Você está na página 1de 24

GUIA COMPLETO PARA COMEÇAR A VENDER

PELA INTERNET COMEÇANDO DO ZERO


INTRODUÇÃO.............................................................................................. 3
PLANEJANDO TUDO................................................................................... 6
ESTRUTURANDO SEU NEGÓCIO.............................................................. 10
FECHANDO VENDAS................................................................................. 17
CONCLUSÃO............................................................................................. 21
SOBRE A ESCOLA DE E-COMMERCE......................................................... 24
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO

A internet e a difusão da tecnologia viabilizaram Dessa forma, investir em informação sobre as


um novo tipo de empreendedorismo, o digital. melhores práticas é o primeiro passo para alcançar
Assim, profissionais que querem mudar de sucesso nessa iniciativa. Pensando nesse desafio,
carreira ou investir em um negócio próprio
a seguir vamos desenvolver os seguintes tópicos:
podem começar a vender pela internet do zero
sem precisar abrir mão do emprego atual.
»» planejando a loja virtual;

Nesse cenário, o empreendedor tem uma oportunidade


de estabilização do negócio antes que passe a se dedicar »» estruturando o negócio;
exclusivamente a ele, aumentando a segurança da
transição profissional. »» fechando as primeiras vendas.

4
INTRODUÇÃO

O objetivo é que, após a leitura,


você esteja mais preparado
para começar a vender pela
internet começando do zero com
conhecimento sobre as principais
etapas e estratégias a serem
adotadas.

Boa leitura!

5
PLANEJANDO TUDO
PLANEJANDO TUDO

O planejamento é a base de qualquer negócio e com SELECIONE OS FORNECEDORES


o e-commerce não seria diferente. O detalhamento e
pesquisa nesse momento é o que viabilizará uma estrutura A escolha dos fornecedores é outro aspecto central do
adequada à loja virtual, tanto durante as primeiras vendas planejamento da loja virtual, isso porque dessa definição
como posteriormente, com o crescimento e solidificação. dependem os preços praticados, a qualidade e a
procedência das mercadorias e o funcionamento
ESCOLHA UM NICHO DE MERCADO correto dos processos.

O primeiro passo é definir em qual nicho de mercado


atuará. Com a internet, uma tendência é a alta Entre os problemas associados a fornecedores ruins
especialização, na qual além de um produto bastante estão os atrasos nas entregas, a retirada de produtos
específico, o consumidor tenha uma experiência de do mercado sem aviso, mudanças significativas nos
compra diferenciada. valores praticados e curto prazo para pagamento.

Uma dica é escolher uma área com a qual você se


identifica e gosta. Isso proporciona uma motivação a mais Para o planejamento, avalie esses fatores e o tempo
para pesquisar novidades e manter-se sempre atualizado, de entrega. Por exemplo, revendedores de produtos
o que influencia a diversidade do mix de produtos e comprados na China precisam se preparar para um prazo
também a jornada do cliente. de entrega maior.

7
PLANEJANDO TUDO

DEFINA SEU PÚBLICO-ALVO

A definição do público-alvo está entre as principais


bases de um planejamento adequado, assim, para
quem você pretende vender? Essa escolha influencia
os produtos comercializados, faixa de preço, diferenciais
do e-commerce, fornecedores, entre outros fatores.

Por exemplo, na venda de acessórios femininos, pode-


se focar na comercialização de bijuterias e alcançar um
público de classe C entre 20 e 40 anos, ou optar pela
venda de semijoias e folhados, atingindo mulheres a partir
dos 30 anos da classe B.

Portanto, a delimitação do público-alvo ajuda


no desenvolvimento das estratégias da loja virtual
e em um melhor direcionamento dos esforços com
planejamento e abertura do negócio.

8
PLANEJANDO TUDO

VERIFIQUE A LEGISLAÇÃO

Os negócios online também são regulamentados no Esses aspectos demandam uma melhor organização
Brasil e para fazer um planejamento correto é preciso logística e de comunicação por parte da loja virtual, mas
atentar-se à legislação desde o primeiro momento. Os também são importantes para garantir uma experiência
principais fatores que devem ser analisados é o Decreto otimizada aos compradores.
nº 7.962/2013, conhecido como Lei do E-commerce,
e o Código de Defesa do Consumidor (CDC). Os três Nessa etapa de planejamento, considere uma dica
principais fatores que devem ser considerados são: extra: a pesquisa sobre os concorrentes e o cenário
no segmento escolhido para atuar. Essas informações
»» informações claras e visíveis aos consumidores; ajudam a entender quais questões já estão saturadas
»» disponibilidade de canais de atendimento e tempo e quais estratégias podem ser desenvolvidas para você
de resposta; diferenciar-se dessas outras empresas, ajudando na
»» direito ao arrependimento. definição dos passos apresentados até aqui.

9
ESTRUTURANDO SEU NEGÓCIO
ESTRUTURANDO SEU NEGÓCIO

Após o planejamento, que dará


as diretrizes básicas da loja virtual,
chega o momento da estruturação
do negócio com algumas decisões
mais técnicas, mas que serão
essenciais para o funcionamento
adequado do e-commerce.

11
ESTRUTURANDO SEU NEGÓCIO

ESCOLHA A PLATAFORMA DE E-COMMERCE »» os meios de pagamento;


»» as ferramentas de segurança;
A primeira escolha é sobre a plataforma de e-commerce »» os marketplaces;
que será utilizada. Essa ferramenta influencia a »» o estoque;
qualidade da navegação do usuário, a facilidade de »» as ferramentas de marketing e relacionamento.
gerenciamento da loja e a escalabilidade das vendas.
Quanto mais viáveis forem as integrações, mais completo
Um aspecto determinante a ser avaliado na plataforma será o funcionamento da loja, permitindo resultados
é a integração com outras ferramentas que viabilizam melhores com menos esforço manual por parte do lojista.
uma gestão mais fácil da loja, exigindo menos tempo Existem as opções gratuitas, entretanto, elas são bastante
de dedicação semanal. Entre os recursos que devem limitadas para quem deseja atuar profissionalmente
possibilitar a integração, destacam-se: na internet.

12
ESTRUTURANDO SEU NEGÓCIO

VERIFIQUE O DOMÍNIO DEFINA OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO

A escolha do nome da loja virtual passa por uma etapa Conhecendo seu público-alvo, é possível definir com
fundamental, verificar a disponibilidade do domínio mais assertividade quais serão os canais de comunicação
na internet. Escolher um nome muito parecido com o de usados pela empresa. Priorize aqueles nos quais seus
um concorrente, por exemplo, pode confundir o cliente clientes estão mais presentes, como Facebook
e prejudicar as estratégias de marketing. e WhatsApp, se for necessário.

Uma dica é escolher um nome fácil de ser lembrado


e digitado, aumentando as chances de que os clientes o A definição correta desses canais ajuda a reduzir os
gravem. Ele também precisa estar disponível exatamente custos e esforços relacionados com a aquisição de novos
como se escreve, o que o difere do e-mail, no qual são clientes, pois utilizar a preferência do público faz com
usados recursos como números para burlar um endereço que seja mais fácil impactá-lo e tornar a loja conhecida.
já cadastrado.

13
ESTRUTURANDO SEU NEGÓCIO

SELECIONE AS FORMAS DE PAGAMENTO

Um aspecto técnico que deve ser muito pesquisado pelo lojista na


estruturação da loja virtual é a seleção das formas de pagamentos
aceitas. Em geral, há duas opções mais viáveis para lojistas:

14
ESTRUTURANDO SEU NEGÓCIO

INTERMEDIÁRIOS

Consiste em opções como o Yapay, PayPal e Moib nos quais a subadquirente


fica responsável pela análise de crédito e etapas de segurança da aprovação
dos pagamentos em cartão, emissão do boleto bancário etc. Nesse modelo,
há o redirecionamento do usuário para o site da parceira e taxas mais
elevadas por incluir a segurança e os riscos das transações.

GATEWAY DE PAGAMENTO

Opção que atua com menores taxas, mas na qual o lojista fica responsável
por toda a parte de segurança e antifraude, também arcando com
os prejuízos em casos de golpes. Apesar de viabilizar um checkout
transparente, esse modelo possui custos elevados de instalação,
principalmente devido à estrutura de segurança necessária.

Em geral, a opção pelos intermediários é mais segura e tranquila para


lojistas que estão começando do zero, sendo que outro modelo pode
ser adotado conforme o negócio cresça e aumente o volume de vendas.

15
ESTRUTURANDO SEU NEGÓCIO

DEFINA AS ESTRATÉGIAS DE SEGURANÇA ELABORE A LOGÍSTICA

Mesmo com a opção pelo intermediário de pagamento, No e-commerce, um dos aspectos mais importantes
é importante que o lojista verifique as estratégias de para estruturação do negócio é a definição da logística.
segurança que podem ser adotadas garantindo mais Esse fator é determinante na experiência de compra

tranquilidade tanto para ele próprio quanto ao cliente. do cliente e dele depende diversos processos, como
cálculo do frete, tempo de entrega, embalagem, despacho,
acompanhamento do pedido e tipo de transporte, sendo
as principais opções os Correios ou transportadoras.
Empresas que atuam com dados pessoais devem

ter um certificado digital (SSL) que criptografa as Em um primeiro momento, pode ser mais adequado
mensagens entre a loja virtual e o cliente, de forma que o lojista lide com envio usando os Correios, apesar
de alguns contratempos relacionados com a opção, como
que apenas o receptor final poderá acessar o conteúdo
greves e a necessidade de o cliente buscar o produto em
dos dados, impedindo o uso inapropriado caso essas alguns casos, ela é mais indicada para baixos volumes
informações sejam interceptadas. de vendas. Já as transportadoras podem ser contratadas
conforme haja uma expansão do negócio.

16
FECHANDO VENDAS
FECHANDO VENDAS

Com todas as etapas anteriores devidamente planejadas,


chega o momento de realizar as vendas em si. Algumas
estratégias podem ajudar a ter mais alcance nesse começo,
melhorando os resultados iniciais da marca. Confira!

DEFINA AS ESTRATÉGIAS DE MARKETING

As estratégias de marketing são muito importantes nesse primeiro momento


para que o público-alvo do negócio encontre a loja. Além de soluções que
exigem certo tempo para fortalecer, como SEO (otimização para mecanismos
de busca) e redes sociais, é possível investir em mídias pagas.

Entre as opções estão os anúncios no Google, Google Shopping


e Facebook, que ajudam o público a encontrar o site a partir de um
interesse de busca ou perfil, elevando as chances de sucesso.

Alguns cuidados de SEO que devem ser desenvolvidos incluem uma boa
descrição dos produtos, títulos claros, o uso de palavra-chave, fotos
otimizadas e adequação para navegação mobile.

18
FECHANDO VENDAS

ESCOLHA DOS CANAIS DE VENDAS CONVERSE COM AMIGOS E FAMILIARES

Além da loja virtual, o comerciante pode definir outros Não é porque está na internet que o antigo boca a boca
canais de venda para aumentar o alcance, principalmente não pode fazer a diferença na inauguração da loja virtual.
no início. Uma opção são os marketplaces como Mercado Na verdade, essa é uma dica que ajuda nas primeiras
Livre, Americanas.com, Amazon e outros. Como já são vendas e na divulgação do negócio, apesar de não poder
sites consolidados, as estruturas de marketing, contar com esse público na consolidação da marca.
pagamentos e tráfego são mais eficazes, além de
contar com a confiança do consumidor.
Assim, peça para que amigos e familiares divulguem
Outra opção é vender diretamente pelo Facebook, que a loja virtual nas redes sociais, marquem nas próprias
também é uma alternativa para elevar o alcance da loja virtual, postagens a página da loja e visitem o site. Com essa
principalmente enquanto o site ainda não recebe um tráfego “ação de marketing” primária, você pode encontrar
elevado. Atente-se apenas à integração desses canais para seus primeiros clientes.
facilitar o gerenciamento e ter um controle de estoque eficaz.

19
FECHANDO VENDAS

INTERAJA COM SEU PÚBLICO-ALVO FAÇA PROMOÇÕES E AÇÕES


DE LANÇAMENTO
A interação com o público-alvo do negócio é possível,
pois, ao realizar o mapeamento de quem são seus Após uma ação sólida de divulgação do lançamento
potenciais clientes, deve-se definir onde essas pessoas da loja virtual entre conhecidos, com as estratégias de
estão na internet, por exemplo, se preferem o Facebook marketing digital e com interação e relacionamento com
ou Instagram, se fazem muitas buscas no Google, quais os potenciais clientes, é o momento de colocá-la no ar
as áreas de interesse etc. de uma forma diferenciada.

Por exemplo, se você vai vender bijuterias, pode participar


de grupos de estética ou moda no Facebook e usar esses Para isso, é importante fazer promoções.
locais para divulgar seus produtos ou mesmo a inauguração
da loja virtual.
Cuidado com os valores para não ficar no prejuízo, mas
Também é possível participar e criar grupos no WhatsApp os cupons de descontos, logo no começo, farão com
para dar dicas e fazer promoções entre os clientes. O objetivo que os clientes tenham mais interesse em adquirir os
da interação deve ser sempre nos canais de preferência produtos, e, se gostarem da experiência inicial, a chance
do consumidor e agregar à experiência dele, como é de que comprem novamente com você no futuro,
fornecer dicas e informações, além dos produtos. portanto, a primeira impressão é muito importante.

20
CONCLUSÃO
CONCLUSÃO

Nesse conteúdo abordamos o passo


a passo necessário para abrir uma
loja virtual e começar a vender
do zero pela internet. Seguir essas
dicas e estratégias permite que o
lojista não comece o negócio sem um
norte nem planejamento, o que pode
custar as economias realizadas para
dar início ao empreendimento sem
proporcionar o retorno esperado.

22
CONCLUSÃO

O aumento da competitividade na internet faz com que Em seguida é a fase de estruturação da loja virtual com
seja necessário traçar uma estratégia para começar decisões mais técnicas e que, portanto, exigem bastante
a vender pela internet, buscando boas práticas que já pesquisa como a plataforma de e-commerce usada, meios
foram testadas por outros profissionais e deram resultados. de pagamento, canais etc.

Por fim, as dicas estão relacionadas a como conquistar os

O planejamento consiste na primeira das etapas primeiros clientes para a loja virtual e começar a vender,
garantindo que o e-commerce tenha alcance entre o
destacadas e a partir dele o lojista deve definir
público-alvo a partir de diferentes estratégias de mercado.
as questões básicas da loja que são o que vender,
para quem e de quem comprar. Agora que você já sabe como montar a loja virtual
começando do zero, mãos à obra e boas vendas!

23
A Escola de E-commerce é um portal de conteúdo relacionado ao mercado eletrônico
e oferece materiais de apoio para empresas de pequeno, médio e grande porte
desse segmento. Dentro de sua gama de materiais oferecidos gratuitamente para o
empreendedor online estão: artigos, notícias, e-books, webinars, vídeos e inúmeros
materiais que são publicados semanalmente.

O blog é mantido pela Tray Plataforma de E-commerce.

A Tray é a marca de e-commerce da Locaweb e oferece toda a estrutura e o apoio para


a criação de lojas virtuais, assim como a integração com marketplaces — sendo a única
empresa de criação de e-commerces a oferecer esse serviço para os seus clientes.

Em 2013, tornou-se a marca de e-commerce da Locaweb líder em Hosting & Infrastructure


Services no Brasil e na América Latina, assumindo o papel de braço de e-commerce
do grupo, formando o maior e mais completo mix de produtos voltados ao comércio
eletrônico do Brasil.