Você está na página 1de 2

UNICESUMAR – CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ

CURSO DE PSICOLOGIA - CLÍNICA DE


PSICOLOGIA
MARIA SUELI DE SOUZA RUFINE
_____________________________________________________________
Aluno: MARIA SUELI DE SOUZA RUFINE RA: 1858712-2 Série: 5° Ano
Prof.ª: CRISTINA DI BENEDETTO ESTÁGIO EM PSICOLOGIA
CLÍNICA COMPORTAMENTAL

Auto avaliação baseada no texto: CARTA AO TERAPEUTA – Bernard


Rangé

1. PONTOS POSITIVOS
1. Respeito como pessoa – o cuidado em se manter uma postura
bem profissional é algo imprescindível para se estabelecer uma
relação de respeito com nosso cliente. Cuidando de nossa
apresentação e sendo cordial sem excessos de liberdades.
2. Seriedade com as preocupações do paciente – a
demonstração de respeito com os sentimentos do cliente. Ter a
percepção e a atenção totalmente focada no cliente e no que ele
traz.
3. Cliente ter conhecimento das limitações do terapeuta – no
nosso caso de estagiários, deixar claro ao cliente a nossa
limitação em relação ao andamento da terapia e a dependência
de sermos supervisionados, se trata de uma clínica escola.
4. Escolhas a partir de informações e sugestões – considero está
uma das coisas mais importantes e que acredito ser algo que faça
muita diferença na satisfação do cliente. Mostrar sempre os vários
lados de uma escolha. Sem interferir na escolha, que deve ser
algo pessoal. Cujo resultado, será o cliente que irá conviver.
5. Acompanhar as sugestões dadas ao cliente – procuro sempre
estar atenta e reler a sessão anterior, para lembrar detalhes e
sugestões dadas para que possa acompanhar os resultados.
Demonstrando que me importo. E considero com respeito e
sensibilidade caso o cliente não realize. Devemos ter muita
cautela em nossos pedidos e sugestões, para não causar
desconforto nos clientes.
6. Ritmo modulado do terapeuta – A nossa preparação emocional
deve estar presente. No momento do atendimento nossa atenção,
UNICESUMAR – CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ
CURSO DE PSICOLOGIA - CLÍNICA DE
PSICOLOGIA
MARIA SUELI DE SOUZA RUFINE
_____________________________________________________________
nosso foco e a maneira com que passamos isso para nosso
cliente depende muito de nossa saúde emocional. Estar em
terapia desenvolve essa habilidade.
2. PONTOS A MELHORAR
1. Ambiente – os nossos atendimentos são realizados na clínica
que mesmo com todos os cuidados e zelo com que é tratada,
ainda percebemos algumas situações, onde o ambiente interfere.
Exemplo: em atendimento em algumas salas, pude ouvir o
atendimento da sala ao lado. Não tinha clareza no que se falava,
mas percebi que a cliente, se sentiu incomodada, dando a
impressão de que a questão da confidencialidade ficava um
pouco a desejar. Outras situações que percebi que precisamos
melhorar é em relação as conversas dos estagiários com as
secretarias da clínica. Os pacientes que estão aguardando ficam
sempre ligados nas conversas. Algumas salas são bem pequenas
e apertadas. Ruídos de conversas nos corredores e nas salas das
supervisões durante o atendimento.
2. Preocupação com o cliente – apesar de todo respeito e
preocupação com o cliente, não temos contato direto com o
paciente. Portanto neste item, a ausência de retorno telefônico e
nossa falta de opção de horário para atender o cliente, não pode
ser considerada como despreocupação com o cliente.
3. Informações práticas ao cliente – neste item temos muito a
melhorar, pois ainda nossa experiência não é o suficiente para
ser compartilhadas. Temos a teoria e falta de prática.
4. Flexibilidade em seus pensamentos sobre cliente – nossa
falta de experiência, muitas vezes nos limita a sermos flexíveis
em relação ao nosso cliente. Na ansiedade em determinar uma
hipótese diagnóstica, somos tendenciosos em nossas
observações.

Você também pode gostar