Você está na página 1de 1

L’OSSERVATORE ROMANO

EDIÇÃO SEMANAL EM PORTUGUÊS


Unicuique suum Non praevalebunt
Ano XLII, número 1 (2.141), sábado 1 de Janeiro de 2011 Cidade do Vaticano Preço € 1,00. Número atrasado € 2,00

O Papa presidiu às celebrações do Natal Novas normas no Vaticano

Contra actividades
Resistir à tirania do poder financeiras ilegais
O Estado da Cidade do Vaticano
dota-se de uma lei para a preven-
ção e o contraste às actividades
ilegais no âmbito bancário e de
uma Autoridade de informação fi-
nanceira segundo o modelo dos
análogos organismos europeus já
existentes. Tornou-o público Ben-
to XVI no dia 30 de Dezembro
com uma carta apostólica Motu
proprio — que publicaremos na
próxima edição — na qual recorda
os instrumentos jurídicos adopta-
dos pela comunidade internacio-
nal para a prevenção e o contraste
do fenómeno da lavagem de di-
nheiro e do financiamento do ter-
rorismo, mencionando a conven-
ção monetária entre a Santa Sé e a
União europeia de 17 de Dezem-
bro de 2009.
Foram também tornados públi-
cos o Estatuto da constituinte Au-
toridade de informação financeira
(AIF) e o texto da Lei relativa à
prevenção e ao contraste da lava-
Na noite de 24 de Dezembro Sua Santidade presidiu na continental a não desanimar devido às limitações à sua gem de dinheiro proveniente de
basílica Vaticana à missa de Natal. Na homilia o Papa liberdade de religião e de consciência. E aos representantes actividades criminosas e do finan-
recordou que a história deve ser «reconsiderada à luz do políticos de todo o mundo pediu que se comprometam ciamento do terrorismo. Os docu-
Deus-connosco», que veio «quebrar o bastão do opressor» mentos foram introduzidos por
pelo respeito da liberdade religiosa como questão de justiça
e, com a força do amor do «seu filho primogénito», um amplo comunicado que ilustra
«queimar o calçado ruidoso dos soldados». E no dia de e pressuposto para a paz. o seu conteúdo e significado, para
Natal, na mensagem Urbi et Orbi pronunciada da fachada facilitar a correcta leitura e inter-
central da Basílica, convidou os fiéis da Igreja na China PÁGINAS 4 E 8 pretação dos mesmos.

O Natal na tradição sírio-ocidental Apelo de Bento XVI ao respeito da liberdade religiosa de todos

Aquele Menino Esperança e reconciliação


que rejuvenesce Adão e Eva
No domingo 26 de
MANUEL NIN do rebanho: leite doce, carne pura, Dezembro, antes da
lindos louvores. Dividiram e deram: recitação do Angelus, o
ano litúrgico sírio-ocidental a José a carne, a Maria o leite e ao Papa fez um apelo à

O celebra o «nascimento de
nosso Senhor na carne» de
25 de Dezembro a 5 de Janeiro,
filho o louvor. Levaram e oferece-
ram um cordeirinho ao Cordeiro
pascal, um primogénito ao Primo-
humanidade para que
«abandone o caminho do
ódio» e da violência.
com duas festas: no dia 26, a das génito, um sacrifício ao Sacrifício, Neste tempo do Santo
Felicitações à Mãe de Deus e a 1 de um cordeiro transitório ao verdadei- Natal, o desejo e a invo-
Janeiro, a festa da Circuncisão do ro Cordeiro». cação do dom da paz tor-
Senhor. Os diversos textos da festa À procissão rumo à gruta, Efrém naram-se ainda mais in-
ressaltam com imagens muito vivas faz acorrer também jovens e vir- tensos. Mas o nosso mun-
e contrastantes este mistério do Ver- gens, idosos e viúvas. E a presença do continua a estar mar-
bo eterno de Deus, «o primeiro e o de todas as multidões, sobretudo de cado pela violência, so-
último, Deus e homem, velado e viúvas e idosos, é relacionada por bretudo contra os discípu-
manifesto; tu que mandas a chuva e Efrém a Adão e Eva, envelhecidos los de Cristo. Com grande tristeza de às queridas populações. Neste
o orvalho sobre a terra, agora a fi- na expectativa do cumprimento das tomei conhecimento do atentado dia no qual celebramos a Sagrada
lha do homem alimenta-te com go- promessas e renovados pelo nasci- numa igreja católica nas Filipinas, Família, que viveu a dramática ex-
tas de leite; tu que estás sentado mento de Cristo: «Os idosos pro- enquanto se celebravam os ritos do periência de ter que fugir para o
num trono de glória e fazes mover clamavam: Bendito o menino que dia de Natal, assim como do ataque Egipto por causa da fúria homicida
todas as coisas, agora gatinhas em rejuvenesceu Adão! Ele estava triste a igrejas cristãs na Nigéria. A terra de Herodes, recordamos também
Belém como uma criança». ao ver-se envelhecido e consumido. manchou-se de novo de sangue todos aqueles que — em particular
Efrém, o Sírio, na sua colectânea Bendito o menino graças ao qual noutras partes do mundo como no as famílias — são obrigados a aban-
de hinos sobre a natividade de Cris- rejuvenesceram Adão e Eva!». Paquistão. Desejo expressar o meu donar as próprias casas devido à
to, enumera, como numa procissão À gruta vão também agricultores, sentido pesar pelas vítimas destas guerra, à violência e à intolerância.
diante da gruta de Belém, todos os vinhateiros e carpinteiros que profe- violências absurdas, e repito mais Por conseguinte, convido-vos a
que com os seus dons anunciam os tizam o mistério do menino recém- uma vez o apelo a abandonar o ca- unir-vos a mim na oração para pe-
mistérios da redenção realizada pelo nascido: «Vieram os agricultores e minho do ódio para encontrar solu- dir com vigor ao Senhor que sensi-
próprio Cristo. Os primeiros são os ções pacíficas para os conflitos e biliza o coração dos homens e con-
pastores que «foram levar ofertas CONTINUA NA PÁGINA 4 proporcionar segurança e serenida- ceda esperança, reconciliação e paz.