantidade de informação relativas ao ambiente
do indivíduo; Compreensão, este subteste é constituído por 18 elementos
através dos quais se avalia a capacidade do sujeito para analisar e justificar as
razões de certas condutas e para atuar de acordo com as mesmas. Avalia
também o grau de a aptidão sujeito para verbalizar adequadamente as suas
ideias e a influência do estado emocional ou de problemas emocionais
específicos; Aritmética, é constituído por 14 elementos, todos eles relacionados
com problemas de aritmética elementar. Pretende-se avaliar, com ele, o grau
de eficiência do sujeito na resolução de problemas que pressupõem a
compreensão do conceito de número assim como a concentração do sujeito;
Semelhanças, através de 19 elementos, avalia-se o grau em que o sujeito
assimilou as semelhanças e diferenças entre os objetos; Memória de dígitos,
este subteste consiste na apresentação ao sujeito de séries de 3 a 9 dígitos
verbalmente, dígitos que o indivíduo deve repetir verbalmente, e de séries de 2
a 8 dígitos que deve repetir em sentido inverso. Pretende-se avaliar a memória
auditiva imediata; Vocabulário, nesta prova apresenta-se ao sujeito 33 palavras
e pede-se que diga o seu significado. Pretende-se avaliar o grau com que o
sujeito se familiarizou com o uso das palavras assim como a sua capacidade
para se expressar verbalmente. Os resultados dependem muito da
compreensão do significado das palavras e da capacidade de expressão verbal
do sujeito.

Escala de realização - Figuras incompletas, apresentam-se 25 cartões ao


sujeito em cada uma dos quais existe um desenho sem uma parte. O indivíduo
tem 20 segundos para dizer que parte importante falta no desenho. Trata-se de
avaliar se o sujeito é capaz de perceber quais as modificações que foram
introduzidas num ambiente familiar, nos objetos ou na sua estrutura; Cubos,
neste subteste o sujeito deve realizar 14 desenhos utilizando 9 cubos de cor
vermelha, branca ou ambas as cores. Com esta tarefa pretende-se avaliar a
capacidade de analisar e sintetizar desenhos geométricos abstratos, orientando
espacialmente os cubos e ainda perceber qual a estratégia utilizada pelo
sujeito avaliado na realização da tarefa, a sua integração psicomotora, a
rapidez da execução, a impulsividade, distractibilidade e meticulosidade;
Disposição de Gravuras, este subteste apresenta 11 elementos em cada um
dos quais existe um desenho de uma história. Estes elementos são
apresentados ao sujeito de forma desordenado cabendo ao mesmo organizar a
ordem da história; Sequência de letras e números, esta prova é de aplicação
opcional e é constituída por 5 elementos, que procura avaliar a capacidade do
sujeito de sintetizar um todo a partir das suas partes. Adicionalmente pretende-
se explorar o processo que o sujeito utiliza na solução do problema, assim
como conseguir informação sobre aspetos não intelectuais;

Material Necessário:
Manual Técnico, Cadernos de Registo, Cadernos de Resposta, Caderno de
Estímulo, Grelhas de Correção, Kit de Materiais Estandardizados.

Estandardização:
As normas demograficamente ajustadas derivam da aplicação de regressões
factoriais às estandardizações das amostras/caso da WAIS-III. Estas normas
ajustam os resultados compostos para as idades compreendidas entre os 20-
89 anos, o nível de educação dos 7-17 anos, a etnia e sexo.

Validade:
Estudos de validação incluem correlações entre a WAIS-III e a WMS-III, WAIS-
R e a WISC-III. Os grupos clínicos de estudo da validade incluem adultos com
diagnósticos clínicos de atraso mental, dificuldades de leitura, défices de
atenção, esquizofrenia, alcoolismo cronico, síndrome de Korsakoff, Parkinson e
Alzheimer.
REFERENCIA

COUTINHO, Ana Cecília Araújo de Morais; NASCIMENTO, Elizabeth do. FORMAS


ABREVIADAS DO WAIS-III PARA AVALIAÇÃO DA INTELIGÊNCIA. Aval.
psicol., Porto Alegre, v. 9, n. 1, p. 25-33, abr.  2010 .   Disponível em
<http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-
04712010000100004&lng=pt&nrm=iso>. Acessos em 12 maio 2020.

WAGNER, Flávia et al. Viabilidade da estimativa de QI a partir dos subtestes


Vocabulário e Cubos da WAIS-III. Psico-USF (Impr.), Itatiba, v. 15, n. 2, p. 215-224,
Aug.  2010 .   Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?
script=sci_arttext&pid=S1413-82712010000200009&lng=en&nrm=iso>. access on  12 
May  2020.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-82712010000200009.

Você também pode gostar