Você está na página 1de 7

FILOSOFIA

TEXTO DISCURSIVO
Os direitos humanos, pra quem?

Aluna: Silvana Cristina Marques

2020
SILVANA MARQUES
CCJ0386: Filosofia – 1º Período

Texto Discursivo: RH6122 - Trabalho sobre Os direitos


humanos, pra quem?
Situação do Plano de Aprendizagem 4

Projeto de pesquisa apresentado como requisito


para aprovação na disciplina de CCJ0386 Filosofia
– 1º Período – SAP-4, no Curso de Direito –
UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ – Unidade
Nova América.

Orientadora: Profª. Clara Brum

Rio de Janeiro
2020
SUMÁRIO

1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 0
2 TEMA: o Mito: um inimigo da verdade? 2
3 EMPLEMENTAÇÃO 2
3.1 Dados das pesquisas 2
4 INSTRUÇÃO DE TRABALHO (IT) 3
4.1 Objetivo da Instrução Trabalho (IT) 3
5 RELATÓRIO DE TRABALHO 3
5.1 Relatório 3
5.2 Analise de pró e contra 4
5.3 Conclusão 5
6 REFERÊNCIAS 5

0
1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

Professora: Clara Brum


Área: FILOSOFIA - CCJ0386: Estudo do Direito – 1º Período.
Texto Discursivo: Os direitos humanos, pra quem? – SAP4
Alunos: Silvana Cristina Marques
Matricula: 202002749741

2 TEMA: Os direitos humanos, pra quem?

Problema filosófico: Como pensar os direitos humanos, direitos que


pertencem a todos os seres humanos no horizonte desafiador das sociedades
contemporâneas em que tudo se tornou aceitável: a ignorância, o racismo, o
preconceito de gênero, uma justiça seletiva, a distribuição não equitativa de bens, a
fome, o desmonte da proteção ambiental, a criminalização da pobreza, dentre outros
problemas que evidenciam um grande paradoxo entre o mundo ideal e o mundo real.
veja o vídeo que está disponível na biblioteca virtual do SIA.

3 EMPLEMENTAÇÃO

3.1 Dados das pesquisas

Item 1:
Analise o problema filosófico, abaixo, a partir dos conceitos estudados em Norberto
Bobbio e Hannah Arendt. E para enriquecer sua leitura e pesquisa acesse os
seguintes textos de apoio:
LAFER, Celso. A reconstrução dos direitos humanos: a contribuição de Hannah
Arendt. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-
40141997000200005 Acesso em: 27 dez. 2019.
DANTAS, João Marcelo B. R. Ruptura e reconstrução dos direitos humanos em
Hannah Arendt. 2018. Disponível em: https://jus.com.br/artigos/67883/ruptura-e-
reconstrucao-dos-direitos-humanos-em-hannah-arendt Acesso: 27 dez. 2019..
Item 2:
Elaboração de um texto discursivo: Construa sua análise filosófica, aplicando os
conceitos estudados ao tema central da atividade, expresso sinteticamente no título
da atividade. O texto deverá conter, no máximo, duas laudas. A estrutura do texto
seguirá a ordem regular de qualquer texto: cabeçalho, introdução, desenvolvimento,
conclusão e bibliografia. A fonte escolhida deve ser times ou arial 12, espaçamento

1
1,5 cm, nas entrelinhas e entre parênteses e parágrafos no modo justificado. Não
deverá conter citações diretas, apenas citações indiretas ou paráfrases devidamente
referenciadas. Deve-se obrigatoriamente apresentar bibliografia consultada na forma
da ABNT 6023. Sites: Passei Direto, Cola na web e similares não serão aceitos como
referências. Exemplo:

4 INSTRUÇÃO DE TRABALHO (IT)

4.1 Objetivo da Instrução Trabalho 1 (IT1)


Inicialmente, deve-se ler a descrição da atividade. Primeiramente, conhecer o
problema filosófico proposto. Em segundo lugar, acessar os textos indicados e
retomar o conteúdo estudado nas aulas sobre Norberto Bobbio e Hannah Arendt. Em
sites, livros e dicionários.

4.2 Objetivo da Instrução Trabalho 2 (IT2)


Começa-se com uma leitura rápida dos textos indicados, para através dela, ter uma
visão global do texto. Orientação: Deve-se ler o texto inteiro sem interrupções. Nesta
fase, observe, parágrafo por parágrafo, para verificar o uso de termos. Consulte o
dicionário (língua portuguesa e/ou jurídico) para esclarecer dúvidas quanto à acepção
escolhida pelo autor; faça uma breve pesquisa na internet sobre o autor do texto, sua
área de atuação e titulação; investigue eventuais fatos históricos ou acontecimentos
mencionados pelo autor e seu histórico; destaque o tema central abordado no texto –
deve-se responder mentalmente às seguintes perguntas: (a) do que trata o texto? (b)
o que está sendo afirmado? Apresente, em linhas gerais, a posição do autor (a favor
ou contra) em relação ao tema do texto. Familiarize-se, nesta etapa, com o repertório
conceitual dos autores indicados. Resultado: fichamento dos textos..

4.3 Objetivo da Instrução Trabalho 3 (IT3)


Leitura aprofundada – o estudante deve se fixar em cada passagem do texto para
identificar todos os movimentos do texto que se relacionam com o problema sugerido
para análise. Que respostas os textos podem oportunizar para o problema sugerido.

4.4 Objetivo da Instrução Trabalho 4 (IT4)


Procure organizar suas ideias, após a leitura e estudo, como se fosse uma estrutura
arborizante (tronco – argumento central/ galhos – subargumentos). Identifique o lugar
das ideias apresentadas pelos autores nos argumentos e subargumentos
selecionados que influenciaram as suas ideias. Releia com atenção e procure
responder mentalmente às seguintes perguntas: (a) o que pretendo dizer
detalhadamente? como? (b) qual a ideia central que pretendo apresentar. Reflita
sobre elas.

2
4.5 Objetivo da Instrução Trabalho 5 (IT5)
Releia os textos de uma única vez. Reler é mais vantajoso do que tentar entender
tudo na primeira leitura. Após a releitura, elabore um texto criativo, fazendo conexões
com fatos sociais de nossa cultura, escreva com autoria, apresentando
discursivamente um caminho de resposta às provocações filosóficas elaboradas.
Lembre-se que em Filosofia não existe uma verdade absoluta ou a resposta mais
certa, mas uma leitura, uma visão, um outro olhar, desde que fundamentado em
razões, argumentos racionais e razoáveis.

5 RELATÓRIO FINAL DE TRABALHO

5.1 Resumo

Notando que segundo “Auguste Comte e Jonh Mill, os criadores do positivismo, confirma que
o progresso social é a relação do trinômio, ordem politicas, ordem social e o avanço das
ciências.”, sendo estás composta de três bases que devem se interagi entre si, a da teoria de
desenvolvimento social-politico com ordem, pois aposta nelas como principal premissa do
desenvolvimento social, e no segundo campo, desenvolve outra teoria que promove uma
espécie de doutrina para a ciência que é a segunda base a promoção do progresso e
desenvolvimento humano no campo das ciências. Essa teoria foi criada pelo filósofo Auguste
Comte (1798-1857), que, influenciado pelo iluminismo francês, elaborou uma teoria política,
social e científica que apostou em um avanço progressivo constante da sociedade. “Em suas
afirmações, ele cita que a humanidade teria passado por dois estágios de desenvolvimento
e, no século XIX, teria entrado no terceiro e mais aprimorado estágio da humanidade, o
positivo.. “, podemos ver, tal qual, afirmação com avanço atual da ciências.
Este foco se dar, devido a Europa no período esta vivendo uma nova configuração,
demasiadamente complexa, por conta das duas grandes revoluções ocorridas: a Revolução
Francesa e a Revolução Industrial. Neste mesmo período, no Brasil, pudemos ver uma forte
tendência dessa teoria política com o fim da monarquia e a Primeira República, comandada
pelo Marechal Manuel Deodoro da Fonseca, militar fortemente inspirado pelo positivismo.
.
5.2 Conclusão

Havia uma necessidade de um pensar de forma racional para criar uma ruptura com a igreja, e
o Estado confessionais, o surgimento do positivismo, veio da urgência de se desenvolver uma
maneira de entender o mundo por meio da razão.
( Por mais coisa).....

3
6 REFERÊNCIAS

 LAFER, Celso. A reconstrução dos direitos humanos: a contribuição de Hannah Arendt.


Disponível em: ttp://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-
40141997000200005 Acesso em: 27 dez. 2019.

 DANTAS, João Marcelo B. R. Ruptura e reconstrução dos direitos humanos em Hannah


Arendt. 2018. Disponível em: https://jus.com.br/artigos/67883/ruptura-e-
reconstrucao-dos-direitos-humanos-em-hannah-arendt Acesso: 27 dez. 2019.