Você está na página 1de 35

REPÚBLICA DE ANGOLA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
INSTITUTO MÉDIO POLITÉCNICO DO BENGO
COORDENAÇÃO DO CURSO DE MANUTENÇÃO INDUSTRIAL

MELHORAR A MÁQUINA DE ESMAGAR KIZACA ACJ

CAXITO/BENGO
2019
Folha de Rosto
Trabalho do fim do curso
apresentado ao INSTITUTO
MÉDIO POLITÉCNICO
DO BENGO,como requisito
parcial para obtenção do
grau de técnico médio em
manutenção industrial.
Orientador :Macosso João

CAXITO/BENGO
2019
Integrantes do Grupo nº6
EUGÉNIO RUFINO MOTA CAETA
Gil Mendes Quima
HELENA RIBEIRO FRANCISCO
JANUÁRIO CRISTÓVÃO CAIADO MUSSUNDA
PEDRO MANUEL CORREIA SABISSATI
OSVALDO

EUGÉNIO RUFINO MOTA CAETANO


GIL MENDES QUIMA
HELENA RIBEIRO
JANUÁRIO CRISTÓVÃO
PEDRO MANUEL SABISSATI
OSVALDO LISBOA ANDRÉ

MELHORAR A MÁQUINA DE ESMAGAR KIZACA ACJ


Este trabalho do fim de curso, será julgado e aprovado como pré requisito para obtenção
do grau de Técnico Médio em Manutenção Industrial do INSTITUTO MEDIO
POLITECNICO DO BENGO – IMPB.

Caxito----------/--------/2019

Mangungidi Filipe Garcia


Coordenador do curso de Manutenção Industrial

Presidente Orientador
___________________________ ___________________________
_ _
1º Vogal 2º Vogal
___________________________ ___________________________
_ _
Dedicatória

Dedicamos este trabalho a Jeová pai todo-poderoso, aos nossos pais, irmãos, colegas e
amigos, quer pelo apoio, como pelos bons momentos compartilhados durante toda a
trajectória. Claro que as palavras não são suficiente para agradecer por tudo que já
fizeram por nós, assim sendo, só nos resta dizer muito obrigado.

Agradecimentos
Agradecemos a Jeová Deus todo-poderoso, pela dádiva, bênção, protecção, e saúde que
nos deu. Agradecemos também os nossos pais pelos sacrifícios que muitas das vezes
fizeram para nos prestar atenção e financiar os nossos estudos. Ao nosso tutor
MACOSSO JOÃO Eng.º e a nossa professora YOLANDA BARBOSA Eng.º por terem
dado muito de si, partilhando muito, sempre, o pouco dos seus conhecimentos para nos
ajudar. De um modo geral todos aqueles que nos ajudaram direita ou indirectamente
para a realização do nosso trabalho.

Resumo
Abstract
Listas de acrónimos
Listas de figuras
Lista de quadros
Lista de gráficos
Sumário
Dedicatória -------------------------------------------------------------------------------------------
III

Agradecimento
---------------------------------------------------------------------------------------IV

Resumo
------------------------------------------------------------------------------------------------ V
Abstract -----------------------------------------------------------------------------------------------
VI

Listas de acrónimos
---------------------------------------------------------------------------------VII

Listas de figuras
------------------------------------------------------------------------------------VIII

Lista de quadros
-------------------------------------------------------------------------------------IX

Lista de gráficos--------------------------------------------------------------------------------------
X

1 Introdução
------------------------------------------------------------------------------------------- 1
1.1. Formulação do problema
----------------------------------------------------------------------- 2
1.2. Objectivos
---------------------------------------------------------------------------------------- 2
1.2.1. Objectivos gerais
----------------------------------------------------------------------------- 2
1.2.2. Objectivos específicos
---------------------------------------------------------------------- 2
1.3. Hipoteses
----------------------------------------------------------------------------------------- 2
1.4. Justificativa
--------------------------------------------------------------------------------------- 2
1.5. Delimitação do tema
---------------------------------------------------------------------------- 3
1.6. Estrutura do trabalho
---------------------------------------------------------------------------- 3

2 Fundamentação Teórica -------------------------------------------------------------------------

3
Metodologia----------------------------------------------------------------------------------------
3.1. Tipo de Estudo---------------------------------------------------------------------------------

3.2. Local de Estudo -----------------------------------------------------------------------------

3.3.1.Populacao em Estudo-----------------------------------------------------------------------

3.3.2. Amostra --------------------------------------------------------------------------------------------

3.4. Procedimento de recolha de dados


---------------------------------------------------------------------

3.5. .Procedimentos de Dados--------------------------------------------------------------------------

4. Apresentação ,e interpretação dos resultados.--------------------------------------------------

4.1. Conclusão---------------------------------------------------------------------------------------------

4.2. Recomendações e sugestões do estudo------------------------------------------------------------

4.3. Referencias --------------------------------------------------------------------------

Glossário-------------------------------

Apêndices ---------------------

Anexos---------------
1. INTRODUÇÃO

Apresentamos neste trabalho, aspectos importantes sobre a máquina de


triturar kizaca a sua delimitação a sua construção e classificação. Muitos elementos
pertencentes na mesma máquina. Relevânciasocial, As pessoas deixarão de pisar a kizaca
com as mãos e o pilão, e passarão a triturar por intermédio da máquina.

Principalmente cá na província do Bengo sendo que não tinham


conhecimento da mesma. Neste trabalho teremos 4 capítulos. O primeiro fala

Formulação do problema

Sendo a kizaca um bem alimentar da primeira necessidade cá na província do Bengo,a sua


disponibilidade deve ser a máxima possível. Tendo em conta o modo de preparo que ainda
tem sido em métodos tradicionais, ferve-la em lenhas ou fogões de petróleo que tem dado
mão odor no próprio alimento e causando então dificuldades no uso do mesmo,levantamos
como pergunta de partida ou problema científico.

Problema científico

Com métodos convencionais,é possível criarmos um mecanismo sofisticado para o


tratamento da kizaca?

Objectivos
1.1.1. Objectivo geral

Melhorar uma máquina de esmagar kizaca.

1.1.2. Objectivos específicos


a) Melhoramento da máquina de modo que esta permita obter de forma eficiente, no
processo de obtenção do produto final.
b) Melhorar a estrutura da máquina com implementação de novos componentes para
que esta esteja mais sofisticada
c) Uma pesquisa sobre a característica da kizaca.Avaliar um plano de manutenção.
d) Propor um funcionamento mas eficaz e eficiente na máquina,a fim de obter uma
mais sofisticada e moderna.
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

1.2. Hipóteses

Com a aposta em marcha de uma máquina de triturar kizaca, é possível


melhorar o processo de obtenção da kizaca a partir de uma máquina sofisticada.

1.3. Justificação

Nos dias de hoje a industrialização é utilizada praticamente em todas as


sociedades para diversos fins.

A justificação deste projecto esta dada pela necessidade actual de


industrialização de recursos indústrias de forma eficiente,garantindo a diminuição dos
recursos energéticos é a contaminação ambiental mediante o processo de manutenção neste
mesmo equipamento.

1.4. Delimitação do tema

Melhorar a estrutura da máquina com implementação de novos


componentes para que esta esteja mais sofisticada

1.5. Estrutura do trabalho

2
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Historial
O ano de 1886 pode ser considerado, como o ano de nascimento da máquina elétrica, pois
foi nesta data que o cientista alemão Werner von Siemens inventou o primeiro gerador de
corrente contínua auto-induzido. Entretanto esta máquina que revolucionou o mundo em
poucos anos, foi o último estágio de estudos, pesquisas e invenções de muitos outros
cientistas, durante quase três séculos. Em 1600 o cientista inglês William Gilbert publicou,
em Londres a obra intitulada De Magnete, descrevendo a força de atração magnética. O
fenômeno da eletricidade estática já havia sido observado antes pelo grego Tales, em 641
a.C., ele verificou que ao atritar uma peça de âmbar com pano, esta adquiria a propriedade
de atrair corpos leves, como pêlos, penas, cinzas, etc. A primeira máquina eletrostática foi
construída em 1663, pelo alemão Otto Guericke, e aperfeiçoada em 1775 pelo suíço Martin
Planta. O físico dinamarquês Hans Christian Oersted, ao fazer experiências com correntes
elétricas, verificou em 1820 que a agulha magnética de uma bússola era desviada de sua
posição norte-sul quando esta passava perto de um condutor no qual circulava corrente
elétrica. Esta observação permitiu a Oersted reconhecer a íntima entre o magnetismo e a
eletricidade, dando assim, o primeiro passo para em direção ao desenvolvimento do motor
elétrico. O sapateiro inglês William Sturgeon - que paralelamente com sua profissão,
estudava eletricidade nas horas de folga - baseando-se na descoberta de Oersted constatou,
em 1825, que um núcleo de ferro envolto por um fio condutor elétrico transformava-se em
um ímã quando se aplicava uma corrente elétrica, observando também que a força do ímã
cessava tão logo a corrente fosse interrompida. Estava inventado o eletroímã, que seria de
fundamental importância na construção de máquinas elétricas girantes. Em 1832, o
cientista italiano S. Dal Negro construiu a primeira máquina de corrente alternada com
movimento de vaivém.

Máquinas

Máquina É um dispositivo que utiliza energia e trabalho para atingir um objectivo pré-
determinado, na física é todo qualquer dispositivo que muda o sentido ou a intensidade de
uma força com utilização do trabalho.
A palavra máquina deriva do termo latino machixa por sua vez,vem do grego Dórico
makhana.
CLASSIFICAÇÃO

As máquinas estão subdivididas em máquinas simples e compostas.


Máquinas simples: são ferramentas ou instrumentos que facilitam o trabalho e execução de
tarefas simples dia a dia,ou então, chama-se maquinas simples alguns instrumentos
elementares que servem para transmitir o modificar forca ,as maquinas simples podem
amplificar ou reduzir as forcas transmitidas e alterar a sua direção ,sentido e ponto da
aplicação .

3
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

Como exemplo de máquinas simples podemos destacar as tesouras, abridor de garrafas,


saca rolha, cortador de unhas, entre outros, são utensílhos domesticos que facilitam a vida
diária, diminuindo a força que devemos aplicar para realizar as tarefas comum.
Máquinas complexas: são aquelas que utilizam dispositivos electrónicos em sua
composição, como os circuitos integrados.
As maquinas complexas podem ser máquinas a Vapor,máquinas de combustão interna
,máquinas eletricas etc.
As máquinas podem ser máquinas automáticas e não automáticas.
Máquinas não automáticas – São todas as máquinas que precisam da acção permanente do
operador para executar o trabalho.

Máquinas automáticas - São aquelas onde a energia provem de uma fonte externa , como
energia eléctrica , térmica entre outras. Uma fumadeira eléctrica que o operador tem que
somente apertar o botão para que a mesma execute o trabalho. Com isso ,pode se dizer
também que as máquinas não precisam da energia permanente do operador, mas podem
precisar do controlo permanente do operador ,que no caso da furadeira simplesmente
apertar um botão .

As automáticas podem ainda ser divididas entre máquinas automáticas programável e não
programável
Máquinas automáticas não programável- Executam sempre o mesmo trabalho ao receber
energia .
Máquinas automáticas programável - tem como característica o facto de que o seu
trabalho depende da instrução dada pelo operador

2.1. Maquinas elétricas


Maquinas elétricas ou motor elétrico são maquinas que transformam a energia elétrica em
energia mecânica ,isto é, em movimento. Os motores elétricos existem em praticamente em
todos aparelhos eletrodomésticos,tais como os aspiradores, as maquinas de lavar,
frigoríficos ,mas são também maquinas industriais que produzem forca motriz de forma
mas limpa e silenciosa que os motores de combustão eterna. .Apesar de realizarem uma
tarefa que e a oposta dos geradores,os motores elétricos são muito parecidos com estes

4
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

Classificação das máquinas elétricas

Tomando como critério de classificação o princípio de funcionamento, as máquinas


elétricas se classificam em:

Motor de corrente continua, motor de indução ,motores trifásicos, corrente alternadas.


Mas nós neste trabalho abordaremos sobre motores de indução monofásicos,porque é este
tipo de motor que foi adaptado na nossa máquina

MOTORES DE INDUÇÃO MONOFÁSICOS

Os motores monofásicos são assim chamados porque os enrolamentos do estator são


alimentados por uma tensão monofásica.

Os motores de indução monofásicos são a alternativa aos motores de indução trifásicos nos
locais onde não se dispõe de alimentação trifásica, como é geralmente o caso de
residências e escritórios.

Estes motores são normalmente fabricados para baixas potências e utilizados, por exemplo,
em: máquinas de lavar, ventiladores, sistemas de aquecimento, sistemas de frio,
aspiradores, ferramentas eléctricas portáteis (serras, rebarbadoras, berbequim, etc.).

A sua utilização no tipo de equipamentos mencionados deve-se ao facto de poderem ser


ligados directamente à tensão alternada de 230 V da rede de distribuição pública.

Para a mesma potência, os motores monofásicos apresentam binário de arranque e


nominal, rendimento e factor de potência inferiores aos motores trifásicos.

O motor trifásico também arranca sem qualquer artifício, contrariamente ao motor


monofásico. Também o ruído do motor trifásico é menor, assim como o preço é mais baixo
para potências superiores a 2 kW.

5
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

CONSTITUIÇÃO

O motor monofásico tem uma constituição interna semelhante à do trifásico, com a


diferença de que o estator, na sua forma mais simples tem apenas um enrolamento,
alimentado por fase e neutro da rede.

ROTOR

Quanto ao rotor, é constituído por um núcleo ferromagnético com gaiola de esquilo. O


rotor bobinado não é aqui utilizado, visto que as potências são pequenas

PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO

Quando se alimenta o motor, a corrente alternada produz no estator um campo magnético


pulsante.

Por ter somente uma fase de alimentação este motor não possui um campo magnético
girante, como os motores de indução trifásicos, mas sim um campo pulsante.

Este campo magnético, embora a sua intensidade varie, está sempre na mesma direcção.
Ele produz variações de fluxo nas espiras do rotor gerando-se, de acordo com a lei de
Faraday, forças electromotrizes induzidas (f.e.m.) nesses condutores estando as espiras do
rotor em circuito fechado (curto-circuito), as mesmas são percorridas por correntes
induzidas.

Estas correntes induzidas, de acordo com a lei de Lenz, têm um sentido tal que, pelas suas
acções magnéticas, tende a opor-se à causa que lhes deu origem.

6
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

Ou seja, no rotor vai ser gerado um campo magnético que tende a opor-se ao campo
magnético do estator. Para se opor, os dois campos têm de ter pólos contrários.

Como o campo do estator não roda, o campo do rotor, que se lhe opõe, também não. O
rotor vibra mas não roda.

Contudo, da teoria dos campos electromagnéticos, sabe-se que um campo magnético


originado por uma corrente alternada sinusoidal é equivalente a dois campos girantes de
iguais valores, rodando em sentido contrário e com a mesma velocidade.

Deste modo, se dermos manualmente um impulso num sentido de rotação, o rotor deve
começar a rodar, aumentando a velocidade de forma a acompanhar o campo que roda nesse
sentido.

O rotor poderá, por isso, rodar num sentido ou no outro, conforme o sentido do impulso
inicial. Este impulso, na prática, não é manual, mas sim provocado por elementos
eléctricos (reactâncias) que são introduzidos por um circuito eléctrico auxiliar.

As reactâncias introduzidas vão provocar um desfasamento entre duas correntes, criando


um segundo campo. Este provoca o aumento de um dos campos girantes, tornando possível
o arranque do motor.

Dependendo da técnica utilizada para provocar o desfasamento entre as correntes, os


motores monofásicos, mais comuns, podem ser classificados do seguinte modo:

 Motor de fase auxiliar ou fase dividida;


 Motor com condensador de arranque;
 Motor com condensador permanente;
 Motor com dois condensadores;
 Motor com pólos sombeados.

Esta lista não esgota o tipo de motores monofásicos e, dentro de cada um dos tipos
indicados, existem diferenças. Estas dependem das marcas e modelos.

7
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

MOTOR DE FASE AUXILIAR OU FASE DIVIDIDA

Neste tipo de motor, o estator é constituído por dois enrolamentos: um enrolamento


principal (running) e um enrolamento auxiliar (starting). Estes enrolamentos formam entre
si um ângulo de 900.

O enrolamento auxiliar possui alta resistência e baixa reactância e o enrolamento principal


baixa resistência e alta reactância, o quociente resistência/reactância é mais elevado no
enrolamento auxiliar. Consegue-se assim uma aceitável desfasagem (cerca de 30 0) entre as
correntes dos dois enrolamentos e consequentemente nos campos magnéticos.

Nesta situação, o enrolamento auxiliar torna um dos campos magnéticos girantes maior
que o outro, fornecendo deste modo um desequilíbrio que torna possível o arranque do
motor.

Na maioria destes motores, o enrolamento auxiliar é dimensionado para actuar apenas no


arranque, se não for desligado, após o arranque, como é formado por fio fino, pode
queimar.

O mecanismo que desliga o enrolamento auxiliar é normalmente um contacto eléctrico que


é actuado por um dispositivo centrífugo (interruptor centrífugo colocado no eixo do motor,

8
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

relé electrónico ou outro). Desliga o enrolamento quando a velocidade de rotação atinge


entre 70 a 80% da velocidade nominal.

Nestes motores a inversão do sentido de rotação é realizada por inversão do sentido da


corrente no enrolamento principal ou no enrolamento auxiliar

O ângulo de desfasagem que se pode obter entre as correntes do enrolamento principal e do


enrolamento auxiliar é pequeno e, por isso, estes motores têm baixo binário de arranque e
elevada corrente de arranque, o que limita a sua aplicação a pequenas potências e a cargas
que exijam pouco binário de arranque, tais como: pequenos ventiladores, exaustores,
pequenos compressores, bombas centrífugas, etc.

MOTOR COM CONDENSADOR DE ARRANQUE

É um motor semelhante ao da fase auxiliar. A principal diferença reside na inclusão de um


condensador, designado de arranque (start), em série com o enrolamento auxiliar.

O enrolamento auxiliar possui fino de diâmetro ligeiramente menor e com mais espiras que
o enrolamento principal.

9
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

Como o motor com fase auxiliar; este motor possui também um dispositivo que desliga o
enrolamento auxiliar e o condensador quando o motor atinge entre 70% e 80% da
velocidade nominal, cerca de 2 segundos após o arranque.

O condensador permite um maior ângulo de desfasagem (cerca de 90 0) entre as correntes


dos enrolamentos principal e auxiliar, proporcionando assim, um binário de arranque muito
superior ao do motor de fase auxiliar.

Estando o condensador bem dimensionado, este motor tem o binário de arranque que mais
se aproxima do binário do motor trifásico. Com o condensador correcto, o binário de
arranque pode atingir quatro vezes o valor do binário nominal.

Após a abertura do circuito do condensador, o funcionamento do motor é idêntico ao do


motor com fase dividida.

Em comparação com o motor com fase dividida, este motor apresenta um melhor binário e
uma corrente de arranque mais baixa, por isso, ele é utilizado numa grande variedade de
aplicações.

Para inverter o sentido de rotação do motor, troca-se as polaridades da alimentação do


enrolamento auxiliar ou do enrolamento principal (mas não ambas).

MOTOR COM CONDENSADOR PERMANENTE

Neste tipo de motor, o enrolamento auxiliar e o condensador ficam permanentemente


ligados.

O condensador é do tipo permanente (run), possui dieléctrico em polipropileno metalizado


e, tal como no motor anterior, produz o desfasamento necessário para o desequilíbrio dos
dois campos girantes, por forma, a possibilitar o arranque.

O condensador é dimensionado para a corrente em condições normais de funcionamento,


como a corrente de arranque é muito superior à corrente nominal, um condensador
dimensionado para a corrente em funcionamento normal, deixa de o ser para a corrente de
arranque. Por isso, o condensador permanente tem valor inferior ao condensador de
arranque.

10
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

Possuindo o condensador permanente valor inferior ao condensador de arranque, o binário


de arranque deste motor também é inferior ao do motor anterior, mas, como o condensador
fica permanentemente ligado, este motor apresenta um razoável binário nominal, um factor
de potência melhorado e um menor ruído.

A inversão do sentido de rotação realiza-se como no motor com condensador de arranque.

Construtivamente estes motores, praticamente, não necessitam de manutenção uma vez que
não utilizam interruptor centrífugo ou outro dispositivo para desligar o enrolamento
auxiliar.

Como o binário de arranque deste motor não é elevado, ele é utilizado em equipamentos
que não necessitem de um grande esforço no arranque, tais como: ventiladores, exaustores,
bombas centrífugas, compressores para ar condicionado, serras circulares, esmeris, etc. São
fabricados para pequenas potências.

11
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

MOTOR COM DOIS CONDENSADORES

Para ultrapassar a situação de um só condensador não ser capaz de criar as condições ideais
no arranque e no funcionamento normal, este motor utiliza dois condensadores; um de
maior capacidade, utilizado apenas na fase de arranque e outro de menor capacidade para
utilização no funcionamento normal.

Estes dois condensadores, quando do arranque, estão ligados em paralelo. Após o arranque,
o condensador de arranque é desligado e o condensador permanente fica ligado em série
com o enrolamento auxiliar.

A inversão do sentido de rotação faz-se por troca das polaridades da alimentação de um


dos enrolamentos.

Este motor apresenta um bom binário de arranque e um bom binário nominal, sendo
normalmente utilizado em compressores para ar condicionado, transportadores,

12
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

electrobombas, etc. Como o motor possui condensador permanente e interruptor


centrífugo, o seu custo é mais elevado.

ATENÇÃO:

 Os condensadores dos motores monofásicos, se não possuírem resistência de descarga,


podem reter a carga após o motor estar parado e desligado da rede;
 Como regra geral, um motor monofásico só deve inverter a rotação após estar parado.
NOTA:

A regulação de velocidade nos motores de indução monofásicos, tal como nos motores de
indução trifásicos, só é possível por variação da frequência da corrente de alimentação ou
por alteração do número de pares de pólos do estator.

MOTOR COM ESPIRA DE SOMBRA

Este motor, também designado de motor de pólos sombreados ou de espira em curto-


circuito, tem um processo de arranque diferente dos motores estudados atrás e apresenta
uma constituição muito simples.

Possui um só enrolamento, não tem condensador de arranque nem interruptor centrífugo, o


que torna a sua construção electricamente e mecanicamente muito simples, sendo por isso,
um motor de baixo custo.

Na sua constituição possui uma ou duas espiras de cobre em curto-


-circuito (espiras de sombra) implantadas, diametralmente opostas, numa pequena área de
cada pólo do estator.

13
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

Esta disposição faz com que, nesta área do estator, o campo magnético sofra um atraso em
relação ao campo da restante área. A corrente induzida na espira opõe-se à causa que lhe
deu origem (lei de Lenz). Esta oposição faz com que o fluxo que atravessa a espira sofra
um atraso em relação ao fluxo que atravessa a parte abraçada.

O resultado desta oposição é o aparecimento, em cada pólo do estator, de dois fluxos


desfasados entre si. Esta diferença origina um desequilíbrio entre os campos magnéticos
girantes, tornando, deste modo, possível o arranque do motor num dos sentidos de rotação.

O sentido de rotação depende do lado em que se situa a espira e, consequentemente, o


motor com campo distorcido apresenta um único sentido de rotação.

A sua velocidade pode ser controlada variando a tensão de alimentação. Quanto ao


desempenho, apresentam baixo binário de arranque, baixo rendimento e baixo factor de
potência.

São fabricados para baixas potências e pela sua simplicidade, robustez e baixo custo, são
ideais em aplicações onde os requisitos de binário de arranque são baixos: pequenas
bombas de água e compressores e nas movimentações de ar: ventiladores, exaustores,
purificadores de ambiente, unidades de refrigeração, secadores de roupa e de cabelo.

14
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

CONDENSADORES PARA MOTORES

C ONDENSADORES D E A RRANQUE

Os clássicos são fabricados em tecnologia “electrolítica” não polarizados e apresentam


normalmente a forma de tubo de alumínio e terminais Faston para ligação. Os modernos
fabricam-se em tecnologia de filme de polipropileno metalizado com dieléctrico seco e
auto regenerante.

Os condensadores de arranque são fabricados para serviço intermitente, para o arranque de


motores, e possuem normalmente tensões de trabalho de 260 V~.

Os de tecnologia “electrolítica”, se continuarem ligados, para além do tempo de arranque,


podem explodir se a válvula de segurança não abrir.

Motores de 1,1 kW é normal possuírem um condensador de arranque entre 50 e 100 F e


tensão de trabalho de 260 V~.

C O NDE N SA D O R E S P E R M A N E N T E S

São condensadores secos auto regenerantes em tecnologia de filme de polipropileno


metalizado. Estes condensadores são para uso contínuo e para tensões de trabalho,
normalmente, de 450 V~.

Motores de 1,1 kW é normal possuírem um condensador permanente de,


aproximadamente, 30 F/450 V~.

Apesar, de hoje em dia os condensadores possuírem normalmente uma resistência de


descarga, antes de qualquer intervenção no motor ou no armário do automatismo, deve-se
assegurar que os condensadores estão descarregados.

PLACA DE CARACTERÍSTICAS

A placa de características, fixada no corpo do motor, informa, nomeadamente, sobre o


fabricante e sobre os valores nominais do motor.

15
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

Exemplo de uma placa de características:

CAIXA DE BORNES

A caixa de bornes possui no seu interior, tanto para os motores trifásicos de uma
velocidade, como para os motores monofásicos actuais, uma placa com 6 bornes. Estes
bornes destinam-se a ligar entre si os enrolamentos do motor e efectuar a ligação à rede
eléctrica.

Os bornes são marcados de acordo com a norma internacional IEC 34-8 (EN 60034-8):
enrolamento principal “running” identificado com as letras “U1” e “U2” e enrolamento
auxiliar “starting” com as letras “Z1” e “Z2”.

Contudo, alguns fabricantes utilizam nos motores monofásicos as placas de bornes dos
motores trifásicos e as letras destas.

A utilização de placas de 6 bornes, nos motores monofásicos, possibilita, de uma forma


simples, por alteração de shunts colocar facilmente o motor a funcionar num sentido de
rotação ou noutro.

Os esquemas de ligação estão, normalmente, desenhados na parte interior da tampa da


caixa de bornes.

Para além dos bornes respeitantes aos enrolamentos, a caixa também possui um borne para
ligação à terra. Esta ligação é obrigatória e deve ser realizada de acordo com a
regulamentação em vigor no país.

16
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

LIGAÇÃO DOS CONDUTORES APLACA DE


BORNES

Os condutores dos cabos devem ser equipados com terminais adaptados à secção do
condutor e ao diâmetro dos parafusos da placa de bornos

LIGAÇÃO DE MOTORES MONOFÁSICOS

.MOTORES COM CONDENSADOR PERMANENTE (Cp)

17
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

Enrolamento principal bobina: U1 – W1Enrolamento auxiliar bobina:


V1 – W2

Enrolamento principal bobina: U1 – U2 Enrolamento auxiliar bobina:


Z1 – Z2

18
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

MOTORES COM CONDENSADOR PERMANENTE (Cp) E


DE ARRANQUE (Ca)

A ligação do condensador de arranque pode ser efectuada com um interruptor de comando


manual ou automaticamente com dispositivo centrífugo, relé electrónico ou através de
automatismo.

19
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

SÍMBOLOS DO MOTOR DE INDUÇÃO MONOFÁSICO

Metodologia de estudo
Indução - dedução: Para determinar o estado atual do uso das maquinas, assim como suas
vantagens.

 Sistêmico - Estrutural: foi de grande utilidade para revelar ás contradições internas


investigativas.

Do nível empírico:

 Análise de documentos: Mediante o mesmo se realiza uma análise bibliográfica


onde se consultam fontes bibliográficas que permitem fundamentar a investigação.
 Observação: Mediante a mesma se realiza uma observação científica para apreciar
as fontes de matérias-primas para a obtenção da maquina

3.3 TIPOS DE PESQUISA


O presente trabalho foi elaborado primariamente com base em visitas de estudo à (maquina
anterior), junto com consultas à internet, pesquisas bibliográficas, e conhecimentos obtidos
durante a formação acadêmica que tornaram esta pesquisa exploratória.

3.4 TÉCNICAS DE PESQUISA OU COLETA DE DADOS


Obtivemos alguns dados diretamente com alguns elementos que trabalhao com a mesma
maquina no mercado do kicolo cacuaco como no skwanza,cazenga tais como: a
explanação do funcionamento de alguns componentes na mesma maquinal, como o seu
funcionamento, e funcionamento geral do motor, de igual modo todas outras informações
necessárias para a conclusão do trabalho.

20
Melhor a máquina de esmagar kizaca ACJ

3.5 TRATAMENTO DE DADOS


Todos os dados que obtivemos foram devidamente analisados, quanto a sua relevância para
esse projeto, tendo em conta a sua delimitação. E para isso utilizamos ferramentas de
processamento de texto como o Microsoft Word, junto com figuras e tabelas ilustrativas
para facilitar a compreensão.
3.6 –

21

Você também pode gostar