Você está na página 1de 8

APS MECANISMOS DE AGRESSÃO E DEFESA

1- Sobre o processo inflamatório agudo, analise as afirmativas abaixo,


colocando entre parênteses a letra "V", quando se tratar de afirmativa
verdadeira, e a letra "F" quando se tratar de afirmativa falsa e, a seguir,
assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.
(V )Os leucócitos podem prolongar a inflamação e ocasionam lesão tecidual.
(V )Inicialmente existe vasoconstricção e depois ocorre uma vasodilatação.
(F)As citocinas são mediadores da inflamação produzidas principalmente por
mastócitos.
(F)Os radicais livres de oxigênio são benéficos ao processo por destruir
bactérias e prolongar a inflamação.

2- Os sinais cardeais da inflamação são:


Dor, calor, rubor e edema.

3- A respeito da inflamação crônica, analise as assertivas a seguir:


I) A inflamação crônica sempre tem início após a inflamação aguda.
II) A inflamação crônica inespecífica é observada em resposta à
patologias auto-imunes.
III) Os granulomas imunogênicos são arranjos celulares observados
na resposta inflamatória crônica que apresentam como
característica uma alta renovação celular e ausência de
vascularização.
IV) O objetivo do granuloma de corpo estranho é digerir o agente
agressor, e um exemplo é o que ocorre com materiais cirúrgicos
esquecidos em cavidades abdominais.
V) A reposta inflamatória crônica inespecífica é caracterizada
microscopicamente pelo predomínio de células epidelióides
circundadas por linfócitos e plasmócitos. Estão corretas:

II e III

4- Criança é atendida no Setor de Emergência com achados clínicos e


laboratoriais sugestivos de apendicite aguda. Exame histopatológico
confirma esse diagnóstico. A inflamação aguda observada é
caracterizada principalmente por exsudação de fluido e proteínas
plasmáticas (edema) e migração predominante de:

Neutrófilos, pois são as principais célucas que migram para o local da


inflamação. Isso ocorre pela quimiotaxia pelos mediadores da
inflamação.
5- Psoríase trata-se de uma doença inflamatória crônica da pele e
articulações, imunomediada, de base genética, com grande polimorfismo
de expressão clínica. Sobre esse tema, assinale a alternativa
INCORRETA.

A psoríase se manifesta, na maioria das vezes, por placas eritemato-


escamosas, mal delimitadas, frequentemente pruriginosas, em áreas
fotoexpostas na pele.

Di fe re nci e órgãos li nf
óide s pri mários e
secundários espe cifi
cando sobre o amadure
cime nto das
cél ulas e l ocais
geração de re sposta
imune.
Di fe re nci e órgãos li nf
óide s pri mários e
secundários espe cifi
cando sobre o amadure
cime nto das
cél ulas e l ocais
geração de re sposta
imune.
Di fe re nci e órgãos li nf
óide s pri mários e
secundários espe cifi
cando sobre o amadure
cime nto das
cél ulas e l ocais
geração de re sposta
imune.
Di fe re nci e órgãos li nf
óide s pri mários e
secundários espe cifi
cando sobre o amadure
cime nto das
cél ulas e l ocais
geração de re sposta
imune.
Di fe re nci e órgãos li nf
óide s pri mários e
secundários espe cifi
cando sobre o amadure
cime nto das
cél ulas e l ocais
geração de re sposta
imune.
Di fe re nci e órgãos li nf
óide s pri mários e
secundários espe cifi
cando sobre o amadure
cime nto das
cél ulas e l ocais
geração de re sposta
imune.
Di fe re nci e órgãos li nf óide
s pri mários e secundários
espe cifi cando sobre o
amadure cime nto das
cél ulas e l ocais geração de re
sposta imune.
Di fe re nci e órgãos li nf óide
s pri mários e secundários
espe cifi cando sobre o
amadure cime nto das
cél ulas e l ocais geração de re
sposta imune.
1- Qual é a importância das células endoteliais para o processo
inflamatório?

A célula endotelial é um componente funcionalmente ativo da parede


vascular, capaz de mostrar diversas propriedades metabólicas, de síntese e
regenerativas, estando implicada na regulação de vários fenô menos, tais
como: fluxo sangüíneo, coagulação, proliferação de células da parede vascular,
reatividade imunológica, resposta do organismo a estímulos patogênicos.

2- Descreva a relação entre os receptores do tip o Toll e as moléculas


PAMPs? De que maneira os receptores do tipo Toll contribuem na
resposta imunológica?

As moléculas PAMPs são padrões de moléculas que são reconhecidas


pelas células do sistema imunológico do nosso corpo como agentes
patogênicos. Esses agentes são reconhecidos por um receptor do tipo
Toll, que é um receptor de reconhecimento de padrões, quando isso
acontece o sistema imunológico inato recebe a "notificação" de que
nosso corpo está sendo "invadido" e começa a combater o agente
patogênico. Nos animais vertebrados é esse receptor que possibilita a
adaptação do sistema imune. Tanto as moléculas PAMPs quanto as do
tipo Toll estão presentes tantos nos animais quanto nas plantas. Os
receptores do tipo Toll possui a capacidade de reconhecer padrões
moleculares e desencadear respostas pró-inflamatórias relacionadas
aos mais variados tipos de patógenos que constantemente tentam fazer
do organismo humano seu habitat e sua fonte nutricional.

3- Por que a descoberta da coloração de Gram foi de grande importância


no diagnóstico das doenças infecto-contagiosas?

Porque permite diferenciar bactérias com diferentes estruturas de


parede celular a partir das colorações que estas adquirem após
tratamento com agentes químicos específicos. As bactérias que
adquirem a coloração azul violeta são chamadas de gram-positivas e
aquelas que adquirem a coloração vermelho são chamadas de gram-
negativas. A técnica tem importância clínica uma vez que muitas das
bactérias associadas a infecções são prontamente observadas e
caracterizadas como gram-positivas ou gram-negativas em esfregaços
de pus ou de fluidos orgânicos, essa informação permite ao clínico
monitorar a infecção até que dados de cultura estejam disponíveis.

4- Di fe re nci e órgãos
li nf óide s pri mários
e secundários espe
cifi cando sobre o
amadure cime nto das
5- cél ulas e l ocais
geração de re sposta
imune.
4- Diferencie órgãos linfóides primários e secundários especificando sobre
o amadurecimento das células e locais geração de resposta imune.
Nos órgãos linfoides primários, os linfócitos T e B amadurecem, tornando-se competentes
para responder aos antígenos.

Timo: A função do timo é promover a maturação dos linfócitos T que vieram


da médula óssea até o estágio de pró-linfócitos que vão para outros
linfoides, onde se tornam ativos para a resposta imune. Porém, o timo
também da origem a linfócitos T maduros que vão fazer o reconhecimento
do organismo para saber indentificar o que é material estranho ou do
próprio organismo.

Médula óssea: Capaz de formar pró-linfócitos que vem das células


totipotentes. O pró-linfocito não é capaz de de realizar uma resposta imune,
então se dirige aos órgãos secundários para se desenvolver. A célula
multipotente mieloide e linfoblastos T irão ao timo formar linfócitos T.

E nos órgãos linfoides secundários a resposta a antígenos externos (bactérias, vírus,


protozoários...)

Linfonodos: são órgãos pequenos em forma de feijão que aparecem no meio de trajeto de
vasos linfáticos. Agrupados nas regiãos da axila, inguinal e no pescoço. Eles filtram a linfa
que chega até eles, e removem vírus, bactérias e

ctér