Você está na página 1de 16

?????

ISSN 1679-0189
o jornal batista – domingo, 28/02/16 1
Ano CXV
Edição 09
Domingo, 28.02.2016
R$ 3,20
Órgão Oficial da Convenção Batista Brasileira Fundado em 1901

Projeto evangelístico no Carnaval promove crescimento


espiritual em São Miguel do Araguaia - GO

Nos dias 06 a 08 de fevereiro de 2016, a Primeira Igreja Batista em São Miguel do Araguaia - GO, Igreja liderada
pelo pastor Joel Vicente Fernandes, aproveitou o feriado de Carnaval para trabalhar na Obra do Senhor e evange-
lizar a modesta cidade no extremo norte goiano. (Página 10)

Batistas fazem a diferença em Vidas são


Artur Nogueira - SP impactadas no
Diversas Igrejas
Batistas uniram-se a
Carnaval do
fim de proclamar o
Evangelho através do
Rio de Janeiro
Projeto IDE-M.
(Página 10)

Conheça o Projeto “Jesus


Água da Vida” (JAV)
Veja como foi a 16ª
edição do JAV, pro-
jeto de evangelismo
realizado na Primeira Conheça o projeto da Convenção Batista
I g r e j a B a t i s t a e m Carioca que tem feito diferença no Rio de
Arraial do Cabo, no Janeiro no feriado de Carnaval. Neste ano,
período de Carnaval. a ação contou com 350 participantes.
(Página 08) (Página 09)
2 o jornal batista – domingo, 28/02/16 reflexão

EDITORIAL
O JORNAL BATISTA
Órgão oficial da Convenção Batista
Brasileira. Semanário Confessional,
Viva para a Glória de Deus!
doutrinário, inspirativo e noticioso.
Fundado em 10.01.1901
INPI: 006335527 | ISSN: 1679-0189
PUBLICAÇÃO DO
CONSELHO GERAL DA CBB
FUNDADOR
W.E. Entzminger
PRESIDENTE
Vanderlei Batista Marins
DIRETOR GERAL

V
Sócrates Oliveira de Souza
ocê já parou para como filhos e deseja que Glória de Deus em todo o visitastes-me; estive na pri-
SECRETÁRIA DE REDAÇÃO pensar por que ain- participemos do que Ele tem tempo e sermos luz onde são, e foste me ver. Então
Paloma Silva Furtado da está na terra? para realizar na vida de mui- existem as trevas. É amar as os justos lhe responderão,
(Reg. Profissional - MTB 36263 - RJ) Essa parece ser até tos. Por enquanto, Ele não pessoas, literalmente, como dizendo: Senhor, quando te
CONSELHO EDITORIAL uma pergunta sem lógica, vai descer aqui para falar de se não houvesse o amanhã. vimos com fome, e te demos
porém, ela tem martelado em Si, pois já deixou Sua palavra Não podemos esperar para de comer? ou com sede, e te
Celso Aloisio Santos Barbosa
minha mente. Para tudo exis- e livre acesso a Ele através conhecer a Deus somente demos de beber? E quando te
Francisco Bonato Pereira te um propósito e um tempo da oração. Porém, nos deu quando Ele vier pela segunda vimos estrangeiro, e te hospe-
Guilherme Gimenez certo, segundo a Palavra de a missão de proclamar essa vez. Pois Ele já está no meio damos? Ou nu, e te vestimos?
Othon Avila Deus. Se ainda estou viva, Palavra aonde ela ainda não de nós diariamente, seja atra- E quando te vimos enfermo,
Sandra Natividade
assim como você que está chegou. A nossa missão aqui vés do Seu Espírito Santo que ou na prisão, e fomos ver-te?
lendo este Editorial, é porque é trazer o Reino de Deus para em nós habita, ou através do E, respondendo o Rei, lhes
EMAILs Deus ainda quer realizar algo a terra, pois somos cidadãos nosso próximo. dirá: Em verdade vos digo
Anúncios: em nós e através de nós. O dos céus, como a própria “Então dirá o Rei aos que que quando o fizestes a um
jornalbatista@batistas.com Senhor, em Sua infinita graça Bíblia relata em Filipenses estiverem à sua direita: Vin- destes meus pequeninos ir-
Colaborações: e misericórdia, trouxe-nos 3:20. de, benditos de meu Pai, pos- mãos, a mim o fizestes” (Mt
à terra para que fôssemos Se ainda estamos aqui é suí por herança o reino que 25.34-40).
editor@batistas.com
colaboradores dEle. Então para sermos cooperadores vos está preparado desde a Seja hoje a resposta que o
Assinaturas: você questiona: “Mas Palo- de Deus, não por impotên- fundação do mundo; porque mundo precisa; Seja luz! Viva
assinaturaojb@batistas.com ma, como assim colaborador cia dEle, mas para que, por tive fome, e destes-me de para a Glória de Deus!
REDAÇÃO E de Deus? Ele não precisa de meio de nós - pessoas falhas comer; tive sede, e destes-me
CORRESPONDÊNCIA
mim para nada, Ele é Deus!”. e pecadoras -, a Glória dEle de beber; era estrangeiro, Paloma Furtado, jornalista,
Sim, de fato, Ele não pre- seja revelada. Isso significa e hospedastes-me; estava secretária de Redação de
Caixa Postal 13334
cisa. Contudo, Ele nos trata que devemos viver para a nu, e vestistes-me; adoeci, e OJB
CEP 20270-972
Rio de Janeiro - RJ
Tel/Fax: (21) 2157-5557
Fax: (21) 2157-5560
Site: www.ojornalbatista.com.br
A direção é responsável, perante a
lei, por todos os textos publicados.
Perante a denominação batista,
as colaborações assinadas são de
responsabilidade de seus autores e
não representam, necessariamente,
a opinião do Jornal.
DIRETORES HISTÓRICOS
W.E. Entzminger,
fundador (1901 a 1919);
A.B. Detter (1904 e 1907);
S.L. Watson (1920 a 1925);
Theodoro Rodrigues Teixeira
(1925 a 1940);
Moisés Silveira (1940 a 1946);
Almir Gonçalves (1946 a 1964);
José dos Reis Pereira
(1964 a 1988);
Nilson Dimarzio (1988 a 1995) e
Salovi Bernardo (1995 a 2002)
INTERINOS HISTÓRICOS
Zacarias Taylor (1904);
A.L. Dunstan (1907);
Salomão Ginsburg (1913 a 1914);
L.T. Hites (1921 a 1922); e
A.B. Christie (1923).
ARTE: Oliverartelucas
IMPRESSÃO: Jornal do Commércio
reflexão o jornal batista – domingo, 28/02/16 3
bilhete de sorocaba
JULIO OLIVEIRA SANCHES

Eta, mosquitinho
teimoso!
Q uem já foi víti-
ma da dengue e
quase passou da-
qui para o além
treme só em ouvir o nome
conseguiram me levar por-
que sou mais teimoso que
o mosquito. Resistente, não
me deixo convencer com
facilidade. Mas estive quase
usando a higiene. Coisa que
sanitarista entende, mas não
consegue realizar, pois o
governo não destina verba
para educação da população
programa educacional que
leve as crianças a zelarem
pela limpeza da cidade. Não
há verba. Verba existe apenas
para propaganda mentirosa.
narmos o seu ambiente de
proliferação.
Como salvos, somos vítimas
de uma sociedade suja. De
governos que não investem
do mosquito Aedes aegypti. lá, no túmulo. e erradicação da sujeira que Que tal algumas novelas imo- na canalização e o reapro-
Você não o vê, às vezes es- Ao ver o carnaval nas últi- infesta as cidades. rais, que destroem a família e veitamento de esgoto. Não
cuta o zumbido. Pode ser de mas semanas montado pelo É fácil combater o mosqui- o caráter das pessoas, inseri- providenciam água potável
um pernilongo inofensivo, se governo para combater o to. Basta ensinar educação rem no enredo “Como man- para os mais pobres. Que se
é que pernilongos são ino- mosquito, confesso que dei comportamental ao povo. ter o ambiente limpo?”. A comprazem na miséria, sujeira
fensivos, mas a experiência boas gargalhadas. Caso o Não jogar lixo em terrenos erradicação da febre amarela e analfabetismo de boa parte
é traumática. Hospital, trans- mosquito, além de zumbir, baldios. Tolerância zero para no passado, antes da vacina, da população, para tê-la como
fusões, injeções, dor (E que também sorrisse, faria o mes- os donos de terrenos e imó- passou por processo sanitá- fonte de votos. É hora de reagir,
dor!), febre. E às vezes você mo. E bem no íntimo do mos- veis que não os limpam. Ensi- rio. Removido o entulho e o a começar por nossos lares.
tem alucinações e perde o quito ele pensou (Mosquito nar os motoristas dos carrões lixo, fica mais fácil eliminar Façamos guerra à sujeira,
controle da mente e provoca não pensa), bobos! Vocês e seus ocupantes a não jogar o mosquito. Tal proceder aos maus políticos, à fanfar-
acidentes. Aconteceu comi- jamais me vencerão nesta em vias públicas copos e continua válido hoje. ra com fins eleitoreiros, e,
go. Dois acidentes de carro guerra com tais carnavais. restos de lanches. O governo O mosquito não entende especialmente, ao mosquito
em um espaço de três horas, A razão é bem simples, e está preocupadíssimo em de limites geográficos. Mas transmissor da dengue, chi-
além do prejuízo financeiro. o mosquito entende disso. ensinar sexo às crianças do pode ser limitado em sua kungunya e zika vírus. Deus
A morte e o mosquito não Haveria erradicação apenas berçário, mas não tem um infestação se todos elimi- ama a limpeza.

Epidemia
do medo
Paulo Francis Jr., atualmente o grande terror guns se manifestaram com espécie de mania obsessiva excesso de autopreservação,
colaborador de OJB da sociedade brasileira. O pavor de perder alguém da e compulsiva bem ao estilo de autoproteção, tem criado
Estado também tem medo. família, de sofrer acidente do rei Roberto Carlos. uma geração de covardes.

A
ntigamente, quan- Já ocupei este espaço para ou até de não se casar. De O principal temor, que já São palavras impactantes,
do alguém “batia explanar sobre a falta de qualquer forma, senti que virou epidemia, é o receio da fortes, mas reais. Quer ver?
palmas” em nossos verdadeiras lideranças no alguns medos foram apo- morte. Vemos a todo instante O mimo exagerado com os
portões, mesmo país. A maioria no poder sentados. Ninguém sente na televisão, pessoas que filhos determina dependên-
sem saber quem era, autori- não quer mais enfrentar os mais nada quanto ao “Boi saem de casa e são alvejadas cia quase eterna para com os
závamos a entrar. Hoje, atrás problemas de frente. Por da cara preta”, Lobisomem, nas ruas sem nenhuma ex- pais. Nem parece que cria-
de muros que são verdadei- quê? Porque também tem Bicho-papão ou pela Cuca. plicação. A insegurança leva mos filhos para o mundo. Na
ras fortalezas ou penitenciá- medo e quer somente o di- Esta última, a “jacaroa” do a isso. Todavia, parte deste essência disso está o medo.
rias, nos assustamos quando nheiro “disponível” no setor Sítio do Pica-pau-amare- temor não tem fundamento. O receio de que os filhos
a campainha é acionada. público. Alguns têm pavor lo não apavora ninguém Os meios de comunicação sofram ou fracassem. Negar
Quem será a esta hora? Algu- de se indispor com alguém mais com estas palavras: fizeram que isso aumentasse que possam enfrentar dificul-
mas vezes acontece no meio ou até com grupos. Mal sa- “Remelentos e remelentas, em nossa mente. As TVs, dades ainda jovens pode ser
da manhã ou da tarde, e bem eles que foram eleitos preparem-se porque a Cuca principalmente, colocam um despreparo para a vida.
achamos o horário inconve- para isso. Quem está no vai te pegar!!!”. Nem com seus apresentadores a bra- Na Bíblia, um dos exem-
niente. Por receio, nem mes- poder e quer ser bonzinho a ajuda de outro persona- dar, espernear, xingar contra plos de como vencer o medo
mo parentes estão visitando com todo mundo é porque gem criado para auxiliá-la, determinados crimes, mas, está na vida do rei Ezequias.
outros, sem aviso prévio. É tem medo. Os grandes es- o “Pesadelo”, a quem ela dia após dia, fazem da morte No ano de 701 a. C., sentiu-
preciso coragem para admitir tadistas que lideraram este espancava e chamava de um comércio tal como as -se ameaçado pelas campa-
que isso já se transformou país no passado o fizeram “Estrupício”. A “sugerida” funerárias. Um show “espe- nhas militares assírias. A fama
em doença que, cá entre também pela intrepidez. violência da Cuca não cau- tacular”. As cenas que mais de mal dos invasores vinha
nós, ocorre com intensidade. Você, por acaso, está vendo sa medo mais. amedrontam os cidadãos com uma estratégia de se-
Interfones com pequenas isso em algum governante Passei parte de minha in- são postas à exaustão na tela. dução do povo a se entregar
câmeras são instalados estra- atualmente? fância sempre observando É informação, sem dúvida, em troca de resguardar suas
tegicamente apontando para Milhões de pessoas têm se tinha alguém embaixo mas também traz consigo a vidas. Por medo da morte,
a entrada dos nossos lares medo da velhice, do futuro. da cama na hora de dormir. proliferação não só do medo, Ezequias se derramou a orar
podem representar um está- Outras simplesmente têm Embora meus pais me ex- mas, também, do mal em perante o Senhor e foi aten-
gio ainda mais avançado da medo do escuro, de altura, plicassem que nada havia, suas mais terríveis perspec- dido. O que quero dizer é
inquietude. Neste contexto, de baratas ou de perere- não sabia como mudar este tivas. simples: “Muitos de nossos
espiar com hesitação pelo cas. Perguntei a um grupo hábito. Tem gente com re- Em termos mais abrangen- temores só acabam quando
“olho mágico” também sig- de crianças quais eram os ceios simples, como o de tes, por falta de vida espiri- recorremos ao Senhor”. Não
nifica certo distúrbio. seus temores. Resposta am- verificar duas ou três vezes tual firme, a mente humana é o amigo, o parente ou um
Com governos relapsos e pliada: Furacão, terremoto, se o registro do botijão de já não está diferenciando conhecido que conseguirá
corruptos, a insegurança é tempestade e injeção. Al- gás está desligado. É uma a fantasia da realidade. O fazer isso. Creia!
4 o jornal batista – domingo, 28/02/16 reflexão

Menos GOTAS BÍBLICAS


lamentação, NA ATUALIDADE
OLAVO FEIJÓ

mais pastor, professor de Psicologia

gratidão
Edgar Silva Santos, pastor modos de proteger-me dos para compor músicas ma- Doar com alegria
da Primeira Igreja Batista
Jardim Mauá - Manaus - AM
homens e das feras”. Agra-
decimento: “Aqui não vejo
nenhuma besta selvagem que
ravilhosas, entre as quais,
“O Messias”, que encanta o
mundo todo.
não faz falta
S
e quisermos, podemos me possa ferir, ainda que as Que nos falte tudo, menos
transformar a nossa tenha visto na costa africana. a gratidão, como bem ex-
vida em um poço de O que teria acontecido comi- pressou a sempre admirada
lamúrias, ficando ali go, se houvesse naufragado poetisa Stela Câmara Dubois: “Porque todos ali deitaram um erro muito sério dedicar
submersos. Podemos tam- ali?”. Queixa: “Não tenho “Oh, que me falte amparo do que lhes sobejava, mas insignificâncias em nossas
bém, elevando-nos dos quei- ninguém a quem pedir socor- nos escolhos / Falte-me o pão esta, da sua pobreza, deitou relações com as dimensões
xumes mesquinhos, transfor- ro”. Agradecimento: “Deus e a luz dos próprios olhos tudo o que tinha, todo o que exigem nossa mais so-
má-la em um hino de grati- levou o barco para tão perto / Porém, nunca me falte a seu sustento” (Mc 12.44). fisticada energia. Portanto, o
tamanho das nossas ofertas

E
dão, em um canto sublime da costa que tenho podido gratidão”.
ao Deus Criador, cujas mãos tirar todo o necessário para E esta gratidão uma vez stando no Templo, não deve ser avaliado como
não se acham encolhidas sobreviver durante o resto concebida no coração, na Jesus observava os tendo importância. O que
para nos abençoar. “Bem ne- da minha vida”. Que pelo vida, redundará, é certo, em doadores de ofertas, vale é a motivação que nos
nhum sonega aos que andam resto de nossa vida e, além amor a Deus e ao próximo. os quais procuravam leva a entregar nossos bens
retamente” (Sl 84.11). dela, possamos cantar para Resultará em ações altruísti- prestígio religioso, em fun- ao Senhor.
Robinson Crusoe passou 27 sempre as misericórdias do cas que operem no sentido ção da riqueza de suas dá- No Seu comentário, Jesus
anos como náufrago em uma Senhor, nosso Deus, como de corrigir as desigualdades divas. De repente, para uma termina com um elogio à
ilha tropical. Parafraseando está escrito em Salmos 89.1. sociais. “É somente no amor pobre viúva, que doou duas coragem da pobre viúva. As
uma parte da introdução do Há outra história que me- que o desigual pode ser feito moedinhas sem valor: “To- duas moedinhas entregues
seu diário, chamaríamos as rece destaque. A do notável igual”, afirmou o filósofo dos deram do que lhes sobra- ao Senhor constituíam uma
suas listas: “lista de queixas” músico Frederick Handel. A Kierkegaard. va; mas ela, da sua pobreza, corajosa postura de confian-
e “lista de agradecimentos”. rejeição pelos músicos de Portanto, que não fique- deu tudo o que possuía para ça em Deus. Sua atitude nos
Queixa: “Encontro-me desilu- sua época, a morte do pai, mos prostrados, chorando viver” (Mc 12.44). declara: “O Senhor proverá”.
dido e sem esperança, nesta a enorme dificuldade de pu- às margens dos rios da Ba- Na Sua avaliação do episó- Foi neste contexto que Paulo
ilha deserta”. Agradecimento: blicar as suas composições, bilônia, mas nos levante- dio, Jesus começa lamentan- declarou: “Deus ama ao que
“Não me afoguei como o res- a falência que experimentou mos, retomando as harpas do a postura daqueles que dá com alegria”. Nem Jesus,
to de meus companheiros de quando transferiu-se da Ale- dependuradas, para exaltar a entregam ao Reino de Deus nem Paulo nos ensinam que
barco”. Queixa: “Não tenho manha para a Inglaterra não Deus e abençoar o próximo, as suas sobras. Porque nos- doar a Deus é um bom in-
roupa”. Agradecimento: “O abateram o genial artista. pois, com efeito, “Grandes sa vida espiritual significa, vestimento financeiro. Mas
clima é quente; se tivesse Pelo contrário, no seu cabal coisas fez o Senhor por nós; na realidade, o melhor que ambos concordam ser um ex-
roupa, não poderia colocá- desespero, clamou a Deus por isso, estamos alegres” (Sl existe. Consequentemente, é celente exercício espiritual.
-la”. Queixa: “Não tenho e a resposta foi a inspiração 126.3).

Excesso de
ofertas (II)
Nilson Dimarzio, pastor, santuário. Eis um trecho: O povo, entusiasmado o povo foi proibido de trazer As desculpas, por mais apa-
colaborador de OJB “Então, toda a congregação e motivado, trouxe ofertas mais” (Ex 36-1-6). rentemente corretas que se
dos filhos de Israel saiu da além do necessário. Houve Será que o mesmo acon- apresentem para tal omissão,

O
Tabernáculo, en- presença de Moisés. E veio excesso de ofertas. Libera- tece em nossos dias? É claro não a justificam, mas somen-
tre os israelitas, todo homem cujo coração se lidade em grau superlativo. que não. A não ser em algum te demonstram o apego de-
era um templo moveu, e trouxeram a oferta Tanto que, quando os artífi- caso excepcional de liberali- masiado às coisas materiais
portátil, onde se alçada ao Senhor para a ten- ces da obra, tendo à frente dade. O que há, na maioria em alheio ao que concerne
realizavam os cultos públi- da da revelação”. Os mais Besaleel, perceberam o que das vezes, é sonegação dos à causa do Evangelho. Daí, a
cos durante a peregrinação preciosos e diversos mate- estava acontecendo, disse- dízimos e ofertas, omissão necessidade de um reestudo
no deserto, até o reinado de riais passaram a ser trazidos ram a Moisés: “O povo traz quanto a contribuir financei- da doutrina da mordomia
Salomão. Era não só o tem- para a campanha: Ouro em muito mais do que o neces- ramente para a mantença da cristã, à luz da Bíblia, por
plo de Deus, mas sua habi- grande quantidade, prata, sário pra o serviço da obra Obra de Deus, em uma de- parte das nossas Igrejas. Ao
tação, o lugar marcado para bronze, madeira de acácia, para a oferta do santuário. E monstração de egocentrismo meu ver, a iniciativa para
o encontro do Senhor com além de broches e anéis, o que Moisés deu ordem que que destoa frontalmente do tal reestudo depende das
o seu povo. A partir do ca- braceletes, etc. E, como toda se propalou pelo arraial: “Ne- espírito do Evangelho, que é lideranças. Sob a bênção e
pítulo 25 de Êxodo, temos a campanha dirigida por Deus nhum homem, nem mulher de doar, ajudar e colaborar, direção de Deus, vamos mu-
narrativa minuciosa da cam- é vitoriosa, aquela não foi faça mais alguma obra para visando o progresso do Reino dar o quadro que está diante
panha e construção do novo diferente. a oferta do santuário. Assim, de Deus aqui na terra. dos nossos olhos.
reflexão o jornal batista – domingo, 28/02/16 5
Vamos viver para
fazer o bem?

Wanderson Miranda de dela”. Lamentável! E quando Fazer o bem é muito bom! Lembro-me de ter escutado aluno para minha turma, se
Almeida, membro da Igreja vão praticar a justiça é sem- Lembro-me de algumas coi- um dia, quando uma colega a nossa chefe concordasse.
Batista Betel de Italva – RJ pre com violência, com uma sas que já fiz pelas pessoas, de turma que eu também Ela ficou espantada por eu
faca, um revólver. Em um penso nas que tenho feito mal conhecia estava falando querer um aluno baguncei-

V
ocê está ligado nas tempo como o nosso, cabe e isso me deixa feliz. Já me que precisava criar um e-mail ro, mas o que eu queria era
notícias, seja atra- bem lembrar aos cristãos que ajoelhei no corredor de uma para ela, mas ela não sabia ajudá-la. A chefe aceitou, o
vés da TV, da inter- podemos fazer a diferença. Universidade para falar bo- como fazer. Eu me prontifi- aluno foi para minha turma
net, dos jornais im- Vou melhorar isso: Temos beiras para uma amiga que quei: “Olha, se você quiser, e a professora trabalhou mais
pressos ou de outras formas? que fazer a diferença. Você estava mal e só me levantei criamos um e-mail agora para tranquila naquele ano. Já está
Se a resposta for sim, já deve concorda? quando ela riu para mim. você”. “Sério? Você faria cansado? Prometo que vou
ter percebido como o nosso “Então, enquanto temos Isso é muito bom! Um dia, isso por mim?”, disse ela. encerrar!
mundo é mau. A Bíblia fala tempo, façamos bem a to- entrei na sala e só vi uma Eu disse que sim e, se não Se todas as pessoas do
sobre isso: “Sabemos que dos...” (Gl 6.10). É bíblico. aluna. Não lembro se era me engano, fomos criar o mundo resolvessem fazer
somos de Deus, e que todo Nós podemos mudar esse intervalo ou outra coisa, mas e-mail. Detalhe é que estava o bem, o nosso mundo se-
o mundo está no maligno” quadro. Nós podemos fazer lembro-me que ela estava na hora de começar a aula. ria muito melhor. Pequenos
(I Jo 5.19). O maligno está deste mundo, um mundo chorando muito. Fui per- Eu não me importei com isso. gestos, pequenas atitudes
aparecendo cada vez mais melhor. Como? Fazendo o to dela, abaixei-me e falei: Não quero ficar enjoando podem significar muito para
através de diversas formas e bem. Sim, fazendo o bem! “Olha, sei que nós mal nos ninguém com minhas histó- quem está precisando. Ten-
uma delas é a violência. As Não vamos agir do jeito que conhecemos, não somos rias, mas se você chegou até te murmurar menos, sorrir
pessoas brigam por nada. agem as pessoas sem Deus. amigos (eu estava começan- aqui, o texto não deve estar mais e fazer o bem a quem
Tudo é motivo para uma Se você é cristão, não pode do o curso ali), mas se pre- tão ruim (risos). Um dia, ao precisa. Se você colocar isso
discussão, um desentendi- entrar no jogo do maligno. Se cisar desabafar, pode contar chegar à secretaria da escola como um dos seus objetivos
mento e, infelizmente, um o maligno quer briga, morte, comigo”. Ela não quis falar na qual trabalho, ouvi uma de vida, verá como sua vida
assassinato. confusão, o cristão quer paz, nada, só me agradeceu atra- professora reclamando de será mais agradável. Além
É o fim dos tempos, não harmonia, relacionamentos vés de gestos. No outro dia um aluno dela, que ele era disso, você contribuirá para
tenho dúvidas. As pessoas saudáveis. O cristão quer fa- ou dias depois (não lembro), muito bagunceiro e ela não que a violência diminua, será
brigam no trânsito, marido e zer o bem. É impressionante ela chegou perto de mim e estava aguentando mais. Nós exemplo de boa conduta e
mulher brigam sei lá por que, quando vivemos para fazer agradeceu por ter colocado- dávamos aula para turmas agradará a Deus. Vamos viver
uma pessoa olha para a outra o bem; as pessoas ficam es- -me à disposição de ouvi-la. da mesma série, então, disse para fazer o bem? Deus te
e já quer “voar no pescoço pantadas. Isso não é bom? a ela que podia mandar o abençoe!

Esforça-te e
tem bom ânimo
Cleverson Pereira do Valle, A vida nunca foi fácil para Israel até a terra de Canaã. A tudo vai bem é fácil, agora, cadas, vamos reagir, vamos
pastor, colaborador de OJB ninguém, temos que lutar palavra de Deus para Josué ter bom ânimo quando tudo com muito esforço e bom
para conseguir os nossos ob- foi: “Esforça-te”. parece perdido, não é fácil. ânimo atravessar o mar re-

À
s vezes, o desânimo jetivos. Jesus, certa ocasião, A palavra “esforça-te” sig- Como cristãos devemos agir volto.
toma conta da nossa falou que no mundo teríamos nifica que temos que fazer assim, fazer a nossa parte, o O que não depender de
vida. Desemprego, aflições, problemas, teríamos algo, temos que agir e reagir que depende de nós; sempre nós, Deus agirá. A Palavra
perda de um ente que enfrentar os obstáculos diante de situações adver- ter bom ânimo. de Deus afirma: “Agindo eu,
querido, doença, tudo isso da vida. sas. Diante de situações Deus dá a cada um de nós quem impedirá?” (Is 43.13).
leva ao desânimo. Às vezes, Quando Josué foi esco- difíceis é necessário ter bom inteligência, saúde, portas Deus age nos impossíveis,
o desânimo é tanto que chega lhido para ficar no lugar de ânimo, que significa estar são abertas para que apro- então fique tranquilo. Vamos
a desenvolver depressão, do- Moisés ele recebeu uma contente em toda e qual- veitemos com sabedoria. fazer a nossa parte e descan-
ença que deixa a pessoa sem responsabilidade enorme, quer situação. Então, diante de problemas, sar nos braços do nosso bom
vontade de reagir. teria que conduzir o povo de Ter bom ânimo quando diante de situações compli- Deus.
6 o jornal batista – domingo, 28/02/16
missões nacionais o jornal batista – domingo, 28/02/16 7
“Porque a melhor
Adriana Dias, missionária -
prevenção é educar!”
Instituto Batista de Carolina

“E disse: Dai ouvidos todo


o Judá, e vós, moradores de
Jerusalém, e tu, ó rei Jeosafá.
Assim vos diz o Senhor: Não
temais, nem vos assusteis por
causa desta grande multidão,
porque a peleja não é vossa,
mas de Deus” (II Cr 20.15).

D
esde minha che- Capacitação pedagógica
gada em Caroli-
na - MA, esse tem
sido o versículo
que tem acompanhado-me. E
realmente Deus tem pelejado
por nós. E esse será o tema
que trabalharemos esse ano
em relação a todas as ques-
tões que envolvem a escola:
Bullying*, drogas, alimen-
tação desregrada, pedofilia,
sexualidade acelerada e etc.
Começamos o ano muito
bem: Fizemos uma reforma Sala decorada Café da manhã promovido pela equipe do IBC
na escola, que está a cada dia Revitalizar os imóveis da o ano de 2016. Deus nos Estamos também buscando rolina. Queremos fazer uma
mais bonita, mais limpa e com Junta de Missões Nacionais abençoou. padrinhos para os nossos bol- linda festa de celebração ao
um ambiente mais organizado. traz benefícios para a ima- Também tivemos nosso Pri- sistas de 100%. Dessa forma, Senhor!
Reformamos a secretaria, que gem do colégio também, meiro Café de Boas Vindas, forneceremos a bolsa, mas tere- Estou muito animada com
estava terrível, pintamos a pois as pessoas têm visto quando tomamos café da ma- mos a receita e isso nos deixará o ano de 2016 e muito feliz
área interna e externa, com- que estamos em processo de nhã com nossos pais e respon- mais saudável financeiramente. por estar aqui. Deus me deu
pramos mais duas estações de mudança e movimento. Isso sáveis e fizemos a primeira Após o Carnaval, quero come- um grande presente, que tem
ar-condicionado e pintamos tem sido bom. reunião do ano, apresentando çar a fazer agenda e levantar o sido revitalizar esse colégio.
o auditório. Além disso, os Na parte administrativa nossa proposta pedagógica. PAM para o colégio. Não tem sido fácil para mim.
professores decoraram todas as estamos colocando as coisas Em um dos comentários no Queremos colocar nosso Tenho achado mais difícil do
salas. Está bem bonito. em ordem e queremos ter um Facebook, uma das mães dis- auditório para funcionar: O que trabalhar na Cristolân-
Além da reforma na escola, administrativo gerido com se que foi uma programação IBC é um campo muito fértil. dia, mas tenho aprendido
também está sendo feita a excelência. como há muito tempo não via Aqui, temos várias possibi- muito, e espiritualmente tem
reforma das casas da Junta. Fizemos também nossa e parabenizou toda a equipe. lidades de trabalho e portas sido um grande momento
Uma já havia sido feita as- semana de capacitação peda- Isso nos alegra. para evangelizar, e queremos com Deus, pois sei que Ele
sim que cheguei e logo foi gógica. Foi uma semana ma- Estamos conseguindo dimi- usar as atividades artísticas e é quem tem me capacitado.
alugada. As outras duas estão ravilhosa! Aprendemos muito nuir a inadimplência. Muitos esportivas para movimentar Orem por nós!
sendo finalizadas (Uma eu com outras escolas brasileiras pais foram surpreendidos por nossa escola. Esse ano te-
moro e a outra logo será alu- e estrangeiras, debatemos não poderem renovar a ma- mos o nosso aniversário de * Ato de violência física
gada também; já tem pessoas muitos temas importantes trícula e muitos pagaram os 80 anos e a história do IBC ou psicológica, intencional e
interessadas). e tomamos decisões para débitos. Glória a Deus! mistura-se a história de Ca- repetido contra uma pessoa.
8 o jornal batista – domingo, 28/02/16 notícias do brasil batista

Conheça o JAV, Projeto


evangelístico da Primeira Igreja
Batista em Arraial do Cabo - RJ

Isabella Pires, membro da pelo caminho. explicam o que é o JAV e e algumas edificadas. As Evangelho é uma honra, e
Segunda Igreja Batista em O nome “Jesus Água da falam a respeito de Jesus, e estudantes Isabella Pires e algo que eles se alegram em
Santa Luzia - São Gonçalo - RJ Vida” baseia-se em João tudo que Ele fez pela huma- Raquel Bastos tiveram uma fazer, como afirma Jéssica
4.13-14, no qual entende- nidade. Logo após, todos re- experiência marcante a res- Oliveira.

D
urante os dias mos que Jesus é Água da tornam à Igreja para almoçar peito. “Nunca havia participado
de Carnaval, cer- vida, o Único que pode sa- e descansar. No período da “Eu vi que Deus queria que de um Projeto evangelístico
ca de 70 jovens ciar a sede espiritual do ser tarde, os voluntários saem eu falasse com uma menina no Carnaval. As pessoas esta-
aceitaram um de- humano. Nesse Projeto os novamente às ruas e retor- que estava na praia, quando vam abertas e sensíveis para
safio: Pregar o Evangelho pe- voluntários - que vêm de di- nam para a Igreja a fim de eu e a Raquel falamos com ouvir a Palavra de Deus. Foi
las ruas, praças, semáforos e ferentes Igrejas e estados do preparem-se para o culto, ela descobrimos que ela já é gratificante e ano que vem
praias de Arraial do Cabo, na país - trabalham no sábado, que ocorre todos os dias no cristã e que sentia-se enver- estarei novamente falan-
Região dos Lagos do Rio de domingo, segunda e terça. A período da noite. gonhada por não evangelizar do do Amor de Deus para
Janeiro, cidade que durante rotina começa pela manhã, O JAV de 2016 contou ninguém. Conversamos com aqueles que necessitam,
essa época recebe grande quando todos os voluntários, com menor número de vo- ela e ela entendeu que nun- junto com meus amigos da
quantidade de turistas e que vestidos com a camisa do luntários e com a estrutura ca é tarde demais para evan- Pibac!”, declara a voluntária.
apresenta praias lotadas e JAV, saem pelas ruas, alguns menor do que nos anos an- gelizar e vimos que Deus O JAV é um desafio, é
ruas com inúmeros blocos tocando latas e tambores teriores, mas nada impediu acendeu no coração dela o quando os voluntários que-
carnavalescos. para chamar a atenção dos que o poder de Deus agisse. desejo de falar de Jesus para bram as paredes do confor-
Em deparo com o cenário transeuntes, outros girando Todos os voluntários volta- as pessoas”, afirma Isabella. mismo e desbravam as ruas
espiritual da cidade, esses swing poi (fitas coloridas ram diferentes para as suas O cansaço e o sol forte não em uma época difícil, para
jovens enxergaram a ne- usadas no malabarismo), casas e Igrejas locais. Diver- foram suficientes para im- compartilhar sobre o Salva-
cessidade do Evangelho ser outros cantando e outros sos feitos foram realizados, pedir que a boa Obra fosse dor. Para quem participou,
pregado naquele local atra- intercedendo até chegarem como: Entrega de água no realizada. O que os voluntá- só resta a saudade dos mo-
vés do Projeto evangelístico nas praças ou praias. Ao che- sinal para os motoristas, car- rios - e todas as pessoas en- mentos incríveis vividos ali,
Jesus Água da Vida (JAV), gar ao local programado, são tazes expostos com as frases volvidas no Projeto – podem mas também a certeza de
realizado pela 16ª vez pela realizadas apresentações ar- “Jesus te chama”, “Deus tem afirmar é que por mais que que a aventura de viver com
Primeira Igreja Batista em Ar- tísticas para o público. Logo saudade de você”, tudo isso eles estivessem no local para Deus apenas começou e que
raial do Cabo, com a finali- após, os participantes são com o intuito de que o Amor abençoar o próximo, no final foi dada a largada: O Ide
dade de proclamar a respeito divididos em grupos para a de Deus fosse anunciado. são os próprios voluntários é para todos, em qualquer
da salvação em Cristo para abordagem pessoal, quando Graças a Ele, pessoas foram que saem mais abençoados, lugar e em qualquer época
as pessoas que encontram os voluntários conversam, salvas, outras reconciliadas porque para eles, pregar o do ano.
notícias do brasil batista o jornal batista – domingo, 28/02/16 9
Impactando vidas no Rio de Janeiro

Tiago Monteiro, jornalismo promisso com o Reino para crescer em Cristo e conhecer
da Convenção Batista os voluntários mais jovens. Sua Palavra para passar vida
Carioca Incansável, ela evangelizou para essas pessoas. Tudo que
e testemunhou do que Cristo sabemos é muito pouco e lá

P
or muito tempo a pode fazer por quem aceita (no Impacto) a gente quer
Igreja deixou de seu convite de salvação. crescer e conhecer mais de
aproveitar as oportu- Ao contrário de irmã Ceni- Deus”, afirma Marianna.
nidades de evange- ra, esta foi a primeira vez em Porém, em alguns momen-
lização durante o Carnaval. que Juliana Alves, da Igreja tos, a lógica do impacto se
Mas há cerca de 20 anos Batista Monte Horebe, em inverte. Ou seja, o próprio
essa visão mudou e, entre os Campo Grande - RJ, partici- folião vai ao encontro do vo-
Batistas cariocas, existe um pou do Impacto de Carnaval. luntário e abre seu coração,
grupo crescente de pessoas Ela, que nutre fortes expec- como lembra o pastor Cleu-
que estão decidindo impactar tativas com relação ao mi- dair Godoi, da Igreja Batista
vidas, levando o Evangelho nistério de missões, lembra Itacuruçá - RJ. “As pessoas
durante a Festa da Carne. que se “apaixonou de cara” começaram a observar nossa
O Impacto de Carnaval, re- ao ouvir as experiências de chegada e um casal que esta- Nesse ano sentimos a sede em congressos e seminários.
alizado pelo departamento uma amiga que já tinha par- va desviado (do Evangelho) dessas crianças e percebemos Vemos que a Igreja tem dei-
missionário da Convenção ticipado do Projeto. “É uma viu a frase da camisa e aquilo que isso aumenta a cada ano. xado de cumprir o Ide, tem
Batista Carioca (Missões Rio), experiência perfeita porque chamou a atenção deles. Esse Elas estão nos procurando”, se prendido apenas a projetos
contou com a participação ali a gente vê o que Jesus quis casal chamou um trio de comenta. internos. Mas todos os anos
de 350 inscritos neste ano dizer com o Ide, com o amar impactantes para conversar A oração constante foi um temos recebido uma nova
de 2016. Divididos em cinco o próximo e a importância e disse que tinha colocado elemento fundamental para geração de inconformados.
equipes de evangelização disso”, afirma. Ela, que no Deus à prova, pois já estavam a realização das ações desse Uma geração que está sim
e de intercessão, eles de- início sentiu alguma dificul- incomodados com o estilo ano. Um dos líderes de inter- dentro das Igrejas, mas que
safiaram as trevas e, como dade nas abordagens diretas, de vida que estavam viven- cessão, Filipe Zappala, da Se- sabe que precisa trabalhar lá
prometido pelas Escrituras, notou a grande carência que do. Os voluntários puderam gunda Igreja Batista de Petró- fora, evangelizando”.
venceram o domínio do mal as pessoas possuem, mesmo dizer que eram a resposta polis - RJ, explicou que parte O coordenador do Impacto
com a verdade que liberta. em meio ao Carnaval, de de Deus naquela ocasião e dos impactantes intercessores 2016, pastor Miguel Kopa-
Durante o Carnaval, quem conversar sobre os grandes aquelas pessoas se reconcilia- permaneciam na base – o nishin, avaliou a ação mis-
passou pela região do sambó- dilemas da vida e a esperan- ram com Cristo, aos prantos”. Colégio Batista Shepard, na sionária como abençoadora
dromo viu gente de todas as ça de mudança a partir do As abordagens de rua conta- Tijuca - RJ – enquanto outros para as vidas que foram al-
idades impactando vidas. No contato com Cristo. “Como ram com uma força-tarefa es- seguiam ao campo, como cançadas e para os voluntá-
uniforme, uma frase chamava as pessoas estão sedentas de pecial, que priorizou a evan- integrantes de equipes. Dessa rios participantes. “Esse é o
a atenção: “Eu sou a fonte amor! E a Palavra de Deus é gelização de crianças durante forma, foi possível uma co- nosso desafio: Levar a mensa-
da vida”. A princípio, uma realmente a única que pode o Carnaval. Dessa maneira, bertura espiritual completa. gem e a esperança que há em
frase solta, mas que aguçou mudar tudo!”. enquanto adultos eram alcan- “Oramos e cuidamos dos Cristo Jesus. Este é o impacto:
a curiosidade e abriu portas Além de provocar mudan- çados, meninos e meninas voluntários. Quando a gente Preparação de vidas, Igrejas
para a evangelização. Cada ças na vida daquele que é também recebiam atenção chega e começa a orar, as envolvidas, jovens envolvi-
oportunidade foi aproveitada alvo do Projeto, o Impacto especial, em uma linguagem pessoas param e prestam dos para que Cristo Jesus seja
como se fosse a última. O muda a perspectiva de quem acessível. A responsável pela atenção. Muitos afastados levado a todos”.
brilho nos olhos dos impac- participa. Marianna Von Kru- estratégia, Vania Carvalho, do Evangelho também vol-
tantes contagiou e foi canal ger, da Igreja Batista Nova Je- explica que as crianças tam- tam e vemos nisso o agir de Você pode conferir vídeos
de bênçãos para muitos que rusalém, em Sampaio, afirma bém carecem de Deus e estão Deus”. Sobre o desafio de e fotos sobre o Impacto de
estavam sedentos da Água que o evento também tem sedentas de Cristo. “Sabemos levar a Igreja a sair das qua- Carnaval 2016 pela rede
da Vida. Falando em brilho, uma proposta de edificação que o mundo jaz no maligno tro paredes, Filipe afirma: “A social facebook.com/impac-
destaque para a irmã Cenira que gera crescimento. “Saber e que as crianças são o futu- gente tem passado por um todecarnaval ou pelos sites
Meira, que, aos 72 anos, deu que temos um objetivo des- ro do nosso país. Portanto, momento difícil na Igreja bra- batistacarioca.com.br e mis-
exemplo de vida cristã e com- ses (de evangelizar) nos faz precisamos investir nelas. sileira. Temos discutido isso soesrio.com.br
10 o jornal batista – domingo, 28/02/16 notícias do brasil batista

Batistas fazem a diferença em Artur Nogueira - SP

Cleverson Pereira do Valle, 2006. Através do apoio de atendidas com medição de idosos. A AIDAN recebeu as pastor Manassés de Oliveira.
pastor da Primeira Igreja instituições públicas e pri- glicose; 423 pessoas atendi- seguintes doações dos irmãos Todos os dias uma equipe
Batista em Artur Nogueira vadas tem mobilizado mais das na medição de pressão; da Igreja Batista Memorial de de Teatro de Rua saia pelas
- SP de 300 voluntários a cada 81 crianças foram ensinadas Jundiaí-SP: 1.200 fraldas, 1 ruas de Artur Nogueira anun-
edição, durante o período a escovarem os dentes; 68 cadeira de rodas, 200 pastas ciando o Evangelho de Jesus

O
s dias 06, 07 e de Carnaval, a fim de prestar pessoas ouviram a história bí- de dentes, bolachas, doce, Cristo. Também um grupo
08 de fevereiro serviços gratuitos de saúde blica do Livro sem Palavras; arroz, feijão, macarrão, pro- de pessoas passou de casa
de 2016 ficarão preventiva, educação, lazer, 374 pessoas atendidas no dutos de limpeza, shampoo, em casa cumprindo o Ide de
marcados na ci- recreação infantil, entre ou- corte de cabelo; 36 pessoas condicionador, sabonetes, Jesus.
dade de Artur Nogueira, em tros, levando esperança a fizeram o teste de visão; 173 aparelhos de barbear. Queremos agradecer aos
São Paulo. A Igreja Batista comunidades mais carentes. pessoas passaram pela ma- Todas as noites aconte- pastores Aderson Cardoso,
Memorial de Jundiaí, Primei- Cerca de 300 voluntários nicure; 583 crianças partici- ceram programação com Manassés Gottschlish de Oli-
ra Igreja Batista de Franca trabal haram durante três param do Culto Infantil; 554 música, proclamação da Pa- veira (Igreja Batista Memorial
e Primeira Igreja Batista em dias, cada um na sua área, pessoas passaram pelo teatro lavra de Deus e distribuição de Jundiaí - RJ), Claudinei
Artur Nogueira juntaram as mostrando o amor de Cris- e 960 casas foram evangeli- de lembranças. Na primei- Araújo (Primeira Igreja Batista
forças e fizeram diferença na to Jesus por pessoas. Cerca zadas. ra noite, sábado, o pastor de Franca), pelo investimento
cidade com o Projeto IDE-M de 3.948 pessoas na cidade No dia 08 (Segunda-feira) a Cleverson Pereira do Valle em nossa cidade. A Deus
Artur Nogueira 2016. foram alcançadas, sendo: Associação de Idosos Desam- trouxe a mensagem; no do- toda a honra e toda a glória
O IDE-M é um Projeto que 59 pessoas atendidas pelo parados (AIDAN) de Artur mingo, foi o Palhaço Juninho por tudo o que foi feito e
começou na Igreja Batista Jurídico; 108 pessoas atendi- Nogueira foi visitada e foi (Bebedouro-SP) e, no encer- visto nestes dias na cidade de
Memorial de Jundiaí-SP em das na nutrição; 329 pessoas realizado um culto com os ramento, na segunda-feira, o Artur Nogueira.

Projeto evangelístico no Carnaval promove crescimento


espiritual em São Miguel do Araguaia - GO; confira!

Marcos José Rodrigues, lha do tema pareceu ter sido distribuição de folhetos com foi manifestada abundante- contagiante e não existe nada
seminarista da Igreja Batista bem acertada, pois foi usado evangelização na Rua 07, mente trazendo quebranta- comparável a ela. É muito pra-
Israel - GO na mesma ocasião por outra setor Oeste, localidade onde mento e restauração espiritu- zeroso servir ao Senhor, assim
denominação na cidade. a Igreja pretende começar al através da Obra do Espírito como diz o poeta sacro na

N
os dias 06 a 08 de O trabalho foi constituído um trabalho com crianças e Santo de Deus naquele dia letra do Hino 382 do Cantor
fevereiro de 2016, por etapas e desenvolveu-se famílias, o Projeto “Geração em sua Igreja. Realmente Cristão: “Tenho gozo e alegria
a Primeira Igreja em diferentes momentos: futuro”, e abrir uma Con- vale a pena investir em ações celeste / Quando vou adorar
Batista em São Mi- Visão, missão, planejamen- gregação em breve. A cele- que buscam ganhar almas ao Senhor / Com os crentes
guel do Araguaia - GO, Igreja to, mobilização e execução. bração do primeiro culto no para Cristo. Como bem disse em Cristo, na Igreja, Quando
liderada pelo pastor Joel Vi- A Igreja separou cinco dias terreno destinado a abertura o pastor e colaborador de juntos rendemos louvor”.
cente Fernandes, aproveitou para oração, este período do trabalho foi um momento OJB, Manoel de Jesus The É de estranhar a existência do
o feriado de Carnaval para culminou na sexta-feira, 05 de histórico na vida da Igreja. (OJB – Ed. 06, ano 2016, grupo de pessoas que se con-
trabalhar na Obra do Senhor fevereiro, com uma vigília de Deus abençoou sobremanei- pág. 14): “(...) A partir dessa tenta apenas com a experiência
e evangelizar a modesta cida- oração, um dia antes da pri- ra a semeadura naquele dia, experiência passei a acreditar da salvação e não entregam-
de no extremo norte goiano. meira ação evangelizadora do ao ponto de conceder uma que, o melhor, no Carnaval, -se por completo à Obra do
Veterano no trabalho Batis- grupo, um culto ao ar livre na decisão ao lado de Cristo, a em vez de nos isolarmos, é Senhor. Que todos possamos
ta de implantação de Igreja Praça Vereador Ovídio Mar- do senhor José Ferreira, que sair para enfrentar o inimigo compreender e praticar a orien-
no campo goiano, o pastor tins, no coração da cidade. adentrou no local de culto, no seu próprio território...”. tação do Mestre onde diz:
Joel Fernandes levou a Igreja No domingo, dia 07, após mascarado de caveira, fanta- Realmente tudo o que Deus “Mas ele disse: Antes bem-
onde pastoreia, em parceria o culto matutino e a realiza- sia que utilizava na festa de faz é maravilhoso, e sem me- -aventurados os que ouvem a
com irmãos da Primeira Igreja ção da Escola Bíblica Domi- Carnaval em curso na cidade. dida a Sua bondade. Além palavra de Deus e a guardam”
Batista em Anápolis (Congre- nical (EBD), foi servido um Ainda no dia 07, no culto de nos salvar da condenação (Lc 11.28). “Deleita-te também
gação Batista Betel no Vívian delicioso almoço para toda da noite, vários irmãos da eterna, Ele nos chama a nos no Senhor, e te concederá os
Parque) e da Igreja Batista a Igreja. O cardápio foi um Igreja consagraram suas vidas juntarmos com ele naquilo desejos do teu coração” (Sl
Israel a promoverem um pro- típico prato da culinária goia- a Cristo e fizeram votos de que Ele já está fazendo em sua 37.4). “O fruto do justo é árvo-
jeto evangelístico intitulado na, galinhada com pequi. No maior dedicação ao Ide do obra de redenção do homem. re de vida, e o que ganha almas
“Eu escolho Deus”. A esco- período vespertino ocorreu Mestre. A Graça do Senhor A alegria de servir a Deus é é sábio” (Pv 11.30).
missões mundiais o jornal batista – domingo, 28/02/16 11
Capacitação teológica em missões
Willy Rangel – Redação de
Missões Mundiais

O
templo da Primei-
ra Igreja Batista
do Rio de Janeiro
recebeu no dia
15 de fevereiro o culto da
cerimônia de formatura do
Master of Theological Studies
(MTS), um curso de teologia
com ênfase em missões, do
qual participaram os pasto-
res Paulo Pagaciov e Renato Pastor Paulo Pagaciov recebe certificado Pastor João Marcos, diretor executivo da Pastor Renato Reis, coordenador do Cuidado
Reis de Oliveira, de Missões das mãos do doutor John Ewart, diretor do JMM Integral do Missionário, foi um dos formandos
Mundiais. Também estão Seminário que ofereceu o MTS
no mesmo curso, porém, se
formarão mais à frente, o os formandos e presentes à sonhávamos em enviar pes- to em nome dos formandos sionária e honraram nossa
missionário mobilizador Luis cerimônia, dirigindo-se es- soas mais capacitadas. Agora às Igrejas locais e também turma”, disse.
César Queiroz e a missioná- pecialmente aos representan- vemos isso como realidade, às agências missionárias da Ainda em sua palavra, o
ria Vládia Soares. tes do Southeastern Baptist sendo possível através das CBB, citando nominalmente pastor João Emílio fez defe-
A primeira turma do MTS, Theological Seminary, en- ações que vocês empreende- o pastor João Marcos. rência ao pastor Ebenezer
oferecido pelo Southeastern fatizando que a capacitação rão”, afirmou. “Queremos expressar nossa Soares Ferreira, referindo-se
Baptist Theological Semi- oferecida aos formandos está “Por isso estamos felizes, gratidão às agências mis- a este como uma “Pessoa
nary em parceria com a In- “pautada na Palavra de Deus” sabedores de que agora sionárias da CBB. E pastor que uniu e conseguiu viver a
ternational Mission Board e será bênção para as Igrejas temos mestres que pode- João Marcos, receba o abraço reflexão teológica, o pensar
(IMB, agência missionária e o Reino de Deus. rão utilizar a formação que da nossa turma pelo empe- a vida acadêmica por ser
da Convenção Batista do Representando Missões receberam para que mais nho da JMM em pensar em um mestre, mas que nunca
Sul dos Estados Unidos) e as Mundiais, o diretor executi- pessoas tenham acesso ao nós, por nos ter apontado deixou de ser um plantador
Juntas de Missões Mundiais vo, pastor João Marcos Bar- conhecimento e, desta for- para o Southeastern Baptist de Igrejas e pastor de Igreja
e Nacionais da Convenção reto Soares, lembrou o iní- ma, preparem ainda melhor Theological Seminary e por local”.
Batista Brasileira (CBB), teve cio do curso e como o que aqueles que seguirão para os termos essa oportunidade, O diretor geral da CBB,
23 formandos. Eles foram chamou de sonho se tornou campos”, acrescentou. bem como pela riquíssima pastor Sócrates Oliveira de
prestigiados por representan- realidade. Durante o momento de ho- oportunidade que tivemos Souza, fez a oração final,
tes de suas famílias e Igrejas “Dirijo-me especialmente menagens, o pastor João Emí- de conviver com aqueles após a qual os formandos re-
durante a formatura. aos formandos desta primeira lio Cutis Pereira, da Primeira que estão ligados a Missões ceberam os cumprimentos de
O presidente da CBB, pas- turma do MTS, dizendo que, Igreja Batista de Irajá – RJ, deu Mundiais, irmãos nossos que familiares e amigos presentes
tor Vanderlei Marins, saudou quando sonhamos com isso, uma palavra de agradecimen- honram nossa agência mis- à solenidade.

Criança vive mais um milagre de


Deus em projeto da JMM
Marcia Pinheiro – nham sobre Cristo com centro médico Fábrica de
Redação de Missões seus dons e talentos. Uma Esperança”, conta Timóteo.
Mundiais das vidas alcançadas é a do O pai, que já não tem boa
menino Mefibosete, de ape- saúde, foi até os missio-

A
ampliação do nas cinco anos de idade. nários agradecer-lhes pela
Centro Médico Este garoto estava conde- cura do seu filho. Contra-
Esportivo Fábrica nado a ser um deficiente riando uma cultura que diz
da Esperança, na físico pelo resto dos seus que homem não chora, ele
África Ocidental, segue em dias até que Deus colocou se colocou aos prantos. En-
ritmo acelerado. Segundo em seu caminho estes mis- tão, Timóteo e Ester apro-
os missionários que coor- sionários que o ajudaram a veitaram a oportunidade
denam o projeto, Timóteo e ter uma nova história. para revelar àquele senhor
Ester, algumas salas já estão Mefibosete estava aleija- o amor de Deus em Cristo.
pintadas, aguardando ape- do quando foi abandonado Vidas como estas têm
nas a colocação das portas pelo próprio pai com sua sido transformadas porque
e janelas, já compradas. As- tia. Agora, dois anos de- pessoas têm se comprome-
sim como já acontece com pois, este pai retornou e tido em levar a esperança
a pré-escola e a escolinha encontrou o filho andando, de Cristo ao mundo. Se
de futebol Fábrica de Espe- quase como uma criança você ainda não participa
rança, este centro médico normal. do que Deus está fazendo
leva esperança a centenas “A tia dele, que é quem na África Ocidental e nos
de famílias da região, hoje o cria, nos relatou que outros mais de 85 países
considerada área de risco à o en c o n tr o d os dois foi onde Missões Mundiais
pregação do Evangelho de emocionante. Ao ver o fi- está presente, faça parte
Cristo. lho andando, ele deve ter hoje mesmo. Escreva para
Timóteo e Ester estão nes- se perguntado: ‘De onde centraldeatendimento@
te país de maioria islâmica vem esse milagre?’. Nós jmm.org.br e peça mais in-
há cerca de 10 anos. Ele, sabemos que só pode ser a formações sobre o projeto
como fisioterapeuta, e ela, ação de Deus na vida dos Fábrica da Esperança ou
como dentista, testemu- Seus filhos que integram o outro que deseja apoiar.

ERRATA
Na edição 08, do dia 21/02/2016, na página de Missões Mundiais (Pág 11), foi publicada uma imagem que não condiz com a matéria “Esperança aos
chineses de Cabo Verde”. A fotografia com a legenda “Primeira unidade do PEPE no Timor-Leste começou a funcionar em janeiro” não faz parte da
publicação desta página, mas de outra matéria que ainda não foi publicada.
12 o jornal batista – domingo, 28/02/16 ponto de vista

Aposentadoria,
um desafio para
o século XXI

Samuel Rodrigues de “drástico declínio da saúde” pulação mais velha e aqueles para a cultura contemporâ- os quais são exemplos para
Souza, pastor, especialista no médio e longo prazos. que querem se aposentador nea, produzindo uma pessoa trabalhar até o fim da vida.
em Gerontologia pela Segundo a IEA, a pesquisa devem refletir duas vezes repentinamente desemprega- Deus tem planos para as
Sociedade Brasileira de sugere que as pessoas devem sobre essa questão”. O estu- da e sem uma missão. pessoas de idade mais avan-
Geriatria e Gerontologia - trabalhar por mais tempo por do, focado na relação entre Não há na Bíblia nenhuma çada, o Senhor não criou
Seção RJ razões de saúde e também atividade econômica, saúde designação arbitrária de um ninguém para ficar de braços
financeiras. e política pública de saúde tempo para parar de traba- cruzados, esperando a morte

C
onhecemos algu- O estudo, realizado em na Grã-Bretanha, sugere que lhar, assim como a ideia de chegar.
mas pessoas que parceria com a entidade be- há uma pequena melhora na sustento financeiro federal. É necessário que haja um
ao se aposentarem neficente Age Endeavour saúde imediatamente depois A Lei Mosaica fixou a idade grande despertamento entre a
ficaram deprimidas. Fellowship, comparou apo- da aposentadoria, mas cons- para aposentadoria de levi- população ociosa dos idosos
Os relatos de incidência de sentados com pessoas que tata um declínio significativo tas em 50 anos: “Mas desde brasileiros. Aposentadoria
separações conjugais, doen- continuaram a trabalhar mes- no organismo desses indiví- a idade de cinquenta anos não é parar, é um estágio,
ças severas e até suicídios mo após terem alcançado a duos no longo prazo. desobrigar-se-ão do serviço uma fase.
nos primeiros anos ou meses idade mínima para a aposen- Segundo a pesquisa, a apo- e nunca mais servirão, porém Nossas Igrejas devem tratar
após a aposentadoria não são tadoria e também levou em sentadoria pode elevar em ajudarão aos seus irmãos com carinho e amor o seu
poucos. conta possíveis fatores. Philip 40% as chances de desen- na tenda da congregação, grupo de idosos, formando
Qual a solução? No mo- Booth, diretor da IEA, disse volver depressão, enquanto no tocante ao cargo deles; ministérios e grupos, com
mento, devido ao achata- que os governos deveriam aumenta em 60% a possibili- não terão mais serviço” (Nm a finalidade de desenvolvi-
mento do salário dos aposen- desregular os mercados e dade do aparecimento de um 8.25-26). mento, pois atende às neces-
tados, muitas pessoas passa- permitir que as pessoas tra- problema físico. O efeito é o Isso significa que eles não sidades de associatividade
ram a fazer novos cursos e balhassem por mais tempo. mesmo em homens e mulhe- se aposentavam da vida e do do ser humano. Predispõe
conseguir outros trabalhos, “Trabalhar mais não será ape- res. Já as chances de ficar do- ministério, pois passavam a sentimentos de identidade
até diferentes daqueles a que nas uma necessidade econô- ente parecem aumentar com orientar os sacerdotes mais e preserva a autoestima. Es-
dedicaram suas vidas. Isso é mica, mas também ajudará as a duração da aposentadoria. jovens. timula a união para superar
muito importante para tra- pessoas a viverem vidas mais De acordo com Hendricks Moisés concluiu sua car- problemas. Reduz inseguran-
balhar os neurônios dos que saudáveis”, disse ele. Edward (2000), “A aposentadoria que reira espetacular com 120 ças e ansiedades. Favorece
foram abençoados por Deus Datnow, presidente da Age deveria ser uma chance de anos de idade em boa saú- a discussão de aspectos da
com a longevidade. Endeavour Fellowship, acres- entrar no círculo dos vence- de, como foi registrado nos realidade. Permite revisar
Mas a aposentadoria pode centou: “Não deveria haver dores, acabou ficando mais últimos versos de Deutero- conceitos. Serve como su-
gerar prejuízos para a saúde uma idade ‘normal’ para a perigosa do que automóveis nômio. Josué, semelhante- porte para a obtenção de in-
física e mental, revela uma aposentadoria no futuro”. ou entorpecentes. É a chan- mente, trabalhou até a sua formações, amizade e afeto.
nova pesquisa. O estudo, Na Grã-Bretanha, o gover- ce de fazer tudo que leva a morte aos 110 anos de idade. “Levantai-vos e andai, por-
publicado pelo centro de no já planeja elevar a idade nada”. O Novo Testamento relata que não será aqui o vosso
estudos Institute of Econo- mínima para a aposentadoria. A aposentadoria muitas sobre Zacarias, o sacerdote, descanso; por causa da cor-
mics Affairs (IEA), com sede “Mais empresários precisam vezes é uma transferência pai de João Batista, sobre o rupção que destrói, sim que
em Londres, descobriu que pensar sobre como podem para a “terra de ninguém”, apóstolo Paulo e sobre João, destrói grandemente” (Mq
a aposentadoria leva a um capitalizar em cima da po- tremendamente inadequada o discípulo amado, todos 2.10).
o jornal batista – domingo, 28/02/16 13
14 o jornal batista – domingo, 28/02/16 ponto de vista

Onde está a
nossa glória?

T
udo o que somos no que fazemos ou qual- não ser da cruz de nosso Se- Cristo, a Sua morte e a Sua A nossa glória, portanto,
e o que temos per- quer outra coisa, a glória é nhor Jesus Cristo. Por causa ressurreição por nós. Diante está no Senhor e na Sua obra
tence ao Senhor. sempre do Senhor. Somos daquela cruz, fui crucificado dos apelos do mundo e da perfeita por nós na cruz e na
Somos do Senhor apenas coadjuvantes. aos olhos do mundo, liber- religião, do desejo ser rele- ressurreição. Aprecio muito
por direito de criação e por Paulo testemunhou: “Lon- tado da atmosfera sufocante vante aos olhos humanos, a adoração paulina: “Ó pro-
direito de redenção. Somos ge de mim orgulhar-me ou da necessidade de agradar devemos dizer como Paulo, fundidade da riqueza, da sa-
feitura Sua, obra de arte, gloriar-me, a não ser na cruz os outros e me encaixar nos “Já estou crucificado com bedoria e do conhecimento
poema, criados em Cristo de nosso Senhor Jesus Cristo, padrões mesquinhos ditados Cristo e vivo, não mais eu, de Deus! Quão insondáveis
Jesus para as boas obras, pela qual o mundo está cru- por eles”. 1 A proposta do mas Cristo vive em mim” são os seus juízos e quão
nas quais devemos andar cificado para mim, e eu para apóstolo é viver para Cristo (Gl 2.20). Isso significa não inescrutáveis os seus cami-
sempre, segundo lemos em o mundo” (Gl 6.14). Toda e não para agradar os outros, viver na dependência da nhos! Pois, quem conheceu
Efésios 2.10. A nossa glória, a glória do velho apóstolo para fazer média com as glória deste mundo, mas vi- a mente do Senhor? Quem
portanto, está nAquele que estava na cruz, no sacrifí- pessoas e colher os frutos da ver na dependência de Cris- se tornou o seu conselhei-
nos criou e nos redimiu em cio de Cristo. Por que ra- promoção ou glória pessoal. to e me satisfazer nEle. Um ro? Quem primeiro lhe deu
Cristo Jesus (João 1.3; Co- zão? Porque para ele a obra Nada deve nos impressio- servo do passado, citado alguma coisa, para que lhe
lossenses 1.13-16). Seja a da cruz era vital, central, nar, tomar o nosso coração por Tozer, orou: “Rogo-te seja recompensado? Porque
benção de ser pai ou mãe; insubstituível e completa. e a nossa mente mais do que que purifiques os intentos todas as coisas são dele, por
receber um presente muito Para ele, o viver era Cristo a cruz, a obra redentora de do meu coração com a indi- ele e para ele. A Ele seja a
valioso; comprar imóveis, e o morrer, lucro (Fp 1.21). zível dádiva da Tua Graça, glória eternamente! Amém”
carros; auferir um título aca- Eugene Peterson na sua tra- 1 PETERSON, Eugene. A Mensa- a fim de que te possa amar (Rm 11.33-36). Aqui está
dêmico ou qualquer outro; dução livre de Gálatas 6.14, gem. Bíblia em linguagem con- de modo perfeito e louvar- a nossa glória e o nosso
a performance dos nossos diz: “Quanto a mim, não temporânea. São Paulo: Editora -Te de um modo que seja contentamento. Que O sir-
filhos; o reconhecimento vou me orgulhar de nada a Vida. 1ª. edição, 2011, p. 1662. digno”. vamos com essa motivação!
ponto de vista o jornal batista – domingo, 28/02/16 15
OBSERVATÓRIO BATISTA
LOURENÇO STELIO REGA

Viver para a glória de Deus –


o que significa isso?
J á é consenso entre os
estudiosos da Bíblia que
fomos criados para a Gló-
ria de Deus. Leia Isaías
43.7: “A todo aquele que é
chamado pelo meu nome, e
ria de Deus envolveria, como
ponto de partida, os seguin-
tes itens e, nesta ordem –
Amar, viver em harmonia e
comunhão com:
ção que damos a nós mes-
mos. Paulo, em Romanos
12.3, fala em termos uma
percepção e consideração
equilibrada de nós mes-
mos. Na Psicologia fala-se
é nosso socorro (do he-
braico ezrah, de ezer) bem
presente (Salmo 46.1). Sig-
nifica “socorrer” e aqui no
contexto indica que veio
trazer o que faltava para
Veja que cada um dos qua-
tro itens foram afetados com
a queda, e o ser humano se
rebelou contra Deus, queren-
do ser o próprio Deus e foi
expulso do Jardim, perdendo
que criei para minha glória, • Deus: (E aqui penso na de autoimagem equilibra- completar a humanidade e a vida eterna (Gênesis 3.22ss).
e que formei e fiz” (Is 43.7). Trindade) tendo-o como da, que evita o sentimento não necessariamente o ho- Tudo isso é importante co-
Em Efésios, no capítulo 1, te- modelo de vida para nossas de superioridade ou de mem macho (ish). “Keneg- nhecer, pois a salvação nada
mos expressões que seguem decisões e escolhas diárias. inferioridade. Infelizmente, do”, no hebraico é “diante mais é do que fazer-nos re-
também o mesmo rumo: “... O teólogo Emil Brunner no Cristianismo, isso foi, de”. Então, a mulher foi tornar a este estado original
Para o louvor da glória da sua define a ética como “A ci- por muito tempo, consi- formada para completar o da Criação, por isso que,
graça...Para a dispensação ência da conduta humana derado narcisismo, mas que faltava para a humani- quando salvos, nos tornamos
da plenitude dos tempos, na medida em que ela é amar o próximo depende dade ser humanidade, de novas criaturas (II Coríntios
de fazer convergir em Cristo determinada pela conduta do amor-próprio, segundo fato, e foi colocada diante 5.17), para retornarmos posi-
todas as coisas, tanto as que divina”. Deus é o nosso Jesus. A autoimagem equi- do homem para que hou- cionalmente ao Éden e reco-
estão nos céus como as que ponto de partida e chega- librada nos leva a valorizar vesse comunicação no meçarmos a nossa vida de lá,
estão na terra...Com o fim de da. Nascemos como seres o próximo, a reconhecer mesmo nível, comunica- da origem, do plano original
sermos para o louvor da sua dEle e dependentes dEle suas necessidades, como ção colegiada e colabo- de Deus.
glória...” Veja também I Co- para a vida, seja para a nos-também reconhecemos as rativa. Em Gênesis 1.27ss Assim, a salvação é muito
ríntios 10.31. E poderíamos sa manutenção, seja para nossas. Na queda, Adão temos que Deus criou os mais do que apenas perdão
citar outros textos, mas estes nossas escolhas. Na ética e Eva envergonharam-se, dois à sua imagem e lhes de pecados (aspecto jurídico)
já nos ajudam a dar início ao chamamos isso de “heter- pois descobriram que esta- deu o poder de gerenciar ou uma esperança escatoló-
assunto. nomia” (Do grego “hete- vam nus, esconderam-se de a Criação. Na queda, o gica que devemos visualizar
Viver pra a glória de Deus é ro” = outro e “nomia” de Deus, autodesvalorizaram- homem culpou a mulher, para o futuro somente. A
uma expressão afirmativa te- “nomos” norma, lei). Não -se, sentiram-se culpados. rompendo assim com essa salvação é um meio de nos
ológica que resume o motivo fomos criados como seres Doenças ocupacionais co- harmonia. O poder hierár- trazer de volta para o plano
para o qual fomos criados por eticamente autônomos, meçaram na queda (Gêne- quico, de cima para baixo, original de Deus e não um
Deus. Mas, é uma expressão mas heterônomos, isto é, sis 3.19), assim também o de comando e subjugação fim em si mesma. A salvação
um tanto abstrata necessi- seres que dependem de sofrimento físico foi ampli- vem depois da queda – O não é o centro da mensagem
tando ser um pouco mais princípios externos para ficado (Gêneses 3.16). teu desejo será para teu bíblica, mas um recurso, um
clareada para que possamos suas decisões. A queda de marido e ele te dominará conserto de nosso estado de
colocar este alvo divino em Adão e Eva consistiu exata- • O próximo: Em Gêne- (Gênesis 3.16), antes o rebeldia para nos dar con-
prática em nosso cotidiano. mente no desejo de serem sis 2.28, Deus declarou relacionamento era de dições de viver para o que
Depois de pensar muito ten- como Deus, autônomos, que não era bom que a parceria e consenso (uma fomos criados – para a glória
tando encontrar uma resposta buscando o conhecimento humanidade (Adam – no só carne – 2.24). Come- de Deus – viver em amor e
mais clara e didática, cheguei do bem e do mal (certo e hebraico: gênero ou raça çam as crises relacionais harmonia com Deus, comi-
à conclusão de que poderia errado no vocabulário da humana) estivesse só, e sociais. go mesmo, com o próximo
partir da discussão de Jesus ética) por si mesmos (Gêne- composta de um gênero e com a natureza criada. O
sobre os dois grandes man- sis 3). A queda, muito mais – dos machos. Fomos cria- • A natureza criada: Embo- centro é Deus e sua glória.
damentos (Marcos 12.28ss), do que uma ação digesti- dos como seres sociais. ra não esteja necessaria- Por isso é que a Grande Co-
afinal, se são os grandes man- va, foi uma declaração de Infelizmente, muitas ver- mente incluída no texto missão (Veja artigo anterior
damentos considerados por independência e rebeldia sões da Bíblia traduzem a dos dois mandamentos, desta Coluna) é fazer discí-
Jesus, seriam eles o clímax da contra o Criador, por isso expressão hebraica “ezer vivemos sobre a natureza pulos, que envolve levar a
vontade de Deus e, portanto, eles foram expulsos do Jar- kenegdo” como “auxilia- criada por Deus e deve- pessoa a viver integralmente
poderiam nos indicar com dim do Éden, romperam dora que lhe fosse idô- mos viver em harmonia e para a Glória de Deus. Veja
segurança o que é viver para com Deus e seus propósi- nea”. A palavra “ezer” não respeito com ela. Veja que que o desafio é muito maior
a Glória de Deus. tos para a Criação. tem significado semântico na queda a Terra passou a do que apenas dar às pessoas
Percebi que, embora sejam de hierarquia, pois é apli- produzir ervas daninhas e um bilhete para o céu. Preci-
dois mandamentos, incluem • Comigo mesmo: Amar o cada também a Deus, que venenosas (Gênesis 3.17- samos ampliar e aprofundar
três níveis de relacionamen- próximo tem como refe- vem nos socorrer e trazer 18). Começam os dilemas nossa mensagem de salvação
tos. Assim, viver para a Gló- rencial o amor e valoriza- o que está faltando (Deus ambientais. e missionária.