Você está na página 1de 17

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

ISCED

Curso de Direito
Cadeira de Ecologia e Gestão Ambiental

III Ano

Tema: Sistema de Gestão ambiental nas Organizações

Discente: Carlos Pedro Matsinhe Docente: Eng. Julia Silota, MSc.

Xai-Xai 2019

0
INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Tema: Sistema de Gestão ambiental nas Organizações

Trabalho versando sobre, Sistema de Gestão ambiental nas


Organizações conceitos e suas características. Este trabalho
destina-se á ser classificado como Teste II da cadeira de Ecologia
e Gestão Ambiental. O trabalho é apresentado no II Bloco do III
Ano do Curso de Licenciatura em Direito ministrado no ISCED,
Centro de Recurso de Xai-Xai, sob a tutoria da Engª. Júlia Silota,
MSc.

Xai-Xai 2019

1
Contents
Introdução..................................................................................................................................................... 3
1. OBJECTIVOS............................................................................................................................................... 3
1.1.Objectivo Geral: .................................................................................................................................. 3
1.2.Objectivos Específicos: ............................................................................................................................ 3
Metodologias: ........................................................................................................................................... 3
Conceito de Sistema de Gestão Ambiental:.............................................................................................. 4
Política ambiental ..................................................................................................................................... 4
Planeamento, ............................................................................................................................................ 4
Implementação e operação ...................................................................................................................... 4
Monitoramento e correcção das acções .................................................................................................. 4
Revisão regencial, ..................................................................................................................................... 4
Melhoria contínua..................................................................................................................................... 4
O Sistema de Gestão Ambiental no quadro Legal Moçambicana................................................................. 5
Política Ambiental ......................................................................................................................................... 6
Os objectivos do Sistema de Gestão Ambiental ........................................................................................... 8
Gestao ambiental e seus benefícios ......................................................................................................... 8
Elementos do Sistema de Gestão ambiental ................................................................................................ 9
Comportamento e política ........................................................................................................................ 9
Planeamento: ............................................................................................................................................ 9
Integração ................................................................................................................................................. 9
Medição e avaliação ................................................................................................................................. 9
Análise críitica e melhoria ......................................................................................................................... 9
A gestão ambiental e os seus fundamentos básicos ................................................................................ 9
Objectivo final da gestão ambiental e empresarial ................................................................................ 12
Conclusão: ................................................................................................................................................... 14
Referências Bibliográficas: .......................................................................................................................... 15

2
Introdução
Os aspectos ambientais não se resumem a um País, a um continente isoladamente. Estes aspectos
devem ser vistos num contexto Mundial, pois o impacto que causam sempre atinge em larga
escala mundial.
Embora o termo gestão ambiental seja bastante abrangente e frequentemente usado para designar
acções ambientais em determinados espaços geográficos, ele pode ser definido como sendo um
conjunto de políticas, programas e práticas administrativas e operacionais que levam em conta a
saúde, a segurança das pessoas e a protecção do meio ambiente. O objectivo maior de um
sistema de gestão ambiental deve ser a busca permanente de melhoria da qualidade ambiental
dos serviços, produtos e ambiente de trabalho de qualquer organização pública ou privada
Em face da degradação dos recursos naturais, a extinção das espécies da fauna e flora, o
aquecimento da terra devido à emissão de gases poluentes aliada á ameaça da sobrevivência
humana fizeram a questão ambiental ocupar um lugar de destaque nos debates internacionais. O
meio ambiente da empresa é constituído por diversas formas de relacionamento, considerando as
disciplinas gerenciais, as técnicas e o processo de produção junto às instalações e ao meio interno
e externo, incluindo-se também a relação entre mercado, cliente, fornecedores, comunidade e
consumidor. Neste sentido, a gestão ambiental não pode separar e nem ignorar o conceito de
ambiente empresarial em seus objectivos, pois o desenvolvimento deste conceito possibilita
melhores resultados nas relações internas e externas, com melhorias na produtividade, na
qualidade de vida dos seus habitante e nos negócios.

1. OBJECTIVOS
1.1.Objectivo Geral:
Definir os Conceitos básicos de Ecologia

1.2.Objectivos Específicos:
Explicar a necessidade de introduzir sempre a defesa do ambiente na empresa

Metodologias:
O presente trabalho foi realizado com base em consultas a várias obras e sobretudo baseando-se
na consulta ao Módulo de Ecologia e Gestão ambiental do ISCED III Ano.

3
Conceito de Sistema de Gestão Ambiental:
Sistema de gestão ambiental é uma estrutura organizacional que permite a empresa avaliar e
controlar os impactos ambientais de suas actividades, produtos ou serviços. Temos em
consideração seis elementos importantes de um sistema de gestão ambiental nomeadamente:

Política ambiental, no qual a empresa estabelece suas metas e compromissos com seu
desempenho ambiental;

Planeamento, no qual a empresa analisa o impacto ambiental de suas actividades;

Implementação e operação, são o desenvolvimento e a execução de acções para atingir as


metas e os objectivos ambientais estabelecidos na política ambiental.

Monitoramento e correcção das acções, que implica o monitoramento e a utilização de


indicadores que asseguram que as metas e os objectivos estão sendo atingidos.

Revisão regencial, na qual o sistema de gestão de Ambiente é revisado pela alta administração
da empresa, a fim de assegurar sua probabilidade, adequação e efectividade;

Melhoria contínua, o sistema de gestão ambiental é conjunto de directrizes adoptadas para a


implementação de uma política ambiental numa determinada empresa ou unidade produtiva que
especifica competências, comportamentos, procedimentos e exigências a fim de avaliar e
controlar os impactos ambientais de suas actividades. Após a segunda guerra mundial, foi
priorizada a reconstrução dos países que sofreram grandes perdas e a consciência ecológica se
torna incipiente. Já em 972, em Estocolmo na Suécia, ocorreu a Conferência das Nações Unidas
para o Meio Ambiente, que reuniu 113 países, foi também na década de 70 que surgiu o conceito
de “desenvolvimento sustentável”, que permite a utilização dos recursos naturais de que temos

4
necessidade hoje, para permitir uma boa qualidade de vida, porém sem comprometermos a
utilização desses mesmos recursos pelas gerações futuras1.

Sistema de Gestão Ambiental (SGA) pode ser definido como um conjunto de procedimentos
para gerir ou administrar uma organização, de forma a obter o melhor relacionamento com o
meio ambiente2.

Durante todo o processo de industrialização em todo o mundo, os recursos naturais foram


explorados de forma desordenada, ocasionando efeitos negativos ao meio ambiente e ao homem.
Inicialmente foram constatados grandes problemas ambientais e eventos nacionais para se
discutir a questão ambiental.

De acordo com Donaire (1999), hoje a sociedade tem preocupações ecológicas, de segurança,
de protecção e defesa do consumidor, de defesa dos grupos minoritários, de qualidade
dos produtos, isso tem pressionado as Organizações em seus procedimentos administrativos
e operacionais. Uma vez entendida

a evolução da questão ambiental, sua relação com o ramo empresarial e os principais


problemas que afectam a humanidade, pode-se definir “gestão ambiental” segundo Júnior
(1998) como a forma em que uma organização administra as relações entre suas
actividades e o meio ambiente que as abriga, observadas as expectativas das partes
interessadas.

O Sistema de Gestão Ambiental no quadro Legal Moçambicana


A actual constituição de 2004 da República de Moçambique no seu art. 90, estabelece o direito
fundamental a um ambiente equilibrado e o dever correspondente de o defender. O Estado e as
autarquias locais, com a colaboração das associações de defesa do ambiente, adoptam políticas
de defesa do ambiente e velam pela utilização racional de todos os recursos naturais no solo e no
subsolo, em águas territoriais, na plataforma continental, e na zona económica exclusiva
continuem propriedade do Estado. De acordo com a resolução 5/1995 de 3 de agosto, na qual a

1
MOURA 2008
2
NASCIMENTO, 2008
5
política estabelece as bases para o desenvolvimento sustentável de Moçambique através de um
compromisso aceitável e viável realístico entre o desenvolvimento socioeconómico e a protecção
ambiental. O desenvolvimento sustentável em Moçambique tem como meta a erradicação da
pobreza, melhoria da qualidade de vida e redução de danos ambientais.

De acordo com a lei do ambiente no (Decreto 20/97 de 1 de Outubro), na qual a lei do ambiente
define vários conceitos e Princípios fundamentais de gestão ambiental, estabelece o quadro
institucional básico para a protecção ambiental, estabelece uma norma geral que proíbe a
realização de todas a actividades que causam danos ambientais e que excedam os limites
legalmente definidos ( com particular destaque para a poluição ); Estipula normas especiais para
a protecção do meio ambiente (em particular a protecção da biodiversidade).

Política Ambiental
A alta administração deve definir a política ambiental da organização e assegurar que ela:

- Seja apropriada à natureza , escala e impactos ambientais de suas actividades;

-Inclua o comprometimento com a melhoria contínua e com prevenção da puluição;

-Inclua o comprometimento com o atendimento à legislação e normas ambientais aplicáveis e


demais requisitos subscritos pela organização.

-Forneça a estrutura para estabelecimento e revisão dos objectivos e metas ambientais;

-Seja documentada, implementada, mantida e comunicada a todos os empregados;

-Esteja disponível para o público.

A política ambiental é uma declaração da organização, expondo suas intenções e Princípios em


relação ao seu desempenho ambiental global, que prevê uma estrutura para acção e definição de
seus objectivos e metas ambientais.

A Empresa desenvolve as suas actividades cumprindo a legislação ambiental, adoptando acções


preventivas, de educação gerenciamento de impactos ambientais, bem como promovendo e
estimulando a adopção de práticas que contribuam para o equilíbrio sustentável da relação entre
o homem e meio ambiente.

6
As organizações estabelecem suas parcerias em condições de respeito ao meio ambiente,
buscando integrar a sua responsabilidade ambiental junto aos seus parceiros, na cadeia produtiva
e na comunidade onde actua.

O sistema de gestão ambiental nas organizações é um processo de administração que tem ênfase
na sustentabilidade, ou seja resolver as questões de carácter ambiental ou prevenir possíveis
consequências negativas relacionadas aos processos da produção das empresas. É parte do
sistema de gestão que compreende a estrutura organizacional, as responsabilidades, práticas,
procedimentos, processos e recursos para aplicação, elaboração, revisão e manutenção da política
ambiental empresarial. O objectivo é que o impacto ambiental das actividades económicas das
empresas seja reduzido ao máximo.

A implantação de um sistema de gestão ambiental pode ser feita por qualquer empresa, seja
indústria ou prestação de serviço. Inicialmente é feito o mapeamento de todas as actividades
realizadas pela empresa para identificar quais são os aspectos e os impactos gerados em cada
uma delas que afectam o meio ambiente. Criação de planos e programas ambientais que
acompanharão as actividades económicas, inicia-se a fase de panejamento de sistema de gestão
ambiental nas empresas, ou seja, como construir condições para a realização da política
ambiental estabelecida pela empresa, é feita a classificação e avaliação dos impactos causados ao
meio ambiente pelas actividades e processos produtivos da empresa, além do levantamento dos
requisitos legais no âmbito ambiental. A utilização dos recursos naturais de forma racional,
evitando desperdícios e reutilizando matéria-prima, diminuindo o consumo de água e energia,
adoptando sistemas de reciclagem que diminuem o descarte inadequado de resíduos, elaboram
produtos e reavaliam processos que tenham impacto ambiental reduzido, como menor emissão
de gases, investem no treinamento de colaboradores quanto à sustentabilidade.

7
Os objectivos do Sistema de Gestão Ambiental

Conforme apresentado pela ISO 1400, busca dentre outros os seguintes objectivos:

-Implementar , manter e aprimorar um sistema de gestão ambiental;

-Assegurar-se de sua conformidade com sua política ambiental definida;

-Demostrar tal conformidade a terceiros;

-Buscar certificação registo de seu sistema de gestão ambiental por uma organização externa;

-Realizar uma auto-avaliação e emitir auto-elaboração que define sua política

Gestao ambiental e seus benefícios

Um grandes desafios nas empresas é a sua gerência de modo ambientalmente correcto o que
pode resultar em benefícios consideráveis para as empresas que o fazem como, por
exemplo: redução de custos, dados o menor índice de refugos de produção, incentivos
para a inovação, oportunidades de novos negócios, melhorias na qualidade do produto,
diminuições de pressões regulamentadoras, entre outros. (Leandro Jose, 2007) As empresas
que não utilização de gestão ambiental estão sujeitas a perder oportunidades no mercado
conshumidor e obtendo riscos de se responsável por danos ambientais, significando
grandes somas de dinheiro e colocando então em perigo o seu futuro. Vejamos dois tipos
de benefícios desta gestão, os benefícios econômicos e estratégicos. Os econômicos estão
relacionados à Economia de custo: reduz consumo de água, energia e outros insumos,
devido também a reciclagem e redução de multas; Incremento de receitas: aumento na
contribuição de produtos “verdes” que podem ser vendidos por preços mais altos, inovação
de produtos e menos concorrência e novas linhas de produto; Os benefícios estratégicos
são: melhorias na imagem, maior produtividade, comprometimento do pessoal, melhoria
nas relações com os órgãos governamentais e melhor adequação aos padrões ambientais.

8
Elementos do Sistema de Gestão ambiental

Comportamento e política: é recomendado que uma organização defina sua política ambiental
e assegure o comportamento com o sistema de gestão ambiental.

Planeamento: é recomendado que uma organização formule um plano com sua política
ambiental.

Integração: para efectiva é reconhecido que uma organização desenvolva a capacitação e os


mecanismos de apoio necessário para atender sua política, seus objectivos e meios ambientais.

Medição e avaliação: é recomendado que uma organização mensure, monitore e avalie seu
desenpenho ambiental.

Análise críitica e melhoria: é recomendado que uma organização analise criticamente e


aperfeiçoe continuamente seu sistema de gestão ambiental, com objectivo de aprimorar seu
desempenho ambiental global.

A gestão ambiental e os seus fundamentos básicos


Os fundamentos, ou seja, a base de razões que levam as empresas a adoptar e praticar a gestão
ambiental, são vários. Podem perpassar desde procedimentos obrigatórios de atendimento da
legislação ambiental até a fixação de políticas ambientais que visem a conscientização de todo o
pessoal da organização. A busca de procedimentos gerenciais ambientalmente correctos,
incluindo-se aí a adopção de um Sistema Ambiental (SGA), na verdade, encontra inúmeras
razões que justificam a sua adopção. O objectivo maior de um sistema de gestão ambiental deve
ser a busca permanente de melhoria da qualidade ambiental dos serviços, produtos e ambiente de
trabalho de qualquer organização pública ou privada. O Sistema de Gestão Ambiental faz
com que haja um comportamento voluntario das empresas e gestores na redução do
impacto ambiental de suas actividades ou produtos. E para que isso ocorra tem que haver
uma identificação e metas e fins ambientais e que desenvolva uma política ambiental
sólida. Devendo indicar seu impactos ambientais, criar procedimentos de controles e gestão

9
para controlar seus impactos. Outra forma de redução de impacto é o treinamento dos
empregados, para ter a certeza que será seguida as suas políticas, procedimentos e metas.
Além disso, é de estrema necessidade que haja um sistema de documentação que explique
todo os procedimentos a ser tomados para que seja seguida suas políticas, facilitando
assim suas revisões administrativas e processos de auditorias

Os fundamentos predominantes podem variar de uma organização para outra. No entanto, eles
podem ser resumidos nos seguintes básicos: Os recursos naturais (matérias-primas) são limitados
e estão sendo fortemente afectados pelos processos de utilização, exaustão e degradação
decorrentes de actividades públicas ou privadas, portanto estão cada vez mais escassos,
relativamente mais caros ou se encontram legalmente mais protegidos.

Os bens naturais (água, ar) já não são mais bens livres/grátis. Por exemplo, a água possui valor
económico, ou seja, paga-se, e cada vez se pagará mais por esse recurso natural. Determinadas
indústrias, principalmente com tecnologias avançadas, necessitam de áreas com relativa pureza
atmosférica. Ao mesmo tempo, uma residência num bairro com ar puro custa bem mais do que
uma casa em região poluída. O crescimento da população humana, principalmente em grandes
regiões metropolitanas e nos países menos desenvolvidos exerce forte consequência sobre o meio
ambiente em geral e os recursos naturais em particular.

A legislação ambiental exige cada vez mais respeito e cuidado com o meio ambiente, exigência
essa que conduz coercitivamente a uma maior preocupação ambiental. Pressões públicas de
cunho local, nacional e mesmo internacional exigem cada vez mais responsabilidades ambientais
das empresas.

Bancos, financiadores e seguradoras dão privilégios a empresas ambientalmente sadias ou


exigem taxas financeiras e valores de apólices mais elevadas de firmas poluidoras.

A sociedade em geral e a vizinhança em particular está cada vez mais exigente e crítica no que
diz respeito a danos ambientais e à poluição provenientes de empresas e actividades.
Organizações não-governamentais estão sempre mais vigilantes, exigindo o cumprimento da

10
legislação ambiental, a minimização de impactos, a reparação de danos ambientais ou impedem a
implantação de novos empreendimentos ou actividades.

Compradores de produtos intermediários estão exigindo cada vez mais produtos que sejam
produzidos em condições ambientais favoráveis.

A imagem de empresas ambientalmente saudáveis é mais bem aceita por accionistas,


consumidores, fornecedores e autoridades públicas.

Accionistas conscientes da responsabilidade ambiental preferem investir em empresas lucrativas


sim, mas ambientalmente responsáveis.

A gestão ambiental empresarial está na ordem do dia, principalmente nos países ditos
industrializados e também já nos países considerados em vias de desenvolvimento
A demanda por produtos cultivados ou fabricados de forma ambientalmente compatível cresce
mundialmente, em especial nos países industrializados. Os consumidores tendem a dispensar
produtos e serviços que agridem o meio ambiente.

Cada vez mais compradores, principalmente importadores, estão exigindo a certificação


ambiental, nos moldes da ISO 14.000, ou mesmo certificados ambientais específicos como, por
exemplo, para produtos têxteis, madeiras, cereais, frutas, etc. Tais exigências são voltadas para a
concessão do “Selo Verde”, mediante a rotulagem ambiental.

Acordos internacionais, tratados de comércio e mesmo tarifas alfandegárias incluem questões


ambientais na pauta de negociações culminando com exigências não tarifárias que em geral
afectam produtores de países exportadores. Esse conjunto de fundamentos não é conclusivo, pois
os quesitos apontados continuam em discussão e tendem a se ampliar. Essa é uma tendência
indiscutível, até pelo fato de que apenas as normas ambientais da família ISO 14.000 que tratam
do Sistema de Gestão Ambiental e de Auditoria Ambiental encontram-se em vigor.

Necessidade e Importância da Gestão Ambiental para a Empresa Por danos e efeitos ambientais
possíveis de ocorrerem durante o ciclo de vida do produto compreendem-se todos os impactos

11
sobre o meio ambiente, inclusive a saúde humana, decorrentes da obtenção e transporte de
matérias-primas, da transformação, ou seja, a produção propriamente dita, da distribuição e
comercialização, do uso dos produtos, da assistência técnica e destinação final dos bens.

Devemos salientar que a empresa é a única responsável pela adopção de um sistema de gestão
ambiental e por conseguinte de uma política ambiental. Só após sua adopção, o cumprimento e a
conformidade devem ser seguidos integralmente, pois eles adquirem configuração de “sagrados”.
Portanto, ninguém é obrigado a adoptar um sistema de gestão ambiental e/ou Política Ambiental;
depois de adoptados, cumpra-se o estabelecido sob pena da organização cair num tremendo
descrédito no que se refere às questões ambientais.

Objectivo final da gestão ambiental e empresarial


Servir de instrumentos de gestão com vistas a obter ou assegurar a economia e o uso racional de
matérias-primas e insumos, destacando-se a responsabilidade ambiental da empresa:

Orientar consumidores quanto à compatibilidade ambiental dos processos produtivos e dos seus
produtos ou serviços;

Subsidiar campanhas institucionais da empresa com destaque para a conservação e a preservação


da natureza;

Servir de material informativo a accionistas, fornecedores e consumidores para demonstrar o


desempenho empresarial na área ambiental;

Orientar novos investimentos privilegiando sectores com oportunidades em áreas correlatas;

Subsidiar procedimentos para a obtenção da certificação ambiental nos moldes da série de


normas ISO 14.000;

Subsidiar a obtenção da rotulagem ambiental de produtos.

Os objectivos e as finalidades inerentes a um gerenciamento ambiental nas empresas evidentemente


devem estar em consonância com o conjunto das actividades empresariais. Portanto, eles não podem

12
e nem devem ser vistos como elementos isolados, por mais importantes Acreditamos que a tendência
futura é que cada vez mais essas empresas ou organizações procurem aumentar a sua
responsabilidade sócia ambiental, pois além do controle e exigências cada vez mais rígidas, terá que
enfrentar uma nova geração de consumidores muito conscientes dessa necessidade, fruto da
valorização cada vez maior da educação ambiental.

13
Conclusão:
Na preservação do ambiente, as consequências da sua não aplicação traz consequências igual e ou
piores par aquém não segue estritamente o que e Lei adoptou. Os custos iniciais com adopção de uma
gestão ambiental são logo superados, trazendo retorno económico.

Observa-se no mundo empresarial um crescimento da preocupação em preservar o meio ambiente,


inicialmente apenas de uma forma reactiva, para atender as exigências da legislação, mas sobretudo
pela percepção dos empresários de que é muito mais lucrativo preservar e controlar possiveis danos
do que reparar.

Outro factor relevante que vem obrigando as organizações a adoptarem práticas ambientais, são as
exigências do próprio mercado, pois actualmente é bem mais aceite pelos consumidores.

14
Referências Bibliográficas:
Decreto 20/97 de 1 de Outubro

CRM 2004

NBR ISO 14001:1996, Especificações e Directrizes para Uso – sistema de gestão ambiental.

Resolução 5/1995 de 3 de Agosto

Modulo Ecologia Ambiental Isced III Ano

https://www.google.com/search?q=gest%C3%A3o+ambiental+nas+organiza%C3%A7%C3%B5es+fundament
os+e+tend%C3%AAncias+pdf&rlz=1C1GCEU_enMZ820MZ820&oq=gestao+ambiental+nas+organiza%C3%A7
oes&aqs=chrome.1.69i57j0l5.19658j0j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8 acesso as 09:20min do dia 24/06/2019

15
16

Você também pode gostar