Você está na página 1de 1

Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor?

Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens.
Mateus 5.13

A INFLUÊNCIA DOS DISCÍPULOS DE JESUS


O DISCÍPULO DE JESUS INFLUENCIA COMO SAL, POR SER DIVERGENTE.
Esta é a verdade expressa na descrição que Jesus faz deles como o sal da terra. A
mais evidente característica geral do sal é que ele é essencialmente diferente do meio
em que é posto. Seu poder está precisamente nesta diferença. Isso acontece também,
diz Jesus, com seus discípulos. Seu poder no mundo está na diferença que existe entre
ambos. O cristão é tão diferente dos outros homens como o sal num o difere do alimento
em que é colocado.
Eu lhes tenho dado a tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não são do
mundo, como também eu não sou. Não peço que os tires do mundo, e sim que os
guardes do mal. Eles não são do mundo, como também eu não sou. João 17.14-16
1 Pedro 2:9 Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de
propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos
chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;
O DISCÍPULO DE JESUS INFLUENCIA COMO SAL, POR SER RESTRINGENTE.
Além disto outra função primária do sal é preservar, deter a decomposição, agir como
um antisséptico, de modo que os germes latentes, por exemplo, na carne, possam ser
neutralizados ao contacto com ele. Os discípulos, do mesmo modo, são chamados a ser
como um purificador moral em um mundo onde os padrões morais são baixos, instáveis,
ou mesmo inexistentes.
O DISCÍPULO DE JESUS INFLUENCIA COMO SAL, POR SER PALATÁVEL.
Uma outra função do sal, e esta subsidiária, é prover sabor, impedindo que o
alimento fique insosso.
Você já ouviu o termo “comida de hospital”?
O Senhor Jesus está afirmando que sem a boa influência dos filhos de Deus a vida
neste mundo tomar-se-ia insípida. As pessoas longe de Jesus buscam avidamente esta
ou aquela outra forma de diversão. Isso não prova que suas vidas estão embotadas
enfadonhas.
Exemplo de ontem.
Paulo disse, a palavra de um cristão deve ser “ sempre agradável, temperada com
sal” (Colossensses 4.6).
Como Jesus afirma a seguir, se um discípulo perde sua “ virtude” , ele é como o sal
que perde a sua salinidade, tornando-se, assim, uma substância completamente inútil.
Fritz Rienecker escreveu em seu comentário: “Nada causa tanta aversão como um
cristianismo egoísta que fica indiferente diante dos que ainda estão do lado de fora. Isso
não é sal, mas sujeira, que para nada mais serve que ser lançado fora e pisoteado pelas
pessoas. Uma palavra abaladora! Uma palavra de juízo com efeito profético incrível!
“Não ter mais nenhuma outra utilidade que ser pisado!” Uma palavra terrível sobre um
cristianismo que apenas se auto satisfaz e não trabalha nem se multiplica.