Você está na página 1de 18

AD

Língua Portuguesa

Leia atentamente o fragmento abaixo e responda a seguir:


“Para desenvolver alunos autônomos, o professor não pode trabalhar somente o
significado do texto, mas possibilitar a percepção de que há inúmeros sentidos. Ler
envolve compreensão, mas o professor que só trabalhar o sentido do texto através
de roteiros, esquemas, resumos e sublinhamentos estará limitando o crescimento
de seus alunos. É necessário um aprofundamento através da aproximação do
leitor com o texto. O professor amplia o campo da leitura quando consegue que
seu aluno leia as “entrelinhas”, o que está implícito, através de dinâmicas de
grupo, ou seja, com o envolvimento de seu aluno com o conteúdo. A “verdadeira”
leitura se processa quando além dos dois passos anteriores ocorre, também, o
terceiro: a percepção de que há mais sentidos ainda, outras interpretações, a
leitura se dá “além das linhas”, ou seja, o aluno consegue “transformar”, criando
um projeto de produção, um jornal, uma peça de teatro etc. A escola crítica e
criativa trabalha nas três etapas, não se limita à primeira, utilizando apenas livro
didático, por exemplo. (SILVA, Ezequiel Theodoro da. O Ato de Ler: Fundamentos
Psicológicos para uma Nova Pedagogia da Leitura. São Paulo: Cortez Editora,
2002., p.46) 
Segundo Ezequiel Theodoro da Silva:

Escolha uma:
a. A leitura deve ser feita pelo aluno segundo um único sentido e, não, ampliando
outras possíveis interpretações.
b. Uma escola crítica e criativa promove momentos para que os estudantes
tenham acesso ao livro, por meio de trabalhos dirigidos, em que o aluno,
individualmente, seja capaz de compor um percurso competente de interpretação
textual.
c. O aluno não precisa se envolver com o conteúdo do texto para compreendê-lo,
porque o essencial é que o aproveite para rever conceitos gramaticais.

d. Ler envolve compreensão, por isso, é necessário que o professor proporcione


as condições necessárias para que o aluno se aprofunde no texto e aprenda a ler
nas “entrelinhas”.

Relacione os excertos abaixo, extraídos de “Leitura e formação do gosto (por uma


pedagogia do desafio do desejo)”, de Maria do Rosário Magnani, com as reflexões
sobre os desafios da formação de leitores:
I. "Se o gosto se aprende, pode ser ensinado. A aprendizagem
comporta uma face não espontânea e pressupõe intervenção
intencional e construtiva. Assim o professor tem um importante papel
a desempenhar no desenvolvimento de seus alunos/leitores."
(Disponível em
http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/ideias_13_p101-106_c.pdf., p. 
104. Acesso em 10 nov. 2017)
II."A formação e a transformação do gosto não se dão num passe de
mágica. Com a escola - em que pesem as restrições de sua
incompetência competente - concorrem todos os outros estímulos e
desestímulos com os quais convivem professores e alunos nas horas
restantes do dia." (Disponível em
http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/ideias_13_p101-106_c.pdf., p. 
105. Acesso em 10 nov. 2017)
 Assinale V, para verdadeiro, e F, para falso:
(   ) A formação do leitor se dá basicamente em casa e a escola tem pouco a
fazer com relação à construção de hábitos leitores.
(  ) O professor tem a responsabilidade de desenvolver hábitos leitores nos
alunos, a partir de intervenções significativas.
(  ) O professor deve assumir iniciativas voltadas para a formação do gosto
leitor de seus alunos.
A alternativa correta é:

Escolha uma:
a. V, V, F
b. F, V, V
c. V, V, F

d. F, F, V

“Além de auxiliar no aprendizado, a tecnologia faz circular os textos de forma


intensa, aberta e universal e, acredito, vai criar um novo tipo de obra literária ou
histórica. Dispomos hoje de três formas de produção, transcrição e transmissão de
texto: a mão, por impressão e por meio eletrônico e elas coexistem”. (Adaptado de
<http://revistaescola.abril.uol.com.br/lingua-portuguesa. Acesso em março de
2014).
A partir do fragmento acima transcrito, o que se pode afirmar em relação ao uso
das tecnologias da informação e da comunicação no ensino da escrita e  da
leitura?

Escolha uma:
a. A transformação da técnica de produção, reprodução e circulação da cultura
escrita, provocada pela tecnologia, reforça possibilidades diversas de acesso à
leitura, mas não descaracteriza outras formas e outros suportes.
b. A tecnologia, ao fazer circular os textos de forma intensa, aberta e universal,
acaba instaurando outra linguagem, o “internetês”, que, devido ao grande alcance
entre os usuários em formação escolar, vai substituindo, pouco a pouco, a variante
culta da língua portuguesa.
c. Os instrumentos digitais móveis cada vez mais modernos, como, por exemplo,
os aparelhos celulares, favorecem a mobilidade da leitura, proporcionando aos
seus usuários a liberdade tão cerceada pelas convenções que a leitura impressa
impõe.
d. A extinção da leitura em livros impressos no Brasil é inevitável, haja vista os
leitores hoje conviverem com repositórios digitais de leitura cada vez mais
modernos, como os tablets.

Leia o fragmento abaixo e responda a seguir:

“Nos textos comuns, não literários, o autor seleciona e combina as palavras


geralmente pela sua significação. Na elaboração do texto literário, ocorre uma
outra operação, tão importante quanto a primeira: a seleção e a combinação de
palavras se fazem muitas vezes por parentesco sonoro. Por isso se diz que o
discurso literário é um discurso específico, em que a seleção e a combinação das
palavras se fazem não apenas pela significação, mas também por outros critérios,
um dos quais, o sonoro. Como resultado, o texto literário adquire certo grau de
tensão ou ambiguidade, produzindo mais de um sentido. Daí a plurissignificação
do texto literário”. (GOLDSTEIN, N. Versos, sons, ritmos. 5. ed. São Paulo: Ática,
1988, p. 5).

Segundo o trecho acima e os conhecimentos construídos até o momento, está


correto o que se afirma em:

Escolha uma:
a. Os textos comuns correspondem aos textos literários.
b. Não há ambiguidade nem tensão no texto literário.
c. O texto literário produz mais de um sentido.

d. O texto literário é um discurso que produz um único sentido

Os textos se estruturam a partir de características gerais de um determinado


gênero. Considere a "bula de remédio" como um dos inúmeros gêneros textuais e
assinale a alternativa que o descreve adequadamente:

Escolha uma:
a. A intenção principal é informar as pessoas sobre os acontecimentos e é
veiculado pela imprensa.
b. Apresenta personagens e há um enredo ficcional.
c. Caracteriza-se por ter um elaborado trabalho com a linguagem e está voltado
para o entretenimento.

d. É utilizado para informar e instruir as pessoas sobre um determinado produto.

HISTÓRIA E GEOGRAFIA
O positivismo vigorou como teoria da História por longos anos e teve raízes fortes
nas escolas. Sua atuação é perceptível ainda nos dias de hoje em nosso cotidiano
escolar.
A respeito do Positivismo verifique se as afirmações são verdadeiras ou falsas:
I - O positivismo é uma linha teórica, criada pelo francês Auguste Comte.
II - Os positivistas abandonaram a busca pela explicação de fenômenos externos,
como a criação do homem, por exemplo, para buscar explicar coisas mais práticas
que pudessem comprovar os fenômenos que fossem capazes de ser
apresentados.
III - As ideias positivistas favoreciam o conhecimento humano e pregavam uma
consciência de um mundo plural e complexo.  
IV - A frase em nossa bandeira expõe o caráter de ordem  que demonstra os ideais
patrióticos relacionados ao pensamento positivista.
A sequência correta é:

Escolha uma:
a. FVFV
b. FFVF
c. VVFV

d. VVFF

“A formação deve trazer traços contínuos, unindo teoria e prática para que os
resultados possam ser observados ao longo do processo.
Nas Ciências Sociais estaremos avaliando de modo reducionista se aplicarmos
questionários com fórmulas que tragam respostas específicas. Questões podem
ser aplicadas, mas devem conter teor de contextualização. Elas podem demonstrar
as realidades e aspectos curiosos que estimulem o grupo a refletir, criar dinâmicas
em função da elaboração de perguntas, que incitem os alunos a apontar dúvidas e
depois aplicar debates com inquietações desenvolvidas por eles.” (UNIMES.
Material da disciplina Fundamentos Teóricos e Metodológicos da História e da
Geografia e Prática. Aula 25_Avaliação).
O trecho acima se refere a maneira como devemos conduzir o sistema avaliativo
em sala de aula. Sobre este podemos afirmar:
I. Datas comemorativas quando não contextualizadas são fórmulas redutoras para
a avaliação.
II. O debate de ideias, ainda que mais difícil de ser avaliado pelo professor por ser
processual, possibilita uma avaliação qualitativa do aluno.
III. As formas de avaliação não interferem na formação do aluno.
Escolha a alternativa CORRETA:
 

Escolha uma:
a. Somente o item II está correto.
b. Os itens I e II estão incorretos e o item III está correto.
c. Os itens II e III estão corretos.

d. Os itens I e II estão corretos e o item III está incorreto.

"O livro [didático] passa a ser a referência não apenas para o aluno e o
professor, mas se estende às estruturas familiares. É o objeto em comum,
onde é possível acompanhar o processo de aprendizagem do aluno. Portanto,
é importante conhecer a bibliografia e avaliar não apenas o conteúdo, mas a
quantidade de questões expostas e observar a viabilidade de ocupá-lo ao
máximo no correr do ano letivo.
Os livros transmitem conhecimentos e técnicas de uma sociedade em uma
determinada época. Por se tratar do estudo de História e de Geografia, esta
questão se torna notória e é fundamental que os mesmos estejam revisados e
sejam de edições recentes." (UNIMES. Material da disciplina Fundamentos
Teóricos e Metodológicos da História e da Geografia e Prática. Aula 13 - A
Escolha do Livro didático).
Como devemos proceder na escolha de um livro didático?
Escolha uma:
a. Analisar as imagens apresentadas no conteúdo, pois elas são fundamentais
para compreensão do assunto e podem distorcer conceitos quando utilizadas de
maneira inadequada.
b. Adotar um livro que evite abordar princípios criativos, pois a tarefa de dinamizar
as aulas é função exclusiva do professor.
c. Pensar o livro como o único veículo que apoia e ilustra o conhecimento para o
aluno além do professor em sala de aula.

d. Observar que o livro deve trazer conceitos próprios que prevaleçam sobre a
proposta pedagógica da escola.

"O professor é quem transforma o saber a ser ensinado em saber aprendido, ação


fundamental no processo de produção do conhecimento. Conteúdos, métodos e
avaliação  constroem-se nesse cotidiano e nas relações entre professores e
alunos." (BITTENCOURT, Circe M. F. Ensino de História: fundamentos e métodos.
4 ed. São Paulo: Cortez, 2012, p.50).
Em relação aos ofícios docentes, qual dos descritos abaixo, podemos descartar
como não sendo adequado:

Escolha uma:
a. A participação do educador e os valores que são expostos aos seus alunos são
fundamentais para formarmos uma corrente de bons cidadãos.
b. O docente deve apresentar o mundo a seus alunos, prevalecendo aos aspectos
da proximidade, para que eles se compreendam como agentes históricos.
c. Cabe ao professor usar de seus conhecimentos e habilidades, dentro da
materialidade em que vivem seus alunos, como ponto de partida para escolher os
conteúdos mais pertinentes, pois é impraticável ter ou transmitir todo o conteúdo
de uma determinada ciência.

d. O professor não requer se preocupar com a faixa etária das crianças, pois eles
devem estar prontos para abstrair novos conceitos intelectuais

"A familiaridade com o uso do livro didático faz que seja difícil identificá-lo e
estabelecer  distinções entre ele e os demais livros. Entretanto, trata-se de objeto
cultural de difícil definição, por ser obra bastante complexa, que se caracteriza pela
interferência de vários sujeitos em sua produção, circulação e consumo."
(BITTENCOURT, Circe M. F. Ensino de História: fundamentos e métodos. 4 ed.
São Paulo: Cortez, 2012, p.301).
Os materiais didáticos a que são expostos os alunos devem acompanhar critérios
por parte do corpo docente, tais como:

Escolha uma:
a. As imagens, mesmo quando originais, não requerem atenção detalhada, pois o
que importa é o texto.
b. A bibliografia escolhida deve estar sempre atualizada, pois quando falamos de
ciências humanas estamos falando de um continuo fazer, ou seja um diálogo
constante com o atual.
c. Textos e imagens críticas devem ser evitados, pois não estimulam ou
acrescentam conhecimento à prática pedagógica ou aos recursos didáticos.

d. Materiais extensos demonstram qualidade.

ARTES

Assinale abaixo, de acordo com o que aprendeu na aula 28, qual é a pergunta que
podemos fazer diante de uma obra de arte:
 
 Escolha uma:

a. O que despertou o seu interesse nessa obra ?


b. Que outras obras lhe despertaram alguma curiosidade ?
c. Todas as alternativas estão corretas.

d. O que você viu que lhe causou estranhamento ? Por quê ?

O professor fez uma marca em um suporte para o aluno continuar e, a partir dessa marca,
o aluno pode fazer o que quiser usando o material que achar adequado e não
necessariamente terminando no mesmo dia. Nestas condições podemos chamar esse tipo
de atividade de:
Escolha uma:
a. Oficina de percurso
b. Oficina atividade não iniciada
c. Oficina de atividade iniciada

d. Oficina de livre expressão

Qual a contribuição dos museus para o processo ensino-aprendizagem em Artes?

Escolha uma:
a. Para o aluno ganha outro significado conhecer objetos clássicos. O olhar fica
mais atento e cria-se uma nova aprendizagem.
b. A visita ao museu deve ser uma recompensa, um assunto excepcional
prometido ao aluno que se realiza ao término de um conteúdo estudado e antes de
começar um novo.
c. A oportunidade de ir ao museu deve acontecer no mínimo uma vez no ano letivo
e deve acontecer, independente e paralelamente, ao planejamento

d. A visita da escola ao museu deve ser um acontecimento social.

Muitos museus oferecem atividades em seus ateliês, após a visita da exposição.


As atividades são muitas e diversificadas. Elas diferem:

I - de acordo com a faixa etária do grupo;


II - de acordo com o  interesse do professor;
III - das possibilidades oferecidas pelas próprias obras.
Assinale  a alternativa correta:

Escolha uma:
a. Somente as alternativas I e II são corretas.
b. Somente a alternativa III.
c. Somente a alternativa II está correta.

d. As alternativas I, II e III estão corretas.

Qual é o processo que permite a construção de ideias e imagens em diferentes versões


e está relacionado aos conteúdos conceituais e atitudinais:
Escolha uma:
a. Revisão
b. Recriação
c. Adaptação
d. Síntese

MATEMÁTICA

A atual Base Nacional Comum Curricular (2017) indica três habilidades para
desenvolver no primeiro ano do Ensino Fundamental:
- Classificar eventos envolvendo o acaso, tais como “acontecerá com certeza”,
“talvez aconteça” e “é impossível acontecer”, em situações do cotidiano.
- Ler dados expressos em tabelas e em gráficos de colunas simples.
- Realizar pesquisa, envolvendo até duas variáveis categóricas de seu interesse e 
universo de até 30 elementos, e organizar dados por meio de representações
pessoais.
Essas habilidades estão relacionadas à seguinte Unidade Temática:
Escolha uma:
a. Grandezas e Medidas
b. Probabilidade e Estatística
c. Álgebra

d. Números

O texto abaixo é parte de um artigo sobre a História dos Números:


 
“A necessidade de contar e de fazer cálculos matemáticos esteve
sempre acompanhada de uma evolução social e, se assim podemos dizer,
econômica das sociedades humanas. A partir do momento em que os nossos
ancestrais, além de cuidar da agricultura, partiram para fazer trocas e mais
adiante, comercializar seus produtos, os primeiros números surgiram,
naturalmente, como consequência deste processo.
Surgia, então, o que chamamos hoje números naturais, originados não
apenas por um exercício intelectual dos homens, mas extremamente
associados às suas necessidades diárias. Segundo Costa, “número natural
nasceu da necessidade de se compararem umas às outras as grandezas
discretas”. (pág. 217)
Muitos séculos se passaram, até chegarmos à Grécia antiga e à escola
pitagórica. É neste momento que os números deixam apenas de servir às
contagens e passam a assumir um caráter abstrato, por vezes místico e
esotérico, em que as leis matemáticas traduziam a harmonia universal,
construindo os alicerces da moderna teoria dos números. Acreditavam ser
possível uma ordenação matemática do Cosmos (Caraça, 2002).
Com a evolução das relações sociais, a humanidade passou a ter não
só a necessidade de contar, mas também a de medir. O sistema de produção
baseava-se na agricultura, e assim era preciso medir comprimentos e áreas de
terrenos, além de determinar o tempo para o plantio, para a colheita dentre
outras necessidades cotidianas. Entendemos aqui medir, como o ato de
comparar duas grandezas, uma sendo referência para a determinação da
outra. Ressaltamos que a questão da medida está intimamente ligada ao modo
contínuo de construção da noção de número. Esta comparação pode ser feita
utilizando padrões como: a é maior que b ou a é menor que b. Porém, pode-se
querer ir mais além e perguntar: quantas vezes o padrão escolhido cabe dentro
da grandeza a ser medida? Estamos nos referindo então a como expressar o
resultado desta comparação.
Acontece, porém, que a relação entre a grandeza a ser medida e o
padrão estabelecido pode resultar em um número inteiro ou não. Para
expressarmos esta nova medida, o campo numérico dos números naturais já
não é mais suficiente. Faz-se necessária a utilização de subdivisões, e para tal,
apresentam-se os números fracionários.”
 
MOURA, Luciana de Oliveira Gerzoschkowitz. O discreto e o contínuo no ensino de
Matemática. Disponível em: http://www.nilsonmachado.net/lca15.pdf

 
I
De acordo com o texto anterior, analise os itens a seguir:
I.A questão da medida está intimamente ligada ao modo contínuo de construção
da noção de número.
II.Os números surgiram por uma necessidade do homem, a princípio de contar e
medir.
III.Pode-se atribuir a origem dos números fracionários, quando a relação entre a
grandeza a ser medida e o padrão estabelecido poderia resultar em um número
que não fosse inteiro.
Podemos afirmar que:
Escolha uma:
a. Somente o item II é verdadeiro.
b. Todos os itens são verdadeiros.
c. Somente os itens II e III são verdadeiros.

d. Somente o item I é verdadeiro.

O ábaco de pinos é um material utilizado como recurso para o trabalho de


Matemática, para desenvolver atividades envolvendo o Sistema de Numeração
Decimal, a base 10 e o valor posicional dos algarismos, além das 4 operações,
com mais ênfase na adição e na subtração. Abaixo segue um exemplo de trabalho
com ábaco.
Podemos considerar a seguinte situação:
Se adicionarmos nove unidades ao número 231, tomado como exemplo,
obteremos um total de dez contas na coluna das unidades
Com base nos princípios acima citados retiraram, essas dez contas da coluna das
unidades e, correspondendo a essas dez, é adicionada uma conta à coluna das
dezenas.
Com esta situação podemos trabalhar com os alunos:
I) De uma forma bastante visível, as origens dos procedimentos operatórios da
adição.
II) O valor posicional quando falamos sobre “vai um” da casa da unidade para o da
dezena.
III) Outras operações indicando a possibilidade de inverter da adição para a
subtração de 9 unidades, tratando assim o conceito de operação inversa da
adição.

Escolha uma:
a. Somente as alternativas III é verdadeira.
b. Todas as alternativas são verdadeiras.
c. Somente a alternativa I é verdadeira.

d. Somente a alternativa II é verdadeira.

Ao desenvolver um plano de aula, o professor deverá se preocupar:


I) O plano de aula deve estar em sintonia com o plano de ensino estabelecido pela
escola.
II) O plano de aula é um documento que contém regras que devem ser seguidas
na integra, sem alterações, mesmo que sejam necessárias.
III) O planejamento de uma aula permite ao professor antecipar certas ocorrências
que podem surgir em sala de aula.

Escolha uma:
a. Somente a afirmativa II é correta.
b. Somente a afirmativa I é correta.
c. Somente a afirmativa III é correta.

d. As afirmativas I e III estão corretas.

Leia atentamente o texto abaixo:


Para as crianças, repartir objetos igualmente é uma ação tão ou mais comum
quanto somar e subtrair. Repartir doces com os irmãos, dividir as cartas do jogo da
memória ou as peças do jogo de tabuleiro, são ações típicas do cotidiano infantil.
Desse ponto de vista, trabalhar com divisão dentro da sala de aula não deveria ser
um problema. No entanto, como é possível constatar, para os professores trata-se
de uma das maiores dificuldades do Ensino Fundamental.
A divisão está ligada a duas ideias principais, a ideia de repartir igualmente e a
ideia de medir. A primeira e mais difundida consiste basicamente em ‘Tenho uma
quantidade, preciso reparti-la igualmente entre determinado número de pessoas
para saber qual a quantidade com que ficará cada uma delas’.
Tomemos como exemplo a situação problema I:
‘Gabriel tem 30 bolas de gude e quer dividi-las entre seus 6 amigos. Com quantas
bolas de gude cada amigo vai ficar’.
Neste caso temos a quantidade de bolas de gude (30) que deverá ser repartido
igualmente pela quantidade de amigos (6) e teremos que descobrir a quantidade
de bolas de gude que cada amigo terá ao final da ação.
A segunda ideia, a de medir, consiste basicamente em ‘Tenho certa quantidade e
preciso saber quantas vezes uma quantidade menor cabe dentro dela’.
Para exemplificar, temos a situação problema II:
‘Gabriel tem 30 bolas de gude. Quer dar 6 à cada um de seus amigos. Quantos
amigos Gabriel vai poder presentear?’.
Ao contrário do que acontece na primeira, nessa situação temos a quantidade total
de bolas de gude, trinta (30), a quantidade de bolas de gude que cada amigo
deverá receber, seis (6), mas teremos que descobrir quantos amigos ganharão
bolas de gude.
Apesar de ideias diferentes, os dois problemas apresentados podem ser resolvidos
com o mesmo cálculo, isto é, 30 dividido por 6, (30/6). Ao discutir as duas idéias
básicas da divisão têm pesquisadores que afirmam que para as crianças é difícil
compreender que embora as ações envolvidas em duas situações sejam
diferentes a forma de solução possa ser a mesma.
Em relação ao texto apresentado:
I. As duas situações problema, que envolvem o conceito de divisão, mobilizam o
mesmo tipo de cálculo para serem resolvidos.
II. Embora existam problemas que envolvem o conceito de divisão, que mobilizam
o mesmo cálculo, o grau de dificuldade de compreensão por parte dos alunos pode
ser diferente.
III. A divisão está ligada a duas ideias fundamentais: repartir e medir.
Podemos afirmar que:

Escolha uma:
a. Somente o item I é verdadeiro.
b. Somente os itens II e III são verdadeiros.
c. Todos os itens são verdadeiros.

d. Somente o item II é verdadeiro.

CIÊNCIAS

Texto da questão
A questão da poluição deve ser trabalhada com os alunos dos primeiros anos do ensino
fundamental. Através do conhecimento da composição e destinação do lixo o aluno
pode aprender sobre o descarte correto dos resíduos domésticos. Este tema pode ser
estudado abordando as questões _________, pois, quando o lixo urbano não tem a
destinação correta, existem pessoas que manipulam o lixo em busca de sobrevivência. A
_________ de materiais que normalmente são descartados após a utilização. O aumento
da quantidade de resíduos gerados e sua complexidade, após a Revolução Industrial é
um fato importante para ser trabalhado em ___________.
A alternativa que contempla correta e respectivamente as lacunas acima é:
Escolha uma:
a. Sociais, reciclagem e geografia.
b. Históricas, despejo e reduzir o lixo.
c. Históricas, reciclagem e matemática.

d. Sociais, reutilização e história.

Texto da questão
Nos anos 1970, 1980 e 1990 do século XX, estudos e discussões feitos por ambientalistas,
pesquisadores, professores e outros profissionais, a respeito da problemática do lixo, em todo o
mundo, proporcionaram a todos a conscientização dos “três erres”. O que significa a expressão
“três erres”?

Escolha uma:
a. Reorganizar-Reciclar- Reduzir
b. Rever- Reutilizar-Reciclar
c. Reduzir-Reutilizar-Reorganizar

d. Reduzir-Reutilizar- Reciclar

Ao trabalhar temas científicos em sala de aula é importante abordar temas que fascinem as
crianças. Desta podemos tratar temas como:
I. Sonda espacial chega ao planeta Plutão em voo histórico.
II. MEC lança Política Nacional de Formação de Professores.
III. Lua de Saturno tem oceano que pode abrigar vida.
IV. Os segredos e mistérios do oceano profundo.
Estão corretas as que afirmam em:

Escolha uma:
a. I, III e IV.
b. II, III, IV.
c. I, II e III.

d. II e III.

Para o ensino de Ciências Naturais é necessária a construção de uma estrutura geral da área que
favoreça a aprendizagem significativa do conhecimento historicamente acumulado e a formação
de uma concepção de Ciência, suas relações com a Tecnologia e com a Sociedade. Portanto, é
necessário considerar as estruturas de conhecimento envolvidas no processo de ensino e
aprendizagem — do aluno, do professor, da Ciência.
(BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: Ciências Naturais. Ministério da Educação. Secretaria
de Educação Fundamental – Brasília: Ministério da Educação, 1997. p.27).

O ensino de ciências exige metodologias próprias. Leia atentamente as orações abaixo:


I) Desenvolvam a construção do conceito científico por meio de atividade que estimulem a
proposição de perguntas, levantamento de hipóteses e busca por respostas.
II) Nas propostas que envolvem a realização de experimentos, trabalhar trazendo os dados
prontos para que os alunos simplesmente respondam o relatório.
III) Em diferentes momentos estimular a realizaçãode observações a partir das quais os alunos
possam buscar detalhes e perceber oque acontece em determinado evento ou experiência.
Com relação às questões apresentadas, podemos afirmar que:

Escolha uma:
a. As três afirmativas estão corretas.
b. Apenas as afirmativas I e II estão corretas.
c. Apenas as afirmativas I e III estão corretas.

d. Apenas as afirmativas II e III estão corretas

O texto a seguir refere-se a uma fase da história da educação brasileira:

 Até a promulgação da Lei de Diretrizes e Bases - Lei 4.024/61,


ministravam-se aulas de Ciências Naturais apenas nas duas últimas
séries do antigo curso ginasial. Essa lei estendeu a obrigatoriedade
do ensino da disciplina a todas as séries ginasiais. Apenas a partir de
1971, com a Lei 5.692, o estudo das Ciências Naturais passou a ter
caráter obrigatório nas oito séries do primeiro grau.

 
Quando foi promulgada a Lei 4.024/61, o cenário escolar era
dominado pelo ensino tradicional, ainda que esforços de renovação
estivessem em processo. Aos professores cabia a transmissão de
conhecimentos acumulados pela humanidade, por meio de aulas
expositivas, e aos alunos, a absorção das informações.

 
O conhecimento científico era tomado como neutro e não se punha
em questão a verdade científica. A qualidade do curso era definida
pela quantidade de conteúdos trabalhados. O principal recurso de
estudo e avaliação era o questionário, em que os alunos deveriam
responder detendo-se nas idéias apresentadas em aula ou no livro-
texto escolhido pelo professor.

 
Assinale a alternativa que melhor resume as ideias contidas no trecho lido:

Escolha uma:
a. O ensino tradicional permaneceu como uma abordagem educacional consolidada, mesmo
após a criação da Lei 4.024/61.

b. A evolução do pensamento pedagógico, em diferentes momentos históricos, determina


distintas abordagens de ensino e de aprendizagem, contextualizadas à sua época.

c. Como em outros períodos históricos, as tendências educacionais do momento englobavam


um conjunto de ideias e conceitos, nem sempre aceitos pelas fases posteriores.

d. As Leis 5.692 e 4.024 são antagônicas entre si, uma vez que assinalavam, entre outras coisas,
a continuidade do ensino tradicional e a obrigatoriedade do ensino de Ciências em todo o
Ensino Fundamental.

Escolha uma:
a. Valorização da linguagem científica como indicadora do desempenho dos alunos, que é
medido pela forma como descrevem corretamente o experimento.
b. Valorização das atividades investigativas, que demonstram que o método científico é o
caminho mais importante para o entendimento de Ciências.
c. Valorização da linguagem oral, das comparações, descrições e identificações simples, ao
invés de pormenores formais e formulações científicas.
d. Valorização do uso de comparações científicas para a percepção de que os fenômenos
biológicos só podem ser interpretados a partir de experimentos.

Texto da questão
Os resíduos sólidos urbanos são um grande problema das cidades. Sua destinação inadequada
causa epidemias e poluição ambiental. O lixo pode ser de origem domiciliar, público, hospitalar
e de serviços de saúde, portos, aeroportos, industrial, agrícola e de construção civil e deve ter
uma destinação adequada conforme sua procedência e a presença de possíveis agentes
contaminantes.
Podemos afirmar que:

Escolha uma:
a. Os resíduos gerados possuem características variadas, portanto torna-se impossível fazer a
separação e destinação adequada dos resíduos.
b. Dependendo da natureza do lixo, a matéria será decomposta e reintegrada ao ambiente em
períodos de tempo diferentes; a curto, médio e longuíssimo prazo.
c. O lixo deve ter destinação adequada, sendo que a mais recomendada e melhor com relação à
saúde pública é a destinação à céu aberto, nos chamados lixões.

d. Cada indivíduo é responsável pela destinação final do lixo que produz.

Segundo os PCNs de Ciências Naturais foram estabelecidos quatro eixos temáticos


para serem trabalhado: Ambiente, Ser Humano e Saúde, Recursos Tecnológicos e Terra
e Universo. Quais são os eixos ensinados no Ensino Fundamental, nos primeiros e
segundos ciclos?
 

Escolha uma:
a. Ambiente, Ser Humano e Saúde, Terra e Universo
b. Ambiente, Recursos Tecnológicos, Terra e Universo
c. Ambiente, Ser Humano e Saúde, Recursos Tecnológicos

d. Recursos Tecnológicos, Ser Humano e Saúde, Terra e Universo

Analise as afirmações abaixo, referentes ao eixo temático meio ambiente:

I. Comparação do desenvolvimento e da reprodução de diferentes seres vivos para


compreender o ciclo vital como característica comum a todos os seres vivos.

II. Comparação de diferentes ambientes naturais e construídos, investigando


características comuns e diferentes, para verificar que todos os ambientes apresentam
seres vivos, água, luz, calor, solo e outros componentes e fatos que se apresentam de
modo distinto em cada ambiente.

III. Comparação dos modos com que diferentes seres vivos, no espaço e no tempo,
realizam as funções de alimentação, sustentação, locomoção e reprodução, em relação
às condições do ambiente em que vivem.
Assinale a alternativa correta:

Escolha uma:
a. Somente a III é correta.
b. I e II estão corretas.
c. Todas estão corretas.

d. I e III estão corretas.

Considere as afirmações abaixo, sobre o Ensino de Ciências.

 
I. O fato de alguns alunos iniciarem o segundo ciclo sem saber ainda ler e escrever não pode
ser visto como um impedimento à aprendizagem de Ciências.
 
II. O fato de alguns alunos iniciarem o segundo ciclo sem saber ainda ler e escrever pode ser
visto como um impedimento à aprendizagem de Ciências.
 
III. Desde o início do processo de escolarização e alfabetização, os temas de natureza
científica e técnica, por sua presença variada, podem ser de grande ajuda, por permitirem
diferentes formas de expressão.
 
Assinale a alternativa correta:

Escolha uma:
a. I e II estão corretas
b. I e III estão corretas

c. Todas estão corretas

EJA

Os  estudos realizados  investigaram e concluíram sobre como acontece o


interesse e a aprendizagem da leitura e da escrita por adolescentes e adultos
analfabetos, o que determina a sua formação como leitor. Inicialmente os
professores alegavam a falta de interesse dos alunos pela aprendizagem, em
função do cansaço, da idade... o que já se constitui na manifestação de uma visão
preconceituosa, pois determina como condição para a superação das dificuldades
educacionais apenas a vontade do jovem /adulto. Esta visão não atribui ao poder
público a sua parcela de responsabilidade. Na atualidade, alguns educadores já
estão cientes dos sérios problemas de leitura com que a escola e a sociedade
como um todo vem se confrontando, problemas esses que são agravados diante
das concepções simplificadas de letramento e de leitura , fundidas ou confundidas
com os conceitos de educação funcional e de saber decifrar o código linguístico.
A leitura do texto permite a seguinte reflexão:

Escolha uma:
a. é necessário organizar uma série de exercícios variados sobre as famílias
silábicas.
b. a aquisição da habilidade leitora está além da capacidade de decifrar o código
linguístico e sim utilizar o ler e escrever nas práticas sociais.
c. todas as atividades estão corretas.

d. para desenvolver a habilidade leitora, o professor deve promover várias


situações de exercício e treino do alfabeto.
O jovem ou adulto que não teve acesso ao código lingüístico, mas que se
locomove na sociedade folheia jornais, revistas, ouve acontecimentos do cotidiano
e envolvesse em práticas sociais, está inserido em uma condição, a qual pode
denominar de:

Escolha uma:
a. Letramento
b. Marginalizado socialmente
c. Analfabeto funcional
d. Iletrado

Leia o texto e escolha a alternativa correta.


“No passado, a leitura era vista como o conhecimento de estudiosos,
pesquisadores especialistas que escreviam suas lições para transmiti-las aos
alunos que deveriam assimilá-las e repeti-las fielmente em provas e exames.
Atualmente, o leitor tem outra relação com o texto. Há um processo interativo
na leitura: leitor e autor se encontram através do texto. Leitura é o momento de
encontro, de conversação. Enquanto lê, o sujeito compreende o que o autor lhe
comunica através das letras e, enquanto compreende vai também interagindo,
isto é, vai aceitando ou rejeitando as idéias escritas, acrescentando idéias
suas, relacionando com outras leituras já realizadas confrontando com sua
experiência vivencial.”

I.    A concepção expressada no passado permitia o acesso à leitura somente


pensadores aceitos pela sociedade. Atualmente ainda não existe uma nova
concepção permitindo o intercâmbio de novas aprendizagens e conceitos
letrados.
II.   No passado a leitura era vista somente como conhecimento de grandes
estudiosos, porém nos dias de hoje o leitor tem uma nova relação com o
texto, onde existe um processo interativo, de compreensão e novos
aprendizados.
III.  No passado não existia um monólogo do autor, o leitor recebia
passivamente a informação, deixava-se convencer. Atualmente o
letramento moderno permite que o saber já construído seja questionado ou
interrompido, estabelecendo diferentes visões de mundo.
IV. A concepção de leitura do passado permitia que os valores de uma
sociedade fossem repassados para as futuras gerações, garantindo a
continuidade. Agora o novo estudo não permite que os movimentos
ideológicos sejam compreendidos e repassados a comunidade.
Escolha uma:
a. As afirmativas I e III estão corretas.
b. Somente a afirmativa II está correta.
c. As afirmativas I e II estão corretas.

d. As afirmativas II e IV estão corretas.

O domínio da língua tem estreita relação com a possibilidade de plena participação


social, pois é por meio dela que o homem se comunica, tem acesso à informação,
expressa e defende pontos de vista, partilha ou constrói visões de mundo, produz
conhecimento. Assim, um projeto educativo comprometido com a democratização
social e cultural atribui à escola a função e a responsabilidade de garantir a todos
os seus alunos o acesso aos saberes linguísticos necessários para o exercício da
cidadania, direito inalienável de todos.
Diante da afirmação acima, cabe à escola promover situações de aprendizagem....

Escolha uma:
a. conscientizar -se que apenas nas aulas de Língua portuguesa deve ser
explorado atividades textuais.
b. apresentação de diferentes gêneros textuais que circulam socialmente,
especialmente no universo do aluno.
c. interpretar diferentes textos como científicos e que não estejam relacionados
com o contexto social do aluno.

d. todas as alternativas estão incorretas.

Leia a afirmação abaixo:


“O português correto não é só o português padrão. O legal da língua é justamente
a sua variação”. Para a professora Coscarelli, se antes as variações eram tomadas
como erros, hoje são consideradas adequadas ou inadequadas de acordo com a
situação.
As variações linguísticas podem ser determinadas pelos fatores:

Escolha uma:
a. profissionais
b. geográficos
c. sociais

d. todas as alternativas estão corretas

Você também pode gostar