Você está na página 1de 3

A MODELAGEM COMO O DIFERENCIAL DE UM PRODUTO DE

VESTUÁRIO DE MODA: UM ESTUDO DE CASO.

Gisele Duarte Santin Gonzalez 1;


Lucimar de Fátima Bilmaia Emidio²;
Valdirene Aparecida Vieira Nunes³.

Introdução
O sucesso do produto depende, diante de diversas questões, das estratégias
utilizadas e da aplicação de todos os elementos essências à sua construção. Dentre as
diversas etapas e recursos utilizados no processo de elaboração de produtos de vestuário
está a modelagem, muitas vezes considerada como “alma do produto”. Produto este que
carrega as informações de design de vestimentas, de detalhes, de forma, de estética, entre
outros. (SOUZA, 2005).
Os produtos de vestuário devem apresentar proporções relativas ao detalhamento do
corpo e que possam ser estudadas, para que a união do corpo com o molde, o tecido, o
corte e ação da gravidade, produza a regularidade de um bom caimento. Em fim, que no
todo, atenda a uma ação que resulte na união ideal de movimento e equilíbrio. (MARTINEZ,
1998).
Na opinião de Rigueiral (2002, p.104), a modelagem tem o dom de modernizar, dar
leveza e embelezar a criação: sair da idéia e tornar-se tridimensional constitui o passo para
a concretização.
Sendo assim, para a construção de uma peça é possível afirmar que uma base
estudada, testada e aprovada pela empresa facilitará e diferenciará o produto final.
O traçado do diagrama das bases de modelagem é a representação gráfica da forma
básica do corpo, reprodução fiel da estrutura corpórea, orientada pela tabela de medidas
padrão. A modelagem base constitui-se na própria definição do tamanho e conformação do
corpo a ser vestido. Desde que aprovadas, servem de referência, sendo utilizadas cada vez
que se desenvolve um novo modelo. Com esse procedimento, a empresa mostra fidelidade
à sua tabela de medidas, o que reflete na qualidade do produto final e facilita o trabalho do
modelista que já parte de uma base aprovada para modelar novas peças. (SOUZA, 2005)
Jones (2005) exalta a técnica de modelagem plana industrial como sendo um
processo que exige precisão nas medidas e cálculos, estudo com enfoque geométrico,

¹giselesantin@gmail.com/; ²lucimaruel@brturbo.com.br/; ³valvieira01@yahoo.com.br/.


Universidade Estadual de Londrina/ Departamento de Design - CECA.
aplicado no desenvolvimento de módulos retangulares, determinados pelo conjunto de
medidas padronizadas.
Neste trabalho, será abordado como se deu a implantação de novas bases em uma
empresa do setor de confecção. Trata-se de uma empresa de vestuário de moda (marca
própria), segmento feminino (casual wear), de pequeno porte, situada na região de Londrina,
considerada um dos maiores pólos do setor confeccionista do Paraná. O principal objetivo
do trabalho relatado foi o desenvolvimento de bases, que aplicadas a cada coleção possam
tornar-se referência de venda dos produtos da empresa, ou seja, contribuir na definição da
identidade da marca junto ao consumidor/usuário.

Materiais e métodos
O projeto de desenvolvimento e implantação de novas bases para a referida empresa
iniciou no ano de 2006 e teve seu término (totalmente aplicado às novas coleções) em 2008.
Os envolvidos, além das autoras, foram: a empresária, responsável pelo desenvolvimento
de produtos e diretamente ligada à fase do desenvolvimento da modelagem; o modelista,
responsável pelo processo de desenvolvimento da modelagem e a manequim “corpo de
prova”, a qual tem vasta experiência na área comercial da empresa e freqüentemente
contribui na avaliação dos resultados referentes à fase de prova e correção dos moldes.

Pelo fato da execução das bases se tratar de uma fase prática, demandou-se em
média a realização de três provas durante o processo de aprovação das mesmas. Neste,
considerou-se os seguintes aspectos: conforto, vestibilidade, praticidade, usabilidade entre
outros. Posteriormente, a partir das técnicas da modelagem plana, tais bases foram
aplicadas ao desenvolvimento dos produtos das novas coleções da referida empresa.

Resultados e discussão
Por se tratar de uma empresa de pequeno porte, onde o proprietário participa
diretamente com a área comercial das feiras de pedidos possibilita-se o contato direto com
os representantes e facilita a análise do nível de satisfação dos compradores com relação
aos novos modelos da coleção, a partir das novas bases propostas.
A prova do protótipo inicial (base) tornou o processo mais ágil, pois possibilitou que em
conjunto com a empresaria, modelista e manequim de prova se fizessem as alterações
necessárias. A empresaria e a manequim corpo de prova pautavam suas observações na
analise das peças sempre se remetendo aos critérios dos clientes da marca.
Acrescenta-se ainda, que o fato da avaliação da vestibilidade ser realizada na base
dá-se parâmetro para a construção satisfatória de toda a coleção, gerando ganho em tempo
e material, pois reduz a reincidência na elaboração da peça final.
A análise dos resultados demonstrou um número considerável de aspectos positivos
considerando a modelagem de roupa uma das mais importantes engrenagens no processo
da tecnologia da produção.
Observou-se que tais mudanças resultaram em maior competitividade da empresa em
questão. Infere-se, portanto, que a estratégia de melhorias no sistema da elaboração dos
moldes, por meio bases testadas e aprovadas em um corpo de prova, com dimensões
corpóreas compatíveis ao publico alvo de cada empresa proporciona vantagem de
diferenciação.

Referências
JONES, Sue Jenkyn. Fashion design: manual do estilista. Trad. Iara Biderman. São
Paulo: Cosac Naify, 2005. PÉCLAT, Sheila
MARTINEZ, Sérgio Luis Peña. Tecnologias de gestão: gestão de design. Fortaleza:
Ministério da Ciência e Tecnologia- MCT, Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico -
SETEC, PADC/TIB, 1998.
RIGUEIRAL, Carlota; RIGUEIRAL, Flávio. Design & Moda: como agregar valor e
diferenciar sua confecção. São Paulo: IPT, 2002.
SOUZA, Artemísia Caldas. A moulage como ferramenta do design na função corretiva
da relação corpo e elegância. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM
DESIGN, 3, 2005. Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: 2005. 1 CD-ROM.
SOUZA, Patrícia de Mello. A modelagem tridimensional como implemento do
processo de desenvolvimento do produto de moda / Patrícia de Mello Souza -
Bauru : [s.n.], 2006. 113f.