Você está na página 1de 7

Neste livro, você vai encontrar

informações e dicas de alimentos


Neste livro, a Dra. Jocelem, que há cerca de trinta anos funcionais relacionadas a:
tem se dedicado a estudar a funcionalidade dos alimentos,
orienta o leitor a respeito de como tornar sua dieta funcional, • Aftas, cáries, saúde bucal
ou seja, torná-la uma forte aliada da sua saúde.
• Menopausa e andropausa
Partindo do princípio de que os alimentos podem ser considerados
• Transtornos alimentares,
tanto inimigos quanto defensores, ela aborda os principais
renais, estomacais e intestinais
problemas de saúde e, para todos, dá dicas de que alimentos
devem ser incluídos na dieta. Além disso, a autora • Câncer
Pesquisadora e professora
também alerta quando a funcionalidade de um alimento • Colesterol e hipertensão
titular de Nutrição Humana
para o tratamento de um problema pode contribuir • Nutrição infantil e da gestante
da Esalq-USP, Escola Superior
para o desenvolvimento ou o agravamento de outro. • Doenças alérgicas
de Agricultura Luiz de Queiroz,
Seu objetivo básico é fornecer condições para que as pessoas • Envelhecimento
de Piracicaba, a Dra. Jocelem
olhem de forma seletiva para os alimentos na sua geladeira, • Excesso de peso e diabetes
Mastrodi Salgado possui
na despensa, nas prateleiras dos supermercados e nas barracas • Doenças reumáticas
reconhecimento internacional.
das feiras livres e saibam quais deles podem resolver • Intoxicação alimentar
Convidada a reestruturar a o seu problema, sem lhes trazer outros. • Saúde e beleza
merenda escolar de cidades Poucos sabem, mas nossa propensão genética a ter problemas
do interior paulista, reduziu de saúde se situa na estreita faixa de 18% a 20%, o que quer dizer
os índices de reprovação e as que a causa de tais problemas, na maioria das vezes, é o estilo Conheça também os livros
faltas às aulas apenas mudando de vida, ou seja, hábitos inadequados, principalmente alimentares. Alimentos inteligentes
os cardápios, sem aumentar E, se a principal causa está no estilo de vida, podemos modificá-lo, e Faça do alimento o seu
os custos. Vários de seus reduzindo de forma considerável nossa propensão a doenças. medicamento, da mesma autora.
trabalhos se transformaram em Com isso em mente, e tendo em vista que a obesidade é fator
referências no Brasil e no exterior. de risco para inúmeras doenças, a autora fornece, ainda, modelos
Seus livros e centenas de artigos de dietas de emagrecimento e um cardápio funcional para uma
semana. Este livro é uma valiosa ferramenta para a sua saúde
escritos para jornais e sites
e a da sua família. Inicie a leitura agora mesmo e tenha-o
tratam de praticamente todos os
sempre à mão para consultas no dia-a-dia.
temas relacionados à alimentação
• Alergias • Câncer • Colesterol • Diabetes • Envelhecimento
e saúde. A forma de abordar
• Estética Facial • Gastrite • Gestação • Hipertensão • Menopausa
os assuntos, de maneira acessível
e agradável, transformou a Dra. • Nutrição Infantil • Obesidade • Qualidade de Vida na Terceira Idade
Jocelem em uma referência • Radicais Livres • Saúde Bucal • Saúde e Beleza
para falar sobre nutrição.

www.ediouro.com.br/guiadosfuncionais

guiadosfuncionais.indd 1 12/19/08 4:49:07 AM


INTRODUÇÃO

A trajetória profissional da autora deste livro sempre esteve li-


gada à preocupação com a nutrição e a saúde. Já em 1999, dois me-
ses depois de ter participado de um simpósio mundial na Finlândia
a respeito da prevenção das doenças pela alimentação, ela lançou
uma cartilha para ensinar as pessoas a viverem melhor com a aju-
da dos alimentos, propondo cardápios que incluíam desde os peixes
de águas profundas até soja, tomate, brócolis e outros alimentos de
funcionalidade comprovada por numerosas pesquisas científicas.
Alimentos funcionais, caso você não saiba, são aqueles que,
além das qualidades nutricionais, contêm substâncias que ajudam
na prevenção e controle de doenças. Eles nutrem o organismo, sa-
ciam a fome e trazem componentes ativos capazes de prevenir ou
reduzir problemas que vão da constipação intestinal à osteoporose,
aterosclerose e até mesmo certos tipos de câncer.
A maçã, por exemplo, que contém grande quantidade de vita-
minas do complexo B, vitaminas A e C, sais minerais e fibras, e por
esse motivo considerada de alto teor nutricional, é um alimento al-
tamente funcional. Pesquisas têm mostrado que a fruta pode trazer
inúmeros benefícios à saúde, controlando o colesterol e reduzindo o
risco de câncer digestivo, principalmente aquele que atinge o cólon
e o reto. A maioria das substâncias ativas da maçã está concentrada
na casca, a começar pela sua principal fibra, a pectina, que ajuda a
reduzir os riscos de doenças cardiovasculares, previne a prisão de
ventre, influencia favoravelmente as taxas de colesterol no sangue
e funciona como um agente natural contra substâncias tóxicas, in-
cluindo a contaminação por metais tóxicos.

11
Estudos mostram que a ingestão de 5 a 6g de pectina por dia
favorece uma redução significativa no colesterol plasmático em pa-
cientes com risco de doenças cardiovasculares, e em 100g de maçã
encontramos cerca de 1,5 a 2,5g de pectina. Considerando que uma
maçã média pesa entre 180 e 200g, podemos afirmar que a ingestão
de uma unidade média por dia fornece cerca de 3 a 5g de pectina.
Além da pectina, pesquisas mostram também que o suco da
maçã atua como antioxidante, retardando o envelhecimento e pro-
tegendo o organismo de uma série de doenças, entre elas o câncer.
Para comprovar o efeito benéfico do suco de maçã sobre os
níveis de LDL, popularmente conhecido como “colesterol ruim”, o
Journal of Medicine Food solicitou a 25 pessoas que adicionassem
400ml de suco natural de maçã à dieta diária durante 12 dias e, após
esse período, constatou uma redução média de 20% nos índices de
LDL oxidado, em comparação com os índices anotados no início da
pesquisa. Outro estudo, dessa vez realizado por cientistas da Uni-
versidade de Cornell e publicado na revista Nature (2000), compro-
vou que os antioxidantes naturais presentes na fruta fresca seriam
mais eficazes do que aqueles encontrados em suplementos dietéti-
cos, e que o consumo de 100g de maçã fresca pode ser mais benéfico
que a ingestão de um comprimido de 1.500mg de vitamina C.
Sabendo disso tudo, dá pra dispensar a maçã, que além de tudo
ainda contribui para a higiene dos dentes? Pois a maçã é apenas um
exemplo dos inúmeros alimentos de que trataremos neste livro, em
relação direta aos problemas de saúde que são capazes de prevenir
ou controlar.
Este livro é uma valiosa ferramenta para a sua saúde e a da sua
família. Inicie a leitura agora mesmo e tenha-o sempre à mão para
consultas no dia-a-dia.
Bom proveito!
O Editor

12
1 AFTAS, CÁRIES E OUTROS PROBLEMAS QUE
AFETAM A SAÚDE BUCAL

Informações gerais sobre saúde bucal

O desenvolvimento e a limpeza dos dentes


Quando os bebês têm entre seis e sete meses começam a surgir
os primeiros dentes, conhecidos como dentes de leite. São vinte
dentes que nascem até os dois anos e caem entre os 6 e os 13 anos,
dando lugar aos dentes permanentes. A dentição final de uma pes-
soa é formada por 28 a 32 dentes, dependendo do aparecimento ou
não dos quatro dentes do siso.
É muito importante ter claro a necessidade de cuidar dos den-
tes. Lesões ou a própria perda de dentes acarreta problemas que vão
desde inflamações locais até conseqüências mais sérias, já que é co-
mum uma infecção dentária ser o caminho de entrada para infec-
ções que se espalham para o resto do corpo.

Cuidados iniciais
Os cuidados com os dentes devem ser iniciados ainda durante a
gestação, quando a mãe precisa ter uma dieta rica em sais minerais,
cálcio e vitaminas A e D.

A alimentação correta da gestante garante para o bebê


a formação de uma dentição saudável e mais resistente,
ou seja, menos suscetível a cáries.

13
Depois do nascimento, os cuidados precisam continuar! O leite
materno é rico em lactose, que favorece muito o desenvolvimento de
cáries. Sendo assim, é preciso limpar as gengivas do bebê com gaze ume-
decida em água filtrada e fervida (já fria) ou bicarbonatada. Quando os
dentinhos começarem a apontar, é hora de passar a usar uma escovinha
de encaixar no dedo para escová-los, com pouco ou nenhum creme den-
tal. Quando a criança já tiver coordenação suficiente, ela mesma pode-
rá escovar os dentes. Mas é preciso repassar a escovação ao final, para
garantir a limpeza bem-feita, pois ainda é muito cedo para cobrar da
criança destreza manual suficiente para limpar bem os dentes.

Dentes brancos
O conceito de sorriso bonito inclui uma cor de dentes absolu-
tamente branca, que a propaganda nos faz acreditar que possa ser
obtida com o uso de creme dental. Mas a verdade é que o branco dos
dentes tem muito mais relação com a escovação e o tipo de alimen-
tação do que com a marca do creme dental que se usa.
Aqui, vale destacar que, para a perfeita higienização bucal, a es-
covação da língua e do palato (céu da boca) é tão importante quan-
to a escovação dos dentes. A boca precisa estar muito limpa para
não ser um ambiente favorável às bactérias, que se alimentam dos
restos de comida que sobram entre os dentes e produzem enzimas
que geram cáries, dores e, ocasionalmente, perdas de dentes. E não
importa se você pode arcar com o custo para disfarçar a perda de um
dente com um implante ou uma prótese, o fato é que é muito mais
barato e saudável escovar bem os dentes após cada refeição (os seus
e os de seus filhos, se for o caso).

14
 Abordagem natural à saúde bucal
Inclua na dieta
➻ Alimentos “limpadores” dos dentes, aqueles que, durante a masti-
gação, ajudam a eliminar resíduos de outros alimentos que ficaram
aderidos aos dentes, como maçã, laranja, pêra, cenoura e frutos car-
nosos em geral.
➻ Alimentos que contribuem para a mastigação correta, como vege-
tais crus e frutas.

Quando se trata de saúde bucal, é crucial cuidar bem da escovação


dos dentes e da alimentação, uma vez que todo alimento entra no corpo
pela boca e nela deixa reflexos de suas características boas ou ruins.
Os dentes são um dos principais alvos de maus alimentos, por-
que é neles que se fixa grande parte do açúcar que ingerimos; são
eles que se encarregam de triturar alimentos mais duros; e são eles
também que correm o risco de se quebrar ao “errar” a mordida e
acertar um caroço de azeitona, por exemplo.
Acidentes com os dentinhos de leite das crianças podem ser re-
solvidos mais facilmente. Mas, quando se trata da dentição perma-
nente, a situação é mais séria e os cuidados, mais caros.
Comer bem é essencial para o funcionamento de todo o corpo, por
isso, escolher os alimentos mais saudáveis, prestar atenção a cada mor-
dida para evitar acidentes e mastigar bem são cuidados importantes
para a saúde como um todo e, principalmente, para a saúde bucal.
A mastigação correta contribui para o fortalecimento dos maxila-
res. Por isso, abuse de vegetais crus e de frutas. E mastigue-os bem.

Dicas alimentares para a saúde dos dentes


➻ Evite o consumo de açúcar e de alimentos açucarados,
como balas, chocolates, bebidas adoçadas e doces em geral
entre as refeições — faça-o apenas após as refeições e es-
cove os dentes imediatamente.
➻ Dê preferência a alimentos que não provocam cáries, como
os vegetais, as frutas e as proteínas em geral.

15
Aftas
Outro problema que afeta a boca são as aftas. São definidas
como pequenas úlceras da mucosa bucal que apresentam o centro
esbranquiçado e causam grande incômodo. Em geral, cicatrizam em
cerca de dez dias, mas é sempre bom consultar um especialista para
garantir que não sejam sintomas de alguma outra patologia.
As causas das aftas não são conhecidas com exatidão. Sabe-se,
porém, que não são causadas por microorganismos, mas sim por fa-
tores emocionais, como estresse, alterações hormonais, determina-
dos alimentos, alergias, interações medicamentosas e deficiências
nutricionais ou no sistema imunológico.
Se você tiver aftas com muita freqüência, se elas demorarem
mais de duas semanas para cicatrizar, ou se tiverem surgido após a
ingestão de algum medicamento, procure um médico.

 Abordagem natural às aftas

Inclua na dieta
➻ Carnes magras, legumes, frutas desidratadas e cereais, que são ricos
em ferro.
➻ Alimentos fontes de vitamina B12 e ácido fólico, como fígado, cora-
ção, gema de ovo, carnes magras, queijos, peixe, vegetais de folhas
verde-escuras, levedo de cerveja, cenoura etc.
É importante destacar que deficiências de ferro, vitamina B12 e áci-
do fólico têm sido associadas ao aumento do risco de ocorrência de
aftas, de modo que a ingestão de alimentos ricos nesses nutrientes
pode preveni-las.
➻ Gérme de trigo, verduras e legumes, para a obtenção de folato.
➻ Alimentos leves e macios, como gelatina, iogurte, pudim, arroz, canja
de galinha etc.
➻ Alimentos líquidos ou pastosos, em casos de úlceras dolorosas que
impeçam a ingestão de alimentos sólidos. Nesses casos, a ingestão
dos alimentos pode ser feita com o auxílio de um canudo.

16