Você está na página 1de 3

REUNINDO-SE

A tecnologia moderna oferece muitos benefícios. Temos acesso a Informações que


antes não tínhamos. Conversamos com pessoas do outro lado do mundo. Podemos
aprender muito mais através de cursos e palestras on-line. Há, no entanto, para os
crentes, uma cilada sutil à espreita neste ambiente tecnológico: a tentação de permitir
que sermões on-line substituam o compromisso de ouvir, pessoalmente, a Palavra
de Deus pregada ao lado de outros membros da aliança em um local definido. Não
entenda mal: ouvir sermões on-line geralmente é uma coisa boa. Mas quando isso
passa a substituir nossos cultos comunitários como povo de Deus; quando deixamos
de comparecer e participar do culto público; quando perdemos o interesse de ouvir a
pregação através do pastor designado à pastorear a comunidade de crentes da qual
fazemos parte, muito do que Deus pretendia para o nosso crescimento em Cristo se
perde. Os prejuízos podem ser maiores do que muitos imaginam.

Pensando sobre isso gostaria que você meditasse em cinco razões essenciais,
apresentados pelo Rev. Brian Croft, que nos ensinam a importância de todo cristão
se reunir semanalmente com outros cristãos, na mesma igreja local, para ouvir a
pregação da Palavra de Deus através do seu pastor.

PRIMEIRO, A FÉ DE UM CRISTÃO É ALIMENTADA AO OUVIR A PALAVRA DE


DEUS. O apóstolo Paulo escreveu à igreja em Roma e disse claramente: “E, assim,
a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo." (Rm. 10:17). Isso tem
implicações não apenas para os incrédulos, mas também para os crentes. Estaremos
mais inclinados a ouvir e nos envolver com a pregação estando presentes onde ela
é pregada ao lado de outras pessoas que também vieram com o propósito expresso
de ouvir e se submeter à Palavra de Deus proclamada. Essa é claramente uma das
razões pelas quais o autor de Hebreus ordena que os cristãos não negligenciem o
reunir-se regularmente (Hb 10:25).

SEGUNDO, OUVIR A PALAVRA DE DEUS DE SEU PRÓPRIO PASTOR É ÚNICO,


DIFERENTE DE QUALQUER OUTRA FORMA DE OUVIR A PALAVRA
PROCLAMADA. Uma coisa é ouvir seu pregador favorito expor a Palavra de Deus à
sua igreja ou a uma multidão aleatória da conferência. É uma experiência totalmente
diferente sentar-se pessoalmente e ouvir a Palavra de Deus exposta e aplicada
diretamente a você de seu pastor, o homem que conhece suas lutas, dificuldades e
dúvidas, e que dará conta de sua alma (Hb 13: 17).
TERCEIRO, NUNCA SUBESTIME O PODER DA CONEXÃO PESSOAL. Gosto de
conversar com minha esposa por telefone, mas uma conversa por telefone nunca
pode ter o impacto poderoso de sentar-se diante dela, frente a frente, e conversar
com ela enquanto olho nos olhos dela. Da mesma forma, existe uma conexão
poderosa entre um pastor e seu rebanho quando ele prega a Palavra de Deus
àqueles em quem ele estava pensando e orando enquanto se preparava. O Espírito
Santo usa exclusivamente o contato visual, expressões faciais e linguagem corporal
no pregador e em seus ouvintes para criar uma conexão poderosa entre eles durante
um sermão. Um pastor se alimenta da reação visível de seus ouvintes. Uma
congregação é movida pelo fardo do pastor sobre suas almas transmitidas no
sermão.

QUARTO, O FRUTO ESPIRITUAL VEM DA AUDIÇÃO COM OS OUTROS. Quando


a igreja se reúne, o Espírito Santo trabalha de maneiras únicas e poderosas nos que
estão ali envolvidos(1Co. 14). Quando uma congregação se senta coletivamente sob
a Palavra pregada, um nível de prestação de contas é estabelecido e nutrido entre
os ouvintes para instar um ao outro a ir e aplicar esse sermão. Uma obrigação maior
de “fazer algo” com a Palavra pregada e de confiar uns nos outros para obter ajuda
e força para obedecê-la existe neste tipo de vida comunitária, algo que não está
presente quando ouvimos isoladamente.
POR FIM, OS SERMÕES PÚBLICOS LEVAM AO DISCIPULADO CORPORATIVO.
Alguma forma de discipulado individual em uma igreja local é essencial para o nosso
crescimento pessoal como cristãos. Mas enquanto o discipulado pessoal é um
complemento maravilhoso para a proclamação da Palavra de Deus nas reunião
comunitárias dos santos, nunca podemos substituí-la, pois é uma das marcas
necessárias da igreja (Calvino, Institutos , 4.1.9). Quando toda a igreja ouve a Palavra
de Deus proclamada, essa Palavra se torna a base para mais conversas e
crescimento nas conversas individuais sobre o discipulado que se seguem. O sermão
coloca todos na mesma página; o discipulado pessoal se expande nos detalhes
dessa página.

Há muita coisa sobre a tecnologia moderna que pode ser resgatada para os
propósitos e glória de Deus, mas o que a tecnologia não pode fazer é substituir o
desígnio de Deus para que cresçamos espiritualmente e recebamos cuidado de
nossa alma. Deus tem propósitos poderosos e únicos para todo cristão na igreja local.
Muitos desses propósitos são alimentados quando um grupo do povo redimido de
Deus faz convênio de se reunir pessoalmente e semanalmente para ouvir de Deus
por meio de Sua Palavra pregada.
O Rev. Brian Croft é pastor sênior da Igreja Batista de Auburndale em Louisville,
Kentucky, fundador da Practical Shepherding e membro sênior do Mathena Center
for Church Revitalization.

Você também pode gostar