Você está na página 1de 4

Ferramentas de Gestão da Qualidade

Fluxograma

É uma configuração (desenho) que contem as indicações passo a passo das etapas
ou atividades de um processo de produção ou execução de um serviço.

Representa uma seqüência de trabalho, de forma detalhada ou macro na qual as


operações ou os responsáveis e os departamentos envolvidos são visualizados nos
processo.

É conhecido também com os nomes de flow-chart, carta de fluxo do processo, gráfico


de seqüência, gráfico de processamento dentre outros.

É uma ferramenta para a avaliação de processos administrativos e produção, que


pode ser utilizada para a melhoria de processos.

É utilizada nas etapas de observação e padronização do PDCA de melhoria de


processos.

Benefícios do fluxograma:

Um fluxograma traz os seguintes benefícios:

- Oferece compreensão única do processo


- Possibilita a correção / eliminação de anormalidades ou etapas
- Permite a visualização das:
• Etapas que necessitam padronização
• Relações interdepartamentais
• Relações entre etapas e fases

Principais objetivos

- Padronização na representação dos métodos e os procedimentos operacionais


e administrativos;
- Descrever com maior rapidez os métodos operacionais e administrativos;
- Facilita a leitura e o entendimento das rotinas operacionais e administrativas;

 Prof. MSc. Gerisval Pessoa


- Identifica os pontos mais importantes das atividades;
- Permite uma maior flexibilização e um melhor grau de avaliação do processo.

Como construir um fluxograma (Passos)

Para entender como o processo funciona na realidade é necessário seguir os cinco


passos abaixo:

1. Escolher o processo específico que se quer documentar


2. Defina os limites do processo / fluxograma (o início e o fim do processo que
será documentado)
3. Definir quem irá documentar o processo uma pessoa ou uma equipe
(geralmente multidisciplinar)
4. Documentar os passos reais do processo
5. Validar a exatidão do fluxograma com que conhece o processo

Depois que o processo for mapeado por inteiro, o mesmo pode se analisado e
melhorado avaliando se existem operações redundantes, passos que podem ser
combinados ou até eliminados.

Armadilhas

1. Eliminar passos sem avaliar os impactos nos outros processos ou pessoas


2. Deixar de identificar claramente os limites do processo no início, pois poderá
continuar o mapeamento para sempre ou documentar o processo errado
3. Deixar de incluir especialistas no processo, principalmente na etapa de
validação do processo.

A Figura 1 apresenta os símbolos básicos utilizados para elaboração do fluxograma

 Prof. MSc. Gerisval Pessoa


Figura 1 – Símbolos básicos do fluxograma

A Figura 2 apresenta um exemplo de fluxograma para identificação, e avaliação de


riscos, aspectos e impacto.

Figura 2 – Modelo de fluxograma

 Prof. MSc. Gerisval Pessoa


A Figura 3 apresenta outra aplicação do fluxograma. Um desdobramento do processo
total até o processo unitário.

PROCESSO UNITÁRIO PROCESSO GRUPADO


PROCESSO TOTAL
FLUXOGRAMA MACROFLUXOGRAMA

CORTE DA PLACA DO CIRCUITO

INSPEÇÃO DE PROCESSO
PROCESSO DE PROCESSO
IMPRESSÃO
DE
DESENGRAXAMENTO E
REMOÇÃO DE POEIRA PRODUÇÃO
LAVAGEM COM ÁGUA PROCESSO DE
PREVENÇÃO DE CORROSÃO
ACABAMENTO DE
COBERTURA COM FLUTUANTE PLACAS
INSPEÇÃO COMPLETA
PROCESSO DE
DE
DO PRODUTO

EMBALAGEM
EMBALAGEM CIRCUITO
IMPRESSO
EXPEDIÇÃO

Figura 3 – Modelo de Desdobramento de fluxograma

REFERÊNCIAS

PESSOA, Gerisval A. Notas de aula da disciplina PDCA e Seis sigma: metodologia


e ferramentas da qualidade. São Luís: FAMA, 2010.

 Prof. MSc. Gerisval Pessoa