Você está na página 1de 6

ATIVIDADE INDIVIDUAL

Matriz de análise

Disciplina: Gerenciamento do portfólio e PMO Módulo: 10

Aluno: Turma: 06

Tarefa: Implantação do PMO

Introdução

Com a evolução gradativa das grandes empresas, o mercado torna cada


vez mais competidos e agressivo para os negócios, e por esse, e outros motivos,
as empresas sempre buscam se destacar para seus cliente, na implantação de
novos projetos, e uma das formas de se fazer isso, seria implantar um escritório de
gerenciamento de projetos em sua organização.

Segundo ALMEIDA, 2017, a implantação de um escritório de gerenciamento


de projetos (EGP), é capaz melhorar resultados dos projetos das organizações, e
padronizar suas atividades para gerenciamento de projetos e programas.

O EGP é uma área ou grupo de pessoas agrupadas no mesmo ambiente


físico ou não, que se torna responsável por garantir que as disciplinas de
gestão de projetos, programas e portfólio sejam executadas de forma
profissional, fazendo a direção, gestão e avaliação das iniciativas nessas
áreas, visando garantir a melhoria dos resultados organizacionais que
dependem de projetos. (ALMEIDA, 2017. p.24).

A empresa Argo Menthor, possui o seu seguimento na pesquisa bioquímica,


voltada à promoção da saúde humana, buscar se tornar mais competitiva no
seguimento, e uma maior gestão dos seus projetos. Sendo, assim, o presente
trabalho, relata a proposta de implantação do PMO (Project Management Office),
na empresa Argo Menthor, onde se pretende satisfazer as necessidades dos
seguintes objetivos estratégicos:

 Aumentar a receita com os projetos;

 Aumentar o índice de lucratividade dos projetos;

 Melhorar o índice de satisfação dos clientes;

1
 Melhorar o índice de satisfação dos colaboradores.

Desenvolvimento – identificação das funções do PMO que podem contribuir para o alcance dos
quatro objetivos estratégicos estabelecidos para a nova área de projetos da Argo Menthor.

Argo Menthor é uma empresa solida no âmbito de pesquisa bioquímica, e


que sua visão é, de se tornar a número 1 na sua especialidade, e a busca de
reconhecimento como altamente inovadora. Com base nessa visão, um
benchmarking realizado possa justificar a implantação de um escritório de projetos
dentro da empresa pode aprimorar às expectativas de sua visão futura. Segundo
ALMEIDA 2017, benchmarking “é o processo de fazer a comparação dos
produtos, serviços e práticas da organização com outras organizações, com
objetivo de avançar nas melhores práticas e ter vantagem competitiva”.

Tendo a empresa ótimos resultados financeiros, analisados através de suas


métricas adotadas, ou pelo analise de seu IBITDA, ainda há espaço para
implantação de um escritório de projetos, que por meu de suas funções, deve
realizar um trabalho de análise de resultados atuais da empresa, e eleva-lo a um
novo patamar, por meio de novas metodologias, através de um controle e
monitoramento de desempenho dos projeto, identificando e priorizando projetos
com melhores resultado, também utilizando ferramentas de sistemas de
informações mais dinâmicos, tendo uma equipe técnica e qualificada para
apuração dos resultados, e por fim, com a identificação de possíveis riscos futuro
para podem sobrevir e afetar projetos futuros.

Para atender o objetivo, aumentar a receita com os projetos, é preciso


estudar e priorizar projetos com maior índice de recolhimento de receitas, e até
descartar projetos que não possui certeza de sua eficácia. Elaboração e aplicação
de métodos de estudos, de eficácia e viabilidade dos projetos. Ainda, a adoção de
um gerenciamento de riscos para os projetos, com suas determinadas respostas
aos riscos podem evitar perca de receita durante e após a conclusão dos projetos.

Objetivo, aumentar o índice de lucratividade dos projetos, pode ser obtido


fazendo uso de indicadores, durante a execução dos projetos, e após a conclusão,
como mantenedores da instalação, auxiliando na identificação de possíveis falhas
que venha a ocorrer, evitando assim percas durante o processo, diminuindo a
manutenção. Com isso há um aumento nos resultados do setor, podendo obter um
maior índice de resultados. “Medir é importante: o que não é medido não é
gerenciado” (KAPLAN e NORTON, 1997, p.21).

Objetivo de Melhorar o índice de satisfação dos clientes, todas as empresas


existem por causa de seus clientes, em função disso é muito importante procurar
compreender e atender as necessidades de seus clientes, e o escritório de
projetos deve identificar, analisar, promover e monitorar tais necessidades.
Elaborar metodologia que aumente a qualidade das entregas e produtos aos seus
clientes. A busca da satisfação dos clientes deve ser continua, porque a
necessidade de hoje, não será a mesma amanhã, por esse motivo é importante a
existência de um escritório de projetos para canalizar e coordenar essas ações.

O objetivo, melhorar o índice de satisfação dos colaboradores, valorização


do trabalho individual e de equipe, um plano de carreira, deixar que todos se
sintam uteis no grupo. Sendo assim para conseguir canalizar esses pontos
considerados satisfatório para os colaboradores deve-se implantar um plano de
capacitação da equipe, e nela incluir treinamentos específicos, inerentes as
funções e de autodesenvolvimento. Com isso é possível aumentar o índice de
satisfação e de manter uma equipe determinada e ativa.

ALMEIDA 2017, cita que Aubry e colaboradores, descreveram 27 funções de


escritório de gerenciamento de projetos, e a fim de alcançar os objetivos estratégicos,
do diretor financeiro, diretor de projetos, diretor de sistemas de informação e diretora
de recursos humanos, lista-se a necessidade de 6 (seis) funções a serem
implantados, junto ao escritório de projetos para a empresa Argo Menthor.

 Desenvolver e implementar uma metodologia padrão (práticas de


gestão);
 Monitorar e controlar o desempenho dos projetos e programas
(práticas de gestão);

 Desenvolver as competências necessárias para os projetos e


promover treinamentos (capacitação);

 Implementar e operar os sistemas de informações de gerenciamento


do portfólio (SIGPs) (tecnologia);

 Implementar e gerenciar um banco de dados de riscos (tecnologia);

 Identificar, selecionar e priorizar novos projetos. (governança).

Considerações finais

O PMI ( Project Management Institute) considera a existência de um


escritório de projetos como uma boa pratica, mas não como obrigatório.Com a
análise das informações apresentadas, nota-se a importância da existência de um
escritório de projetos, incorporando a estrutura de qualquer empresa, onde se
concentra todos projetos da empresa dentro de uma gerencia. Portanto, e possível
realizar uma gestão de portfólio por uma equipe, e melhorar a comunicação com
entre as diretorias e gerencias. Com a implantação de novas ferramentas de
controles, e muito importante para melhorar os resultados dos projetos e dos
processos. E seguindo, na importância do EGP, o maior controle dos projetos,
pode-se haver redução de desperdícios, tendo uma metodologia e um Sistema de
informação, torna-se mais eficaz o suporte à diretoria e as gerencias, ainda com a
busca de melhoria continua, torna os projetos mais eficientes, mais barato, e
ágeis, e por último e não menos importante, o alinhamento estratégico da
possibilidade de selecionar e priorizar melhor os projetos e programas .

Referências bibliográficas

Guia do CONHECIMENTO EM GERENCIAMENTO DE PROJETO PMBOK 6ª


edição, 2017.

ALMEIDA, Norberto de Oliveira. Gerenciamento de portfólio e PMO. 1.ed. Rio de


Janeiro: FGV Editora, 2017.

KAPLAN, Robert S.; NORTON, David P. A Estratégia em Ação; Balanced Scorecard.


7.ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

Você também pode gostar